30 de junho de 2010

PEUGEOT 207 QUICKSILVER






Quick ele é. Ele é rapidinho. Seu motor de 1,4 litro só gera 82 cv, ou seja, só um pouco mais que os 75 cv que os motores de 1-litro costumam ter. Mas essa maior cilindrada lhe dá mais torque, principalmente em baixa rotação. Seu torque é de 12,8 mkgf, quando os motores 1-litro costumam ter ao redor de 9 mkgf. O resultado prático é que ele responde mais rápido às aceleradas e requer menos mudanças de marcha, além de sentir menos quando o carregamos de gente e malas.
O motor é moderno e trabalha suave e silencioso. Na estrada, em 5a marcha e a 120 km/h, a rotação está em baixas 3.400 rpm, o que proporciona uma viagem tranquila e agradável. É flex, gasolina e/ou álcool, e é econômico.
Nesses mesmos dias andei no Fiat Uno novo, o transadinho, e notei que o motor 1,4 do Uno anda bem mais que esse do Peugeot. Mais torque e potência. Não comparei a ficha técnica, mas guiando a diferença é inegável.
A suspensão do 207 é bem boa: consegue ser firminha, o que dá agilidade ao carro, e também macia, nos isolando bem da buraqueira. O modelo evoluiu muito nesse aspecto, já que os primeiros 206 eram um pouco duros e relativamente frágeis de suspensão. Este, pelo que apurei, já a tem mais robusta. E é bom de curva, chegando quase a ser neutro, sem a forte tendência de sair de frente que os carros de tração dianteira, como este, costumam ter. Agarra bem, mas é arisco e não avisa com muita antecedência quando é que vai escapar.
Os pesos do volante e do pedal de freio não são nem pesados nem leves, estão no ponto certo. O trambulador de câmbio é ótimo, leve e preciso. Parabéns. A mudança de varão para cabos, introduzida no lançamento do 207 dois anos atrás, foi mesmo benéfica.
Alguns detalhes errados incomodam, principalmente porque a Peugeot sabe melhor que eu que estão errados, e mesmo assim os fez. Há um friso em forma de U, prateado, no painel – muito bonitinho, segundo os designers que não entendem de carro. Mas acontece que quando o sol bate ali seu reflexo nos ofusca a vista e também forma um “fantasma” no para-brisa. O mesmo acontece com os detalhes prateados das saídas de ar laterais, que criam fantasminhas nos retrovisores externos. O pedal do acelerador é exageradamente leve e sensível, quando deveria ser mais duro para que pudéssemos apoiar mais o pé, e isso nos induz a dar tranquinhos quando em 1ª marcha. O volante não tem regulagem de distância, só de altura. Sendo assim, para termos o volante na distância correta somos obrigados a manter as pernas encolhidas.
O ar condicionado é parte do pacote, assim como bancos diferenciados, bons para guiarmos sem camisa, e as sapatas de pedais esportivas, também boas para guiarmos descalços quando saímos do mar; afinal, Quicksilver é marca ligada ao surfe.
Conclusão: é um hatch alegre e leve de guiar. Falta pouco para que a Peugeot o deixe perfeitinho.
E o 207 Quicksilver vem com teto solar elétrico, e eu adoro teto solar, principalmente porque vejo e posso tocar a minha prancha no rack.
Ela ali, a prancha sem capa, peladinha, tomando um ventinho e doidinha pra entrar na água.
Preço: R$ 38.000 para o modelo de duas portas e R$ 39.800, para o de quatro portas.
AK

50 comentários:

  1. Pois é, Arnaldo: esse carrinho fica bem valente quando equipado com o motor 1.6 16v. Já imaginou se a Peugeot resolve pegar da prateleira o 2.0 do 307 e instalar no 207? Aí sim viraria o bicho!

    Abraço

    Lucas

    ResponderExcluir
  2. Pra mim esse carro é uma gambiarra, e esse teto solar é ridículo! Muito feio!

    ResponderExcluir
  3. Mister Fórmula Finesse30/06/10 13:34

    Concordo com tudo Arnaldo.

    Eu experimentei esse modelo com motor 1.4 e o achei bem interessante de dirigir. Bastante mais esperto que o seu "irmão" C3 que guio volta e meia que é realmente horroroso (mas isso foi atenuado nos modelos 2010 pelo que senti).

    A caixa também melhorou bastante, ficando mais macia e principalmente silenciosa, agora sim ficou um comando agradável de utilizar. Não tive oportunidade de sentir ele em curvas fortes, mas os antigos que tive da família 206 (1.6 e 1.0) era bastante "vivos" em relação ao eixo traseiro, nunca escapavam de frente e se bobeasse ao aliviar o pé no acelerador ou desse excesso de comando na direção, a traseira poderia começar a descrever um arco sobre o asfalto mesmo, exigia um pouco de experiência para consertar bobagens, no cascalho, transformar largura em comprimento era mais fácil do que qualquer tração dianteira até então...

    A ergonomia continua ponto fraco, simplesmente não consigo me "achar" no posto de motorista desses carros.

    Também andei em um novo Uno 1.4 e ele é mais expedito sim que o Pug...são 88 cavalinhos bem espertos e quem gostam de galopar em alta quase sem vibrações ou ruídos em demasia. Por feliz concidência, encontrei mais um motorista interessado em condução - à bordo de um Peugeot 1.4 - subindo a serra de mão dupla.

    O uno não teve muita dificuldade em seguir as mesmas trajetórias (apesar de ser um carro decidamente mais mole que os unos de antanhos) do 207, e na saída de uma curva inspirada o pequeno fiat conseguiu ultrapassar com certa autoridade, não dando qualquer hipótese do peugeot responder em termos de motor.

    Mas...carro por carro, o "Pug" é outro papo, não dá pra cair no papinho que uno é concorrente de Agile e outros do segmento não.

    ResponderExcluir
  4. AK,

    Quanto a "Quick" descordo =P. Dirigi um 207 e não fiquei nada empolgado. Alem de não gostar do desenho da dianteira, sinceramente senti mais empolgação em um "Millezinho" pé duro q nele. Claro, é confortável, legalzinho, passa a imagem q o dono é legal e descolado como outros peugeots e blá, blá, blá. Perfeito pra uma mãe ou a mocinha q vai pra facul com ele.
    Um Peugeot que me empolgou foi o 206 Rallye, animado com seus 110cv, mas perde com folga pra um palio 16v de 106cv no quarto de milha (peso praticamente identico. relação do cambio??). Porém tinha uma mecanica "tensa", delicada e cara (e como disse. a suspenção é frágil).
    Nunca fui um fã de Peugeots, talvez por isso não consiga "captar" certas qualidades.

    Quanto ao post. Excelente avaliação, sempre com detalhes, apontando falhas e tudo em um ótimo texto. Parabéns!

    abs

    ResponderExcluir
  5. Tenho certeza de que o carro não é mau. O que não dá pra engulir é essa tentativa de fazer passar um 206 por 207.

    ResponderExcluir
  6. 206,5 Quick?

    Não obrigado... Temos um exemplar bem melhor da Pug em casa, o 307, pena que é 1.6, mais pena ainda que é flex (bem mal feito por sinal).

    Mas o maior problema da Peugeot não é o carro, o 307 é um bom carro, que oferece a possibilidade de direção agressiva, pra quem quer abusar.

    O maior problema é que a Peugeot não respeita o consumidor meeeesmo! E este comentário é "geral"!

    Não sei se comprarei outro carro francês, talvez eu tente um Renault no futuro, caso ofereça um negociaço!!! E ainda assim pensarei muitas e muitas vezes antes de fechar o negócio na empolgação do "nossa a frente deste carro ficou animal"...

    Abs

    ResponderExcluir
  7. Arnaldo Keller30/06/10 15:45

    Lucas,

    aqui no Brasil o que vende é o visual. É uma pena.
    Quem sabe este blog de autoentusiastas um dia terá voz ativa pra mandar nesses caras que fazem carros? hein???
    Mas um turbinho acertadinho pra pegada já em baixa nesse 1.4 deve fazer miséria....

    M Fórmula Finesse, vc descreveu perfeitamente o comportamento do 207 nas curvas. A traseira é arisca mesmo. Durante uma curva cega em 2a marcha apareceu um imprevisto que me fez frear forte e foi um perereco, pois a traseira escapou muito mais rápido do que eu esperava. Mas tudo bem se não apavorar e virar o volante além do necessário. Muita calma nessa hora.
    Semanas atrás filmei a Curva 3 de Interlagos a bordo do 207 e ali eu já estava acostumado com ele e ele se portou muito bem mesmo.
    Legal, Finesse! É bom saber que vc apurou as mesmas impressões.

    Ivo,

    Seja feio ou bonito o teto solar, que é gostoso, é.

    Guilherme,

    A Peugeot lá fora tem fama de ser um carro resistente.
    Costumam ser bem bons de guiar. Minha filha teve um 306 1.8 bem bom, minha mãe teve um 405 1.8 bem bom e já guiei o 106 1.4 e achei bem bom.
    Acho o Uno véio um cabrito, mas que é bom, é, e resistente como um cabrito também.

    ResponderExcluir
  8. Legal a avaliação AK, só tem que corrigir o nome que não é quick, e sim Quiksilver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quick é a abreviação de quicksilver no mundo do surf! hello!

      Excluir
  9. Mister Fórmula Finesse30/06/10 16:27

    É uma honra minhas impressões fecharem com as suas AK...tô no caminho então!

    ResponderExcluir
  10. M F Finesse,

    sem essa de honra, meu chapa! Sem essa, porque neste blog aqui não escrevem estrelinhas.
    Aqui a coisa é mano a mano.
    OK?
    De qualquer forma, obrigado por dizer isso.

    ResponderExcluir
  11. Tenho um 405 e em termos de comportamento dinâmico e resistência é exemplar. Creio que a Hoggar chegue perto pois tem o mesmo arranjo de suspensão.

    Sds,

    Cristiano

    ResponderExcluir
  12. Acho o 405 um dos carros mais bonitos da Peugeot até hoje. Adoraria brincar com um 106 XL (118cv se não me engano). Deve ser um foguetinho de tão esperto!

    ResponderExcluir
  13. ainda não dirigi a versão com motor 1,4, mas tenho dois Peugeots na família, um 307 e um 206, ambos com motor 1,6. no 307 ele é apenas justo, e como o carro é um meio-termo entre hatch e minivan (tanto em altura quanto em peso), não dá para se entusiasmar muito com o desempenho.

    mas o 1,6 no 206... sai de baixo. minha irmã, a dona do carro, tinha o pé bem levinho até ele cruzar a vida dela. depois disso a coisa mudou... e quando o pego para dirigir, é só alegria, mesmo com 130 mil quilômetros rodados.

    ResponderExcluir
  14. Gosto do motor 1.4 da Peugeot. Tenho um 206 e o comportamento dele é bem legal. Dirigi o 207 e as mudanças no cambio foram bem legais...
    Outro dia, fomos fazer o test-drive do novo uno 1.4... A minha impressão foi outra. Achei o Uno meio lerdo. Talvez pelo fato de estar mais habituado com o Peugeot e conseguir extrair um melhor resultado deste!

    ResponderExcluir
  15. Marcelo Augusto30/06/10 21:55

    Tive um mas 1,6 16v flex. Dos carros pequenos é um dos poucos que se pode andar perto ou na sua velocidade máxima ter instabilidade direcional mesmo em retas. Os alemães gostam dele.

    ResponderExcluir
  16. Palandi,

    Vc que dirigi o 307? estou perguntando porque chamar este carro de minivan... não confere mesmo!

    Quanto à relação peso x pot. do 1.6 realmente não empolga ninguém, o carro é grande... neste caso experimente a versão 2.0, aliás motor mais forte da categoria (151cv/22mkgf - max.206km/h - 0-100 9,1seg).

    Você falou sobre a altura, você já abusou com este carro em curvas?
    Meu caro! eu abuseeei! e posso falar que o comportamento do carro é ótimo! ponho ele na curva do jeito que eu quero e nunca passei susto com o carro.

    Bom essa é a minha avaliação, proprietário desde 2007 e dirijo o da minha respectiva desde 2005, este segundo é movido a gasolina e o motor é muito mais redondo, por outro lado a suspensão de 2005 para cá melhorou, tropicalização feita "on board", fora a versão flex que foi muito mal desenvolvida, outra crítica sobre a versões 2007 ou > é a frente muito baixa para nossa realidade.

    Abs

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Arnaldo,

    sobre o comportamento "nelvoso" do 206, lembro-me de um antigo texto seu no Superauto em que você citava os carros amigos de curva, não necessariamente os mais rápidos, e os intratáveis, aqueles temidos imprevisíveis.

    Esse comportamento de soltar a traseira quando é freado, ou quando se alivia o acelerador, considero extremamente perigoso, pois pode apostar que o motorista menos hábil irá colocar o carro em pêndulo.

    Sobre isso, lembrei-me de uma Oficina Mecanica de 1991 em que se criticava esse comportamento imprevisível no Citroen ZX, quando no limite. Na época, creditaram isso a ação do eixo traseiro autodirecionável.



    Para quem é bom de braço, ótimo, basta retardar a frenagem ou uma cutucadinha no freio na boca da curva para a traseira ajudar a contorná-la, mas haja sangue frio e braço...



    Abraço

    Lucas

    ResponderExcluir
  19. AK, só uma pequena correção: O nome do modelo é QUIKSILVER (sem c) pois se baseia na marca homônima de surfwear.

    Quanto a carro, é um 1.4 até 2.000 rpm depois vira 1.0.. e o que é pior, vibra muito e não gosta de girar.

    Em relação ao antigo 1.0 16v, a impressão é que o 1.4 cresce no primeiro toque do acelerador e tem preguiça de passar dos 3.000 rpm's.

    Mas, sim, é um ótimo carro, apesar de não concordar com a proposta desses farois gigantescos.

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Lucas,
    Este "eixo traseiro autodirecionável", lembro que falavam que chegava a esterçar 4mm, não sei se é boato... mas esta funcionalidade não era para "corrigir o carro" em curvas... aliás, citei a mesma num post sobre os Citroens... mas ninguém deu atenção, eu acho que até merecia um post, caso alguém queira se habilitar entre os colunistas. É sem dúvida uma curiosidade.
    Lembro que fiz uma viagem beeem longa com um ZX, e o carro faz curva pra cacete! eu abusei demais naquela viagem, era mulecão, né...

    Abs

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Quanto ao comportamento "voluntarioso" em curvas, é notória a geometria da suspensão traseira se alterar de maneira agressiva quando sob frenagens mais fortes. É um erro de projeto que torna o carro bem instável sob situações extremas.

    Isso é até divertido numa serra sob piso seco e os originais P6000 - é só jogar o peso do carro pra frente catucando o freio com o pé esquerdo que a traseira te ajuda a curvar, e o motor 1.4 garante que sob o pé direito haja torque suficiente pra controlar esse movimento.

    Mas é um comportamento temerário em chuva: Infelizmente a traseira não tolera "sustos" em situações de baixa aderência, e mesmo tendo certa familiaridade (e porque não autoridade) na condução de um 206 1.4, cheguei a me acidentar na chuva por causa desse comportamento: foi como uma travada total das rodas traseiras.

    Felizmente nada grave me aconteceu, além da aterrissagem com teto no asfalto, alguns sermões familiares e uma lição de jamais reduzir velocidade em curva. :)

    ResponderExcluir
  24. Meu irmão tem um 206 da última fornada, 1.4. Acho ele como um 1.0 com um pouquinho mais de torque e meio molengão...
    Fiquei com um 206 Quiksilver uma semana, era 1.6 16v aquele, e aquilo sim era pocket rocket!!
    Sensivel nos comandos, suspensão durinha na medida, caixa curta com uma 5ª longa... Sensacional.
    E já dei umas pisadas em um saudosíssimo ZX Dakar. Esse me ganhou pois descí o Alto da Boa Vista na biaba, como dizia o poeta, e cheguei ao final enjoado... Mas com um sorrisão na cara!!

    O 207 Quik, pra mim, é 1º carro de filhote de papai, aí sim um ótimo carrinho. Mas nada entusiasta.

    ResponderExcluir
  25. Arnaldo Keller01/07/10 08:21

    Transeunte,

    Eu sou um idiota e não sei como faço para tirar o "c" do Quicksilver. Não sei como corrigir isso. Logo peço para um colega fazê-lo. OK? Obrigado.

    Quanto ao motor 1,4. Ele veio para entrar no lugar do 1,0 e ninguém aqui discute qual deles é o melhor. O 1,4 é suficiente, principalmente porque o bom torque em baixa deixa o carro levinho de guiar na cidade. Na estrada vai bem. Nada fenomenal, mas suficiente.

    Lucas,

    que memória a sua!
    Mas é bem isso aí. Há carros que nos empurram pra fazer besteira e na hora agá nos deixam na mão, tipo "Nós quem, cara pálida? Se vire aí agora!"

    ResponderExcluir
  26. prezado Fábio,

    acho que não fui claro: o eixo traseiro autodirecionável servia para aumentar a capacidade do carro de contornar curvas, não para corrigir traseiradas. O que a revista colocou era que quando a traseira escapava, seu controle era quase impossível, certo?

    Abraço

    Lucas

    ResponderExcluir
  27. Lucas, olhe isso na prática pelo youtube: subida da lagoa da harmonia em Teutônia...(não lembro o link).

    O Citroen se perdeu na curva.

    ResponderExcluir
  28. Sandoval Quaresma01/07/10 10:19

    3400rpm a 120?
    esse velocimetro tá otimista então, ou foram alteradas as relações.
    pois temos em casa um 206 Moonlight 07/08, a 120 indicados são 3600.

    ResponderExcluir
  29. SergioCJr.01/07/10 11:03

    MFF, por acaso é esse:

    http://www.youtube.com/watch?v=o3tpGsLYLQ4&feature=related

    ResponderExcluir
  30. Carro francês de graça é caro. Como já disseram acima, o problema é a assistência técnica e a manutenção, peças caras, falta de peças, fora a cortesia do pessoal das concessionárias que imita a francesada e bufam por qualquer coisa. Ainda vão bater em algum cliente que for reclamar durante a garantia, é só esperar.

    ResponderExcluir
  31. Sobre os que estão comentando sobre sistema auto-direcionavel do eixo traseiro da Citroen, segue um Citroen ZX rebolando pra valer em local apropriado: http://www.youtube.com/watch?v=Q8iza0yhMZk

    ResponderExcluir
  32. Ahhh... Agora entendi Lucas.

    Mas de acordo com o video que o Transeunte postou, mesmo para contornar as curvas, em comparação ao Escort RS, o ZX não parece ser tudo isso. Apesar que existem outras variáveis, o Escort está original? o ZX está em bom estado? o piloto do ZX não parecia estar "a vontade"...

    Faz muito tempo que fiz esta viagem de ZX e no caso o abuso foi em curvas de alta, seria o caso de fazer um novo teste, difícil é encontrar um ZX em bom estado.

    Abs

    ResponderExcluir
  33. Transeunte,

    No video que vc postou, observe o comentário do usuário ecureuilcwb:
    "Este escort tem quase 200hp e com R888... o dakar tava com as buchas do autodirecional ruins e pneus piores".

    Não discuto o comportamento do ZX, mas acho q este em questão não é um bom exemplo.

    abs

    ResponderExcluir
  34. Mas isso subestima a inteligencia do povo....

    Pagar 10 paus a mais do que o basico so por causa de perfumaria fica meio dificil de digerir....

    Vou de Gol 1.6 facil...

    ResponderExcluir
  35. Cruz - Credo! A traseira do ZX no vídeo do transeunte tá viva! Mas acho que o que tá provocando aquela rebolação toda é a falta de suavidade do piloto.

    MFF, curioso é que o AX GTI é temido nos track-days.


    Abraço

    Lucas

    ResponderExcluir
  36. Carro ultrapassado e caro. Em outro país sério iriam metar a lenha sem dó. Mas aqui ficam com medo de perder outros para rodar...

    ResponderExcluir
  37. Arnaldo Keller02/07/10 06:49

    911 Turbo,

    Golzinho 1,6... eu também prefiro. O teto solar a gente manda colocar e boa.
    Dos compactos, fico com o Gol.
    Outro que gosto muito é o Clio. Uma pena que hoje só tenha motor 1,0, mesmo assim anda direitinho.

    ResponderExcluir
  38. O carro é bacana, o motor é bom e parece muito agradável guiar, ainda mais em cidade. Só não lhe cai bem esse teto solar de correr, parece um bagagito, preferia o webasto usado no 206 "moonlight" que tinha a mesma abertura interna e não tinha esse apêndice frontal.

    ResponderExcluir
  39. Keller,a suspensão dianteira continua fraca, hoje tinha um 207 com 24000km trocando bieletas do estabilizador e as buchas das balanças já estavam começando a ir pro saco, ele pode estar mais macio que os primeiros 206 mas ainde é bem quicão,eim?Eu tenho um Pug 106 95 que é bem mais macio que ele....qdo os ZX/306/xsara dá a traseirada vc tem que meter o pé no fundo do acelerador que a frente "puxa" a traseira,qq coisa diferente disso vc vai ver o mundo ao contrário,nesse ponto a suspensão traseira do focus é um doce,mais acessível ao usuário comum,lembra a da minha 190E,que é tão boa que desde 83 é usada na linha MB toda,só muda a bitola...

    ResponderExcluir
  40. Maluhy,

    Vc sabe escolher. Peugeot 106 e MB 190E. Dois carros bons de guiar.
    Olha, achei o 207 bem acertado de suspensão. Não o achei duro, não.
    Quanto à robustez, gente que tem o novo e teve o antigo, e que manja, disse que melhorou.
    É duro avaliar esse aspecto num carro novinho. Tanto o seu, quanto o meu exemplo pode ser excessão, devido às condições.
    Time will tell.

    ResponderExcluir
  41. AK,
    Esse carrinho é mesmo bacana. Achei esses faróis dessa "promoção" à 207 meio exagerados, mas acabaram se encaixando bem no contexto.
    E esse teto solar... Uma pena que ainda é um equipamento pouco oferecido pelos fabricantes, que cometem essa falha imperdoável até mesmo em versões esportivas. A Elba está para entrar em reforma e fiquei balançado após conhecer o serviço de ótima qualidade de uma empresa que instala tetos solores (de vidro ou chapa) aqui no Rio; como o carro não está modificado, daria um ar esportivo-clássico à "Amante Italiana"...

    ResponderExcluir
  42. Marlos Dantas,

    Bota-o-teto!
    Ainda mais morando no Rio. 'A noite o teto aberto é muito bom!

    ResponderExcluir
  43. Não sou autoentusiasta. A única coisa com rodas que realmente me empolga é o skate, mas gosto de automóveis.Tenho uma 207 SW desde jan/2009, 1.6,16v, auto. Gosto do carro, anda bem e tem coisas de carros de categoria superior, pelo menos pros padrões brasileiros (como freios à disco atrás, vigia com abertura independente da tampa e 4 airbags, por exemplo). Usava a frescura do acendimento automático de faróis, e no primeiro ano queimaram três lâmpadas. Desativei essa porcaria, e desde de então nunca mais queimou nenhuma (continuo acendendo os faróis nos túneis, na estrada, na chuva, nas garagens e em todas situações que julgo necessárias).
    Mas meu maior aborrecimento são com os amassados. Antes da perua, tive um Fiesta por 6 anos, usando-o e estacionando-o nos mesmos locais, tomando os mesmos cuidados. Tenho a sorte de, onde moro, ter uma vaga de garagem de tamanho tal que é impossível que a porta do vizinho alcance meu carro (do outro lado é parede). O Fiesta foi embora sem nenhum amassado de batida de porta nas laterais. Já o Peugeot...cada vez que lavo o carro, descubro um amassado novo. Reparo nos Pugs na rua, e quase sempre vejo pequenos amassados, iguais aos meus. Existe algum histórico dessa reclamação? Será que os Peugeots tem "lata fina"?

    parabéns pelo blog

    Douglas LP

    ResponderExcluir
  44. Eae Douglas... Skateboard!
    Então, temos um 307 em casa, não percebi nada neste sentido.
    Sds

    ResponderExcluir
  45. Então, AK, estive pensando num teto solar da Webasto. Inclusive foi esta empresa que equipou de teto solar a série especial Moonlight do Peugeot 206.
    Veja os modelos que gostei (e são compatíveis com a família Uno), sobretudo o que se recolhe por dentro da forração:
    http://www.tetosolar.com.br/produtos/Tipos.php?id=2

    http://www.tetosolar.com.br/produtos/Tipos.php?id=4

    Acho que o meu casório vai esperar mais um pouquinho devido a essa reforma da Elba, hehe...
    Abraço!

    ResponderExcluir
  46. Arnaldo Keller06/07/10 18:29

    Douglas,

    O jeito é deixar de lavar teu carro, já que toda vez que lava acha um amassado novo...
    Nada a ver esse lance de lata fina. Vai ver que é a molecada do prédio que anda de skate na garagem e está usando tua perua pra dar batidas radicais.
    Desencana. Gosto muito da sua perua. Fui no lançamento, lá em Floripa, rodamos a ilha toda, e gostei muito. Muito bem acertada.

    Marlos,

    Não manjo de teto pra dizer qual o melhor e muito menos quero me envolver nessa sua embromação em cima da moça. Pergunte para a sua noiva e se vira, meu.

    ResponderExcluir
  47. I would like to exchange links with your site autoentusiastas.blogspot.com
    Is this possible?

    ResponderExcluir
  48. O carro é mto bonito e o conforto dele e mto bom comparado aos carros da mesma categoria, masss....o resto do carro e uma porcaria, eu tinha um Gol 2008 G4 com dois anos de uso nunca tive que levar para manutenção, a não ser nas revisões, como já estava com 2 anos de uso resolvi trocar, qdo passei na peugeot me encantei pelo carro, se eu soubesse antes nunca teria comprado, o carro ta com 6 meses de uso e já foi pra concessionaria umas 4 vezes, por n motivos, dentre eles: Barulho no teto, forro do banco abriu a costura (que alias comprei em novembro e até a data de hj ainda não chegou para ser trocado), barulho nas colunas, e mto mais. bom hj 14/03/2011 vou ter que levar o carro de novo para a porcaria da peugeot porque esta dando problemas nas travas eletricas, bom resumindo o carro em si e uma "merda" não aconselho ninguem a comprar um desses....pelo menos o Gol era mto melhor. ahhh antes que esqueça, antes de falarem o contrario 1° comprem 1 (ou melhor siga meu conselho e não compre)

    ResponderExcluir
  49. tenho um 206 quiksilver,cara o carro é show,motor 1.6 16v com 110cv,coloquei filtro esportivo o q aumenta de 5 a 7cv de potencia e deixa os 1.8 no chinelo,valeu!!!!!

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...