14 de julho de 2011

VELOCIDADE NATURAL


Existe uma coisa chamada velocidade natural. Se assim não a chamam, acabo de cunhá-la.

É a velocidade em que, dirigindo sob certas condições, naturalmente quase todos nós mantemos. Por exemplo: numa avenida larga, sem faróis de parada, com duas ou mais faixas de rolamento, e com pouco trânsito, nós naturalmente “caímos” a uns 70 km/h; isso se não tivermos pressa por um motivo qualquer.

Numa estrada, também sem pressa, viajando com a família, com o carro em ordem e numa pista dupla, nós também “caímos” a uns 120 ou 130 km/h.

São as tocadas padrão, sem estresse, seguras e naturais, desde que mantenhamos as distâncias adequadas dos outros veículos para que os imprevistos possam ser contornados.

Indo assim se vai longe e não se cansa.

Cavalo também tem essa de velocidade natural. A melhor tocada para um cavalo em longas cavalgadas não é o passo, mas sim o trote, o que em média dá uns 13 km/h. É assim que a natureza fez; é assim que migram os animais, no trote. Ele tem que ir daqui para ali. O bicho calcula a distância. Ele não pode correr muito, senão cansa. Ele não pode ir muito devagar, senão não chega nunca. Então ele trota e, trotando, ele ao fim do dia andou muito e cansou pouco.

Em São Paulo, a prefeitura está promovendo uma quebra nesse padrão e creio que o principal objetivo só pode ser o aumento da já estratosférica arrecadação de multas. A perspicácia dos arrecadadores é realmente impressionante. Sacaram essa da velocidade natural e estabeleceram limites um pouco abaixo dela. Um leve e sutil toque, tipo mão de batedor de carteira, o tal punguista.

Então, numa via como a Radial Leste, onde antes o limite era 70 km/h, baixaram para 60 km/h. Muitos dirão: “Oras, são só 10 km/h de diferença! Isso, na prática, não muda nada!”

Muda sim, pois onde antes se andava sem ter que ficar constantemente olhando para o velocímetro, agora se é obrigado a ficar ligadíssimo no infeliz – o que, sem dúvida, prejudica não só o nosso prazer de guiar, mas, mais importante, prejudica a qualidade de nossa guiada, pois tira a nossa atenção do trânsito, o que nos expõe a acidentes.

Fizeram também isso na via expressa 23 de Maio. Onde antes se andava tranquilamente a 80 km/h, limitaram a 70 km/h, e colocaram ainda mais radares.

São as famosas pegadinhas, coisa de bandido ladino, coisa de malaco. Hoje não basta nos defendermos dos malacos que vem de baixo; temos que nos defender dos que vem de cima.

O mesmo fizeram na cidade toda (e certamente esfregaram as mãos, de antemão comemorando o transbordamento de suas burras de dinheiro... – Paris, Paris! Aqui vou eu!).

Em vista disso, e em vista de que não tenho como alterar essa situação imposta, para não ser taxado de irresponsável e não tomar multas a três por quatro, resolvi adotar um procedimento que recomendo ao caro leitor: em São Paulo não passo além da 4ª marcha, seja lá em que carro estiver, com transmissão final longa ou curta. Para mim acabou aquele lance de engatar a 5ª e deixar o carro seguir naturalmente na velocidade segura e tranquila, com o giro baixo e o rodar macio.

Se colocarmos a 5ª marcha, é batata, passaremos da velocidade-limite e estaremos sujeitos às pegadinhas ladinas.

Experimente, caro leitor. O consumo vai aumentar um pouco, mas nada que o torne mais pobre ou menos rico. E ainda sai mais barato que multa e pontos na CNH.

Infelizmente, experimente.

AK

67 comentários:

  1. Rafael Bruno14/07/11 16:04

    AK, nem me fale nisso! Moro próximo à Ricardo Jafet que também baixaram a 60km. Na hora de fazer uma ultrapassagem de alguém que está a 40km/h, tem que ficar olhando no velocímetro! Um pé no saco!!
    A Cia. de Engarrafamento de Tráfego não pensa que , se o cara ter que ficar olhando toda hora para o velocímetro é pior, pois não vai ficar com a atenção direto na via.

    Nem uso mais a quinta marcha por isso...ou seja, mais gasto de gasolina, mais poluição, etc.

    ResponderExcluir
  2. Isso existe mesmo, hoje em dia eu olho pouco as placas de velocidade, eu simplesmente sei a velocidade que devo andar só de olhar para a via. Infelizmente enquanto o povo correr de mais aonde não deve, radares e limites de velocidade sempre vão existir... Infelizmente isso é uma questão de educação, mas o governo prefere investir em radares do que em educação... Mas o pior mesmo é lombada, não existe nada pior no transito do que lombadas...

    ResponderExcluir
  3. É isso aí Arnaldo, a dica é boa mesmo.
    Veja que absurdo. Os caras que nos impõe a inspeção de emissões com o intuito de diminuir a poluição, nos obrigam a andar em marchas mais baixas, aumentando o consumo, e as emissões !
    É mesmo uma terra de bandidos.

    ResponderExcluir
  4. é, muito triste isto, realmente nosso políticos estão entre os piores do mundo!

    Quando vou para SP, tento não passar a quarta marcha, fico andando de terceira, pq o barulho do carro acaba me lembrando de não passar da velocidade...se passar para quarta ou quinta, ai já era...é multa na certa...acho mais prudente a terceira...

    Lembrem-se disto nas próximas eleições para prefeito...

    ResponderExcluir
  5. Quando voltarem a instalar as "lombadas roubadonicas", digo eletrônicas vou começar a usar o limitador eletrônico do carro.

    ResponderExcluir
  6. O problema da redução dos limites de velocidade é que os motoristas simplesmente ABUSAM ... e aí a autoridade pública vem para cima ... o caso do porche a 150 na Tabapuã é um exemplo disto ... se nós, os motoristas, mostrarmos para a utoridade pública que temos consciência e respeito pela lei, garanto que os limites impostos seriam "menos rigorosos" ... mas, infelizmente não é assim ... nós mesmos, ao alimentarmos a "indústria da multa", desrespeitando a legislação a toda hora, forçamos as autoridades a serem mais rigorosas ... simples assim ...

    Geraldo

    ResponderExcluir
  7. Vcs de SP votaram em kem msm p/ prefeito?

    ResponderExcluir
  8. Anônimo Geraldo

    Sua afirmação carece de sentido. Como o Porsche a 150 Km/h pode ser parâmetro pra alguma coisa? Ele estava andando numa velocidade insegura independente de o limite ser de 60, 70 ou 80. O único motivo para essa redução é aumentar a arrecadação, simples assim. Não existe nenhum estudo mostrando os benefícios e prejuízos da alteração da velocidade nessas vias.

    E você erra novamente já que é sabido que a autoridade de trânsito troca as posições dos radares de velocidade quando estes caem de rendimento e não quando aumentam.

    ResponderExcluir
  9. Ak
    Perfeito! Tirou as palavras de minha boca. Indignação total. E o pior é que não se vê nenhuma luz no fim do túnel. Estão conseguindo acabar com tudo. E têm carro aí que é melhor nem passar de terceira, e, nos automáticos, esquecer do "drive".
    Pisca
    Nada a ver. Sai esse larápio, entra outro e tudo fica na mesma. O negócio dessa gente é meter a mão no nosso bolso e nos passar uma bela de uma rasteira. Em outras cidades, notadamente aqui da grande SP temos prefeitos de outros partidos que, diferenças ideológicas à parte, no tocante à esse assunto a moral deles é idêntica. E tome radar a torto e a direito...

    ResponderExcluir
  10. FVG

    Mudem daí...mas nem pensem em ir p/ Brasília...lá é mil vezes pior em nº de radares p/ Km....rss.

    ResponderExcluir
  11. É isso aí Arnaldo, infelizmente. E agora vem esse babaca do Porsche a 150 numa rua como aquela, dando razão pros caras,é uma droga...A cada dia eles se convencem que estão tomando atitudes certas e dá-lhe radar!

    ResponderExcluir
  12. Reynaldo,
    essa do Porsche não tem nada a ver com o assunto. O maluco fez uma maluquice e não é radar nem multa nem nada que segura uma doideira dessas.
    Isso pra mim é pó. Nem álcool é.

    ResponderExcluir
  13. Desculpe Reynaldo.
    Não dão razão... dão, sim, argumentos.
    Dá nojo de ver e ouvir "especialistas" já dando como liquido e certo que o cretino estava a 150km. Quem aferiu isso?
    Aqui não tem mais jeito.
    e a boiada segue placidamente pastando...

    ResponderExcluir
  14. Só pode ser para aumentar a arrecadação mesmo! E ainda querem multar de madrigada!

    O pior é q a gente aceita calado!

    Temos que fazer um churrasco das pessoas multadas e parar com essa Companhia de Estorsão no Transito!!

    ResponderExcluir
  15. Infelizmente o pessoal vai lento mesmo, e não há muito o que fazer. Geralmente andam uns 10 km/h mais lento que o limite da via, incompreensível. Eu simplesmente não entro no ritmo de andar muito lento. Consigo fazer tudo mais fluido e naturalmente em uma boa avenida a uns 70~80 km/h. Por isso acho até melhor dirigir lá pra meia noite. Mas haja radar e lombada pra atrapalhar...

    ResponderExcluir
  16. Aqui na minha cidade (Franca SP), todos os radares foram desativados. Venceu o prazo, não fizeram mais licitação e pronto. Puff! A empresa os removeu e tchau. Mas (tem sempre um mas) a polícia agora fica com seu radarzinho móvel pelas avenidas da cidade tentando pegar algum incauto motorista. Todas as avenidas são para 60 km/h, o que não é muito ruim, pois são estreitas e bem movimentadas, então fica fácil, não passo da 3ª marcha, minha velocidade natural passou a ser de 50 a 55 km/h. Até desliguei aquele apito irritante do aviso de velocidade do meu carro.

    ResponderExcluir
  17. Rafael Bruno14/07/11 18:28

    Pisca, votei no meu grande amigo NULO.

    ResponderExcluir
  18. Guilherme J.
    Pois é, o problema é justamente aí, essa indústria da multa gera um monte de motorista com medo de tomar multa, pois nunca se sabe qual a "velocidade do dia" daquela via, então andam 10 km/h mais lento "só pra garantir". Aí, a situação que já é ruim, fica ainda pior.
    E baixar a velocidade em 10 km/h não torna a via mais ou menos segura. Um acidente grave não vai se tornar uma batidinha de leve se abaixarmos 10 km/h. Com isso, o único motivo é realmente arrecadar mais com multas.
    Um absurdo, um desrespeito.

    ResponderExcluir
  19. Rodrigo Laranjo14/07/11 18:30

    Eu pego muito a 23 de Maio e já fazia isso!

    Sério, está me cansando o músculo da perna que levanta o pé. Esses aceleradores eletrônicos de hoje são muito leves e muito sensíveis. É incômodo andar nessas velocidades.

    ResponderExcluir
  20. Baixando 10km/h cabem mais carros! E também fica mais seguro para as bicicletas! Genial, como não pensaram nisso antes. Era só baixar a velocidade...

    ResponderExcluir
  21. AK, GPS + maparadar.com

    []'s

    ResponderExcluir
  22. Aqui no RJ, tem uma estrada privatizada que liga cachoeira de macacu à Friburgo cujo limite "cai" várias vezes (e sem muito aviso) a 40 Km / H. Se engrenar a 5ª marcha é quase impossível o carro não ultrapassar esta velocidade de charrete (logicamente há vários pardais). Resultado: ficamos dosando o acelerador, o que aumenta o consumo.

    ResponderExcluir
  23. Arnaldo,

    Tanto isso é verdade, haver uma velocidade natural para cada via, que eu tenho que tomar um cuidado lascado para não levar multa justamente quando estou andando tranquilo...

    Essa de usar marcha "mais baixa" para evitar aumentar a sanha arrecadatória é ótima. Algumas vezes tenho que engatar terceira marcha mesmo, pois em quarta meu carro passa facinho, facinho até dos 70 km/h.

    ResponderExcluir
  24. Vejo exemplos clássicos de desconsideração à velocidade natural dentro da Unicamp onde estudo, mesmo lá não tendo radar. Eles aplicaram o limite de 40 km/h no campus inteiro. Só que lá dentro tem:
    1) Desde ruas estreitas em curva com carros estacionados a 45 graus e muitos pedestres, onde eu não tenho coragem de passar de 30 km/h.
    2) Até avenidas largas com canteiro central e pouco movimento, onde na prática todo mundo anda a 60 km/h que de fato é a velocidade mais razoável.

    Não apenas nesse caso, mas no geral, se houvessem limites de velocidade realmente adequados, estudados para cada situação, nem altos nem baixos demais, certamente as pessoas se acostumariam a respeitá-los.

    ResponderExcluir
  25. Pura verdade, AK! Realmente fiquei muito apreensivo na Radial pois o carro naturalmente passava dos 60kmh. E com o ódio por ficar na velocidade "capatória" por toda a Radial, passei a utilizar as marginais.
    Pelos menos ali, AINDA, posso andar a 90kmh constantes, tranquilos e suaves.

    ResponderExcluir
  26. Antonio Veiga14/07/11 19:45

    O argumento para baixar o limite de velocidade é que diminuirá o número de mortes e acidentes, seguindo a lógica se o prefeito limitar a velocidade a 30km/h então não teremos mais acidentes e mortes. Se depender de mim e de meus parentes Gilberto Kassab (e o seu partido) não será eleito nem para sindico de prédio.

    ResponderExcluir
  27. Pisca
    Conheço bem BSB... a coisa é braba por aquelas bandas.
    Mudar de São Paulo? Falo isso desde que me formei, e lá se vão quase vinte anos! Parece que têm um campo magnético, uma espécie de maldição que nos mantém presos à esse hospício.

    ResponderExcluir
  28. O número de carros nas ruas está cada vez pior(maior), é natural que tenhamos cada vez mais problemas em relação a velocidade, principalmente para sua diminuição, Moro em Itajaí-SC, é um cidade cada dia mais dinâmica e cada dia mais cheia de carros, e consequentemente mais lombadas, acidentes. etc... Imagina só o que aconteceria se os nossos carros fossem “baratos” como lá fora !! Eu trabalho à 2km do trabalho e não me canso de ir apé, chego nos mesmos 20 minutos que usaria de carro, e ainda não preciso me preocupar com estacionamento. Se tivéssemos um transporte eficiente só usaria meu carro para passear ( em estradas sem lombadas e limites de velocidade considerável ) e nunca para trabalhar.

    ResponderExcluir
  29. Moro no DF.
    Recentemente fui a uma cidade de GO próxima daqui, aí resolvo fazer uma ultrapassagem e naquele instante e local desértico da rodovia tinha um pardal móvel... levei uma autuação por estar a 89km/h....

    Nem precisa dizer que ultrapassagem não é aceita pelo Detran-DF... Tentei transformá-la em advertência alegando que isto seria uma medida educativa pois tenho carta a mais de 7 anos e nunca levei multa e a infração é considerada média mas não aceitaram. O jeito é pagar para ficar livre desta dívida e espero que o detran use este dinheiro para fazer campanhas educativas, ao menos isto.

    ResponderExcluir
  30. É óbvio que o motivo maior é aumentar a arrecadação dos cofres públicos, quem sabe dos privados. Político pode ir trabalhar na hora que quer e quando tem vontade, não precisa pegar trânsito. E se precisar tem motorista. Rodízio municipal a "desculpa" era diminuir a poluição e ser uma solução temporária. É sabido que o rodízio no México piorou a poluição. As pessoas preferiam ter 2 carros velhos do que ter 1 novo e muitas vezes menos poluídor. Não existe rodizio para carro oficial. A radial leste é a avenida mais estressante, pelo estreitamento de faixas, graças ao FHC por permitir circulação de motos entre as faixas estreitadas e ao Kassab por implantar uma velocidade máxima ridícula que só faz você pegar todos os semáforos vermelhos e aumentar e muito a poluíção.

    ResponderExcluir
  31. Nada contra ser 60km/h na Radial. Considerando horário de pico, fluxo intenso e muitos motoboys...
    Porém, a velocidade é totalmente incompatível quando a via está livre.

    O limite de velocidade DEVE ser variável. Pegar a marginal a 70km/h após as 22hs é um tédio. Um dia quase dormi no volante. Na marginal, dava para deixar 90km/h na local e 120km/h na expressa tranquilamente após um certo horário. Porque não fazer?

    (a pergunta foi retórica - já sei a resposta!)

    ResponderExcluir
  32. Os engravatados metem a mão na população e ninguém está nem ai com nada mesmo.

    Ninguém inventa um radar para multar pessoas que trafegam a velocidades MUITO abaixo do limite, como por exemplo, trafegar em vias públicas à 40km/h em que o limite dela seria 60~70km/h. O mesmo em estradas.

    Ou também aqueles que não sabem usar setas, mudam de faixa, fecham os outros, avançam em sinal vermelho, andam com o pé embaixo, etc. Ao meu ver, muitos... digo muitos mesmo querem que se lasquem o próximo, o importante é chegar rápido no destino e pronto.

    Sem querer ofender ninguém, mas, se a população não respeita a si mesma (roubam, matam, desrespeitam...), por quê os "caras lá de cima" deveriam?

    "Se a via-crucis virou circo, estou aqui"

    ResponderExcluir
  33. Me dou por satisfeito se a velocidade na marginal for 30km/h, desde que os radares sejam instalados em todos os cantos e consigam multar os motoboys que andam a 60km/h no corredor com o trânsito todo travado.
    Eles esquecem que os acidentes são causados por esses caras, andando no corredor como se não houvesse nem limite de velocidade e nem bom senso.

    ResponderExcluir
  34. Falo a vocês, nunca usei tanto o controlador de velocidade (que muitos conhecem pelo errôneo nome de "piloto automático") do meu carro. Principalmente à noite, com a pista livre, pois uma distraidinha do velocímetro é suficiente pra ser tungado pela prefeitura arrecadadora. No controlador, coloco 60 (ou 70, dependendo da rua) e ligo, meu dinheiro esses FDP da indústria da multa não levam.

    ResponderExcluir
  35. Vamos todos começar a apelar para remédios controlados para suportar as idiotices de nossos governantes, vai ser a única saída. aqui em Fortaleza-CE o limite é de 60 km/h em todas as ruas e avenidas, independente do número de faixas, e as estradas tem limite de 80 km/h, também independente da largura dela, e aí dá pra aguentar ?. Além disso, por enorme coincidência, a esmagadora maioria dos radares está colocada ao final de subidas ou descidas, uma verdadeira armadilha para os motoristas. Enquanto isso vejo carros caindo aos pedaços circulando, faróis de xenônio xingling, pneus carecas, etc, mas para isso o poder público não liga porque é mais difícil multar, apreender o carro, sabe como é, aquela chateação.

    ResponderExcluir
  36. Arnaldo, seu texto me lembrou do feriado de Corpus Christi, quando aproveitei para ir para Águas de Lindóia (encontro de antigos) e São Carlos (Museu da TAM). Na SP-310 (com limite de 110 km/h) quase nem precisava olhar para o velocímetro para me manter na velocidade limite. Aí chegando em São Carlos peguei a SP-318 para ir ao museu. Estrada muito bem asfaltada, pista simples, mão dupla mas larga... e limite de 80 km/h! Óbvio, cheia de radares. Ainda bem que foram poucos quilômetros, pois foi muito difícil manter a velocidade - mesmo reduzindo de 5ª para 4ª. Sei que carro velho tem personalidade e manias, e o meu estava indócil...
    Abraço!

    ResponderExcluir
  37. Arnaldo, pego um pequeno trecho da Radial td dia e nos finais de semana, me estendo um pouco e vou até quase guaianazes. Pois bem, não bastasse baixar a velocidade em toda a via, existe um trecho em seu prolongamento, perto da saída pra via Jacuí em que a velocidade baixa pra 50km/h no trecho onde existe uma faixa de pedestres e um semáforo. Ora, se existe semáforo para ser feita a travessia, pra que baixar a velocidade?
    Resultado, semana passada fui multado por ter passado no trecho a criminosos 59km/h às 03h00 de um domingo... Plena madrugada, periferia de SP e eu ainda tenho que reduzir um pouco mais... Pra que? me pergunto. Bom, pelo menos sabemos que seremos assaltados de qualquer maneira, parando ou avançando no trecho...
    Recentemente comprei uma scooter pra me deslocar até meu trabalho e me livrar um pouco do trânsito e dos custos com combustível e é incrível como atrapalha essa redução anti-natural da velocidade. Os veículos freiam demais e normalmente bruscamente. Eu venho controlando a velocidade (que por não ser natural, desvia minha atenção para o velocímetro) e quando estou à 60km/h achando que todos vão passar assim, um irresponsável cola o pé no freio, baixando bruscamente sua velocidade pra cerca de 40km/h obrigando quem vem na velocidade regulamentar frear de forma repentina sem motivo aparente, um perigo pra segurança viária.

    ResponderExcluir
  38. É foda, mesmo.
    Daqui a pouco vamos voltar ao tempo em que um carro só podia andar com uma pessoa na frente, andando.
    Lobato estava certo. Estamos contrariando as leis evolutivas e voltando a ser macacos!

    ResponderExcluir
  39. Enquanto a tecnologia automotiva avança a passos largos, as politicas de trânsito brasileiras involuem de maneira inversamente proporcional.

    Não me surpreendente que os carros 1.0 "completíssimos" vendam tão bem. Com leis como essa quem é que precisa de motor maior que esse?!

    Com essa lógica maluca do trânsito, a prioridade na compra de um veículo é a do conforto no congestionamento com o carro parado. Itens como aerodinâmica, consumo, potência e prazer ao dirigir não valem mais um centavo.

    ResponderExcluir
  40. Arnaldo, em Londres e várias cidades do mundo todos andam a 60 km/h !

    ResponderExcluir
  41. Quando leio as barbaridades que o Estado é capaz de fazer em SP, fico feliz de estar no Sul. Há algum tempo atrás, coisa de 2 ou 3 anos, teve um "pessoal" que queimou 5 ou 6 pardais na região serrana do RS. Achei bem válido, pois alguns não voltaram mais. "Espantaram os passarinhos".

    GiovanniF

    ResponderExcluir
  42. AK,

    Há poucos dias, meu chefe veio me contar que levou uma multa por excesso de velocidade, na Radial Leste, por volta de uma e meia da manhã de um domingo. A velocidade? "Fantásticos" 72 km/h... Eu só disse à ele: "Meus parabéns! Você acaba de descobrir o porquê eles baixaram o limite de velocidade em quase toda a cidade..."

    Eu não uso mais a Radial, nem de madrugada, e espero que eu consegua seguir o seu conselho.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  43. Isso de 'velocidade natural' é muito relativo... a velocidade natural do Valentino Rossi, por ex., deve ser uns 300 km/h... o fato dele estar numa pista e não na rua é apenas um detalhe...

    ResponderExcluir
  44. No Estadão de domingo, o Daniel Piza escreveu sobre isso. Disse que não falta muito para o Kassab proibir a quinta marcha dos veículos.

    Das vias de SP, certamente a que ficou pior para trafegar com a redução do limite é a radial leste.


    Marco

    ResponderExcluir
  45. Ronaldo Nazário15/07/11 11:35

    Ai Arnaldo,

    Você segurando essa alavanca assim, parece que tá segurando um...

    Ai... Ui...

    Seu grosso...

    ResponderExcluir
  46. O pior é que colocaram na cabeça das pessoas que o único jeito de diminuir acidentes é abaixando a velocidade.

    Acidente se evita melhorando a educação no trânsito. Pessoas sem noções básicas estão dirigindo por aí!

    Novamente tentamos solucionar um problema gravíssimo com medidas superficiais e pontuais ao invés de solucionar o problema pela raiz.

    E diminuindo a velocidade os condutores começam a andar mais próximos ao da frente. Isso vai anular a vantagen que os 10km/h a menos deu. Portanto os acidentes vão continuar acontecendo, mas os ladrões ficarão mais ricos!

    Além disso, sobre problema do número de carros, diminuir a velocidade só vai agravar o problema. Matematicamente é impossível aumentar a vasão de veículos diminuindo a velocidade!

    ResponderExcluir
  47. Aléssio Marinho15/07/11 15:32

    Perneta;

    Não demonize os 1 litro. Pra andar na cidade não tem coisa melhor.
    Durante muito tempo pensei assim também, mas hoje com o nosso transito lento prefiro um ar condicionado a uns cavalos a mais no pé direito.
    Não vou ter como usar todos mesmo...

    ResponderExcluir
  48. Gostei do termo "velocidade natural". A velocidade ao qual a sociedade, estando sobre uma rodovia, desenvolve naturalmente, consoante sua necessidade, dentro de certos limites racionais, seguros e tranqüilidade efetiva.

    Apoiada toda sua idéia. Parabéns !

    ResponderExcluir
  49. Aléssio Marinho15/07/11 15:40

    Pisca,

    Vc sabe que Brasília é bom demais pra dar umas puxadas...
    Apesar de lá estar cheio de pardal, pelo menos não mudam o limite de velocidade da via pra multar a torto e a direito como em sp.
    Mas em Bsb foi um mal necessário.(Não me Batam!!!)

    ResponderExcluir
  50. Excelente post!
    A "padronização" é a coisa mais idiota, pois trata de forma igual vias diferentes, com condições diferentes e que deveriam ter, lógico, limites diferentes.
    Obviamente, o trânsito não consegue fluir, pois mesmo tendo pista não desafoga visto as ridículas velocidades.
    Kassab é, sem dúvida nenhuma, o pior prefeito que SP já teve. Conseguiu ser pior até que a Martaxa e o Maluf.

    ResponderExcluir
  51. O kassab deu continuidade a gestão PSDB.
    Passou da hora de alternamos o poder aqui, nem que seja para o PT. Esses políticos estão tranquilos aqui pois sempre ganham. O medo de perder as próximas eleições fará com que sejam mais competentes. Chega de PSDB/DEM aqui em SP, pelo menos pelos próximos dois mandatos.

    ResponderExcluir
  52. Em tempo, o pior prefeito que SP ja teve foi o Pitta. Coincidência ou não, parceiro do Kassab.

    ResponderExcluir
  53. CAio Ferrari, entre Pitta e Kassab não sei não hein... Páreo duro! rs
    COncordo com o anônimo acima, PSDB e genéricos em SP não dá mais. O governo do Estado então, está às moscas, mesmo frente à uma onda de violência e criminalidade sem precedentes no Estado, entre tantos outros problemas, como os pedágios, que o governador preferiu ignorar...

    ResponderExcluir
  54. Vamos deixar política de lado, vai. Até porque geralmente a discussão fica em quem é melhor o '6' ou o 'meia-dúzia'?

    ResponderExcluir
  55. Essa mania de radares e velocidade máxima abaixo do bom senso está formando uma geração de "k-gões" no trânsito. Gente que no fim de semana vai para auto pista, onde se pode andar a 120 km/h, e fica na faixa da esquerda à 90. Alguém já reparou nisso?

    Agora, sobre política, não vou comentar. Ruim com um, pior (mas coloca pior nisso) com o outro...

    ResponderExcluir
  56. Pedro Carbone15/07/11 17:50

    Eu sei que ja postei isso aqui um monte de vezes, mas a solucao pra esse tipo de problema tem nome: Revolucao !

    ResponderExcluir
  57. Excelente post!!! Estou na mesma, limitado pela transmissão. Quinta marcha, só na Marginal. Quarta só vinte e três, no resto só vou até terceira, o que me impede de passar dos malditos 60 km/h. Daqui a pouco vou trazer o massey-ferguson 265 da fazenda pra cá já que a "velocidade" natural dele estará mais de acordo com o que pensa(?) nossa autoridade de trânsito.

    ResponderExcluir
  58. O JT disse uma coisa que eu tava querendo dizer. Há uma verdadeira horda de cagões no trânsito, que não sabem leis de trânsito, não sabem dirigir a mais de 40 km/h na cidade ou de 80 km/h na rodovia, não sabem como reagir em situações de emergência, nem quando uma viatura de emergência surge pedindo passagem. Já vi um carro da PM ter que dar ré e desviar do carro parado no semáforo porque o CAGÃO não invadiu nem a faixa de pedestres, o que seria plenamente possível de se fazer sem nem invadir a outra pista.

    Estão criando uma geração de moRtoristas lerdos, burros, cagões e idiotas, que defendem limites ínfimos de velocidade, radares e lombadas, mas não sabem que devem ligar os faróis à noite e sinalizar mudança de faixa e conversões, por exemplo.
    É como a história de arma nas mãos de macaco... são um perigo.

    ResponderExcluir
  59. Aléssio Marinho

    Me lembro dos bons tempos do Balão do Aeroporto, Trucs do Lago e Avenida das Nações!

    Época q eu colava o ponteiro c/ meus amigos candangos...

    Ê saudade!

    ResponderExcluir
  60. AK,
    Inteligentíssima a comparação que fizeste com a marcha do cavalo.
    Pena que essas pessoas não observam a sabedoria que o mundo à nossa volta nos passa, bastando a gente copiar...
    Abraço!

    ResponderExcluir
  61. Aléssio Marinho

    Isso me lembrou de quando meus pais moravam em Brasília, nos anos 80. Todo fim de semana eles viam carros capotados nas grandes avenidas. Mas deve estar relacionado com álcool...

    ResponderExcluir
  62. Geralmente quem usa velocidade incompatível na cidade na estrada anda igual um bocó

    ResponderExcluir
  63. eu voto em começar a destruir os radares...

    ResponderExcluir
  64. Resumindo, dirigir nesse país está cada vez pior!

    ResponderExcluir
  65. Anônimo

    Eu já botei fogo em um radar...

    ResponderExcluir
  66. Cara, eu não queria morar ai, nunca!diminuir o limite só pra arrecadar é f***! Apesar que quando se trata de Ind multas é no Brasil inteiro.

    Alem de IPVA e o resto, ainda tem radares! Eu me decepciono mais a cada dia com pais em que nasci!
    Eu conversei com um amigo estes dias, ele mora nos EUA, la não tem IPVA nem radar fixo. Mas que os limites eram compativeis com tipo de pista e eram para todos os veiculos independentes de serem carros motos ou caminhoes.

    Brasil infelizmente = Estorsão no Transito!



    É claro que pra quem coloca os radares não estao nem ai, eles nao precisam obdecer a velocidade os carros deles ja sao filtrados pelo sistema para nao haver as multas.
    Passou no fantastico, aquele esquema dos radares!

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...