28 de outubro de 2010

PUXA E REPUXA

Há pouco mais de cinco anos escrevi este artigo sobre o Chevrolet Camaro, um dos automóveis que durante muito tempo fez parte do meu cotidiano, graças a um colega de faculdade (entusiasta, é claro) que durante alguns anos me deu carona a bordo de um modelo SS preto, fabricado em 1971.

É um modelo praticamente igual ao da foto, mas já com o para-choque inteiriço e com as lanternas localizadas na parte inferior deste. Um desenho realmente muito bonito e que permaneceu imaculado até 1973, ano em que o Camaro quase morreu.

Não morreu, mas infelizmente foi molestado: ainda que a beleza seja um critério totalmente subjetivo, em 1974 o carro perdeu boa parte da harmonia do desenho original, graças a para-choques retráteis impostos por legisladores que nada entendiam sobre automóveis. A infelicidade estilística só foi contornada em 1978 com a adoção de para-choques integrados, mas o estrago já estava feito: o Camaro já não era novidade há muito.

Considerando a completa mediocridade (no sentido pejorativo) de quase todos os automóveis americanos da década de 1970, pode-se dizer que o Camaro 1981 encerrou um ciclo de 12 anos com uma certa dignidade. Por pior que tenha sido a crise de identidade da General Motors neste período, o puxa e repuxa de linhas terminou de uma maneira não tão trágica, ainda que longe da beleza do modelo original de 1970.



FB

9 comentários:

  1. Rapaz, esses são os dois que eu acho mais bonitos:

    http://en.wikipedia.org/wiki/File:1969_red_Chevrolet_Camaro_SS_side.JPG

    http://en.wikipedia.org/wiki/File:1972_blue_Chevrolet_Camaro_Turbo_350_front_side.JPG

    Difícil dizer de qual deles eu gosto mais. Mas o 2010 também é muito legal:

    http://en.wikipedia.org/wiki/File:2010ChevroletCamaro-05.jpg

    ResponderExcluir
  2. Em 2003 eu tive o privilégio de passar a tarde em SP em um camaro 68 Rally Sport todo original placa preta, nunca me esquecerei desse dia, não cheguei a dirigir mas o "piloto" extraiu tudo o que o carro podia dar tanto em estabilidade quanto de motor, foi um sonho que se realizou.
    não sei o torque dessa versão que andamos mas ele comentou que tinham 330 cvs originais

    ResponderExcluir
  3. Silvio Santos28/10/10 14:53

    Já levei muitas vezes o Lombardi até o Jassa com meus Camaros...

    Ha, ha, ha...

    ResponderExcluir
  4. Felipe, seu artigo para o UOL BC é histórico, já perdi a conta de quantas vezes o li. Por que gosto muito dos Camaros e mais ainda da história dos carros que fizeram história, como é o caso deste.
    Entretanto, ouso discordar do amigo sobre o design do Camaro em 1974. Na verdade, acho até que o Camaro ficou muito bonito, coisa rara como o amigo disse, a partir deste ano.
    Já deve ter sacado que sou dono de um, certo? Pois bem, sou sim e te digo: ao volante eles também são automóveis extraordinários. Andei uns 190Km com o meu neste final de semana e te digo, os gringos têm razão: o Camaro Type 74 "is the best ride at 60 mph" - com tudo que isso implica de bom e ruim.
    Me lembro sempre ao volante dele do MAO aqui falando da suavidade com que desenvolve um motor Chevrolet. Sei que um 350 não é o 6L do MAO, mas a alma é a mesma. O Camaro não anda, escorrega. Torque sempre disponível, aceleração sob medida. Um colosso de carro.

    Veja algumas fotos minhas:

    http://carrosantigos.wordpress.com/2010/10/26/ponta-dareia/

    E mais estas duas:

    http://carrosantigos.wordpress.com/2010/10/08/icauto/

    Veja, não são as fotos do Arnaldo, claro! Mas falam um pouco das linhas deste carro lindíssimo, fino e muito bem projetado. Os Chevy Camaros 74/81 são o colírio dos anos 80, um sopro de alegria e diversão numa década chata e previsível. Enfim, o Camaro 74 definitivamente não me parece fruto de um simples puxa e repuxa. Foi mais do que isso!

    Vamos discutir o assunto que eu gosto é muito destes Camaros. Fiz até um blog, mas tá meio esquecido por causa de outro amor: http://74camaro.wordpress.com/

    Abraço fraterno,

    Nik - BLog dos Carros Antigos

    ResponderExcluir
  5. Oi Sílllllllllllllviô.

    Lembro sim destes momentos emocionantes.

    Ha-háe

    ResponderExcluir
  6. Nikollas

    Obrigado pela parte que me toca, mas eu realmente não consigo gostar do modelo 1974.

    Conheço todas as qualidades do carro: um amigo do RJ veio morar em SP e trouxe o dele, amarelo com faixas pretas, motor 350 (sem smog pump e com pequenos acertos), transmissão TH 350 e "sapatos" adequados.

    Maravilha de carro. Posso até achar feio, mas ficaria muito feliz com um deles na garagem.

    FB

    ResponderExcluir
  7. Sou dono de um Type 74 e acho o desenho dele muito bom. Os para-choques estragaram bastante o desenho do F-body, mas a GM fez um bom trabalho diante da exigencia da regulamentação federal dos EUA. Diferente da Ford e da dodge que mataram seus modelos musculosos, a GM manteve o Camaro vivo. Tem muitos Types no Brasil. Ele era muito bem aceito pelos ricaços brasileiros na decada de 70. E como o Nikolas falou ai em cima, é uma delicia andar devagar com o carro só ouvindo o V8 borbulhando em baixa...

    ResponderExcluir
  8. Mas a verdade seja dita, o Camaro que é uma unanimidade é o modelo SS 69, que o anônimo postou acima... Não quero desmerecer os outros, mas é real.

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...