8 de agosto de 2011

DOSE DUPLA

Fotos: autor

A coisa está mesmo ficando feia. Cada vez pior. Na foto da esquerda, aviso nos vagões do metrô que, perplexo, vi na semana passada. O significado é um só: estamos cercados de ladrões, estamos nos tornando um país de marginais. O crime de furto e roubo assume tal proporção que já se banalizou faz tempo. É como se tivéssemos perdido os valores básicos da vida em sociedade, pelo jeito para sempre. Quando se vê um aviso desse tipo no transporte público, a coisa está  muito mais séria do que se pensa. A causa não é desigualdade social coisa nenhuma, é falta de mão do poder público e uma justiça boazinha por excelência. Se roubar não pega nada, então vamos roubar, é a lógica. E ainda se fala em turismo no Brasil. Vergonhoso.

Na outra foto, outro mal que assola o país. A foto foi feita muto antes do pôr do sol. Note o imbecil com farol de neblina ligado e, principalmente, o ajuste do foco, que foi o que mais me chamou a atenção. Ofusca realmente.
Aquilo que já falei, como farol de neblina ilumina apenas próximo ao carro, foi para isso que foi criado, o idiota manda levantar o facho para poder enxergar minimamente só com esses faróis auxiliares.

Essa questão do farol de neblina merece um profundo estudo psicológico. Minha impressão é que quem usa esse farol sem necessidade, ou seja, estando a visibilidade perfeita, quer passar aos seus pares motoristas a idéia de que é poderoso, superior aos outros. Só pode ser isso. Ou então, pior ainda, achar que o carro fica "lindão".

Aliás, vê-se em muitas fotos promocionais de automóveis faróis baixos e de neblina ligados. No mínimo alguém do marketing da fábrica e/ou da produtora das fotos e vídeos acha que o carro fica "maneiro" com tudo ligado.

Até nas apresentações para imprensa de que participo, sempre que um carro entra rodando no palco, está com os benditos faróis de neblina ligados. É muito esquisito.

Nas sessões de fotos, quando estou presente, tenho de dizer não para o fotógrafo quando ele me pede para ligar os neblinas. Alguns chegam até a ficar meio desconcertados...

Ontem, voltando à noite da Granja Viana/Cotia pela SP 270 Raposo Tavares, a quantidade de carros com a luz traseira de neblina ligada era inacreditável. Poucas vezes vi tantas. De hatches de 1 litro a utilitários esporte de alto preço. Um coisa pavorosa.

Sei que é muito díficil, mas tinha de haver artigo no nosso Código de Trânsito proibindo trafegar com farol de neblina ligado e/ou luz traseira para o mesmo fim ligados em condições de visibilidade normal, de dia e de noite. E, sobretudo, constituir infração grave, R$ 127,69 e 5 pontos na CNH. Já que prefeituras e governos estaduais e federal (DNER) estão atrás de dinheiro dos contribuintes com multas, especialmente as por "excesso de velocidade", essa medida seria um maná para eles. Vou até mandar o link deste post para o atual presidente do Contran, Orlando Moreira da Silva.

Vamos ver se cola.

BS


93 comentários:

  1. Gustavo Cristofolini08/08/11 16:10

    Bob, na minha humilde opinião, a luz de neblina traseira incomoda muito mais do que o farol de neblina. A foto que voce fez, acredito, tratar-se de um carro com o conjuto ótico desregulado (caso de 90% da frota que circula no Brasil). Porém, aquela luz vermelha acesa na cara, de noite, com chuva chega a ser revoltante. Pra mim, a luz traseira acesa é muito pior que a do farol.

    ResponderExcluir
  2. Eu já me cansei de explicar diferença entre farol de milha e neblina.

    Mas, fato é: É uma questão de poder realmente, é psicológico. Teoricamente, um carro com "rodão, neblina e xenon" é mais caro que outro pelado. Portanto, a galera se arranja nisso, apenas para tirar onda.

    O marketing dos fabricantes já captaram esse comportamento, é a única coisa que explica carros pequenos serem equipados com rodas de aro 15 a 17, de fábrica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Ricardo22/02/13 17:14

      Concordo até o ponto que diz que a unica coisa que explica carros pequenos equipador com rodas aroa 15 a 17 de fabrica. Primeiramente, o que define carro pequeno? E a unica razao? Estabilidade nao tem a ver com roda nao né? Tenha dó né! E me fala um carro "pequeno" que venha com roda 17..

      Excluir
  3. Realmente o mundo está perdido. Valores totalmenta às avessas. Revoltante constatar que as pessoas não possuem o mínimo de intelecto para identificar as condições climáticas no dia a dia e usar a luz de neblina corretamente.

    ResponderExcluir
  4. Bob
    Essa do aviso no metrô me fez lembrar das placas "trecho com alto índice de acidentes" ou "rodovia com alto índice de buracos". Juro que eu já vi isso. É sentar e chorar.

    ResponderExcluir
  5. Bob, um farol que na regulagem original ilumina faixas de rolamento e o chão te ofusca?

    se sim, vc já testou se não tem fotofobia?

    O problema do farol da SantaFé é a lâmpada de descarga de gás que ja é proibida por lei, e pra piorar é da temperatura de 10000+kelvins.
    É fácil botar uma foto de um carro com lâmpada de xenon mirada pro céu e falar que ofusca.

    ResponderExcluir
  6. Gustavo Cristofolini08/08/11 16:24

    FVG, muito mais fácil colocar uma placa do que sinalizar, tapar buracos e inclinar curvas corretamente.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo 8/8 16h23
    Não tenho fotofobia, mas tenho outra fobia, sim, a de farol de neblina ligado sem haver neblina. Não existe contra-senso maior, é injustificável sob qualquer ponto de vista.

    ResponderExcluir
  8. Gustavo Cristofolini
    Os 90% dos faróis de neblina não estão desregulados, mas regulados para maior alcance.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Penso que pior do que um farol mal regulado é um desligado qdo deveria estar ligado. Costumo viajar ao anoitecer e fico apavorado com a quantidade de gente (muitos ainda na condição de motoristas "profissionais") que deixa para ligar os faróis apenas quando já escureceu por completo. Ligar apenas a meia-luz é outra coisa que não sei como aprendem, já que ela deveria ser usada apenas quando o carro se encontrar parado. Aqui é sul do Brasil, e agora no inverno costuma ocorrer nevoeiro, momento que penso que farol baixo deveria ser obrigatório, mas mesmo assim muita gente acha que tá fazendo grande coisa trafegando com meia-luz (muitos caminhoneiros inclusive, os tais motoristas "profissionais"). Alias, eu acho que farol baixo deveria ser obrigatório em qualquer momento que a visibilidade já não for mais de 100%. Na minha ideia, farol serve para ver, mas tbm para ser visto.

    ResponderExcluir
  11. BS, na questão dos faróis de neblina estou contigo e não abro, agora quanto ao alerta do Metrô de São Paulo, acho ótimo o aviso, em Paris ou Londres vc vê destes anuncios por todos lados..e fui alertado num restaurante em Londres quanto a ter por perto a minha mochila pois tem "ladrões na área"......

    ResponderExcluir
  12. A primeira foto é de dar orgulho de viver nesse monte de merda!

    Melhor que isso, só chefe de polícia dar dica de segurança mandando não sair com carteira, dinheiro, celular...

    ResponderExcluir
  13. O pior de tudo é você ver os caras desligando o farol quando realmente aparece um nevoeiro/neblina. Ontem vim de São Manuel/Sp até Campinas e a quantidade de carros com esses benditos faróis ligados é incrível. Gosto desse site porque quando eu começo a observar um comportamento idiota no trânsito já aparece um post. Outro comportamento estranho é o de pedestres andando na rua ao lado da calçada.

    ResponderExcluir
  14. Tenho percebido também um aumento de carros circulando com farol alto ligado, mesmo durante o dia, é um inferno.

    Imagino que tenha a ver com os filmes escuros até no parabrisa, depois não enxergam nada.

    ResponderExcluir
  15. Bob,

    Em relação ao aviso no metrô será importante traduzí-lo para inglês também, afinal precisamos alertar os turistas que virão para a Copa do Mundo!
    Quanto a utilização de faróis alterados, não utilização dos mesmos em condições de baixa visibiliades, e luzes auxiliares utilizados de forma incorreta volta-se à velha pergunta que você já fez diversas vezes, aonde está a fiscalização ou patrulhamento? Simplesmente não existe. Eu que gosto (ou gostava) de dirigir à noite ando incomodado, assim como você, a bagunça está generalizada.

    ResponderExcluir
  16. SergioCJr.08/08/11 17:20

    Sobre as multas por excesso de velocidade, tomei uma esses dias na Radial Leste (Av. Alcântara Machado).

    Até pouco tempo, o limite era 70 km/h, por "razões de segurança" reduziram para 60 km/h, como fizeram na maioria das vias.

    Batata. Fui flagrado a 68 km/h, sendo a velocidade considerada para autuação a de 61 km/h.

    Ou seja, é aquela coisa da percepção natural de velocidade. Vejam que fui flagrado em velocidade inferior ao antigo limite, eis que já estava acostumado a trafegar naquela velocidade sem ter de olhar no velocímetro.

    Reduzido o limite, ainda sem acostumar com a nova percepção, naturalmente estava rodando próximo ao antigo limite de 70 km/h.

    O pior é levar multa por excesso de 1 km/h, após corrigida a velocidade pelo radar.

    Quantos, também, que estavam acostumados a rodar em 70 km/h não devem ter sido multados.

    ResponderExcluir
  17. Só tem um nome: MODISMO BESTA.
    Quanto as publicações, para fotos e etc, vá lá, porquê demonstar que o carro tem tal item(da mesma forma que um painel em modo teste com todas as luzes ligadas chama mais a atenção na foto...) Mas pra andar na rua... Não faz o MENOR sentido. E outro modismo, na minha opinião incompreensível é, em um país TROPICAL como o nosso, plotar o teto do carro em PRETO(??!!) só pra "parecer que tem teto panorâmico"... Onde se faz um contra-senso ABSURDO desses.Lembram-se dos antigos carros com teto em branco, como os primeiros mini, onde era usado como recurso pra reduzir o calor no interior do veículo? Pois é, aqui está virando moda O CONTRÁRIO, o preto, ainda mais no teto, dificulta muito mais o trabalho do ar condicionado...
    Aí, de quem faz uma bizarrice dessas por estética, em nada impressiona andar SÓ com faróis que não iluminam coisa nenhuma acesos a noite, usar películas quase sem transparência em todos os vidros, inclusive parabrisas(imagina a combinação, só faróis de neblina + insufilm no parabrisa a noite... bela visibilidade!!!), rodas imensas com offset completamente errado que arruinam completamente a experiência de dirigir prejudicando completamente a qualidade de rodagem E a estabilidade/comportamento normal do carro ao mesmo tempo...
    E depois dizem que brasileiro é apaixonado por carro... COISA NENHUMA!!! O Brasileiro médio é apaixonado pela opinião dos outros, isso sim!!! Compra o carro que dá mais status (não o que ele prefere ou acha melhor de dirigir), compra na cor que vai ser melhor de revender depois, não na que ele prefere, põe itens que julga melhorar a estética e prejudicam a visibilidade, dirigibilidade, conforto, conforto térmico, enfim, sacrifica isso tudo só porquê "Vão achar que o carro é completão!". Lamentável.
    Antônio.

    ResponderExcluir
  18. Italo,

    Na maioria das vezes esses veículos com farol alto ligado estão com filmes escuros no pára-brisa. E mais, já emprestei um veículo (Ford Fusion) e estava prestes a falar mal dos faróis do mesmo quando reparei que estava com película no pára-brisa também. Depois li algumas críticas em relação ao farol do Fusion, ou seja, o que era ruim ficou péssimo! A solução: colocar um farol com lâmpadas de xenôn ou "regular" os faróis auxiliares, e danem-se os outros! Infelizmente a cabeça de muitos por aí...

    ResponderExcluir
  19. SergioCJr.08/08/11 17:35

    Quanto aos faróis de neblina desregulados ou utilizados sem necessidade, pode-se utilizar, por analogia, os artigos 223 e 224:

    Art. 223. Transitar com o farol desregulado ou com o facho de luz alta de forma a perturbar a visão de outro condutor:

    Infração - grave;

    Penalidade - multa;

    Medida administrativa - retenção do veículo para regularização.

    Art. 224. Fazer uso do facho de luz alta dos faróis em vias providas de iluminação pública:

    Infração - leve;

    Penalidade - multa.

    ResponderExcluir
  20. Grande Bob, uma pergunta.
    Meu carro tem opção de acionamento independente dos farois de neblina dianteiros e traseiros. Durante o dia costumo acionar os farois de neblina dianteiros (traseiros nunca) para atuarem como DRL (daytime running lights). Acredito que melhoro a visibilidade do meu carro, durante o dia, para os pedestres e outros motoristas. Não ofusco ninguém, esteja certo, já que não mexi no foco de fábrica. À noite, farois baixos ligados sempre. Pergunta: vc vai me xingar tb?? rs
    Abraço
    Felipe Reis

    ResponderExcluir
  21. A solução pra esse país é composta por duas palavras: linha dura!
    Linha dura na escola (principalmente), linha dura nas ruas, linha dura em tudo.

    ResponderExcluir
  22. São Paulo, a capital da multa! Vocês tem razão em reclamar, pelo que leio tem um "passarinho" em cada esquina aí! Quanto aos faróis, o que me incomoda mesmo são os xenon! As tais luzes traseiras de neblina são um terror também! Tenho fotofobia, é literalmente de chorar quando vem um carro com xenon na direção contrária!

    GiovanniF

    ResponderExcluir
  23. Bob, aqui na Inglaterra um amigo foi parado pela policia porque estava com o farol de neblina traseiro ligado.
    Ele o fez por desatenção, porque fica no mesmo interruptor.
    Essa foi a desculpa que ele de pro policial, ao que prontamente recebeu uma resposta, esta vendo aquela luz no painel, indica luz de neblina ligada...
    Levou sorte de não tomar uma multa.

    ResponderExcluir
  24. Felipe Reis
    DRL tem de ser necessariamente luz fraca e a luz dos neblinas é forte, 60 watts. Entre os dois faróis de neblina e faróis principais no baixo, estes alertam mais e ofuscem menos por terem luz de corte. Portanto, se o seu objetivo é ser visto, é muito mais eficaz usar baixos acesos do que os neblinas.

    ResponderExcluir
  25. Adalberto Camargo
    Bom exemplo a ser seguido aqui.

    ResponderExcluir
  26. jopamecedo
    Acertou na mosca!

    ResponderExcluir
  27. Antônio
    De pleno acordo. Isso de dizer que brasileiro é apaixonado por carro é uma falácia.

    ResponderExcluir
  28. Daniel Paganotti08/08/11 18:23

    Mais uma mazela do nosso trânsito, infelizmente. E sem perspectiva nenhuma de melhora, não sei o que se passa na cabeça desse povo.

    Nessas horas o retrovisor eletrocrômico ajuda muito. Pena que é só no retrovisor do meio.

    ResponderExcluir
  29. Desculpe, porque meus comentários não vem sendo publicados?
    Aliás, excelente post do Antonio, às 08/08/11 17:30.
    Assino embaixo!

    ResponderExcluir
  30. Neblina traseiro é um saco!

    Atrapalha demais.

    O Bob...dá um desconto p/ povo, vc acha q eles se dão ao trabalho de ler a Po%$# do manual?

    Maldito financiamento em 120 meses!

    ResponderExcluir
  31. O farol de neblina até não me incomoda tanto (quando regulado olhando para junto ao carro e não para longe)

    Agora luz de neblina traseira acesa é o fim da picada, um crime. E a lampada azul de "xenão". Outra aberração! Quem viaja a noite e leva uma ofuscada com aquela maldita lampada via espelho retrovisor sabe do que falo. Dá vontade de tacar uma pedra no farol do infeliz....chega a doer a retina

    TYinha que banir essas coisas todas...Mas que jeito? Tamos colocando até carburador Solex 30 PIC de Fusca em AP2000

    ResponderExcluir
  32. Quanto aos faróis e luzes traseira de neblina, de nada resolverá proibir. Acreditem! Onde moro, muitos carros ainda trafegam com luzes de xenon e está tudo bem. De tantos que vejo, acredito que ninguém ainda trocou.

    ResponderExcluir
  33. Uma pergunta, Bob

    Os novos Gol Rally a Saveiro Cross possuem farol de milha e farol de neblina conjugados, lá embaixo no parachoques.

    Como é feita a regulagem? 5 % de queda do facho neblina e só?

    ResponderExcluir
  34. Pedro de Albuquerque08/08/11 19:16

    Bob, vc tem que ler isso aqui, lá do teste dos 100 dias, não são dos mentários, mas palavras dos "avaliadores":

    "Mas ruins estão as luzes de neblina do nosso JAC. Seus fachos estão desregulados para o alto ao invés de estarem próximos do chão e a luz emitida pelas lâmpadas são muito forte, ao ponto de ofuscarem os motoristas que trafegam no sentido contrário" Ele pegou neblina pra descobrir isso? Claro que não, está undo na cidade...

    "Seja dia ou noite, costumo rodar com a lanterna e os faróis de neblina acesos. Agora à noite, ao inserir a chave no contato, os faróis auxiliares simplesmente se acenderam sem que eu acionasse o comando das luzes, e as portas se travaram. Fiquei surpreso, não com a trava (já conhecia o procedimento), mas com o acendimento automático da lanterna e dos faróis de neblina." Nem preciso comentar...

    E olhe esta foto abaixo, neblinas acessos num túnel e sem os baixos!!!

    http://testedos100dias.com.br/jacj3/wp-content/uploads/2011/05/IMG8508em319.jpg

    É pra rir ou pra chorar?

    ResponderExcluir
  35. Daniel Paganotti08/08/11 19:36

    Pedro, isso é pra chorar !!

    Pior ainda é ouvir de algumas pessoas que o fato de o farol de neblina só acender junto com o baixo é um grande defeito do carro. Realmente, não vai deixar o carro "lindão".

    ResponderExcluir
  36. Eu adoro usar farol de baiano! Todo mundo me vê e o carro fica um Esparro. Liguem vocês também o farol de BAIANO!

    .
    .
    .

    pronto, milhões de gaúchos, paulistas e cariocas deixarão de usar essas lâmpadas.

    ResponderExcluir
  37. Obrigado, BS!!! O farol e luz traseira de neblina são os que mais me incomodam na rua. Mais do que qualquer outra coisa. É o cúmulo da idiotice, da falta de educação e pensamento lógico.

    Como o primeiro a comentar, Gustavo, disse: a luz traseira é muito pior. Aquilo é um acidente eminente. A vontade que dá é de meter o farol alto na besta reluzente. Que a visão e concentração dele seja ofuscada também!!

    O blog Autoentusiastas poderia elaborar uma campanha, com posters e logos para utilizarmos em nossos perfis nas redes sociais, conscientizando o povo. E que não seja pólido não, pelo contrário: tem que fazer os bonzões sentirem vergonha.

    ResponderExcluir
  38. GINCANA
    Conte quantos Peugeots 206 e 207 vocês encontram com o farol de neblina ligado em qualquer lugar menos durante uma neblina.

    A minha conta tá em 1 pra cada 2 (50%). Uma beleza!

    ResponderExcluir
  39. O pior não é ouvir que o carro ficará lindão. É ouvir gente que diz que essa estupidez deixa o carro mais "esportivo". Tem pessoas que acham que andar com farol de neblina ligado deixa até Towner "esportiva"
    Cegar os outros deve ser esporte. Como bom competidor, sempre que algum esportista desses passa em sentido contrário me cegando, eu ligo o farol alto

    ResponderExcluir
  40. Sandro Cunha08/08/11 19:54

    Bob Sharp,
    Muito oportuno o tema dos faróis de neblina. Não sei como está em outras cidades, mas em Curitiba é *muito* comum carros circulando à noite nas ruas e avenidas com os quatro faróis (baixo e neblina) acesos. Sem falar nos famigerados faróis de xenônio (ou xenon, como dizem), agora à margem da lei.
    Durante o dia nas rodovias eu utilizo faróis baixos e considero isso uma boa medida de segurança.

    ResponderExcluir
  41. Bob, isso me deixa enfurecido, tanto quanto você. Aqui no interior de São Paulo tem muito disso. Carros que reduzem a velocidade à praticamente zero para passar em lombadas(malditas), nos obrigando a reduzir também. O motivo? Carros rebaixados ao extremo. Junta-se lombadas + motoristas cabeça oca, e pronto!, está feito a maldição diária e mal-humor que insiste em nos pegar. Essas modinhas, como faróis de neblina ligados, ou com luz de neon e com carros rebaixados realmente são uma desgraça.


    Renan Veronezzi

    ResponderExcluir
  42. Boa noite Bob.

    Vejo aqui, como em outros blogs que eu freqüento, bastante reclamações a respeito de comportamento no transito e comportamento social, bom como bizarrices de nossos fabricantes de automóveis. E vejo cobranças e mais cobranças, de pessoas coerentes e muito bem instruídas (lembrando que instrução nada tem a ver com escolaridade, pois conheço muito imbecil pós-graduado). Mas fico pensando que, para atingirmos um padrão no mínimo decente, e sob vários aspectos, a atitude deve ocorrer um passo antes: conosco mesmo. Auto-respeito. Infelizmente, nós brasileiros padecemos disso. Temos aceitado nos últimos anos passivamente barbáries de todo tipo de espécie. Desde de reajustes pornográficos nos preços dos combustíveis, a declarações de advogados de porta de cadeia dizendo que bandido tem ética. Em um país sério, um político que diz que "professor é uma raça mal amada" ou que "pode estuprar mas não precisa matar", seria no mínimo condenado a bons 5 ou 10 anos de prisão! O colega comentou acima que é necessário linha dura - e concordo. Mas precisamos fazer, antes de tudo, linha dura com nossas autoridades, cobra-los como cobramos os atendentes de empresas de telefonia, ou o balconista da "padoca", por exemplo. Poderia ser instituída uma data chamada "dia da cobrança do governo", ou algo do tipo.
    Desculpe pelo longo post (desabafo na verdade), mas acho que passamos da hora de nos unirmos de verdade, não só de 4 em 4 anos, quando a "seleça" disputa copa do mundo. Desculpe-me mais uma vez... e abraços!

    ResponderExcluir
  43. Marcelo realmente Curitiba tá um porre de dirigir a noite, é só gente andando com as luzes de neblina traseiras acesas e cegando, quando o cara freia vc não percebe pq já tem aquela luz forte tirando a atencão.
    Eu sei que é falta de educação e eu não deveria fazer, mas como isso já me irritou muito eu acendo o farol alto no sujeito; em especial em ruas de mão dupla e há um energúmeno com fárois de xenon circulando no sentido oposto. E muitos desses animais por trocarem as lampadas compram apenas a lampada simples perdendo o farol alto.
    A maioria dos fárois de xenonio iluminam mais o céu do que pra frente, acho o cúmulo o farol do carro atras iluminando toda a parte interna do meu carro, dá pra ver todos os defeitos do forro do teto.

    ResponderExcluir
  44. Opa desculpa não é o Marcelo o Curitibano, mas sim o Sandro Cunha.

    ResponderExcluir
  45. O Metrô de São Paulo zela pela sua segurança e pede sua colaboração. Fique atento aos seus pertences: cuide do celular, da bolsa e da carteira.

    No popular: Me engana que eu gosto!

    Sinceramente, uma piada de mau gosto essa do Metrô SP...

    Sobre faróis e luzes traseiras de neblina, é algo que irrita e incomoda muito. O maior problema é que 80% dos nós cegos justamente elevam o facho dos faróis de neblina, pois aquela nhaca foi feita para iluminar um palmo à frente do veículo... O triste é que não adianta elevar o facho, a iluminação continuará precária. Some-se a isso os faróis de xenônio genéricos, temos uma lambaça das grandes! Essa é a cidadania do brasileiro, o meu tá salvo, o resto que se lasque!

    ResponderExcluir
  46. Renan Veronezzi (Anônimo 20:01)

    Há pouco tempo troquei meu gol longitudinal em outro VW com menor curso de suspensão,
    hoje fui passar uma lombada aos módicos 35kmh a qual eu superava tranquilamente com o gol e o carro pegou o fundo e deu um salto;
    A falta de padrão das lombadas atrapalha MUITO, eu, com carro original, vou ter que reduzir a quase zero pra enfrentar tal lombada.

    Fica meio difícil botar a culpa nas alterações da suspensão, tudo bem, carros fora-da-lei, os quais não passaram na inspeção do inmetro, com suspensões baixas demais, com curso de menos, temos que tocar pedras mesmo, mas nos legalizados, temos é que reclamar das lombadas.

    Se com carro original eu passo normalmente na lombada X a 40kmh (e conseguiria passar normalmente mesmo que o meu carro tivesse um curso ainda menor) e na Y tenho que começar a passar a 20 ou menos, imagina um cara com molas esportivas (de marca), mesmo que inspecionado e com suspensão de qualidade, passaria normalmente na lombada adequada, mas ainda vai passar trabalho para passar na lombada alta demais.

    ResponderExcluir
  47. Caio Cavalcante08/08/11 21:10

    Os que andam à noite com farol baixo desligado adoram colocar a culpa no acendimento contínuo das luzes do painel de alguns carros. Segundo eles, não percebem que o farol está apagado. Mas calma lá, não perceber a luz de posição desligada é uma coisa, já o farol baixo, obrigatório à noite, impossível não notar quando desligado! Até quando uma das lâmpadas queima percebe-se na hora.

    No Rio a maioria dos taxistas, ditos "motoristas profissionais", circulam à noite somente com as luzes de posição ligadas, quando não totalmente apagados.

    ResponderExcluir
  48. É Bob...acho que pior que o aviso em local público, é a classe "mérdia" continuar a freqüentar eventos privados notorios pela presença de batedores profissionais de celular e carteira. Meu irmão mesmo já teve um celular (da minha mãe:)...) batido numa "micareta", ou coisa que o valha, da vida, e continuou a ir a esses lugares.

    O que revolta mesmo é o brasileiro se indignar com batedores de carteira mas não com os políticos mafiosos protetores do tráfico de drogas, em especial os do Partido Mensaleiro...mas tendo Bolsa-Cabresto para os miseráveis e Tucson financiada até a morte para a classe "mérdia" fútil, tá tudo bem.

    Excelente a idéia da avaliação psicológica de quem usa o farol de neblina indevidamente. O do usuário do "puteiro sobre rodas" (insulfilm) eu já sei: já ouvi dizer que o desejo de ver sem ser visto é uma projeção do desejo de julgar sem ser julgado. Ando reparando que cada em vez mais atropelamentos e batidas o ofensor some sem prestar socorro. Quanto ao do farol de neblina, não sei qual seria a avaliação, mas sei que o brasileiro parace que, por ter sido privado de muitos equipamentos nos carros por anos, agora quer "usar" tudo o que o carro tem...

    Outra questão que anda em pauta aqui na minha cidade é a das "baladas sobre rodas", carros convertidos em trios elétricos fora de época. A prefeitura de Indaiatuba-SP, cidade próxima, passou uma lei punindo esses motoristas, segundo consta com sucesso.

    ResponderExcluir
  49. Mais uma história da Alemanha..

    Eu fiquei hospedado na Gästehaus do instituto Goethe. O quarto tinha uma janela do tamanho de uma porta, girando a maçaneta para cima ela abria como uma janela basculante, para abaixo abria como uma porta e no meio ficava totalmente fechada. E um monte de placa avisava para trancar as janelas ao deixar o quarto, pois eles não se responsabilizariam por roubos.

    Eu fui checar e vi que aberto como janela a maçaneta não virava para baixo. Mas era só apertar um pino para enganar o sistema e dizer para ele que a porta estava fechada. A maçaneta girava então para baixo e abria a porta. Uma falha grosseira de segurança!

    Até que um dia apareceu uma menina nervosa no saguão, ela tinha trancado o quarto com a chave dentro. Eu indiquei para ela a placa que tinha o número dos quartos e dos telefones dos responsáveis, que tinham a chave mestra para abrir o quarto.

    Depois de meia hora encontrei ela novamente, e ela estava desesperada. Não havia encontrado ninguém. Eu vi que ela estava no andar térreo e perguntei se a janela estava aberta. "Meio aberta" foi a resposta. Então eu fiz o favor de entrar pela janela, aproveitando a falha de segurança, e abrir a porta. Ela me chamou de "mein Retter aus Brasilien", e eu só pensava, "nós brasileiros que temos o crime no sangue"...

    ResponderExcluir
  50. Vou me ater as multas aqui em Sampa. Hj recebi um "convite" me avisando que fui flagrado as 8,02H da manhã em plena av. Santo Amaro, esquina com a r. Cotovia, furando o sinal vermelho. 7 pontos. Pergunto: quem é louco o suficiente para atravessar no vermelho qualquer esquina da Santo Amaro as 8 da matina????
    Vou reclamar pra quem? Não conheço ninguém que tenha tido uma multa , recorreu e foi perdoado. Alguém por aqui, talvez?
    Vou recorrer é claro, mas não acredito no resultado a meu favor, afinal, vou tomar uma nabada braba e gastar mais uns capilés por conta da infração (engordando o porquinho da Prefeitura) que tenho absoluta certeza de não ter cometido conscientemente.
    Eta paizeco de merda mesmo....

    ResponderExcluir
  51. Luz de neblina traseira deveria ser apenas do lado esquerdo do carro para ter funcionalidade apenas em "neblina" e não ter beleza alguma. A lei de Gérson impera. Impostos altos em carros para dificultar o acesso a todos. Assim os politicos que mandam nos próprios aumentos podem ter carros exclusivos. Hoje mesmo um carro "oficial" com a placa 002 estava transitando no elevado em São Paulo costurando as faixas sem sinalizar. Alertei a pessoa e recebo um farol alto em troca. Palhaçada, palha frita, palha cozida...

    ResponderExcluir
  52. Ótimo texto Bob, engraçado é que há poucos dias li um texto seu dos tempos do Best Cars falando sobre os faróis de neblina e que eles deveriam vir equipados com um opacímetro, para só funcionarem quando houver mesmo neblina, talvez esta seja a única solução mesmo

    ResponderExcluir
  53. Corrigindo meu comentário anterior, não sei se a lei em questão foi de autoria do prefeito ou da Câmara, mas certamente teve que ser aprovada pela última.

    ResponderExcluir
  54. Opacímetros devem ser muito bons mesmo; inclusive deveria ser equipamento de série dos seres humanos! Desta forma o cidadão poderia avaliar a sua própria visão turva, ocasionada pelo preconceito e visão social deturpada.

    ResponderExcluir
  55. Se vc for em quase todos os fóruns automotivos hoje, um dos tópicos mais populares é: "instalando farol de neblina"..

    A única explicação é que querem pendurar todos os acessórios possíveis de se encontrar no mercado livre...

    ResponderExcluir
  56. Bob,
    Outra coisa que me incomoda muito é quando o carro da frente, parado num semáforo ou congestionamento, mantém, sem motivo, uma das luzes de direção ligada. Depois é certo de termos aquela ilusão de ótica em que vemos uma bola escura piscante, mesmo minutos após cessado o sinal luminoso.
    Sobre as luzes de neblina, acho que é uma forma de mostrar que o carro tem o acessório, que é "completo" como dizem. Hoje mesmo durante uma conversa com um parente, ele fez questão de citar que o filho comprou um carro (usado) com "aquele saco que enche quando o carro bate" e, se gabando, disse que o carro "poderia bater sem problemas", não precisando usar cinto-de-segurança. Lamentável...

    ResponderExcluir
  57. Marlos Dantas, concordo com vc. E o corsa sedan parece que é um farol alto piscando. Parece que aquela luz de direção foi mal projetada pois ofusca muito.

    ResponderExcluir
  58. Seguindo a mesma linha esqueci daquele que troca TODAS as lâmpadas por leds.. da placa, de ré, interna.. até a luz de maquiagem do para-sol os caras trocam... fica parecendo o interior de um hospital..

    bem lembrado a aplicação de adesivo no teto de carros claros... ainda não me entra na cabeça..

    ResponderExcluir
  59. Bob,


    Dois pontos: farol de neblina e, aproveitando, o uso de xenon.

    Tenho um Golf que possui faróis de neblina embutidos na mesma peça dos faróis baixo e alto.

    Meu carro não é tunning e não é minha praia, mas em 75% das vezes que saio de casa, saio com o farol de neblina acesso. E vou te explicar o porquê acho correto.

    Meu carro é preto. Como nas estradas, é sempre muito mais seguro ligar os faróis para que outros motoristas e pedestres consigam visualizar o carro em ocasiões que, com o farol apagado, não conseguiriam - mesmo sendo o farol de neblina. Não é a toa que na Europa e EUA, carros têm saído com as atuais day-lights (que acho horrível quando colocados, mas razoáveis em carros que tem o item de série, como Mercedes-Benz E).

    É impressionante a diferença que faz - e o meu está regulado para funcionar como neblina - o uso da lampada acessa durante o dia. Em cruzamentos, meotoboys vêm você, em mudanças de faixa ou pedestres que ousariam atravessar a faixa.

    Quanto ao lance do xenon, esse assunto é muito polêmico. Uso no meu carro apenas no farol baixo o de temperatura 4300K - amarelas, as mesmas que vêm de fábrica. Abomino xenon de 6000K (branco), 8000K (azul claro), 10000K (azul) e 12000 (violeta!!!). Isso realmente é ofuscante.

    O xenon é uma das melhores invenções da indústria automobilística e deveria ser legalizado, desde que aprovado, como era antes.

    Essa história de que xenon agora é o "malvado" da história, me soa como opinião de "Maria vai com as outras". Muitas dessas pessoas nunca experimentaram a experiência de se ter visibilidade numa estrada.

    Parabéns pelo blog!

    Abs

    Tonico

    ResponderExcluir
  60. TD,

    O grande problema do xenon aqui é porque 90% dos carros que têm esse tipo de farol o têm instalado por fora, e normalmente com o facho desregulado.

    Tem também os "espertões" que botam o xenon só nos faróis de neblina, pois "quando chego na blitz desligo e ligo só o farol baixo", ou seja, ao rodar na rua usam somente os faróis de neblina, que não iluminam nada, ou então iluminam alguma coisa, pois o dono mandou desregular para iluminar mais à frente e, obviamente, ofuscar os outros motoristas.

    ResponderExcluir
  61. Pior que o farol de neblina desregulado é o artista que deixa apenas a luz de posição acesa à noite. E pior, troca a original por aquele pingo azul bizarro, que nem LED é, que ilumina menos que um isqueiro.

    ResponderExcluir
  62. TD,

    O problema do Xenon não original de fábrica diz respeito ao projeto do farol. O que a maioria faz, ao instalar os kits Xenon genéricos, é simplesmente substituir a lâmpada de filamento pela de Xenon, que trabalha com arco voltaico, gerando luz na forma para o qual o farol não foi projetado. Como conseqüência, a luz ofusca bastante quem vem em sentido contrário.

    Se compararmos dois faróis originais de fábrica para um mesmo carro, um projetado para lâmpada de filamento e outro para lâmpada Xenom, observa-se que o desenho da parábola é diferente.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  63. Alexandre - BH -09/08/11 02:48

    Sobre a foto do metrô: Quer atestado de incompetência do estado maior do que a proibição do uso de caixas eletrônicos durante a madrugada? (Deve ser pra deixar dinheiro pra turma quem vem explodir o equipamento mais tarde...). Que tal a proibição do uso do celular dentro das agências bancárias? É o cidadão perdendo seus direitos em prol da liberdade dos bandidos.
    Sobre o imbecil do farol de neblina: Quer coisa mais desgraçada que o maldito do carro ao lado ouvindo um funk de merda com os decibéis de um trio elétrico? Já existe lei proibindo essa prática, mas... E daí?
    Sobre a proposta de multa pelo uso indevido do farol de neblina: Maná por maná, o Código de Trânsito já está cheio deles. Porém, é mais cômodo e barato multar na surdina com máquinas do que colocar agentes nas ruas. Afinal, a máquina não aceita suborno, não é corporativista liberando os ‘da casa’, não enfrenta embates desgastantes e não enfia o rabo entre as pernas quando recebe carteirada de peixe graúdo.

    ResponderExcluir
  64. Sim, não há dúvida de que o xenon é uma das melhores invenções, só que ele deve ser instalado em faróis próprios para receber essas lâmpadas. Aqui as pessoas instalam o xenon nos faróis comuns e nem se dão ao trabalho de regulá-los um pouco mais baixos para não atrapalhar. Farol de neblina, na minha opinião é para neblina. Xenon não é 'malvado', 'malvadas' são as pessoas que o usam indiscriminadamente, sem critério.

    ResponderExcluir
  65. Duas das coisas que mais me irritam no trânsito: luzes de neblina na hora errada e luzes de posição no lugar de faróis baixos. E como disse o Renato, tem uns imbecis que ainda colocam o "pingo azul" de péssimo gosto, por sinal. Por sorte, luz traseira de neblina indevidamente acesa eu quase não vejo. É engraçado perceber que existe certo padrão entre os carros que não usam os faróis baixos à noite (é mania geral, mas nestes carros quase todos são vistos assim). Peugeots 206 e 207 "fake", Honda Fit, Ford Fusion e VWs em geral, principalmente os mais antigos e mais baratos. Que me desculpem os fãs da VW, mas apezeiro continua imbatível nas bizarrices no trânsito.

    Ontem, voltando de viagem, vi uma viatura da Polícia Rodoviária com o "giroflex" ligado, mas sem nemnhuma luz acesa. Já estava anoitecendo e, apesar de a lei não considerar infração, é questão de bom senso usar os faróis baixos nessas condições.

    Não me entra na cabeça por que eu levo multa por passar 2 km/h acima de um limite baixo de velocidade, mas não se multa quem trafega quase invisível ou ofuscando todo mundo, entre outras barbaridades.

    Gustavo

    ResponderExcluir
  66. Na minha S10, a luz de neblida traseira é acesa automaticamente quando se acende os faróis de neblina ... não existe um interruptor separado ... é assim nos outros carros, ou existe um interruptor separado para a lanterna trasiera ??? Agora, Bob Sharp, você querer que alguém regule os faróis de neblina, quando não regulam nem mesmo os faróis "normais" do carro ??? Outro detalhe, no manual do proprietário da S10 (GM), NÃO existe a indicação da localização dos parafusos para a regulagem dos faróis ...

    Geraldo

    ResponderExcluir
  67. Dener, para min, ainda o problema é um complexo de coisas, e que no fim das contas, tornam o ato de dirigir uma coisa estressante, quando deveria ser o contrário. Carros rebaixados, pessoas que colam na traseira, faróis que ofuscam os outros condutores e lombadas...tudo isso é um mix para eu, um dia, ter uma úlcera.

    Renan Veronezzi

    ResponderExcluir
  68. Bob Sharp, me esclareça uma dúvida: os farois dos carros são regulados na fabrica? acho que não pois vejo muitos carros novos com farois totalmente desrregulados,acho que por redução de custos deixam essa tarefa pros concessionários e ai ja viu né......

    ResponderExcluir
  69. Enquanto o Tonico elogia as luzes de xenônio, porque faz uso dela, nós somos prejudicados em nossa visibilidade e até podemos nos acidentar por causa disso. Sinceramente, é difícil por na cabeça das pessoas que seus atos ilícitos são prejudiciais aos demais cidadãos.

    ResponderExcluir
  70. Outra: Tanto os faróis de neblina dianteiros como os traseiros do meu carro, são totalmente independentes com comutadores individuais. Só os ligo quando for necessário. Ou seja, quando realmente tiver neblina.
    Durante o dia, nas estradas, sempre faço uso do farol baixo. Nas cidades, dependendo da luminosidade, intercalo entre os faroletes e faróis baixos. Quando regulados, chamam a atenção sem atrapalhar e podem evitar acidentes. Deveria ser lei.

    ResponderExcluir
  71. Prezado Bob, pouco se comenta dos faróis "ofuscante e desregulado de fábrica" que equipam os Fiat, se for elipsoidal então é ainda pior. Se você estiver trafegando numa rua plana e o carro que vem no sentido contrário te ofuscar com luz baixa pode ter certeza que é um Fiat.

    ResponderExcluir
  72. O farol alto e a lanterna traseira de neblina me incomodam muito mais. O farol de neblina bem regulado não faz diferença pra mim.

    ResponderExcluir
  73. Falou-se aqui muito da tal lanterna traseira de neblina mas não é só. Tem uns carros aí que, mesmo sem a tal da lanterna possuem uma incrível capacidade de cegar quem está atrás. Exemplo: pisca-pisca traseiro do Corsa Sedan novo desde seu lançamento, em 2002 até, mais ou menos 2007, creio, quando passou à vir com lanternas mais escuras, tipo fumê. Aquilo piscando na sua frente era um holofote. Tem outros, mas agora não lembro...

    ResponderExcluir
  74. Vejam que palhaçada o que estes usineiros estão fazendo: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/956593-carro-flex-pode-fracassar-dizem-usineiros.shtml

    ResponderExcluir
  75. Realmente, os piscas traseiros do corsa sedam tem muita potência. Já verifiquei isso várias vezes quando paro atrás de um indicando direção.

    ResponderExcluir
  76. Percebi que muita gente aqui fala farol alto quando na verdade se refere ao farol baixo.

    ResponderExcluir
  77. Piada do dia.

    Bob, essa é pra você gastar todo o seu arsenal de palavrões:

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/956593-carro-flex-pode-fracassar-dizem-usineiros.shtml

    Desculpe postar aqui. ;)

    ResponderExcluir
  78. O que mais me irrita não é nem tanto a luz de neblina, mas aqueles que usam só luz de posicionamento ou alguns até apagadas (principalmente aqueles carros que o painel fica aceso full time). Eu não consigo andar na cidade sem o farol baixo ligado, além da falta de visibilidade tem o fator segurança de você ser visto pelos outros motoristas.
    Tenho xenon instalado no farol baixo e neblina (é um golf mk4 e o neblina fica no mesmo conjunto ótico) e sempre me preocupei em deixar o farol regulado para minha segurança e também para não atrapalhar os outros motoristas. Mas tenho consciência que o farol do meu carro não é projetado para xenon, e por esse motivo estou providenciando um par de faróis do golf r32 q possui projetor e usa xenon original de fábrica.
    Meu carro é rebaixado (não largado no chão), mas por motivos de performance já que uso ele em track days. Não é essas suspensões q vendem por aí, o amortecedor tem 9 ajustes de bound e rebound, de um fabricante conhecido mundialmente. Só estou colocando isso aqui pois a maioria vê carros rebaixados com rodas maiores (estou falando de performance, e não de pessoas que colocam rodas 20" cromadas por estética), e condenam sem saber o propósito do carro.

    ResponderExcluir
  79. Evandro
    Essa matéria de hoje é mesmo impressionante. Maldição energética no mais alto grau!

    ResponderExcluir
  80. Geraldo
    A solução da S10, conjugar faróis e luz traseira de neblina no mesmo interruptor, é inteligente. Se algúém liga os neblinas é porque há neblina, ocasião em que a luz traseira para isso deve ser ligada também, evitando esquecimento. Não, eu não quero que ninguém regule os faróis de neblina, o que quero é não os desregulem para que iluminem mais longe. Mas a questão toda é achar que o carro fica "pintoso", "lindão" com essas porcarias ligadas.

    ResponderExcluir
  81. Bob,

    Também não entendo como o brasileiro é um imbecil rematado, qual a explicação para se usar farol alto/neblima?

    Tenho uma Ranger com os faróis baixos regulados "mais baixo", por ser veículo de carga, o que poderia atrapalhar o condutor à minha frente, sempre peço para deixarem assim.

    Mas, ocorre que, quando eu ultrapasso alguém, pricipalmente boyzinhos com carrinhos "excrementados", um farol alto para atrapalhar a minha condução, pra quê isso afinal?

    Não admitem que alguém os ultrapassem? Sem falar que para atrapalhar mais ainda eles aceleram e dificultam mais ainda as coisas, é insuportável.

    Não admira esta quantidade de acidentes, é realmente uma guerra de neuróticos, absurdo.

    ResponderExcluir
  82. TD,
    Sinceramente, opino que você faz o mal uso. Todos te vêem porque seu farol de neblina ofusca a todos.

    Por mais que seja regulado, ofusca e incomoda. Afinal, olha os efusivos comentários que temos aqui hehe

    Meu carro também é preto (c/ fárois de neblina) e tenho o hábito de acender as luzes de sinalização ou farol baixo em túneis, etc.

    Não quero atrapalhar e ser atrapalhado por ninguém. Farol de neblina, só em neblina.

    ResponderExcluir
  83. BOB URGNTE, OS USINEIROS QUEREM QUE O GOVERNO AUMENTE O PREÇO DA GASOLINA MAS QUE ELES POSSAM VENDER O ÁLCOOL CARO.


    Diante da queda de competitividade do álcool em relação à gasolina e da falta de um plano estrutural para o setor, os produtores de cana começam a admitir a possibilidade de o programa flex fuel fracassar, como ocorreu com o Pró-Álcool.

    O presidente da Unica (União da Indústria da Cana-de-açúcar), Marcos Jank, disse ontem que, se não houver mudanças significativas no setor, o consumo de etanol hidratado deve cair ainda mais, diminuindo o interesse dos consumidores e da indústria nos carros flex.

    Segundo os dados mais recentes da ANP (Agência Nacional do Petróleo), as vendas de etanol hidratado pelas distribuidoras caíram 22% no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2010.

    Em contrapartida, as vendas de gasolina subiram 15% no mesmo intervalo.

    "Se não houver alta da gasolina, mudança na Cide [tributo incidente sobre os combustíveis] e redução importante de custos, a produção de hidratado não vai crescer, o consumo dos carros flex vai crescer cada vez menos e vai desestimular a produção dos automóveis flex", disse.

    "Se não fizermos nada pelo hidratado, a tendência é que apenas o anidro cresça", acrescentou. O etanol anidro é misturado à gasolina, enquanto o hidratado abastece diretamente os carros flex.

    PREÇO

    O motivo da queda nas vendas do hidratado é o preço. Diante da estabilidade do valor da gasolina no mercado interno, o álcool tornou-se menos atrativo para o motorista --a Petrobras não mexe no preço da gasolina nas refinarias desde 2009.

    Na semana passada, era mais vantajoso para o consumidor abastecer seu carro flex com etanol em apenas quatro Estados, segundo pesquisa da ANP: São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Tocantins.

    Nos outros, o litro do hidratado custava 70% (ou mais) do valor litro da gasolina.

    "O consumidor escolhe pelo bolso", disse Adriano Pires, presidente do CBIE (Centro Brasileiro de Infraestrutura). "Corremos o grande risco de acabar com o carro flex, da mesma forma como acabou o carro a álcool. A história se repete", acrescentou.

    ResponderExcluir
  84. Aposto que o motorista do SUV Santa Fé ficou ''se achando'' ainda mais depois de ver alguém tirando a foto...rs
    Não sei qual dos dois é pior, o farol do carro de trás direto na sua cara ou a lanterna do carro da frente na sua cara (concordo também que tem alguns modelos que a luz traseira é muito forte!!)

    Eu penso que as pessoas usam faróis dessa maneira claramente por questão de estética e também por colocarem insulfilm tão escuro que não enxergam nada, aí precisam aumentar a potência das lâmpadas e se esquecem ou nem sabem que precisam regulá-la. Então pra pessoa que está dentro desses carros, pouco importam se estão atrapalhando a visão dos outros.

    Agora sobre a primeira foto, nem tenho o que comentar...a foto já fala por sí só. (lamentável)

    ResponderExcluir
  85. a maioria nem sabe o que é e pra que serve farol de milha, luz de neblina, quanto + farol melhor.
    as propagandas mostram assim.

    ResponderExcluir
  86. Esses imbecis que andam com farol de neblina ligado, lampadas alteradas, faróis desligados à noite etc, deveriam ter o carro guinchado e não somente ser multados. Geralmente, os motoras de carros caros são boys que ganharam o carro do papai que tem relações nebulosas com Brasília e, ainda, tem aqueles motoras daquelas imundícies não almoçam para economizar para comprar o xenon, àquele rodado ridículo etc

    Marcelo

    ResponderExcluir
  87. Das duas uma: ou o povo que tem carro com luzes/lanternas de neblina não sabe usar o que tem ou são muito imbecís de ligar determinado equipamento.

    Já aconteceu de eu conhecer uma pessoa em que acidentalmente ligava a luz traseira de neblina e sair por ai " de boa". Mas nesse caso podemos dar um "meio desconto" pois o carro era novo. O "meio" vai pela má vontade do dono do carro em ler o tal manual :S

    Abs
    Kiko Molinari - Carros Raros BR

    ResponderExcluir
  88. Alexei (TECNO?), os faróis do Crossfox e Cross-derivados usam lâmpada H4 (Ou similar), regula-se uma das "Fases" e a outra fica automaticamente regulada, devido ao projeto do refletor. Como um farol comum de foco simples.

    Quanto aos faróis de neblina, se fossem usados faróis de qualidade, com lâmpadas adequadas e regulagem idem, não haveria ofuscamento qualquer. Como sabemos, isso não é realizade. E está longe de ser.

    O alcance deles é baixo mesmo, dificilmente ultrapassando 15m. Mas acho válido o uso deles à noite. Principalmente em carros mais antigos. O facho normalmente tem abertura de 90º à 120º, o que ajuda muito em curvas, por exemplo.
    Em estrada sempre uso, pois sei que não incomodo ninguém. Na cidade e de dia é totalmente desnecessário, como já comentado.

    Antigamente a Cibié regulava gratuitamente os faróis em vários pontos no Brasil inteiro. Hoje em dia não se vê mais isso.

    ResponderExcluir
  89. Bob, geralmente uso os farois de neblina durante o dia. Não tenho xenonio instalado neles (somente nos faróis baixos, de fabrica e com lavadores) e também não estão regulados para um maior alcance como voce citou na matéria... O que realmente me deixou intrigado foi todo esse ódio com as pessoas que usam esse acessorio de forma que nao atrapalhe ninguem como eu. Uso durante o dia para ser visto, principalmente por pedestres e motoqueiros. Limitar seu uso somente em situações de neblina soa um tanto quanto vago para mim.

    ResponderExcluir
  90. E ainda tem babaca que coloca xenon nos neblinas e anda com eles ligados. Neblina original e regulado como deve ser não incomoda ninguém...já a lanterna de neblina é um saco. E os donos de 207 parece que adoram andar com esta porcaria ligada.

    Xenon é mais viadagem do que questão de segurança. Os caras querem é corzinha azul no farol.

    ResponderExcluir
  91. Rafael Bruno15/08/11 12:25

    Está com farol desregulado ?
    Eu meto farol alto na cara!

    ResponderExcluir
  92. Binho RbSoft29/08/11 09:09

    Sim, concordo: farol de milha é coisa de boiola; farol de neblina pode ficar ligado à vontade, pois não ofusca ninguém, salvo se estiver muito desregulado (mesmo com porta-malas cheio, o que pode provocar a elevação do facho, o farol baixo vai incomodar antes do farol de neblina); agora a lanterna traseira de neblina... Para estas, dois pontos: os fabricantes retardados que criam um botão só para acender tudo, aí o enrustido quer usar o farol e acende a lanterna junto; e, quando os fabricantes fazem tudo direito, os enrustidos ao quadrado apertam os 2 botões!

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...