16 de junho de 2011

PROBLEMA RESOLVIDO

Foto: autor

Quando andei no JAC J3 notei que o ABS de oitava geração aplicado ao modelo apresentava boa calibração, tendo funcionamento quase imperceptível. Mas na recente visita ao Centro de Testes da Bosch, em Boxberg, ocasião em que pude experimentar o Tata Nano, me deparei com este C4 2010, entre os vários carros à disposição para se andar e experimentar as úlltimas tecnologias da empresa, com esse adesivo na porta: ABS 9, nona geração.

Ligado que sou à questão do ABS, que os leitores do AE sabem eu ter reservas quanto à sua eficácia quando se trafega sobre asfalto ondulado, me apressei em dirigi-lo.

Pedi que me levassem a um dos muitos trechos do campo de provas no qual houvesse asfalto  de teste bem ondulado, principalmente depois que um engenheiro me disse que não havia mais o problema de o sistema ser "enganado" nessa condição de piso - sim, não sou absolutamente o único a perceber isso.

Passei várias vezes pelo trecho, desde devagar (40 km/h) a rápido (120 km/h), sempre aplicando freio com pressão máxima e, perfeito! O freio obedecia perfeitamente, mesmo com as rodas "voando" sobre os vales das ondulações, que era a condição em que o ABS dos carros que dirigi até então apresentava.

Eu sempre disse que o dia em que essa questão no ABS fosse resolvida eu o aprovaria. Pois isso acabou de acontecer nessa viagem à Alemanha.

Outro detalhe importante foi-me dito na ocasião, que é possível haver um interruptor para pôr o ABS fora de ação mas ser mantida a função EBD, a distribuição eletrônica das forças de frenagem (electronic brakeforce distribution). Mas agora, com o ABS de nona geração, deixou de ser necessário. Demorou 20 anos, mas foi resolvido, isso é o que importa.

BS

53 comentários:

  1. Estes dias vi uma reportagem onde eles se perderam completamente entre CBC e EDB.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, perfeito! Finalmente resolveram o problema (por que levaram 9 gerações pra fazer isso???) e ainda tem botão pra desligar enquanto mantém o EBD. Tomara que os carros lançados tenham o botãozinho...

    CBC também é boa, hehehe!

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca havia ouvido alguém contra o ABS até assistir uma palestra tua há uns dois anos atrás, dizendo, inclusive, que só teria um carro com este sistema se no Brasil houvesse neve. Passei, então, a reparar mais cada vez que apertava o freio do meu carro (que tem ABS). Agora, vc se rendendo a esta geração 9, só tenho a acreditar que é, realmente, muito boa.

    ResponderExcluir
  4. Já dirigi dezenas de milhares de quilômetros com dois carros com ABS, por coincidência ambos Citroën, e só percebi seu funcionamento uma única vez, na esburacada estrada que dá acesso à Urubici-SC, pela Serra do Panelaço. O pedal virou uma britadeira e o carro saiu de frente exageradamente - o contrário do esperado pelo ABS. Foi tão imprecionante que dias depois parei na Concessionária em Lages para inspecionar o sistema de freio. Mesmo o scanner não acusou registro de qualquer anomalia. O que reitera a "impressão" do Bob sobre característica própria do sistema. Por coincidência também, essa região eventualmente neva e a pista, mais frequentemente, congela. Mas não no dia em questão.

    ResponderExcluir
  5. Caio Cavalcante16/06/11 10:19

    Sempre tenho a impressão que quando aplico o freio de forma apenas um pouco mais intensa, o ABS deixa um pouco a desejar nesse nosso asfalto maravilhoso, alivia mais do que eu esperava a pressão. Mas em casos de emergência, no asfalto, faz a diferença.

    ResponderExcluir
  6. Guilherme Mavignier16/06/11 10:31

    Não preciso dizer que a função do ABS não é diminuir o espaço de frenagem, mas sim possibilitar que o condutor desvie do obstáculo à frente enquanto mantem o controle do veículo.
    Assim, na minha opinião, o ABS é um recurso interessante nas estradas, ainda que esburacadas. Uma única vez que o ABS evita um acidente, já compensa os possíveis inconvenientes que ele possa trazer.

    ResponderExcluir
  7. Grade notícia Bob.
    Finalmente a engenharia venceu o marketing nesse assunto.
    Os marketeiros queriam ABS para poder vender caro, e agora, os engenheiros resolveram o problema de um sistema que só deveria existir a partir de agora.
    É tão lógico para quem sabe o que é um carro, não ?
    Foram 8 "gerações" de um produto enganador.

    ResponderExcluir
  8. Ainda não gosto de ABS. Mas agora está aceitável. Se eu quiser desviar de alguma coisa, faço isso sem frear, ora. Pelo menos agora é possível desviar freando com ABS nas nossas estradas onduladas e esburacadas. Agora vem a pergunta: quanto tempo vai levar para chegar nos nossos carros?

    Concordo com o Juvenal. Esse sistema deveria ser lançado só agora. Demorou isso tudo para ser aperfeiçoado a esse ponto porque ninguém tem realmente interesse no seu funcionamento correto. Nas motos o funcionamento do ABS é bem mais crítico, pois nas curvas a roda não pode travar. E, não me lembro em qual moto, os caras conseguiram fazer um ABS onde se pode frear em curvas sem problemas apenas usando um processador mais rápido.

    ResponderExcluir
  9. Sempre achei o ABS muito mais útil que inútil, especialmente para motoristas medianos em situações de emergência.

    Com esse problema resolvido, melhor ainda.

    ResponderExcluir
  10. Bob, mais um post excelente.

    Como sou meio leigo, sempre achei que eu estava errado ao afirmar que o ABS do meu Fit 2005 (5a. geração, acho eu) tinha reações esquisitas - justamente sobre piso ondulado, tão freqüente (infelizmente) em São Paulo. Agora vejo que é uma limitação característica do sistema.

    ResponderExcluir
  11. Guilherme Mavignier
    Isso de poder frear e desviar lembra a primeira campanha antifumo nos EUA, final dos anos 1960. Poucos deram atenção. Aí tiveram que criar uma estratégia de convencimento, que foi inventar a questão do fumante passivo. Pronto, sucesso total da campanha, pois quem não fumava passou a se sentir "ameaçado". Até as aeromoças, coitadinhas, reclamaram de trabalhar num ambiente onde se fumava, e fumar a bordo foi proibido. Meus dois filhos, a caminho dos 30 anos, não teriam passado dos cinco, se essa história de "fumante passivo" fosse verdadeira. Voltanto ao ABS, no começo todas as demonstrações de sua eficácia se restringiam a frear em linha reta, tipo atingir ou não obstáculos (blocos de Isopor) à frente. Só muito depois é que começou a história de frear e poder desviar freando... Histórias semelhantes, portanto, muda apenas o objeto.

    ResponderExcluir
  12. Estou no meu primeiro carro com ABS, já dirigi desde Kombi, F75, C10, C20, D20, e muitos outros pequenos e ainda não percebi diferença entre ter ou não ABS. Ainda não passei por uma situação em que precisei e percebi seu funcionamento.

    ResponderExcluir
  13. Filipe
    Experimente frear forte com piso molhado que você sentirá o ABS em ação (cheque bem o tráfego à retaguarda antes).

    ResponderExcluir
  14. JJ,

    Voce vai me desculpar, mas produto enganador é o canário!!!

    O ABS Bosch 5.3 já me salvou de duas PT. Seja lá quem tenha cometido erro (eu ou outros motoristas), o fato é que salvou meu carro.

    E se salvou meu carro, automaticamente ficou de graça. Portanto, nunca foi um produto enganador. Enganador é pensar que ele é dispensável ou errado.

    ResponderExcluir
  15. Bob,

    Voce é contra insulfilm, certo? Por razões objetivas, certo?

    Existe uma infinidade de razões claras e objetivas para sermos todos contra o fumo, não preciso dizer que se referem a saúde.

    As comissárias de bordo têm o direito de não serem expostas a este malefício. Todos nós temos.

    Daí fica a seguinte pergunta: já que voce cobra tanto providências das autoridades de trânsito sobre questões básicas, porque não pára de fumar, mesmo sabendo que prejudica a sua saúde e também de toda sua família?

    Sério mesmo, fumar nunca levou nada a lugar algum a não ser 7 palmos abaixo (seja lenta ou rapidamente).

    Não sou contra livre-arbítrio, se quiser fumar, mesmo sabendo das consequências, fume, mas não obrigue mais ninguém a se expor a essa fumaça com cheiro asqueroso.

    O mesmo vale para o insulfilm. Use quem quiser, desde que não seja no párabrisa. Quem quiser se esconder dentro dos carros, que o faça, desde que não prejudique a visibilidade frontal.

    A estorinha dos vidros já terem visibilidade "no limite" não cola por 2 motivos:
    1. Eles tem bem mais de 75% de transparência (logo há margem para reduzir isso tranquilamente)
    2. 35% de transparência é mais que suficiente para qualquer pessoa normal dirigir

    Então espero que o Contran reveja seu posicionamento (e pode ter certeza de que vai rever, e não será a favor dos 75%).

    ResponderExcluir
  16. Antonio Carlos16/06/11 13:53

    Só o piso lunar braileiro que de fato precisa de uma eficácia superior ao que se vinha tendo, e mesmo assim não se ficava sem freio em ondulações. Portanto, o juvenal mais uma vez falou uma grande besteira

    ResponderExcluir
  17. Ao que me recordo, o Bob parou de fumar no ano passado.

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Bem tive dois veículos (um gol 2010 e o atual, um fox 2011), sendo que o segundo tem abs+airbag (exigência pessoal depois de um PT) e a diferença existe, principalmente na chuva, onde se pode frear com mais segurança e a possibilidade de frear e mudar de posição me salvou de atropelar um animal na estrada sem ter que me confiar no teste do alce num fox. Talvez num circuito seja prejudicial, mas certamente, mesmo não funcionando bem em ondulações (já testei em estradas de terra), em uma frenagem de emergência na estrada ele vai salvar mais do que atrapalhar e se eu puder escolher, levo o ABS, sempre.

    ResponderExcluir
  20. Carlos Mauríio Farjoun
    Parei em setembro de 2009 devido a um problema de obstrução coronariana, resolvido com a colocação de dois stents, mas voltei em outubro do ano passado, com concordância do meu cardiologista. Eu estava tenso demais e isso faz muito mas mal do que fumar. Voltei ao meu normal.

    ResponderExcluir
  21. Acho no mínimo curiosa essa alegação do Bob e do JJ sobre a ineficiência do ABS em pisos ondulados.

    Pude observar isso em sistemas antigos, onde não havia EBD (leia-se Bosch 2S, do Omega A).

    Em sistemas mais modernos, com EBD (leia-se Bosch 5.3, do Vectra B) não ocorreu tal efeito, freiando sempre com louvor.

    Então gostaria de saber detalhadamente o que a Bosch melhorou neste ABS 9 em relação ao ABS 5.3.

    Em tempo: o fato do sistema se chamar "ABS 9" não significa que ele seja de "nona geração". Se não me engano é de quarta ou quinta geração.

    ResponderExcluir
  22. Carlos Mauricio,

    Isso sim é boa notícia. Em se tratando de parar de fumar, antes tarde do que mais tarde.

    Assim como álcool, cigarro é droga, e portanto, por questão de coerência ideológica, deveria ser proibido (ou liberar tudo).

    ResponderExcluir
  23. Bob,

    Sem dúvida ficar tenso faz muito mal.

    Mas aí voce pode fazer o mesmo que eu: participar de alguns trackday, ou qualquer outra atividade que o permita ir ao autódromo.

    Isso sim traz alívio e paz incomensuráveis!

    Mas já que infelizmente voltou a fumar, volto a insistir: agilize seu livro antes que seja tarde demais!!! Lembre-se de que os bons sempre se vão antes.

    ResponderExcluir
  24. Bussoranga
    Quanto tempo! Estava sentindo a sua falta.
    Fumar não nada a ver com saúde e longevidade, ou todos que fumassem morreriam cedo, o que não acontece. Tanto a longevidade saudável dos japoneses é a mais alta de todas. Aqui todos fumam, os filhos cresceram em ambiente fumante e são totalmente saudáveis. Se o odor da fumaça para você é asqueroso, para mim e muita gente, mesmo os não fumantes, é delicioso. Na saída dos aeroportos vê-se muitas comissárias fumando, portanto dizer que são afetadas é a maior hipocrisia. Visão só para frente não basta para um dirigir seguro. Por isso, no mundo todo, escurecer vidros só os que não influenciam na condição, os da coluna central para trás. E seja bem-vindo aos comentários do AE!

    ResponderExcluir
  25. Adesso sí Bob!

    Agora o ABS finalmente atingiu a sua maioridade!

    abraço

    Mister Fórmula Finesse

    ResponderExcluir
  26. Esses dias estava manobrando um carro com abs de segunda geração, tava um pouco mais rápido e em piso que era regular mas não de asfalto, quase desmanchei o carro no muro, o abs começou a funcionar e ficou trepidando o pedal sem eficiencia de frenagem, mas parou o carro a tempo, por sorte.

    ResponderExcluir
  27. jackie chan16/06/11 17:31

    Pois é, nunca ví povo "dos desenvolvidos" tão tabagista quanto os japoneses...
    Pra mim, abs, assim como airbag, é bem-vindo. Não faz diferença no dia a dia, mas estará lá se precisar. Acertada a legistalação japonesa, ao tornar abs e airbags dianteiros ítens obrigatórios em carros novos.

    ResponderExcluir
  28. Anônimo das 15:43,

    Pode ter certeza de que, se o ABS entrou em ação, é porque as condições de aderência da pista estavam ruins, e caso ele não existisse, voce teria travado as rodas e percorrido um espaço de frenagem bem maior. Daí sim voce teria se arrebentado.

    Não gosto de me tornar dependente destes auxílios eletrônicos, mas faço questão de que estejam presentes, pois todos, por mais treinados que sejamos, cometemos erros.

    Bob,

    Obrigado. Não deixei de acompanhar o AE, apenas mantive-me em silencio para não parecer muito chato (pois eu tinha outras críticas a fazer, mas prefiro pegar leve, afinal o AE pode não ser perfeito, mas ainda está muito acima da média nacional).

    Quanto às comissárias não é hipocrisia pelo seguinte motivo: voce está tomando a exceção pela regra. Não se pode inferir que, ao ver algumas delas fumando, a maioria seja fumante.

    Não tomando como regra, e sim apenas como exemplo, meu avô e meu tio foram levados pelo cigarro. Ambos, um pouco antes do final da vida, haviam conseguido vencer este vício, mas o dano aos pulmões já era irreversível. Enfim, voltando à regra: voce já viu algum médico dizer que fumar não é prejudicial à saúde? Não viu nem verá. E se vir, por favor me informe o CRM dele.

    Quanto a transparência dos vidros, até concordo com voce com a importância dos laterais das portas dianteiras. Porém, não posso concordar no quesito 75%, nem que os originais sem película possuam tal valor de transparência. Como eu havia dito que 35% são suficientes, eu passo a concordar que uma película no párabrisa é aceitável, desde que o conjunto total ofereça estes 35% de transparência.

    No seu critério, os vidros das portas traseiras podem ter 0% de transparência. Em termos de segurança veicular isso é válido, mas em termos estéticos não. Então acabo adotando 35% para todos. Mas não creio que isso seja válido para todos os motoristas. É como o álcool: um copinho pode ser inócuo para algumas pessoas e crítico para outras. Então 35% de transparência pode ser mais que suficiente para algumas pessoas e não para outras.

    Por isso sou radicalmente contra generalizações (a começar por limites de velocidade, afinal, carros diferentes e motoristas diferentes, além de pistas diferentes, permitem velocidades máximas diferentes com total segurança).

    ResponderExcluir
  29. Alexei Silveira16/06/11 18:57

    Não sei não.

    Na prova de GT que antecedeu treinos e corrida da Indy em SP, muitos carros estavam passando reto no fim da reta do sambódromo, o comentarista, do ramo, disse que era por causa do ABS que equipa os carros da GT, era incompatível com um grande bump na transição do concreto para io asfalto.

    Se o ABS usado nos carros da GT deu xabu( Lasmborghinis LP600,Ferrari 458 e 430 e outros carrinhos " baratinhos" ), será mesmo que a versão comercial desse ABS 9 vai deixar Palios e Gols melhores que a 458 ou o LP600?

    Prefiro muito vir a opção citada DESLIGA ABS-mantém EBD, esse sim é muito bom, assim como o botão Overboost( extra de pressão) que deveria ser obrigatório em todo carro Turbo de linha.

    Se vc,Bob, está com o Punto T-Jet , deve estar aborrecido de não contar com o danado, que tem no Brava, o Brava tem desempenho bem mais robusto mesmo pesando mais.

    O ABS foi inventado para uso em aeronaves?

    ResponderExcluir
  30. Que bom que o ABS está se tornando mais confiável. Ainda não tive a oportunidade de dirigir um carro com ABS, mas como foi dito no anime Initial D, o uso do ABS só se torna proveitoso competitivamente em certas situações críticas quando já se sabe efetuar e compreender a frenagem em um carro sem ABS.

    Quanto à película escurecedora, creio que 35% de transparência é pouco. Já tive carro com transparência assim, e de noite, com chuva ficava uma porcaria.
    Creio que 50% já seja um limite razoável de escurecimento. Atualmente prefiro os vidros verdes.

    ResponderExcluir
  31. Meu próximo carro terá obrigatoriamente ABS. Já passei por situações críticas, vencidas mais por minha experiência de dirigir defensivamente e uma pitada de sorte.

    Sabe aquela deslizada repentina, sem motivo aparente? Pista com limo, óleo, e o carro começando a deslizar... Leva uns dois segundos para perceber. Se o ABS calcula milhares de vezes por segundo, então ele é melhor do que qualquer motorista.

    Outro dia mesmo, voltava para casa por um caminho alternativo, para fugir de congestionamento em BH. Peguei um desvio de uns dois quilômetros para uma obra que já dura uma década!rsrs
    Nesse desvio, a motorista da frente andava excessivamente devagar. Ou era nova de carteira ou não conhecia o bairro. O fato é que, terminado o desvio, caímos na avenida principal (com 2 pistas e 3 faixas em cada uma) e pude finalmente me livrar daquele carro-madrinha. Mas esse trecho é uma leve descida e logo à frente avistei uma mancha de terra que se estendia em toda a largura da pista e só mais perto me lembrei que havia uma lombada ali! Estava a uns 50 km/h, freei e o carro deslizou como no sabão... Aí fiquei aliviando e freando, aliviando e freando. Passei mais rápido do que deveria, raspei o peito de aço, mas consegui atravessar reto na lombada, com um susto danado! Um motorista inexperiente poderia até capotar, tamanho o absurdo da situação.

    Com ABS, provavelmente eu fincaria o pé no freio e o carro chegaria mais lento na lombada. Bob, me corrija se estou errado.

    ResponderExcluir
  32. Gustavo Cristofolini16/06/11 22:30

    A pelicula nos vidros sempre será motivo para discussão aqui. Porém, esquecem de lembrar que cada pessoa tem uma reação diferente a luz. Eu consigo e gosto de dirigir a noite. Tem pessoas que alegam não exergar nada, mesmo com os vidros sem pelicula. Já tive G20 nos laterais e G50 no parabrisa e para a minha percepção está perfeito de dia e muito bom a noite. Eu gosto assim e não me atrapalha em nada.

    ResponderExcluir
  33. Quem viu as motos BMW com ABS mecânico nos anos 80 e agora vê que finalmente estes sistemas atingiram a maioridade, sem serem enganados pelas ondulações de pista, começam a perceber algo que os engenheiros da área de controle conhecem bem.

    Para automatizar uma determinada função é necessário realizar dois processos que o precedem.
    O primeiro é caracterizar o fenômeno, e o segundo é criar uma estratégia que, levando em consideração a caracterização do fenômeno, realize a tarefa a contento.

    Existem processos em que estas duas etapas são feitas quase que automaticamente e a automação é simples. É o caso do controle de temperatura da geladeira.

    Outros, como o do ABS são difíceis de caracterizar.
    Aí o sistema vive num processo pendular: caracteriza, cria a estratégia, a estratégia mostra suas falhas, pesquisa-se o motivo da falha, aprende-se mais um pouco sobre o processo, cria-se uma nova caracterização e reinicia-se de novo o processo.

    No caso do ABS é um pêndulo que está oscilando há pelo menos uns 30 anos...

    ResponderExcluir
  34. Sou completamente a favor do uso do ABS, esse sistema mais ajuda do que atrapalha.


    Sobre o assunto do fumo, acho muito complicado, afinal, estamos falando de uma droga que causa dependência química e psicológica. Eu não fumo, nunca fumei, mas faço uso de medicação anti depressiva, então, sou um dependente de droga como o Bob e muitos outros, porém, não afeto a vida dos outros com nenhum tipo de resíduo no ar ou o que for.

    Meu pai morreu com apenas 53 anos de idade, vítima desse maldito vício.

    Minha avó de 67 anos praticamente não tinha mais pulmão quando morreu, também por causa do cigarro.

    ResponderExcluir
  35. Fico admirado como até uma pessoa absolutamente esclarecida como Bob, passas a defender seu vício quando em debate. Ou é muita ingenuidade dele acreditar nas defesas que ele faz ou é orgulho de não dar o braço a torcer para ser sempre dono da razão. Será que se ele fosse usuário de craque também faria a mesma apologia em seus momentos de lucidez? Mas como disseram acima, vício é vício e seja por ingenuidade ou orgulho eu até entendo essa defesa ferrenha, até porque já vi aviões serem jogados contra prédios em nome de algo que se acreditava.

    ResponderExcluir
  36. Pessoal, esses posts estão ficando muito off-topic. Deixa o tio Bob pitar...

    Eu mesmo adoro um cigarrinho. Em casa, vou para a varanda e não incomodo ninguém.

    Vamos voltar pro assunto: ABS de 9ª geração! Com ele, menos gente morrerá. Estamos precisando muito dele no Brasil. São centenas de milhares de mortos por ano. Uma verdadeira guerra do Iraque!

    ResponderExcluir
  37. Marcelo Augusto17/06/11 10:34

    Nunca vi esse fenômeno de freio com menor ineficiencia quando aplicado ao extremo em piso ondulado, mesmo tendo usado ABS desde o inicio do ano 2000. Isso era coisa dos primeiros importados da era Collor.

    ResponderExcluir
  38. Meu Deus do Céu... Todos os limites aceitáveis do bom senso foram ultrapassados... Concordo em gênero. número e grau com o bussoranga.

    Falar que ABS até agora era produto mentiroso é leviano e infantil. Ruas com asfalto de péssima qualidade iguais aí do Brasil não é padrão em nenhum país decente e sério. O ABS serve e sempre serviu amplamente e muito bem uma parcela absolutamente esmagadora a todos que possuem o sistema. Óbvio, desde que quem o tenha saiba usar e não ache que ter ABS é a salvação para abusos, que o sistema reduzirá o espaço de frenagem e que consertará as merdas feitas pelo incauto ao volante.

    E é claro, qualquer produto que seja, seja uma escova de dente ou um automóvel, é sempre projetado pensando na maioria das pessoas a utilizar o produto, não dois ou três idiotas que se acham na razão de criticar o sistema pq foram fazer bosta e cometer infrações com veículo alheio numa estrada de terra.

    E para finalizar, a notoriedade dos malefícios do cigarro é tal que perder tempo discutindo isso é desnecessário.

    Afirmar que o cigarro não compromete seriamente a saúde e que leva SIM a óbito é criancice.

    Quem quer fumar que fume, mas bem longe de quem não é fumante, bem longe dos meu filhos, de preferência cavem um buraco bem fundo e se matem de fumar lá dentro. Já perdi 4 parentes extramamente próximos por razões causadas pelo cigarro, fato esses clinicamente provados,E achar uma delícia a fedentina do cigarro carrega o mesmo teor de bom senso que de deliciar com odores de esgoto, peido, vômito e coisas pútridas do tipo.

    ResponderExcluir
  39. Mas quem fede não sente o próprio fedor. Como disse, quer fazer coisa faça, mas não diga que é certo, pelo menos reconheça.

    ResponderExcluir
  40. Rodimus Major17/06/11 13:45

    Bob, você pode ser um especialista no mundo automotivo, mas quando foge do assunto...cara, como você fala bobagens!

    ResponderExcluir
  41. Rodimus Major
    Não falo bobagem não. As pessoas é que não gostam de ouvir a verdade e nem de admitir que foram enganadas por uma propaganda antifumo mentirosa.

    ResponderExcluir
  42. Antonio Carlos
    Ninguém ficava sem freio, onde leu isso? A distância de parada é que aumentava.

    ResponderExcluir
  43. Anônimo 17/6 08:28
    Por acaso cigarro é entorpecente?

    ResponderExcluir
  44. Também nunca vi esse problema em outras versões passadas de ABS, os fabricantes já faziam uma "calibragem Brasil" para as ondulações. E carro com amortecedor ruim vai enganar ABS em piso ondulado até na versão 900.

    ResponderExcluir
  45. Gostaria em que as propagandas antifumo são mentirosas, pois dá um retorno violento em impostos, se fosse assim deverioam é deixar os comerciais que foram banidos da TV e tudo mais. Assim recolheriam mais impostos. Como tudo gira em torno do dinheiro, talvez tenha a campanha, pois acham que fumando gastariam mais com gastos de saúde.

    ResponderExcluir
  46. Rodimus Major18/06/11 08:35

    E você, por um acaso, é o dono da verdade, Bob?
    Eu admiro seu trabalho e seu conhecimento automobilístico, mas com todo o respeito, isto não o torna referência em mais nenhum outro assunto.

    ResponderExcluir
  47. Chega até ser engraçado o Bob falando que fumar não faz mal.

    ResponderExcluir
  48. Chega a dar pena. Aí se vê como a pessoa está dominada pelo vício.

    ResponderExcluir
  49. o assunto não era ABS?
    deixa o cara fumar, e quem sobrevivi em sp fuma por tabela e não é pouco.
    e ABS é bom mas é dispensável, disco nas 4 já resolve.
    muita gente critica o cigarro e enche o c* de pinga nos finais de semana e feriados, só come besteira e mal tem força pra trocar um pneu

    ResponderExcluir
  50. Ui, alan...assim vc magoa...
    bonitão...

    ResponderExcluir
  51. Mesmo com o ABS tão evoluido eles devem sim ter um botão para desativar o ABS e todas as outras porcarias eletrônicas que tiram você do comando do carro, motorista de verdade gosta de carros sem essas porcarias eletrônicas que interferem na condução. só quem deve interferir é o motorista, mas logicamente no dia-a-dia um ABS de nona geração é bem-vindo desde que tenha um botão para desliga-lo.
    E inclusive todos os carros deveriam poder vir com câmbio manual. O corolla 2.0 só sai com câmbio automático, um absurdo a política da Toyota.
    Quanto ao cigarro, cada um tem sua forma de ver as coisas, sou contra o cigarro, mas realmente a maioria das propagandas são exageradas e falaciosas e as propagandas anti-fumo não são exceção, até porque o prejuízo à saúde vai depender muito de indivíduo para indivíduo, mas que faz mal faz, só não sei o que é pior, se é pior respirar o ar de São Paulo ou fumar. Mas deixem o Bob em paz, ele sabe o que fala e pensa. E acredito que ser fumante passivo não fassa mal à saúde, mas ativo faz.

    ResponderExcluir
  52. Calma aí, gente. Não façam confusão. No mundo real fumar faz sim muito mal à saúde, fato comprovado por centenas de pesquisas médicas e científicas. Mas isso não é verdade no Fantástico Mundo de BOB, que é de onde o blogueiro nos escreve. E lá ele é a autoridade máxima em todos os assuntos. Por isso que soam tão engraçadas algumas das idéias dele aqui no mundo real...

    ResponderExcluir
  53. Pessoal, botão para desativar ABS é no pior dos casos chamado de fusível! E eu, em particular, acho um absurdo terem colocado uma tecnologia inapta ao nosso tipo de piso sem os devidos testes por tanto tempo sem ninguém alertar ao público. Se nossos carros são carroças, é porque limusines aqui se desfazem ao rodar por nossas vias assim como castelos de areia se desmoronam ao encarar o mar. Ou alguém tem outra justificativa do porque o Gol, seguido pelo saudoso Fusca, terem sido os maiores fenômenos da industria nacional?

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...