Google+

22 de agosto de 2011

DINHEIRO MAL EMPREGADO

Fotos: bordadocampo.net e skyscrapercity.com
Esse é o viaduto Moyses Cheid, localizado no Km 22, 5 da Via Anchieta. E é assim que ele se encontra há exatos trinta e seis anos: inacabado e abandonado. Trata-se de uma imponente estrutura de aço e concreto construída pelo governo do Estado de São Paulo e que há muitos anos poderia estar servindo a população de São Bernardo do Campo. Atualmente, ele cumpre a missão de ligar o nada a lugar algum.

Trinta e seis anos é um bocado de tempo: naquela época, a menos de 1 km desse viaduto, a Volkswagen do Brasil ainda fabricava Fuscas e Passats e a Chrysler ainda produzia a linha Dart. Na mesma cidade, o Corcel e o Maverick ainda saiam das linhas da Ford e na vizinha São Caetano do Sul a General Motors iniciava a produção da Chevrolet Caravan.

Agora a prefeitura da cidade promete retomar as obras do viaduto, que ligará o bairro Ferrazópolis ao bairro dos Casa. Mas a estrutura já sente o peso da idade e pede uma reforma, sendo que o custo total da obra completa foi orçada em R$ 13 milhões. Como sempre, há quem diga que sai mais barato implodir tudo e construir uma estutura nova.

Outro exemplo de dinheiro público mal empregado são os viadutos e pilastras de concreto espalhados pelo litoral norte de São Paulo, entre Bertioga e Caraguatatuba. Tudo indica que essas estruturas faziam parte do projeto original da rodovia Rio-Santos, uma rodovia que serviria de alternativa à Via Dutra, cortando a mata da serra ao invés de passar pelas cidades de São Sebastião e Caraguatatuba.

Consta que do projeto original foram executados 39 pontes e dois túneis, sendo que os trabalhos foram iniciados em duas frentes de trabalho: uma do Rio de Janeiro até Ubatuba e a outra de Ubatuba até Cubatão. Mas a crise energética de 1973 acabou por mudar a política de transportes do governo federal, que finalizou o projeto com o abandono de alguns trechos já concluídos e com o aproveitamento do antigo trajeto costeiro que liga Ubatuba a Bertioga.


Ao contrário do pequeno viaduto de Sâo Bernardo do Campo, tudo indica que estas imensas construções na serra ficarão abandonadas até o dia em que entrarem em colapso: não há mais interesse por parte do governo federal (que só quer saber de construir estádios para a Copa do Mundo) e o impacto ambiental seria enorme, já que na época de sua construção a sociedade preocupava-se apenas com o progresso a qualquer custo.

Em ambos os casos, dois exemplos de dinheiro mal empregado. Dinheiro seu, meu e de todos os brasileiros, diariamente achacados pela sanha arrecadatória de um estado incompetente.

FB

42 comentários:

  1. Gostaria de ver esse dinheiro da copa do mundo sendo investido na infra estrutura do pais, mas infelizmente a construção de boas estradas, modernização dos portos, aumento da malha ferroviária... Não gera tanta “propaganda” para os políticos quanto uma copa do mundo. Infelizmente todo esse dinheiro só vai beneficiar algumas cidades que nem precisão tanto desse dinheiro. Minha vó sempre dizia que a gente não pode dar festa se a casa não está arrumada!

    ResponderExcluir
  2. Baita post Bitu !

    Isso aí tem pra todo lado, se formos investigar em que gestões estas maravilhosas obras foram feitas, acho que teremos várias coincidências.

    Cuidado, eles ainda podem colocar um roubágio nas duas obras para "custear" a sua finalização, foi assim que fizeram com a rodovia Marechal Rondon, que ficou em duplicação por anos (me atrevo a dizer, umas duas décadas).

    Brasil sil sil !!

    ResponderExcluir
  3. Pois é Bitu, esse viaduto é uma coisa inexplicável mesmo. Tanto tempo largado, ligando o nada a lugar algum e o trevo da Volks (km 23) sempre congestionado.
    Espero que façam algo racional, pois o viaduto do Cenforpe (km 20) ficou nas coxas, quem vem no sentido Santos -> SP não tem acesso a ele e, por consequência, ao Centro da cidade, o que só piora o tráfego na confluência das avenidas que circundam o Paço Municipal.
    Aliás, SBC, que praticamente cresceu por conta da indústria automobilística, tem uma estrutura viária das mais sem-vergonhas. Na prática, a principal via de trânsito rápido é a Anchieta.

    ResponderExcluir
  4. Excelente post!
    Acredito que todos aqui conheçam pelo menos um caso de dinheiro mal empregado, ou empregado pela metade, no quesito infra-estrutura.
    Infelizmente, obra neste país ainda é definida não pela engenharia, mas pelo calendário eleitoral

    ResponderExcluir
  5. O dinheiro dos impostos normalmente é desperdiçado ou roubado. Apenas uma pequena parte retorna como benefícios para a população. O governo não se preocupa com eficiência e uso correto desse dinheiro, pois sempre pode arranjar mais, arrancando-o à força do povo. E o discurso sempre vai ser o de que "estamos passando por um período de vacas magras, estamos com recursos insuficientes, precisamos aumentar a arrecadação senão o país quebra, blá blá blá..."

    ResponderExcluir
  6. As obras foram construídas, para que as empreiteiras tivessem uma fonte de renda fácil e garantida, já que naquela época o país estava em recessão.
    Nada neste nosso querido país é feito para o povo. Tudo é feito em prol das classes dominantes e quando elas perdem o interesse sobre determinadas obras, passa-se à outras. Concluídas, ou não.

    ResponderExcluir
  7. Algo parecido aconteceu na estação Republica da linha 4 Amarela aqui em São Paulo,décadas atrás se construiu uma estação abaixo da estação da linha 3 vermelha,prevendo-se já a passagem da linha 4 por lá...quando a construção da linah 4 começou,tempos depois,a estação,como sua estrutura e organização,ja estavam ultrapassados e deteriorados,além de que a tecnologia que é usada nas composições da L4 de hj,não é em nada,compativel com a tecnologia empregada naquela época para a aestação...resultado: Shield passou nela direto(ou algo assim)..tanto dinheiro empregado na época,virou apenas um obstaculo mais fácil de ser escavado,do que o solo do centro de SP...


    e la vai dinheiro e dinheiro

    ResponderExcluir
  8. Justo antigamente, em que tudo era mais difícil de se fazer, desperdiçaram dinheiro e tempo.

    ResponderExcluir
  9. Pois é.
    Impressionante que toca sempre o mesmo disco e essa agulha não consegue fazer nem um furinho nele..

    ResponderExcluir
  10. Cabe comentar que o miserê atual de Espanha e Grécia, em boa parte, deve-se aos gastos pra organizar os Olimpíadas que houve por lá há alguns anos.

    Espero que tenhamos melhor sorte, que a voracidade da pilantragem aqui no país nunca esteve tão grande.

    ResponderExcluir
  11. A escolha do país que iria sediar a Copa, se deu em um dia útil, e em horário comercial. Telão na praia de Copacabana, e centenas de pessoas se acotovelando para assistir. Se fosse por um motivo importante, não juntava dez. É de "circo" que este povinho (e está para nascer um outro povinho que goste tanto assim) gosta, e é "circo" que o governo dá. Uma meia-dúzia (como sempre) vai encher o rabo de dinheiro para vinte gerações de seus descendentes com as mamatas, roubalheiras, caixas-dois, propinas, etc, etc, deste negócio de Copa e Olimpíadas no Brasil, enquanto os cidadãos vão continuar morrendo na filas dos hospitais, morrendo por falta de segurança, morrendo por falta de saneamento básico, sem escola decente, sem moradia decente, sem transporte decente, mas felizes da vida pelo "privilégio" de sediar estes eventos, e já pensando em qual será o próximo "gran-circo" que trarão para o Brasil.

    ResponderExcluir
  12. De fato, impressiona a quantidade de obras inacabadas "neste país", que vai de estradas a prédios e afins.

    Em Campinas-SP ocorreu algo do gênero, com um túnel que ficou inacabado por cerca de 15 anos. Não deu outra: quando resolveram terminar a obra, coisa de uns 5 anos atrás, foi preciso reformar boa parte da estrutura, indo uns bons milhões de suados reais do povão para o ralo...

    ResponderExcluir
  13. Evandro;

    Moro a 410km de São Paulo, entre Bauru e Marilia e pego a Marechal Rondon e a Castello Branco.

    Ida e volta a São paulo me custam 14 pedagios e R$125,00 aproximadamente.

    Uma tanqueada da Ranger (80L) custa aproximadamente R$145,00 e é suficiente para ir e voltar a capital...
    ________

    Existe um pedagio na Rod. SP-333 no municipio de Itapolis que em Novembro de 2009 custava R$3,80. Hoje o mesmo pedágio custa R$5,40, um aumento de 42%.

    A inflação foi de 42%???????????

    ResponderExcluir
  14. Alexandre - BH -22/08/11 20:20

    Que tal o desperdício com a Ferrovia do Aço? Os túneis construídos na Região Metropolitana de Belo Horizonte são usados hoje por trilheiros e jipeiros! Belo investimento, não?

    ResponderExcluir
  15. Alexandre - BH -22/08/11 20:55

    A populaão de BH também gostaria de explicações sobre a fortuna gasta nos anos 80 para a implantação do trólebus, sistema que nunca transportou um passageiro sequer e que virou sucata nos pátios a céu aberto. O governador na época era o Sr. Newton Cardoso, hoje Deputado Federal...

    ResponderExcluir
  16. Caro Daniel Shimomoto de Araujo,

    Eu morava em Birigui e durante minha infância toda vi a rondon ser duplicada por uns 3 Km (curiosamente, perto de algumas entradas de fazendas..), vi o trevo dentro da cidade de Andradina ficar em construção por mais de 10 anos, vi e ouvi falar de vários acidentes e de várias fatalidades neste trevo (que durante sua construção, tinha uma bosta de um desvio).
    Também vi condições ruins quando íamos para a capital, a felicidade era chegar na Castelo, aquilo sim era rodovia !

    Então, em um certo governo, pedágios brotaram na Rondon e ela se duplicou.

    E ficou nisso, na última vez que passei por ela, o asfalto estava uma jossa e haviam brotado mais uma penca de pedágios, aí descobri que haviam privatizado a rodovia.

    SP 333 ao menos é boa no trecho que é pedagiado, porque entre o fim da concessão e a Rondon, que tragédia.

    E eu que achava que o pedágio entre Ribeirão preto e Araraquara/São Carlos ter subido de R$ 10 pra 11 fosse abusivo..

    Mais curioso ainda foi ver as promessas de revisão de contrato nas eleições.

    Eu não sou contra pedágios, sou contra os preços abusivos cobrados por eles no Brasil, fiquei puto quando viajei pelos EUA e paguei 12 centavos num pedágio de uma interestadual, o mais caro acho que nem chegou a 4, e era uma excelente rodovia, dispensa comentários.

    Desculpem a divagação. ;)

    ResponderExcluir
  17. Acho que tem tudo a ver com os problemas citados no artigo, de corrupção e mal uso do dinheiro público:

    http://www.youtube.com/watch?v=V-Oz2R4bAaA

    ResponderExcluir
  18. Pqp !! Com tanto pessimismo é dificil esperar que o país vá para frente.

    ResponderExcluir
  19. O brasileiro gosta de festa, e não de trabalho. Resultado: hoje paga pau para a Republica da Coreia, e amanhã vai pagar pau para o México (se já não paga hoje).

    ResponderExcluir
  20. Ao contrário, foi o "otimismo" que nos levou a esse ponto, achando que "dessa vez será diferente" e que a extrema concentração de poder e recursos na mão do Estado seria a solução. O resultado está aí, muito bem demonstrado no artigo, e a tendência é piorar ainda mais.

    ResponderExcluir
  21. Evandro

    Eu moro em Garça e viajo muito, dai o meu conhecimento de Marechal Rondon, SP-333, BR-153, Castello Branco.

    -> Sobre a Marechal Rondon, você conhece o trecho que passa por Tiete, Conchas, Laranjal Paulista, pós Serra, entre Campinas e Botucatu? Nao tinha um pedágio, hoje tem pelo menos uns 2!

    -> Na SP-333 você se esqueceu do pedágio "maroto" entre Ribeirão Preto e Sertaozinho, só pra pegar quem trabalha e mora em cidades diferentes.

    ResponderExcluir
  22. Olha, me pergunto quem não gosta de festa. E o nós, os brasileiros(imagino que vc nao seja), somos verdadeiros lutadores. Se alguma vez na vida vc já foi em alguma região mais pobre do Brasil, ou mesmo numa favela, vc vai ver que a imensa maioria daquelas pessoas luta para sobreviver, trabalha de sol a sol para que o filho consiga ir para escola e ter um futuro melhor que o dos pais. E as festas, são uma especie de valvula de escape, unico tempo em que eles podem descansar.

    E para o outro anonimo. Agora realmente as coisas estão mudando. O PAC esta a todo vapor, e melhor ainda, mais de 90 por cento das obras estão de acordo com o planejado. O Brasil esta mudando.

    ResponderExcluir
  23. Mais um tolo que acha que o Estado é gerador de riqueza e prosperidade. Mais um que caiu na mentira das propagandas governistas. Como eu disse, a tendência é que as coisas piorem ainda mais mesmo, infelizmente.

    ResponderExcluir
  24. Pronto, estava demorando para que os "progressistas" viessem aqui cantar as glórias do governo.

    ResponderExcluir
  25. Ronaldo Nazário23/08/11 10:49

    Que coisa lúdica...

    Simples! Para minorar o sofrimento da espera, que tal na inauguração, fazer passar por essa ponte horrorosa uns mavecos, opalas, passats, 147, fuscas...

    Asim, fica tudo corrigido!

    ResponderExcluir
  26. Quanto ao anonimo que me chamou de tolo, onde o seu comentário se encaixa como uma critica ao meu ?
    Parece que escreveu apenas para me xingar. E quanto dizer que eu acredito em propaganda do governo, eu vi isso com meus proprios olhos, já faz algum tempo, e espero que situação tenha mudado.
    E para os dois anonimos, se a tendencia é piorar ou melhorar, só o futuro dirá, mas eu aposto que ira melhorar.
    E quanto ao me chamar de progressista, vc quer que eu seja regressista ? Quer que eu pense que tudo tenha que piorar ?

    ResponderExcluir
  27. É tolo porque dá crédito a propagandas mentirosas do governo e ainda crê que o Estado é o grande pai, o gerador maior de riqueza e prosperidade. Isso tudo diante de um artigo que demonstra exatamente o contrário.

    ResponderExcluir
  28. Ingo
    Eu não quero nada, quem tem que querer é você, oras bolas. Quanto a ser progressista, esse é mais um dos termos adorados e usados por vocês quando se auto-definem. Claro, nós que não somos "progressistas" não concordamos.

    ResponderExcluir
  29. Infelizmente a população não faz nada para impedir essa roubalheira! Tudo fica por isso mesmo!!!

    Todo mundo sempre reclama dos políticos, mas quando você olha senadores, vereadores e deputados, eles são os mesmos!!! Um povo que elege um comediante, um ex-jogador de futebol, um artista... é um abusurdo!!! Se pelo menos um desses cretinos tivesse um bom currículo, mas não, é simplesmente porque é FAMOSO!!!! Ai é essa merda ai!!!

    Pagamos uma fortuna por IPVA, Seguro Obrigatório, Licenciamento e agora essa merda de Controlar, e não conseguimos rodar direito em SP!!!! Fora todos esses impostos, quando você quer ir viajar, é mais uma vez assaltado, de uma maneira elegante, mas é assaltado!!!!

    A frase que o Maluf usou, é bem o que diz sobre nossa realidade "estupra, mas não mata...".

    É o que os políticos fazem com a gente...

    Zoado...

    Alvaro

    ResponderExcluir
  30. Alvaro,
    Me explique qual a diferença de votar em um ex-jogador de futebol, ou artista, ou comediante, de um empresário, um advogado ou um médico.
    Me explique também onde você vê diferença em votar em um doutor ou em um alfabetizado funcional. Será que os doutores são "mais honestos?"
    Neste país todos são da mesma laia e só querem o poder para mamar nas tetas da nação. Ou você ainda é daqueles que pensa que todos os ricos brasileiros são pessoas do bem e que nunca roubaram? Ou que cultura é sinônimo de honradez?
    Me desculpe, mas eu penso que você precisa rever seus princípios.
    Por falar nisso, Eu não sonego meu Imposto de Renda, e você? Paga tudo direitinho?

    ResponderExcluir
  31. "O PAC"...Pronto, não precisa mais que isto para o detector de petralhas disparar. Sugiro aos demais foristas que nem dêem trela para o sujeito. Primeiro, que caindo em suas provocações, estaremos fugindo do assunto central. Depois, por só existirem dois tipos de petralhas: aqueles que fazem parte da sua esfera pelo lado de dentro, e portanto sabem das verdades inconvenientes do governo dos "programas de aceleração da corrupção" (o real significado de "PAC"), e aqueles realmente ingênuos ou cegos o bastante para acreditarem de fato nas magníficas "realizações" que quando não são meias-verdades, são mentiras absolutas mesmo, mas que devido à propaganda maciça ao melhor estilo Joseph Goebbels de "uma mentira dita um milhão de vezes acaba se tornando uma verdade", e aplicada de uma forma "nunca antes vista na história deste país", acabou convencendo milhões de inocentes úteis. Nos dois casos é peda de tempo discutir com estas criaturas. Sem mais, e definitivamente não voltarei a discutir isto aqui,
    Mr. Car.

    ResponderExcluir
  32. Olá, CCN1410. Não acredito mesmo que doutores sejam mais honestos e que cultura seja sinônimo de honradez, mas votar em Tiririca e outras nulidades intelectuais, também não é o caminho. Que mais não seja, simplesmente pelo fato de que uma pessoa destas, por mais nobres que sejam suas intenções ao chegar lá, acabarão sendo manipuladas de todas as formas pela cobras criadas da política. Rapaz, o sujeito não sabe nem ler, e terá que assinar, avaliar e avalizar coisas importantíssimas! Sou favorável ao voto de protesto quando acho que não há uma opção que preste, mas só quando isto é feito anulando o voto, ou se abstendo de ir às urnas. De outra forma, creio que acaba-se tocando ainda mais combustível na fogueira.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  33. Mr. Car, tudo isso que voce diz sobre o PT vale igualmente para a oposição, em geral.
    Infelizmente, há nesse blog preconceito contra quem fala a verdade, e quer o progresso. E por isso, me despeço de um dos melhores blogs sobre automoveis que já acessei, já que ele virou, aparentemente, um reduto do pessimismo, do reacionarismo, e daqueles que acham que corrupção só existiu no gov Lula e que antes era um mar de rosas.
    Porém, o que mais me conforta de perder uma boa leitura diária, é saber que pessoas como vocês, são, ainda bem, a minoria, pq se fossem maioria, dai é q o Brasil não iria pra frente.

    ResponderExcluir
  34. Ah sim, lógico, os representantes de um estado ou de um país não precisam realmente de um mínimo de instrução. Me desculpe Dr, mas em nenhum momento coloquei o termo 'rico' ou 'pobre, coloquei?

    E acho uma tremenda merda sim, eleger uma pessoa só porque é famosa, ou você vai dizer que é lógico isso? A maioria que hoje está na política, não está lá pensando em fazer um bem para a sociedade, mas sim para arrumar um salario ótimo, e empregar toda a família. Isso independente de ser rico ou pobre.

    Isso um absurdo, como diz um famoso apresentador, com tanta coisa para se fazer nesse país, vermos alguns exemplos citados no post.

    Valeu Mr. Car, é esse meu pensamento.

    Alvaro

    ResponderExcluir
  35. Ah sim, "pessimismo", "reacionarismo"... isso segundo alguém que prefere ser cego, hipócrita e aplaudir uma ideologia fracassada que só trouxe atraso ao mundo, sem exceção. Na verdade, é justamente por conta dessa maioria esquerdista/estatista que o Brasil não vai pra frente. Felizmente, cada vez mais há quem enxergue a realidade e não mais se deixe enganar por esses discursos mentirosos de "progresso" e "justiça social".

    ResponderExcluir
  36. Se é por falta de adeus que o Ingo permanece por aqui... Vamos todos lhe dar um caloroso tchau.
    Tchaaaaaaaaaaaaau!!!!!

    ResponderExcluir
  37. Alguém já ouviu falar das ruínas da Escola Superior de Guerra em Brasília? É uma estrutura triangular faraônica construída na beira do lago, logo depois do cerradinho do Centro Olímpico da UnB. Fica na região do Parque da Enseada (que de parque não tem nada, é um depósito de entulho). Segundo a história, a obra começou várias décadas atrás e a intenção era de transferir a ESG do Rio para cá junto com um pessoal de alta patente. Acontece que nenhum milico queria vir para Brasília naquela época, o que levou a abandonarem a construção pela metade, deixando uma baita estrutura abandonada as margens do lago.
    Quem pesquisar vai achar a história "oficial" de que seria apenas um prédio das forças armadas que não pôde ser terminado devido a água que aflorou. Quem conhece alguns militares daqui sabe que a verdade foi um tanto diferente.

    ResponderExcluir
  38. Ingo
    Já vai tarde.

    ResponderExcluir
  39. Ninguém disse que governos anteriores não tiveram seus podres (e tiveram muitos), mas o fato é que o Brasil nunca antes em sua história havia sido governado por uma casta de gente de caráter tão superior aos demais e que em teoria (e auto-propaganda) era a reserva moral deste país. Havia quem acreditasse nisto, e ainda há, he, he, he! Eu, que não sou ingênuo nem cego, NUNCA, nem por um instante, acreditei. Acontece que a teoria, na prática mostrou uma escória capaz de repetir todos os podres de antes, só que elevados à décima potência.

    ResponderExcluir
  40. Daniel Shimomoto de Araujo,

    Não me lembro dele faz uns 10 anos que não viajo mais pela rondon até a capital.

    E só esqueci do peidágio de sertãosinho porque não pego ele faz tempo, mas lembro que é caro, mas, pelo menos a estrada é boa naquele trecho.. e passa longe dos 18 paus do pedágio da Imigrantes.

    Abraço !

    ResponderExcluir
  41. Charles Alexandre12/09/11 04:09

    Bob,só para constar,esse viaduto fazia parte do traçado da ligação anchieta imigrantes(que saia da imigrantes,na altura do trevo batistini até chegar a esse viaduto,o projeto foi abandonado,acredito pelas enormes desapropriações e retiradas de favelas pelo caminho.

    ResponderExcluir
  42. O viaduto Moyses Cheid está concluído.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...