Google+

29 de março de 2010

CHEVETTES DE NOVO

Já faz um bocado de tempo que não falamos de Chevettes por aqui. Hora de colocar agumas fotos aqui para não nos esquecermos que NÓS GOSTAMOS DE CHEVETTE!
Primeiro, duas fotos do hoje famoso Walter Röhrl, ainda jovem em seus Chevettes (na verdade, Opel Kadett C) de competição em pista e rali. Ambos fastback, carroceria que não tivemos aqui, e equipados com um quatro em linha OHC injetado de dois litros, praticamente um seis em linha de Omega 3.0 sem dois de seus cilindros:
Depois uma propaganda de 1984 que mostra o campeão brasileiro de rali: o Chevette. Imbatível em velocidade e durabilidade naquele ano, o Chevette com cabeçote de Monza da equipe Touring ainda é um dos carros de competição mais interessantes já criados aqui no Brasil, e uma velha tara minha:
Fecho com alguns Opel Kadett que não tivemos aqui, em alta resolução. Só tivemos o sedã de duas portas na carroceria original ("tubarão"), mas os alemães tiveram perua, sedã de quatro portas, fastback, hatchback, e até um semi-conversível chamado Aero, aqui copiado a preço exorbitante em pequena série pela Envemo. Alguém sabe de algum Envemo Targa sobrevivente?
MAO

59 comentários:

  1. Francisco Neto29/03/10 22:22

    Vida longa ao Chevas! Seria muito interessante ter a versão fastback no BR!


    Abraços MAO!

    ResponderExcluir
  2. Onde estaria o Chevette da equipe Touring?. Será que o penta-campeão brasileiro de Rally, Sady Bordin ainda estaria com ele?

    ResponderExcluir
  3. Muito legal o City! Seria muito interessante montar um carro assim, com um motor um pouco mais divertido!

    ResponderExcluir
  4. Quando eu era menor eu ia muito pra praia com alguns chevettes, meu tio tinha um hatch e a mãe de um amigo tinha dois sedans, um branco surrado que nos levava pra praia e outro prata quase zero que ela só usava pra passear.

    Pena que hoje é muito raro ver um chevette bem cuidado, quase todos que eu vejo nas ruas ou está caindo aos pedaços ou está rebaixado ou os dois!

    ResponderExcluir
  5. Tá bom que eu sou suspeito pra falar, mas esses posts sobre Chevettes (sejam eles de fabricação Opel, Vauxhall ou Isuzu) serão sempre bem vindos.

    Por falar nisso, gostaria de convidar os chevetteiros do AUTOentusiastas a conferirem o penúltimo post do meu blog, onde eu dou um depoimento pessoal sobre esse assunto. Para acessar, é só clicar no link "AdverDriving" na coluna "Blogs dos Leitores".

    Abraços,

    Paulo

    ResponderExcluir
  6. Bera Silva30/03/10 00:20

    NÓS GOSTAMOS DE CHEVETTE!

    Assino em baixo.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Eu gosto de Chevette, he, he! Gosto tanto, que quando colocar em prática meu sonho de ter um carro antigo, ele é a primeiríssima opção da lista, seguido bem de perto pelo Dodge Polara. Gosto mesmo de qualquer Chevette, mas em especial dos SL 77, 78, 79, 80 e 81, bem como de de todos os SL/E. Que saudades daqueles maravilhosos interiores monocromáticos em marrom, a imitação de madeira no painel, a qualidade dos tecidos utilizados nos carpetes (inclusive porta-malas), laterais de portas, e forração dos bancos, a oferta de cores de carroceria, o capricho geral no acabamento...Ah, Celta, ah, Prisma: vocês sentiriam tanta vergonha!!! Tivemos três (meu pai) aqui em casa: um 78, um 80, e um hatch 82. Deus abençõe aqueles que se dedicam a preservar estes grandes "carrinhos" no mais perfeito estado de conservação e originalidade. E que amaldiçõe os xuneiros que se dedicam a desfigurar este querido Chevrolet.

    ResponderExcluir
  9. Agora pintou uma dúvida: amaldiçõe e abençõe levam o acento? Já passei por umas três ou quatro malditas reformas ortográficas, he, he! São o bastante para criar confusão na cabeça de alguém caminhando para os cinquenta (sem trema, certo?), he, he!

    ResponderExcluir
  10. Sim, nós gostamos!

    E de acordo com previsões, em 2010 deve ir pra reforma um verdinho...

    ..que sairá dela com coração de alumínio Ford Duratec + 4 ITB's rendendo algo próximo de 190 cv. ASPRO.

    Aliás ja cansei de procurar e nunca encontrei nada... alguem tem maiores informações sobre a preparação de Suspensao/Chassis/Freios?

    Amém! :D

    ResponderExcluir
  11. Sobre minha pergunta acima, serei mais claro:

    Alguem teria informações sobre a preparação de Suspensao/Chassis/Freios do referido Chevette da Equipe Touring que disputava Rallye de velocidade, ou dos lendários Chevettes do Ingo Hoffman no Campeonato Brasileiro de marcas, e o pilotado pelo Toninho da Matta no Torneio Rio-Minas?

    ResponderExcluir
  12. Eu gostaria apenas que o AG fizesse um post sobre o Chevette V8 que ele montou/está montando.
    Isso sim deve ser muuuuuuuito interessante!
    Também gostaria de conhecer os números de desempenho do Chevette V6.

    ResponderExcluir
  13. nós amamos o chevette!
    se tudo der certo será meu primeiro carro!!!

    @Traseunte
    po cara, Duratec!?!?!?
    nada contra, muito pelo contrário!!! é um ótimo motor e tal... mas não seria melhor usar a boa e velha receita alemã? c20xe cai muito bem nele e passa dessa marca com relativa facilidade!!! com a troca de algumas peças chega-se a 230cv +-!!!
    é o que eu pretendo fazer assim que tiver uma estabilidade financeira...

    ResponderExcluir
  14. Francisco V.G.30/03/10 07:59

    Tivemos a perua também, a Marajó, a partir de 1980 já como modelo 1981.

    ResponderExcluir
  15. Mister Fórmula Finesse30/03/10 08:39

    Eu realmente não gosto de chevettes, mas respeito quem gosta.

    Essas versões estrangeiras são bem interessantes, lembro que minha mãe teve um chevette jeans a décadas atrás e que conseguiu atolar na areia de alguma praia.

    ResponderExcluir
  16. Arthur Jacon30/03/10 08:57

    O Chevette era ótimo. Durável, estável e bonito. Meu pai dizia (eu ainda não dirigia) que o câmbio era uma manteiga e a direção parecia hidráulica. A melhor safra foi a de 87/89, com carburador de corpo duplo. Andava junto de Voyage e Escort. Teria um, sem dúvida.

    ResponderExcluir
  17. Legal a matéria, eu por acaso, fiz uma entrevista com um dos irmãos do falecido TUca Cunha, o Roberto Cunha, em meu blog, vejam nesse link: http://carpointnews.blogspot.com/2009/05/fama-na-lama.html

    Vou passar para ele o link da sua matéria.

    ResponderExcluir
  18. É o treze30/03/10 11:00

    respeito que gosta, mas falaram aí "chevete andava junto de voyage"
    originais os dois, só se o vw fosse CHT

    ResponderExcluir
  19. Gosto do modelo Hacth.

    ResponderExcluir
  20. Bera Silva30/03/10 11:08

    Tinha uma matéria no Chevetteiros de Curitiba onde era mostrada a instalação de disco traseiro de Kadett, porém colocar um freio muito forte atrás mexe com o equilibrio da frenagem, fazendo as rodas traseiras travarem antes das dianteiras, causando instabilidade. O disco dianteiro do Chevette é de pinças fixas, porém a profundidade de montagem do disco e da roda são bem diferentes dos carros com pinças flutuantes. Alguém sabe quais carros brasileiros tiveram este tipo de pinça de freio (fixa)?
    Os bancos do chevette Jeans eram confortáveis? Sujavam muito?

    ResponderExcluir
  21. Edson Lupatini30/03/10 11:23

    Legal MAO

    Resgatar a historia desse automovel tão importante para o cenário nacional, sendo ele o primeiro carro mundial da GM.
    Possuo chevette sedam sl 1985 marrom mirage segunda série e sou apaixonado por esse carro tanto é que meu filho de 7 anos já é o futuro dono dele pois esta na família há 20 anos.
    Lupatini
    AVAL-Leopoldina-MG.

    ResponderExcluir
  22. Mister Fórmula Finesse30/03/10 11:27

    Treze: um vizinho meu tinha um Chevette 89 alcoolizado que realmente andava na mesma balada de voyage e gol (com motor ap mesmo) da época...era um Chevette SL/E preto que era utilizado como táxi por seu pai.

    Claro que são casos de excessão e vi várias disputas entre gol ap 1.6 - caixa curta - e chevette 1.6s onde o gol ganhava marginalmente, nunca de forma escandalosa.

    Alguns carros realmente são mais "andadores" que seus irmãos de linha de montagem, os tãos conhecidos 5% da produção...ou, manufaturado logo depois de uma vitória do Corinthians e dia de pagamento como tão bem era comentado na Motor 3.

    Os bancos do jeans eram relativamente confortáveis mais pela espuma macia que dava corpo ao banco do que propriamente ao tipo de forração utilizada, o visual era inusitado, ainda posso lembrar.

    ResponderExcluir
  23. É o treze30/03/10 13:05

    Fórmula Finesse:
    Coloquemos então condições iguais, chevette e um gol dos 5%, ambos 1.6, ambos alc ou gas.
    te garanto que não tem chance pro chevette!
    à galera do chevette, com todo o respeito sem desmerecer seu xodó.

    ResponderExcluir
  24. @Zezé

    Realmente meu Chevette merecia um C20XE, mas um desses é quase impossível de achar por aqui em terra brasilis. E quando se acha, o preço do motor é o mesmo valor de mercado do meu carro, sem condição.

    O meu Duratec veio de uma "desova" que Ford fez dos motores não-flex da linha Ecosport... Não é o meu sonho mas foi comprado pelo preço de um cabeçote de C20XE, e ZERO KM, com garantia.

    Não era de se deixar passar, ainda mais considerando que mesmo originais já rendem praticamente a mesma cavalaria - engraçado como um Vectra GSi é considerado esportivo por causa dos 150cv, mas um Focus Duratec tem 147cv e só nós entusiastas damos valor...

    Além disso foi uma escolha consciente pelo lado da preparação: É uma motor com bastante tecnologia e muito bem desenvolvido, principalmente na Terra da Rainha onde é o propulsor de escolha dos entusiastas com suas variações de Lotus 7.

    @13:

    Natural considerar o desempenho do Chevette x Gol como inferior: Só as perdas de potência na transmissão do Chevrolet - via eixo Cardã e Diferencial, em comparação com as homocinéticas de 30cm do gol - já explicariam.

    Mas o comportamento dinâmico compensa: Um chevette original faz curvas como gol caixa nenhum jamais sonhou, em boa parte devido ao seu layout onde o motor se conecta às rodas que Deus quis que tracionassem.

    Amém!

    []'s!

    ResponderExcluir
  25. Mister Fórmula Finesse30/03/10 13:59

    Treze: como eu comentei, o chevette encapetado era algo de exceção, a linha volkswagem sempre foi mais expedita em desempenho sem dúvida alguma.

    É como aqueles casos em que um singelo gol 1.8 gasolina dos anos 90 poderia ser quase tão rápido quanto um gts à alcool da mesma safra, e mais um monte de outros casos que todos conhecemos tão bem.

    ResponderExcluir
  26. É o treze30/03/10 14:13

    Transeunte,
    chevette é bom de curva, fazendo-as de lado.
    gol sai de frente mas adere melhor.
    num circuito travado, novamente all in no gol

    Finesse,
    Entendido!

    ResponderExcluir
  27. Francisco Neto30/03/10 15:00

    Ah, so pra constar:

    esse hatch bege, e o targa vermelho ao final do post são de matar!!

    Aguardando mais posts sobre chevettes!!


    Abraços!

    ResponderExcluir
  28. Bera Silva30/03/10 16:03

    Valeu Finesse: o meu precisa de nova tapeçaria... e eu queria fugir do preto/cinza.

    Transeunte: aqui ao lado, na Argentina, o Oreste Berta tem muita experiência com Duratec. Se não me engano ele preparou uns monopostos com esse motor.

    ResponderExcluir
  29. Mister Fórmula Finesse30/03/10 16:22

    Bera: http://www.chevettemaniac.com/artigos/jeans.pdf

    Talvez isso possa ajudar, visite também as versões especiais Ouro Preto que para mim foram as mais bonitas do pequeno chevy. (Deus, veio uma torrente de lembranças do pequeno carro agora, mesmo eu sendo muito criança na época, o painel com escala colorida realmente fixa na mente....)

    ResponderExcluir
  30. Para mim, é impossível ler ou ouvir sobre o Chevette sem me emocionar, porque esse carro fez parte de meus primeiros dias como motorista.
    Aprendi a dirigir no Chevette Jeans 1979 branco da minha mãe. Para quem não conheceu, era um modelo standard com estofamento em brim azul (índigo) e costuras amarelas, iguais aos de uma calça rancheira.
    Depois desse, vieram outros três, agora meus. O primeiro foi um SL 1979, azul-marinho metálico com interior preto, rodas esportivas originais da GM, bancos de encosto alto e painel imitando jacarandá. Ele me deu a alegria do primeiro solo como motorista habilitado, no dia 14 de setembro de 1985, um sábado (peguei minha CNH na véspera, uma sexta-feira 13!).
    Depois de algum tempo, outro SL 1979, igual ao primeiro, exceto na cor (amarelo metálico com estofamento marrom).
    Por fim, o melhor deles, um SL 1989 prata, com motor 1.6/S a gasolina e câmbio de cinco marchas. Que delícia de carrinho...
    Então, digo com orgulho que EU TAMBÉM GOSTO DE CHEVETTE!

    ResponderExcluir
  31. Clésio Luiz30/03/10 19:53

    Eu lembro de ter visto um ou dois Chevettes 4 portas por aqui (João Pessoa, PB). Provavelmente umas poucas unidades de exportação que foram vendidas no mercado nacional. E vi com certa freqüência uma Brasilia 4 portas, bem conservada. Acho que o dono morava no mesmo bairro que eu.

    ResponderExcluir
  32. Finesse,
    Compartilho da sua opinião (1º comentário)

    Xunero do pescoço largo detected... rs*

    Pô... deixasse essa unidade para um engine swap de um amante de Escort/Fiesta/etc.

    ResponderExcluir
  33. Andar no andas, mas tienes un ronco.........

    ResponderExcluir
  34. Perguntas e respostas sobre o Chevette30/03/10 21:04

    1- Para dobrar o valor de um Chevette, encha o tanque de gasolina.

    2- A diferença entre a AIDS e o Chevette é que é possível passar a AIDS pra frente.

    3- Quantas pessoas é possível colocar dentro de um Chevette?
    R: Depende da potência do caminhão de guincho...

    4- A diferença entre um Testemunha de Jeová e um Chevette, é que com o testemunha de Jeová você pode fechar a porta.

    5- Por que o Chevette tem quatro pedais?
    R: O 4º pedal é pra encher o airbag.

    6- Meu Chevette quebrou, o que faço?
    Na Página 37 do manual do Chevette, estão os horários e linhas de ônibus, sem falar nos pontos de táxi.

    7- O que é um Chevette no alto de um morro?
    R: Um Milagre.

    8- E dois Chevettes no alto de um morro?
    R: Ficção científica.

    9- E três ou mais?
    R: Ferro-velho.

    10- Quanto tempo se perde com um Chevette na vistoria?
    R: Não se sabe, pois nenhum chegou até lá.

    11- Qual é a quilometragem que devo trocar os pneus do meu Chevette?
    R: Chevettes são muito econômicos no que diz respeito a pneus dianteiros, pois os mesmos não sofrem desgaste quando o carro é guinchado.

    12- Onde fica o estepe do Chevette?
    R: Não tem, caso fure um pneu, use o volante.

    13- Onde posso adquirir meu Chevette atualmente?
    R: Chevette é como bengala branca, só cego compra.

    14- O seguro do Chevette é muito caro? E os roubos, aumentaram?
    R: Para reduzir os roubos do Chevette, a Chevrolet aumentou o nome do carro que fica nas laterais.

    15- Qual a aceleração máxima de um Chevette?
    R: 9,8 m/s².[3]

    ResponderExcluir
  35. Mano da periferia30/03/10 21:06

    Normalmente os proprietários de Chevettes são ouvintes de Rap, e indivíduos rebeldes: muitos colocam grandes adesivos nos vidros, além de Insulfilm bem escuro. Não contentes, utilizam também adesivos com frases como: "Se Deus vier, que venha armado", "Aqui dentro só anda avião...", e se organizam em "clubes" como o 'Clube do Chevette', 'Cheveteiros de Votuporanga', 'Só Chevetão'...

    Além disso, geralmente rebaixam o carro cortando de 2 a 3 voltas da mola, e colocam um escapamento que faz mais barulho que uma Lamborghini.

    Um adereço muito utlizado por proprietários da máquina são os leds nos faróis e nos ejetores de água do para-brisa, quando não, dentro do painel, embaixo dos bancos e em cima dos pedais.

    Também não pode faltar em um Chevette tuning o famoso adesivo do coelhinho da Playboy colado no vidro traseiro, que pode ser substituído pelo símbolo da Puma, além, é claro, de um belo jogo de rodas 14" Acapulco 85.

    O Chevette é muito usado no "Xuning", ou seja, variante pobre do Tuning, onde as modificações consistem em enormes prateleiras acopladas ao porta-malas e lâmpadas e leds embaixo do Carro, ou também enfiar no porta-malas um sistema de som da I-Buster que vale mais que o carro.

    Muito conhecido também é o "Chepala", onde os tuneiros botam motor de Opala (6 cilindros) nos seus Chevettes velhos. É um dos carros preferidos por maloqueiros para arte de "tuná".

    ResponderExcluir
  36. Oi meu nome é Anette... Moro na kitinette... Tenho um Chevette oitenta e sette... Já tabalhei de garçonette, servindo Grapette pros Tuomettes... Entrei no teatro pra fazer esquette... Abri as pernas pra quem mette... Pago um boquette... Entro na internette... Ando de patinette... Uso cacetette... Minha mãe é a Margarette... E minha irmã Bernadette... Só uso cotonette... Pareço a Grette... Masco chiclette... Como omelette... Jogo basquette... Tenho vídeo cassette... Tomo Danette... Ando de mobilette... Tenho joanette... Mais informações 2233sette sette... Falar com Anette, tia da Piriguette, que puxou o tapete da Tarjete!!

    ResponderExcluir
  37. Tive alguns Chevettes tb,bom carrinho,o mis rápido era o 1.6S álcool, não tomava muita bucha de Gol AP e nas curvas ,se não tivesse muita ondulação o Gol sofria na mão dele,o Toninho da Mata foi campeão do Rio-Minas com um Chevette em cima dos Gol/Voyage AP,era muito bem acertado aquele carro e tinha O Piloto dentro,ele fazendo o 90 trás do box dava medo.....Ou o Vectra GSI tem mais de 150cv ou o Duratec não tem 147cv, GSI dá 210 real de final e zero a 100 em 9s , tive um carro desses,é uma delícia de dirigir,chão fantástico tb ,mesmo com a suspensão tradicional na traseira...

    ResponderExcluir
  38. Essa Anette é show !!!
    MAO, bem lembrado, carro bacana.

    ResponderExcluir
  39. MAO, eu não sei se eu que não entendi o que vc quis dizer com a carroceria fastback, mas tenho certeza que já vi valguns Chevettes iguais ao Bege da última foto, tanto tubarão, quanto o modelo "83 bicudo" nessa carroceria.

    Todos em mal estado, infelizmente...

    Abs

    ResponderExcluir
  40. Corrigindo, não é aúltima, e sim a quinta foto, logo abaixo da que tem 3 modelos diferentes.

    Sorry...

    ResponderExcluir
  41. essas piadas que postaram do chevette, se referem originalmente ao Fiat 147.

    ResponderExcluir
  42. Alexandre,

    O bege é o modelo hatch, que foi fabricado aqui no Brasil. O fastback que o MAO se refere é o verde, da foto anterior a esta a que você citou.

    Abraços,
    Marz

    ResponderExcluir
  43. O primeiro carro do meu pai foi um 78 branco frente "Pontiac" e bancos altos.
    Lembro de uma vez que ele perdeu de colocar um motor de Kadett 1.8 EFI muito barato de bobo que é...

    Me animo com um "tubarão" com motor C20XE aspirado e com chão devidamente feito.

    ResponderExcluir
  44. Rubinho Carvalho31/03/10 11:22

    Eu não gosto de Chevette!!!! Prefiro Brasília e Passat!!!

    ResponderExcluir
  45. As piadas podem ter sido feitas para o 147, mas fazem muito mais sentido pra chevette.
    Ô carrinho ruim...

    ResponderExcluir
  46. sai fora Anônimo!
    tá loco?

    ResponderExcluir
  47. Chevetteiro31/03/10 13:50

    Para ter um Chevette Tubarão hatch é simples: compre um modelo pontiac hatch, e troque todo painel dianteiro pelo modelo tubarão, e faça o mesmo com as lanternas traseiras.

    Pronto!!

    ResponderExcluir
  48. ENFiat, teu pai tem Fiat?

    ResponderExcluir
  49. o historico CHEVETTE ! legal post

    abraços

    Fernando Gennaro

    ResponderExcluir
  50. De Gennaro Motors31/03/10 16:02

    Eai cara? como vai? Tudo bem?

    Abraço!

    ResponderExcluir
  51. Adoro Chevettes, principalmente a Marajó. Meu sonho é uma Marajó com motor Vectra 2.0 16V... mas totalmente original por fora, bem lobo em pele de cordeiro.

    ResponderExcluir
  52. João Gabriel Porto Bernardes01/04/10 09:55

    Alguém pode me dizer mais a respeito dessa preparação com cabeçote de Monza?É recomendável?Custo é muito alto?Dá pra fazer em 1.4?

    Abraços

    ResponderExcluir
  53. Foi uma pena que por aqui só tivemos o Sedã tubarão, pois esse é sem dúvida o mais bonito modelo do chevette. Pena também que não tivemos esses farois quadrados nesse modelo, ficam bem melhor que os redondos.

    ResponderExcluir
  54. Aquelas piadas são pro Lada,favor enviar pro blog do jornalista Flávio Gomes...

    ResponderExcluir
  55. O Fiat 147 não é mais 147,é 150,acharam mais 3 defeitos nele,haahahahahah,sacanagem,o carrinho é legal,nos encontros de antigos já estão olhando para ele com carinho, já estou até comprando uma pro acervo,vou levá-la na mala da 280S,se a Mb enguiçar não fico a pé,hahahahahahaha....um amigo meu tem um Chevette 76 azul claro absurdamente zero bala e original,vai rodando em todos os encontros de antigos ,ele parece dançando no inicio do video,uma figuraça,hehe, aqui,ele mora em Campos e estava em Caxambu esse fim de semana....O amigo que vos fala entra de Robert numa foto,com a camisa da marca Mar-Terra-Ar....

    http://www.youtube.com/watch?v=Br2cu8rMMDo&feature=player_embedded

    ResponderExcluir
  56. O Fiat 147 não é mais 147,é 150,acharam mais 3 defeitos nele,haahahahahah,sacanagem,o carrinho é legal,nos encontros de antigos já estão olhando para ele com carinho, já estou até comprando uma pro acervo,vou levá-la na mala da 280S,se a Mb enguiçar não fico a pé,hahahahahahaha....um amigo meu tem um Chevette 76 azul claro absurdamente zero bala e original,vai rodando em todos os encontros de antigos ,ele parece dançando no inicio do video,uma figuraça,hehe, aqui,ele mora em Campos e estava em Caxambu esse fim de semana....O amigo que vos fala entra de Robert numa foto,com a camisa da marca Mar-Terra-Ar....

    http://www.youtube.com/watch?v=Br2cu8rMMDo&feature=player_embedded

    ResponderExcluir
  57. Também tive um Chevette, um SE 1987 1.6 a alcool. Rodei quase 300 mil km com ele sem nunca abrir o motor e o vendi ainda original, até mesmo as calotas.

    Era um carro gostoso de dirigir, com tração traseira, cambio justo, direção leve e potência razoável. Deixou saudades.

    Na carroceria original só existiu mesmo o sedan, mas nas restilizações posteriores tivemos a perua (Marajó) e o hatch.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...