Google+

21 de agosto de 2011

O LEVE DO LEVE

Fotos: autor

Quase um ano atrás falei de peso de volante de motor e seus beneficios. Mostrei a foto de um volante de DKW-Vemag., como era extensamente aliviado ao passar de 8 kg para 3,2 kg.

Pois veja na foto acima, o mesmo volante mostrado naquele post ao lado de outro que eu mesmo nunca visto, embora soubesse de sua existência: a coroa de partida e um anel adjacente foram totalmente removidos. Esse volante foi usado no Carcará, o carro que a Vemag fez para estabelecer a primeira marca de velocidade na terra brasileira e sul-americana, o que foi feito em 29 de junho de 1966 no Rio de Janeiro, quando atingiu a média de duas passagens de 212,903 km/h. O motor era de 1.089 cm³, 103 cv.

O Carcará no dia do recorde, após a primeira passgem, retirando os pneus dianteiros para esfriá-los em água
Obviamente, o motor não podia ser acionado pelo motor de partida e o carro precisava pegar empurrado. Com isso, não tinha motor de partida, claro, sendo o objetivo de tudo aliviar peso o mais possivel. A economia de peso foi da ordem de 5 kg com o aliviamento do volante e a eliminação do motor de partida e seus cabos elétricos.

Não há dado de potência com esse volante por não ser possível fazer o motor funcionar no dinamômetro sem a coroa de partida nele.

A foto foi feita hoje em Poços de Caldas, local do 9° encontro de DKW Blue Cloud, realizado de quinta-feira até hoje.

Aproveitei e fiz outra foto, do esquema de "três carburadores" dos motores de corrida, - no Carcará  inclusive - na verdade um carburador horizontal duplo e outro com o corpo cortado, por não ser usado. Os da foto são Solex 44 PHH.

Os "três" carburadores usados nos DKW

O coletor de admissão era de borracha sintética fabricado por um fornecedor da Vemag, a Getoflex. Tinha de ser de borracha para a vibração não afetar as válvulas (válvula-estilete) da cuba do carburador, que não fechariam corretamente e ocasionariam elevação do nível acima do ideal, prejudicando totalmente o funcionamento do motor.

Os "três" carburadores visto de outro ângulo




Isso tudo ocorreu há 45 anos!

BS

26 comentários:

  1. A gente tem a falsa noção de que a engenharia só alcançou um grau respeitável em tempos recentes, mas a História nos mostra que sempre houve soluções criativas e inteligentes pra tudo.
    Eu mesmo, quando leio sobre as máquinas voadoras da segunda guerra e seus motores fantásticos, sobre a engenharia de projeto e construção de pontes de séculos passados, apenas pra citar dois entre centenas de fatos brilhantes que conheço, vejo o quanto podemos ir longe!
    Muito legal o post, Bob.
    Bom final de Domingo pra todos!

    ResponderExcluir
  2. Aléssio Marinho21/08/11 18:44

    Obrigado pelo post, Bob!

    Mais um detalhe da história do Carcará desconhecida pelo grande público.
    Imagino como era o ronco desse carro com esses 3 carburadores!
    Fiquei surpreso com o material usado nos coletores de admissão. Jamais imaginei que borracha pudesse ser utilizada.
    Num "veneno" como esse, era grande a dificuldade de trabalhar as janelas desse motor?
    Será que teremos um post sobre o Blue Cloud?

    ResponderExcluir
  3. Bob,
    Como se dá o sistema de filtragem de ar quando se adota carburadores com esse sistema de "cornetas"?

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. bem lebrado, quando li no outro post, fiquei animado e acabei deixando, agora vou fazer no celta

    ResponderExcluir
  6. Marlos Dantas
    Para uso em circuito ou no caso do Carcará, percorrer uma reta de 3 quilômetros no dia do recorde e alguns treinos, não é necessária filtragem de ar.

    ResponderExcluir
  7. Aléssio Marinho,
    Sim, havera post sobre o Blue Cloud. Aguarde alguns dias.

    ResponderExcluir
  8. Mas, Bob, como se dá nos carros de rua que adotam os carburadores com cornetas? Onde se situa o elemento filtrante?

    Obrigado pelo sempre esclarecimento.

    ResponderExcluir
  9. Alexei Silveira21/08/11 20:11

    Poços.

    Arrependi forte de não ter ido sábado à tarde na vizinha cidade. Tanta gente capaz e suas máquinas fantásticas!

    É o volante de motor mais aliviado que já vi...


    Bob, os VW carburados receberam, acho que já no fim da dácada de 90 com a chegada do 3E, bases elásticas para ligação com o coletor de admissão. Quando colocava-se Turbocompressor com alta pressão( acima de 1.5 ATM), essa base elástica rompe-se.

    Sobre os novos posts, tenho meu pedido! Você foi um dos 60 felizardos que aceleraram o R8 ?

    ResponderExcluir
  10. Essa da partida "assistida" eu não sabia!

    Mudando um pouco de assunto, mas não muito, gostaria de saber quais problemas eu teria se trocasse o volante do motor do meu carro (que pesa 21 lbs) por outro de 9 lbs, isso considerando uso em rua (trackday somente duas ou três vezes ao ano) e que o carro é automático.

    ResponderExcluir
  11. Eduardo, carros automáticos não tem volante, apenas uma flex plate. A função do volante é exercida pelo conversor de torque.

    ResponderExcluir
  12. Marlos Dantas,

    Para se usar as cornetas pode-se fazer uma caixa com filtro grande que pegue todas as cornetas.

    Sds,

    Cristiano Zank

    ResponderExcluir
  13. Legal essa solução de coletores "flexíveis". O carburador de corpo duplo cortado então, nem se fala.

    Sou fascinado pela engenharia antiga, justamente pelo conhecimento àquela época ser mais limitado (se comparado aos dias atuais), exigindo soluções bastante criativas.

    ResponderExcluir
  14. Complementando o que o Cristiano A.C.Z. disse, já vi vários carros preparados que usam cornetas sem filtragem alguma do ar admitido, mesmo para uso em rua. Em alguns, havia somente uma tela metálica na boca da corneta, para evitar aspiração de objetos maiores. Em outros, nem tela havia...

    Certa vez conversei com um dos donos sobre o fato de não haver filtro e, segundo a pessoa, como o carro tinha uso restrito (em geral aos finais de semana), ele não se importava com o risco de admitir ar contaminado por partículas. Mas evitava usar o carro em regiões com muita poeira (ruas ou estradas de terra, jamais!)

    ResponderExcluir
  15. grande Road Runner, mandou bem hoje em interlagos

    eu não uso filtro de ar... to pensando em pegar uma dessa imohr, tenho boas indicações, da uma olhada nos produtos
    http://www.imohr.com.br
    é uma empresa do RS, bem indicada pelo pessoal do preparados.com.br, foi lá que fiquei sabendo, tem muita coisa interessante dessa empresa, caso não conheça, fica a dica

    ResponderExcluir
  16. Ainda bem que esse volante tão aliviado era pra uso bem restrito. Imagino os pedaços voando caso tivesse um pouco mais de torque.

    Num fórum que participo mostraram uma caixa de filtro que cobre as cornetas, nada de outro mundo.

    ResponderExcluir
  17. Se é para ser usado pra extrair o máximo de desempenho, realmente não poderia ser mesmo diferente, sem filtro de ar, sem nada além do essencial, inclusive botar pra pegar no "tombo"...

    ResponderExcluir
  18. Sensacional, fiquei impressionado com o carburador dividido ao meio :)

    ResponderExcluir
  19. Bob, eu li os artigos anteriores sobre as vantagens de se aliviar o volante do motor.

    O que poderia acontecer se essa operação fosse feita em numa camionete com câmbio automatico? Ex. 4x4, motor 2.0 e 1.500kg.

    ResponderExcluir
  20. Perneta,

    Acho que o volante aliviado será a última coisa que vai querer num atoleiro.

    ---
    Quanto ao coletor de borracha, é uma solução bastante usada também nas motos 2 tempos.

    ResponderExcluir
  21. Sensacional esse meio carbura hein?

    Amo de paixão preparações aspro!

    ResponderExcluir
  22. Bob,
    No post que você linkou nesta matéria, você testou um Celta com volante aliviado e fez dezenas de elogios. Mas, afinal, você instalou um volante aliviado em um dos seus? Sim/Não, por quê?

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  23. faivic,

    Também foste muito bem em Interlagos no domingo, diversão pura! Os produtos imohr parecem ser bons.

    ResponderExcluir
  24. Filtro para as cornetas??? Quando o Automobilismo era romântico usava-se meia fina de mulher,do Modelo desfiado ÔPAAAAAAAAA AKKKKKK explica aqui como obtinha-se.

    Hoje pode fazer o mesmo, e ainda substituir a goma de prender dinheiros, que fazia a função de prender a meia, por tire-up .

    ResponderExcluir
  25. Sergio Carvalho08/10/11 20:36

    Alguem sabe o peso do volante do chevette? E o quanto ele poderia ser aliviado?? Obrigado.

    ResponderExcluir
  26. Uma vez vi numa reportagem que a Vemag não se envolveu com este projeto, os caras envolvidos nele não receberam nenhum apoio, fizeram tudo na raça, coragem e ousadia

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...