Google+

25 de junho de 2009

SAMBA DO CRIOULO DOIDO

Noite de sexta-feira última, o celular toca. Era minha mãe avisando que ela e meu pai iriam se atrasar um pouco para chegar na minha casa, pois "um caminhão na Marginal Tietê levou embora a lateral do carro".

Seguro acionado, táxi a caminho. Falei para dispensar o táxi, pois eu mesmo iria buscá-los (estava em São Bernardo do Campo). Coisa de "filho coruja" que se preocupa e que não sossega enquanto não vê os pais sem um arranhão sequer.

Graças a Deus, prejuízos apenas materiais. Eis o "desastre":


O carro é um Corolla 2001, desses que vemos aos milhares rodando pelo Brasil. Carrinho pequeno (entreeixos de apenas 2,46 m, apenas 2 cm maior que o do Corsa), robusto, econômico e gostoso de dirigir, mas nada que empolgue: o motor é o indestrutível Toyota 7A-FE, de 1,8 litro e 16 válvulas. Rende modestos 116 cv, potência apenas suficiente para deslocar os 1.075 kg do carro através de sua transmissão automática.

Em poucas palavras, carro perfeito para se usar em grandes centros urbanos.

O Corolla foi o substituto natural dos VW Santana que tínhamos em nossa garagem (eu ainda tenho o meu) desde 1991. A família inteira ficou surpresa, pois minha mãe sempre foi "VW Futebol Clube" desde o primeiro carro (um Fusca, óbvio). Depois de muitos Fuscas, Passats, Gols, Paratis, Santanas e Quantuns, foi muito bom ver algo de novo em nossa garagem.

O fato é que agora o Corolla vai embora. Já está com oito anos nas costas e depois desse encostão não sabemos se o conserto vai ficar perfeito. Minha mãe, acostumada ao padrão de qualidade do Toyota, naturalmente deseja um Corolla 2010 novinho em folha e logo tratou de mandar os "marmanjos" da casa até o concessionário Toyota Nippokar, de Piracicaba-SP.

O COMEÇO DO SAMBA...

Minha mãe é uma senhora na casa dos 60 anos, portadora de necessidades especiais. Por isso, ela tem direito a adquirir um automóvel com isenções de IPI, ICMS e IOF.

É aí que começa o samba do crioulo doido: fomos até o concessionário Toyota mais próximo e descobrimos que a versão XLi 2009, com motor 1.6 a gasolina foi descontinuada para a linha 2010. Era uma versão que custava exatos R$ 59.990,00, para permitir a isenção de IPI e ICMS.

Linha Corolla 2010: agora sem isenção do ICMS

Explico: a isenção do IPI é garantida a qualquer automóvel de passageiros de fabricação nacional (ou mercosul), equipados com motor de cilindrada não superior a dois litros, de no mínimo quatro portas. O ICMS é restrito a veículos cujo preço de venda ao consumidor sugerido pelo fabricante, incluídos os tributos incidentes, não seja superior a R$ 60.000,00. E o IOF é isento nas operações de crédito para compra de automóvel de passageiros de fabricação nacional de até 127 hp de potência bruta para pessoas portadoras de deficiência física que nunca tenham utilizado esse benefício.

Corolla 2010, portanto, só com motor de 1,8 litro, sem isenção do ICMS (e IOF, pois o motor tem mais de 127 hp). O XLi automático foi cotado em cerca de R$ 55.000,00, bem além do que estávamos dispostos a gastar.

Como bons entusiastas, resolvemos passear para ver o que mais havia na cidade: na Fiat nos ofereceram o Stilo e Linea Dualogic, o primeiro por cerca de R$ 39.000 e o segundo em torno de R$ 45.000,00 (em São Paulo consegui por R$ 43.732,00), ambos com air-bag duplo e ABS, o Linea com três anos de garantia. Fiquei tentado pelo funcionamento suave do Dualogic, mas sou meio avesso a novas tecnologias. Seria um sistema confiável como a tradicional transmissão automática? Só o tempo dirá, ainda considero uma tecnologia relativamente recente.

Fiat Dualogic: nova tecnologia de ótimo funcionamento.

...NO MEIO DO SAMBA...

Os franceses também reunem boas opções: a Peugeot tem 2 automáticos, a linha 207 (Passion e SW) e o 307 sedan, todos com câmbio Tiptronic. Na Peugeot nos garantiram que a isenção é certa, mas na Citröen nos foi oferecido apenas o C3 Automatique. Nem quiseram falar a respeito do Xsara Picasso 2.0 alegando que ainda há o limite de 127 hp para isenção de IPI (uma restrição que acabou há seis anos!).

De lá seguimos para um concessionário Renault, em busca de um Mégane automático. Encontramos a versão 2.0 gasolina, a mais simples, pelos mesmos R$ 59.990,00 do Corolla XLi, com rodas de aço, air-bag duplo, mas sem ABS.

Stanislaw Ponte Preta deveria estar lá pra ver: foi ali que o crioulo endoidou de vez. O vendedor nos disse que seria preciso contratar um despachante conhecido dele, com as "manhas" para solicitar a isenção do ICMS junto à Secretaria da Fazenda do Paraná.

Peugeot 307: o fabricante tenta agregar valor com o sobrenome Porsche

Esses franceses... Achamos a conversa muito estranha e fomos até a Ford para dar uma olhada no Ecosport XLS automático. Atendimento nota 10, nos ofereceu o carrinho por pouco menos de R$ 45 mil, com isenção do IPI e ICMS. E de quebra garantiu que não seria necessário contratar nenhum despachante na Bahia.

Logo lembrei de um produto testado e aprovado, o Astra sedan. Fomos até uma concessionária GM e nos ofereceram não só o Astra como também o Vectra Expression e a Meriva Easytronic (pouco mais de R$ 37.000,00, a opção mais em conta), com um sistema automatizado similar ao Dualogic da Fiat. Curiosamente a Zafira não pôde ser oferecida a nós, pois apesar do preço praticado ficar abaixo dos R$ 60.000,00 na versão Expression, a legislação é bem clara ao afirmar que o limite se refere ao preço sugerido pelo fabricante (preço de tabela, em torno de R$ 66.000,00).

Meriva Easytronic: o "automático" mais barato fabricado no país.

Restaram ainda o VW Golf, Honda Fit e Nissan Livina. O Golf é outro produto mais do que testado e aprovado e conta com câmbio Tiptronic de 6 marchas (que é fabricado no Japão pela Aisin), tão bem escalonado que consegue superar boa parte das deficiências do jurássico motor 2-litros, mas custa em torno de R$ 42.000,00, sem air-bags e ABS, além de ser conhecido pelo alto custo do seguro. Ao contrário do Golf, o seguro do Fit é bem em conta, mas infelizmente só está disponível com o fraco motor 1.4 e não tem mais a opção do bom câmbio CVT.

Deixei o Livina por último. Trata-se de um MPV, que o Bob Sharp conseguiu sintetizar bem em sua última avaliação: não é amor à primeira vista, mas é um carro que cativa. E agora a Nissan acabou de colocar no mercado a versão Grand, 24 centímetros mais comprida, cuja versão automática mais barata custa R$ 59.490,00. Tudo indica que a Nissan quer uma parte dessa fatia do mercado, já que o propulsor 1.8 do Livina não ultrapassou o limite de 127 hp para isenção do IOF.

O Tiptronic do Golf: um japonês naturalizado alemão.

...CONCLUSÃO

Apesar da enorme desinformação por parte de muitos concessionários (que perdem vendas por causa disso), não há o que se falar em samba do crioulo doido para os portadores de necessidades especiais que necessitam de um automóvel com isenções tributárias Estas isenções são destinadas a dois tipos de deficientes:

Condutores: isentos de IPI, IOF, ICMS, IPVA e rodízio municipal (deficiência física).

Não-condutores: isentos de IPI e rodízio municipal (deficiência física, visual, mental ou autismo).

ISENÇÕES:

IPI: restrita a automóvel nacional (ou do Mercosul), com motor de cilindrada não superior a dois litros, de no mínimo quatro portas.

ICMS: vinculada à isenção do IPI e restrita a veículos cujo preço de tabela não seja superior a R$ 60.000,00.

IOF: vinculada à isenção do IPI, restrita a veículos com até 127 hp de potência bruta para pessoas portadoras de deficiências físicas que nunca tenham utilizado esse benefício.

Lembrando sempre que não é necessário que o veículo tenha câmbio automático ou automatizado: o que estipula a necessidade destes mecanismos é o laudo de avaliação emitido pelo serviço médico oficial. É perfeitamente possível adquirir um veículo com transmissão manual devidamente adaptado.

Em tempo: o governo decide nesta semana se prorroga ou não o IPI reduzido. Se a redução for prorrogada, a situação permanece a mesma, mas se ocorrer um aumento muitos dos carros citados já ficam acima dos R$ 60.000, caso do Vectra Expression.

FB

37 comentários:

  1. O Dualogic é igual ao Selespeed da Alfa, não é uma coisa tão nova assim, um cambio mecânico robotizado que acredito já tenha um bom nível de qualidade. Abç
    Marco

    ResponderExcluir
  2. o dualogic é um cambio automatizado, não tem conversor de torque, e sim embreagem, eu não acho legal, e dá tranco sim, nem se compara com um cambio cvt por exemplo (vide nissan sentra)

    não pensou no Focus? eu iria em um Focus, ou pegava um honda civic

    ResponderExcluir
  3. foi só uma raspadinha na lateral, acho que vender o carro só por causa disso é meio que irracional

    ResponderExcluir
  4. Escorteiro25/06/09 19:14

    "Rende modestos 116 cavalos, potência apenas suficiente para deslocar os 1075 kg do carro através de sua transmissão automática."

    o Corolla só pesa 1075 kg ?

    não entendi, meu Escort zetec pesa 1.200kg tem modestos 115cv, e anda bem

    ResponderExcluir
  5. meu Ford Ka pesa 900kg e tem 95cv, a relação pesoxpotência do Corolla é melhor ainda, e tu diz que a potência é apenas suficiente?

    viajou na maionese

    ResponderExcluir
  6. o Felipe Bitu táh fumado! Astra, Vectra, Ecosport, Peugeot, Golf...

    nem parece que o homem é entusiasta!

    ResponderExcluir
  7. Felipe,

    O motor 1,8-litro do Corolla não tem 136cv?

    Essa novela de impostos que impera no Brasil é de lascar... Essa da redução do IPI então, é um verdadeiro dramalhão mexicano!

    ResponderExcluir
  8. Escorteiro25/06/09 19:40

    o corolla não pesa 500kg e tem 230cv?

    porque todos os que eu tirei um racha até hoje levaram benga do Meu Escort zetec?

    ResponderExcluir
  9. por que de dia é claro e de noite é escuro?

    huahauahuahauhauahau!

    ResponderExcluir
  10. compra uma kombi automatica para a tua mãe

    ResponderExcluir
  11. André Andrews25/06/09 20:08

    O seu resumo sobre as isenções foi muito bom. Certamente vai ajudar muita gente que está fazendo este tipo de busca na rede.

    ResponderExcluir
  12. só o resumo sobre as isenções, porque a avaliação dos carros foi mico, porque não levou o Bob Sharp contigo?

    ResponderExcluir
  13. Ainda bem que eu nunca vou fazer parte desse grupo de pessoas que compra carro novo!

    ResponderExcluir
  14. mas carro usado tambem é bucha!
    sou a favor de comprar um 0km e ficar bastante tempo com ele!

    ResponderExcluir
  15. Marco

    Bem lembrado. De fato, o funcionamento lembra bastante o Selespeed, até o punta tacco eletrônico é o mesmo.

    FB

    ResponderExcluir
  16. Anderson

    Na Ford Piracicabana e na Sandrecar não tinham o Focus auto por menos de R$ 60.000,00.

    FB

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Escorteiro

    Tive a oportunidade de andar no Corolla E110 com câmbio manual, andava bem sim. O automático deixa a desejar.

    FB

    ResponderExcluir
  20. Road Runner

    O Corolla em questão é o E110, o primeiro fabricado no Brasil, com motor 7A-FE com bloco em ferro fundido.

    Palavras do vendedor da concessionária Citroen Le Mans: "O governo permite ao deficiente comprar um par de chinelos, mas esse par vem com dois pés do mesmo lado"

    FB

    ResponderExcluir
  21. André Andrews

    Poucas foram as concessionárias que souberam me dar as informações corretas.

    Fui hoje na Chevrolet Vigorito e encontrei uma moça que me explicou sobre a Zafira Expression automática: o preço de tabela fica em torno de R$ 66.000,00, mas o preço praticado é de R$ 58.000,00.

    Resultado: não faz sentido comprar uma pedindo isenção (apenas do IPI), ficaria em torno de R$ 62mil... E ainda teria que ficar com o carro por no mínimo 3 anos.

    FB

    ResponderExcluir
  22. Felipe, muito esclarecedor o texto. E então, pra qual lado a balança está pendendo? Ademais, outra pergunta. Há alguns meses, na época em que a redução de IPI encontraria seu prazo final e tudo que se sabia era que 'muito possivelmente' o imposto continuaria reduzido, os concecionários afirmaram que o que valia era a data de entrega do veículo. Como estava procurando um carro compacto, mas com airbag, a maioria levaria mais de 1 mês para chegar e caso o IPI voltasse ao normal nesse ínterim, pagaria o valor completo. É bom ficar de olho nisso...

    ResponderExcluir
  23. Henrique

    Os concessionários sempre negam a possibilidade do IPI se manter reduzido, com o intuito de pressionar o cliente a fechar a compra no ato.

    Salvo engano, no meu entendimento o que vale é a data da fatura e não a data da entrega do veículo.

    FB

    ResponderExcluir
  24. Nessas horas eu não consigo evitar de pensar nos absurdos da nossa legislação: para cada imposto, existe uma regra de isenção diferente! E vá correr atrás de documentos diferentes para apresentar a órgãos diferentes... parece que a Lei garante ao cidadão todos os direitos imagináveis e faz de tudo para que o mesmo cidadão não consiga obter nenhum desses direitos. Um contra-senso total.
    A limitação do valor em R$ 60 mil é um bom exemplo disso. O parlamentar que criou isso poderia, ao menos, ter limitado a isenção ao valor correspondente aos 60 mil. Se a pessoa quisesse comprar um carro com preço tabelado em 80 mil, pagaria o imposto sobre vinte. Ao menos, assim a coisa faria algum sentido.

    ResponderExcluir
  25. Recentemente, eu arrumei uma encrenca semelhante à sua: meu pai pretendia trocar de carro e me pediu umas dicas. A ideia parecia bem simples: um hatch automático com motor econômico e seguro barato.
    Considerando que o 207 é um C3 piorado e eu tenho um pé atrás com o Tiida, sobraram C3 e Fit. O Citroën é exatamente o oposto do que meu pai está acostumado em termos de ergonomia e acionamento de comandos, o que exigiria um tempo de adaptação, e o Honda é muito caro e pouco confortável. Um Toyota Auris seria perfeito, mas os japas não parecem interessados em vendê-lo por aqui. Com isso, chegamos a um impasse: se o mercado não tem o carro que ele quer, ele não troca e pronto. Fazer o quê? Com sorte, daqui a um ano o pessoal da Ford resolve lançar o Focus com o tal motor Sigma e câmbio automático, mas isso não parece nem um pouco provável.

    ResponderExcluir
  26. Junior VAMODOIDO26/06/09 00:28

    FCardoso:

    Por causa disso temos os carros que temos, converse com meia dúzia menos informada de que voce ouvirá que "pro Brasil esses carros estão bom"...
    To chegando a essa opinião de não comprar carro 0km se não tiver um carro compatível.
    Diga não a empurroterapia.

    ResponderExcluir
  27. Ivo Junior26/06/09 11:25

    Felipe, a situação é essa mesma. Poucas opções e muita burocracia.

    Mas dependendo da necessidade especial da sua mãe, pode ser adquirido um veículo manual com embreagem automática (pensando em baixo custo), ou um automatizado (Stilo ou Linea - sendo o Linea melhor pelo porta-malas e motor 1.9). Passando aos automáticos, o Livina parece a melhor opção, mas vai do gosto dela.

    Tem o pessoal da Cavenaghi em SP (www.cavenaghi.com.br) que trabalha com adaptações de veículos. Ao menos eles poderão indicar o melhor veículo para ela e os incentivos fiscais para adquirir um veículo novo.

    Espero ter ajudado. Abraço, Ivo Junior.

    ResponderExcluir
  28. Deixa ver se entendi. Tenho deficiência visual que me impede de dirigir por não enxergar à distância.
    Então meu pai pode comprar um carro 0km em meu nome?

    ResponderExcluir
  29. Joel, sem querer desvirtuar o post, mas nem com lentes corretivas você resolve o seu problema visual?
    não me interprete mal, mas confesso que fiquei pasmo, pois nunca ouvi falar nesse tipo de deficiência visual...

    um abraço

    ResponderExcluir
  30. Joel Gayeski

    Sim, seu pai pode comprar um carro 0Km em seu nome, com isenção de IPI.

    LEI 8.989, DE 24 DE FEVEREIRO DE 1995.
    http://www.planalto.gov.br/CCIVIL/Leis/L8989.htm

    Art. 1o Ficam isentos do Imposto Sobre Produtos Industrializados – IPI os automóveis de passageiros de fabricação nacional, equipados com motor de cilindrada não superior a dois mil centímetros cúbicos, de no mínimo quatro portas inclusive a de acesso ao bagageiro, movidos a combustíveis de origem renovável ou sistema reversível de combustão, quando adquiridos por:

    (...)

    IV – pessoas portadoras de deficiência física, visual, mental severa ou profunda, ou autistas, diretamente ou por intermédio de seu representante legal

    (...)

    § 2o Para a concessão do benefício previsto no art. 1o é considerada pessoa portadora de deficiência visual aquela que apresenta acuidade visual igual ou menor que 20/200 (tabela de Snellen) no melhor olho, após a melhor correção, ou campo visual inferior a 20°, ou ocorrência simultânea de ambas as situações.

    Se for o seu caso, é necessário apresentar uma série de documentos na Delegacia da Receita Federal, onde você vai preencher uma declaração de identificação do condutor autorizado.

    FB

    ResponderExcluir
  31. Tive um 307 Rallye , ano 2005. Excelente carro! Forte, confortável e tudo mais.... porém... o câmbio, AAAhh...o cãmbio.. tsc..tsc..tsc... fica devendo ao carro, e muito! A começar por ter apenas 4 marchas à frente, para um motor de quase 140 cavalos que tinha (e tem), ficava sempre com a impressão que espichava demais pra passar a próxima marcha. Muito ruin.... eu esperava , esperava até não aguentar mais e passar ao tip-tronic e mudar eu mesmo a marcha. Horrível!! O câmbio é "System" Porche , não é Porche mesmo.... q coisa... a gente compra acreditando que é! O gerente da Lyon, aki em Porto Alegre, me disse que o único que era Porche mesmo era o do 407 3.0L . Verdade ou não..... não sei !!

    ResponderExcluir
  32. Valeu Bitu!

    Agora é ver se o velho se anima.

    ResponderExcluir
  33. Joel

    Precisando, é só avisar!

    FB

    ResponderExcluir
  34. Das várias opções que você mencionou, considerando que ficaram por anos satisfeitos com o Corolla (tanto é que foi a primeira opção na nova aquisição), parece-me que um sedã seria o mais adequado.
    Assim, caso não seja importante o motor flex, insistiria no Focus (tente com a CAOA, são melhores de negócio) ou partiria para o 307.
    Agora, esse 307 é o 1.6 ou o 2.0?
    Boa sorte na compra!

    ResponderExcluir
  35. Leon

    O preço de tabela do Focus, tanto o hatch quando o sedan, ultrapassa os R$ 60.000,00.

    O 307 tem motor 2.0.

    FB

    ResponderExcluir
  36. Sou def. e gostei muito dessa materia. Ta na hora do governo aumentar o valor dos veiculos para ter isencao. Essa materia tambem prova a falta de interesse das revendas quando se refere a venda com isencao.

    ResponderExcluir
  37. Alem dessa falta de informacao e interesse das revendas outra coisa que pra mim desanimou a compra de um 0Km com isencao e a maldita burocracia e demora para ter o veiculo. Aqui na minha cidade demora em torno de 120 dias a entrega do veiculo.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...