30 de setembro de 2011

NÃO PODE BATER, NÃO PODE ENGUIÇAR

Foto: vejasp.abril.com.br

Trânsito normal em São Paulo: perfeitamente possível, desde que se cuide do assunto com seriedade

Ontem, numa bela manhã de quinta-feira, fui devolver o BMW. Era por volta de 10h30. Fiz o trajeto habitual - para os paulistanos visualizarem, alameda dos Maracatins, avenida dos Bandeirantes, marginal do Pinheiros, retorno na ponte Cidade Jardim, marginal novamente sentido inverso, passar sob a ponte do Morumbi e acessar o conjunto de prédios de escritórios onde fica a BMW do Brasil.

Trânsito absoutamente normal, nenhum tipo de congestionamento, livre solto. Não era feriado e tampouco havia motivo para as pessoas ficarem em casa. Qual a explicação? Só pode ser uma: não havia acidentes e nem carros enguiçados - quebrados, como se diz em São Paulo.

Por aí se vê que tudo o que se diz a respeito do automóvel, que não dá mais, que as ruas não suportam mais tanto carro, é balela pura, coisa de ecochato e daqueles que acham que a bicicleta é a solução mágica para a mobilidade urbana (não sou contra bicicleta, um veículo simples e prático, mas ela, como tudo, tem seu lugar). E foi por isso que fiz, pela terceiro ano, o meu protesto contra o Dia Mundial Sem Carro usando esse espaço.

O que falta em São Paulo e outras cidades grandes e médias é conhecimento de quem administra trânsito e consciência de que o assunto é sério e por isso mesmo requer cabeças pensantes para cuidar dele. Isso vai desde sinalização a traçado das ruas.

Vou dar um exemplo. Numa das vias bem movimentadas no bairro onde moro, a alameda dos Nhambiquaras, em Moema, a Sabep está realizando uma série de óbras na rede de esgoto, e em várias esquinas há tapumes de obras ocupando uma faixa de rolamento. Pois bem, surpreso vi pintura no solo indicando estreitamento de pista, com o conhecido zebrado. Resultado: não há nenhum tipo de problema ali.

Outro exemplo. Na recente viagem a Miami para a apresentação do Fiat Cinquecento produzido no México, notei nos cruzamentos sinalização de faixa de rolamento nas curvas, de uma avenida para outra. Em conseqüência disso, os carros dobram à direita ou à esquerda de maneira ordenada e, principalmente, rápida, sem a lesmeira que observamos aqui.

Sào dois exemplos de como a organização é capaz de mitigar grande parte dos problemas de lentidão com que nos deparamos no nosso dia-a-dia.

A outra parte da questão são os acidentes e os carros enguiçados. Outro dia me contaram por que carretas costumam enguiçar nas subidas das avenidas e nas pontes ou viadutos: pouco combustível no tanque. Com a rampa, o pescador não alcança o nível no tanque e logicamente o motor pára de funcionar. Fim da picada!

Quanto aos acidentes, é uma questão séria que precisar ser encarada. Passa pela formação de motoristas e chega ao estado dos veículos, em que uma inspeção veícular além de meramente ambiental se faz necessária, mas que se arrasta no Congresso Nacional há pelo menos 10 anos. E, mais uma vez, os motoristas brasileiros estão dirigindo às cegas com a epidemia de vidros escurecidos.

A experiência de ontem não me deixou dúvidas. Não há carros demais, nem ruas de menos. O que está faltando é massa cinzenta e vontade de resolver os problemas.

BS

214 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. http://www.nossasaopaulo.org.br/portal/node/14165

    ResponderExcluir
  3. Não é balela pura, coisa nenhuma.
    Você é suspeito pra falar, Bob!
    Tu não verás um cidadão que planta cana, metendo o pau na cana e dizendo que tem cana demais no mundo, e nem um banqueiro dizendo que bancos são um porre e que os juros que pagamos a eles são caros!
    Da mesma forma, um ex piloto turrão e apaixonado por carros não vai descer a lenha no meio que o sustenta. Rá!
    Bom, mas que falta organização e competência na gestão do trânsito nas grandes cidades, acho que nem o mais fanático dos ecochatos discorda!

    ResponderExcluir
  4. Ontem fiz mais um pouco da minha parte. Parei em uma loja de acessórios e pedi para removerem o filme escurecedor dos vidros das portas.
    Quando fui para casa, já a noite, me deliciei com a melhor visibilidade.

    ResponderExcluir
  5. O trânsito se resume basicamente a duas palavras: FLUIDEZ E DINAMISMO.

    ResponderExcluir
  6. E já apareceu o petralha apaixonado pelo Bob. Ô fulano: você já andou por aí para ver como é o sistema de transporte em gestões petistas? Será que é tão melhor que a porcaria que existe aqui em São Paulo? Duvido. Mas esperar o quê de um sujeiro desses, honestidade? essa palavra não consta do vocabulário petralha. E mistificação é uma palavra que cabe muito mais a gente da sua tribo que a qualquer outro.

    ResponderExcluir
  7. Na maioria das cidades, quando um carro quebra, não ocorrem congestionamentos monstruosos como em SP. Isso me leva a crer que há, sim, muito carro na rua.

    ResponderExcluir
  8. Acho muito simplista ligar congestionamentos a carros quebrados.

    ResponderExcluir
  9. Anônimo do primeiro comentário, (Modo SARCASMO - ON -você falou mau do DEM E PSDB neste blog?!?!?!?! Vc tá maluco?! Vão chamar o DOI/CODI pra te pegar! pq eles sim eram os homens bons do nosso país...Modo SARCASMO - OFF)

    ResponderExcluir
  10. Poderia apagar o primeiro comentário anônimo, Bob?
    O sujeito quer se apresentar bastante douto mas no final ele se entrega, não passa de mais um esquerdalha ofendendo os leitores do blog.

    ResponderExcluir
  11. jopamacedo, claramente você não conhece Salvador. A Av. Paralela (3 vias de rolamento em cada sentido) comporta um grande fluxo de carros. Mas basta UM quebrar (e portanto, interromper o uso de uma faixa por alguns metros) e pronto, pode por aí 1 km de trânsito lento, no mínimo.

    Além disso, se vocês concordam que há bastante carro na rua, hão de concordar que dirigir hoje exige mais perícia do que antigamente, não pelos carros, que estão muito mais simples e fáceis de guiar, mas porque o trânsito em si não comporta muita ineficiência. Gente que passa a 40 num radar de 60 "só pra garantir", pessoas que trocam de faixa sem o devido aviso, carros que enguiçam porque não tiveram a manutenção básica, se essas pequenas coisas fossem sanadas o trânsito seria BEM melhor, mesmo com o número de carros e de vias que temos.

    ResponderExcluir
  12. O símbolo máximo do capitalismo e do livre mercado:

    http://www.carsuk.net/wp-content/gallery/2011-mercedes-c-class/mercedes-c-class-2011-5.jpg

    O símbolo máximo do comunismo e do estatismo:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Khmer_Vermelho

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pol_Pot

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Choeungek2.JPG

    Prefiro o símbolo máximo do capitalismo, ainda que com seus problemas.

    ResponderExcluir
  13. Bom seria se tudo de ruim que acontece por aqui fosse SÓ culpa da direita(?!) que governa a nós, paulistas. A petralhada fiscaliza tudo e não tem pejo em descer o porrete sempre anonimamente. Olham o rabo alheio esquecendo que os seus rabos fedem miseravelmente mais, só de julgar o que tem feito pais afora. Elaborou um coment bem articulado para defender o indefensável, aproveitando-se de que não há, neste blog, censura prévia.
    Vamos lá Bob, desta vez, vc radicalizou. Vez ou outro ocorre o mesmo comigo. Costumo dizer quando o transito flui como num feriado, que uma epidemia de lepra surgiu pois quase não tem ninguém na rua. Inexplicável eu diria. Falta de sinalização adequada, retenções sem pé nem cabeça e por aí vai, só vão enroscando o nó do transito. Diria que a falta de habilidade da maioria dos motoristas em conduzir seus possantes de um litro ou de 400 cavalinhos, ajuda, e muito, a provocar morosidade. Boa parte sofre da sindrome do pau pequeno quando assume a direção. Faço quase tudo para evitar usar o carro usando transporte coletivo. Moto, aqui em sampa, nem amarrado. Bike? com esse monte de subidas e descidas? nao obrigado. A verdade é que, por aqui, só começando tudo de novo, preferencialmente do jeito certo que, certamente nao é o proposto pelo apedeuta e seus "doutos" conselheiros que nem nome tem.

    ResponderExcluir
  14. Esse primeiro comentario do anonimo foi o mais imbecil que li em toda história do AE, só pode ser brincadeira isso, ou na linguagem de internet, alguma Trollando o blog. Só pode. Fica facil criticar se escondendo atraz da mascara do anonimato.

    ResponderExcluir
  15. Aqui em Belo Horizonte tem um trecho do anel rodoviário que sempre tem um caminhão quebrado que gera quilômetros de engarrafamento. É um pedaço pouco antes do viaduto da praça São Vicente, sentido São Paulo.

    Só depois desse post descobri o provável motivo de tantos caminhões parados no mesmo lugar: a falta de combustível, já que o trecho é numa subida que engana, daquelas que o passageiro quase não percebe que está subindo mas na verdade é um forte aclive.

    ResponderExcluir
  16. Nas cidades com menos carros os congestionamentos não acontecem porque tem folga ainda. Em São Paulo não. Por isso mesmo é essencial administrar bem o trânsito e melhorar a qualidade dos motoristas. É possível sim melhorar. Quantas e quantas vezes detecto que o congestionamento tem uma origem simples, como um buraco que força os carros a desviarem. Consertou o buraco, resolveu. Como não? Boa gestão, aliada a transporte público de qualidade, alida à formação e melhoria da educação resultaria em menos, quem sabe até extinção dos congestionamentos. Nossa frota é pequena em relação a outros países. Só que é muuuuito mais fácil e fica melhor 'na fita' criar Dia Sem Carro, Dia da Bicicleta e outras lenga-lengas. Isso chama-se 'tapar o sol com a peneira'. Tem muito trabalho pra fazer, mas isso ninguém quer.

    ResponderExcluir
  17. Mal posso esperar pelo fim do Anônimo. Imagino o escritores... Acho que o jeito é não falar nada próximo de governo mesmo, senão atrai ratos.

    Aqui em SP, na Radial Leste, é batata: tem sempre 3 carros quebrados ou batidos nos finais de semana. Quando é durante a semana, então, imagine o trânsito...

    ResponderExcluir
  18. Em tempo: não tenho nada contra usar transporte público, nem contra andar de bicicleta, apenas me irrita surgirem essas 'soluções' que vilanizam o carro e decretam que tudo o que podia ter sido feito já foi feito. Isso não!

    ResponderExcluir
  19. Em tempo (2): quem deu o endereço do blog a tantos imbecis? Até o Marx riria de tanta abobrinha...

    ResponderExcluir
  20. O primeiro comentarista deste post com certeza é o Dr. Jeckil. Lá pela metade do texto o coitado se transformou no Mr. Hide.

    ResponderExcluir
  21. O que acontece na Europa é:

    Todo mundo tem um carro bom, mas usa o excelente transporte público, porque é mais barato, tem ótima abrangência e em alguns casos também mais confortável.

    O que acontece no Brasil é:

    Todo mundo precisa sair com o carro, porque o transporte público é muito caro e tem uma abrangência péssima. Como nem todos podem ter um carro bom e nem todos poderiam dirigir, muitos compram carros que deveriam estar no lixo e outros dirigem como se estivessem jogando Carmageddom. Resultado: batidas e panes em toda esquina. E dá-lhe congestionamento.

    ResponderExcluir
  22. Se o transporte público e o incentivo a uso de bicicletas e caminhadas eliminassem a necessidade e o desejo de se ter um automóvel, Alemanha, França e Japão não estariam entre os principais mercados da indústria automotiva no mundo.

    ResponderExcluir
  23. Façamos um exercício de observação e escuta de rádio:

    Os congestionamentos em São Paulo se dão por:

    - Carros quebrados (reparem, tem sempre um para encher a paciência);

    - Motoristas que NAO sabem dirigir dentro dos principios de fluidez (ao invés de manter um ritmo, o imbecil acelera, acelera até não poder mais e depois freia ao ponto de quase parar o veiculo);

    - Radares estratégicamente colocados em curvas, visando unica e exclusivamente a arrecadação, e

    - CET que deveria se chamar Companhia de DESENGENHARIA de Tráfego. Outro dia estava um congestionamento fabuloso na Av. Pedroso de Morais em Pinheiros e o responsável era um Fiat Dobló do CET parado NO MEIO da Avenida, com o pisca alerta ligado e seu motorista multando um caminhão parado em local proibido.

    ResponderExcluir
  24. Também não podemos esquecer das péssimas condições do pavimento de nossas ruas, avenidas e estradas. Elas provocam a redução de velocidade nas vias e são causadoras de muitos acidentes e prejuízos. Pode estar aí também uma explicação para tantos "esportes utilitários".

    ResponderExcluir
  25. Os últimos comentários praticamente dão o diagnóstico do trânsito brasileiro. Seria bom que, em vez de tantos 'pseudo-esclarecidos' quase sempre anônimos, alguma autoridade de trânsito visitasse este blog.

    ResponderExcluir
  26. Uma coisa que pouca gente fala é que tem muita gente que contribui para engarrafamentos com pequenas atitudes, como demorar demais para sair no farol, gerando retenção e menos fluidez.
    Outra coisa que me incomoda é gente que não consegue fazer curva acima de 5km/h ou com outro carro a seu lado. Por exemplo, para entrar em uma avenida de cinco faixas, podem virar tranquilamente dois ou mais carros, porém tem muita gente que é incapaz de fazer "curva à dois"...
    ENfim, falta sinalização em alguns lugares, dividindo pistas e orientando curvas, para maior fluidez.

    ResponderExcluir
  27. Bob
    Veja os ministros ingleses encarando o público na TV

    Stephen Ladyman - Minister "for speed cameras"
    http://www.youtube.com/watch?v=EixdbWVvmDg

    John Prescott - bus lanes?
    http://www.youtube.com/watch?v=YHyZzwn8fDs

    ResponderExcluir
  28. O primeiro comentário está corretíssimo. A "teoria" do Sr. Sharp é muito interessante para render boas discussões num boteco, mas não tem embasamento científico nenhum. A simples observação de fatos não corrobora a nenhuma teoria acadêmica, ou seja, Bob, não apresente sua "teoria" em nenhum simpósio de transporte e trânsito ou o Sr. passará vergonha.

    ResponderExcluir
  29. Aos que postaram "indignados" com a opinião do autor do artigo: por favor, se não concordam com os textos do Bob Sharp, parem de ler. Vocês estão estragando o conteúdo do blog com textos inflamados e super-críticos, quando poderiam estar usando seu tempo para ler alguma coisa que realmente lhes interesse.

    ResponderExcluir
  30. "Esse primeiro comentario do anonimo foi o mais imbecil que li em toda história do AE,..."

    (2)

    ResponderExcluir
  31. Bob, você chutou o balde; mas, desta vez, não foi o melhor balde. Concordo que acidentes e quebras atrapalham o trânsito, e muito, mas não é a causa de todos os males. Notei que o numero de carros nas ruas é inversamente proporcional ao preço dos combustíveis. Sobe a gasolina, mano que comprou bicheira 1.0 (normalmente vermelho) não tira o possante da garagem. A somatória de menos carro + sem quebras/acidentes = trânsito bem mais fluido.

    ResponderExcluir
  32. Putz, quando o cara usa o termo "academia" é sinal que é um petralha de merda.
    Deve ser o ministro dos transportes, doutor em trânsito vc hem?
    Apresente argumentos, pois eu acho que vc é que não pisou na "academia", besta do inferno.

    McQueen

    ResponderExcluir
  33. Acho que o petralhão estava se referindo a "academia de ginástica". Só pode, porque as outras, nem o endereço deve saber.

    ResponderExcluir
  34. Ciro
    Sacanagem com o dono do Mille ou do Celtinha vermelho, né!

    ResponderExcluir
  35. Sobre sinalização de obras malfeita, sempre me lembro do quase-acidente que aconteceu comigo por causa disso na Castelo Branco em 1998. Eis que eu voltava para São Paulo à noite. Ia eu nos 120 km/h regulamentares, até que surge uma sinalização abruptamente colocada e bem perto da obra, em vez de algo com uns bons metros e fazendo uma curvatura suave para que as pessoas pudessem ir encaixando seus carros na outra faixa sem problemas.
    Pois bem, eis que freio forte meu carro, paro quase em cima da sinalização malfeita e, por milagre, o pessoal atrás reparou a situação e nada aconteceu. Depois foi só desviar para a outra faixa e a viagem seguiu tranquilamente.

    Já deve ter acontecido algo mais grave por lá, pois depois desse episódio não vi mais nenhuma sinalização marota para obras.

    ResponderExcluir
  36. Bob
    Mais um acidente em São Paulo, desta vez lá Freguesia do Ó. Um dos envolvidos é um Camaro. Não sei como se deu a coisa mas certamente já dá pra saber como certa imprensa vai tratar o caso...

    ResponderExcluir
  37. Os melhores artigos sobre trânsito que eu já li foi aqui no blog mesmo (que aula! e parabéns para os autores) e recomendo a releitura:
    http://autoentusiastas.blogspot.com/2011/05/transito-o-jogo-do-caos.html
    http://autoentusiastas.blogspot.com/2010/12/um-holon-chamado-automovel.html
    O Bob vivenciou um momento raro para a cidade de São Paulo, nenhum carro enguiçado no trajeto (apesar da frota nacional estar em péssimas condições) e talvez por ter optado sair logo após o término do rodízio encontrou as ruas mais vazias. Apontou que algumas soluções simples podem ser colocadas em prática se utilizado um pouco de massa cefálica.
    Muita polêmica aqui por uma trollada no primeiro comentário, mas sempre divertido de acompanhar!

    ResponderExcluir
  38. Sugiro aos acadêmicos anônimos estudarem um pouquinho o Rodoanel Paulista.
    Não tem um dia que um caminhão não capota lá, geralmente pela manhã e aí congestiona não somente o Rodoanel, mas as rodovias de acesso. O mesmo volume de carros não gera congestionamentos quando não há acidentes.

    Todos esses "Estudos Acadêmicos" que já ví não passam de teoria de banheiro (não valem nem para butiquim), pois se limitam à formulas matemáticas e esquecem o mais importante que é o FATOR HUMANO.

    Só para citar dois pequenos exemplos:

    Quantas vezes não pegamos congestionamentos terríveis nas estradas para descobrir que a causa da lentidão está num acidente (atração de circo?)no sentido contrário lá do outro lado?

    Quando uma faixa é interrompida os motoristas usam o conceito de zíper para mesclar o tráfego? Alguma auto-escola já ensinou isso por acaso?

    É mais fácil botar a culpa no "excesso de veículos" e apresentar formulas "Um ônibus ocupa X metros e carros ocupam 5X para transportar o mesmo Y de pessoas".

    ResponderExcluir
  39. A falta de respeito de vemos no trânsito infelizmente é a mesma que passa por aqui.

    Bob, chama o inspetor Meirelles para conversar numa boa com esse anônimos azedos.

    ResponderExcluir
  40. Perneta;

    Pra anonimo azedo tem que chamar o Capitao Nascimento...

    ResponderExcluir
  41. Misteriosamente (ou não) sempre aparece uma Kombi quebrada pra segurar o trânsito... é incrível...

    Motoristas de carro 1.0 que tem preguiça de reduzir marcha pra retomar de velocidade também atrapalham o trãnsito...

    Semáforos desregulados, também...

    Caminhão que tomba na marginal tietê então, nem se fala... (coitados dos caminhoneiros, eles nem correm e ficam costurando o transito nas marginais de SP!).

    ResponderExcluir
  42. Concordo, Ciro. Que tal menos quebras e MENOS carros? Um problema não esclui o outro. Agora se acham que não há carro demais, se está tudo beleza, por que criticam o transporte coletivo deficitário?
    Acho que há muitos leitores ambíguos...ou muitos automariavacomasoutras.

    ResponderExcluir
  43. E mais uma vez...

    "o Bob acha que tem cacife pra julgar tudo..."

    ResponderExcluir
  44. O que ferra o transito de SP:
    - motoboy que pensa que é o Valentino Rossi, faz graça e se espatifa
    - táxi com passageiro, vai mais lento que tartaruga
    - ônibus pára a cinco metros do meio-fio interrompendo o transito
    - faixa de rolagem com 2 metros de largura, deixa os inexperientes com medo de andar lado a lado
    - pessoas que ficam dormindo após o farol abrir
    - muvuca de motoboys que se forma sobre a faixa de pedestres, após a abertura do farol sempre tem um nó cego que deixa a carniça dele morrer
    - carros dos anos 70, 80 e 90 que já estão mais cansados que tudo e poluido mais que maria fumaça
    - caminhões 1113 dos anos 60, ou andam se arrastando ou quebram na primeira subida que encontram, de preferencia onde atrapalha mais o transito (Avenida dos Bandeirantes por exemplo)
    - semaforos burros
    - remendos de asfalto que parecem o Pão de Açucar, tem que apresentar uma régua de alumínio para esses caras nivelarem seus remendos
    - engenharia de trafego que de engenharia não tem nada, são todos analfabetos funcionais
    - policia que deixa tudo de errado acontecer e só ficam na esquina com cara de paisagem
    e por ai vai, não necessariamente nesta ordem

    ResponderExcluir
  45. Abre alas e deixa o Marcus passar...

    ResponderExcluir
  46. Sinceramente não existe coisa mais chata que "acadêmicos que são esquerdistas e adoram o socialismo", tais seres conseguem ser mais chatos e inconvenientes do que crente recém convertido...

    Não precisamos consultar nenhum especialista para saber de certas coisas, afinal de contas saímos na rua e sempre vemos as mesmas coisas acontecendo, os mesmos erros, os mesmos atravanques... Por algum caso alguém aqui precisa consultar um especialista para saber que existem políticos? Por algum acaso você consulta um especialista para diferenciar uma rua com buracos e uma sem buracos? E será que você consulta um especialista para saber que sua namorada é realmente mulher?

    Normalmente esse tipo de pessoa usa seu estudo "acadêmico" como forma de esconder sua falta de conhecimento sobre o mundo e tentar se tornar superior a outra pessoa, vivem reclamando da desigualdade, do da falta de moralismo e etc... mas esses "acadêmicos esquerdistas" são os primeiros em uma discussão a apontar o dedo na cara do outro e dizer "eu estou certo porque fiz faculdade/estudei" ou então "que embasamento você tem para falar isso, por algum acaso você já leu aquele o livro daquele autor...", nessas horas cadê a igualdade de opinião? Só porque tem mais estudo se acha mais inteligente ou sábio? Qual a dificuldade de discutir respeitando a opinião do outro e apresentando argumentos concretos? Tentar rebaixar o outro é só uma forma de esconder sua falta de conhecimento!!!!


    Sinceramente eu confio muito mais na opinião de uma pessoa vivida, assim como o Bob, do que a opinião de um bundão que nunca tirou a bunda da cadeira para ver o mundo e todas suas "teorias" são baseadas em livros escritos por autores que nunca retiraram a bunda da cadeira para ver o mundo.

    Normalmente esses “defensores do direito” são os primeiros a retirarem o direito das pessoas (alguém já viu algum ditador capitalista? São raros...). O cara fala em “liberdades individuais” mas quer que tirar o nosso direito de ir ao trabalho de carro? Sinceramente, assim como todos eu tenho o direito de me locomover como quiser, o governo que melhore a infra-estrutura...

    Para concordar com o post do Bob só precisa sair para a rua e observar, o problema não é o excesso de carros e sim a falta de sincronia nos semáforos, motoristas que não respeitam o coletivo, carros enguiçados, gente que não acompanha o fluxo...

    ResponderExcluir
  47. Papai tripé30/09/11 15:00

    Lendo os posts mais recentes do Bob, eu formulo 3 hipóteses para suas conclusões.
    Ou ele é muito ingênuo, ou é um tirador de sarro incurável, ou então é completamente louco!

    ResponderExcluir
  48. Por causa de pessoas como essas que postam no blog só pra causar algazarra que nosso trânsito é uma porcaria infernal!
    Não conseguem entender nada do que se escreve... é incrível.

    Outro dia estava entrando na ilha de florianópolis, passando pela Via Expressa (limite 100kmh) e fiquei impressionado com o fluxo de carros, e todos andando perto do limite de velocidade... fiquei imaginando os engenhoqueiros da CET assistindo aquela cena, acho que a via estava atingindo seu máximo de fluxo com vários carros a 100kmh andando no limite de proximidade entre si, e sem trancar nada... fiquei imaginando se tivesse todo mundo a 50~60kmh, com distancia entre os carros mais curta, como adoram falar que é melhor... o primeiro que precisasse mudar de faixa ja estava feito o engarrafamento.

    ResponderExcluir
  49. Paulo Vr. é daqueles que nunca sentou num banco de escola, então acha que aprendeu com a "escola da vida" E por causa disso critica quem estuda e tem conhecimento.
    Igual um barbudo conhecido por muitos...

    ResponderExcluir
  50. Eu aixo iguau o Paulo Esse pessoal aixa que só purque istudou sabe mais ki os otros eu so um cara vividu tambeim iguau o bobi e esses cara que le livro num sabi e nada fica la sem faze nada o dia intero, no lugar de trabalha qui nem qui nos

    ResponderExcluir
  51. Sobre o que se refere o post do primeiro anônimo?
    Li, reli e não entendi absolutamente nada do que o comissário Béria escreveu. Este não é um site sobre automóveis e afins? Sugiro que o comissário espere a próxima reunião do Politburo para expor suas idéias.

    ResponderExcluir
  52. Sergio Masa30/09/11 18:43

    Queria compartilhar dois links, não tem a ver com o tópico, mas julgo que é interessante também:
    http://www.panfloripa.com.br/2011/09/quer-dar-um-up-no-seu-carro-promocao-na-area/
    promoção que o prêmio é película pra carro, vê se pode.
    E o link abaixo é sobre algo que já foi dito aqui, que não adianta ser apressadinho no transito, você vai chegar no mesmo tempo de quem é apenas ágil:
    http://www.sinalvermelhocuritiba.com/apressadinhos-os-fast-furious-da-vila/

    ResponderExcluir
  53. O primeiro anônimo acadêmico fez sucesso. É sinal da qualidade dos nossos acadêmicos.

    Eu já disse, o maior problema do Brasil é que os partidos políticos controlam as universidades, e as controlam de forma obscura. O resultado é esse tipo, eles não fazem ciência, eles fazem política e usam termos bonitinhos de forma ordinária para tentar enganar inocentes.

    ResponderExcluir
  54. Incrivelmente hoje, numa sexta-feira e fim de tarde, consegui chegar em casa sem grandes problemas de congestionamento.

    Saí às 18h00 da Cidade Universitária, Av. Afrânio Peixoto meio lenta como sempre, Marginal Pinheiros incrivelmente não congestionada, ponte Octavio Frias de Oliveira idem. Av. Jornalista Roberto Marinho lenta e meio travada, mas fluindo.

    ResponderExcluir
  55. Ciro Margoni - que preconceituoso você, vou te dar um pau com meu mil vermelho!!!

    ResponderExcluir
  56. Olá Bob!

    Sei que é totalmente "off topic" mas você viu que a VW está trazendo o novo Tiguan e justificando o aumento do preço do carro pelo aumento do IPI para os importados?!?!?!?

    Achei que os carros da WV, GM, etc... ainda que modelos importados, não fossem arcar com o reajuste do IPI.

    Hummmm....

    Será que mesmo já levando vantagem ainda querem ganhar ainda mais com esse papo furado?

    Gostaria de ouvir a sua opinião!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  57. Se o Bob entrar numa piscina com água na cintura, o Juvenal morre afogado...

    ResponderExcluir
  58. Marcelo Junji30/09/11 23:03

    O primeiro comentário foi hostil, embora tenha sua lógica.Tirando a hostilidade, que mal há em criticar. Se todos pensassem do mesmo jeito, naõ precisaria existir um espaço para comentários.
    Acho estranho que muitos se doem quando o autor é criticado, embora que, desta vez a crítica foi realmente arrogante e hostil.

    ResponderExcluir
  59. Sobre o primeiro comentário Anônimo, quando nós da engenharia chamamos o CFH da UFSC de centro de formação de hippies, ou centro de formação de hipócritas, ainda ficam bravos...

    HAHAHAHHA.

    Seguindo a lógica do gênio, se saíssem todas as bicicletas de casa ao mesmo tempo não haveriam ruas suficientes também; oh céus.

    ResponderExcluir
  60. bicicletas????!!!! como assim, "não haveria ruas suficientes" (aliás, "haver" é verbo impessoal no sentido de "existir", seu gênio: sugiro voltar à escolinha de português para crianças).

    este comentário sobre bicicletas é dos mais estúpidos que já li.

    O problema não são bicicletas. O problema é falta de transporte público estrutural (metrô). Para construir metrô é preciso inverter prioridades (deixar de gastar com superávit primário, como fazem os incompetentes tucanos) e sobretaxar o transporte individual.

    ResponderExcluir
  61. Não importa o que diga o anônimo que postou a primera mensagem, pois o fato é: nossas vias suportam os veículos SIM! Não suportam é os burrocratas aboletados em seus escritórios tendo idéias "geniais" para aplicar no trânsito, a falta de educação e civilidade dos motoristas, com conseqüente desrespeito às mais básicas regras, como não fechar cruzamentos ou não estacionar em fila dupla, os idiotas que não dão manutenção aos seus carros e insistem em rodar com eles só para enquiçarem e causarem retenção nas vias, enfim...é isso que as ruas não suportam. O resto é papo de acadêmico.

    ResponderExcluir
  62. Em tempo: acadêmico comunistóide ainda por cima, já deu para notar só pelo blá, blá, blá de "símbolo máximo do capitalismo" e "regime ditatorial assassino e elitista", típicos de qualquer cartilhazinha marxista boboca.

    ResponderExcluir
  63. Correção: em minha mensagem de 01/10/11 13:40, onde está escrito "enquiçarem" leia-se "enguiçarem".

    ResponderExcluir
  64. Marcus 30/09 - 14:06 .
    Infelizmente é uma pratica comum os onibus pararem bem longe da calçada segurando o transito. Mas, repare uma coisa: geralmente tem algum infeliz que estaciona ou no ponto, ou proximo dele, impedindo que o coletivo pare corretamente, ou os pontos são colocados em locais impróprios, sem condições de permitir a ultrapassagem dos outros veículos, quando o onibus está realizando o embarque/desembarque

    ResponderExcluir
  65. Que bom! Discordaram do Bob. Ah, e aos que estão horrorizados com o "Acadêmico Esquerdista" reparem que foi o governo do PT (esquerdista) que abriu mão de muitos milhões em IPI em 2010 em favor da indústria automobilística (eh lobby bom).
    Bem que podiam ter colocado o dinheiro em transporte coletivo de qualidade ao invés de aumentar a frota e os níveis de poluição e, consequente o aumento dos gastos em saúde.
    E lembrem-se que essa mesma indústria nacional recusa-se a seguir padrões mais rigorosos de emissão e quase não investe no país (no último ano remeteram 3 bilhões de dólares e reinvestiram apenas 440 milhões) e, com o aumento do IPI de importados, ganham mais moleza do governo esquerdista.

    ResponderExcluir
  66. Tem gente querendo que acreditemos que o governo petralha diminuiu o IPI por ser "bonzinho", que este dinheiro lhes fez alguma falta, e que seria usado na melhora dos sistemas públicos de transporte, caso tivesse sido arrecadado, he, he! São mesmo uns fanfarrões, estes petralhas.

    ResponderExcluir
  67. Bob,

    Aqui na Ponte Costa e Silva a Rio-Niterói, fizeram o mesmo que aí na foto. Transformaram o acostamento, em mais uma faixa de rolamento.

    Tudo ótimo, senão... quando enguiça um carro ou acontece algum acidente. Pronto! Para tudo e, o pior, do outro lado os curiosos que diminuem para olhar o que aconteceu, também causam lentidão e até engarrafamentos, também com a possibilidade de ocorrerem acidentes.

    Essa economia porca de transformarem acostamentos que, para mim são essenciais para uma rodovia que queira oferecer segurança, cobra o seu preço dessa maneira.

    Talles

    ResponderExcluir
  68. Para Anônimo 30/09/11 09:21

    Meu caro,
    O capitalismo é fruto do liberalismo, ou seja, da autonomia individual. Quando você fala que "estes celebradores do símbolo máximo do capitalismo querem acabar com as liberdades individuais", você está se contradizendo.

    Att.
    RatRod.Brasil

    ResponderExcluir
  69. Juvenal Jorge
    Parabéns pela sábia decisão! Dirigir com visibilidade frontal e lateral prejudicada é um dos maiores contra-sensos em automóvel.

    ResponderExcluir
  70. Anônimo 30/9 11:29
    Inimaginável esse tipo de debate aqui. Nem público teríamos. Muito bom, obrigado.

    ResponderExcluir
  71. Anônimo 30/9 11:35
    Você está completamente enganado. Como exemplo, olhe bem no que deram os "estudos" de tráfego aplicados à marginal do Tietê. Quem passou vergonha foi você, com esse comentário bobo. Você dirigindo deve ser uma graça...

    ResponderExcluir
  72. McQueen
    Perfeita, sua definição de quem usa o termo "academia".

    ResponderExcluir
  73. Persio e todos
    Excluí o primeiro comentário.

    ResponderExcluir
  74. Anônimo 30/9 13:50
    Acho,não, tenho cacife. Isso é para quem pode.

    ResponderExcluir
  75. Papai tripé
    Tudo errado, lamento.

    ResponderExcluir
  76. Um idiota sem estudo é apenas um idiota. Um idiota com diploma acadêmico é uma catástrofe ambulante.

    ResponderExcluir
  77. Ainda bem que não tive o "privilégio" de ler o tal comentário devidamente excluído.

    Bob, como já falado, a tão criticada inspeção veicular demorou para abranger uma inspeção total do veículo, e que isso seja para o Brasil todo, doa a quem doer! A curto prazo teríamos um ótimo retorno com uma medida dessa.

    Sds

    ResponderExcluir
  78. Fábio, pode deixar:

    ~17 mil quilômetros de vias asfaltadas em São Paulo.

    ~6 milhões de automóveis

    faça as contas (um carro tem em média 3,5m de comprimento e vocês adoradores de carrões conhecem melhor que eu a distância mínima entre um veículo e outro) e verificará que, caso todos os veículos saíssem às ruas, a cidade simplesmente pararia.

    A única maneira de reverter isto é com inversão de prioridades: sobretaxação de veículos caros que transportam apenas uma pessoa; IPTU alto em edifícios ociosos e estímulos à habitação em áreas centrais. Nada disso os demotucanos querem fazer, pois isto contraria interesses de classe (ricos não querem pobres morando perto de suas casas nem querem usar transporte público).

    Planejamento urbano é uma questão política. Automóvel é um fetiche bizarro.

    ResponderExcluir
  79. O metrô transporta no máximo 80mil passageiros em um mesmo sentido no horário de pico. Um número superior a este é impossível, pois o limite do conforto é cerca de 60mil passageiros/hora. A Zona Leste da cidade possui 4milhões de habitantes.

    Mesmo assim continuamos a investir em obras rodoviárias (pontes estaiadas desnecessárias, novas avenidas e túneis faraônicos).

    Mentalidade da idade da pedra: a cidade resultante é árida, violenta e suja. Precisamos de uma cidade mais humana. Para isto, é preciso abandonar o modelo rodoviarista.

    ResponderExcluir
  80. mais:

    http://www.arquitetonico.ufsc.br/e-a-cidade-capitalista-estupido

    http://www.revistaforum.com.br/blogdascidades/2011/06/06/quando-os-rios-dao-lugar-a-carros/

    ResponderExcluir
  81. Minha nossa!!! E o petralha, não é que voltou! E voltou mais brabo ainda...
    ALÔ, ALÔ, BOB!!!
    Olha só quem voltou por aqui. Veja acima.

    Agora é com você, petralhão:
    Essas asneiras que você sugere nem mesmo seus ídolos petistas tem vontade ou coragem e implementar. Então, meu caro, vá pregar no deserto.

    ResponderExcluir
  82. o que o pt tem a ver com isto? não sou filiado a nenhum partido (nem votei em dilma no primeiro turno no ano passado…)

    ResponderExcluir
  83. Não é filiado ao PT mas votou na Dilma no segundo turno. Isso já basta. Petista. Agora, se você não for petista, piorou, trata-se daqueles caras da esquerda romântica, aquela que sonha com um "mundo melhor para todos"... e veja só algumas pérolas suas para que isto se realize. Só falta combinar com os russos, hehe...

    ResponderExcluir
  84. "piorou" o quê, cara-pálida? queria que eu tivesse votado no Serra? o país estaria mergulhado na corrupção da privataria hoje caso o Zezinho tivesse vencido… (com a Dilma as coisas não estão uma maravilha, mas pelo menos mantemos as poucas conquistas que tivemos)

    o problema, porém, não é o governo, mas essa elitizinha vagabunda e sonegadora de impostos. A raiz da corrupção no Brasil é essa elite fascista

    ResponderExcluir
  85. Claro que não, a raiz da corrupção no Brasil é o governo ladrão. Quanto maior for o governo, maior será a corrupção. Quanto menor e mais eficiente for o governo, menor será a corrupção. No Brasil já se paga imposto demais pra nada ou quase nada.

    ResponderExcluir
  86. Só sendo muito ingênuo ou então fazendo parte da quadrilha pra apoiar esse governo:

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2011/10/franca-condecora-um-lula-imaginario.html

    "Lula fez mais – até porque soube, como ninguém, se apropriar do que os outros fizeram. A redução da desigualdade no Brasil nasceu de um plano econômico que Lula tentou afundar a todo custo. Eleito presidente, jogou suas teses de ruptura no lixo e surfou na política monetária do antecessor. O Instituto de Ciências Políticas sentiria náuseas se alguém lhe informasse que o poder de compra dos pobres foi elevado por um “neoliberal”. O humanismo fashion dos franceses não suportaria esse golpe."

    "Para fazer “mais do que a elite política”, o metalúrgico sem diploma fundou sua própria elite política. Apinhou o aparelho de Estado com sindicalistas e correligionários, mostrou com quantos cargos se constrói uma rede de lealdades. Sua “elite política” montou um duto entre os cofres públicos e seu partido, no mais ousado esquema de corrupção já visto neste longínquo país tropical."

    "Os mitos vão aniquilando a crítica. Dilma Rousseff, a primeira mulher, que sucedeu ao primeiro operário, é capa da revista Newsweek, apresentada como uma comandante implacável com a corrupção. O fato de que todos os focos de corrupção “combatidos” por Dilma tenham provindo da nova elite política que a elegeu, e de que Lula tenha convidado os denunciados a resistir com “casco duro” em seus cargos, também não teve tradução para o inglês."

    ResponderExcluir
  87. como bem notou Richard Descoings… "a elite brasileira está furiosa".

    mas o assunto não é o governo Lula-Dilma (do qual eu sou crítico: é um governo tímido de centro). O assunto é o erro primário de Bob Sharp ao associar uma casualidade a uma possível causalidade. Erro básico que nem o mais despreparado pesquisador em início de carreira cometeria.

    Tudo em nome da ideologia do transporte individual. Esta é o verdadeiro inimigo de uma cidade mais justa e humana.

    ResponderExcluir
  88. petralhão
    Não tem mais o que explicar, já disse lá atrás porque piorou. E eu não quero nada, vota em quem você quiser, cara suja. Aliás, aqui é blog de carros e não de piadas e exemplos não faltam. Governo Dilma de centro, hahaha; Zezinho mais corrupto, hahaha; "mantemos as conquistas que temos"(quais?), hahaha; botar a culpa de tudo nessa "elite fascista", o bicho papão imáginário de vocês, coitadinhos, hahaha. Mas aqui cabe um parêntese: se existe uma elite nojenta hoje aqui no Brasil e que atravanca tudo ela é justamente a elite que está na política dando sustentação ao governo que, por sua vez, é em boa parte, composto por uma outra elite, a que veio da pelegagem e que não gera absolutamente nada, só bandidagem.
    Pra terminar: exemplo de privataria é a do governo que você defende como o incrível modelo de concessão das estradas (veja as boas novas no noticiário) e o trem-fantasma-bala, um devaneio que ninguém quer meter a colher, hahaha. Até o pré-sal vai entrar na onda, justo quem!, "o petróleo é nosso" e outras bravatas, tudo da boca pra fora... Me poupe.

    ResponderExcluir
  89. classe média sofre…

    ResponderExcluir
  90. o curioso é o fato dos argumentos nunca serem questionados: o ataque é sempre à tal suposta "petralhice" dos críticos deste blogue

    repito o argumento, ou será que teremos de desenhá-lo?

    ~17 mil quilômetros de vias asfaltadas em São Paulo.

    ~6 milhões de automóveis

    faça as contas (um carro tem em média 3,5m de comprimento e vocês adoradores de carrões conhecem melhor que eu a distância mínima entre um veículo e outro) e verificará que, caso todos os veículos saíssem às ruas, a cidade simplesmente pararia.

    A única maneira de reverter isto é com inversão de prioridades: sobretaxação de veículos caros que transportam apenas uma pessoa; IPTU alto em edifícios ociosos e estímulos à habitação em áreas centrais. Nada disso os demotucanos querem fazer, pois isto contraria interesses de classe (ricos não querem pobres morando perto de suas casas nem querem usar transporte público).

    Planejamento urbano é uma questão política. Automóvel é um fetiche bizarro.

    ResponderExcluir
  91. Só sendo muito ingênuo ou então fazendo parte da quadrilha pra apoiar esse governo:

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2011/10/franca-condecora-um-lula-imaginario.html

    "Lula fez mais – até porque soube, como ninguém, se apropriar do que os outros fizeram. A redução da desigualdade no Brasil nasceu de um plano econômico que Lula tentou afundar a todo custo. Eleito presidente, jogou suas teses de ruptura no lixo e surfou na política monetária do antecessor. O Instituto de Ciências Políticas sentiria náuseas se alguém lhe informasse que o poder de compra dos pobres foi elevado por um “neoliberal”. O humanismo fashion dos franceses não suportaria esse golpe."

    "Para fazer “mais do que a elite política”, o metalúrgico sem diploma fundou sua própria elite política. Apinhou o aparelho de Estado com sindicalistas e correligionários, mostrou com quantos cargos se constrói uma rede de lealdades. Sua “elite política” montou um duto entre os cofres públicos e seu partido, no mais ousado esquema de corrupção já visto neste longínquo país tropical."

    "Os mitos vão aniquilando a crítica. Dilma Rousseff, a primeira mulher, que sucedeu ao primeiro operário, é capa da revista Newsweek, apresentada como uma comandante implacável com a corrupção. O fato de que todos os focos de corrupção “combatidos” por Dilma tenham provindo da nova elite política que a elegeu, e de que Lula tenha convidado os denunciados a resistir com “casco duro” em seus cargos, também não teve tradução para o inglês."

    ResponderExcluir
  92. petralhão
    Não tem mais o que explicar, já disse lá atrás porque piorou. E eu não quero nada, vota em quem você quiser, cara suja. Aliás, aqui é blog de carros e não de piadas e exemplos não faltam. Governo Dilma de centro, hahaha; Zezinho mais corrupto, hahaha; "mantemos as conquistas que temos"(quais?), hahaha; botar a culpa de tudo nessa "elite fascista", o bicho papão imáginário de vocês, coitadinhos, hahaha. Mas aqui cabe um parêntese: se existe uma elite nojenta hoje aqui no Brasil e que atravanca tudo ela é justamente a elite que está na política dando sustentação ao governo que, por sua vez, é em boa parte, composto por uma outra elite, a que veio da pelegagem e que não gera absolutamente nada, só bandidagem.
    Pra terminar: exemplo de privataria é a do governo que você defende como o incrível modelo de concessão das estradas (veja as boas novas no noticiário) e o trem-fantasma-bala, um devaneio que ninguém quer meter a colher, hahaha. Até o pré-sal vai entrar na onda, justo quem!, "o petróleo é nosso" e outras bravatas, tudo da boca pra fora... Me poupe.

    ResponderExcluir
  93. @Anônimo 03/10/11 21:53

    É, sofre mesmo. Em um país cheio de comunista imbecil, a classe média sofre, a classe baixa sofre e até mesmo a classe alta sofre. Só não sofrem os ladrões do governo. Esses seguem roubando todo mundo numa boa.

    ResponderExcluir
  94. Furiosa está a esquerda brasileira, aliás como sempre esteve. Furiosa e com inveja. Mas isso não é novidade entre comunas, afinal é o que move a ideologia deles. Não custa lembrar quem são eles:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Khmer_Vermelho

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pol_Pot

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Choeungek2.JPG

    ResponderExcluir
  95. A seguir, o que caracteriza um comunista: Na base de tudo está a inveja, o culto ao fracasso, o intervencionismo doentio, a engenharia social extrema, o desprezo absoluto pelo indivíduo em favor do "projeto maior" do partido, perseguição a empresários e intelectuais não alinhados à ideologia, etc.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Khmer_Vermelho

    "Os moradores das cidades foram deportados para o campo, onde foram misturados à população local e submetidos ao trabalho forçado. Estima-se que cerca de 2 milhões de cambojanos tenham morrido em ondas de assassinatos, tortura e fome, direcionadas particularmente contra a elite intelectual e educada."

    "Seguindo ao seu líder Pol Pot, o Khmer Vermelho impôs à sociedade cambojana uma forma extrema de engenharia social — uma forma radical de comunismo agrário onde a população teve de trabalhar em fazendas coletivas ou em projetos de trabalho forçado. Em termos de número de pessoas mortas como uma proporção da população (estimada em 7,1 milhões de pessoas em 1975), foi o regime mais letal do século 20."

    "O Khmer Vermelho queria eliminar qualquer pessoa suspeita de “envolvimento em atividades de livre mercado”. Suspeitos de serem capitalistas incluíam profissionais e quase todas as pessoas com alguma educação, muitos moradores de centros urbanos e pessoas com conexões com governos estrangeiros."

    "O Khmer Vermelho acreditava que os pais estavam envenenados pelo capitalismo. Consequentemente, as crianças foram separadas de seus pais e sofreram uma lavagem cerebral socialista, e também aprenderam métodos de tortura com animais. As crianças foram “um instrumento ditatorial do Partido” e receberam papeis de liderança em torturas e execuções."

    "Um de seus lemas em referência ao Novo Povo era: “Não existe beneficio em mantê-lo vivo. Não existe prejuízo em destruí-lo."

    "O Khmer Vermelho tentou transformar o Camboja em uma sociedade sem classes despovoando as cidades e forçando a população urbana (“Novo Povo”) a viver em comunas agrícolas. A população inteira foi forçada ao trabalho agrícola em campos de trabalho forçados.

    O dinheiro foi abolido, livros foram queimados, professores, comerciantes e quase toda a elite intelectual do país foi assassinada, para que fosse feito do comunismo agrícola, como Pol Pot o imaginava, uma realidade. A transferência planejada para o campo resultou na paralisação completa de quase toda atividade econômica: até mesmo escolas e hospitais foram fechados, bem como bancos e empresas industriais e de prestação de serviços."

    A agenda do Khmer Vermelho é a agenda de todos os comunistas, mesmo que disfarçada em belos ideais de "justiça social", "redução de desigualdades", "proteção às minorias", etc.

    ResponderExcluir
  96. Anônimos,

    Não estou neste embate ideológico, até porque todos aqui já sabem qual é a minha orientação política e não acesso o AE pro isso.

    MÃÃÃÃÃÃÃS!

    "Automóvel é um fetiche bizarro."

    ????????

    ENTÃO QUE PORRA VC ESTÁ FAZENDO AQUI NO AUTOENTUSIASTAS? EMISSÁRIO DA DISCÓRDIA???

    ResponderExcluir
  97. Fábio

    Simples. O cara tá a fim de encher o saco. Trata-se de um louco.

    ResponderExcluir
  98. Pessoal

    Vocês começaram de novo...argumentar com um petralha é mais insano do que tentar amolecer uma parede de concreto na base da cabeçada.

    Quem tem poder de colocar esses escrotos no cabresto é o Bob. Se ele não se incomoda, não serei eu quem perderá a paciência com isso...

    ResponderExcluir
  99. a direita gosta mesmo de colocar um cabresto no povo:

    submete a população a um sistema medíocre de transporte coletivo de massas e impõe sua criminosa ideologia do transporte individual, como se isto fosse um direito inalienável dos ricos.

    Continuamos a produzir pontes estaiadas inúteis ao invés de construir mais metrô.

    ResponderExcluir
  100. A única ideologia criminosa aqui é o esquerdismo. O transporte individual é um direito de todos, sejam ricos ou não.

    Esquerdismo é realmente a ideologia do fracasso.

    Então alguém criou sua pequena empresa, trabalhou de verdade, produziu, gerou empregos, ganhou dinheiro suficiente pra melhorar sua qualidade de vida e ter seu próprio carro. Agora ele tem uma alternativa ao péssimo transporte coletivo do país. Mesmo que o trânsito não seja perfeito, a situação dele é sem dúvida muito melhor do que antes.

    Então vem um projeto de Pol Pot como esse esquerdista de 04/10/11 22:25 afirmar que aquele cara não tem o direito de ter seu carro. Que ele é "elite fascista de direita", que ele deve pagar ainda mais impostos do que já paga, que o que ele conquistou com muito trabalho deve ser retirado dele em nome de alguma "justiça social".

    Pois é, nenhum esquerdista quer realmente o progresso, o sucesso, a melhoria de vida das pessoas. Todos eles querem pôr em prática algum plano totalitário maligno saído de suas mentes perturbadas. Seja uma "cidade perfeita", seja uma "comunidade agrária perfeita":

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Khmer_Vermelho

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pol_Pot

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Choeungek2.JPG

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Tuol_Sleng

    Na verdade, quem gosta de colocar o povo no cabresto é a esquerda. Sempre foi assim, como mostra a história. São eles que odeiam a liberdade, a justiça e o progresso. Ideologia movida por inveja, ignorância e culto ao fracasso, apenas isso.

    Dois ótimos textos sobre essa gente:

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/05/mentalidade-do-atraso.html

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/01/antiamericanismo-patolgico.html

    ResponderExcluir
  101. E outra: quem submete a população a um transporte coletivo péssimo não é outro senão o próprio o governo, que curiosamente esses esquerdopatas mais defendem como "salvadores do povo".

    ResponderExcluir
  102. E eu não tô falando que o cara é louco! Cada asneira... Típico esquerdista cego. Não deve ter espelho em casa. Mas numa coisa concordo: ponte estaiada é desnecessário além de caríssimo, sobretudo em curva. Mas aí eu teria que falar que trem-bala também é desnecessário... mas o sujeitinho não vai admitir, claro.

    ResponderExcluir
  103. voltemos ao argumento principal, visto que a direita por aqui só consegue ofender seus críticos, nunca dialogar com eles:

    ~17 mil quilômetros de vias asfaltadas em São Paulo.

    ~6 milhões de automóveis

    faça as contas (um carro tem em média 3,5m de comprimento e vocês adoradores de carrões conhecem melhor que eu a distância mínima entre um veículo e outro) e verificará que, caso todos os veículos saíssem às ruas, a cidade simplesmente pararia.

    A única maneira de reverter isto é com inversão de prioridades: sobretaxação de veículos caros que transportam apenas uma pessoa; IPTU alto em edifícios ociosos e estímulos à habitação em áreas centrais. Nada disso os demotucanos querem fazer, pois isto contraria interesses de classe (ricos não querem pobres morando perto de suas casas nem querem usar transporte público).

    Planejamento urbano é uma questão política. Automóvel é um fetiche bizarro.

    03/10/11 16:48

    O metrô transporta no máximo 80mil passageiros em um mesmo sentido no horário de pico. Um número superior a este é impossível, pois o limite do conforto é cerca de 60mil passageiros/hora. A Zona Leste da cidade possui 4milhões de habitantes.

    Mesmo assim continuamos a investir em obras rodoviárias (pontes estaiadas desnecessárias, novas avenidas e túneis faraônicos).

    Mentalidade da idade da pedra: a cidade resultante é árida, violenta e suja. Precisamos de uma cidade mais humana. Para isto, é preciso abandonar o modelo rodoviarista.

    03/10/11 16:51

    http://www.arquitetonico.ufsc.br/e-a-cidade-capitalista-estupido

    http://www.revistaforum.com.br/blogdascidades/2011/06/06/quando-os-rios-dao-lugar-a-carros/

    ResponderExcluir
  104. só gostaria que alguém me desse UM (um único) argumento que refute a assertiva de que uma cidade mais justa e mais humana só seja possível se abandonarmos a prioridade ao transporte individual.

    só é possível construir uma cidade mais justa baseada na democratização de infraestrutura (principalmente metrô). Para isto é preciso investir pesadamente em transporte público: isto só é possível aumentando a carga tributária dos automóveis e dos mais ricos e acabando com o criminoso choque de gestão demotucano.

    ResponderExcluir
  105. Em primeiro lugar, deixe de ser besta e pare com essa baboseira de menosprezar a direita com a baboseira ainda maior de sugerir que a esquerda é detentora da solução/salvação. Em segundo lugar, aceite meu conselho, não tente encampar por aqui suas idéias malucas. Não sei se você percebeu mas isto aqui é um blog de carros e a paixão que eles despertam em alguns, eu incluso. E vou mais longe, nem precisa ser entusiasta para rechaçar o que você prega. Sinto muito mas você está sozinho nessa, pelo menos por aqui.

    ResponderExcluir
  106. Outra coisa: aumente o comprimento médio dos carros para pelo menos 4 metros. Carros de 3,5 metros nem se fabricam por aqui.

    ResponderExcluir
  107. Então voltemos aos argumentos que derrubaram os esquerdopatas:

    A única ideologia criminosa aqui é o esquerdismo. O transporte individual é um direito de todos, sejam ricos ou não.

    Esquerdismo é realmente a ideologia do fracasso.

    Então alguém criou sua pequena empresa, trabalhou de verdade, produziu, gerou empregos, ganhou dinheiro suficiente pra melhorar sua qualidade de vida e ter seu próprio carro. Agora ele tem uma alternativa ao péssimo transporte coletivo do país. Mesmo que o trânsito não seja perfeito, a situação dele é sem dúvida muito melhor do que antes.

    Então vem um projeto de Pol Pot como esse esquerdista de 04/10/11 22:25 afirmar que aquele cara não tem o direito de ter seu carro. Que ele é "elite fascista de direita", que ele deve pagar ainda mais impostos do que já paga, que o que ele conquistou com muito trabalho deve ser retirado dele em nome de alguma "justiça social".

    Pois é, nenhum esquerdista quer realmente o progresso, o sucesso, a melhoria de vida das pessoas. Todos eles querem pôr em prática algum plano totalitário maligno saído de suas mentes perturbadas. Seja uma "cidade perfeita", seja uma "comunidade agrária perfeita":

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Khmer_Vermelho

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pol_Pot

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Choeungek2.JPG

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Tuol_Sleng

    Na verdade, quem gosta de colocar o povo no cabresto é a esquerda. Sempre foi assim, como mostra a história. São eles que odeiam a liberdade, a justiça e o progresso. Ideologia movida por inveja, ignorância e culto ao fracasso, apenas isso.

    Dois ótimos textos sobre essa gente:

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/05/mentalidade-do-atraso.html

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/01/antiamericanismo-patolgico.html

    ResponderExcluir
  108. E outra: quem submete a população a um transporte coletivo péssimo não é outro senão o próprio governo, que curiosamente esses esquerdopatas mais defendem como "salvador do povo".

    ResponderExcluir
  109. "só gostaria que alguém me desse UM (um único) argumento que refute a assertiva de que uma cidade mais justa e mais humana só seja possível se abandonarmos a prioridade ao transporte individual."

    Muito fácil. Justiça e humanidade se faz com liberdade, não com o totalitarismo característico da ideologia esquerdista, que só é capaz de construir este tipo de coisa:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Khmer_Vermelho

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pol_Pot

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Choeungek2.JPG

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Tuol_Sleng

    Aqui um resumo do que move os esquerdistas:

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/05/mentalidade-do-atraso.html

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/01/antiamericanismo-patolgico.html

    ResponderExcluir
  110. Ou, de outro modo: nada, nem mesmo o seu falso pretexto de se criar uma "cidade mais justa e mais humana" é justificativa para se avançar sobre as liberdades individuais.

    Projetos de Pol Pot como você costumam usar idéias distorcidas de justiça, igualdade e nacionalismo como pretexto para o totalitarismo.

    Mas na raiz de tudo está a inveja que vocês sentem por quem trabalha e ganha a vida honestamente. A inveja do sucesso alheio, nada além disso.

    Belos ideais... que piada... é isto o que vocês são na verdade:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Slobodan_Milo%C5%A1evi%C4%87

    ResponderExcluir
  111. Vamos parar? Este repeteco está ridículo.
    Por favor, em respeito aos que aqui escrevem.
    Se o AE não agrada, é simples! Não volte!

    ResponderExcluir
  112. "voltemos ao argumento principal, visto que a direita por aqui só consegue ofender seus críticos, nunca dialogar com eles:"

    Para se começar um diálogo há que se começar por algo plausível, inteligente. Picaretagem intelectual, argumentos rasteiros, proselitismo vagabundo e desqualificação da outra parte nunca geram diálogos, somente bate bocas ou, pior, pancadaria.

    ResponderExcluir
  113. O Auto Entusiastas me agrada, só o que não me agrada é essa gente invejosa que odeia carros e vem aqui pregar mentiras e difundir as sujas idéias esquerdistas.

    Por exemplo:

    "só é possível construir uma cidade mais justa baseada na democratização de infraestrutura (principalmente metrô). Para isto é preciso investir pesadamente em transporte público: isto só é possível aumentando a carga tributária dos automóveis e dos mais ricos e acabando com o criminoso choque de gestão demotucano."

    Um boçal desses finge que não vê a já colossal carga tributária do Brasil e joga esse argumento mentiroso de que só seria possível haver transporte público de qualidade com mais impostos, em lugar de dizer que deveria haver mais eficiência nos gastos do governo, responsabilidade na administração pública.

    Sendo a corrupção e o mau uso do dinheiro público as consequências diretas de um governo inchado e ineficiente, propor ainda mais governo como solução pra isso é absolutamente ridículo, um típico discurso picareta de esquerdistas invejosos.

    ResponderExcluir
  114. Você tem total razão, mas darmos trela pra essa turma neste espaço tem poluído bastante o espaço.

    Há pouco tempo atrás a maioria dos comentários no AUTOentusiastas agregavam bastante ao assunto abordado, atualmente é frequente o tipo "troll de politicagem" por aqui.

    ResponderExcluir
  115. Fábio
    Pois é... mas eu não consigo me calar com essa gente. Minha língua, ou melhor, meus dedos, fervem.

    ResponderExcluir
  116. vocês não conseguem refutar um argumento ou uma crítica sem tentar ofender aquele que argumenta ou critica?

    e, sinceramente, esta história de Pol Pot e Kmehr Vermelho não cola. Estalinismo é algo que já está morto e sepultado. Esquerda séria é a esquerda democrática: democracia radical só se consegue com igualdade e liberdade. E igualdade e liberdade só se consegue com justiça social e reparação de danos históricos às classes oprimidas.

    ResponderExcluir
  117. Alguém realmente acha que o modelo rodoviarista serve para uma cidade justa e humana?

    Nenhum direito individual se sobrepõe aos direitos sociais e coletivos. A prioridade é o transporte eficiente de TODOS, não de alguns.

    ResponderExcluir
  118. Quanto papo furado. Que preguiça de responder. Por aqui, já deu o que tinha que dar.

    ResponderExcluir
  119. ALÔ, ALÔ, BOB

    TÁ NA HORA DE FAZER UMA FAXINA POR AQUI. URGENTE!!!!!

    ResponderExcluir
  120. Estalinismo é algo que já está morto e sepultado. Esquerda séria é a esquerda democrática...

    Quebrando mais uma vez meu compromisso de ignorar os petralhas, mas essa aí foi demais.

    Para variar, o petralha que escreveu o que vai acima é um semi-analfabeto e ignorante de história; não sabe que o próprio Stalin ascendeu na política exatamente na "esquerdalight" contrapondo-se aos "radicais" do Partido, o que comprova mais uma vez (para algum idiota que ainda precise de prova) que não há nenhuma oposição entre a dita "esquerda democrática (sic) e as "outras" que geram Khmer Vermelho, etc...

    ResponderExcluir
  121. Sim, serve para uma cidade justa e humana. O direito individual é a base da sociedade mais humana.

    Por outro lado, o argumento da busca pela coletividade é pretexto mais do que conhecido para as ditaduras esquerdistas que vocês tanto adoram. Não estão realmente preocupados com o bem-estar da maioria, trata-se apenas de uma questão de inveja e busca pelo poder.

    Como você é desonesto, tenta fazer parecer que só alguns poucos possuem carros, mas na verdade são muitos e a maioria desses está muito longe de ser rica. E todos eles têm direito aos seus carros.

    O incentivo ao transporte público vem da melhoria de qualidade do transporte público e não de punições ao transporte individual, como você tenta fazer crer.

    Dinheiro para tanto não falta, pois o governo bate recordes de arrecadação todo ano. Se o dinheiro é mal empregado ou pior, roubado (o que é mais comum), isso não se resolve com mais impostos, o que seria na verdade um incentivo a mais má utilização e roubo.

    Por fim, os ideais de Pol Pot e Stalin continuam vivos em idiotas invejosos, ignorantes e totalitários como você. A esquerda vive tentando apagar essa parte da história, tentando disfarçar sua real natureza maligna e posando como muito preocupada com as "classes oprimidas".

    Apenas mentiras. Não há esquerda séria. Não há esquerda democrática. Os principais e mais terríveis danos causados à humanidade foram e são justamente de responsabilidade da esquerda. O papo de vocês só cola em desavisados e ignorantes.

    Isto aqui é vocês, ontem e hoje:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Khmer_Vermelho

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pol_Pot

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Choeungek2.JPG

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Tuol_Sleng

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Slobodan_Milo%C5%A1evi%C4%87

    E isto aqui ainda explica um pouco mais quem são vocês:

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/05/mentalidade-do-atraso.html

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/01/antiamericanismo-patolgico.html

    ResponderExcluir
  122. Petralhão

    É "Stalinismo", de Stalin, não "Estalinismo", de Esta-não-sei-o-quê. Ô, rapaz, segue meu conselho: rala peito daqui pois neste espaço ninguém comunga de suas idéias. Vigarice intelectual é pouco para designar o que você escreve e defende. Só você mesmo para levar à sério tanta sandice.

    PS.: Socialismo, esquerdismo, etc... são incompatíveis com democracia.

    ResponderExcluir
  123. a direita costuma solicitar a seus críticos que "ralem peito". No Brasil, aqueles que não "ralaram", foram autoritariamente "ralados". Muitos foram mortos.

    Viúvas da ditadura são foda de aguentar…

    ResponderExcluir
  124. depois de todo esse experimento que temos conduzido com a direita adoradora de carrões, o que ainda mais me intriga é como o discurso da "liberdade individual" continua a ser usado para combater qualquer tentativa de produzir uma cidade mais justa e menos desigual, baseada no transporte coletivo de massas e na restrição ao tráfego de veículos ocupados apenas pelo motorista!

    Inventam uma série de bobagens sobre "direitos individuais" (que, aparentemente, são apenas priviégios comprados facilmente pelos ricos ou em suaves e violentas prestações pelos mais pobres que não aguentam mais o sufoco dos trens lotados) para justificar a negação de direitos sociais!

    Impressionante a lavagem cerebral da indústria automobilística!

    "Liberdade individual" para correr em alta velocidade em um congestionamento no Rio Tietê.

    Prefiro o direito a um transporte público gratuito, rápido e eficiente.

    ResponderExcluir
  125. mais sobre o tema:

    http://www.flaviovillaca.arq.br/pdf/cidadao_habita.pdf

    http://www.revistaau.com.br/arquitetura-urbanismo/191/artigo161845-4.asp

    ResponderExcluir
  126. Na verdade ninguém aqui gosta de ditaduras, a não ser você e sua turminha. São vocês que estão aqui propondo avanços sobre as liberdades das pessoas, estatismo, intervencionismo, etc. A maior prova de que vocês falam besteiras sem parar é que o Bob Sharp, aquele que vocês adoram chamar de "viúva da ditadura", não bloqueou ou moderou a área de comentários do blog. E motivos pra que ele faça isso não faltam, como os tantos anônimos que surgem a toda hora aqui somente pra ofendê-lo. No máximo ele remove um ou outro post, mas as páginas estão aí abertas a todos e a maioria dos comentários permanece no ar.

    Já o seu amado governo "preocupado com as classes oprimidas" está tentando por todos os meios emplacar censura e controle da mídia. Pois é, essa é a "esquerda democrática".

    "aqueles que não "ralaram", foram autoritariamente "ralados". Muitos foram mortos."

    Não há descrição mais perfeita pro que os governos esquerdistas fizeram e fazem no mundo todo:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pol_Pot

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Choeungek2.JPG

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Tuol_Sleng

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Slobodan_Milo%C5%A1evi%C4%87

    ResponderExcluir
  127. Na verdade, o experimento aqui foram vocês, que tiveram seus argumentos mentirosos desmontados. Provável que mais pessoas saibam agora quem são os esquerdistas e sua ideologia maligna.

    O direito individual é a base da sociedade mais humana. Por outro lado, o argumento da busca pela coletividade é pretexto mais do que conhecido para as ditaduras esquerdistas que vocês tanto adoram. Não estão realmente preocupados com o bem-estar da maioria, trata-se apenas de uma questão de inveja e busca pelo poder.

    Como você é desonesto, tenta fazer parecer que só alguns poucos possuem carros, mas na verdade são muitos e a maioria desses está muito longe de ser rica. E todos eles têm direito aos seus carros.

    O incentivo ao transporte público vem da melhoria de qualidade do transporte público e não de punições ao transporte individual, como você tenta fazer crer.

    Dinheiro para tanto não falta, pois o governo bate recordes de arrecadação todo ano. Se o dinheiro é mal empregado ou pior, roubado (o que é mais comum), isso não se resolve com mais impostos, o que seria na verdade um incentivo a mais má utilização e roubo.

    Por fim, os ideais de Pol Pot e Stalin continuam vivos em idiotas invejosos, ignorantes e totalitários como você. A esquerda vive tentando apagar essa parte da história, tentando disfarçar sua real natureza maligna e posando como muito preocupada com as "classes oprimidas".

    Apenas mentiras. Não há esquerda séria. Não há esquerda democrática. Os principais e mais terríveis danos causados à humanidade foram e são justamente de responsabilidade da esquerda. O papo de vocês só cola em desavisados e ignorantes.

    Isto aqui é vocês, ontem e hoje:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Khmer_Vermelho

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pol_Pot

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Choeungek2.JPG

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Tuol_Sleng

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Slobodan_Milo%C5%A1evi%C4%87

    E isto aqui ainda explica um pouco mais quem são vocês:

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/05/mentalidade-do-atraso.html

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/01/antiamericanismo-patolgico.html

    ResponderExcluir
  128. "a direita costuma solicitar a seus críticos que "ralem peito". No Brasil, aqueles que não "ralaram", foram autoritariamente "ralados". Muitos foram mortos.

    Viúvas da ditadura são foda de aguentar…"

    Petralhão

    Você não tem nível intelectual nem moral para ser meu crítico. De nada, aliás.
    E, já disse antes, viúvas da ditadura, são a escória que você defende e/ou pertence, já que resolveram ganhar uma graninha fácil do bolsa-ditadura. A coisa é mais ou menos assim: Uns quinze gatos pingados tentaram impor uma ditadura de esquerda na marra, na bala, com assaltos a bancos e sequestros. Não deu certo e agora resolveram posar de perseguidos políticos mas, claro!, no bem bom da grana fácil pois ninguém é de ferro, certo?

    PS.: Na ditadura do Brasil, que foi uma merda, foram mortos 484 pessoas, dados do próprio governo, através da secretaria de direitos humanos. Tivesse sido um só morto tão lamentável seria.
    No "governo democrático de Cuba", pelas mãos das múmias irmãos Castro, foram mais de 90 mil!! mas aí, beleza, trata-se dos meios para se chegar a uma sociedade ideal, democrática, igualitária. Seria isso a tal reparação histórica contra as classes oprimidas?

    VAI SE CATAR!

    ResponderExcluir
  129. Vai entender esses esquerdistas... é esse o resultado do ensino esquerdizante das escolas. É nisso que dá acreditar nos "sábios" professores que demonizavam os EUA, a riqueza, o empreendedorismo, etc.

    Nem mesmo um texto claro e objetivo como este é capaz de reverter essa lavagem cerebral:

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/05/mentalidade-do-atraso.html

    ResponderExcluir
  130. @Anônimo 05/10/11 16:43:

    O regime "democrático e preocupado com as classes oprimidas" do Fidelão ceifou mais de 90 mil vidas.

    O regime "democrático e preocupado com as classes oprimidas" do Polzinho ceifou cerca de 2 milhões de vidas, via assassinatos, tortura, fome e doenças.

    Eita pessoal preocupado com as classe oprimidas esses esquerdistas!

    ResponderExcluir
  131. O cara já apanhou mais que qualquer coisa que possamos imaginar... Que tal entedermos que este é o capítulo final da novela?

    Deste jeito este post vai reinar a frente do post do Agile.

    Até que não é má idéia, assim fica de aviso para outros da mesma laia, que possam vir a conhecer o espaço.

    ResponderExcluir
  132. @Anônimo 05/10/11 16:53:

    Olha, até que não é uma má idéia, viu? Assim esse pessoal já fica ciente de que não consegue emplacar seus absurdos por aqui.

    ResponderExcluir
  133. certo discurso ideológico (no caso, o da ideologia do automóvel e de sua suposta — e totalmente falaciosa — "liberdade individual") é impressionantemente eficaz em reunir uma legião de militantes pró-desigualdade, pró-exploração e pró-capital.

    Por mais óbvia que seja a necessidade de dotar a cidade de estruturas igualitárias de mobilidade, ofertando acessibilidade a toda a cidade e a todos os seus habitantes, preferem continuar jogando dinheiro fora em obras faraônicas.

    E ainda reúnem um (rasteiro) discurso pró-"liberdades individuais" para justificar tamanha sandice.

    é realmente fascinante. Estou me sentindo em um laboratório com ratinhos azuis e amarelos.

    ResponderExcluir
  134. Isso é só um troll paspalho.

    ResponderExcluir
  135. Na verdade, o experimento aqui foram vocês, que tiveram seus argumentos mentirosos desmontados. Provável que mais pessoas saibam agora quem são os esquerdistas e sua ideologia maligna.

    O direito individual é a base da sociedade mais humana. Por outro lado, o argumento da busca pela coletividade é pretexto mais do que conhecido para as ditaduras esquerdistas que vocês tanto adoram. Não estão realmente preocupados com o bem-estar da maioria, trata-se apenas de uma questão de inveja e busca pelo poder.

    Como você é desonesto, tenta fazer parecer que só alguns poucos possuem carros, mas na verdade são muitos e a maioria desses está muito longe de ser rica. E todos eles têm direito aos seus carros.

    O incentivo ao transporte público vem da melhoria de qualidade do transporte público e não de punições ao transporte individual, como você tenta fazer crer.

    Dinheiro para tanto não falta, pois o governo bate recordes de arrecadação todo ano. Se o dinheiro é mal empregado ou pior, roubado (o que é mais comum), isso não se resolve com mais impostos, o que seria na verdade um incentivo a mais má utilização e roubo.

    Por fim, os ideais de Pol Pot e Stalin continuam vivos em idiotas invejosos, ignorantes e totalitários como você. A esquerda vive tentando apagar essa parte da história, tentando disfarçar sua real natureza maligna e posando como muito preocupada com as "classes oprimidas".

    Apenas mentiras. Não há esquerda séria. Não há esquerda democrática. Os principais e mais terríveis danos causados à humanidade foram e são justamente de responsabilidade da esquerda. O papo de vocês só cola em desavisados e ignorantes.

    Isto aqui é vocês, ontem e hoje:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Khmer_Vermelho

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pol_Pot

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Choeungek2.JPG

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Tuol_Sleng

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Slobodan_Milo%C5%A1evi%C4%87

    E isto aqui ainda explica um pouco mais quem são vocês:

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/05/mentalidade-do-atraso.html

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/01/antiamericanismo-patolgico.html

    ResponderExcluir
  136. O regime "democrático e preocupado com as classes oprimidas" do Fidelão ceifou mais de 90 mil vidas.

    O regime "democrático e preocupado com as classes oprimidas" do Polzinho ceifou cerca de 2 milhões de vidas, via assassinatos, tortura, fome e doenças.

    Eita pessoal preocupado com as classes oprimidas esses esquerdistas!

    ResponderExcluir
  137. os caras recorrem ao sepultado estalinismo (alguém ainda apoia este tipo de regime?!) para defender a "liberdade do meu carro" contra investimentos em transporte público! Pol Pot! Foram buscar argumento lá na PQP pois simplesmente não conseguem justificar a mesquinhez que é o transporte individual.

    haha!

    acho que achamos os 4% que consideravam o governo lula ruim ou péssimo! estou todos aqui e não encheriam um ônibus! (mesmo porque parecem ter preconceito contra transporte coletivo, tudo em nome da "liberdade individual" de ficar parado em um engavetamento).

    Isso porque o governo lula era de centro-direita! Imagina quando tivermos um verdadeiro governo de esquerda? Será que teremos carretas gigantescas em protesto?

    haha!

    (aposto que em alguns segundos vai aparecer alguém reclamando da "violenta carga tributária deste país"… os ricos pagam pouco imposto e ainda reclamam!)

    ResponderExcluir
  138. É isso aí esquerdista, Stalin e Pol Pot continuam bem vivos em você e em toda a sua turma de canalhas, ladrões e assassinos. Vocês não conseguirão apagar a história, bandidos.

    ResponderExcluir
  139. Na verdade, o experimento aqui foram vocês, que tiveram seus argumentos mentirosos desmontados. Provável que mais pessoas saibam agora quem são os esquerdistas e sua ideologia maligna.

    O direito individual é a base da sociedade mais humana. Por outro lado, o argumento da busca pela coletividade é pretexto mais do que conhecido para as ditaduras esquerdistas que vocês tanto adoram. Não estão realmente preocupados com o bem-estar da maioria, trata-se apenas de uma questão de inveja e busca pelo poder.

    Como você é desonesto, tenta fazer parecer que só alguns poucos possuem carros, mas na verdade são muitos e a maioria desses está muito longe de ser rica. E todos eles têm direito aos seus carros.

    O incentivo ao transporte público vem da melhoria de qualidade do transporte público e não de punições ao transporte individual, como você tenta fazer crer.

    Dinheiro para tanto não falta, pois o governo bate recordes de arrecadação todo ano. Se o dinheiro é mal empregado ou pior, roubado (o que é mais comum), isso não se resolve com mais impostos, o que seria na verdade um incentivo a mais má utilização e roubo.

    Por fim, os ideais de Pol Pot e Stalin continuam vivos em idiotas invejosos, ignorantes e totalitários como você. A esquerda vive tentando apagar essa parte da história, tentando disfarçar sua real natureza maligna e posando como muito preocupada com as "classes oprimidas".

    Apenas mentiras. Não há esquerda séria. Não há esquerda democrática. Os principais e mais terríveis danos causados à humanidade foram e são justamente de responsabilidade da esquerda. O papo de vocês só cola em desavisados e ignorantes.

    Isto aqui é vocês, ontem e hoje:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Khmer_Vermelho

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pol_Pot

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Choeungek2.JPG

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Tuol_Sleng

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Slobodan_Milo%C5%A1evi%C4%87

    E isto aqui ainda explica um pouco mais quem são vocês:

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/05/mentalidade-do-atraso.html

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/01/antiamericanismo-patolgico.html

    ResponderExcluir
  140. O regime "democrático e preocupado com as classes oprimidas" do Fidelão ceifou mais de 90 mil vidas.

    O regime "democrático e preocupado com as classes oprimidas" do Polzinho ceifou cerca de 2 milhões de vidas, via assassinatos, tortura, fome e doenças.

    Eita pessoal preocupado com as classes oprimidas esses esquerdistas!

    ResponderExcluir
  141. Mais sobre os esquerdistas e seus mitos:

    http://www.youtube.com/watch?v=hFs4PRMXGS0

    ResponderExcluir
  142. Cai fora, petralhotário.
    Sujeito ridículo e imbecil. Você deveria ter nascido no sec.XIX. Múmia.

    ResponderExcluir
  143. @Anônimo 06/10/11 09:33:

    A propósito, o nome desse esquerdista retardado é Gabriel de Andrade Fernandes.

    Perfil dele no Flickr:
    http://www.flickr.com/people/gaf/

    Blog dele:
    http://notasurbanas.blog.com/

    Twitter dele:
    http://twitter.com/#!/notasurbanas

    Currículo dele:
    http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4269338E0

    Ele já andou postando por aqui antes, mensagens com o mesmo conteúdo esquerdista virulento e imbecil, mesmo estilo de redação, mesmo ódio, mesmo tudo. Das outras vezes, postou com sua verdadeira identidade.

    Vendo a quantidade de merda que esse boçal escreve pela internet, não me admira que esteja aqui defendendo o indefensável com argumentos bizarros e patéticos. E claro, provavelmente ele vai negar que é o "GAF", mas quem quiser pode conferir por si mesmo nas páginas acima. Eis aí um dos que vem aqui só pra "causar".

    ResponderExcluir
  144. anonimo, 9:55

    Bom saber disso... Gabriel? Nome de anjo. Anjo do apocalipse.

    ResponderExcluir
  145. Só não assumam que a identidade do sujeito é essa mesma sem ter certeza, porque esses cretinos esquerdistas adoram reproduzir escritos de terceiros na primeira pessoa sem mencionar fonte (também, que idiota esperaria honestidade de socialista...). Por isso quando um energúmeno desses começa a "falar bonito" demais, pode pôr no Google que a fraude vem abaixo.

    ResponderExcluir
  146. Uniblab

    Verdade, Marilena Chauí que o diga.

    ResponderExcluir
  147. Nilton Lopes06/10/11 16:49

    Disse tudo! O obvio é mais transporte coletivo e de qualidade, porém quem prefere o caro, e não importa o motivo, sofre com a falta de fluidez e o post acertou na veia.
    Quantos são os carros irregulares, sem pagamento de IPVA, multas e demais taxas, sem manutenção adequada, inseguros que se fossem tirados de circulação, como deveria ser, eliminaria boa parte do problema? Sinalização abundante e efetiva não existe e outra coisa que me indigna são as famigeradas valetas. Amigos, moro no Tatuapé e não se atravessa um cruzamento sem passar por elas. Semáforos que permitiriam passar uns 8 carros só passam 4/5 por fase por conta dessas aberrações. Será que é tão difícil se fazer uma canaleta adequada e colocar uma grelha de concreto ou alguma outra solução que se nivele as ruas e as águas pluviais passem direito? O que dá para fazer é só a tal da veleta?
    Imagino que dê trabalho, que não seja barato e que demore, mas o poder publico existe para que?

    ResponderExcluir
  148. Nilton Lopes06/10/11 17:02

    Já deu para o gasto, essa briguinha de torcida, esquerda vs direita, PT vs PSDB, é cada boçalidade, ofensas. Eu prefiro partidos de esquerda, então na opinião do sr. Unilab sou um cretino? Por que esse pendamento tão maniqueista, generalista agressivo? Desanima ler num blog tão legal essas iliações de ordem que não acrescentam nada aos posts tão legais dos autores do AE.
    Ao Unilab, recomendo ver a lista dos candidatos a melhores senadores e deputados ao Prêmio Congresso em Foco,http://premiocongressoemfoco.com.br/Voto.aspx, essas indicações são feitas por jornalistas de todos os veículos que cobrem o Planalto e sabe como é, na hora de votar não tem o editor/patrão no cangote (pois é, o que você lê, não é bem o que os jornalistas que estão lá acham, afinal são todos assalariados), conte quantos de partidos de direita e de esquerda estão entre os melhores, aproveite e procure o ranking do TRE de políticos cassados desde 2000 e se surpreenda.
    Poxa, vamos convergir, falar de carros, vamos tornar este espaço mais agradável como os textos que lemos da turma do AE. Grato.

    ResponderExcluir
  149. Nilton Lopes

    Concordo em que não deveria haver bate-boca político aqui no blog, mas ele só ocorre porque a moderação vem deixando a desejar e o próprio editor do blog é constantemente ofendido pelos esquerdalhas de plantão.

    Quanto à lista que você menciona, é irrelevante dado que não existem partidos de direita no Brasil - PSDB e DEM são partidos social-democratas (esquerda light européia), passando longe de qualquer política conservadora, mas talvez essa distinção seja sutil demais para você.

    Talvez outros anti-petralhas daqui sejam groupies tucanalhas, eu não.

    E para finalizar, qualquer um que defenda o Partido Mensaleiro, seja de forma virulenta ou "educadinha", é apologista do crime e portanto cretino, sim.

    ResponderExcluir
  150. nilton, a única forma de "dar fluidez" ao trânsito é oferecendo maior oferta de transporte público de massas e aumentando a restrição ao tráfego de automóveis

    há mais carros em são paulo do que vias asfaltadas, isto é fato

    ResponderExcluir
  151. Nilton Lopes
    Pelo que você explica conclui-se que essa tal eleição já é uma fraude em si, ou seja, está contaminada ideológicamente. Afinal de contas a nossa imprensa está infestada de esquerdistas. A propósito, direita não existe no Brasil e, ao que parece, os que o são tem vergonha de assumir, dada a grita que se faz em torno destes, taxando-os de reacionários e tudo o mais que os desqualifique. Até o FHC rechaçou a hipótese de o PSDB ser de centro-direita em recente entrevista. Pessoalmente me sinto muito mal representado politicamente por aqui. Concordo que devamos nos ater aos temas do blog mas quando um sujeito vem por aqui com vigarice intelectual, mentiras e mistificações, aí não dá. Há que se dar umas chineladas em seu traseiro.

    ResponderExcluir
  152. quais seriam as "mentiras, mistificações" e a tal "vigarice intelectual"?

    ResponderExcluir
  153. Tudo o que você escreveu, Gabriel de Andrade Fernandes. Inclusive essa matéria picareta que você postou aí.

    ResponderExcluir
  154. ??! não há mais argumentos?

    ResponderExcluir
  155. Realmente não compensa perder tempo com gente estúpida que, quando pensa e/ou escreve, sempre está com as mãos e os pés no chão, se é que você me entende... e comendo capim, também. Vá lá defender seu guia espiritual, aquele pelego, vagabundo e companheiro de cela do menino do MEP.

    ResponderExcluir
  156. que engraçada essa fixação de adoradores de carros com animais quadrúpedes. Será algum trauma de infância?

    não conseguem articular UM argumento! a cada frase há uma ofensa!

    Com elite tão mesquinha e intelectualmente limitada não vamos pra frente mesmo…

    ResponderExcluir
  157. "Com elite tão mesquinha e intelectualmente limitada não vamos pra frente mesmo…"

    Com gente do seu naipe realmente iríamos para algum lugar. Para trás.

    Contra idiotices não existem argumentos factíveis, somente um pé no traseiro.

    ResponderExcluir
  158. pois é, os milicos fizeram a mesmo coisa com milhares de brasileiros democratas…

    ResponderExcluir
  159. Ai, ai... e lá vem - de novo - o papinho do "milico". O que é que tem à ver o fiofó com as calças, sujeito? Você vem aqui, escreve um monte de bobagem, sugere soluções absurdas, das quais, nem se dá o trabalho de explicar como implantá-las e, muito menos, de como seriam fiscalizadas. Ofende o editor do blog, ofende os leitores deste blog, eu incluso, comparando-os aos tais milicos tão citados em seus comentários, em suma, é desonesto até a raiz dos cabelos e ainda quer argumentar? Se toca, mané! Tá fazendo o quê aqui? Poupe-nos de seus delírios, faça um blog pra você e corra atrás de leitores que se identifiquem com a sua causa. Aqui, repito, não irás encontrá-los. Fim.

    ResponderExcluir
  160. Nilton Lopes11/10/11 09:23

    Unilab, cretino é quem não tem educação, e estou falando da que se aprende em casa (de quem responde de forma educadinha e não esquizofrênica, xiliquenta, birrenta e infantil). Cretino é quem julga sem conhecer e não respeita a opinião alheia, concordar é outra coisa! Cretino é quem não respeita a democracia (quando tem mais gente que pensa diferente de você, e é regra do jogo, não reclame do jogador, reclame do jogo).
    Simpatizo com PT, mas isso não me torna cego às denuncias de corrupção do PT, fico atendo, peso essas denuncias com o que foi feito de bom e chego num saldo positivo comparando com outras administrações, pragmatismo. E não pense que acho conveniente o “rouba, mas faz”, isso é coisa de paulistano que trocou o Maluf pelo DEM e PSDB (só que no caso é rouba e não faz). Fico mais seguro de votar no PT sabendo que a Polícia Federal e o MP trabalham mais livremente que há uns 10 anos e a imprensa que perdeu a boquinha com a redistribuição da verba de mídia, fica mais de olho no PT e isso no final das contas é melhor do que as vistas grossas que seriam o Gov. Federal estivesse na mão dos tucanos.
    Você não é groupie tucanalha, é o que então? Se defender o partido mensaleiro é crime, e se eu defendesse o partido que comprou a reeleição? Não foi mensalão, foi à vista mesmo, 200 mil para vários deputados. Quanto dá a conta do mensalão? Chega nos 1,6 bi que o Salvatore Cacciola levou para Mônaco? Falta de investimentos em energia. Fraude no Painel do Senado. O dólar na cueca, era o irmão do cunhado do Genuíno, e o cunhado do Alckmin, que atuou como intermediário em contratos firmados com estatais paulistas no valor total de R$ 23,5 milhões mais o esquema da merenda? (o dólar na cueca é dinheiro de pinga). E as 30 milhas em assinaturas sem licitação que os tucanos deram para a Abril? Propaganda do Rodoanel e da Sabesp no Norte e Nordeste em época de campanha, saiu de onde a grana?
    E as privatizações? O maior caso de corrupção da historia. O lance da Alstom em SP? E os contratos da Controlar e CCR, não tem nada ilícito? Nem petralha, nem groupie dos tucanos, então é o que? Só um troll em cima do muro que vomita para um lado e sai pela tangente? Precisa mais que um “nem groupie dos tucanos” para convencer.
    Votou em quem? No Serra? Da máfia das ambulâncias? Que roubou do Lair Guerra e Adib Jatene a autoria dos programa da Aids e dos genéricos de Eduardo Jorge? O cara que não acorda antes das 11h, que não tem compromisso com coisa nenhuma, que nunca terminou um mandato nada ao qual foi indicado ou votado, nem de presidente da UNE. Que fugiu da ditadura e conseguiu entrar nos EUA (nem Mandela entrava, aí tem!!), um cara sem diploma universitário!!! O que chama o Gilmar Mendes de meu presidente. Um cara que precisa que a Globo contrate um perito para dizer que 3 pixels eram uma bobina de gelo (ninguém pegou do chão, deve ter derretido). E diante de tudo isso você ainda me ofende diretamente, visto o que escreveu, sem me conhecer, sem saber meus valores, o que faço, só por que pedi mais moderação e respeito à diversidade de opiniões, educadamente como fui criado? Ok.
    PSDB e DEM não são de direita? Até uma ameba se prestar atenção na postura deles saberia que são. Citei duas listas, a dos jornalistas, que sabem a verdade na hora de votar nos parlamentares, mas tem que abaixar a cabeça e servir aos interesses comerciais de quem lhes paga o salário na hora de escrever. Independente de direita e esquerda, o PSDB/DEM quase não aparece entre os melhores e o PT tem representante em todas as categorias, e a do ranking da corrupção do TER, não viu?
    Se você é apartidário, você é um péssimo mentiroso. Se você não sabe de nada do que leu, é um ignorante mal informado, agora se sabe, e é complacente só com a corrupção dos outros, cretino é pouco, escroto é melhor e caso se sinta a vontade para ofender quem não te ofendeu só porque está diante de um monitor, é um escroto covarde.

    ResponderExcluir
  161. Nilton Lopes11/10/11 09:26

    Anonimo 07/10/11 00:58
    No meu post a primeira coisa que disse é que o óbvio é mais transporte público de qualidade, não precisa nem entrar na discussão.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  162. Nilton Lopes11/10/11 10:01

    Anônimo 7/10/11 09:04.
    Esse é o problema, a falta de iniciativa para buscar e questiona informação. Tipo gente que critica o Bolsa Família mas nunca entrou no site do Ministério do Desenvolvimento Social para saber como funciona e pelo menos criticar com propriedade.
    Anonimo, entre no site da premiação e neja o regulamento. Não é achismo de jornalistas esquerdistas. O que quis dizer é que muitos jornalistas sabem o que está acontecendo na situação e na oposição, vivem o congresso todo dia, mas são assalariados e quando suas matérias chagam às redações, algumas são alteradas, outras não são publicadas, tudo ao sabor do interesse comercial de seus patrões, como o imbróglio do livro Por Uma Vida Melhor, que a imprensa disse que ensinava errado e não é nada disso, tenho um pdf do livro se quiser, é perfeito.
    Na premiação cabe aos jornalistas cabe apontar os candidatos, a votação quem faz é a gente, é só entrar no site e votar.
    Quanto à direita, o social do PSDB, pelas próprias ações do partido , já não tem sentido, e se formos na sua linha, o PT também não é de esquerda, basta ver como age na economia e como os dois partidos não são iguais, podemos sim classifica-los dessa forma apesar das sutilezas.
    O Papa dos tucanos raivosos, representante mor dos que não ponderam quando o assunto é política, caso de muitos aqui, Reinaldo Azevedo discorda de FHC, PSDB é direita sim, tá aqui: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/%E2%80%9Ccentro-direita-nao-tem-a-ver-com-psdb%E2%80%9D-diz-fhc/
    Outra, procure também a lista dos partidos mais corruptos do TRE, baseada no nº de parlamentares cassados. DEM, PMDB, PSDB nos três primeiros lugares e o PT em penúltimo de 10, só perde para o PSOL (esse esquerda incontestável!)não é de se questionar o por quê desse ranking não sair na capa da Folha, Veja, JN?
    Abraço e sempre bom debater com quem não tem afetação e parte para ignorância.

    ResponderExcluir
  163. nilton lopes, excelente o comentário.

    mas ainda me incomoda o fato das pessoas simplesmente não conseguirem lidar com o fato de que o grande inimigo de uma cidade mais justa seja o modelo rodoviarista. Elas se sentem tão mal ao ver seu amado objeto de glorificação criticado com fundamentos acadêmicos e científicos que passam a procurar subterfúgios para agredir aqueles que discordam deles: inventam nomes que não faze sentido (como "petralha", "esquerdalha", etc); jogam toda a culpa na "corrupção" (como se a maior corrupção no brasil não fosse a desigualdade social); enfim…

    o texto deste post é excelente para demonstrar este fato: para tentar desesperadamente refutar argumentos científicos de que o carro é nocivo ao desenvolvimento urbano, o blogueiro inventa relações de causalidade onde não existem (a partir de uma experiência residual, pontual, casual), ignorando problemas estruturais. Ignora, além de tudo, toda a metrópole e julga que a cidade se limita ao bairro dele.

    E, além de tudo, gostaria de perguntar aos colegas onde houve "ofensas" nas colocações dos anônimos críticos ao post, seja a quem for?

    ResponderExcluir
  164. "O elevado custo da tarifa, a demora das viagens, a superlotação dos ônibus e do Metrô e o crédito fácil explicam o crescimento."

    a solução não é MAIS ruas para MAIS carros. A solução é mais METRÔ, mais ÔNIBUS, mais infraestrutura pública de mobilidade.

    ResponderExcluir
  165. o trecho entre aspas acima vem daqui:

    http://www.nossasaopaulo.org.br/portal/node/14165

    ResponderExcluir
  166. Cuidado com essa turma que tem muita "afetação"...
    "Pega amizade fácil!"
    Odeio gente dissimulada, tem que tratar na porrada mesmo!

    ResponderExcluir
  167. "Para ser quadrúpede, vale a pena deixar de comer, beber, viajar (ironia) para financiar o carro zero. Há, do lado de fora, uma indústria automobilística que entope, com benefícios governamentais, nossas ruas e povoam nossos fetiches: até 2014, haverá um carro para cada 4 habitantes no Brasil, embora, no mesmo País, apenas uma a cada duas pessoas tenha acesso a esgoto. As ruas não se multiplicam com a mesma velocidade das esteiras rolantes, mas a ideia de transporte coletivo é quase um retorno à idade média: por que colocar 60 bípedes num mesmo ônibus se eles podem se multiplicar, no conforto do ar condicionado, em 60 quadrúpedes solitários?"

    carta capital, 6 de outubro de 2011

    ResponderExcluir
  168. Comunistas como o Gabriel de Andrade Fernandes (o anônimo de 11/10/11 11:47, 11:51 e 11:55) não se conformam com o sucesso alheio e vivem inventando uma desculpa para a imensa inveja que sentem de quem trabalhou e chegou lá. Vivem repetindo esses argumentos muito "bonitinhos", "científicos", esse monte de besteiras que na realidade só cola em gente ignorante. Mas não adianta, o capitalismo é uma realidade. Embora esteja longe de ser perfeito, é incomparavelmente superior ao comunismo que eles defendem e que, onde quer que tenha sido aplicado, fracassou e gerou miséria, exploração do povo, morte e destruição. Como esquerdista sofre... que pena... ou não.

    http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/05/mentalidade-do-atraso.html

    ResponderExcluir
  169. Mas será possível! Alguém aqui não defende investimento em transporte coletivo???
    Aliás, até parece que o PSDB não tem dado foco nisso, tardiamente mas tem feito isso sim!

    Típica retórica petralha, ficam vomitando litros de verdades que nada tem a ver com o assunto em pauta, na tentativa de respaldar suas trapalhadas!

    "OLHA LÁ OS AUTOENTUSIASTAS!!! VAMOS PERSERGUÍ-LOS!!! ESSES EGOÍSTAS MALDITOS!" kkkkkkkkk...

    VA TE CATA PETRALHA!!!

    ResponderExcluir
  170. que diabos é isso?

    ResponderExcluir
  171. Bob Sharp

    Atenção para este post, sua área de comentários já descambou faz tempo. Favor tomar alguma providência se possível.

    ResponderExcluir
  172. Atenção, leitores habituias do blog:

    Não alimentem os trolls. Esse post já rendeu muito mais do que deveria.

    ResponderExcluir
  173. Nilton Lopes11/10/11 16:23

    Anonimo11/10/11 11:47
    O problema é o maniqueismo, e muitos aqui acham que fazer uma crítica ao autómovel é uma atitude pessoal ao seu direito de dirigir um carro e isso de achar que tudo é pessoal e partir para ataques de fúria tem até nome, é patologia registrada.
    O tal do dia sem meu carro, bicho, adere quem quer, não é imposto a ninguem, e todos os outros 364 são "com carro", é muito barulho por nada.
    Gosto de carros, e acredito não houve evolução no princípio do motor ciclo Otto, obvio que melhoraram muito, mas continuam usando uma merreca da energia para potência e o resto virando calor gases tóxicos e afins, apesar de maravilhosos de domar e ouvir. Nessa entram os carros elétricos, o qual já lemos críticas acidas, mas é um começo, uma alternativa, e qualquer alternativa é valida, vão melhorar muito também, o mundo tem que estar sempre buscando o melhor.
    Não acho o automóvel vilão, mas também não é mocinho, faz parte de um "ecosistema" que se desequilibrou por conta da má oferta de transportes e não é só melhorando a malha viária que se resolve. A grana gasta nas obras da marginais, fora o desviado para a campanha do Serra, quanto não sobraria para se investir em transporte coletivo ou ciclovias? Sem contar que com espaço próprio, mais ciclistas são menos carros, e menos carros nas vias é melhor para quem gosta de dirigi-los!!!!!. Minha irmã tem um adesivo no dela, "vou de carro porque não tem metrô", tem gente aqui que acha um absurdo, carro é mais confortável, tem ar condicionado, te dá liberdade, ok. Mas 1ª e 2ª, 5km/l, média de 15km/h para ir trabalhar, tem que gostar muito de carro e esses não respeitam quem prefere deixar o carro na garagem para curtir a máquina quando pode fazê-lo a pleno.
    É que nem gente que acha um absurdo a união entre homosexuais, homens principalmente, baita absurdo! Meu amigo, agora casei nem ligo mais, mas quando era solteiro eu queria mais é que todo macho virasse biba e escrevesse na testa, sobrava mais mulé pra quem gosta da fruta.

    ResponderExcluir
  174. Nascimento11/10/11 16:36

    Putz! Que conversinha... Quem tu quer enganar seu fanfarrão?

    Tu gosta da fruta do conde!!! kkkk...

    ResponderExcluir
  175. Nilton Lopes11/10/11 16:43

    Anônimo 11/10/11 11:55
    Se alguém deixa de fazer coisas básicas para ter um carrinho, deixa quieto. Também sou a favor da sustentabilidade, mas agora, graças ao pior presidente da história ;), que boa parte da população tem a chance de consumir é uma tremenda maldade dizer que eles não podem. Uma luta de classes ridícula, pobre não pode e quando pode não tem direito? Nem de um lado nem do outro, equilíbrio, essa é a chave. Mas enquanto entusiasta pensar só no SEU direito de guiar sem se aprofunda no problema, vai se osso.
    O que auto-entusiasta, ao meu ver, tem que fazer, não é fechar o clube, e sim lutar para que a coisa se distribua melhor, ao invés de gastar energia ao dia sem meu carro, aos que defendem as bicicletas e a não realizações de obras para aumento da malha viária, tinha é que se juntar a essa galera pois se beneficiaria delas. Mais ciclovias (mesmo que algumas ocupem certas ruas, temos que quebrar o ovo para termos o omelete) e bikes, menos carros, mais corredores de ônibus, menos carros, mais metrô, menos carros, mais fretados, menos carros. Auto entusiasta, segundo meu umbigo, tem mais é que lutar por menos carros na rua pô. Imagina quantos são como a minha irmã que citei em outro post que largariam o carro para quem curte os possantes poderem trafegar em paz?
    imagina o Sharp, é brincadeira em Bob, não vai ralhar comigo, numa manifestação pró bike, ia dar o que falar devido sua história no meio automobilístico, mas lá no fundo da cachola pensando, se der certo, o mar vai ficar para peixe. É uma hipótese, e aí, o que acham?

    ResponderExcluir
  176. Nilton Lopes11/10/11 17:07

    Depois falam que biba sempre reconhece outra. Nascimento, que relevância tu tem prá mim para achar se eu quero enganar te enganar ou não? Acho que o teu "gaydar" quebrou, manda revisar para não te faltar "parceiro".
    Ah, isso aqui é uma diversão, tem cada verde que se acha esperto.

    ResponderExcluir
  177. Nascimento11/10/11 18:56

    "gaydar?" hahahaha

    Seu Nilton Lopes! Por que será que eu não conhecia este termo até hoje? Não sou da sua laia, seu fanfarrão! kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  178. "fanfarrão"?

    ResponderExcluir
  179. "fanfarrão"? é esse o nível?

    ResponderExcluir
  180. Petralha! SEM VERGONHA! FANFARRÃO MESMO!!!

    E não venha defender esse lixo, pois não engolirei uma só palavra!

    FORA PETRALHAS!!!

    ResponderExcluir
  181. Nilton Lopes13/10/11 10:26

    Pô, Nascimento leio revistas e jornais variados, assisto filmes, séries, documentários e telejornais variados também, tenho internet e TV à cabo e tudo isso gera conhecimento, cultura, bagagem intelectual, manja?
    Agora ficha caiu, tem muito cara aqui que por ser o resultado hibrido do cruzamento de dois quadrupedes, tem como educação paterna a arte de relinchar, azurrar e dar coices, fora o uso daquelas aquelas viseiras que lhes estreitam o horizonte para o conhecimento, enxergando somente aquilo que lhes convém, sua verdade sobre o mundo.
    Ah, e agora que sabes o que é gaydar, manda arrumar o teu, desconhecimento não é desculpa se está funcionando errado.
    Brincadeiras à parte... eu faço o apelo, que tal melhorarmos o nível das discussões, como se estivéssemos todos frente a frente, debatendo educadamente, respeitando as opiniões mesmo sem concordar como gente e não como mulas resguardados no anonimato da internet teclando como imbecis?
    Inté.

    ResponderExcluir
  182. Nilton,

    Esta sua altivez ao defender seu ponto de vista é digna de se ignorar.
    Praticamente todos que leem o AE também tem acesso aos meios que você citou, mas não! Você tem uma bagagem intelectual fora do comum!
    Realmente muito intelectual escrever mais de linhas de insultos e não final pedir para melhorar o nível de discussão!

    Afff... Deprimente! A tua retórica aqui no cola! FORA! ÁREA!

    ResponderExcluir
  183. "fanfarrão"? "petralha"? "lixo"?

    que nível…

    classe média sofre!

    (anônimo, que tipos de livros vc lê? paulo coelho? "quem mexeu no meu queijo"?)

    ResponderExcluir
  184. É né... Se está ruim pra mim, imagine pra classe média! kaiskaiskaiskais

    Novamente! Volta à retórica petralha, tenta desesperadamente quebrar a credibilidade da pessoa com quem debate com frases prontas do tipo "que livro você lê?", "você precisa estudar mais"... Afff... Que preguiça!
    Argumentos convicentes? NECAS DE PITIBIRIBA!!! LIXÃO MESMO! FORA ESQUERDALHA DE INTERNET! FROUXO!

    ResponderExcluir
  185. Como comunista sofre... chego a sentir pena... na verdade, não.

    ResponderExcluir
  186. ei! vc não sabe ler!?

    tá cheio de argumentos espalhados por aí…

    não custa nada! Vai dizer que a classe média também sofre com ter de procurar argumentos em uma página?

    hehe

    em tempo: "fanfarrão" é impagável! É demonstrar que o máximo de cultura que a pessoa tem está relacionada com aquele péssimo filme que é o "tropa de elite"

    ResponderExcluir
  187. Como comunista sofre... triste isso... ou não.

    ResponderExcluir
  188. Péssimo filme?

    Ok esquerdalha cinéfilo, compartilhe um filme do seu gosto conosco... rsrsrs

    Em tempo... Leia o link dum site que "vocês" tanto gostam... hahahaha

    http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/cinema/tropa-de-elite-2-e-o-representante-do-brasil-no-oscar-2012/n1597219136565.html

    Você sabe ler, não é?

    Eu li todo este lixo que o pessoal da tua laia costuma infestar na www e agora infelizmente aqui também, mas felizmente nada me convenceu.

    ResponderExcluir
  189. Nilton Lopes17/10/11 13:37

    Atenção!!! Kiding mode!! Estou avisando antes!!!
    Anonimo 14/10 15h06
    Compartilhando um filme Esquerdalha Cinéfilo!
    Encouraçado Potemkin - vai sair na coleção da Folha dia 23/10 - Pau a pau com Cidadão Kane como o melhor filme da história do cinema, mas assista com cautela, não vá virar bolchevique.
    As Vinhas da Ira é mais suave, comece por este, o livro rendeu Nobel para John Steinbeck, imperdível!
    Manda uns de direitalha aí, não vale Rambo, já ví todos.
    Repetindo, é brincadeira, é para rir, ok?

    ResponderExcluir
  190. Nascimento17/10/11 15:48

    Tudo isso pela fruta do conde??? Definitivamente, o intelectual, cinéfilo, esquerdalha, não tem mais o que fazer...

    Nilton Lopez, releia (no site) seu penúltimo post e veja como você é bem vindo... Suas "sábias" palavras não seduzem praticamente ninguém por aqui.

    Ter informação sem ter senso crítico só pode gerar "conhecimento" deturpado. O mesmo senso crítico que não deixaria alguém comparar um filme atual brasileiro em destaque com um filme norte-americano de 1940 e PASMEM! Um filme Russo de 1925!
    Isso tudo porque mais uma vez a empáfia prevaleceu ao bom senso? Cuidado para não se afogar diante de tanta (sic) curtura. Na verdade, acho que o Tropa de Elite 2 incomodou bastante uma turminha por aí!
    De qualquer forma tentarei assistir o filme americano e depois posto minha opinião (o filme russo realmente seria pedir demais).
    De antemão te tranquilizo que a sua indicação não vai balançar minha orientação política e hipoteticamente, caso isso ocorra em qualquer sentido, descreverei aqui as minhas ponderações.
    Você pediu indicações de filmes de direita? Nesta eu passo, busco assistir filmes por puro entretenimento.
    Aproveitando o gancho, em resposta à questão 6 colocada no comentário dirigido à minha pessoa, falando em filmes antigos, curto e às vezes até me identifico em alguns filmes do Sam Peckinpah, sacou? [sadistic mode ON] HA HA HA

    ResponderExcluir
  191. como é que chegamos ao potemkin?

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...