Google+

5 de setembro de 2011

PNEU FAIXA BRANCA



A foto acima causou acalorada discussão entre alguns amigos esta semana. E por incrível que pareça, não foi a respeito dos belíssimos Jaguar E-type em primeiro plano, nem muito menos o Gordini azul ao fundo. Foi a respeito de pneus faixa-branca.

A discussão girou em torno do fato de que, em seu primeiro ano de produção, o E-type teve pneus faixa branca opcionais. E por muito tempo ainda foram oferecidos como opção, principalmente nos EUA. Daí vem que alguns amigos acharam que uma obra-prima como o E-type deve ser preservada o mais original possível. Outros, como eu, acham puro sacrilégio.

Originalidade é mais importante? O amigo Juvenal Jorge disse: “Você pode até achar uma tela de Picasso feia, mas não pode corrigi-la... Tem que ficar original.” Inteligentíssimo argumento, mas que esquece uma coisa básica: carro não é algo estático feito pintura.

Não faço idéia de onde surgiu esta nefasta mania de colocar uma faixa branca na lateral de pneu preto. Muito provavelmente a faixa é tão antiga quanto os pneumáticos em si. Arrisco chutar de que surgiram logo depois que todos os pneus se tornaram pretos pela benéfica adição de negro-de-fumo em sua composição, nos primórdios da história deste componente tão importante para a evolução do automóvel. Antes do negro-de-fumo, muitos eram completamente brancos.



Eu sempre soube de sua existência, claro, mas era algo raro por aqui. Meu primeiro contato mais profundo com a alva faixa se deu quando, a mais tempo do que gosto de mencionar, cumpri meu primeiro estágio de engenharia em uma fábrica de pneus no ABC paulista.

A fábrica, apesar de bem antiga, tentava pela primeira vez fabricar pneus com faixa branca, para exportação ao mercado de reposição norte-americano. Foi uma experiência educativa participar deste projeto, ainda que como reles estagiário.

Aprendi que para fazer uma faixa branca num pneu preto, a forma corrente era então deixar uma lateral branca dentro do pneu, vulcanizá-lo e depois usinar a cobertura negra, para que não se sujasse o branco no processo. Só isso já era algo terrível para o pneu, visto que a lateral, principalmente nos radiais, é parte crítica para o bom funcionamento do pneu, e o gerenciamento de calor e fadiga. Cortar um pedaço dele pronto já é uma idéia ruim, para começo de conversa.

Mas não era só isso; a lateral, uma parte do pneu que por conceito deve ter o mínimo possível de componentes (para evitar atrito e com ele o inevitável calor), tinha que conviver com aquele pedaço de borracha branca lá. E como a cor (aparência) da faixa era mais importante que todo o resto, a composição não podia ser uma ideal para a lateral. O resultado é que tinha que se usar uma lateral “real”, e aquele pedaço branco em cima. Duas laterais.

Aquele treco branco agia como um câncer no pneu; endurecendo a lateral, fazendo o pneu mais pesado, propício a fadiga, e mais um sem-fim de outros problemas. Como um câncer, ficava ali nefastamente contribuindo lentamente para o fim da vida do pobre pneu, e deteriorando suas funções sensivelmente. Quase que podia ver a dor dele em carregar aquilo consigo, sempre.

Os engenheiros que testavam os pneus em pista experimentaram, só por curiosidade, versões parecidas do pneu, mas sem faixa branca, só para entender a diferença. Balançavam a cabeça, incrédulos, com o quanto pior era o faixa-branca.

E falando de aparência, para chegar ao ponto do JJ: eu sou o tipo de pessoa para qual qualquer carro fica melhor sem faixa branca. De E-types a Bel-Airs dos anos 50, originais, passando pelas aberrações modernas criadas por donos que encontramos por aí, em Opalas e Fuscas dos anos 70 equipados com as odiosas faixas, às vezes adicionadas por fora do pneu. Ou isso aqui:



Mas isto é apenas a minha humilde opinião. E o leitor, o que acha?

MAO


60 comentários:

  1. Eu acho que fica bacana em carro clássico, só pra exposição.

    Pra rodar, eu prefiro um pneu bem fininho, de preferência com banda de rodagem em V. O visual desses pneus passa tanta ou mais esporitividade que um conjunto de rodas, na minha opinião.

    ResponderExcluir
  2. Em alguns clássicos, acho bonito quando a faixa for estreita, de no máximo 2 cm. Mas se isso interfere na qualidade do pneu, que seja abolido.

    ResponderExcluir
  3. uma coisa que eu percebi é que em exposições de antigos 99% dos fuscas tem faixas brancas, quando aparece um sem as faixas o carro logo se destaca, fica bem melhor.

    ResponderExcluir
  4. Isso me lembra a odiosa mania que a manolada tem de torrar os tubos num aro 17 pro "popular" pseudo-invocado sem pensar. Em contra-partida passam dias pesquisando o pneu mais barato que cabe na roda nova. Não interessa procedência, qualidade, se é refugo do exterior... o que importa é servir.

    ResponderExcluir
  5. O faixa branca é estiloso, mas associado à carros antigos e clássicos. Tudo uma questão de moda.

    ResponderExcluir
  6. O que é isso que fizeram no Focus!
    Isso tinha que dar cadeia!
    Infelizmente, mau gosto não é crime, mas, às vezes, deveria haver excessões.

    ResponderExcluir
  7. Eu só acho uma coisa: mas que maravilha aquele Jaguar coupè, o que aparece mais ao fundo da foto. Que maravilha, que maravilha!!!

    ResponderExcluir
  8. Se eu não me engano uma das rodas do Focus era raiada. Iria ficar uma beleza com essas faixas...

    Mas falando sério, eu acho interessante as faixas brancas, mas só em modelos antigos, até os anos 50 mais ou menos. Depois disso é dispensável.

    ResponderExcluir
  9. Tambem nunca curti essas faixas brancas.

    ResponderExcluir
  10. Aléssio Marinho05/09/11 17:57

    Em carro clássico, vintage, etc faz parte do charme.

    Mas em carro novo, uma aberração.

    "Nada pior que o encontro do dinheiro com o mau gosto."

    ResponderExcluir
  11. Pois é MAO, para que, deliberadamente, piorar algo. Se com a banda branca o comportamento é pior usa-se o pneu sem banda, simples.

    Contudo, sou um pouco suspeito, gosto do estilo new-old-stock, ou seja, melhorar o carro com peças da época. Nesse aspecto os carros da Ford são os melhores: o catálogo da Ford Racing é de babar.

    Fico pensando num Focus (daqui alguns anos quando ele for old) com suspensão SVT, diferencial Torsen, opa! hora de voltar para a realidade.

    Obrigado pelo post MAO, deculpas a todos pela pequena viajada.

    ResponderExcluir
  12. MAO, um carro que não consigo ver sem pneu faixa branca é o Galaxie nacional (incluindo as versões, especialmente os Landau). Na minha opinião a faixa branca faz toda a diferença neles, bastando ver um sem este pneu. Que a faixa traz malefícios, é novidade para mim. Talvez menos para um Galaxie, já que geralmente roda-se de forma tranquila com estes carros (eu rodava assim com o meu finado 500...).

    Agora, se tivéssemos aqui os coupes 7 Litres, aí seria sem faixa branca e com rodas Cragar, com certeza.

    João Schmitt

    ResponderExcluir
  13. Para mim, em alguns modelos de carros clássicos, em especial os dos EUA, combina pneus faixa branca estreita, como o E-type ao fundo na foto de abertura do post (pneus com faixas brancas largas são horrendos!)

    Esse Focus com faixa branca genérica é de lascar... Talvez seja para contrastar com os sacos de lixo colados nos vidros. Para "emerdiar" de vez, faltou o engate cromadinho ridículo pendurado na traseira.

    ResponderExcluir
  14. Este leitor também abomina faixas brancas em pneus. Não só isso, letras brancas também. Faixas aplicadas, pior ainda.

    E este leitor ficou estarrecido ao saber que pneus com faixas brancas (não aplicadas) são ruins além de ridículos. E quer saber se o mesmo ocorre em pneus que tenham letras brancas (o processo de fabricação deve ser análogo ao das faixas brancas, não?)

    ResponderExcluir
  15. LTD sem o faixa branca no pneu diagonal 7.75-15 perdia bastante em estilo.

    ResponderExcluir
  16. Acho que alguns clássicos até ficam interessantes com banda branca e eu ia justamente comentar que gosto das letras brancas em alguns carros, como os muscle cars e até em utilitários mais antigos. Dá um visual mais agressivo, por isso não combina com sedãs mais pacatos, muito menos com carros modernos comuns.

    ResponderExcluir
  17. Também acho legal (não levando em conta a informaçao nova para mim, de que são prejudiciais) em muitos carros antigos que já via assim, em especial, nos grandes e luxuosos. Se não me engano, o Simca Chambord de meu avô, tinha. Hoje, acho que ficariam bem em pouquíssimos carros, quem sabe em um Rolls.

    ResponderExcluir
  18. O Maradona tinha um E-type de faixa branca, mas ele se confundio e acabou cheirando a faixa...

    ResponderExcluir
  19. Acho muito feio, pra ser educado.

    ResponderExcluir
  20. Eu prefiro,umas letrinha brancas tipo Hoosier...BF Godrichii,Pirelli Pzero,Mickey Thompson etc..

    ResponderExcluir
  21. Quanto a faixa branca eu concordo, são dispensáveis ao meu ver. Agora um legítimo American Muscle preto com Red Liners... Aí a coisa muda de conversa. Imaginem um Charger R/T 68 preto com faixas vermelhas e os belíssimos Red Liners?

    Quanto a informação de serem prejudiciais as alvas pestinhas me serviu e muito pra tentar dissuadir qualquer purista.

    ResponderExcluir
  22. Esteticamente? ODEIO.

    Posto isso. Não condeno o uso em carros de exposição. Como eu nao teria carros de exposição, então...

    Originalidade? Oras, imagine que o dono de um carro em 1950 nao pudesse colocar um pneu sem faixa branca? Então. Não manter a originalidade é, digamos, equipar um E-Type com o motor do XJ220.

    Como eu nao gosto do expediente da faixa branca, era tao ignorante ao ponto de pensar que se fizesse, simplesmente pintando o pneu...

    ResponderExcluir
  23. MAO,

    Bom post. Eu tb acho pneu com faixa rana o fino da cafonalia, detesto.

    AG

    ResponderExcluir
  24. Para mim pneu com banda branca (como os cariocas chamam a faixa branca) é o mesmo que usar sapatos com polainas. Horroroso.

    ResponderExcluir
  25. Eu já discordo do colunista e de praticamente todos os comentários; para variar um pouco...

    Sinceramente? Um sujeito que tem 'bom gosto' para ter um lindo e imaculado Jaguar E-Type como esses da primeira série; a melhor de todas para mim; pode e deve colocar os pneus que eram opcionais quando o carro era produzido.

    Mesmo que não fosse opcional ficou bom e não foi colocado por acaso...

    O carro estava em alguma exposição/concurso de elegância e o seu dono fez muito bem em colocar esses pneus que combinam perfeitamente com a capota também branca.

    Tenho certeza que esses pneus embora reprovados por aqui renderam bons pontos ao carro no julgamento.

    Em competições com tantos carros imaculadamente preservados e com grande valor histórico qualquer pequeno detalhe pode ser a diferença para receber um prêmio.

    Quem tiver um Jaguar desses com esses pneus e não gostar pode dar para mim que eu agradecerei muito e cuidarei com todo carinho...

    ResponderExcluir
  26. Por falar em pneus... uma vez meu pai me disse, que há algumas décadas atrás, por um breve período, existiram no mercado uns pneus que utilizavam um composto diferente, se não me engano com epoxi no lugar do negro de fumo, apresentando uma coloração cinza.
    Alguém se lembra disso ou tem mais informações do que se tratava, e porque sumiu e ninguém mais falou nisso?

    ResponderExcluir
  27. Alexandre - BH -06/09/11 01:22

    MAO,
    Acho bonito, quando original. Nada de inventar moda, como você mencionou, em Fuscas e Opalas. Acho tão nefasto quanto saia-e-blusa em automóvel que nunca teve esse tipo de pintura de fábrica. Faixa branca em Focus... Me recuso a fazer qualquer comentário.

    ResponderExcluir
  28. Bonito fica nas barcas de 1950 pra trás...

    ResponderExcluir
  29. já vi muito fusca e opala com essas faixas brancas colocadas por cima, aí o cara erra uma baliza, dá aquela esfregada no meio-fio e pronto, a faixa já fica toda estropiada e rodando vai oscilando mais que pandeiro de passista de escola de samba, tipo calota de carro popular da menina de 18 anos que acabou de tirar a carteira

    ResponderExcluir
  30. "Form follows function", se a tala branca não tem uma função definida, então é feio!

    Isso é coisa de carro x-crossadventure.

    ResponderExcluir
  31. Como já disseram algum dia "gosto é igual c*, cada um tem o seu"

    Tem gente que acha horrível colocar pneu faixa branca em clássicos, outro em carros modernos... tem gente que acha carro bonito e outros feios... e assim que é bom pois tem pra todo mundo e só escolhe usar o que não gosta quem é bobo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu concordo, nao coloco no meu carro porque não acha pra comprar, é um excelente sistema contra roubo. todo mundo ve passar um carro com faixas brancas...

      Excluir
  32. Sou da opinião de que se o automóvel está original deve manter os "pisantes" originais! Acredito ser a única maneira de passar às gerações futuras como era a "tecnologia" daquela época.
    Se o carro tinha condensador e platinado, que os mantenha.
    seguindo a lógica se tinha Pneu branco, banda branca ou faixa branca que às mantenha, mas se o automóvel trazia pneus pretos então que não sejam adicionadas, simples. Chego mais longe, se o carro tinha pneus diagonais que rode com os originais "canelinhas". Sempre alguém dirá que "radiais são melhores, mais confortáveis e seguros", a resposta obviamente será "sim, mas não existiam naquela época!".

    ResponderExcluir
  33. Em meu comentário deixei margem à uma má interpretação. O que procurei dizer com pneus originais é: Pneus dentro do prazo de validade e em condições de rodar. Mas com a concepção original.
    Por exemplo: Se é um Galaxie 500, Galaxie LTD, Galaxie LTD/Landau ou Galaxie Landau, que tenha as faixas brancas.
    Se é um Galaxie (sem sobrenome, o famoso Standard) que não tenha faixa branca. E se o Galaxie for até o modelo 1978 fase I, que rode com os diagonais.
    Mas sempre com pneus novos e em condições de uso.

    ResponderExcluir
  34. Autoenutiasta que se preze sempre tem a tendência de melhorar o q ele tem em mãos, eu sou um desses eu tenho a 6 anos um gol CLi que "herdei" de um tio nem por isso me contentei em deixar ele do jeito q estava ajeitei a mecânica, dei um trato no bixo mas aos poucos vou deixando ele como eu qro não exageradamente como muitos fazem com adesivo espalhafatosos, spoilers q não tem nada haver com o carro os famosos(infames) "bodykits", enfim... o rumo q eu tomei no tuning (lê-se ajustes pessoais, conceito totalmente depreciado e achincalhado por muita gente) do meu gol bola é deixá-lo originalmente igual a um gol gti coisa de bom gosto... sem exageros.. mas concordo com muitos comentários acima tem gente q se extrapola, esses pneus com faixa branca hum.... eu já vi um desses em um chevete tubarão...
    BrunoQueiroz_Macapá-AP

    ResponderExcluir
  35. O chevette q eu falei é igual a esse aki ó:
    http://lh4.ggpht.com/-4BTr07dFUNM/TmOUE9RV8YI/AAAAAAAASHw/rQoiJd9qzw4/s1600-h/carros-antigos-chevette%25255B3%25255D.jpg
    q horror... rs
    BrunoQueroz_Macapá-AP

    ResponderExcluir
  36. Junior Antonini06/09/11 12:13

    Ao Eduardo Antunes de Oliveira: no Brasil já tivemos um Focus com suspensão SVT :), era o Focus XR de 2003 de 399 unidades.
    Vou te dizer, é beeeem fácil trazer isso dos EUA. Meu Focus logo receberá esse presente. E o diferencial Torsen... pena o meu ter câmbio IB5+ :(

    E quanto a roda do Focus com pneu faixa branca... coisa mais triste...

    ResponderExcluir
  37. Gustavo Cristofolini06/09/11 13:16

    Eu tenho um fusca 68 com faixas brancas de sobrepor. Não acho feio, mas também não acho lindo. Assim que arrancar os pneus diagonias e colocar radiais no fusquinha, vou dar fim nelas.

    O Focus com faixa branca matou a pau. tempos atras vi um Gol bola por aqui com pneus white-walled. R-I-D-I-C-U-L-O.

    []s

    ResponderExcluir
  38. Se é acessório de moda na época, tem que manter. Simples. Já teve muito acessório cafona por aí, como as sobrancelhas nos faróis dos carros nos anos 50 e 60, pneus continental em carros básicos, canaletas de proteção contra chuvas e as faixas de proteção lateral que estão voltando com tudo nessa primavera. Tem gente que põe essas faixas contornando portas e janelas, além de capôs e porta-malas.

    ResponderExcluir
  39. Gostei do Jaguar e gosto de faixas brancas, mas tudo em seu lugar (o Focus por exemplo, ficou horrível) De modo geral, largas para carros até a década de 1950 e estreitas para carros até a década de 1970.
    Não sabia que a faixa branca afetava a dirigibilidade, se meu objetivo fosse desempenho, não as usaria, se fosse curtir e expor, com certeza (se o modelo pedisse).

    ResponderExcluir
  40. Pneu da marca Continental é 'acessório' somente reservado a versões equipadas, não às básicas? Não entendi...

    ResponderExcluir
  41. Caro Paulo,

    "Pneu Continental" a que me refiro é o estepe preso verticalmente na traseira, apoiado no para-choque ao contrário de uns pseudos-off-roads.
    Começou com o lendário Lincoln Continental (a terceira geração é o carro de transporte do pessoal de Matrix, o filme) fabricado nos anos 40 e que se tornou sinônimo de luxo e sofisticação. Qualquer dúvida consulte aqui: http://bestcars.uol.com.br/classicos/lincoln-1.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1k2, também é conhecido como “kit continental”.

      Excluir
  42. Pra mim um troço HORRIVEL / DETESTAVEL enfeia qualquer carro por mais bonito que esteja outra mania que tb não gosto são essas rodas enormes de carroça com pneus de perfil ultra baixo...

    ResponderExcluir
  43. O ipor de tudo que agora virou moda colocar essas bandas brancas em carros da decada de 70/80 pra dizer que é carro antigo, para piorar agora em qualquer quitanda vendem essas coisas..

    ResponderExcluir
  44. Alexandre - BH -07/09/11 14:33

    MAO,

    O carro da Pantera-Cor-de-Rosa está sendo leiloado na Inglaterra. O estado de conservação não é tão bom: O motor não funciona e a faixa branca dos pneus está carcomida! Veja:
    http://www.pinkpanthercar.com/

    ResponderExcluir
  45. Pô. MAO! Guerra contra as faixas brancas? rs

    Realmente, adicionar fragilidade ao pneus por fator estético é algo alarmoso. Não sabia deste fato e, provavelmente, muitos não o conhecem.

    Mas, fico com os decorativos sobre os pneus. hehe

    ResponderExcluir
  46. Entrar em discussões estéticas é sempre algo complicado. O que é bastante simples é perceber que pneu é um consumível: você TERÁ de trocá-los com o tempo, especialmente se seu carro durar por décadas.

    Para os amigos do clube que reclamavam sobre a "descaracterização leviana" do meu Fusca antigo pelas bandas brancas, eu respondia: já fiz coisa muito pior. Já colei o adesivo do nosso clube nos vidros, o que deixará mais resíduos que as bandas.

    Depois disso o pitaqueiro se evadia, meio sem-graça...

    ResponderExcluir
  47. Algumas pessoas tendem a ser extremamente xiitas acerca do que é ser um “autoentusiasta”. Forma e função, estética subjetiva, originalidade versus eficiência, etc. Todos conceitos que devem atender, antes de tudo, uma proposta individual, tanto do proprietário quanto do automóvel. De nada adianta adjetivar de forma pejorativa a aplicação destas bandas brancas se a ideia por detrás delas não lhe agrada de princípio. É válido usá-las para a função estética que servem? Tanto quanto for subjetivo o gosto e a predileção de quem as usa.
    Não vejo como a preferência por algo original faça de alguém um “autoentusiasta” diminuído em relação àquele que prefere tudo moldado e modificado à sua melhor preferência, nem tampouco vejo porque se deve ostentar a pequenez de ambição de se achar que apenas é possível atentar e apreciar somente uma destas duas correntes, abdicando por completo da outra.
    Esse caminho de que “só há uma verdade a ser seguida” e “essa é a verdade do autoentusiasta”, onde inclusive alguns articulistas tendem a confrontar opiniões subjetivas buscando uma verdade, é mera ilusão de bobos, uma falácia mais furada que peneira e um retrocesso em termos da verdadeira apreciação das qualidades que um automóvel nos venha a disponibilizar, nas mais diversas perspectivas.
    Eu sou apreciador convicto das faixas-brancas, tenho-as muito bem assentadas nos pisantes de um Landau, e vejo que meu amado auto perderia muito de seu estilo (sim, aprecio tal característica do carro: Problem?) se lhe fossem removidas as ditas cujas, dando a impressão de um carro “surrado”. Sério que os pneus faixa-branca não me entregarão performance igual aos de radiais comuns, rubros e monocromáticos? Dane-se, a proposta do carro não é essa, nem tão pouco devo me limitar a ter somente meu Landau, nada impedindo de mais tarde possuir outros automóveis, com outras propostas, nos quais darei um enfoque completamente diverso do dado ao Landau.
    Feio mesmo é ser pato: Querer fazer tudo e não fazer nada direito, “ambitious but rubbish”, no melhor dialeto Topgearístico da web. Eu fico atento à proposta, cada carro com a sua.

    ResponderExcluir
  48. Gosto bastante, principalmente daquelas que cobrem toda a lateral do pneu

    Ivan

    ResponderExcluir
  49. Exisite camera de ar branca? Caso exista onde encontro? Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só por curiosidade, pra que vc quer uma câmara de ar branca?

      Excluir
  50. Fica bonito aonde era original. Meu Willys tem. Meu Opala nunca teve.
    Mas deixo um comentario:
    "Voce nao sabe o que quer! Luigi sabe o que vc quer! Pneu faixa branca!!"
    kkkkk

    ResponderExcluir
  51. Eu gosto, e coloquei no meu Ford Del Rey Belina Guia 1988.

    Aqui da para ver : http://www.orkut.com.br/Main#Album?uid=17810925706660814290&aid=1301716911

    Gosto não se discute, carro é uma alegoria cada um enfeita como quer!

    ResponderExcluir
  52. me parece que aqui tem um monte conservadores, que com certeza tem suas reliquias enfeitando garagem como samambaia! Como diz um senhor amigo meu...prefiro ver um ford hot ou rat, rodando por ai do que saber que tem um impecavel em cima de cavaletes, pq depois o dono morre e a mulher vende a troco de banana .
    Estão falando de estabilidade de pneu faixa branca mas quem eh que passa de 150km num carro abaixo de 1970, qto a estetica não tem nem o que dizer...faixa branca eh bonito demais .

    ResponderExcluir
  53. muito bem colocado, com muita propriedade!
    gostei da matéria.

    ResponderExcluir
  54. Pois é...tecnicalidades à parte, eu acho lindos os pneus com faixa branca. Se fossem oferecidos novamente, com garantia de segurança, colocava na hora.

    ResponderExcluir
  55. o pneu faixa branca destaca o veiculo, realmente fica mais bonito, logicamente nos classicos, já quanto ao opala pelo menos até 1971 o modelo luxo utilizava tal pneu faixa branca aquele de filete estreito. inclusive no manual do usuario o modelo da foto usa o dito pneu. veja as propagandas da epoca o opla fazia uso sim do pneu de banda branca.

    ResponderExcluir
  56. Eu gosto. Se o cara quer um faixa branca no carro que for, do ano que for, problema é dele, oras!

    abs.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...