18 de junho de 2011

TRÂNSITO COM A MACACA

Foto: comunidadetuning.com.br

Vou falar de São Paulo, mas vale para qualquer cidade brasileira:.

Não sei se vocês percebem, mas tem dias que o trânsito fica enfurecido, como se as pessoas de repente ficassem loucas. Pois foi o que notei nesta quinta e sexta.. O que presenciei de trapalhadas, barbeirangens, atitudes erradas, umas com dolo outras não, por parte de carros particulares, táxis, coletivos, não foi fácil. Seria falta de civilidade, educação, habilidade? Ou os três fatores combinados?

Teve de tudo. Pessoas que saem de uma faixa em cima de você, como se você não estivesse ali. Ou para arrancar de um sinal levar um tempo considerável estando sentado normalmente olhando para frente e nada que indique estar fazendo outra coisa ao volante. Ou então colar atrás havendo a faixa da esquerda para ultrapassar. No eixo norte-sul uma mulher num Peugeot 206 estava, se muito, a 40 km/h, todo mundo desviando, tráfego acumulando atrás. E não falava ao telefone.

Um carro particular parou na faixa de rolamento de uma rua duas mãos para pegar passageiro, quando tinha espaço de sobra para encostar. Como a rua tem certo movimento (bairro onde moro, Moema), engarrafou. Mais adiante, um sujeito sai da garagem de um prédio e embica meio carro na faixa de rolamento. Na Av. dos Bandeirantes vários motoristas simplesmente não conseguiam se manter na faixa.

Nunca tive que usar tanta direção defensiva!

Ontem fui pegar um ônibus para ir de casa à estação Santa Cruz do metrô, para de lá chegar ao Conjunto Nacional, esquina de av. Paulista com rua Augusta, na Livraria Cultura, lançamento do livro sobre o Aero-Willys, do Rogério de Simone e do José Antônio Penteado Vignoli (Alaúde Editora). No ponto, esperando, o ônibus não para ao meu aceno, mas tem que se deter no sinal três metros adiante, porém na faixa da esquerda. Bato na porta, que abre, e o idiota do motorista diz "Não paramos mais nesse ponto, só ali adiante", apontando para a rua transversal..

Perguntado por que, "é que temos que dobrar em seguida à esquerda". Ou seja, deliberaram que não param mais ali e fim de conversa. O usuário que não sabe da "decisão" fica no ponto esperando como bobo. Claro, cheguei em casa e formalizei reclamação ao órgão responsável pelo serviço de ônibus da capital.

A expressão perfeita da burrice: é muito mais difícil ele fazer a curva por dentro do que por fora, dispõe-se de um raio maior. O intelecto anda mesmo muito baixo, como no exemplo do ônibus que caiu de um viaduto na linha do trem, contado ontem pelo Alexandre Cruvinel. Tem que ser mesmo muito burro.

Na volta, mesma linha de ônibus, vejo um camarada estacionado num ponto, como que esperando alguém, obrigando os coletivos a sair da faixa da direita. Ponto visível, faixas no solo demarcando a área, e o bonitão ali parado. Torci para o motorista do meu ônibus "errar' e pelo menos arrancar o retrovisor do carro, mas não aconteceu, infelizmente.

Por falar em ferrovia, é inadmissível que se seja "colhido por um trem". É o cúmulo da burrice. Como um ônibus no Rio há alguns anos, em que o motorista disse ao repórter televisivo, "Eu vi que o trem vinha, buzinei mas não adiantou". O pior é que trem bateu na parte traseira do coletivo, que rodou, atingiu um poste e esse caiu sobre uma mulher, matando-a.

Será que macaca foi por causa do eclipse parcial da lua na quarta? Pode ser, quem sabe?

BS

55 comentários:

  1. Bob, às vezes penso aonde vai parar isso. Não sou tão velho (42 e 24 de carteira sem acidentes)mas me lembro de quando o trânsito não era tão ruim assim. Maldita municipalização, que tirou de quem fiscaliza o trânsito a autoridade de polícia e a arma na cintura, que intimidava os mais valentões, que hoje agridem os fiscais mesmo quando estão errados... Retornei há pouco de viagem ao estado de Massachussets, EUA, onde dirigi diariamente por uma semana. Stress zero! Todos se respeitam, todos andando em bloco a 80 milhas por hora nas interstates perfeitas de três faixas, que até dispensam GPS de tão bem sinalizadas. Caminhões, carros e ônibus em total harmonia, cedendo a vez a quem entra nas estradas, tirando o pé e aumentando a distância quando chove, etc. Não ouvi nenhuma buzinada, ninguém colando atrás com farol alto ou ultrapassando e costurando. Aliás lá pode ultrapassar pela direita, mas você não leva um susto com a diferença de velocidade como aqui... Muito triste a falta de EDUCAÇÃO do nosso povinho. O engraçado é que os bacanas que barbarizam aqui com suas Tucson com película 5%, quando vão lá fora dirigem "pianinho", entrando no esquema local rapidamente. E não venham me dizer que é fiscalização rigorosa porque em uma semana só vi uma viatura patrulhando. Vale repetir: é questão de EDUCAÇÃO, que o brasileiro em geral infelizmente nasceu sem.

    ResponderExcluir
  2. tudo dentro da normalidade para o trânsito de sp, e olha que vc não presenciou (pelo menos neste dia) pancadarias, tiros, assaltos, coisas triviais.

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito do Auto Entusiastas mas ultimamente o site virou reduto de reclamações. Reclamação sobre trânsito, lombada, coisas desagradáveis, que o ônibus errou ao cair na linha do trem, que na Alemanha todo mundo respeito o trânsito e aqui não.... etc, etc, etc.

    Isso fora os relatos que falam sobre andar a 160 por hora na estrada, como se isso fosse a coisa mais normal do mundo.

    ResponderExcluir
  4. Concordo.... acho que ao invés de ficar com esse tanto de reclamação é mais fácil sair de SP e ir morar no interior, não?

    ResponderExcluir
  5. Realmente está uma desgraça dirigir. Fora os limites que até Ford Bigode superam, como 60 km/h em plena descida da Fernão dias e com 4 faixas. Os motoristas regrediram?

    ResponderExcluir
  6. Eu concordo com o anônimo.
    Ultimamente, só o MAO tem postado coisas legais...os outros tão parecendo um bando de "velhas mal amadas..."

    ResponderExcluir
  7. Ô anonimo das 16:25, o universo automotivo não é só o carro em si, mas tudo que o cerca.

    De todos os motivos que o Bob apontou, tem mais um: a maldita inclusão social desacompanhada de educação.

    ResponderExcluir
  8. La vem outro com este papo de inclusão digital/social.
    Que conversa mole, meu.

    ResponderExcluir
  9. Anôminos = trolls.
    Esses anônimos enchem, ein meu!

    ResponderExcluir
  10. Mas temos que ver a reclamação do anônimo, não se eles são trolls... a pessoa fez uma reclamação legítima, pois o site virou lugar pra se reclamar.

    O nome do site é Autoentusiastas, não Autoreclamações.

    ResponderExcluir
  11. Marcelo Junji18/06/11 17:15

    As pessoas gostam do seu próprio sossego e não se importam com os outros, e isso gera é tumulto. Até aqui, nesse espaço, já tá ficando tumultuado.

    ResponderExcluir
  12. Ricardo Linhares18/06/11 17:43

    Bob,

    aprendi que uma andorinha só não faz verão.

    Era como vc, respeitador dos "bons costumes". Todo via absurdos na rua, motoristas jogando deliberadamente seus carros em cima de mim, pessoas furando filas em bancos, gente jogando lixo no chão, descaso de todos os tipos de autoridades...

    Ficava muito estressado com isso. Era tão chato e reclamador que colegas de trabalho não queriam mais sair para almoçar comigo pq sabiam que eu ia parar alguém na rua para tentar consertar a atitude daquela.

    Chegou um momento que me estressava tanto com o trânsito que chegava em casa mal humorado brigando com minha esposa e filho. Minha esposa chegou até querer se separar de mim. Aumentei meu cigarro de 1 carteira para 3 ao dia. Tive problema de coração e pressão alta.

    Desisti. Hoje sou igual a todo mundo no trânsito e na vida. Ligo o foda-se e pronto. Sou muito mais relaxado hj, e ainda falta muito.

    Essa nosso povo não tem jeito mais não. Só se tiver uma revolta opressora, e impor moral a todo mundo na base do medo. Aí sim, volto a ser como era antes, só que tranquilo.

    ResponderExcluir
  13. Ricardo Linhares
    Não discordo do eu ponto de vista. Às vezes, ligar o foda-se é necessário. Mas também é por isso que somos tão passivos. Os políticos aumentam os seus salários em um espaço de tempo cada vez mais curto. Estou tentando organizar uma manifestação no Face aqui na minha cidade. Mas tá difícil...

    ResponderExcluir
  14. Ricardo Linhares18/06/11 18:14

    Jopamacedo,

    Por isso disse que uma andorinha só não faz verão. Somos passivos por uma questão de educação. Só sou assim hj pq ví que iria morrer por causa disso. O pior, sozinho.

    Desculpem expor meu ponto de vista assim, muitos não compreendem. Mas sou assim mesmo.

    ResponderExcluir
  15. Ricardo Linhares
    Infelizmente essa sociedade moderna é assim, nos induz ao egoísmo.

    Eu dirigia corretamente, fazia reclamações, enviava cartas sugestivas, tudo conforme a civilidade manda. Até sofrer abuso de autoridade. Desse dia em diante simplesmente defeco e ando para tudo. Conseguiram alienar mais um.

    Se a maioria do povo nao se importa com essa merda que está o brasil, quem sou eu para impor minha chatice? É a tal democracia, não?

    E ouse você em falar em sociedade. Será tachado como comunista.

    E isso não tem jeito. Sou o único da minha geração, que é bem nova (nascido em 1984 - o ano do Big Brother).

    E o mais triste é que a burrice está se sobressaindo à inteligência. Com aval dos inteligentes.

    ResponderExcluir
  16. Deixo aqui meus parabéns aos cidadãos paulistanos por viver dia após dia em uma cidade que, para mim, é o próprio inferno. Fiquem sossegados. Pelo sofrimento diário de vocês aí na capital paulista, qualquer coisa após a morte será uma benção.

    ResponderExcluir
  17. Pois é, também noto que tem dias em que o pessoal está mais agressivo, mais mal educado.
    Eu ainda tenho muita paciência...

    ResponderExcluir
  18. Depois de ler alguns dos comentários postados, começo a entender porque o trânsito está dessa maneira.

    Pessoalmente, acho estes assuntos pertinentes ao site. Embora não sejam agradáveis, merecem e precisam ser debatidos.

    Abraços,
    Fernando Silva

    ResponderExcluir
  19. Ricardo Linhares18/06/11 19:54

    É bem isso aí mesmo que acontece Leonardo. O problema é que tá todo mundo cagando e andando pra tudo e todos, inclusive eu agora. Mas quando a gente diz isso vem um monte de gente dizer que é totalmente certinho em tudo que faz e lhe critica. Á vá lá!!!! Ninguém é perfeitamente educado moral e socialmente no Brasil, principalmente se tratando de trânsito.

    E para falar a verdade, isso não é só no Brasil não. Isso é uma característica do ser humano. Não sei se alguém aqui lembra de um desenho animado do Pluto, onde um cidadão perfeitinho com a família e todos, super educado, entra no automóvel e vira um bicho no trânsito. Só que em país de primeiro mundo as pessoas são educadas para andar certo e recebem em troca vias perfeitas, não somente punição.

    ResponderExcluir
  20. Tenho mais de 42 anos. De carteira...
    Sou piloto de avião, aposentado, e quando morava aí em Sampa levava quase 2 horas de carro de minha casa (Tatuapé) até Congonhas. Isso em 1976/77 !!!
    Aí, decolava e 40 min. depois estava no Rio.
    Então, posso dizer que conheço BEM o trânsito aí.É realmente de amargar.
    Mas uma coisa é certa: Mandar tudo à merda e começar a agir errado não é a solução.
    Não sou "formador de opinião", nem pretendo ser, mas se cada um agir corretamente e mantiver a calma no transito, a tendencia é a coisa melhorar. Imitar quem faz merda só vai piorar...

    ResponderExcluir
  21. Ricardo, o desenho não era do Pluto.
    Era do Pateta...

    http://www.youtube.com/watch?v=RMZ3bsrtJZ0

    ResponderExcluir
  22. Interessante que tem mesmo dias em que o trânsito está tranquilo, mas tem alguns outros dias em que, não sei por que, coincide de eu presenciar várias barbeiragens incríveis... como se todo o trânsito estivesse muito louco naquele dia...

    ResponderExcluir
  23. Anônimo 18/6 16:25
    Isso a que você se refere é parte da linha editoral do AE. Sinto desapontá-lo. E andar a 160 km/h na estrada é a coisa mais natural do mundo, sim. Até mais que isso.

    ResponderExcluir
  24. Carlao Bragatto18/06/11 23:08

    Bob, acabei de voltar de São Paulo. Contei quantos carros eu "empurrei" e tirei da faixa da esquerda, fazendo com que andassem com sua velocidade inferior à minha, na faixa do meio, na Rodovia dos Bandeirantes.

    Vinte e três.

    Agora: sabe qual a maior velocidade que eu atingi de lá aqui? 125 km por hora.

    Ou seja, 23 caras andando A MENOS de 120km por hora, em uma distancia de 110 quilometros. É um absurdo.

    Carlão

    ResponderExcluir
  25. Ricardo Linhares18/06/11 23:20

    Por isso é que eu costuro no trânsito e nas estradas, para não me estressar e acabar dando totozinho no carro da frente.

    ResponderExcluir
  26. Marcelo Junji18/06/11 23:27

    Nos finais de semana e feriadões, a dificuldade para se dirigir é ainda maior, porque nesses dias, parece que é mais difícil prever antecipadamente, a cagada que o outro vai fazer.
    Reparo também, que em certas regiões, a dificuldade para se dirigir, é maior, devido a motoristas mais mal educados ou despreparados.Exemplos de locais em que isso acontece:--------,------- -----,----------,etc.Escrevi, mas achei melhor apaguar, por razões óbvias.

    ResponderExcluir
  27. Bob, tanto para este seu Post, como o anterior, do Juvenal, Coisas desagradáveis, a resposta é uma só: egoísmo.
    Não é uma questão de instrução, é de berço.
    Ainda agora, à noite, voltando para casa, um doido, em uma rua transversal à principal do bairro, portanto de movimento considerável, simplesmente tentou dar marcha ré, bem na minha frente, sem mais nem menos! E eu vinha em linha reta, na minha faixa com os faróis acesos.
    Porém como a rua é dele...
    Sorte que tive espaço para desviar e voltar para casa...

    ResponderExcluir
  28. Estava na praia e cheguei em casa há duas horas. Rodei aproximadamente 130km na BR 101, BR 470 e SC 477 e em nenhum momento ultrapassei a velocidade permitida por lei.
    Vim tranquilo e pude observar doidos varridos a trafegar em velocidade muito acima do aceitável, ultrapassar em faixa dupla e outras trangressões. Achei estranho que muitos ainda estão a utilizar lâmpadas de xenon.
    Quanto ao trânsito, eu penso que cabe a nós, cidadãos responsáveis, nos portar com ética e dentro da lei. Não podemos nos igualar a esse monte de imbecis para não nos tornarmos imbecis também.

    ResponderExcluir
  29. Eu sou novíssimo dentre os muitos:

    29 anos, 5 de carteira, apenas.

    Estou no terceiro carro: tive um Fiesta 97, depois um Fiat 147 (que ainda tenho, mas está encostado) e agora um Clio Sedan 2001.

    Apesar do pouco tempo de direção, logo percebi que o melhor a se fazer é tacar o phoddah-se e dirigir na manha.

    Quanto mais eu me estresso, mais eu gasto com gasolina, freio, suspensão, etc. Então, eu faço assim: tento ignorar os ignorantes ao máximo, botar um som bem agradável e curtir a viagem.

    Mas claro que, de vez em quando, sempre aparece um pra nos estressar mais.

    ResponderExcluir
  30. Acho que a raiz do problema são três coisas: As duas são primordiais que é a educação e a falta de convívio coletivo, o que são um paradoxo para quem vive em qualquer lugar ou cidade; e o terceiro é justamente um erro igualmente grave, mas que considero um problema social até, de achar que o automóvel é uma extensão física do corpo humano, a área total é uma armadura biônica, que pessoa "veste" e vira outro "ser".

    Melhor analogia é aquele desenho do Pateta no transito...
    http://www.youtube.com/watch?v=x_jVumbjoVU

    Como eu digo, a maioria das pessoas não poderiam dirigir, e o teste psicológico tinha que ser também "pratico", na rua.

    ResponderExcluir
  31. Aléssio Marinho19/06/11 02:04

    Bob;

    Dirijo desde os 11 anos. Mesmo cometendo uma infração, andava com cinto de segurança em cidade do interior, entorno de Brasília. Era ridicularizado pelos meus colegas, pois era um paradoxo, menor dirigindo e usando cinto...
    Tirei a carteira aos 18 anos e continuei guiando, sempre obedecendo o bom senso, a legislação, sendo cortês e respeitoso com o próximo.
    A 5 anos mudei pra Belém.
    Quando cheguei aqui, me assustei, pois é raro achar algum motorista cortês, respeitador da legislação e tal. Aqui, é comum parar em qualquer lugar, de qualquer forma, taxi atrapalhar tudo quanto é faixa de rolamento, ciclista andar no meio da rua, pedestre andar no meio do tráfego, ônibus andar na faixa da esquerda e dar fechadas, motos na contra-mão deliberadamente, enfim, coisas absurdas que só vi aqui.
    No começo tentei andar como guiava em Bsb. Bateram 2 vezes nos meus carros e só vivia estressado, achando que estava agindo corretamente. Só melhorei quando resolvi agir como eles, buzinar sem motivo, não dar passagem, não sinalizar uma manobra e andar em 3 faixas de rolamento com um carro só.
    Aqui não tem pardal, não tem agente de transito na rua, não tem nenhuma ação do poder público para melhorar o tráfego. Só o guardinha andando de guincho pra remover os carros parados em qualquer lugar.

    ResponderExcluir
  32. Quando passo por essas situações, fico imaginando que o (a) camarada provoca propositalmente entreveros no trânsito só para mostrar aos outros que ele (ela) existe!
    É muita falta de autoestima...

    ResponderExcluir
  33. Concordo com você Bob. Tem dias que parece que o trânsito está conspirando contra todas as regras. Eu utilizo a Via Dutra todos os dias para ir trabalhar no trecho mais complicado depois de Guarulhos (entre Taubaté e São José dos Campos). Existem dias em que o fluxo corre normalmente e nada acontece. Em compensação quando a macaca está a solta enfrento diversos problemas de carros andando a 70 Km/h na faixa da esquerda, caminhões que acham que são carros e ficam ziguezagueando no trânsito com cargas pesadas, batedores que compram a estrada por quilômetros, enfim, haja direção defensiva.

    ResponderExcluir
  34. Carlão, o que mais tem é isso: caminhão/carro a 80km/h na direita, e pessoas andando a 100km/h na esquerda. Se vc quiser andar a 120 vai ser um inferno. Isto qdo nao tem cara a 80 na faixa da esquerda, empatando a via com os que estao na direita, aih vc nao tem como passar. Tem gente que acha que por a velocidade maxima ser 80, ele pode alugar a faixa da esquerda.

    ResponderExcluir
  35. Anônimo 18/6 16:25
    Isso a que você se refere é parte da linha editoral do AE. Sinto desapontá-lo. E andar a 160 km/h na estrada é a coisa mais natural do mundo, sim. Até mais que isso.
    18/06/11 22:40

    Então Bob, se você acha a coisa mais natural do mundo desrespeitar as leis de trânsito dessa maneira, não reclame das pessoas que desrespeitam as leis de trânsito de outras maneiras. Você é uma delas.

    ResponderExcluir
  36. Nesse ponto eu dou razão ao anônimo.

    ResponderExcluir
  37. Enquanto faltar ao brasileiro a capacidade de se colocar no lugar dos outros, viveremos nesta merda.

    ResponderExcluir
  38. Vocês vão se surpreender, mas o trânsito em Londres não é muito diferente.
    Fechadas, embicadas em transversais (apesar de que aqui se tem o costume de dar a vez quando está muito congestionado), velocidades incompatíveis, tem de tudo.

    ResponderExcluir
  39. Pensava que eu estava ficando ranzinza... Mas vejo que não, infelizmente é realidade o desrespeito e falta de educação generalizado, isto é, em todas as profissões e classes´...

    ResponderExcluir
  40. Anônimo 19/6 12:34,
    Concordo com vc tbm. Gosto muito do blog e respeito muito a opnião do Bob. Mas acho que o blog deve se posicionar melhor em relação as criticas. Se é para criticar quem dirige mal, tudo bem, mas não precisa ficar criticando quem dirige mal e infringe regras, pq todos aqui infringem regras de trânsito, de uma maneira ou de outra. Inclusive eu. Fui um dos primeiros aqui que admitiu usar película e defendi meu ponto de vista.

    ResponderExcluir
  41. É, todos nós cometemos infrações. Por sermos Autoentusiastas, imagino que todos andamos acima dos 120 km/h em algum momento.

    Mas prefiro alguém me pedindo passagem a 160 km/h numa Rodovia em linha reta quando eu to a 120 (se bem que fico meio puto rs), do que muitas outras ofensas à boa e consciente condução de veículos.

    Concordo que teve uma chuva de artigos sobre os problemas do trânsito. Dá pra entender o que reclamam. Talvez sejam como eu: convivem com o trânsito ruim e só querem ler bons textos, falar de carros e "fugir" do (tema) trânsito!

    ResponderExcluir
  42. Marcelo Junji19/06/11 21:52

    A questão aqui não é o desrespeito às leis de trãnsito. O que está em questão , são as pessoas que atrapalham. E não é só no trânsito, é em qualquer lugar. As filas que encontramos em muitos lugares, por exemplo, são causadas pelos folgados.

    ResponderExcluir
  43. Marcelo Junji19/06/11 21:52

    A questão aqui não é o desrespeito às leis de trãnsito. O que está em questão , são as pessoas que atrapalham. E não é só no trânsito, é em qualquer lugar. As filas que encontramos em muitos lugares, por exemplo, são causadas pelos folgados.

    ResponderExcluir
  44. Marcelo Junji19/06/11 21:52

    A questão aqui não é o desrespeito às leis de trãnsito. O que está em questão , são as pessoas que atrapalham. E não é só no trânsito, é em qualquer lugar. As filas que encontramos em muitos lugares, por exemplo, são causadas pelos folgados.

    ResponderExcluir
  45. O problema não é de trânsito. É de cidadania.
    As pessoas estão "estupidificadas".
    Quer um exemplo simples? Um elevador. As pessoas não esperam vc sair para depois entrar, trombam, ficam nervosas, xingam... É assim em todos os lugares, as pessoas incapazes de perceber e respeitar o outro e viver em sociedade.
    O trânsito é só um reflexo desta trite nova realidade.

    ResponderExcluir
  46. Eu penso que é falta de educação e respeito com os outros...não só no trânsito, mas em tudo nesse país

    Não é o governo ou outras pessoas que vão ensinar...isso vem de casa!

    ResponderExcluir
  47. Velho Carcomido20/06/11 07:24

    O Bob nem sabe mais o que está falando...
    Mete o pau em tudo e em todos por causa de uma porção de coisas diferentes, mas acha perfeitaente normal trafegar a mais de 160 Km/h...
    E o pior é que a tietada que puxa o maior saco do cara vai atrás mandando bronca no mundo inteiro.
    É só o MAO pra salvar este blog.

    ResponderExcluir
  48. Muito Bom !

    Todos estao percebendo essa maluquice....

    Nisso vejo 2 motivos:

    1. Falta completa de fiscalização (nessa cidade só se fiscaliza rodizio e velocidade). O resto virou anarquia generalisada. Isso é falta de governo em todas as esferas. Deslecho e/ou imcompentencia das autoridades.

    2. Nivelamento cultural por baixo. Esse pais perdeu a identidade logo perdeu a cidadania. Um pais que nao pensa e que é programado pelos "governantes", na base do Pao e Circo. O resultado nao pode ser diferente.

    O problema nao é dirigir em São Paulo e sim como o Brasil é dirigido. Todo resto é consequência. Amarga por sinal.

    Bom dia a todos !

    Fabrice.

    ResponderExcluir
  49. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  50. Ao Velho Carcomido:

    Na Alemanha todos andam acima de 160.... No antanto todo mundo é muito mais civilizado e informado...

    Nao entendo essa revolta contra quem ainda tem bom senso e valores culturais.

    Velocidade nao é problema. Falta de bom senso sim. Estou percebendo uma boa porção nesse tema...

    ResponderExcluir
  51. Bob,

    Por tudo o que você disse, e mais alguns motivos, de vez em quando eu me pergunto se ainda vale a pena ter um carro, e andar nele, nesse país...

    ResponderExcluir
  52. Rafael Bruno20/06/11 11:29

    Concordo com você Bob. Isso quando não se usa seta e usam os malditos farol de xenon a noite.

    Mas o povo prefere ir às ruas fazer a "marcha da maconha" do que reclamar dos governantes.

    Aqui vai de mal a pior.

    ResponderExcluir
  53. Adoro esses posts, é um alivio ao saber que não sou o único que passa por essas situações lamentaveis no transito

    ResponderExcluir
  54. Ronaldo Nazário20/06/11 14:09

    Ai ai ai!!!!

    Não metam o cacete no Robert!
    Isso eu faço! Claro que depois a gente troca...

    Bem mesmo era o Clô... Brasil é um pais rico, mas está cheio de gente pobre!!!

    ResponderExcluir
  55. Sobre a questão dos limites de velocidade, muita gente interpreta o máximo como sendo o mínimo. Deve ser por esse mesmo pensamento que vereadores aumentam seus salários quando o legislativo federal faz o mesmo, sob o pretexto dos 75%. Nem que esse aumento seja imoral, fora da realidade do lugar e que descumpra a L.R.F.

    João Paulo

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...