28 de março de 2010

GRAN TURISMO 5: A ESPERA CONTINUA...

Essa onda de blogs desperta as pessoas a quererem escrever. Por causa dos AUTOentusiastas eu já vi alguns blogs nascerem, não necessariamente sobre carros. Também vi alguns amigos se arriscando em algumas linhas e outros querendo ser colunistas do AE.
Para minha surpresa, sem aviso ou algum comentário prévio, acabei de receber um texto de uma grande amigo, daqueles que figuram no hall dos 3 melhores amigos que temos durante a vida, o Waldir Luiz.
Achei o tema bom, que de alguma forma estava demorando muito para ser abordado aqui no blog, e com certeza é de interesse da grande maioria. O texto do Waldir é um rápido resumo sobre sua experiência com a série de jogos mais espetacular de todos os tempos, o Gran Turismo.


Grande parte da experiência do Waldir foi vivida junto comigo. Como ele diz no texto, houve épocas em que praticamente virávamos a noite jogando GT no PlayStation.
O Gran Turismo revolucionou os jogos de carros tamanho o empenho de seus criadores em fazer um simulador mais realista possível. Lembro que até o GT3 (se não me engano) todos os carros do jogo foram instrumentados para ter seu comportamento dinâmico gravado e reproduzido no jogo. O som de cada carro também é uma gravação do carro real. Acho que o jogo foi feito por compulsivos.
Através do realismo desse jogo aprendi a influência de diversos ajustes como cambagem, cáster, convergência, dureza de molas, ajuste de amortecedor e outros. Também conheci uma imensidão de carros diferentes, principalmente japoneses, e suas configurações de motor, transmissão e tração, que influenciam tanto no comportamento dinâmico. Além disso, pude dirigir em circuitos icônicos como Nurburgring e Laguna Seca. Outra coisa muito legal na série é a possibilidade de "dirigir" muitos carros conceito. De tão realista o jogo é usado por pilotos para treino. Mas neste caso com todo um aparato incluindo acento, pedaleira e volante. Um pouco de grana, espaço, autorização da esposa e, principalmente, muito tempo livre, me fariam desejar um kit completo desses.
De todas as edições do jogo, entre todos os carros que “tive”, o que mais me marcou foi o Lotus Europa. Leve e ultra-equilibrado era o que mais me dava prazer. O mais ignorante de todos foi o TVR Speed 12 que com todas as preparações de motor atingia mais de 800 cv. Difícil era mantê-lo na pista. E o melhor carro para ganhar corridas, era sem dúvida o Nissan Skyline GT-R R34. Esse jogo realmente nos faz sentir piloto.
Mas nem tudo é prazer.
A cada edição do jogo, a complexidade foi aumentando. Completei o GT1 e GT2 com certa facilidade, o GT3 só com ajuda do Game Shark, e o GT4, desanimei antes da metade. O problema é que para conseguir explorar todo o jogo, a quantidade de tempo disponível seria quase que infinita. Tirar algumas licenças pode levar dias ou semanas. A navegação entre os diversos menus para ajustar os carros para cada circuito e corrida e os longos tempos de espera é muito maçante. E ganhar corridas em circuitos como Nurburgring requer muito treino. Simplesmente não tenho todo esse tempo!
Além disso surgiu o interesse pela fotografia, outro hobby que requer uma boa dose de empenho e dedicação, que tomou conta do meu tempo livre. A fotografia, ao menos me leva à algum lugar, real. Também apareceu o AE, e assim, acho pouco provável que eu embarque no GT5.
O que eu gostaria mesmo é que a série GT fosse disponibilizada em módulos, com jogos mais curtos e rápidos, com uns 20 carros e dois ou três circuitos, para ser jogado sem ter esquecer do resto da vida.
Abaixo está o texto do Waldir. Acho que muitos vão entender a parte: “Cara, isto não é GT!!! Vai devagar, por favor!!!”.

GRAN TURISMO 5: A ESPERA CONTINUA...
por Waldir Luiz
Para alguns entusiastas deste blog especializado, o título já diz tudo. Aos que ainda não entenderam do que trata o título, explico. Trata-se do Gran Turismo 5, simplesmente chamado pelos gamemaníacos de GT5, o lançamento mais esperado dos últimos tempos em matéria de videogames.

vídeo oficial de apresentação do GT5
O jogo, há muito anunciado pela Poliphony Digital, teve seu lançamento oficial postergado pelo menos duas vezes, sendo que agora, pelo que a imprensa especializada espera, será lançado em meados de outubro próximo. Eu mesmo cheguei a fazer a pré-compra em um site americano em novembro passado, sob a previsão de lançamento para fevereiro deste ano e postergada para abril, sem concretização.
O jogo promete, entre quase 1000 carros, o Mercedes SLS e a Ferrari 458 Italia em 20 pistas e 70 variações. Outra novidade inédita é a possibilidade de danos aos carros, já presente em games concorrentes. Também veremos, pela primeira vez na série, corridas de Nascar.



Minha saga pelos games da série se iniciou no final dos anos 90, por indicação de um amigo. Comprei o Playstation 1, com o qual passamos tardes e noites jogando Gran Turismo 1 e Gran Turismo 2 nas versões americana e até japonesa e o também bom, mas sem nem chegar aos pés da série GT, Need For Speed e suas variações. Posso dizer que estes jogos, em especial o GT, muito me ajudaram a conhecer melhor os supercarros fascinantes e nos quais, muito provavelmente, nunca porei os pés ou as mãos.
Um longo tempo depois, no dia seguinte à queda das torres gêmeas americanas, comprei meu Playstation 2 e, confesso, meus primeiros jogos originais para videogame, o GT3 e o GT4. Mais algumas tardes e noites investidas nas driver licenses e campeonatos de automobilismo virtual tiveram espaço em nossas agendas de finais de semana. A coisa era tão séria, que se jogasse muito tempo e depois saísse com meu carro, minha esposa dizia: “Cara, isto não é GT!!! Vai devagar, por favor!!!”.
Nesta época, em meados de 2005, também foi lançado o PSP (Playstation Portable), que também comprei esperando a promessa da Polyphony de lançar o GT 4 para PSP, somente disponível no final de 2009.




vídeo de abertura do GT para o PSP
Finalmente, em 2008, consegui comprar o Playstation 3, que hoje tem espaço nobre no rack da TV da sala, com direito a dois barulhentos coolers instalados na traseira do móvel, para auxílio na refrigeração do console. Ainda no início de 2008, foi lançada a versão “aperitivo” do GT5, o Gran Turismo Prologue. Nesta versão preliminar, somente algumas pistas e carros foram liberados, deixando os fãs da série com uma sensação de que o jogo completo viria logo a seguir. Ledo engano...
Bons títulos para PS3 aproveitaram a demora do GT5 e caíram no gosto dos gamemaníacos como eu. Entre eles, cito o Grid (o mais forte de todos), Dirt (1 e 2) e a já renomada série Need For Speed com 3 títulos lançados até então.
Como se não bastasse a série Playstation, fruto de um dos freqüentes ataques de impulsividade, hoje tenho também um Xbox 360 onde jogo o maior rival da série GT, o Forza Motorsport 3.

Enquanto isto, é esperar...
Notas do PK:
- depois de assistir o vídeo de abertura do GT para o PSP acho que vou encarar um PSP
- o site oficial da série é bem interessante: Gran Turismo

46 comentários:

  1. Confesso que terminei o GT4 apenas 2 vezes, e sem auxílio, ou truques, enquanto que no GT3 apelei e peguei o memory card com todos os carros liberados e todas as licensas.

    Não sei se eu tinha mais tempo disponível (pra quê dormir da meia noite às 7hs da manhã?), ou se era um obsecado pelo jogo... Não preciso dizer qual a alternativa correta... rsrsrs (ambas é claro!)

    Realmente estes dois posts, o seu e do seu amigo dizem tudo, o jogo é realmente fantástico, realista e viciante, claro!!!

    Estou aguardando apenas o lançamento do GT5 completo, pra fazer a loucura de comprar o PS3, para infelicidade de minha esposa.

    PK Parabéns pelo post.

    GT5 rulez.

    ResponderExcluir
  2. só compro um PS3 quando sair o GT5

    ResponderExcluir
  3. Perdi noites e noites jogando GT2 e GT4,pra mim o melhor simulador de corridas de todos os tempos

    GT Rulez !!!

    ResponderExcluir
  4. Dudu e Alexandre,

    Eu estava nessa fissura também. Mas acho que se comprar o PS3 terei que parar de fotografar e blogar!!!!!!

    Obrigado pelos comentários.

    PK

    ResponderExcluir
  5. O jogo é sem dúvida fantástico. Terminei o 1 e o 2, dai pra frente não tive mais tempo de me dedicar. Lembro de passar horas acertando a relação dos carros, tinha uma para cada pista =D
    Estou ansioso pelo GT5 principalmente pela inclusão de novas categorias no game.
    Pra galera que gosta, vale a pena conferir o TOCA3. Excelente jogo de carro, que vai do kart até truck. Passando pela saudosa DTM, fómula Clio e V8 SuperCars. Pra quem gosta de ver campeonatos e pistas lendárias da europa, é indispensável.

    ResponderExcluir
  6. Já virou piada entre os gamers o fato de que toda vez que sai um Forza o GT precisa ser postergado.

    ResponderExcluir
  7. Bah, GT2 e Need For Speed 5 eram bom demais! Os melhores jogos do PSOne.
    Depois que passei pro PS2 não me entusiasmei muito com o GT4, era um tanto difícil e dai migrei pro TOCA Race Driver 3, esse é mais legalzinho, com diversas categorias e carros preparados e com uma certa parafenália de itens para mecher.

    ResponderExcluir
  8. Paulo:

    http://autoentusiastas.blogspot.com/2009/06/track-day-virtual.html

    []'s

    ResponderExcluir
  9. Aos colegas que se identificaram com o post, meus sinceros agradecimentos e cumprimentos.

    Aos que ainda pensam em comprar um PS3, o façam!!!

    Ao brother PK, abração e até 27/06/10!!!

    Abraços

    waldirluiz (WL)

    ResponderExcluir
  10. Comprei um PS3 recentemente, nao so na espera do GT5 (tem outras coisas legais de se jogar, meu vicio atual eh FIFA10 - comecei a serie no 06 e nao consegui mais parar - e agora estou pra comprar GOW3, que eh sem duvida a melhor serie de games de todos os tempos), mas tendo o na epoca "iminente" GT5 como uma das razoes pra justificar o investimento. Na real, a demora ja ta cansando, e o hype todo que ta sendo criado corre o risco de nao ser correspondido quando o jogo for finalmente lancado. Arrisquei umas pilotadas em "Dirt" (principalmente porque tinha o Swift de JWRC) e gostei bastante. Ainda tenho o GT4 pra PS2, mas confesso que so jogo quando recebo amigos em casa, de forma total mente descontraida (se for levar o negocio a serio eh como vcs descrevem no post, tem que abandonar o resto da vida pq nao da tempo). Talvez ainda de uma chance pra GT5 quando for finalmente lancado, mas ai preciso comprar pelo menos o kit com volante, alavanca e pedais, porque so no joistick nao da, nao da pra reproduzir na bolinha a sensacao de virar um volante. E ai volta o problema de budget...

    ResponderExcluir
  11. Francisco Neto28/03/10 21:56

    GT, e F1 para PS3, e FOrza para XBOX são com certeza motivos releventes para ficar em casa em sessões non-stop.

    O problema é convencer a patroa disso! uheuha ::D


    Otimo post!

    ResponderExcluir
  12. Gabriel Vargas28/03/10 22:14

    Amigo, sinceramente: Se você nunca jogou rFactor, não sabe o que é realismo e desafio na pilotagem. Pesquise sobre o jogo, baixe o demo, compre o original. Eu jogo há anos e hoje tenho uma sintonia grande com o jogo. Ajustes finíssimos, dificuldades com temperaturas dos pneus, voltas e mais voltas de testes e outros detalhes são rotina. É outro nível. Recomendo mesmo!

    ResponderExcluir
  13. Enquanto isso.......... os simuladores de Monoposto estacionaram , apesar que nas obra- primas da Microprose, GP2, 3 , 4 há pouco a acrescentar.

    O GP3, devidamente atualizado em pistas e carsets por profissionais do ramo, se aproxima de tal modo à tocada real que é usado pela maioria dos pilotos,com a vantagem de praticamente não haver limitação na pista a ser baixada e no setup do monoposto a ser usado.

    ResponderExcluir
  14. Dos Videogames para as pista,
    das pistas para a trazeira de um Classe A hoje demanhã...
    coisa boa né Roberto?

    ResponderExcluir
  15. Poxa que bacana!!! Não sabia que o Paulo Keller era fã de Gran Turismo! Eita joguinho bão.... Devo muito a esse jogo, foi ele, lá em 1998, que me fez entrar de vez no mundo dos carros e me abriu o leque, antes restrito a Ferraris, Porsches e Lamborghinis. Passei a respeitar montadoras como TVR, Nissan (como esquecer o lendário R34....)Não vejo a hora de poder jogar GT5....

    Paulo Keller,

    Qual carro mais te agradava no GT1?

    abraços

    Eduardo König

    ResponderExcluir
  16. PK e WL,
    Devem ser jogos fabulosos, mas para mim todos têm um problema: é tudo no visual apenas. Não existem forças laterais e longitudinais agindo sobre o corpo como num carro real.

    ResponderExcluir
  17. Eu zerei o GT2 2 vezes no meu antigo Play Station 1 e joguei algumas vezes o GT4 no PS2 de um amigo meu, melhor jogo de corrida que ja vi.

    ResponderExcluir
  18. Primeira mente, tenho que dizer que criei meu blog, me inspirando boa parte em vocês, trocando alguns e-mails com o Arnaldo, vi que ainda tenho muito que aprender!

    Jogo Gran turismo desde a época da primeira edição. Juro que leio o blog já um bom tempo e jamais esperaria ler algo sobre o jogo aqui.
    É esperar pra ver, ai teremos um artigo avaliando o GT5 a profundo aqui no AE?

    ResponderExcluir
  19. Bob, vc eh um chato. O cara reclamao, pelamordedeus!

    ResponderExcluir
  20. Gus Weber,
    Isso não é rsclamar, mas constatar e comentar. Qual o problema? O mesmo vale para o excelente Flight Simularor. Nada contra você e outros curtirem esse tipo de diversão. Por isso, se você me diz que sou um chato, você me dá o direito de achá-lo também, uma pessoa que é incapaz de ouvir outra opinião.

    ResponderExcluir
  21. PK,

    Se tempo é o maior luxo, o que dizer de jogos de computador? Tempo é a vida em si, desperdiçá-lo o maior dos pecados.

    Aos mais velhos prefiro não dizer nada, aos mais jovens conclamo-os a fazer algo de mais útil com sua vida.

    MAO

    ResponderExcluir
  22. BS,

    Como eu disse, ultimamente prefiro investir meu tempo em algo real.

    Mas a série de jogos GT é contagiante mesmo.

    PK

    ResponderExcluir
  23. Raceinblood,

    É gratificante conhecer mais que se inspirou no AE para inicior um blog.

    Obrigado.

    Abraço,
    PK

    ResponderExcluir
  24. Um amigo indicou para o PK e na sequência ele me mostrou o game. No sábado seguinte fomos ao Shopping 25 e comprei o meu...

    ResponderExcluir
  25. O jogo é bom, sem dúvida, mas quem quer encarar simulação mais a sério precisa conhecer o iRacing (www.iracing.com), de longe o que há de mais próximo hoje do real, com pistas scaneadas a laser e carros com comportamento fielmente reproduzidos.

    Ou rFactor e Race07/RaceOn.

    Ou ainda, entrar pra nossa liga e correr com F1 clássicos da década de 1960: :-)

    http://forum.gplbrasil.com

    Todos os programas necessários estão disponíveis gratuitamente.

    ResponderExcluir
  26. Mister Fórmula Finesse29/03/10 11:20

    PK, eu também adorava "perder tempo" com a série GT e mais especificamente com o McRae rally...era delicioso ouvir "insane" (que na verdade não era bem isso) do navegador quando eu conseguia emendar algumas curvas em derrapagens a enormes velocidades na Nova Zelândia.

    Tudo muito inocente, sem as necessárias sensações físicas que o Bob comentou, mas mesmo assim bem divertido, era realmente interessante você configurar o carro para mais força no diferencial dianteiro para coibir derivas extremamentes longas - perda de tempo - no cascalho ou na neve, relação de marchas, marcação de tempo com tração dianteira e traseira e mais um monte de brincadeiras.

    Talvez na vida real não faça nenhum sentido, mas é legal você colocar a sua "assinatura" no jogo e ver que ele responde como pensa que deveria.

    Um grande simulador também estaria na minha lista de presentes favoritos.

    ResponderExcluir
  27. Como o Mister Formula, eu também era fã da série collin mcrae por todos esses ítens citados. Também joguei muito o Need for Speed Porsche Unleashed, que contava a história de todos os porsches onde conheci virtualmente o Carrera RS que era praticamente indirigivel quando subia o giro.
    Claro que, como o Bob falou, faltam as forças atuando no corpo, mas vale como diversão.
    Mas assim como o MAO falou, hoje tenho 31 anos e abandonei totalmente os jogos por achar falta de tempo.
    Mas vai de cada um, amigo meu que adora videogame ficou ofendido uma vez quando eu comentei isso com ele, pois ele não admite que jogar videogame seja perda de tempo.
    Então, cada um com sua diversão.

    E pra quem quer uma boa desculpa com a patroa pra comprar um PS3, diga que ele pode ser usado como leitor de blu-ray.

    ResponderExcluir
  28. Concordo com o Bob, nada se compara a dirigir um carro real.

    Já joguei Gran Turismo 2. Mas na mesma época, pela primeira vez dirigi um carro de verdade. Era o Voyage 1989 do meu pai.

    ResponderExcluir
  29. Konig,

    Até outro dia eu anida tinha os CDs e os memory cards com o GT1,2,3 e 4. Recentemente coloquei o GT2 no Play 2 e me assustei. Incrível como o visual do jogo melhorou muito. Por isso o GT5 é tão aguardado.
    Sinceramente não me lembro de um carro específico do GT1. Já faz muito tempo!

    Abraço
    PK

    ResponderExcluir
  30. Sempre fui fã de GT 1, 2 e 4, rodei todos eles mas sempre achei que poderia haver algo mais, os achava meio fáceis e com a simulação fraca. O visual era incrível mas pouca simulação. Nisso o saudosíssimo TOCA 1 e 2 do PS1 e a série Colin MR eram muito superiores...
    Ia comprar o PS3 por conta do GT5 mas ele não saía nunca e fui fisgado quando "pilotei" o Forza2... Hoje tenho um X-Box 360 e todos os seus jogos de carros e motos. Forza 3 é MUITO superior a série Gran Turismo em simulação. Agora, como já disseram aí em cima, RFactor e GTR são imcomparáveis em matéria de simulação!! GP3 também, mesmo sendo bem mais antigo, mas o problema é que jogos de computador EXIGEM computadores muito potentes, à parte o GP3. Computador, pra mim, não é pra jogar por isso comprei um video-game.
    Agora, por favor, não vamos COMPARAR as sensações ou realidade de se dirigir ou pilotar um carro com as sensações de um video-game. MAO, tenho profunda estima e respeito por você mas, como já disseram aí, isso não é perda de tempo pra mim... Pra minha senhoura por exemplo, mexer num motor de carro é perda de tempo. Eu PERCO muito tempo fazendo ambos e me divirto demais.
    Acho poker, desfile de escola de samba, baseball, corrida de cavalos, filmes de sacanagem, fazer hora extra no trabalho, tudo perda de tempo e, de uma forma ou de outra, fazemos várias coisas parecidas e, pra muita gente, com prazer. Pra esses não é perda de tempo.

    QUE VENHA GT5 para lançarem o FORZA4!!!

    ResponderExcluir
  31. Mister Formula,

    Também joguei muito o Collin McRae. Além dele o Toca onde os open wheelers eram os mais difíceis devido a fragilidade nas batidas.

    "Talvez na vida real não faça nenhum sentido, mas é legal você colocar a sua "assinatura" no jogo e ver que ele responde como pensa que deveria."

    Isso é o que faz do GT5 algo diferente. Cada carro tem o seu jeito e cada ajuste faz diferença. Mesmo sendo muito distante da realidade, poder comparar os carros e ajustes é delicioso.

    E até onde pude entender, a física e o comportamento de cada carro tem uma excelente correlação com o carro real.

    o GT5 é um jogo de gente grande e serve sim para aprender muita coisa sobre carros. Coisas que dificilmente aprenderíamos na prática. Afinal não é todo mundo que consegue ser testador de carros ou tem tantos carros a disposição para dirigir.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  32. Na minha opinião é o melhor simulador de corridas existente,

    Me perco nas diversas regulagens do carro, confesso que nem mexo em algumas, para não perder tempo e ir correr logo.

    Estou jogando o GT4, estou com 91% no modo carreira, só faltando as endurances, mas essas não tem jeito, precisa ter realmente muito tempo livre para serem feitas. E sou contra o uso do modo B-spec. Tem que correr na raça!

    Eu também só estou esperando o lançamento do GT5 para comprar o PS3. Esse jogo será incrivel! Quero ver daonde arranjarei tempo para jogar...

    ResponderExcluir
  33. Mister Fórmula Finesse29/03/10 14:44

    "o GT5 é um jogo de gente grande e serve sim para aprender muita coisa sobre carros. Coisas que dificilmente aprenderíamos na prática. Afinal não é todo mundo que consegue ser testador de carros ou tem tantos carros a disposição para dirigir"

    É isso mesmo PK, na pior das hipóteses...os jogos servem para aumentar ainda mais nosso apetite por carros maravilhosos e nos permitem - mesmo que virtualmente - conduções apocalípticas* e cheias de tensão com risco zero.


    *um dos muitos predicados dedicados ao modo de dirigir do saudoso McRae. E ao menos no Pc, eu fazia o mesmo, só ali...

    ResponderExcluir
  34. Eu so joguei o GT2 e GT3,com a inclusão do WRC nessa versão eu estou com muita vontade de jogar,um jogo que ainda falta muito pra completar e q axo muito bom é o R Racing ,gostei bastante tbm.

    ResponderExcluir
  35. Meninos, brinquem com responsabilidade.
    Se quiserem emoção de verdade a um custo não muito alto, tem o kart que é apaixonante. Muita adrenalina para quem é amador como eu.

    ResponderExcluir
  36. Francisco V.G.29/03/10 16:52

    Detesto video game, qualquer que seja. E só.

    ResponderExcluir
  37. All,

    Apenas dei minha opinião, porque é no que acredito.

    Mas cada um sabe onde amarra seu burro, e ninguém é dono da verdade...

    MAO

    ResponderExcluir
  38. Nissan Skyline GT-R R34

    Parei aqui pra comentar, esse com certeza era meu predileto, me fazia aprimorar cada vez mais as técnicas na pilotagem do game.

    Agora vou continuar a ler.

    ResponderExcluir
  39. Comprei o PS2 só pra jogar o GT4...
    GT2 talvez tenha sido meu primeiro jogo entusiástico, e dali não parou mais.

    ResponderExcluir
  40. Eu penso q GT2 e GT3 são os mais divertidos.

    E essa busca pela perfeição do pessoal da Polyphony já é um doença! Deveriam ter lançado GT HD, já q muitos PS3 não rodam jogos de PS2.

    ResponderExcluir
  41. Jogaço... sempre fui viciado, desde o GT2...
    O carro que mais usei no 2, com certeza foi o Taeivon Trampio FTO, muito bom.
    Estou esperando sair o GT5 pra comprar o PS3 também

    ResponderExcluir
  42. Bob, talvez você goste deste simulador:

    http://www.youtube.com/watch?v=DxMGdF_i8QI&feature=player_embedded#

    ResponderExcluir
  43. Tô na fissura!

    O único que terminei foi o GT4.

    O GT 1 sempre achei o mais difícil.

    O inacreditável, é que a teoria de como pilotar aprendi praticamente TUDO no GT.
    já consegui melhorar tempos de volta no kart experimentando traçados diferentes no granturismo e depois indo pra realidade.. em curvas e trechos parecidos com o virtual...

    O que não dá pra aprender no GT é a suavidade nos comandos, não tem forças agindo sobre o seu corpo, não há um limite de "segurança" etc... mas dá pra aprender uma coisa ou outra..traçados e tudo mais.

    só comopro PS3 quando tiver granturismo 5

    ResponderExcluir
  44. Sandoval Quaresma31/03/10 12:53

    sou mais andar num fusca caindo aos pedaços do que gastar a ponta dos meus dedos e minha retina manipulando joguinhos...

    ResponderExcluir
  45. HEHE

    Paulo ! sou tarado pelo gran turismo....estou com todos os jogos.

    abraços

    Fernando Gennaro

    ResponderExcluir
  46. Admito não ter paciência para as 500 mil licenças do GT3 e GT4. Prefiro o TOCA 2 (o 3 achei meio mala) e os NASCAR Racing 06 e 07. O 08 ficou ruinzinho (quase impossível estabilizar o carro em algumas pistas) e o 09 ficou muito fácil de guiar. Além, óbvio, do grande clássico Need For Speed Hot Pursuit.

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...