Google+

29 de abril de 2011

GOLPE NA MALDIÇÃO ENERGÉTICA

Foto: jorgeluizfiqueinformado.blogspot.com

Foi daqui que foi dado o golpe na maldição energética
Ainda no dia 26 falei sobre etanol e flex, como a indústria do etanol enfiou descaradamente a mão no bolso do consumidor com aumentos abusivos e o que o governo estava pensando em fazer, deixando os usineiros preocupados. Pois ontem a noite saiu a notícia mais alvissareira que se poderia ouvir, a de que o etanol deixa de ser considerado produto agrícola e passa a ser combustível, por isso ficando de rédeas curtas. 

Conforme publicado hoje no Diário Oficial da União, agora cabe à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) o controle do etanol, literalmente acabando com a farra da sua indústria. O controle abrange comercialização, estocagem e exportação, de modo a garantir abastecimento e estabilidade de preços e, mais, fiscalizar e controlar as metas das usinas. Está vendo o que dá ir com muita sede ao pote? Aplausos para a Medida Provisória do Executivo e a certeza de que os usineiros vão chiar. Mas não vai adiantar.

A título de comentário, tivesse essa medida sido tomada no final dos anos 1990 não haveria justificativa para  o advento dessa absurdo nacional chamado carro flex. Poderíamos ter carros a etanol verdadeiramente eficientes, muito mais que nos anos 1980/meados dos 1990, os anos do etanol.

Uma fonte da indústria automobilística contou ao AE que o trabalho de calibração de um carro flex sai por 1 milhão de reais, isso para cada versão, não só o modelo. Como eu disse em outro post, adivinhe quem paga por isso? A indústria automobilística é que não é.

Outra questão coberta pela Medida Provisória não menos importante é o limite inferior da porcentagem de etanol na gasolina ter baixado 2 pontos porcentuais, de 20 para 18 por cento. O caminho é esse!  Dos habituais 25 por cento é uma queda apreciável. Agora é pressionar e esperar que baixe para a porcentagem-padrão mundial, 10 por cento. O AE vai cuidar disso, com toda certeza.


Sobre essa redução de etanol na gasolina é muito provável que venha reclamação dos ecochatos, de que vão aumentar as emissões de gases nocivos (monóxido de carbono, hidrocarbonetos e óxidos de nitrogênio) e de dióxido de carbono - o planeta vai aquecer, que horror! A reclamação é tão certa quanto noticiar na Semana Santa que o preço do  bacalhau está pela hora da morte...

A maldição energética brasileira sofreu um duro golpe desta vez. Regozijemo-nos todos com isso.

BS

92 comentários:

  1. Sobre a eficiencia energética dos carros exclusivamentes a etanol:

    Um amigo meu tem um XR3 89' conversível, em perfeito estado,que é mais economico que a Wekeend ~10' do pai dele,apesar do XR3 estar com umas mexidas caseiras no carburador.

    ResponderExcluir
  2. Caraca!!

    Li agora o DOU e não acreditei!!

    A Dilma arrumou uma briga ferrenha com a bancada ruralista do Congresso e com os usineiros... Se conseguir tocar pra frente e aguentar o repuxo, ela está de parabéns!!!

    Tomara que seja bem sucedida e que os preços do Etanol voltem para onde nunca deveriam ter saído. Só me preocupa uma quebra de safra de cana, pois faltaria açúcar no mercado em função das cotas de produção de etanol.

    No mais, acho que agora estamos no caminho para que a indústria automobilística volte a fornecer opções de motores a gasolina ou etanol puros, como era no passado e não somente um motor "fréx" que tal como pato, não é eficiente nem com gasolina nem com etanol. O pato nada, anda e voa... mas nenhum dos três é feito com eficiência.

    Abração, Bob e muito obrigado por esta boa notícia.

    ResponderExcluir
  3. Regozijemos-nos! hehehe

    Bob, parece que as impressões iniciais sobre a nossa presidente estão se confirmando.
    Que maravilha!

    Boa Dilma!!! Pé no peito destes bandidos! Merece todo nosso apoio!
    Se o Lula teve o maior nível de aprovação da história, tudo indica que a Dilma o baterá.

    Sds

    ResponderExcluir
  4. Ótima notícia, que tudo se concretize.
    Menos álcool na gasolina é o que precisamos, e preços controlados para a turma trilionária dos usineiros é o que eles merecem.

    ResponderExcluir
  5. Não sei não Bob...

    Acho muito cedo para algum regozijo, ainda mais por nossa parte, a de consumidores.

    Daqui a pouco, vão inventar outra batatada para enfiar nossa goela abaixo. Além do mais, a bancada sulcro-alcooleira que está no nosso congresso não é pequena.

    Porém, aplausos à medida adotada pelo governo.

    Um abração,
    Tallwang

    ResponderExcluir
  6. Se realmente diminuirem o anidro da gasolina a 18% será que posso reduzir os giclês do carburador do Chevette?

    ResponderExcluir
  7. Fabio
    Foi um belo ato, que o governo anterior jamais teria feito, mas a presidente tem pela frente quatro problemas muito sérios: segurança, saúde,infraestrutura e tráfico de drogas, deixados ao deus-dará nos últimos oito anos. Mas que foi uma tremenda Medida Provisória e por isso merecedora de todo aplauso, sem dúvida alguma.

    ResponderExcluir
  8. Raphael Hagi
    Só nos ano-modelos 1992/3, pois só em 1992 a porcentagem de etanol passou a 22 por cento. Antes era 12 por cento.

    ResponderExcluir
  9. Bob, então fico de fora! Meu Chevette é um DL 1991, com carburador Weber 460 e sem catalisador.

    Os 92 em diante citados por você possuem carburador Brosol 2E e também catalisador de gases.

    Mas a dica está anotada. Tenho dois amigos com Chevette 92 na garagem e essa redução do giclês tendem a melhorar o consumo.

    Obrigado pelas informações e parabéns pelo texto. Era tudo o que queria dizer sobre o assunto. Resta torcer para que as mudanças sejam efetivadas e que a ANP não seja como ANAC, ANEEL e etc...

    ResponderExcluir
  10. Com certeza Bob, concordo plenamente! Torcemos para que ela tenha sucesso nestes setores!

    Sds

    ResponderExcluir
  11. Raphael,

    Este ganho em consumo não penalizará o desempenho?

    ResponderExcluir
  12. O litro da gasolina vai cair alguns centavinhos, uma micharia, pode apostar. Não tem nada de heroismo nessa MP editada pela Presidenta da República, trata-se apenas de uma medida visando desacelerar a inflação - que aliás está quase fora de controle, a ponto do mercado especular sobre a saída do Mantega até o fim do ano. E quer saber, os usineiros não vão chiar p/ valer, pois serão recompensados pelo governo de outra forma.

    ResponderExcluir
  13. A UNICA já está apelando: http://www.unica.com.br/noticias/show.asp?nwsCode=99901BB2-88D5-4670-AD37-337601DD8596 Essa é uma das reportagens mais absurdas que eu já vi...

    Mayone

    ResponderExcluir
  14. Torço para dar certo. Que diminuam já em maio o percentual de álcool.

    Se bem que, desconfio, as distribuidoras já deram um jeito nisso para ganhar mais, já que o anidro está mais caro que a gasosa. Faz dois meses que uso gasolina no tanque e meu Palio flex, quando frio, "grila" em qualquer subidinha. Sintoma de menos álcool no tanque. Ontem, dei uma de "milionário": pus 40 litros de álcool. Resultado: hoje de manhã os grilos se foram...

    Bob, sugiro um post sobre a carga tributária nos carros. Lembrei disso quando soube que a Fiat ganhou isenção de IPI até 2020 para produzir em Pernambuco. Esse desconto, que eu saiba, nunca é repassado ao consumidor. Todas as fábricas ganham incentivos assim por décadas...

    ResponderExcluir
  15. Viva!!!!

    ANP controlando o Etanol!!!! Vitoria do consumidor!!!! Mais um cartorio a ser derrubado!!!!

    ResponderExcluir
  16. Aliás, tem sites mais ridiculos que o da UNICA. Tem esse daqui: http://www.etanolverde.com.br/

    E viva a maldição Energetica brasileira!!!!

    ResponderExcluir
  17. Mayone e todos
    Cantei a bola antes, não cantei? Os usineiros sempre foram rápidos no gatilho. Até de chantagem emocional lançam mão. Esse Professor Paulo Saldiva, da USP, tem uma precisão de cálculo melhor que bola de cristal! "se houver uma redução de cinco pontos percentuais na mistura, durante um ano pagaremos cerca de US$ 2 milhões, que é o equivalente ao custo do SUS a 400 internações estimadas..." e por aí vai. Não sei como no falaram no aquecimento global. Mas vão falar, aposto.

    ResponderExcluir
  18. Shimomoto
    Que site ridículo, esse Etanol Verde!

    ResponderExcluir
  19. Pros preços dos combustíveis caírem, temos que lançar uma campanha pra extinguir o Poder Legislativo! Por causa deles que pagamos tantos impostos. A cada ano que passa é aumento de salários e mais cargos. Raça de parasitas!!

    João Paulo

    ResponderExcluir
  20. É importante a mudança do gerenciamento da cadeia do álcool para a ANP. Mais um passo para transformá-lo em commodity, como querem os produtores, para o mundo adotá-lo como 1a. opção à gasolina.
    Espero que com essa medida a ANP ouça a voz rouca do pobre coitado do consumidor, e discipline de vez esse mercado.
    Sonho com o dia de comprar um K4M, com taxa de 16:1 no álcool.
    Agora já está ficando chata essa conversa de que tudo quanto é novidade ou mudança é em prol de salvar o planeta. Balela! Imaginem o quanto custa para os supermercados fornecerem as sacolas plásticas de graça. Será uma bela economia, não? Pena que o preço do feijão não vai baixar por conta disso.

    Aléssio Marinho

    ResponderExcluir
  21. Que boa notícia! Finalmente algo de positivo frente á bandalheira do setor e na economia. Em relação ao governo anterior, gostaria de citar esse link http://www.noticiasdabahia.com.br/entrevistas.php?cod=21 que à meu ver, mostra bem o descaso dado ao setor, tão importante para o país.
    Me preocupa muito a estrangeirização que, desde 2008 já vinha crescendo sem controle.
    Segundo matéria do dia 02/11/2010, a partir de análises do Cadastro do INCRA, a Folha voltou a divulgar o avanço sobre as terras pelo capital estrangeiro. Segundo a reportagem, “empresas e pessoas de outros países compram o equivalente a 22 campos de futebol em terras no Brasil a cada uma hora. Em dois anos e meio, os estrangeiros adquiriram 1.152 imóveis, num total de 515,1 mil hectares”. Preocupante, não é?

    ResponderExcluir
  22. Muito bom ver isso!

    Bob, que tal deixar um link permanente no AE sobre esse assunto?

    ResponderExcluir
  23. Irão diminuir a área plantada de cana e começar a plantar soja ou qualquer outra coisa.Na pior das hipóteses se tornarão só fabricantes de açucar. Multinacional sofre uns dias, MAS NÃO TODOS OS DIAS !!!!!!!

    ResponderExcluir
  24. O que não me conformo, desde que surgiu o carro flex, é que colocaram na cabeça do consumidor que o álcool evapora mais fácil que a gasolina...

    ResponderExcluir
  25. A revista CANAMIX ganha do site etanol verde. É mais ridícula ainda.

    ResponderExcluir
  26. Gustavo Cristofolini29/04/11 13:27

    Será que na Europa os hospitais estão abarrotados de gente com problemas respiratórios por causa da E10?

    Só faltou a UNICA falar que um veiculo hoje emite menos de 1% do que emitia um veiculo na década de 80.

    Pra mim parece desespero.

    ResponderExcluir
  27. Açucar não vai faltar....

    Muitas usinas exportam açucar para a construção civil, produzem álcool com o "resto" da produção de açucar.

    ResponderExcluir
  28. Daniel San29/04/11 13:34

    Tomara que não seja uma vitória de Pirro,a ser neutralizada por sei lá que tipo de política. Pelo menos por enquanto,vale a máxima "quem tudo quer,tudo perde". Que fique cada macaco no seu galho:Carros a gasolina desenvolvidos pra tal e a etanol,idem,cada um gerando o máximo de eficiência. É comemorar a vitória lutar por outras.

    ResponderExcluir
  29. Sempre que reduzem a quantidade de álcool na gasolina, eu percebo um ganho significativo em economia e desempenho no meu atual carro, que tem motor somente a gasolina. Imagino que as emissões também caiam bastante, por conta do consumo bem menor. Acho que se baixassem a quantidade de álcool na gasolina para apenas 10%, a situação aqui seria ainda melhor.

    ResponderExcluir
  30. Gente, a kestão é a seguinte.

    Tds aki estudaram a História do Brasil qnd eram crianças, tds aki se lembram das capitanias hereditárias e seus proprietários q mais tarde se tornariam Senhores de Engenho.

    Engenho de q meu povo? Cana de Açúcar!

    Desta feita chega-se a seguinte conclusão, os Senhores de outrora são os Usineiros do presente!

    Trata-se tão somente na maior, mais antiga e poderosa oligarquia de nosso país, desde o início do msm.

    Tais elites são mais influentes doq banqueiros, montadoras de autos, grandes contrutoras e etc.

    Jamais, eu repito, jamais na história deste país, tal oligarquia fora confrontada. E aqui abro um parentese supra partidário.

    Nem imperadores, ditadores, JK, Getúlio, FHC ou mesmo o Lula - eu disse o Lula - tiveram CORAGEM p/ desafiar essa QUADRILHA.

    Nós que batemos a torto e a direito em tds os governos, independente de idologia ou viés político, que se alternaram no poder ao longo de séculos, teve a primazia de fazer oq uma MULHER fez no dia de ontem.

    É de se admirar...e muito!

    Meus sinceros PARABÉNS Dilma, nem msm o Patrono da Direita - FHC - ou o Deus da Esquerda - Lula - fizeram oq vc fez.

    P/ mim é isso q importa, sinceramente.

    ResponderExcluir
  31. É Minerim... É dose! Carro rodando "quadrado", se você notar bem, o grilo tá lá mesmo na reta, carro fréx é uma paiaçada!
    Cadê aquele franguinho que defende o Fréx? Ainda bem que não tem aparecido, só fala bobagem... ele e mais uma meia dúzia de "gatos pingados", que às vezes aparecem por aqui... Mas é minoria, ainda bem!

    ResponderExcluir
  32. E só p/ complementar....vejam só o efeito da medida tomada ontem a noite:

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/908772-abastecer-com-alcool-ja-e-vantajoso-em-sp.shtml


    Raça de COVARDES esses Usineiros de merda!

    Agora q uma MULHER peitou essa corja eles já recuaram da noite p/ dia....

    ResponderExcluir
  33. Como o próprio texto cita, o etanol só é vantajoso, agora, pois o preço da gasolina disparou...

    ResponderExcluir
  34. Pisca

    Tenho que concordar que a Dilma tem mais bolas que muito macho por aí.

    ResponderExcluir
  35. Pisca,

    Não me pareceu um recuo não.

    Pra pagar 70% ou mais no etanol, continuo com o motor batendo pino.

    ResponderExcluir
  36. Marcelo R.

    O preço da gasolina disparou por causa do etanol existente nele.

    As medidas adotadas pela MP visam exatamente cercear este aumento nas 2 pontas cadaeia.

    São eles:

    Diminuição da porcentagem do Etanol, o maior causador do aumento.

    O projeto prevê a mudança de classificação do etanol de “produto agrícola” para “combustível”. Com isso, a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) passará a operar na fiscalização, comercialização, estocagem, exportação e importação do insumo.

    É fácil de entender cara, basta ser razoável e kerer.

    A medida foi tomada p/ me proteger, te proteger, enfim, nos proteger.

    Acho q temos q reconhecer e dar valor nisso, independentemente de opiniões políticas.

    ResponderExcluir
  37. Antonio Pacheco29/04/11 15:09

    Engraçado que esses usineiros querem ganhar de qualquer forma. Aumentaram o preço do álcool, o pessoal migrou para a gasolina. O que fizeram? Aumentaram absurdamente o valor do álcool anidro, forçando um aumento no preço da gasolina.
    E depois vem com notícias fantasiosas dizendo que a gasolina polui mais, que o preço da gasolina superou os 3 reais e etc. Pura conversa fiada, apenas para mudarem o foco, pois eles, apenas eles, os usineiros, são os culpados pelo preço elevado do etanol e agora da gasolina.
    Gostei da decisão da Presidente que, segundo os bastidores, não está nada satisfeita com os usineiros e já mandou recado dizendo que conhece os mesmos desde a época que era ministra, e sabe (ainda bem), que os usineiros não costumam cumprir com os acordos estabelecidos. Ferro neles!

    ResponderExcluir
  38. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  39. Bob Sharp!

    Os nº da Mega Sena AGORA!

    Veja o pq:

    O deputado, que já foi secretário de Agricultura de São Paulo, considerou a possibilidade da redução da mistura do etanol à gasolina, hoje em 25%, para 18%, como "um tiro no pé, pois aumentaria a emissão de poluentes"

    Vc é a MÃE DINÁ Bob!

    http://economia.estadao.com.br/noticias/not_64803.htm

    Agora sim eu vou bater...TUCANO DE MERDA esse Deputado!

    ResponderExcluir
  40. Raphael,
    é por causa dessa complacência dos tucanos do PSDB com esse tipo de Lobby pútrido, de certas categorias de empresários, que faz 2 mandatos que o PSDB não fez eleito seu canditato a presidencia.
    Vamos ver no que vai dar.
    Por enquanto, parabenizo a presidente pelo ato. Fico na esperança de que essa MP funcione.

    ResponderExcluir
  41. Tenho tendência à direita, mas faço coro! TUCANO DE MERDA!

    ResponderExcluir
  42. EU SÓ ACREDITO VENDO QUE ALGUMA COISA VAI MUDAR. VAMOS VENDER A PETROBRAS.

    ResponderExcluir
  43. Fabio

    Nessa hora temos q lutar pelo Brasil.

    Simples assim...

    E indepedente de posições políticas, ou vc acha q não vão aparecer Deputados da Base Governista criticando tbm?

    É bom pq agente vai saber direitinho kem é kem nessa história.

    ResponderExcluir
  44. Agora eu gostaria q o Bob gentilmente fizesse a análise técnica feita pelo "nobre" Deputado defensor de Usineiro:

    Para o parlamentar, o governo só não reduziu o piso da mistura do anidro à gasolina para menos de 18% porque a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) não recomenda essa prática, por conta da ameaça de danos aos motores de veículos brasileiros. "Se o governo pudesse, baixaria a mistura para bem menos de 18%, mas pelo menos os burocratas seguiram os conselhos dos técnicos".

    E ae Bob?

    Confere?

    ResponderExcluir
  45. Esqueci de adicionar na minha última postagem:

    "Dos habituais 25 por cento é uma queda apreciável. Agora é pressionar e esperar que baixe para a porcentagem-padrão mundial, 10 por cento. O AE vai cuidar disso, com toda certeza."

    Ass:

    Bob Sharp

    ResponderExcluir
  46. "Tenho tendência à direita, mas faço coro! TUCANO DE MERDA!" ---> Hein?! PSDB é de direita em qual Universo?



    Bob, sem ficar chutando demais.... Qual seria a potência/torque de um Motor 1.0 como o RoCAM, Fire ou VHC se usassem somente Etanol? Com tudo ajustado para tal... Taxa, injeção que só trabalhe com Etano no mesmo poder de processamento das atuais, etc?
    O consumo, melhoraria em quantos %?


    Outra coisa, e esse papo de que motor com Etanol dura MENOS. Isso já foi dito pelo eng. da Ford no desmonte do Ford Ka na 4 Rodas de 2010 (Outubro, acho). Nas retíficas, cabeçote de motor Flex que só usa Etanol precisando de retífica na sede de valvulas já com baixa quilimetragem é tão comum feito mato. Na gasolina, isso não acontece.
    Como previnir? Tem como?

    ResponderExcluir
  47. Vou aguardar o Bob, mas é quase certeza que confere, porque somente algumas marcas optaram por uma calibragem "100% flexível", algo que presumo penalizar um pouco o desempenho. Se muitos reclamam sobre detonação com E25, acredito que com E18 haverá coro... E o problema cai no colo de quem, heim?
    Magina com E10... Que raiva de não ter colocado 3,5 mil reais a mais e ter pego um Focus a gasolina... Que cagada! Agora estou com um fréx que promete quebrar com E18, pelo menos ainda tem garantia de motor...

    ResponderExcluir
  48. Nosso amigo anônimo acredita na 4Rodas assim como acredita que o PT é de esquerda... e por aí vai!

    ResponderExcluir
  49. Pessoal,

    Vejam só isto.

    Com relação a mistura gasolina - etanol anidro, vale lembrar do seguinte:

    O que limita o valor mínimo da mistura em 18% tem a ver com a tendência dos motores flex em detornar - a famosa batida de pino, quando abastecidos com gasolina. Com tanto carro flex por ai, eles não podem baixar muito o limite senão vai promover uma quebradeira geral de carros flex Brasil afora.

    Isto acontece porque a octanagem da gasolina pura é menor que do etanol e os motores flex tem sua taxa de compressão ajustada para funcionar sem problemas com uma mistura etanol-gasolina da ordem de 20% a 100% de etanol. Reduzir abaixo de 20% implica em promover um aumento de casos de motores grilando... se ficar muito abaixo de 20%, os motores poderão ter problemas de superaquecimento ou até colapso mecânico dos seus componenetes internos.

    Resta às indústrias automobilísticas recalibrar seus motores (reduzir a taxa de compressão, essencialmente) para adequar os mesmos às novas normas.

    E aos proprietários de veículos flex, observar se os motores irão ficar grilando direto quando abastecidos com gasolina. Caso acontecer, é bom batizar a gasolina com um pouco de etanol, que o grilo reduz, se não acabar por definitivo.

    Gostaria que alguém comentasse isto para ver se concordam ou não com meu comentário.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  50. No caso da redução para 10% as fábricas deveriam convocar alguns modelos para recall, talvez adotando uma junta de cabeçote em aço mais alta para reduzir a taxa. Mas aí ficaria complexo demais...

    Acho que resolve o governo liberar a opção para o consumidor, ou seja: Bombas com gasolina, com E20 e etanol.

    A nossa gasolina deve melhorar até 2014, com a extinção da gasolina comum e redução do teor de enxofre.

    Não fosse a carga tributária que representa mais da metade do preço da gasolina, seria possível utilizar gasolina podium em carros com mais taxa de compressão.

    ResponderExcluir
  51. Raphael,

    E vc acha que os fabricantes arcariam com estes custos assim na boa e talz...

    No máximo uma nota alertando os consumidores e olhe lá!

    Sds

    ResponderExcluir
  52. Fábio,

    Também acho isso, e também não tenho certeza que seria simplesmente colocar uma junta mais espessa num VHC por exemplo e ajustado o ponto. Teria que verificar isso com o Bob.

    Agora, a solução ideal talvez fosse a liberação da gasolina pura, sem a adição do anidro. Certamente só abasteceria com este combustível o Chevette.

    Mas, a gasolina pura tem que ver a questão do chumbo, sei que nos países vizinhos a gasolina pura é vendida "sim promo", mas não sei exatamente como seria o funcionamento no Chevette ou no Omega.

    ResponderExcluir
  53. Não tem essa de colocar apenas uma junta mais alta. Eles tem que fazer todo remap de injeção. Com teste de emissões aí todo ano não dá para ficar fazendo gambiarra.
    A solução para isso seria um Flex como os primeiros, aqueles com taxa de motor a gasolina que podem rodar com Etanol... Mas a cana ficou tanto tempo valendo a pena que o pessoal apostou no alcool e hoje tem uma penca de motor flex com taxa pra lá de 12:1. Agora ou manda todo mundo abastecer com podium ou fica com alcool misturado mesmo.



    Caro Fabio, não fique bravo nao, nem tentando me atacar porque "eu acredito na 4 rodas"... coloquei aqui apenas uma citacao de um engenheiro meu caro.
    Se você acredita que o PSDB é de direita, azar o seu. O DEM, o partido mais a direita aqui do Brasil é baseado na esquerda americana... Daí você vai vendo o tamanho da m***.
    O resto é social democracia travestiva de azul ou vermelho. Não se engane. E manda seu endereço pra eu te passar uma assinatura da 4 rodas. kkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  54. Marcelo Augusto29/04/11 18:06

    Hoje paguei 1,799 no litro do etanol. Como eu disse antes, o preço já está baixo nas usinas tem mais de 20 dias, mas os postos não abaixam porque a mídia não vira o disco: "álcool tá caro, safra ainda não foi colhida, muita chuva", e outras mentiras.

    ResponderExcluir
  55. MFThomas
    Todos os motores de carros nacionais e maioria dos importados são previstos para gasolina, com ou sem etanol, de 95 octanas RON, que é a octanagem da gasolina super europeia. Lembre-se do que já contei aqui, de que em 1997 a Petrobras tentou vender uma gasolina de 95 RON sem etanol, destinada aos carros importados, e que o governo não deixou. Essa gasolina, com etanol anidro, passou a ser a premium (98 RON). Portanto, a Petrobras, que refina 99% da gasolina brasileira, tem como ajustar o cracking nas refinarias para produzir gasolina de 95 octanas RON com 18% de etanol anidro. Lembre-se também que os motores nacionais são produzidos e calibrados com a gasolina padrão E22 (22% de etanol, não 25%). Por isso, pela pequena diferença, a gasolina E18 não trará problema para nenhum motor. Inclusive, o sensor de detonação informará e a programação de retardo do módulo eletrônico de comando tomará as medidas de proteção para que a detonação cesse mal tenha começado. Os carros mais antigos, de carburador ou mesmo injeção analógica, têm taxa de compressão baixa e não terão problema também.

    ResponderExcluir
  56. Bob Sharp

    Ou seja, nosso "nobre" Deputado defensor de Usineiro defecou pela boca.

    ResponderExcluir
  57. Até que enfim alguém teve coragem de meter a mão na cumbuca dos usineiros. E mandou muito bem, pois pretende ainda reduzir a adição de etanol anidro à gasolina.

    E eu vou continuar fazendo a minha parte para dar um "se situa" nesses usineiros: etanol puro em meu gambifrex, só por decreto! Afinal, a potência com gasolina reduz impressionantes 2cv quando comparada ao usar etanol puro...E depois que resolvi os pepinos no sistema de injeção/ignição, os grilos com gasolina se foram.

    ResponderExcluir
  58. Segue a MP:

    http://blog.planalto.gov.br/wp-content/uploads/2011/04/MP532.pdf

    Acabei descobrindo outras coisas legais numa leitura + atenta.

    A MP passa a considerar de utilidade pública “garantir o fornecimento de biocombustível em todo o país”. E passa a colocar os biocombustíveis – e todos os combustíveis – dentro do Sistema Nacional de Estoques de Combustíveis e o Plano Anual de Estoques Estratégicos de Combustíveis previsto numa numa dei de 1991 – a 8.176 - que dá até pena de detenção para quem agir em desconformidade com a regulação do setor.

    As reuniões que tratem de pendências entre consumidores e produtores terão de ser, obrigatoriamente, públicas.

    Poxa...Dilminha foi além das minhas expectativas.

    ResponderExcluir
  59. eu considero o álcool um excelente combustível, mesmo para veículos originais. com alterações mecânicas para melhorar o desempenho é quase indispensável. a produção e o preço precisam ser fiscalizados e controlados

    já li aqui critícas sobre motores elétricos, combustíveis alternativos, ou seja, qualquer coisa que não seja derivado do petróleo. me parece nostalgia

    eu chuto mais 30 anos pra gasolina, não que acabará, só vai deixar de ser usada

    ResponderExcluir
  60. Anônimo 29/04/11 17:28

    Pois é...e a resposta do Bob acabou c/ a tua teoriazinha de boteco....rss.

    Ou vc deve ser o presidente da Anfavea e não estamos sabendo...

    ResponderExcluir
  61. Ta bom champz, pega um golzinho com 13:1 de taxa e poe gasolina pura.
    Se der pau, você diz pra VW que o Bob disse que nao tinha problema. Bele?

    ResponderExcluir
  62. Pisca
    Que máximo, essa parte da MP! A presidente também me surpreendeu nessa. Bem, fiz minha parte: há um mês mandei mensagem para ela pelo site da Presidência. Parabenizei-a pela decisão de passar tudo para a ANP e sugeri o E10.

    ResponderExcluir
  63. Anônimo 29/04/11 19:58

    Meu caro Troll de Bico Comprido.

    Se eu tivesse q seguir um conselho dado por Bob Sharp, que dispensa apresentações, ou de um COVARDE q se esconde no anonimato, qual deles eu aceitaria?

    Hummm...

    É...acho q o FROUXO BUNDA MOLE não tem envergadura moral p/ ser levado à sério.

    Concorda?

    ResponderExcluir
  64. Bob Sharp

    Também me surpreendi meu querido!

    Espero q ela escute teus valorosos conselhos!

    Pensando bem...quem sabe ela já não os levou em consideração na tua mensagem anterior hein?

    ResponderExcluir
  65. Opa! Totalmente de Acordo caro "Pisca".
    Esse pessoal que fica no anonimato é tudo bunda mole mesmo.

    ResponderExcluir
  66. Anônimo 29/4 19:58
    Qualquer BMW atual, cujos dotes de potência não preciso dizer, de acordo com o manual funciona com gasolina de 91 octanas RON, que nem temos aqui há décadas (a nossa comuma é de 95 octanas). A eletrônica liquidou a detonação.

    ResponderExcluir
  67. Aliás, caro Pisca, o interessante é que os trolls se auto alimentam, comentando mensagens que nem foram direcionadas a eles, só para puxar o saco do Bob Sharp.

    ResponderExcluir
  68. Poxa...Dilminha foi além das minhas expectativas. [2]

    Parabéns à Dilma, finalmente alguem está peitando esse lobby dos usineiros!

    Para ficar melhor, só faltava ter diminuido em 2 pontos o limite máximo também (para 23), e permitir que a gasolina premium tivesse ainda menos gasolina do que 18%.

    Sobre o risco de detonação nos flex, talvez a adoção de velas 1 ponto mais frias possa resolver o problema.

    ResponderExcluir
  69. Legal Bob, bom saber!
    Mas me diz uma coisa... tem um pessoal que diz que o motor ficar pendurado no Knock Sensor é maléfico para consumo e desempenho. Será que o BMW não aceita gasolina 91 só em situações de "emergência"?

    Ou, lebrando que os BMW que não são injeção direta em taxa bem baixa... eles nao chegam na compressão dos nossos flex. Assim fica fácil...

    ResponderExcluir
  70. Agora vai ficar bom, debate sobre eletrônica de motores:

    Bob Sharp x Anônimo Bunda Mole

    Deixa eu pegar minha pipoca ali e assistir a aula - do Bob é claro..

    ResponderExcluir
  71. Anônimo 29/4 20:14
    Não é só para uso em emergência. Más é avisado que cai potência e aumenta o consumo. Na outra ponta, se usar a de 98 RON (Super Plus), ganha potência e cai consumo. De qualquer maneira, não temos a de 91 aqui e se houver intervenção contra a detonação o efeito será mínimo. Isso se houver, pois não acredito que haja.

    ResponderExcluir
  72. Marcelo Augusto, você é um felizardo!

    Hoje coloquei álcool no meu opala a R$ 2,54! No posto mais barato que tem no trajeto que fiz!

    Aqui no Rio de Janeiro a média é de Etanol a R$ 2,75 e Gasolina a R$ 2,99!

    ResponderExcluir
  73. Pois é Bob, há essa diminuição de performance num motor com 10,5:1 de taxa. Aqui, o Flex mais "fraco" que temos é o Fiat que tem 11,7:1 e chega a 13:1 nos volks. Acho bem dificil que esses motores lidem bem com gasolina pura. E so ver a obvia diferença de performance entre um Flex na gasolina e no alcool.

    Agora, se tiver gasolina pura por aqui, se nao a fizerem com maior octanagem, vai ser uma merda para esses flex todos. Os caras apostaram errado aqui. Sairam taxando tudo quanto é motor... so os renault funcionam redondo com gasolina, inclusive com a pura.

    ResponderExcluir
  74. Anônimo 29/4 19:51
    O etanol é excelente em quê? Poder calorífico 38% inferior ao da gasolina; vaporização difícil, motor não parte abaixo de 14 °C; é produzido sazonalmente; não lubrifica sedes de válvulas; emite mais CO2. Pode explicar o por quê da sua preferência? Se a gasolina tivesse preço realista não haveria sentido em abastecer com etanol. Só é mantida artificialmente cara para não esmagar o etanol.

    ResponderExcluir
  75. Os sistemas da GM só usam gasolina de partida a frio apartir de 7 graus. Mas tem certas informações que não convém...

    ResponderExcluir
  76. Passou da hora e acanar com a "farra do açucar". Só espero que cause um efeito a favor ds consumidores.

    Abs
    Kiko Molinari

    ResponderExcluir
  77. Marcelo Augusto30/04/11 02:19

    TallWang,

    Nessa onda de alta, muito dono de posto aproveita. Na zona sul de SP, os preços do etanol são artificalmente altos, justamente pra vendera o mais caro (gasolina).

    Na zona leste já tem posto a 1,79, lá na sul é 2,20 pra cima. Quando volto do rodoanel dou uma passada por lá e loto o tanque, to quase levando uma caixa d'água no caminhão pra fazer estoque e vender pros "riquinho" da zona sul rsrsrs.

    ResponderExcluir
  78. Anônimo cachaceiro, faz o seguinte:
    vá há uma retífica e pergunte para eles como está a entrada de cabeçotes com baixa km que rodam com alcool para retífica.
    Motores com 60mil km, as vezes menos, já estão com sede de valvulas todas comidas porque a merda do alcool tem poder de lubrificação zero.

    O Ka da 4 Rodas estava com 120psi de compressão nos cilindros com 60mil km. Depois de feito o assentamento de valvulas, foi para +200psi.
    O alcool é um péssimo combustível sim. Pelo menos será enquanto a engenharia não resolver esse problema que afeta qualquer motor flex atual. Todos sofrem com isso. Na Poli tem um grupo de estudo que envolve petrobras, VW, Fiat e Peugeot para discutirem como resolver esses problemas... se você ler a apresentação dos caras, há 2 ou 3 citações dos testes da 4 rodas onde eles reconhecem o desgaste prematuro das sedes de valvulas como um problema a ser resolvido por eles.

    Meu carro rodou grande parte dos deus 50mil km no alcool. foi começar a ler isso que bateu aquele arrependimento e com alcool barato, usava 20% de gasolina no tanque. É sabido que o motor dura menos no alcool também!

    E pra fechar, o carro com menor indices de poluição era quem? O Focus gasolina!!! Depois que virou flex, foi pra baixo, junto com a massa...

    ResponderExcluir
  79. Olavo Fontoura30/04/11 10:57

    Anônimo, tu és uma besta! Fica criticando o álcool só porque tem uma porcaria de carro cujo motor não foi projetado para esse combustível.

    Tem motores 100% a álcool que foram projetados nos anos 80 que dão de 10 nessas porcarias que fazem hoje. O problema não é o álcool, é o "FREX"...

    ResponderExcluir
  80. Ta bom, ta bom. Eles conseguiam fazer um motor alcool nos anos 80 que era bom e hoje não conseguem mais.... ta bom ta bom....
    nos anos 80 eles sabiam qual material colocar na sede de valvulas para o cabeçote não ficar dando retífica com 100mil km. Hoje, só porque o motor e flex, eles nao conseguem. sendo que o flex recebe o tratamento pro alcool, assim como o motor dos anos 80.

    Alem disso, a falta de inteligencia eh tanta no seu caso, que "esqueceu" que os motores alcool da decada de 80 eram motores a gasolina adaptados para o alcool, da mesmissima maneira que os flex hoje foram adaptados para alcool. Os da decada de 80 so sao melhores nessa sua cabeça oca.

    nao tente ofender a inteligencia dos leitores com esse argumento tosco. va a uma retifica, pergunte la o que eles acham de motores flex. leia o que o engenheiro da ford falou sobre a durabilidade de um motor rodando no alcool.

    ResponderExcluir
  81. Olavo Fontoura30/04/11 11:48

    Sim, eles conseguiam (pelo menos a Ford) fazer um motor que era melhor que esses fabricados hoje.

    Um motor CHT a álcool rodava tranquilamente 200.000 Km sem necessidade de retífica e sem problema algum nas sedes de válvulas. Posso comprovar pois tenho carros com esse motor até hoje. E os CHT não eram motores adaptados para rodar no álcool, eles foram desenvolvidos para usar álcool ou gasolina. Você devia ser ainda criança nessa época...

    Sim, sou cabeça oca mesmo. Prefiro algo antigo que seja bom do que tosquices do século XXI que são uma porcaria. Por incrível que pareça, as fábricas desaprenderam a fazer carros, ou melhor, fazem coisas que gente como você anônimo compra, mas que não passam de produtos descartáveis...

    ResponderExcluir
  82. Ta bom, faz o seguinte entao. La na USP, ta rolando um encontro de fabricantes tentando resolver esses problemas com motores Flex. Aparece lá, fala pro pessoal que o CHT que eles faziam não dava esses problemas. Afinal, 5 empresas do ramo formaram um grupo chamado "Desafios Tribológicos em Motores Flex" e está sendo pura perda de tempo, é só fazer igual a Ford fez no CHT.

    Em tempo, todo motor é "adaptado" para rodar no Alcool.

    ResponderExcluir
  83. Road Runner,

    Qual carro vc tem? Um PSA?
    Nos VW a diferença é grande, ainda mais no caso dos VHT.

    Abs

    ResponderExcluir
  84. Anônimo (29/04/11 17:28)

    Nem estou "bravo", nem estou "tentando te atacar", simplesmente falei o que penso. Quanto à opinião ser de um engenheiro, isto não faz dela uma verdade absoluta. Sou muito crítico em tudo que leio, aliás engenheiro quem? Ahh... Pode ficar com a sua assinatura, realmente eu dispenso.

    Voltando ao foco do que estávamos discutindo. Parece-me que você não tem acompanhado o que tem passado entre o DEM e o PSDB ultimamente. Você realmente acredita no posicionamento "centro-esquerdista" dos tucanos? Desculpe-me, mas se a resposta for sim, vejo mais um brasileiro politicamente míope, ainda mais depois das privatizações do governo FHC ou mesmo da aliança do PT com os banqueiros, exemplificando o quão "esquerdos" são. Se as pessoas estivessem mais atentas às diferenças entre o que é prometido e o que é feito, o país estaria em outro patamar.
    Este é o meu ponto de vista, espero que receba de forma respeitosa, até porque não tem muito sentido este tipo de discussão, mas eu não te deixaria sem resposta, quando você ironizou meu comentário sobre a minha orientação política ter tendência à direita e mesmo assim ter xingado o tal deputado tucano.
    Ahh... E não vejo sentido algum em fazer referências entre realidades políticas tão díspares, no caso EUA e BR.
    Sem mais

    ResponderExcluir
  85. Na minha humilde opinião, se voltássemos para os motores mono-combustível seria como dar um passo para trás na evolução. Acho que nós devíamos aperfeiçoar a tecnologia.
    OU ENTÃO, damos dois passos para frente, e vamos direto aos híbridos e a célula de combustível, com emissões zero, aí sim daremos um salto para o futuro de vez.

    Nos Flex de hoje, ainda não temos um jeito simples de ter taxa de compressão variável, e velas com graus variáveis, e etc. Mas o problema da corrosão nas sedes das válvulas pode ser solucionado sim (com anéis de assentamento das válvulas em inox), assim como as bombas de combustível, bicos injetores e demais equipamentos dos carros atuais que já são completamente à prova de corrosão.

    Bom o que importa na minha opinião, é que nos próximos anos, procuremos evoluir sabiamente a tecnologia FLEX, biocombustível, ou tri-fuel, quadri-fuel, etc etc! Vamos seguir com o Brasil na vanguarda nesse aspecto, mas seria sonhar muito, uma vez que temos os piores carros do mundo, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  86. Na minha humilde opinião, se voltássemos para os motores mono-combustível seria como dar um passo para trás na evolução. Acho que nós devíamos aperfeiçoar a tecnologia.
    OU ENTÃO, damos dois passos para frente, e vamos direto aos híbridos e a célula de combustível, com emissões zero, aí sim daremos um salto para o futuro de vez.

    Nos Flex de hoje, ainda não temos um jeito simples de ter taxa de compressão variável, e velas com graus variáveis, e etc. Mas o problema da corrosão nas sedes das válvulas pode ser solucionado sim (com anéis de assentamento das válvulas em inox), assim como as bombas de combustível, bicos injetores e demais equipamentos dos carros atuais que já são completamente à prova de corrosão.

    Bom o que importa na minha opinião, é que nos próximos anos, procuremos evoluir sabiamente a tecnologia FLEX, biocombustível, ou tri-fuel, quadri-fuel, etc etc! Vamos seguir com o Brasil na vanguarda nesse aspecto, mas seria sonhar muito, uma vez que temos os piores carros do mundo, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  87. Putz! Deu pneumonia na Ilma. Dilma... Juro que fico com medo qd este tipo de coisa acontece por acaso...

    ResponderExcluir
  88. Paulo Ferreira02/05/11 04:16

    É um passo é um passo... rumo à E10 e a um pouco mais de sanidade energética!

    ResponderExcluir
  89. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  90. As boas bombas flex, como as da BOSCH, tem até tratamento com prata, custam uma fortuna e duram menos que as comuns da mesma marca utilizadas nos carros a gasolina.

    ResponderExcluir
  91. Gustavo Cavalli09/12/12 17:38

    Ressusitando acabou de passar a propaganda do etanolverde na Warner.
    Tive que vir desabafar, o que adianta colocar etanol e salvar o planeta se na proporcao agente gasta 50% a mais? sendo que o brasil e um enorme produtor de etanol como que pode ser tao caro aqui dentro?

    Eu utilizo etanol direto no meu carro, gosto como o motor responde melhor e tudo mais mas a KM/L cai muito mais que a proporcao do preco.

    Sinceramente quem abastece com etanol deveria receber desconto em imposto de renda. Eu ainda sou isento mas daqui a pouco nao vou mais ser.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...