Google+

9 de julho de 2011

DEU A LOUCA NO TRÂNSITO

Foto G1 SP


Madrugada deste sábado, cruzamento num bairro nobre de São Paulo, o Itaim Bibi: um dos veículos, um Hyundai Tucson, conduzido por uma jovem, avança o sinal, segundo testemunhas, é atingido por um Porsche 911 e  os dois carros acabam do jeito que mostra a foto. Segundo notícia no SP TV e no site G1, a perícia diz que o 911 estava a 150 km/h. A jovem, 28 anos, de Salvador, BA, sozinha no Tucson, morreu na hora, enquanto o motorista do Porsche, também único ocupante, ficou ferido e foi levado a um bom hospital bem perto dali, o São Luiz. Tudo isso que conto foi noticiado.

A polícia, diz a reportagem, não descarta a possibilidade de que o motorista do 911 estivesse embriagado, mas até o final da manhã deste sábado não havia sido feito exame para dizer se estava ou não. Mas independentemente disso não se anda a uma velocidade dessas em ruas pacatas.

Esta triste e ao mesmo tempo revoltante história comprova aquilo que venho dizendo aqui  neste AE e em outros meios de comunicação: deu a louca no trânsito brasileiro.

A noção de responsabilidade desceu pelo ralo. Responsabilidade de todos os atores: motoristas, autoridades e agentes de trânsito, e até dos nossos fantásticos constituintes, que nos fizeram o favor de excluir a figura da polícia municipal da nossa Carta Magna de 1988, instituindo a prosaica guarda municipal, incumbida da "nobre" missão de proteger o patrimônio dos municípios.

Autoridades, por infestarem ruas e até estradas com lombadas, de modo uma rua sem esses dejetos viários passaram a significar "Oba, aqui não tem lombada, posso acelerar"; por fazerem vista grossa, que chamo de crime de prevaricação, ao nada fazerem de efetivo e intenso contra o escurecimento de vidros com as famigeradas películas, que reduzem a visibilidade do motorista, principalmente à noite (embora haja leitores que digam que enxergam perfeitamente bem com transparência muito abaixo da permitiida, é inacreditável!); por colocarem em alguns cruzamentos aviso de "Cruzamento perigoso - cruze com cuidado", com se houvesse cruzamento que não seja perigoso.

O Tucson do acidente, vê-se claramente na foto, tem películas bem escuras, como mostra o contraste com a bolsa inflável por estar o vidro parcialmente baixado. Não sei se o vidro da porta dianteira direita estava assim no momento da colisão ou se movimentou-se com o impacto, mas que era "filmado" é indiscutível.

Motoristas, por terem perdido a consciência de que luz vermelha só tem um significado, que não preciso aqui dizer qual é.  A jovem Carolina Menezes Cintra Santos pagou com a vida  ao infringir uma regra de trânsito tão simples; .por terem perdido a noção do que seja velocidade compatível, ou nunca ter-lhes sido ensinado ou terem-no aprendido.

Falta responsabilidade também a quem escreveu e aprovou nossas leis, que protegem absurdamente contraventores e criminosos, haja vista a recente mudança no Código de Processo Penal para prisões cautelares que colocou milhares de presos em liberdade. Foram premiados.

Acidentes desse tipo continuarão a acontecer enquanto todos, governos das três esferas e sociedade, não se darem as mãos e envidarem todos os esforços para que tenhamos um trânsito seguro.

BS

(Atualizado em 10/07 às 10h20)

94 comentários:

  1. Interessante que andar a 150 nas estradas o Bob incentiva... já na cidade é pecado... mas será que ele para em todos os semáforos no meio da madrugada, preferindo ser presa fácil de ladrão?

    É muito fácil meter o pau na menina por ter passado no farol vermelho quando não sabemos porque ela fez isso.

    ResponderExcluir
  2. O vidro do Tucson está totalmente aberto, onde que ele está filmado?

    ResponderExcluir
  3. Carlos
    O vidro da porta dianteira direita está baixado à metade.

    ResponderExcluir
  4. Marcos Alvarenga09/07/11 16:57

    Pelo amor de Deus, colegas, o que é mais perigoso, andar a 150km/h em uma rua de bairro ou a 200km/h numa estrada movimentada??? Cadê o bom senso?

    O Bob está certo, é isso que falta.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  5. Marcos Alvarenga09/07/11 16:58

    Correção, estrada POUCO movimentada.

    ResponderExcluir
  6. Marcos Alvarenga09/07/11 16:59

    Correção, estrada POUCO movimentada.

    ResponderExcluir
  7. anônimo 9/7 16:41
    Como assim, 150? Bem mais que isso, nas estradas, é evidente! Tenha certeza de paro em sinal vermelho em qualquer hora. Mas fico atento a bandido, claro, embora nunca tenha passado pela experiência de ser abordado por um. Quanto à menina, não se avança sinal vermelho. E se em vez de um carro ela acertasse um motociclista no meio, haveria algum tipo de justificativa?

    ResponderExcluir
  8. todos estão errados, o dono do Porsche por esta a uma velocidade alem do permitido.
    e a jovem que veiu a falecer por ter avançado o sinal vermelho.


    a gente tem que lamentar o ocorrido, e tomar isso como lição pra vida, aprender a ter bom senso e começar a se conscientizar no transito.


    realmente o vídeo esta aberto so a metade, e a película tem a aparência muito escura mesmo.

    ResponderExcluir
  9. Eu tenho carro importado e também não paro em farol vermelho às 2:30am, como a maioria dos motoristas.

    A culpa não é a "loucura do trânsito", mas sim a total falta de segurança que os motoristas tem durante o dia (pedras e arrastões na marginal) e também à noite.

    Infelizmente o erro foi dela, e ele acabou "pagando o pato". O que ela fez foi quase um suicídio!

    ResponderExcluir
  10. Some-se às películas "dark side of the moon" a mania de muitos motoristas de trafegarem apenas com as lanternas ligadas. Pior ainda quando é carro antigo e as lanternas são fracas ou apenas aquelas de cor laranja.

    ResponderExcluir
  11. eu tambem não paro no farol vermelho de noite, mas não significa que eu vou brincar de roleta russa, ao avançar nessas condições eu sempre parou ou chego a quase parar, olho atentamente se não vem ninguem no outro sentido e ai sim avanço o mais rapido possivel, tanto que em mais de 10 anos de carteira nunca bati...

    ResponderExcluir
  12. A lei determina que todo cruzamento seja passado em velocidade reduzida. Embora o hyundai tenha avancado, o motorista do 911 poderia ter evitado.

    ResponderExcluir
  13. Depois de alguns comentários dizendo que não param em semáforo vermelho, dou graças por morar no interior.

    ResponderExcluir
  14. Eu diria que naquela região, numa sexta de madrugada perigoso é passar no verde.
    Mesmo não sendo certo passar no vermelho, acredito que algumas condições até permitem. Não passar de uma vez como se tivesse verde, mas parando, avaliando. Não caçando culpados, acho que, se parado num cruzamento, da pra perceber um Porsche a 150km/h na via transversal.

    ResponderExcluir
  15. André Ricardo09/07/11 18:26

    O que falta é fiscalização, ronda ostenciva da policia, não interessa se é madrugada ou pleno dia, tem que haver fiscalização, tem um programa na tv a cabo que gosto de assistir (COPS, canal TruTV) e sempre mostra policiais fazendo ronda mesmo a noite, as vezes parece ser bem tarde mesmo, mas aqui no BR chega as 20:00 começa a ficar dificil ver uma viatura na rua, as 23:00 então, NADA, ninguem, enquanto essa falta de policiamento ostencivo nas ruas faltas, veremos ainda MUITO mais disso.

    ResponderExcluir
  16. Brunocfreitas disse...
    todos estão errados, o dono do Porsche por esta a uma velocidade alem do permitido.
    e a jovem que veiu a falecer por ter avançado o sinal vermelho.


    Punto e basta....próximo assunto!

    ResponderExcluir
  17. nossa! bob vc tem um olho, ein! acabei de ver a reportagem na rede record, e a reporter pega um pedaço de vidro cravado no G5, do chão no local do acidente, que pelo que parece o porsche não tem filme, então por dedução so pode ser do tucson.

    ResponderExcluir
  18. Sim, erro dos dois aí.

    Isso já é clássico: De madrugada, bêbados ou não, sempre teve e sempre tem uns loucos que aceleram fundo, na ilusão de que não tem mais ninguém na rua. Por isso, mesmo com o sinal VERDE, é preciso olhar muito bem ao passar num cruzamento nessas horas!

    Sobre a moça, não se sabe a que velocidade ela estava andando. Mas via de regra, eu considero que, se for para passar um sinal vermelho de madrugada, devemos passar devagar e olhando muito bem, como se fosse um cruzamento com placa de PARE para nós. Digo isso porque cada vez mais eu vejo pessoas que passam no sinal vermelho à noite praticamente sem reduzir a velocidade! Absurdo!

    E por fim, quem pensa que esses carros tipo SUV são muito mais seguros por serem mais altos e mais pesados, deve pensar melhor. E de nada adianta ter um carro mais alto alegando uma melhor visibilidade, se no fim essa visibilidade é anulada por uma película super escura.

    ResponderExcluir
  19. Gustavo Cristofolini09/07/11 19:00

    Tenho percebido aqui nos cometários que o "pessoal" anonimo tem gostado de pegar no pé do Bob porque ele disse que anda ou andava a 160 por hora com um Maverick. Penso que fazem isso por ele ser contra a pelicula escura. Na real, ele está certo, mas eu continuo preferindo os vidros mais escuro. Questão de gosto.

    Falando sobre o assunto do post. Nada do que falemos aqui, do que possamos discutir, se encontrarmos ou não o culpado pelo acidente, NADA, vai trazer a vida daquela jovem de volta.

    Já escreveram nos comentários e concordo que falta (muito) bom senso não só no transito, mas em tudo.

    Agora há pouco eu fui no supermercado e havia um carro aguardando para entrar no estacionamento. Ele aguardava outro carro sair. Eu fiquei com o meu carro cruzando a rua, numa situação não muito segura. Vi uma brecha entre o carro que aguardava e o que saia para passar. Ao tentar fazer isso o motorista do carro que aguardava o outro sair, ficou bravo, puxou o carro dele para frente, abriu o vidro, me xingou, enfim. Estacionei, ele estacionou, entrei no mercado e não satisfeito, veio tirar satisfação comigo. Não dei muita bola, pois conheço o figura, é metido a machão, tem passagem pela policia e já foi preso por tentativa de assalto e porte ilegal de armas. Esta em condicional. De qualquer maneira, coisa boa não era e não valeria a pena, nem mandar tomar naquele lugar. Mas, enfim, as pessoas entram nos carros e acreditam que adquirem super-poderes, que vestiram uma armadura e que ali dentro nada os atinge e nada pode feri-las.

    ResponderExcluir
  20. Daniel San09/07/11 19:46

    Segundo o Portal IG,a policial que esteve no local afirmou que o dono do Porsche estava preocupado somente com o estado do seu carro,em nenhum momento tendo perguntado sobre a vítima no Tucson.
    Enfim,enquanto os carros forem usados como válvula de escape para descarregar frustrações e complexos a situação vai continuar como está. Como diz o ditado,"de volante e de cama,cada um se acha o melhor..."

    ResponderExcluir
  21. Infelizmente, na minha análise, a culpa recairá na motorista do Tucson, pois ela quem deu causa ao acidente. O fato do Porsche estar a 150Km/h em nada contribuiu para a causa do acidente, somente o agravou. No máximo, podemos considerar culpa concorrente.

    Ao autor do texto, a recente mudança foi na Código de Processo Penal no que se refere as prisões cautelares, e não na Lei de Execuções Penais.

    ResponderExcluir
  22. O melhor mesmo é transitar lentamente ao avistar semáforo vermelho, e acelerar quando ficar verde.

    E se for correr, jamais onde há cruzamentos ou pedestres.

    ResponderExcluir
  23. Igor Barreira09/07/11 21:38

    só por constar, o "vidro meio aberto" não é um vidro, parece ser mais um banco deslocado ou algo assim (percebe-se que a curvatura superior dele eh bem menor que a armaçao na porta).

    Acho que todos concordam mesmo é com a falta de bom senso. Direção rapida demais e embriaguez, juntos ou nao, sao causadores basicos de acidentes.

    Conheço muita gente que, como o camarada do porshe, se preocuparia mais com seu carro que com a vida "da pessoa que causou o acidente". já vi pessoas baterem em uma moto no meio do cruzamento pelo simples fato de "ele que está errado"

    ResponderExcluir
  24. Cento e cinquenta quilômetros por hora numa rua ? Prisão perpétua inafiançável.
    Simples.
    Imbecil completo, tomara que na próxima entre de frente num poste, sozinho, e morra.

    ResponderExcluir
  25. A culpa recairá na motorista do Tucson, afinal ela morreu e ninguém a defenderá, e o outro individuo que deve ser um playboyzinho filho de uma "otoridade", deveria estar bebado e em alta velocidade, mas como estamos no Brasil para estes individuos tudo pode, não sofrerá penalidade alguma e segunda feira o papai lhe dará um carro ainda mais novo e mais veloz.
    Quanto a parar ou não em farol vermelho, eu sempre paro, afinal se roubarem, eu pago o seguro para isso e depois adquiro outro veiculo. Isso não é desculpa para passar no farol igual uma vaca louca. E olha que moro em uma bocada aqui da Zona Sul e não me escondo atrás de saco de lixo.

    ResponderExcluir
  26. Igor, nem lembre...
    Não deve ser o caso do acidente deste post, mas, se tem um tipo de motorista que dá raiva são aqueles que não se esforçam nem um pouco para evitar acidentes, partindo da premissa de que "se eu estou certo então f*da-se". Geralmente são os mesmos caras que alugam a faixa da esquerda a 80km/h na estrada e se acham os heróis por conta disso.

    ResponderExcluir
  27. Marcelo Junji09/07/11 22:50

    Se é que ela viu o porsche, não soube calcular a velocidade em que ele vinha (ninguém imaginaria uma carro vindo a 150 numa rua), e acho que ela não passou no vermelho inconsequentemente. Pouca gente pára no vermelho a essa hora.
    Em rodovias, pode também ocorrer colisôes, por não esperarmos aproximar super carros ou supermotos a mais de 250. Não estamos acostumados a ver carros a essas velocidades, já que isso é meio recente no Brasil.
    Usando esse raciocínio, fica claro que o culpado é o dono do porsche.

    ResponderExcluir
  28. Ah ta , o cara do 911 tava a 150 por hora mas a culpa é da moça que morreu e não pode se defender. Acredita nisso o trouxa que quiser.

    ResponderExcluir
  29. Mulher não bebe? Não usa drogas? Foi feito exame nela?

    ResponderExcluir
  30. É...algum peão/playba colou o saco de lixo nos vidros pra fazer o primeiro "puteiro sobre rodas" e agora praticamente todos os brasileiros estão viciados nessa porcaria, que ninguém sabe explicar pra que serve...

    ResponderExcluir
  31. Ao Anônimo das 22:52, o que a velocidade do 911 contribuiu para causar o acidente? Ele poderia estar a 60Km/h ou a 350km/h, se a moça tivesse respeitado o sinal, nada teria acontecido. Não basta a simples prática de um ato ilícito para caracterizar a culpa. É preciso que, sem este fato, o dano não existisse, uma relação de causa e efeito.

    Nessa linha, fica clara a culpa da falecida, isso na minha opinião, é claro. Todos têm o direito de discordar, mas seria bom trazer algum argumento convincente para uma discussão saudável.

    ResponderExcluir
  32. Prezado Alexandre

    Tudo bem, há os que alugam a faixa da esquerda a 80 por hora, mas há o outro lado da moeda; os cretinos que estão sempre "tirando a mãe da zona", forçando ultrapassagem de quem está a 120 ou mais na esquerda e não pode sair naquele exato momento para dar lugar aos que estão entrando de um trevo por uma faixa de aceleração ou obviamente não quer arriscar a vida "estacionando" no meio de um comboio de carretas.

    Geralmente esses tipos ou são motoristas de Uno com complexo de vira-lata, ou os famigerados quarentões/cinqüentões metidos em sedans importados. Quando isso acontece comigo, ligo a seta para a direita sinalizando minha intenção de dar lugar assim que possível e não me importo com piscadas e a ridícula seta para a esquerda.

    ResponderExcluir
  33. Dificil (e até injusto dizer) que foi o culpado mas podem ter certeza, não importa mais. A moça está morta; o outro, no hospital, e o estrago, feito.

    O fato é: São Paulo de madrugada é perigoso. Tem bandido, tem gente passando no vermelho, tem gente metida a boy, bebados dirigindo, enfim, tem uma salada mista de dar medo.

    A noção de responsabilidade pode ter ido embora mas junto com ela foi embora a noção de direção, a noção de velocidade!

    Recentemente vindo de Ribeirão Preto pela Rodovia SP-333, vi cenas literalmente de arrepiar os cabelos: Desde caminhões (sempre eles, Mercedes com motor OM352) andando a 30km/h até motoristas de carros 1.0 forçando ultrapassagens perigosas, jogando com preciosos segundos antes de voltarem a sua faixa, dada a incapacidade explícita de aceleração no tempo necessário para uma ultrapassagem segura. Numa dessas, quase passei por cima de um Gol 1000 quadrado numa situação como a descrita acima onde se somou com a falta de visibilidade e a marcação errada de faixas continuas, descontinuas, irresponsavelmente pintadas na pista.

    Responsabilidade? O que é isso? O transito acaba sendo uma selva mal regulamentada. Carros ruins, mal conservados (eu disse carros mal conservados e não velhos), motoristas que fingem que aprenderam a dirigir, auto-escolas que fingem que ensinaram e policia que finge que fiscaliza.

    Tudo fingimento.

    PS: Tenho uma proposta para o transito de São Paulo: Acabem com o CET e a fiscalização que tudo funciona. Outro dia estava numa Avenida totalmente parada e para minha surpresa, a causa do trafego era uma viatura do CET parada no meio da rua para multar um caminhão.

    ResponderExcluir
  34. É fato: OS DOIS estavam errados: a motorista do Tucson que avançou o sinal vermelho e o motorista do Porsche que estava a 150 km/h. Ou existe alguma cidade do Brasil que em via urbana se permite andar a esta velocidade do Porsche? E pra este motorista do carro alemão infelizmenta não vai acontecer ABSOLUTAMENTE NADA.
    Violência urbana não é desculpa para furar sinal, ainda mais em um bairro nobre de SP (não conheço quase nada aí - sou de BH - mas uma coisa não justifica a outra). Passo por esse tipo de situação quase todos os dias (meu carro é compacto e não tem vidros filmados, graças a Deus) e nunca fiz uma bobagem dessas igual motorista do Tucson. A opção (roleta russa) foi dela, infelizmente...

    ResponderExcluir
  35. Alexandre - BH -10/07/11 06:23

    Loucos são os nossos constituintes, que por medo de acordar o monstro da ditadura, à época em sono leve, fizeram uma carta magna excessivamente liberal e benevolente, favorecendo por tabela os corsários e velhacos de plantão. Na sequência, uma corja de oportunistas regulamentando artigos de acordo com seus interesses. Hoje, o que temos são leis pretensamente moderninhas, que na verdade transformaram o Brasil nesse oba-oba que aí vemos. O que esperar de um país cuja legislação favorece sacanas?

    ResponderExcluir
  36. É... Deu a louca no mundo.

    SE o Porsche estivesse dentro do limite de velocidade, TALVEZ não morresse ninguem. Provavelmente nem teria se chocado contra a Tucson.

    Culpar alguem que cruzou no vermelho, de madrugada, e não viu um Porsche a 150 é foda, alias, talvez viu mas não "calculou" a velocidade a tempo... É, realmente deu a louca no mundo.

    ResponderExcluir
  37. Não adianta criticar as autoridades de trânsito brasileiras, elas agem no limite de sua (in)competência...

    Acabei de ouvir no rádio (a confirmar) que, passados OITO dias, a Av Washington Luiz foi liberada após a remoção de uma supercarreta que lá se acidentou no dia 2 (não consigo imaginar que diabos fazia essa carreta naquele local!).

    Só para comparar, após um dos maiores terremotos da história do Japão e na situação de caos dele decorrente, uma rodovia foi reconstruída em apenas seis dias...

    ResponderExcluir
  38. Bob Lamantável esse acidente e Concordo plenamente com vc abs

    ResponderExcluir
  39. Rodrigo
    Agradeço a correção.

    ResponderExcluir
  40. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  41. Sei... Sei.... A culpa era da moça q avançou o sinal vermelho.... agora me digam: Quem aq para em sinal vermelho a noite?

    Nao me venham dar opiniao a respeito se vc mora em cidade do interior! Pois so quem mora em cidade grande sabe do risco!

    Os pais do Joao Helio que o digam....(nao foi o filho de vcs ne?)

    Agora andar a 150 numa via... aaa nao isso eh "menos grave" q ultrapassar um sinal vermelho...

    E sab o q vai acontecer com ele(o mtorisca do 911)?? NADA!! pq nosso Pais nao tem justiça!!

    Ops... perdoem-me..... tem sim: para quem tem $$ ou "amigos"....

    ResponderExcluir
  42. http://noticias.terra.com.br/brasil/transito/noticias/0,,OI5232625-EI998,00-SP+para+Policia+condutor+de+Porsche+teve+intencao+de+matar.html

    Cadê o filme do Tucson?

    ResponderExcluir
  43. Ao Anonimo das 11:38. Estranhamente, o 911 não poderia estar andando naquela velocidade por medo? Afinal é um carro de algumas centenas de milhares de reais.

    Assim como ninguém para no sinal vermelho de madrugada, quem anda a 60Km/h?

    Sou morador do Rio de Janeiro e convido o senhor a passear em algumas vias durante a madrugada, tais como linha amarela, vermelha, av. Martin Luther King (antiga automóvel clube). Veja se acha alguém andando em velocidade menor que 100Km/h ou 120km/h.

    Dois pesos, duas medidas. Ela pode avançar o sinal vermelho por conta da violência e ele não pode andar rápido por conta da mesma violência?

    ResponderExcluir
  44. Anônimo 210/07/11 14:07

    Rodrigo, eu acho que não tem muito a ver. Linha amarela e linha vermelha são vias expressas, é diferente.

    O local onde aconteceu o acidente, o Itaim, é equivalente às ruas de bairro da zona sul do Rio.

    ResponderExcluir
  45. O que falta no Brasileiro é bom senso e acima de tudo ÉTICA! Com certeza essa moça, que esteja com Deus e vá em paz, "comprou" sua carta em algum desses "centros de falsificação de condutores" e nunca deve ter recebido uma boa instrução de como trafegar, além de lhe ter faltado bom senso e prudência. Vão fazer testes para saber se A MOÇA estava embriagada? acredito que não. Concordo que dependendo da região e da hora que se estiver trafegando, passar um sinal vermelho TAMBÉM é bom senso, só que de forma calma, com cuidado e se aproximando devagar e parando poucos segundos para observar. Prefiro que me levem o carro do que perder a vida num acidente. Esse rapaz que era dono do porsche, com certeza não o comprou por mérito próprio, ou era algum traficante ou mesmo um imbecil ignorante, ja que nosso "país" abre brechas para que gente sem valor enriqueça, porque estar numa rua INDEPENDENTE DO MOVIMENTO que ela apresente à 150 KM/H É UM ABSURDO! Ambos estão errados. Um dos problemas dos Brasileiros é que se comportam como crianças a vida toda, sempre precisam de alguém para lhes dizer o que quando e como devem fazer. Se não tiver uma bela placa e um maldito radar, os imbecis acham que devem trafegar o mais rápido que puderem. É meu amigo Bob, a crise é e sempre foi DE ÉTICA. Dos corruptos filhos desse solo é mãe desleixada, ò pátria escurraçada, BRASIL!

    ResponderExcluir
  46. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  47. André Ricardo10/07/11 16:27

    Ao anonimo acima, veja o video.

    http://www.youtube.com/watch?v=0s6kRIWxXoU&feature=feedrec_grec_index

    De quem é a culpa ????? do cara do 206 ou do motorista da Mille ?

    ResponderExcluir
  48. No meu ponto de vista esse é o resultado da TOTAL falta de prudência e responsabilidade dos cidadãos envolvidos.
    O condutor do Porsche por andar a 150km/h dentro da cidade e a condutora do Tucson por passar no sinal vermelho.
    Por conta de casos irresponsáveis como este, vidas *principalmente inocentes são perdidas , o governo, CET, ou o que seja, criará mais normas, placas, radares e tudo quanto é mais cacarecos para coibir este tipo de situação, sendo que muitas vezes falta responsabilidade dos próprios condutores e melhor formação e organização de tudo que envolve o trânsito brasileiro.

    Quantas vezes já ví vários ''motoristas'' fazerem tantas imprudências? Perdi as contas...

    (*vale lembrar do caso em que dois irresponsáveis muleques por volta dos 20 e poucos anos tiravam rachas com 2 Celtas e mataram uma jovem que estava no orelhão!)

    ResponderExcluir
  49. O resultado foi uma fatalidade para a motorista, ela infelizmente perdeu a vida. Entretanto não sabemos se ela havia bebido e por isso passou o sinal com pouca atenção, se estava com medo ou qualquer outra coisa, e por alguma razão não se atendo ao 911, realmente não sabemos. Já o motorista do 911 lhe faltou prudencia embora acho que seja hipocrisia de muitos dizerem que não andam a essa velocidade numa avenida principal, se bebeu ou não, se estava com mais ou menos velocidade isso também não se sabe. O que temos conhecimento apenas é que vivemos num pais inseguro onde a justiça muitas vezes é relativizada, onde sobre os legisladores não recai nenhuma responsabilidade pelo que fazem também pudera são analfabetos e não se exige nenhuma formação para o exercício da profissão, assim como ao executivo, o resultado disso é que nosso povo é penalizado aos poucos ao longo da vida e outros tem essa pena aplicada de uma única vez, levando-lhes a morte como aconteceu.

    ResponderExcluir
  50. Bob, acho que você escolheu o exemplo errado para defender alguns de seus cavalos de batalha prediletos - no caso, o respeito a semáforos e o não-uso de películas escuras nos vidros. O idiota da Porsche estava a 150 km/h em uma rua residencial! Isso por si só é tão absurdo que o fato de a moça ter furado o semáforo passa a ser - ouso dizer - DESIMPORTANTE. E isso tudo por quê? Porque a 150 km/h um carro percorre 42 metros em um segundo. No caso, o cretino da Porsche colheu um carro furando o semáforo. Mas vem poderia ter acertado um carro saindo de uma garagem residencial, ou um pedestre atravessando a rua. Bob, um pedestre anda em média a 4,8 km/h - 1,33 m/s. A rua de três faixas onde ocorreu o acidente, presumívels 7,5 m de largura, seria atravessada por esse hipotético pedestre em 5,6 s; nesse tempo, a Porsche teria percorrido 235 metros! E não venha me dizer que o pedestre deveria esperar o sinal fechar para atravessar a rua; ele poderia estar no meio da quadra anterior ou mesmo uma quadra depois que a desgraça seria a mesma. No mais, Bob, e se o semáforo estivesse fechando? A Porsche ia parar a tempo?

    Por isso, ainda que concorde que o respeito a semáforos é importante (sem a hipocrisia de negar que em determinadas situações, furo sim, com o máximo de cuidado), ainda que me incomodem as películas escuras no vidro, achei este seu post de uma infelicidade atroz por não ressaltar o ponto crucial da questão: um idiota, eventualmente bêbado (admitiu que havia consumido algumas taças de vinho) se acha no direito de voar em uma rua residencial a 150 km/h.

    Faço minhas as sábias palavras do Juvenal Jorge: "Cento e cinquenta quilômetros por hora numa rua? Prisão perpétua inafiançável.
    Simples. Imbecil completo, tomara que na próxima entre de frente num poste, sozinho, e morra."

    Abs, Ricardo Montero

    ResponderExcluir
  51. O boçal do Porsche responderá por homocídio doloso. Menos mal.

    ResponderExcluir
  52. Também acho um pouco de contrasenso o autor relatar suas peripécias a 160 km/h e postar esse texto. Os dois estavam errados,PRINCIPALMENTE o porsche.
    Sobre as lombadas, eu pelo menos não sinto comichão em acelerar só porque em um determinado trecho elas não existem. Lombadas atrapalham, mas não deseducam.

    ResponderExcluir
  53. Quem está falando sobre avançar no vermelho, de fato, não tem noção do que é um carro a 150km/h em uma rua, a noite.

    E nem precisa de conta...

    É crime, é como disse o Homem-Baile no final do texto "Inafiançável".

    ResponderExcluir
  54. Acho que ela não calculou a distância do carro. Mas um porsche sobe pra 150kmh rápido. E come muito asfalto nessa velocidade. Tendo ela visto ele ou não, acho bem díficil calcular o carro a 150kmh. É inimaginável.
    Todos nós de sp furamos um semáforo durante a madrugada, pela nossa segurança (parece piada, não?!). Tem até gente que acha que a prática é liberada e incentivada pela prefeitura. Sério.

    ResponderExcluir
  55. Vejam só o local do acidente no Google Street View:
    http://maps.google.com.br/maps?q=Rua+Tabapu%C3%A3,+542,+Itaim+Bibi,+S%C3%A3o+Paulo&hl=pt-BR&ie=UTF8&ll=-23.583229,-46.676174&spn=0.002092,0.003484&sll=-23.496526,-46.85324&sspn=0.016746,0.027874&z=19&layer=c&cbll=-23.583131,-46.675832&panoid=T_T_CqeKAc5dyaE0IGFQRA&cbp=12,273.05,,0,3.34

    Dá pra ver que existe visibilidade para quem passa pelo cruzamento. Mesmo que o Porsche tivesse entrado na rua no momento em que o Tucson atravessava o cruzamento, não é carro de F1 para chegar a 150 km/h instantaneamente.

    ResponderExcluir
  56. Erro dos dois.

    O Porsche que acha que só pq tem um carro desse nível pode trafegar tão acima do limite de velocidade, o Tucson que provavelmente viu o Porsche e pensou "foda-se, eu tenho um trator, ele que bata em mim".

    E deu no que deu.

    ResponderExcluir
  57. Bob Sharp é o melhor jornalista da imprensa automotiva brasileira, quem mais conhece carros, com vasta experiência, e honesto. Merece, certamente, mais respeito por parte de alguns mal-educados.

    Até para discordar precisamos de classe.

    Não é falta de escolas e de bons professores. É falta de educação de berço. Não tem jeito. E quando associa-se falta de educação e maldade. Tenha dó. Triste de se ver e ler.

    ResponderExcluir
  58. Prefiro deixar que outros analisem de quem foi a culpa. Andar a 150km/h numa rua é bem complicado, é muita velocidade mesmo pra quem conhecer e tem experiências de pista. Atravessar um cruzamento, durante a noite, em qualquer lugar do mundo, com o sinal fechado e sem cautela também é. Eu morei em SP e vou a SP com muita frequencia, atravessava e atravesso faróis fechados, com muito cuidado, diminuindo muito a velocidade ou parando um pouco avançado para melhor visualização. Não furo sinais fechados em vias grandes, onde há visibilidade para os lados, frente e trás.

    Sobre imprudência. Meia hora atrás estava voltando de Ouro Preto aqui para Belo Horizonte, andando na velocidade que a via permite, e que nesse caso é a indicada pelas placas, numa situação pouquíssimo comum no Brasil. Muitos analfabetos de direção forçando ultrapassagem, mantendo farol alto quando atrás de nós, causando situações perigosas. Resultado: um dos que tentou forçar ultrapassagem por mim, ao forçar um outro veículo a trafegar no acostamento para que o apressado pudesse ultrapassar, acabou tocando lateral com lateral dos veículos, um Tipo 1.6 e um Uno Fire, rodando ambos, e tendo que parar para resolver o incidente. De que adianta tanta pressa e tanta imprudência?

    ResponderExcluir
  59. Arnaldo Lanfranchi10/07/11 23:27

    Bob,
    Como muitos já falaram, falta bom senso. É comum passar no farol vermelho à noite em São Paulo, só que esse procedimento deve ser feito com extrema atenção. Como o acidente foi de madrugada, presume-se que a Tucson estava de vidros fechados, por dois motivos: segurança e o frio que fazia naquela hora (a motorista da Tucson era de Salvador e estava em São Paulo a menos de 6 meses). Se a Tucson tinha os vidros “filmados”, mesmo os permitidos por lei, este detalhe diminuiu muito a noção de distancia e velocidade da motorista.
    Claro que o Porsche estava errado, mas do meu ponto de vista o erro primordial foi da motorista da Tucson, pois ou passar no farol vermelho estava assumindo o risco de provocar um acidente, que foi o que ocorreu. Muitos vão dizer que se o Porsche não estivesse em alta velocidade a motorista da Tucson não morderia, mas como o Porsche estava subindo a Rua Tabapuã e a Tucson estava na Rua Bandeira Paulista sentido Avenida 9 de Julho, a batida foi no lado da motorista, portanto mesmo que estivesse a 60 km/h o acidente seria grave.

    ResponderExcluir
  60. Moro na Tabapuã e posso dizer que canso de ver gente com carrão dando pau na rua, a noite inteira vc ouve os caras acelerando tudo. Portanto o cara do Porsche estava errado.
    AO MESMO TEMPO...
    A moça também estava errada. Furar farol TAMBÉM é crime, apesar de lendas urbanas. E ninguém se perguntou, até agora, se ela também estava alcoolizada, por exemplo, e nem viu.
    Dirigindo de madrugada por SP o que não falta é gente muito altinha furando farol sem a mínima noção.
    Infelizmente, dificilmente teremos respostas, e alguns vão querer crucificar o "playboy louco", outros vão querer culpar a "patricinha imprudente e sem noção"...
    E acrescento: o mais louco de tudo é morar numa cidade onde não pode parar no farol por medo. Isso é loucura.

    ResponderExcluir
  61. Só repetindo o básico: 150km/h em uma rua é pedir para participar de acidente.
    Merece prisão perpétua sem direito a fiança. Pena que não morreu também, assim seria um imbecil a menos nas ruas.

    ResponderExcluir
  62. Ricardo Montero
    Escrevi "Não se anda a um velocidade dessas em ruas pacatas". Acho que fui bem claro. Se tivéssemos uma justiça rápida e leis fortes, conjugado com fiscalização atuante e permanente, esse tipo de comportamento do motorista do 911 não existiria. Há coisa de um ano um 911 se acabou num poste da rua da Mooca, motivo velocidade incompatível. Ainda na questão do policiamento, justiça rápida e leis fortes, tirar da rua essa marginália que assalta, que incita a passar no sinal vermelho para se defender de um possível ataque. Todo esse contexto é que valida o título do post. A nossa fraca polícia não consegue nem eliminar a figura do flanelinha. Ou seja, a autoridade não está nem aí. Quando um oficial PM vem à televisão dar conselhos de como evitar ser assaltado, é sinal que chegamos ao fundo do possso.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  63. Rafael Bruno11/07/11 10:12

    A mulher passou no vermelho a qual velocidade?
    Eu, quando ando de madrugada, não fico bobeando no vermelho. Eu paro, OLHO COM ATENÇÃO AOS 2 LADOS, acelero e vou SEMPRE OLHANDO PARA OS 2 LADOS.

    Agora, tem que saber dirigir e fazer isso de madrugada.
    Da mesma forma que não passo direto em farol verde de madrugada, pois nunca se sabe quando terá alguém a 150km numa rua. Faço isso quando vou deixar minha namorada em casa, e volto por Moema.

    Desisti de tentar entender o Brasil. Neste fim de semana por exemplo fui ao interior a noite. A MAIORIA DOS CARROS com luz de neblina ligada. Por que? Já que não tinha nenhuma neblina?

    ResponderExcluir
  64. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  65. Aqui no Ceara é permitido passar no sinal vermelho de 23:00 às 05:00 desde que com menos de 30km/h, quem duvidar é só consultar o site do detran.

    ResponderExcluir
  66. Ah! Lembrei de um detalhe irônico mas muito pertinente, Bob, vc vai adorar:
    um quarteirão antes, na Tabapuã com a João Cachoeira, tem um RADAR...
    Aposto quanto quiserem que o cara passou o radar e falou: "agora sim posso pisar fundo"...

    ResponderExcluir
  67. Marcelo Silva11/07/11 17:31

    Na minha opinião são duas pobres vítimas do precário sistema brasileiro de obtenção da CNH bem como do precário sistema brasileiro de conscientização da população acerca das variantes envolvidas no trânsito de veículos.

    Qualquer um que tenha dado atenção ao tópico de "Direção Defensiva" no livreto da auto-escola aprendeu que não se deve JAMAIS ultrapassar um cruzamento sem esperar que possa haver um outro carro cruzando a sua via de direção na transversal, esteja o sinal verde, amarelo ou vermelho.

    Eu nunca esqueço a bronca épica que levei do meu pai quando passei desatento no sinal VERDE e havia uma ambulância na transversal abrindo caminho em meio ao tráfego. Ouvi várias e várias vezes que se a ambulância estivesse em velocidade, nós dois teríamos morrido, etc, etc, etc. Na época (com 2 meses de CNH) eu achei a bronca irritante, mas hoje agradeço plenamente.

    Abraço,

    MS

    ResponderExcluir
  68. Marcelo Silva11/07/11 17:36

    Esqueci de mencionar que, a melhor maneira de se evitar ser abordado em um sinal vermelho é planejar-se para ficar o menor intervalo de tempo possível parado, sem irritar o motorista que vier atrás.

    E caso houver qualquer atitude suspeita nas proximidades do semáforo (que possam ser identificadas) e uma manobra evasiva for necessária, creio ser melhor dobrar à direita (se possível) do que atravessar o cruzamento.

    Abraço,

    MS

    ResponderExcluir
  69. Velho, mas limpinho11/07/11 17:54

    Bom, eu antes de saber do acorrido, vi o Porsche em questão ser guardado em um estacionamento em frente ao meu trabalho, numa rua nobre da Vila Leopoldina.

    Eu mais 3 colegas de trabalho fomos lá ver o carro de perto, fotografar, e posso dizer que a menina entrou com tudo na lateral dele pois o teto estava afundado até o banco do motorista e a frente do Porsche toda arrebentada.

    O carro não tem insulfilm e só dá para aproveitar as rodas traseiras, motor, câmbio, algumas partes do painel e banco do motorista. O resto torceu e amassou absurdamente.

    Não sei como o babaca sobreviveu
    depois disso...

    Os dois motoristas estavam errados, ponto!

    ResponderExcluir
  70. Muito aqui já foi dito e acho que não vale a pena agora ficar culpando um ou inocentando outro. O problema é mais profundo que a falta de bom senso. É tanta coisa errada junto que nao saberia nem por onde começar.
    Apenas lamento mais uma vida que se vai (incentemente ou não, nao importa agora) e o fato deste caso ter tido toda a cobertura e o destaque da imprensa e dos portais de Internet pelo fato de se tratar de um Porsche. Daqui há puco a marca vai virar carro de bandido aqui no Brasil. E os Chevettes, Unos, Tipos, Santanas (nada pejorativo quanto aos modelos, apenas para lembrar que o estado de conservação de carros desta idade é pessima na média) e etc que andam tambem a 150 km/h em avenidas quando nao apresentam condicoes tecnicas de andar nem a 60 Km/h, sem falar do nivel etílico dos motoristas.
    Muitos outros acidentes ainda estao por vir. Que Deus guarde e proteja as crianças e os inocentes!

    ResponderExcluir
  71. R$ 300.000,00 é o valor da vida da menina ! habeas-corpus no playbloy, reu primário, endereço fixo e emprego. Brasil, mostra tua cara!

    ResponderExcluir
  72. Petralha às 21:04h.

    ResponderExcluir
  73. Velho, mas limpinho


    Ahhhhhhhh....então foi a menina q acertou o Porsche e não o contrário?

    Tá ficando interessante...

    ResponderExcluir
  74. Velho, mas limpinho12/07/11 00:24

    Pisca,
    Não sabia da acidente quando vi o carro, mas a impressão de todos que viram o carro, foi de que ele foi abalroado na lateral direita.

    A coluna B do lado direito quase encostou no banco do motorista pra ter uma idéia do estrago. A frente do Porsche ficou destruída, mas não afundou, ficou achatada.

    Tirei duas fotos com o celular mas ficaram péssimas, vou tentar colocar num flickr da vida e ponho o link aqui.
    Uma coisa que achei interessante é que o aerofólio do 911 Turbo é de fibra, ví vários pedaços dele no carro.

    ResponderExcluir
  75. Christian Monteiro12/07/11 01:40

    Sem sair em defesa alguma, até porque já foi feito aqui e todos os comentários que deveriam ser já foram feitos.

    Mas... todos mencionam com muita enfase o Porsche!
    Porsche, 911, Porsche!
    Fica a sensação da culpa agravar-se por ter um carro assim! Devagar, amigos...

    Se fosse um Corsa? O texto da mídia seria o "carro" vinha em alta velocidade... ou Corsa, Celta e Uno agora não passam dos 120Km/h??? Sim, sem freios ABS de cerâmica, Controle de Tração...

    Fica o dono taxado de Playboy, bêbado, etc... isso sem confirmações, apenas deduções pelo carro que usava...
    E se era um engenheiro que sonhou com um carro assim, entusiasta, e deu duro pra realizar, agora é tratado pejorativamente pelo carro que tem?!
    Se tem culpa (concorrente) que se pague pelos fatos, claro, mas não pelo carro que usava!

    Não se pode andar rápido assim em vias urbanas. E já não se pode cruzar absolutamente 100% confiante o "verde" em nenhum momento do dia pelo risco que conhecemos, mas não se pode cruzar o "vermelho" também de madrugada, de Tucson ou de Fusca, para fugir do risco dos bandidos, antes de se sentir completamente seguro a fazê-lo. E assim incorrer em outro risco tão grande quanto!

    Que pena essa moça ter pago com a moeda mais cara existente. Dói mais em nós, que amamos o automóvel criado para dar conforto a alguns, mas muito prazer aos entusiastas, e não para ceifar vidas.

    Repito: sem defesa de algum. Mas vale pensar nisso dito acima...


    CM

    _________________________

    ResponderExcluir
  76. No meu ponto de vista os dois estão errados, mas o que mais me assusta é está nova classe de endinheirados sem noção, não que eu não ache que quem tem condições não possa ter o seu carro e moto dos sonhos, mas para isto precisa noção, no ultimo Domingo pela manha fui ao campeonato de arrancada em Piracicaba, estava as nove da manha rebocando meu carro na Bandeirantes próximo a Sta Barbara quando vejo varias pessoas sentadas nos morros a beira da rodovia para ver os Motoqueiros que se reunem no posto lago Azul passarem a mais de 250 Km/h com suas motos,o problema não é que o cara não tenha pericia ou habilidade o problema é, os outros motoristas estão preparados para isto??? um senhor indo pescar com sua Belina olha no retrovisor será que ele tem noção que aquela moto lá longe pode chegar nele antes que ele pisque??? é o caso da menina será que ela achou que aqueles faróis vindo dariam tempo dela atravessar ?????? não adianta crescer financeiramente precisa crescer culturalmente.

    ResponderExcluir
  77. Sinceridade a maioia do pessoal não sabe o que é um carro a muito mais de 160 km/h.
    Acho que ela olhou sim, só que o estupido e idiota vinha voando, quando ela percebeu já era tarde.
    Nesta velocidade a aproximação de no minimo de 45 metros por segundo. Quer disser que se ela olhou e viu um ponto a mais de 500 metros não da para imagiar que em menos de 12 segundo seria atingido por um cretino.
    Eu acho que estava no minimo uns 200 km/h ou 55 metros por segundo, sem chance alguma dela ter escapado de assassino.

    ResponderExcluir
  78. Sobre os insulfimes, recentemente troquei de carro e levei numa loja autorizada pra insufilmar. Mandei por como manda na lei, inclusive no parabrisa. Quando fui buscar o carro, ele estava lindo, entrei no carro, e pow...não consigo enxergar nada do lado de fora! O lojista me convenceu que clarearia depois de uns dias, quando enxugasse. Passou uma semana e continuava a mesma merda, principalmente o parabrisa. Voltei lá e exigi que trocasse pelo menos do prarabrisa, por um bem mais claro. Ele alegou que não tinha mais claro, e ainda me ofereceu um kit xenon, pra melhorar a visibilidade. Resumindo, mandei arrancar o do parabrisa e exigi a diferença do dinheiro de volta. depois de muita briga consegui. Ou seja, nem sempre a culpa é dos motoristas por colocarem filmes tão escuros!

    ResponderExcluir
  79. Dificilmente um acidente acontece devido a só um erro, mas com a somatória de vários erros. No caso em questão podemos identificar alguns:

    - o que faziam eles de madrugada quando é hora de estar em casa dormindo?

    - nunca andar a mais de 60 na cidade (pra que um porshe?);

    - nunca furar um sinal vermelho sem antes verificar atentamente;

    - pensar que a carteira de habilitação é suficiente e que a direção preventiva é bobagem;

    - pressa, arrogância e prepotência muito em moda nos nossos dias.

    []s.

    ResponderExcluir
  80. Encontrei as fotos do Porsche.

    Realmente ele foi abalroado lateralmente....

    Da p/ ver nitidamente q foi a Tucson kem bateu no Porsche e não o contrário.

    É...acho q o cara vai se safar.

    http://imageshack.us/photo/my-images/832/image00001ke.jpg/


    http://imageshack.us/photo/my-images/42/image00002ii.jpg/


    http://imageshack.us/photo/my-images/41/image00003hk.jpg/

    ResponderExcluir
  81. Como sempre, tentando colocar a culpa na película. Sem falar de todo o texto, que parte de alguém que já sentou o pé a 200 km/h em uma viagem! Hipocrisia, anyone?

    ResponderExcluir
  82. Pois é, por esta foto também dá a impressão de que foi o Tucson que bateu no Porsche...

    http://www.correio24horas.com.br/fileadmin/user_upload/tt_news/Luciana_Diniz/ADVOGADA3.jpg

    ResponderExcluir
  83. Christian Monteiro

    Realmente, quando ouvi a noticia a primeira vez reparei nisso... O Porsche virou carro de luxo mas a Tucson nao.
    Fiquei pensando se fosse uma puma...
    Outra enfase que deram é que o porsche era turbo...
    E se ela passou o sinal vermelho em baixa velocidade... tipo uns 66km/h o porsche turbo vinha rapido a 150km/h;

    Sei que a tucson é um carro potente tem quase 150cv.. e a celula de sobrevivencia nao parece ser tao bom.
    Seria interessante descobrir a causa da morte dela.

    Olehm os itens de seguranca da Tucson.

    TENS DE SEGURANÇA
    FREIOS
    A disco na dianteira e a tambor na traseira, com distribuidor de força entre traseira e dianteira .
    INTERNO
    Célula de sobrevivência, coluna de direção retrátil, luzes de advertência para cintos desatados e portas abertas, sistema de airbag (se equipado), cintos dianteiros com pré-tensionadores e limitadores de força (se equipado).


    sistema de airbag (se equipado)

    Tipo um QQ aumentado.

    ResponderExcluir
  84. 150km/h em um porsche é a mesma coisa que 80km/h em um carro popular nacional. Lembrem-se disso.

    ResponderExcluir
  85. Felipe Bomba13/07/11 09:04

    engraçado neh... todo mundo vem e fala do farol vermelho q a moça passou... so q se tivesse verde para ela ... a porsche ia conseguir parar no farol para ele... nunca ... o carro a 150 km/h no minimo ia precisar de mais 1 quadra da rua para frear... e se a moça olhou viu o carro vindo lah a 2 quadras atras e pensou eu vou o carro esta bem longe... so q o otro carro estava muito rapido verde amarelo ou vermelho ... a porsche ia pegar quem passase na rua no sinal verde amarelo ou vermelho ... sem mais...

    o cara tem 1 porsche e acelera na rua... vai na estrada acelera e na rua desfila....

    ResponderExcluir
  86. Quanto às películas realmente atrapalha e muito. Recentemente comprei um carro que tinha película com 50% de transparência e posso afirmar, durante a noite atrapalha muito a visibilidade, com chuva então nem se fala uma das primeiras coisas que fiz foi mandar retirar as películas.

    Muitas pessoas acham que a película trás sensação de segurança, mas pense bem com a atual onde se seqüestros relâmpagos. Você acha que está mais seguro em um carro com película onde ninguém vê o que se passa dentro do carro ou em um veiculo sem. (imagine a preferência dos marginais, cometer seqüestro relâmpago com o proprietário de um veiculo filmado ou sem filme). Sem contar o risco de acidente por vários motivos, primeiro a visibilidade reduzida do motorista e segundo que em rodovias o motorista que vem atrás não consegue enxergar o transito a sua frente aumentando e muito o risco de um engavetamento, não entendo como até hoje as seguradoras não cobram mais caro o seguro de veículos com películas.

    ResponderExcluir
  87. Caro senhor Felipe, se o senhor não sabe o semáforo passa pelo Amarelo antes do vermelho, o seja sim o Porsche conseguiria parar no semáforo, não sei se você entende de mecânica, mas pesquise um pouco sobre os freios e pneus de carro esportivos, um porsche a 150 consegue parar numa distancia bem menor que um UNO a 60km/h.

    E outra, impossível não ver um Porsche ou não ouvir o ronco de seu motor.

    Os 2 estavam errados e pronto. O que esta errado é todo mundo sair condenando o cara por causa da marca do carro dele, se fosse um UNO a 100, 80km/h em uma Batida lateral seria fatal da mesma maneira o que acontece é que a Mídia se aproveita pra fazer carnaval em cima de um super esportivo porque dá audiência.

    ResponderExcluir
  88. Anônimo 12/7 14/11
    Por favor, explique onde está a hipocrisia. Se andar a 200 km/h matasse não tinha um alemão vivo. Só que alemão enxerga, é inteligente o bastante para preservar a visibilidade, jamais colocar sacos de lixo nos vidros de condução.

    ResponderExcluir
  89. Depois desse absurdo, até perdi a vontade de "explicar"!

    ResponderExcluir
  90. anonimo 14:24
    Perdeu a vontade, não. Não têm o quê explicar.

    ResponderExcluir
  91. Vamos pensar no cenário: Porsche preto, sabe-se lá se estava com faróis ou a lanterna acesos, não sei se ambas as ruas são bem iluminadas, mas se considerar que 90% das ruas não possuem boa iluminação, vou arriscar escrever que talvez as vias apresentam iluminação deficitária. Vidro da Tucson com película, talvez fechado, rádio ligado.

    A motorista para, olha, avança o semáforo. Em menos de TRÊS segundos o Porsche bate na Tucson. Afinal, 150km/h = 41m/s.

    Não tem inocentes, ambos agiram errado, mas se o Porsche estivesse dentro do limite da velocidade, a batida não seria tão grave.

    ResponderExcluir
  92. Velho, mas limpinho15/07/11 01:04

    Anônimo de 13/07 (09:31)

    Vc pelo visto não conhece insulfilm. Digo pois o de 50% é o mais claro que existe, praticamente deixa uma lembrança de sua existência.

    Provavelmente o sr. quis dizer que o film do seu carro era o de 5% que é o predileto dos políticos, policiais civis, novos ricos e manos, ou como o Bob adora escrever, o "saco de lixo". Esse sim é uma porcaria que atrapalha em todas as situações noturnas ou chuvosas.

    Para o dia a dia recomendo o 35% que permite a visualização perfeita do ambiente externo em todas as situações, sem deixar a privacidade de lado.

    A não ser que vc tenha catarata ou qualquer outro distúrbio visual que dificulte sua vida...

    VmF

    ResponderExcluir
  93. A região não é perigosa suficiente para nem sequer reduzir a velocidade para cruzar o semáforo. Passo por la todos os fins de semana mais ou menos no mesmo horário.
    Não está certo andar a 150km/h na rua mas cruzar no vermelho sem diminuir e ter certeza absoluta que não vai se matar é mais, bem mais errado. Uma colizão lateral direta é muito mais mortal do que perder o controle do carro e rodar.
    Nada pode te matar a 150km/h a menos que haja obstáculos.

    ResponderExcluir
  94. Ha pouco estive no Chile, país muito mais civilizado do que este pobre Brasil.Eram 2:30 da madrugada e a van que nos levava no aeroporto para o hotel no centro, parava em todos os sinais vermelhos e o motorista pacientemente esperava a mudança para o verde.Ao perguntar se isto era normal este procedimento, o condutor se mostrou espantado com minha pergunta e disse que poderia parar na prisão se avançasse o sinal vermelho além da pesadissima multa.Confesso que fiquei com inveja dos chilenos e envergonhado de ser brasileiro.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...