10 de maio de 2011

E85, O ETANOL QUE NÃO PEGOU NOS EUA

Foto: wheel.blogs.nytimes.com

Quase todo mundo sabe que os Estados Unidos entraram na onda do carro flex em 1991, bem antes de nós, precisamente doze anos antes. Sabe também que os americanos foram mais inteligentes do que nós ao adotar mistura de 85 por cento de etanol e 15 por cento de gasolina, o chamado Ethanol 85 ou E85. Desse modo, não há nenhum problema de partida a frio e elimina-se a necessidade de sistema auxiliar a gasolina, que inclui o famoso “tanquinho”.

O motivo de partirem para o etanol foi para se defenderem da extrema dependência de petróleo importado, que chega a 60 por cento, uma questão de segurança nacional.

Com base no poder calorífico da gasolina e do E85, o ponto de equilíbrio em custo por distância corresponde à autonomia relativa de 67 por cento, bastante próxima do nosso caso, que é 70 por cento.
Todavia, verificando os preços do E85 num site americano dedicado a esse combustível, vê-se informado diretamente o spread, ou a diferença de preço entre a gasolina comum (regular) e o E85, em média 20 por cento. Para uma autonomia relativa de 67 por cento o spread deveria ser 100 - 67 = 33 por cento.

Fica então claro que para o americano sai mais caro rodar com etanol. Não dá para entender como foram implantar um combustível alternativo à gasolina que resulta em desvantagem econômica para o consumidor.

Esse foi um dos principais motivos para o etanol não pegar lá como pegou aqui. Outras causas são a gasolina barata – mesmo com a recente alta do petróleo está a apenas R$ 1,65 o litro –, a menor autonomia e a dificuldade de encontrar um posto que venda E85. Hoje são apenas 7.600 no país inteiro, muito pouco diante de uma rede de mais de 170.000 postos.

Estima-se que hoje rodem mais de oito milhões de carros flex nos EUA, mas a maioria dos donos nem sabe que seu carro pode rodar com E85.

Buick Lucerne, pode funcionar com E85 (cadillac.autosmagusa.com)

Dia 25 último o Senado americano aprovou projeto de Lei de Expansão do Mercado de Biocombustíveis, que determina que em 2015 cinquenta por cento dos carros fabricados sejam flex, subindo para todos no ano seguinte. Mas ainda falta aprovação do Congresso. De qualquer maneira, o americano vir a usar o combustível é outra história.

O que acontece é que o etanol de milho é bem mais caro que o de cana de açúcar. Enquanto aqui está saindo entre R$ 0,75 e R$ 0,80 por litro, nos EUA é o dobro, de acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Isso apesar de os americanos projetarem produção de 48 bilhões de litros este ano (30 bilhões no Brasil), que serão usados para misturar com gasolina lá a 10 por cento, a chamada E10, que. estão querendo passar para E15 lá. O consumo de gasolina nos EUA é de cerca de 550 bilhões de litros por ano (contra 25 bilhões aqui) e do jeito que vai não haverá etanol suficiente lá também.

No mesmo site é informado também que vários postos lá possuem bombas misturadoras para o fornecimento de várias misturas, como E20, E30 e E50. Tivemos essa experiência no Brasil, num posto BR na Praça da Bandeira, no Rio de Janeiro, em que o consumidor de carro ambicombustível podia escolher algumas misturas, se não me engano E50 e E75. Mas a Petrobras informou ao AE que a bomba foi desativada por desinteresse dos motoristas.

Bomba misturadora nos EUA (minnesota.publicradio.org)

Se o etanol brasileiro continuar do jeito que está, a indústria alcooleira descaradamente metendo a mão bolso do brasileiro – já fez estrago, gerando a inflação que está aí – deixará de ser usado. Se não houvesse carro flez, poder-se-ia passar para gasolina com facilidade, com ocorreu nos anos 1990, quando o etanol ficou caro demais em relação à gasolina. O caminho inverso, gasolina para etanol, é que é complicado.

BS

29 comentários:

  1. Soube que muitos modelos Chrysler Caravan e Grand Caravan trazidos para o Brasil são de fato flex. Não me recordo agora como identificar. Vou conversar com a "fonte" da informação e volto a postar.

    ResponderExcluir
  2. Volataremos aos kits de adpatação (giclagem, agora chip e bicos + espaçador do cabeçote + filtro). As revistas epecializadas revisarão e reeditarão as matérias de quinze anos...

    ResponderExcluir
  3. O Fusion nos EUA é FLEX, um dono de um Fusion no Brasil pode misturar metade alcool e metade gasolina?

    ResponderExcluir
  4. Douglas o problema é que os flex americanos são feitos para rodar com misturas de gasolina com etanol anidro (0,9% de água). A mistura gasolina e etanol hidratado (7% de água) contem bem mais água que o carro foi calibrado para receber. Se isso causa efetivamente problema ou é só teórico eu não sei.

    ResponderExcluir
  5. Bob,

    Vi recentemente no site da receita federal que o CIDE Combustíveis (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico incidente sobre a importação e a comercialização de gasolina e suas correntes), retém R$ 501,10 para cada 1000 litros de gasolina. Por outro lado, são retidos R$ 22,54 para cada 1000 litros de etanol.

    Ressaltando...

    R$ 0,5011/litro de gasolina
    R$ 0,02254/litro de etanol

    Mesmo com todo este benefício fiscal, o etanol consegue ser menos atraente que a gasolina...

    Particularmente considero que o mesmo deveria ser viável mesmo sem incentivos fiscais, o que não é o caso.

    Realmente, gostaria de saber se nos EEUU também existiu incentivo fiscal para produção e comercialização de etanol, assim como existe aqui.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  6. BS, há mais um bom motivo pro álcool não pegar nos EUA.

    Álcool de milho consome em diesel, desde a semeadura até o álcool entregue no posto, quase tanta energia quanto ele possui.

    Se já não compensa financeiramente, não compensa estrategicamente, já que boa parte do Diesel é importado.
    Essa conta não fecha.

    Hoje sabe-se que imagem é tudo.
    Americano comum não gosta de más notícias.
    Se os carros poluem, pelo menos o dele pode ser movido à álcool ecológico!!!
    Se ele abastece o carro "ecológico" com gasolina e continua poluindo, isso já é outra conversa.

    ResponderExcluir
  7. Não dá para substituir a gasolina pelo Etanol; ter-se-ía de multiplicar n vezes a produção do vegetal (Cana, Milho,uva,...) para isto.

    O futuro está na célula de hidrogênio e pronto. Até lá, chega de encher o bolso do usineiro e vamos de gasolina mesmo.

    ResponderExcluir
  8. Porque todo mundo é contra "dar" dinheiro para os usineiros? O melhor então é dar o dinheiro para as petrolíferas? Ahhh, então tá.

    ResponderExcluir
  9. Alguém poderia dizer qual a melhor maneira de combater os problemas que o alcool costuma dar nas sedes de válvulas?
    - Aditivo STP Flex
    - Misturar sempre alguma porcentagem de gasolina junto com o alcool. Quanto?
    - A cada X tanques de alcool, colocar um de gasolina

    O que é melhor ?

    ResponderExcluir
  10. Ao Guilherme das 18:31:

    Bom mesmo é dar dinheiro para sua mãe que gosta de dar na Baixa Augusta.

    ResponderExcluir
  11. Que triste, é tão raro acontecer de o nível baixar nos comentários deste blog. Discussões acaloradas são mais construtivas, mas apelar é...simplesmente apelar.

    Renan Veronezzi

    ResponderExcluir
  12. Essa conversa de álcool corrói o motor por dentro é o mesmo que falar que Coca-Cola causa osteoporose e gastrite.
    Sim, isso bem é verdade (em longo prazo), mas nem por isso vou desistir de abastecer meu carro com álcool, e nem deixar de beber uma Coca-Cola gelada.
    Rodo no álcool desde 2006 e juro a vocês nunca tive problemas de corrosão, etc., que tanto reclamam!

    ResponderExcluir
  13. Por que será que quem baixa o nível sempre assina "anônimo"?
    Este blog era um dos poucos redutos de conversas sérias e bem fundamentadas, sem baixarias.
    É uma pena que aqui também haja gente assim...
    Bob, sei que a censura é uma triste lembrança, mas deve haver algum jeito de evitar que falas assim cheguem ao blog, não?

    ResponderExcluir
  14. marco lima

    Sim, comentários de baixo calão podem ser removidos, também temo que isso aqui chegue ao nível que os comentários do site da QuatroRodas, AutoEsporte etc... chegou.

    ResponderExcluir
  15. Como não há bombas misturadoras, já fui adepto do "aproximadamente" E75, talvez E85.
    No caso do motor 1.4 Econoflex, havia uma melhora significativa na resposta do motor frio, que tem o crônico problema das "pipocadas" quando andando só no álcool em dias um pouco frios, ou frios.

    Desse jeito, posso perder menos de 5 cv de potência, como ocorre com o uso de gasolina, mas sem o inconveniente de ter as "pipocadas".

    ResponderExcluir
  16. Guilherme das 18:31;

    No caso brasileiro, é preferivel "dar" dinheiro as petroleiras (que no nosso caso é praticamente só Petrobrás, que no final das contas é do Brasil mesmo) do que aos Usineiros que já deixaram o consumidor na mão outras vezes...

    ResponderExcluir
  17. o preço atual do álcool é desvantajoso, isso é fato.
    eu rodo com álcool desde 2002, diversos motores, todos turbinados, carros de uso diário, nunca tive problemas pelo uso do álcool, muito pelo contrário, devido a péssima qualidade da gasolina em nosso país.
    se a gasolina tivesse um preço justo e uma qualidade decente, se fosse 100% gasolina... prefiro usar álcool "puro"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu alcool não é puro. É 7% hidratado(com água), aumentando a sujeira, tal qual a gasolina E25(25% de alcool) batizada com solvente.

      Excluir
  18. Comentários de baixo nível podem ser, simplesmente, ignorados. Sem platéia não há palhaço.

    Mas já deixei a sugestão de desabilitar, se possível, a opção de envio de comentários de forma anônima. Não estanca totalmenente, mas dá alguma chateação para o imbecil em criar uma conta só pra chatear.

    A bomba que faz a mistura, no caso brasileiro, fazia a mistura da gasolina "batizada" com o etanol né? Uma pena não ter a opção pela gasolina pura.

    ResponderExcluir
  19. Eu estou misturando, em média, 5% de gasolina no meu carro a álcool (Verona CHT). Estou gostando bastante do resultado.

    João Paulo

    ResponderExcluir
  20. Acho que nossa carga tributária é muito elevada. O preço da gasolina nos EUA está em 1,65 reais! Pago 3 reais aqui no interior da Bahia. Uma diferença de quase 100%.

    A grande vantagem do etanol é o fato de ser renovável e principalmente a tão esperada chegada do etanol celulósico ou de segunda geração.Se este vier algum dia, seria uma boa opção. Etanol de milho como é feito nos EUA, é um desperdício de dinheiro público e uma das causas da inflação dos alimentos que se alastra pelo mundo.

    Lembremos que os altos preços dos grãos ( milho, soja e trigo ) refletem diretamente nos preços das carnes, já que aves, suínos e bois - estes últimos nos EUA, tem como base de suas rações a soja e o milho. Que é queimado como combustível.

    Sou pessimista com relação ao combustível dos nossos carros no médio e longo prazo.

    P.S.: Pessoal, um pouco de educação é sempre bem-vindo.Palavrões e palavras de baixo-calão deveriam ser bloqueadsa deste nobre blog.

    ResponderExcluir
  21. aluguei um carro E85 nos estados unidos e simplesmente em nenhum posto que parei tinha E85, somente gasolina em 3 octanagens distintas e diesel. Praticamente todos os GM, em especial utilitarios sao flex, porem como vc falou, é capaz que a grande maioria dos donos nem saiba.

    ResponderExcluir
  22. Ao anônimo das 18:59 h:

    Saiba que teoricamente este espaço é livre para manifestar opinões, desde que inerentes aos assuntos tratados.
    Baixar o nível e apelar igual voce fez é outra coisa, não é postar opinião. Alem de nao agregar nada, é um desrespeito aos que tanto prezam por este espaço!

    FERNANDO RD

    ResponderExcluir
  23. Amigos, não alimentemos o "troll": Simplesmente ignorem-no, que, não tendo platéia, irá buscar outro lugar para chatear.

    Quanto ao assunto, os amigos André Dantas e Ewerton tocaram num ponto importante: A partir de uma visão sitêmica, que analisa TODAS as implicações de uma decisão, será que vale MESMO desmatarmos florestas pra plantarmos cana/milho ao inves de alimento?

    O Petróleo tá lá debaixo da terra, é só botar uns "canudinhos" de US$ 40Mi...

    []'s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petroleo acaba. Tem vazamento e riscos ambientais tb.

      Excluir
  24. Eu sou o anônimo de 10/05 , 17:40. Tento postar meus comentários com a minha conta do Google, mas dá sempre um "bug" (código bX-3pp3tf) que não aceita. Como sou leigo em lidar com computador, subscrevo mesmo como anônimo. Mas vou continuar tentando. Gosto muito deste fórum, pois reúne muitas opiniões sérias e, sobretudo técnicas.

    Quanto ao alcool, estou com o Gurgel, que agora encontra-se projetando umas asas de "plasteel", que melhoram a performance dos anjos, por um custo baixo. Ele abominava o alcool combustível. Se a produção de hidrogênio ocorrer de forma limpa, Célula de combustível é o futuro.

    Agenor Souza.

    ResponderExcluir
  25. Alguns importadores independentes trouxeram algumas unidades da Dodge Caravan Flex para o Brasil, isso foi em meados de 1996.

    Eu tinha uma reportagem do Jornal do Carro com o modelo referido acima.

    ResponderExcluir
  26. Douglas, muito provavelmente os donos de Fusion, como de outros carros também, já misturou muitas vezes 50-50 sem saber... Isto explica a razão da bomba misturadora não ter pego por aqui? Com certeza em pouco tempo seria programada para misturar ao gosto do dono do posto.
    Isso que é F+++ aqui, vou colocar gasolina, pagar mais caro e sabe lá se é a tal E25 mesmo!?! Meu flex já não rende o que deveria na gasolina... Ahhh e o álcool em Sto André já está R$1,65/L... E que continue caindo!

    ResponderExcluir
  27. Muito interessante, o fato de alguns carros americanos atuais já serem preparados para certa proporção de álcool. Até porque nossa gasolina o tem, e logo há menos problemas para nós, e para eles.

    Enquanto lá eles tem gasolina e E85, nós temos a cachaça pura, e gasolina com proporção de álcool...

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...