25 de setembro de 2011

FAIXAS, NOVA CAIXA REGISTRADORA DA CET DE SÃO PAULO

 Foto: www1.folha.uol.com.br
Carros parados na faixa devido a congestionamento: incômodo sim, perigo não

Faixas foi o post de estréia do colunista Carlos Maurício Farjoun. Quase em seguida escrevi sobre o assunto, focando a falta delas nas minirrotatórias. Agora quero falar sobre a nova "caixa registradora" de Companhia de Engenharia de Tráfego, a quem cabe o controle do trânsito de São Paulo: multas por desrespeito à faixa de pedestres. No começo, a fiscalização pelos fiscais se restringia à pequena área central e imediações da Av. Paulista. Mas não passou muito tempo, coisa de 1 mês, agora a "caça" é na cidade toda.

O xis de questão é que as regras relativas à faixa de pedestres são as mesma até no código de trânsito anterior, de 1966 (chamava-se Código Nacional de Trânsito). Elas são claras e não deixam dúvidas. O que acontecia era um desrespeito sistemático, pelos motoristas, a essas regras. Para reverter o quadro de desobediência a autoridade de trânsito de São Paulo resolveu multar. Até aí compreende-se, mas aumentar a área de fiscalização tem um motivo óbvio: olho grande de Prefeitura paulistana no bolso do cidadão.

Por que digo isso? Por que está sendo multado quem inavertidamente ficar parado sobre uma faixa em caso do tráfego adiante parar. Ora, o fator gerador da campanha foi proteger o pedestre devido às 2.000 mortes por atropelamentos por ano, cerca de 40% do número de mortes, o que é louvável. Mas o congestionamento de tráfego na capital paulista é notório e, desse modo, é preciso muita, mas muita atenção para não cair numa armadilha dessas. E com esse excesso de atenção, de só se transpor o cruzamento depois de se ter certeza de não parar na faixa do outro lado, mesmo que parcialmente, só vai tender a  acentuar os congestionamentos.

Só, que convenhamos, essa não é uma situação que ponhao o pedestre em risco. Pode ser um pequeno incômdo, mas perigo não tem nenhum.

Com isso, segundo o Código de Trânsito Brasileiro, Art. 182 alínea VI, estamos sujeitos a uma multa média, R$ 85,13 e 4 pontos na carteira.

Mas é de se perguntar se em vez de estar ali com papel e caneta para apanhar "incautos", não seria obrigação do agente fiscal exercer seu papel de controlar o trânsito e evitar que os carros andassem sem haver espaço à frente. É evidente que seria.

Mas aí a "caixa registradora'' não seria tão eficiente...

BS

73 comentários:

  1. Bob, muito oportuno seu post.

    Vejamos a conduta do pedestre, conforme o CTB:

    Art. 69. Para cruzar a pista de rolamento o pedestre tomará precauções de segurança, levando em conta, principalmente, a visibilidade, a distância e a velocidade dos veículos, utilizando sempre as faixas ou passagens a ele destinadas sempre que estas existirem numa distância de até cinqüenta metros dele, observadas as seguintes disposições:

    I - onde não houver faixa ou passagem, o cruzamento da via deverá ser feito em sentido perpendicular ao de seu eixo;

    II - para atravessar uma passagem sinalizada para pedestres ou delimitada por marcas sobre a pista:

    a) onde houver foco de pedestres, obedecer às indicações das luzes;

    b) onde não houver foco de pedestres, aguardar que o semáforo ou o agente de trânsito interrompa o fluxo de veículos;

    III - nas interseções e em suas proximidades, onde não existam faixas de travessia, os pedestres devem atravessar a via na continuação da calçada, observadas as seguintes normas:

    a) não deverão adentrar na pista sem antes se certificar de que podem fazê-lo sem obstruir o trânsito de veículos;

    b) uma vez iniciada a travessia de uma pista, os pedestres não deverão aumentar o seu percurso, demorar-se ou parar sobre ela sem necessidade.

    Art. 70. Os pedestres que estiverem atravessando a via sobre as faixas delimitadas para esse fim terão prioridade de passagem, exceto nos locais com sinalização semafórica, onde deverão ser respeitadas as disposições deste Código.

    Parágrafo único. Nos locais em que houver sinalização semafórica de controle de passagem será dada preferência aos pedestres que não tenham concluído a travessia, mesmo em caso de mudança do semáforo liberando a passagem dos veículos.

    Art. 71. O órgão ou entidade com circunscrição sobre a via manterá, obrigatoriamente, as faixas e passagens de pedestres em boas condições de visibilidade, higiene, segurança e sinalização.

    ...
    Art. 254. É proibido ao pedestre:

    I - permanecer ou andar nas pistas de rolamento, exceto para cruzá-las onde for permitido;

    II - cruzar pistas de rolamento nos viadutos, pontes, ou túneis, salvo onde exista permissão;

    III - atravessar a via dentro das áreas de cruzamento, salvo quando houver sinalização para esse fim;

    IV - utilizar-se da via em agrupamentos capazes de perturbar o trânsito, ou para a prática de qualquer folguedo, esporte, desfiles e similares, salvo em casos especiais e com a devida licença da autoridade competente;

    V - andar fora da faixa própria, passarela, passagem aérea ou subterrânea;

    VI - desobedecer à sinalização de trânsito específica;

    Infração - leve;

    Penalidade - multa, em 50% (cinqüenta por cento) do valor da infração de natureza leve.


    Sintetizando, diferentemente do que o prefeito de SP e seus acólitos querem disseminar (com o apoio de setores da mídia chapa-branca), os pedestres TÊM DE SEGUIR REGRAS estipuladas no CTB.

    Os fiscais de trânsito da prefeitura TAMBÉM TÊM DE SEGUIR REGRAS do CTB. Quero saber quantos pedestres foram multados por atravessarem fora da faixa a menos de 50m, com o semáforo para pedestres no vermelho ou (para rir) quantos foram multados nas inúmeras passeatas "ilegais" na Av Paulista?

    Quando o agente público se omite no cumprimento de seu dever, isso não é CRIME???

    ResponderExcluir
  2. Muito oportuno o post e o comentado pelo Leon. Sem trocadilhos, mas o que se vê por aí é uma zorra total, cada um desrespeitando como pode a lei. E aí, a corda arrebenta para o lado do motorista, que nem sempre está descumprindo a lei. Como já comentado aqui, é cada vez maior o número de pedestres trafegando pela via, fora da calçada, em flagrante desrespeito ao CTB. Isso sem contar que a maioria dos pedestres cruza a via na diagonal, vai entender...

    E sobre multar pedestres, até onde eu sei, até hoje ainda não foi regulamentada a forma de como aplicar tal multa.

    ResponderExcluir
  3. Hoj mesmo aconteceu uma situação assim:

    Havia semáforo de pedestre e estava vermelho para eles, eu estava entrando nesta perpendicular e uma senhora idosa começou a atravessar. A via em que estava era de certa velocidade e não convinha eu ficar com a minha traseira parcialmente na via. Aí avancei um pouco sobre a faixa, parei, e fiz sinal à senhora para que cruzasse.

    Dois pontos ficaram notórios: Não tenho saco de lixo nos vidros e pude me comunicar com a idosa por simples aceno de mão. Segundo que trãnsito é bom senso, mas se houvesse um CET na área, seria capaz de ele me multar por parar na faixa, mesmo a senhora estando errada e eu ter evitado um atropelamento.

    ResponderExcluir
  4. Antigamente os agentes da CET orientavam em cruzamentos de avenidas movimentadas, no sentido de os motoristas não avançassem em cruzamentos, na iminência de um semáforo fechar, não só por bloquearem a faixa de pedestres, mas também para não bloquearem os cruzamentos, permitindo a fluidez do trânsito.

    Já há algum tempo venho notando que esses mesmos agentes agora ficam apenas de tocaia pra canetar os motoristas que ficam no meio do cruzamento, não porque querem mas por causa do tráfego, pouco se importando com a fluidez do trânsito.

    Já que querem ampliar a industria da multa, deviam começar a multar quem anda com farol de xenon irregular ofuscando os outros, ou quem anda apenas com o farol de neblina, as lanternas ou os piscas acesos durante a noite. Iam arrecadar MUITO, e iriam educar esses malas que atrapalham o trânsito.

    ResponderExcluir
  5. Rafael A., concordo! hoje passei por dois carros, um com todos os faróis e lanternas acesos (inclusive a traseira de neblina), parecendo uma penteadeira de p**ta e outro totalmente apagado. Dei sinal de luz para os dois e no mínimo me acharam um chato. Detalhe que ambos passaram por um posto da polícia rodoviária distrital...

    ResponderExcluir
  6. Tem tanto jeito de multar quem realmente transgride perigosamente as leis, e escolhem justo multar quem não está de todo errado...

    ResponderExcluir
  7. É apenas mais um detalhe a que nós motoristas devemos nos ater e que torna ainda mais tensa a direção em São Paulo.

    ResponderExcluir
  8. Opa calma lá.
    Não moro em São Paulo (nem quero) nem muito menos quero defender a CET, ou seja quem for, mas vamos deixar uma coisa clara; parar em cima da faixa de pedestre pode não ser aparentemente perigoso, contudo está obstruindo o caminho de pessoas que possuem dificuldade de locomoção com menor ou maior grau.
    Exemplo disso são os cadeirantes os usuários de andadores ou muletas, Enfim, deve sim ser evitada ao máximo essa situação, pois nós (motoristas) não somos donos da via e devemos igualar os direitos e deveres no transito, pois não podemos exigir direitos que nos são tirados à força (como já li muito nesse blog) e com a outra mão tirar os direitos dos nossos iguais.
    E para os que usam os maus exemplos dos pedestres como justificativa, fica a dica - “assaltem um banco, ou mate um politico já que somos roubados e mortos todos os dias por eles” –
    Os erros dos outros não justificam os nossos.

    Me perdoem o tom da fala mas não suporte ler esse tipo de pensamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente!

      Excluir
  9. Tá brabo mesmo andar em São Paulo mas e aí vamos só ficar reclamando aqui? Não podemos fazer nada?

    ResponderExcluir
  10. Lucasferreira
    Primeiro, não atrapalha da maneira que você acha. Segundo, quantos cadeirantes e portadores de deficiência de locomoção se vê nas ruas? Lembre-se, a faixa é para segurança, não para comodidade ou para facilitar a travessia. Achei exagerada sua preocupação.

    ResponderExcluir
  11. Bob, prefiro esta caixa registradora à dos radares em vias com limites artificialmente baixos, prontos para pegar os que ousam dirigir olhando para a frente em vez de para o velocímetro. Usualmente já tomo cuidado para não fechar o cruzamento, só avanço se tiver lugar para mim do outro lado (apesar das buzinadas...), não custa parar 3 metros antes para respeitar a faixa.

    ResponderExcluir
  12. Lembrei-me de outro erro de "engenharia" de tráfego:

    Geralmente as faixas de pedestres são pintadas exatamente alinhadas com as esquinas, como na foto do post.

    Porém muitas vezes para sair de uma via secundária e entrar em uma principal - caso não haja semáforo, apenas a placa pare - o motorista é obrigado a ficar em cima da faixa para ter uma visão adequada e poder entrar na via principal.

    Lógico que isso não acontece em todos os cruzamentos, mas em alguns o motorista acaba sendo obrigado a cometer este "delito", o que seria resolvido caso a faixa fosse pintada um pouco mais recuada da esquina, já existindo esta solução em alguns casos.

    ResponderExcluir
  13. Aliás, tomando como exemplo a foto do post novamente (seria a Av. Paulista?):

    Nesse caso, parece-me que a visão da via principal é boa, mas se o cara que estiver na secundária não "embicar" em cima da faixa pra entrar na avenida, sabe quando que os motoristas da via principal vão dar a preferência para ele entrar? NUNCA...

    Se depender da cortesia dos outros motoristas... Esse seria um bom caso para reposicionar a faixa de modo mais recuado deixando o espaço de pelo menos 1 carro para quem quiser adentrar na avenida.

    ResponderExcluir
  14. Como tudo no Brasil parece ser feito às avessas (explico, um conceito certo é distorcido pela aplicação errada, caso das faixas, do Controlar etc.) espero que mais essa 'esperteza' tenha algum reflexo positivo na convivência entre pedestres e carros. Em tempo, a mesma falta de educação e preparo atinge tanto os motoristas quanto os pedestres, quem vai orientar estes últimos?

    ResponderExcluir
  15. Mulher biônica!26/09/11 08:10

    Ah... vão pro inferno!
    Os idiotas que postam aqui são duas dúzias em milhões de brasileiros, e ainda se acham as únicas criaturas na Terra datadas de verdadeira compreensão de mundo! Os sábios!
    Trouxas...

    ResponderExcluir
  16. Mulher biônica
    Vá você para o inferno e aproveite que vai ter tempo de sobra, entre para uma auto-escola lá. Peloo jeito você precisa.

    ResponderExcluir
  17. Que agente fiscal, Bob?
    É só uma questão de tempo para eles serem substituídos por sensores nas faixas de pedestres para acionarem as câmeras. Na minha cidade, algumas faixas já tem isso.

    ResponderExcluir
  18. Mulher biônica!26/09/11 08:53

    Não, não preciso!

    Mas pelo teor dos seus últimos posts, é o Senhor, e seus fieis seguidores burros, que tão precisando de terapia urgente!

    ResponderExcluir
  19. A região da Paulista e outras com grande quantidade de pedestres deveria ter obrigatoriamente semáforo para pedestres (com botão de acionamento) em todas as esquinas (basta copiar o velho continente ou mesmo o Chile se não quiser ir tão longe). Como já escrevi no post anterior, se na hora do "rush" você parar ao tentar entrar em uma travessa da Paulista e deixar os pedestres passarem e não encontrar algum deles que entenda a situação e permita o carro avançar pode-se passar horas esperando os pedestres - com o bônus de trancar o corredor de ônibus. Para a CET é só esperar para multar o "impaciente" motorista do veículo. Está claro que o objetivo é de "caixa registradora". Para quem posta aqui achando que a coisa é simples como "basta respeitar e não avançar sobre a faixa" é porque não conhece o caos de regiões tomadas por pedestres sem semáforos para controlar o tráfego dos mesmos.

    ResponderExcluir
  20. mulher biônica
    Qual é? Tomou cotovelada no olho enquanto dormia? Tá faltando macho?
    Vai dar meia hora pro cavalo e não enche o saco, mocréia.

    ResponderExcluir
  21. Mulher biônica
    Ih, você está pior do que eu pensava...Mande pintar urgente no seu carro "Cuidado, mulher biônica" - para ficarmos longe!

    ResponderExcluir
  22. Bob, não perca seu tempo.
    Você acha que essa pessoa ignorante sabe dirigir?
    Se soubesse, entenderia do que fala o post e este blog.
    Como não compreende e lhe falta argumentos, ela tenta se impor pela ofensa.

    ResponderExcluir
  23. Zagor te nay!26/09/11 09:26

    Droga...o Sérgio Bonnelli morreu!
    Que droga...

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Bob, a Mulher biônica te tirou do sério, em seu turrão?
    Você não costuma perder tempo com comentários anônimos deste jeito...
    Que foi que te deu?
    ha ha ha...seu turrão!

    ResponderExcluir
  26. Ainda bem que moro numa cidadezinha do interior, onde a indústria das multas ainda não deu as caras!

    ResponderExcluir
  27. Se for necessário, que aguarde antes da faixa. Se tiver uma fila de pedestres para atravessar, que aguarde o último atravessar para poder seguir viagem. Se atravessar, que sofra um procedimento sócio educativo ao invés de rabiscar um papel e mandar a conta para o motorista. O governo brasileiro tem a fama de ser muito preguiçoso.

    Todo lugar do mundo é assim porque somos diferentes? Esse país não é sério não. Quem já viu o trânsito de Nova Iorque ou Londres sabe o que estou falando. É só colocar o pé na faixa para o trânsito inteiro parar. Falta respeito mesmo. E educação.

    Aliás, cadê o taxi amigão com 30% de desconto? É privado agora quem quer ir no bar de poder voltar para casa? O que acharam os motoristas de praça? Não ganham o suficiente? Eu tomei a decisão de parar de sair. Não vou colocar em risco minha vida e de outros.

    Está ficando muito insuportável dirigir em São Paulo.

    Ah sim, o mundo está acabando.

    Por essas e outras estou limitando a dirigir só de final de semana, e com destino as rodovias.

    ResponderExcluir
  28. Uber
    Se vier mais um comentário desta anta será removido.

    ResponderExcluir
  29. Velho carcomido
    Não notou que a ofensa foi mais para os leitores? Saí em defesa, claro. Mas se vier outro dela será sumariamente removido

    ResponderExcluir
  30. É isto aí, Bob, bota ordem na casa!
    Ah ah ah..
    Quando eu crescer e ficar mais velho, quer ser que nem você....muito turrão!
    Ah ah ah

    ResponderExcluir
  31. Bob

    conforme vários de nós já dissemos aqui, instalar Intense Debate ou Disqus evitaria muitas dessas situações desagradáveis.

    ResponderExcluir
  32. é impressionante a arrogância dos motoristas. Além da enorme desigualdade de poder expressa no espaço público entre motoristas e pedestres pelo espaço ocupado por uns e outros, os motoristas ainda se acham no direito de pararem sobre faixas e desrespeitarem os pedestres. PEDESTRE TEM PREFERÊNCIA SEMPRE. Onde há desigualdade deve haver tratamento desigual para haver equilíbrio de poder: A PREFERÊNCIA É DO PEDESTRE! Aos multados: bem feito!

    Já passou da hora de estabelecer "IPVA progressivo" semelhante ao IPTU: automóveis que trafegam com no máximo um passageiro devem ser sobretaxados. Qualquer automóvel caro deveria ser proporcionalmente sobretaxado.

    Cidade justa é aquela em que o dinheiro dos carros vai para habitação e transporte.

    ResponderExcluir
  33. Sobretaxado uma ova, esquerdista invejoso. Aqui já se paga imposto demais em tudo.

    ResponderExcluir
  34. anonimo, 12:21
    Sua visão do assunto está deturpada, diria até que está ideologicamente deturpada. Vamos ao que você escreve:
    Se motoristas são arrogantes e pedestres são oprimidos, meu caro, isso não é problema de ser ou não motorista, é questão de educação em geral. Ponha o pedestre para guiar um automóvel e o motorista para andar a pé e teremos a mesma situação, ou seja, o antes pedestre oprimido agora é um motorista arrogante e vice-versa. Ponho minha mão no fogo se não for isso o que vai acontecer.
    Quanto ao resto, melhor nem comentar... dizer que deve existir tratamento desigual para situção desigual é o mesmo que pegar a constituição e/ou código penal e jogá-lo no lixo, típico de um esquerdofrênico.

    ResponderExcluir
  35. Anônimo 26/9 12:21
    Não confunda as coisas. O fato de se ter parado numa faixa não que dizer que o pedestre não tenha preferência. Veja na foto de abertura se algum pedestre está impedido de atravessar a rua havendo carros parados na faixa. Objetivo da campanha é evitar atropelamentos, mas aí a CET viu um filão para engordar o caixa de prefeitura.

    ResponderExcluir
  36. Parece que muitos não têm o discernimento necessário para entender as coisas que são postadas aqui. Ficam chovendo no molhado, engrossando as fileiras de ignorantes que aceitam tudo que a mídia lhes impõe. Pior que isso, ainda se acham esclarecidos. Fora a ignorância, ainda tem a falta de educação de não respeitar a opinião dos que pensam diferente. Muito triste. A esses, ousem uma vez pelo menos pensar com suas próprias cabeças e verão o quão equivocados são os comentários que postam aqui. Ninguém aqui é a favor de passar com o carro em cima dos pedestres. É óbvio, é claro, é nítido que a preferência é do pedestre. A discussão é um pouco mais profunda. Esse é o resultado de um povo que não lê. Não sabe entender o significado dos textos, quanto mais pensar por si próprio.

    ResponderExcluir
  37. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  38. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  39. Bruce Banner ( calmo )26/09/11 15:35

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  40. Dr. Banner (Hulk)
    Sugiro que tome cuidado ao fazer isso que você diz. Tem muito maluco por aí e nunca se sabe o que está por trás de um cara do qual, às vezes, não se dá um tostão furado. Toda valentia acaba diante de um bom e eficiente revólver calibre 38. Basta um tiro só para se acabar com uma história e uma família. Agora, se voc~e estiver na "fase verde", tudo bem, mande porrada pra todo lado e saia correndo antes que o efeito se reverta.

    ResponderExcluir
  41. Bruce banner ( nervoso )26/09/11 16:27

    Uooohhhhhhhh!

    ResponderExcluir
  42. Como falta bom senso! E falta tanto para motoristas como para pedestres, mas principalmente para a Prefeitura, que adora multar e atacar motoristas mas não faz sua parte, pintando faixas e posicionado-as corretamente.

    ResponderExcluir
  43. André Pasqualini26/09/11 17:35

    Pera aí Bob. Não é só porque você não vê muitos cadeirantes por aí que acha que "tudo bem parar na faixa". Não temos muitos cadeirantes por aí pois eles ficam presos em casa já que não temos calçadas dígnas para eles.

    Mas parar sobre a faixa atrapalha também os idosos, que as vezes só conseguem descer da guia com segurança quando há rampas, pessoas com crianças, carrinhos de bebes. Quando estou de carro NUNCA sinto a necessidade de fechar um cruzamento, tão pouco parar sobre a faixa. Se já fiz isso foi por desatenção, nesse caso, se eu fosse multado paciência, pois para dirigir temos que ter a ciência de que carregamos uma máquina de 1 tonelada e que devemos proteger as pessoas.

    Essa campanha não poderia vir em melhor hora, você só falou de parar sobre a faixa, mas esquece que a maioria das multas é para aqueles motoristas que ignoram as setas, que fazem conversões de 90 graus em terceira marcha, ou mesmo os que não param na faixa sem semáforo em ruas de bairro, onde a velocidade geralmente não é maior do que 30 km/h por motivos óbvios.

    Para o bom motorista, aquele que preza a segurança dos demais, não existe a Industria de Multa, tanto é que eu não levo uma multa tem mais de 5 anos, apesar de pouco dirigir.

    ResponderExcluir
  44. André Pasqualini26/09/11 17:40

    Em tempo, antes de começar a multar, a CET fez uma campanha durante dois meses, com faixas, agentes orientando e ficaram avisando que a partir de agosto começariam a multar. Ou seja, avisaram antes e só foi multado quem realmente quis.

    ResponderExcluir
  45. O texto não trata disso. O Bob não disse que tudo bem desrespeitar a faixa. Ele disse que, em determinadas circunstâncias, quando o motorista se vê em cima da faixa involuntariamente, não é levado em conta que ele não teve culpa. Pode acontecer com qualquer um. Quem nunca se viu em posição irregular devido à vagarosidade da fila? Só que a ânsia de multar é enorme, então já viu...

    ResponderExcluir
  46. André Pasqualini
    Releia o post, por favor. Você não entendeu.

    ResponderExcluir
  47. Bob

    Como é difícil se fazer entender, não?

    Contra fatos não há argumentos: o Leon lembra no começo dos comentários o que prevê o CTB para pedestres. Será que alguém tem consciência disso?

    A prefeitura de SP simplesmente fez a campanha na base do "é obrigação dos motoristas!, sem levar em conta os deveres do pedestre. Resultado: tem gente na rua que acha que é botar o pé na faixa e vc. tem de parar, independentemente de velocidade, de farol aberto para si etc.

    O que o prefeito-kibe vai conseguir é piorar o trânsito em SP. Ah, isso vai!

    ResponderExcluir
  48. Pedestre não tem placa, né? Daí é muito mais fácil e rentável multar a outra parte sem exigir nada da contraparte.

    ResponderExcluir
  49. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  50. O que tem que ser combatido com veemência é o esquerdismo, que vem de gente invejosa como o anônimo de 11:40.

    ResponderExcluir
  51. Anônimo 23/9 12:55
    Removi o comentário idiota.

    ResponderExcluir
  52. Bob, obrigado. É triste que exista gente tentando transformar o carro em vilão e teimando em distorcer o sentido dos seus textos. Se essa gente odeia tanto assim carros, nem deveria acessar este blog.

    ResponderExcluir
  53. anonimo, 11:40
    nada a ver o que fala, mas, sendo assim, sim, os pedestres, muitos deles tem culpa no cartório, já que não atravessam na faixa ou mal esperam o semáforo fechar e já vão correndo por cima do asfalto. Não utilizam passarelas quando as há, andam pela meio fio quando o certo é andar na calçada e por aí vai... isso é pior que falta de educação, é falta de amor à vida, burrice mesmo. E aí, pedestre não merece ser multado também? Educação é para todo mundo, não apenas para quem conduz um automóvel. E outra coisa, pare com essa bobagem de transformar o assunto numa espécie de luta de classes, usando desse argumento mais rasteiro e chinfrim que é a eterna luta do opressor versus oprimido... essa discurseira não reverbera por aqui, portanto, utilize-se de argumentos mais inteligentes para expressar seu ponto de vista. Já disse antes e repito, não tem coisa mais estúpida que afirmar esse troço de "desigualdade de poder nas ruas" para emplacar essa sandice que é tratar desigualmente as partes perante a lei. Isso é tão tosco que não resiste um minuto em pé diante de qualquer jurista.

    ResponderExcluir
  54. "Lucasferreira
    Primeiro, não atrapalha da maneira que você acha. Segundo, quantos cadeirantes e portadores de deficiência de locomoção se vê nas ruas?"

    Bob
    Primeiro: Tente atravessar a faixa de cadeira de rodas, de muletas ou de olhos vendados, e verá que sim, atrapalha muito mais do que você acha. Não é à toa que as faixas são pontos de acessibilidade às calçadas. Pimenta nos olhos dos outros é refresco.
    Segundo: Eu pelo menos vejo vários, e veria mais se estas pessoas fossem respeitadas em seus direitos, o que não são por pensamentos como estes seus.
    Seguindo sua lógica, você deve estacionar em vagas de deficientes sempre que o estacionamente está cheio, não é? Afinal quantos cadeirantes e portadores de deficiência de locomoção se vê digindo por aí?

    ResponderExcluir
  55. alguém aqui sabe o significado de "idiota"?

    ResponderExcluir
  56. In english: Bobsharp

    ResponderExcluir
  57. Bob, eu sei que é um tópico antigo, mas vi algumas notícias que podem interessar:

    Dados sobre o Dia Mundial Sem Carro:
    http://www.infomoney.com.br/carros/noticia/2215662

    estava pensando, por que as companhias de ônibus não fazem propaganda de suas linhas? Se o problema para o usuário é falta de ônibus, uma empresa poderia duplicar seus ônibus e promover o menor tempo de espera e o maior conforto de viagem, assim atraindo os motoristas que não acreditam no meio de transporte. Desta maneira, os carros no trânsito diminuiriam e o transporte público melhoraria, e todos ganham.


    Aproveito pra deixar mais alguns, esses sobre o IPI para importados (nunca vi tanta confusão por causa de uma lei):
    http://www.infomoney.com.br/carros/noticia/2215863
    http://www.infomoney.com.br/carros/noticia/2215979
    http://www.infomoney.com.br/carros/noticia/2216385
    http://www.infomoney.com.br/carros/noticia/2217437
    http://www.infomoney.com.br/carros/noticia/2217453

    ResponderExcluir
  58. Jesus... O nível de alguns comentários (Não quem comenta com regularidade, claro. Tô falando dos trolls) tá cada vez pior.

    Deixa eu entender uma coisa: Se a via está com farol verde para os carros e obviamente vermelho para pedestres e um pedestre sinalizar intenção de atravessar ou simplesmente fazê-lo sem aviso ele está certo?

    É claro que o motorista vai parar, mas minha dúvida é se a atitude está amparada e também se o motorista, caso não reduza atendendo a sinalização do pedestre (lembrando que o farol está verde para carros) pode ser multado.

    ResponderExcluir
  59. Rafael Machado

    Respondendo à sua pergunta: na cabeça dessa gente, sim.

    ResponderExcluir
  60. Então eu escolho entre:

    1- Tomar a multa (caso não atenda ao sinal e deixe o cara esperando na calçada).

    2- Causar um engavetamento (ao frear bruscamente no farol verde para deixar o cara passar).

    E existe a terceira possibilidade que certamente ocorrerá daqui a algum tempo: O pedestre, acostumado com essa coisa SURREAL de poder atravessar no vermelho vai começar a atravessar sem nem olhar e PIMBA: um motorista desatento vai atropelar ele.

    A-B-S-U-R-D-O

    ResponderExcluir
  61. Gente, as opiniões e comentários deste blog são surreais. :-) Seria engraçado se não fosse triste ver que existe gente que pensa fechadinha numa caixa de metal.

    ResponderExcluir
  62. Silvia, eu ficaria muito feliz se ao invés de proferir adjetivos você usasse o seu comentário pra dizer o que vc pensa de diferente.

    Fica tranquila, ninguém vai te morder se você der sua opinião. Mas do jeito que vc tá comentando, não ajuda a nada, muito menos a propiciar uma mudança de opinião por quem quer que seja.

    O que vc pensa sobre o assunto? O que acha errado no que o autor do post ou os outros disseram?

    ResponderExcluir
  63. Rafael Machado
    Fique com a primeira alternativa. Esse risco é muito menor que levar uma cassetada no porta-malas. Até porque, não demora muito e a fiscalização relaxa e volta tudo como era antes. E pedestre, meu amigo, pode ser tudo, menos burro de por sua vida em risco.

    ResponderExcluir
  64. Acredita que isso aconteceu?

    Avenida João dias, sentido bairro, há uma semana. Uma senhora atravessou no farol verde sem olhar pros lados. Eu estava um pouco longe e em baixa velocidade, mas tive que frear bastante.

    Não sei se ela fez isso por pura distração ou se estava "seguindo a lei", mas o fato é que tem sin gente que vai fazer isso...

    ResponderExcluir
  65. Silvia, eu agradeço muito se ao invés de distribuir reclamações e adjetivos você gastar seu tempo dizendo qual é a sua opinião sobre as besteiras que você leu aqui.

    O espaço é livre para críticas e a discussão só ajuda a todos. De repente você até muda a opinião dessa gente que pensa fechadinha numa caixa de metal.

    Mas o fato é que esse seu último comentário não serve pra nada, nem pra irritar.

    ResponderExcluir
  66. Rafael, não tive a intenção de irritar, desculpe se foi essa a intenção que meu desabafo passou.

    Eu sinceramente me espanto com essa cultura de adoração ao
    carro. Me assusta, confesso. E me espanta que, no meio desses
    comentários todos, os autores não vejam que o problema é a dependência excessiva que nossa sociedade tem do carro. Achar que multar motorista parado na faixa de pedestres está errado é surreal. Eu dirijo, optando
    por dar ou pegar carona sempre que possível, ou ir de bike quando o destino e o caminho permitem, mas daí a achar que, se eu parar com meu carro em cima da faixa de pedestres ou do cruzamento porque tinha trânsito e eu não queria perder o sinal, torcendo para que o trânsito andasse mais à frente, eu estou certa e o agente de trânsito está errado em me multar é demais. Se o carro à minha frente
    parou de uma forma que, se eu avançar, fico em cima da faixa, o
    correto é ficar parada onde estou, não é? Que diferença faz para o
    motorista andar mais meio metro e ficar parado ali na frente? Se vou
    ficar parada, que seja onde não atrapalho ninguém.

    É do motorista a responsabilidade de respeitar os pedestres. Seu comentário sobre o comportamento da senhora que atravessou a rua sem olhar, a meu ver, deveria ser assim: cara, que bom que eu ando devagar e não atropelei aquela senhora, que bom que eu respeito as leis de trânsito e paro quando um pedestre põe os pés na faixa, já pensou se não fosse assim? É aí que está: o carro pode representar liberdade em muitas situações, sim, mas o pedestre tem que ter prioridade. E enquanto os motoristas acharem que estão "fazendo um favor" ao não pararem em cima da faixa ou ao parar quando alguém atravessa a rua, a coisa vai continuar mal.

    Eu respeito a tua liberdade de amar carros e querer ter a liberdade de ir e vir com eles, mas também acho essencial nós, quando estamos atrás do volante, termos consciência de que a responsabilidade pela segurança dos outros é nossa. Sem nos irritarmos porque a senhora atravessou a rua "na hora errada".

    ResponderExcluir
  67. Silvia
    Releia o post para entender melhor a questão das multas e maneira como se está dando a coisa. Quanto ao seu comentário a respeito da senhora que o Rafael quase atropelou, lamentável sua posição.
    O pedestre é, SIM, responsável por seus atos, ele tem, SIM, que prestar atenção ao que faz e por onde anda e, finalmente, ele é, SIM, responsável maior pela sua segurança. Imputar essa tarefa aos motoristas é de uma desonestidade intelectual sem tamanho. Afinal de contas cada um tem de fazer a sua parte, não é mesmo? E veja que ironia, o seu nome de perfil acaba sendo incoerente com sua própria sugestão no último parágrafo.

    ResponderExcluir
  68. Sr(a). Anônimo(a),

    Cada um é responsável por seus atos, entretanto, dentro de um carro, nós temos uma responsabilidade muito maior, pois podemos matar. Pedestre na faixa tem preferência, e carro não pode parar na faixa. Simples assim.

    ResponderExcluir
  69. Silvia
    Não tente relativizar as coisas pois não tem o menor cabimento, afinal, qualquer um pode matar e isso independe de qualquer fator. Quanto a parar na faixa, absolutamente ninguém defende isso por aqui, muito menos a condição de preferência do pedestre em relação à mesma. Isso é claro, isso é pétreo. Mais uma vez digo, releia o post e note que o foco é a maneira com que se dá a fiscalização e seu real intuito que, sem dúvida nenhuma, não é o de educar o motorista. Até mesmo porque qualquer motorista já deveria saber disso quando de sua primeira habilitação, lá aos seus 18 anos de idade.

    ResponderExcluir
  70. Oi Silvia,

    A gente precisa ter determinações simples e claras. Deixar tudo a cargo do bom senso não dá certo.

    Se existe um farol, siga a orientação dele, seja você pedestre ou motorista. A senhora em questão atravessou uma avenida movimentada de noite correndo sério risco de ser atropelada. Ainda que eu estivesse devagar e tenha visto ela bem antes, um outro carro atrás de mim poderia estar com a visão encoberta justamente pelo meu carro e não ter visto, logo não ter reduzido, logo ter atropelado ela.

    Da mesma forma que eu não vou chegar nem mais cedo, nem mais tarde por deixar um pedestre atravessar em uma via com faixa e sem farol depois de ele sinalizar a intenção, a senhora em questão não ia se atrasar caso esperasse o farol ficar verde para ela e atravessar a rua em segurança.

    E eu não sei se ficou claro, mas essa é a minha preocupação: SEGURANÇA. Ela correu o risco de ser atropelada, eu corri o risco de causar um engavetamento. Aliás, as duas coisas poderiam ter ocorrido juntas.

    No trânsito todo mundo tem que zelar por si e pelos outros, tanto motoristas quanto pedestres, caminhoneiros, ciclistas, skatistas, o que for.

    Eu não vejo sentido nenhum em haver farol e ele não precisar ser respeitado. Piora a situação, porque ambos (quem está passando pela via e quem está atravessando) olham o farol e sabem que podem passar. Se isso não precisa ser seguido, vira zona e a zona, no transito, cria insegurança.

    ResponderExcluir
  71. André Pasqualini05/10/11 01:23

    Bob, reli seu post novamente e falo como motorista ocasional que sou.

    Parar sobre a faixa é terrível pois obriga o pedestre a contornar entre os carros. Um cadeirante, um idoso ou alguém com mobilidade reduzida que tiver que ir para a rua e há um carro parado sobre a faixa, junto a área rebaixada da guia (quando ela existe) pode até não conseguir entrar na rua. Isso sem falar no risco de ser atropelado por uma moto.

    Quando dirijo nunca tive que parar sobre uma faixa, sempre me contenho, mesmo quando um idiota ao meu lado dá uma de "esperto" e entra na minha frente. Eu só avanço quando realmente tenho condições de avançar e não ando colado no carro da frente também, justamente para saber se ele vai conseguir avançar. Essa é uma forma de dirigir que infelizmente, não é compartilhada pela maioria dos motoristas.

    As multas são para toda a cidade, mas antes houve quase dois meses de campanhas na TV, grandes mídias, ônibus e até por telefone, portanto não acho que a prefeitura tinha que primeiro orientar toda a cidade para começar a multar.

    Outra coisa, agentes de trânsito tem que ficar na rua punindo maus motoristas e agindo em casos onde há riscos de acidentes e não ficar gesticulando com as mãos para os carros andarem ou pararem.

    Por último, duvido que esse "caixa" dure por muito tempo, pois assim que esse povo começar a receber multas, haverá mais respeito e não haverá tanta necessidade de multar. Só acho que ela deveria ser maior, mais pesada como a de excesso de velocidade.

    Tanto é que multas de falar ao celular e rodizio nem mais inibem as pessoas, tanto é que a maioria das multas em São Paulo são sobre isso, essas sim servem de caixa para a prefeitura.

    Abs

    André Pasqualini

    ResponderExcluir
  72. Esse problema não é só de SP... Aqui na cidade onde atualmente moro, Uberlândia, em muitas vias onde se cruza a preferencial (você é obrigado a parar porque a via perpendicular é a preferencial) existem faixas bem no final da via, porém as construções são de tal modo que, se obedecer à legislação de não parar em cima da faixa, você não tem visão NENHUMA sobre a via a qual estará cruzando.

    Sendo assim, para não "furar" uma preferencial, você é obrigado a parar na faixa de pedestre para poder ter a visão mínima do cruzamento.

    Será que ninguém observa esses absurdos?

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...