Google+

19 de setembro de 2010

BMW, COM ALMA


Um de nosso leitores, o Lúcio Amorim, nos enviou um vídeo muito bacana feito pela BMW para mostrar que tipo de relação existe entre um BMW e seus donos.

Entitulado BMW unscripetd (de improviso) o vídeo é uma narração do Sr. Murray, de 81 anos, feliz proprietário de um BMW 2800CS com caixa manual de 1969 comprado quando ele tinha 40 anos de idade - bem que dizem que a vida começa aos 40.

O Sr. Murray, que já rodou mais de 660 mil quilômetros com o cupê,  fala de maneira espontânea sobre sua relação com o carro e usa palavras como amizade, confiabilidade, consistência, perdão e vida. 

Mas é no trecho abaixo em que ele realmente descreve sua paixão e um pouco do que a BMW representa.

"Eu pude me conectar a este carro porque ele tem um espírito especial. Ele tem uma alma. Quando eu o dirigi pela primeira vez, eu pensei "Uau!". Ele parece ter sido esculpido de uma única peça."





Olhando bem o vídeo dá para perceber que o Sr. Murray é todo certinho e organizado. Mas quando o portão da garagem se abre ele exclama: It's a life! Parece que é só aí que ele consegue alguma diversão. Ele até confessa, com um certo grau de culpa, mas não de arrependimento, que ultrapassou o limite de velocidade. Mas seu sorriso ao trocar de marcha diz tudo. Esse tipo de relação com o carro é exatamente o que sentimos.

O 2800CS do vídeo parece impecável. Volante e manopla da alavanca do câmbio em madeira, e rodas Alpina - percebidas pelo Lúcio - dão um toque especial.


Obrigado ao Lúcio pela dica.

PK

11 comentários:

  1. Que história!

    Isso sim que é admiração por uma marca.
    É interessante notar que o CS está bonito mas com marcas de uso, o que mostra que o Sr. Murray não tem frescura.

    ResponderExcluir
  2. Caramba, fiquei emocionado. A frase destacada no texto "Eu pude me conectar a este carro porque ele tem um espírito especial. Ele tem uma alma. Quando eu o dirigi pela primeira vez, eu pensei "Uau!". Ele parece ter sido esculpido de uma única peça." é realmente o que um entusiasta sente.

    ResponderExcluir
  3. Tá certo que o meu Chevette 75 não é nenhum BMW CS 2800, mas sei exatamente do que o Sr. Murray está falando.

    Com esse filme, a BMW mostra uma vez mais que é craque no uso das mídias interativas. Transmitido via redes sociais, ele faz mais pela marca do que 100 comerciais de 30 segundos em TV aberta ou por assinatura.

    ResponderExcluir
  4. Francisco Neto19/09/10 21:57

    Aprendi três coisas na minha curta experiencia automotiva até agora:

    - Carro parado não tem história.

    - Carro foi feito para andar.

    - Não somos donos deles. Apenas cuidamos até que a necessidade o faça ter um novo dono.


    O Sr. Murray não precisou aplicar esta última, mas com certeza corroborou até o presente momento a simbiose que existiu desde o primeiro contato com esta BMW, e validou ainda mais as duas primeiras.

    È o que a maioria (senão todos) de nós, deseja.

    Video mais que perfeito.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Muito bacana!

    Creio que um bom veículo é aquele que você o guia e ele responde à você sem nenhum som. Com nenhuma reação adversa. Ele só lhe retribui com uma sensação extremamente prazeirosa e indescritível para os que não compreendem o que é isto.

    Certa vez escutei de um amigo motociclista: "Não importa se de Hayabusa ou Honda Biz. O importante é ser um piloto feliz!"

    Pois é. Só não consigo fazer uma rima. Mas acredito piamente que isto sirva para automóveis também.

    Não precisamos estar em um supercarro para termos esse tal de "prazer ao dirigir".

    Bem bacana este relato!

    ResponderExcluir
  6. Marcelo Augusto20/09/10 03:59

    Sempre digo pra minha roda de amigos: mesmo ganhando na mega-sena, não preciso mais que um série 1 com o 6 em linha turbo.

    Servi pra tudo. Faz papél de carro esporte, estradeiro e ainda cabe nas vagas apertadas do dia-a-dia.

    Com um desses - desde que comprado 0km - eu também me casaria.

    ResponderExcluir
  7. Belo post...Gostaria de ter uma paixão assim...Parece muito distante para nós que vivemos utilizando carros que passam e não vivendo os carros.
    Abraços CR

    ResponderExcluir
  8. Belo post...Gostaria de ter uma paixão assim...Parece muito distante para nós que vivemos utilizando carros que passam e não vivendo os carros.
    Abraços CR

    ResponderExcluir
  9. belissimo, bacana mesmo!

    se com a minha 325i usadinha eu ja estou feliz pacas, imagino quando eu comprar uma zero. Ta meio longe ainda, mas tá no "wish list"...

    ResponderExcluir
  10. Roberto Zurrilho22/09/10 18:48

    Ai que emocionante!

    Ah! vai se lascar!

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...