Google+

28 de dezembro de 2011

MODA AUTOMOBILÍSTICA



A maioria das pessoas deve ter notado que a pintura dos veículos militares é fosca. A razão é simples, evitar reflexos que possam facilitar sua localização por forças inimigas. Porém, na ótica de segurança no trânsito, a do próprio motorista inclusive, é justamente o que não se deve querer, um carro com pintura fosca.

Um item brilhante torna fácil localizá-lo mesmo em condições de luminosidade próxima a zero. É por esse motivo que as maçanetas internas de abertura de portas são cromadas ou bem claras em todos os carros hoje. Num acidente à noite, em que o carro pode ficar sem energia elétrica, aquele ponto brilhante tem mais chance de ser visto se brilhar, possibilitando sair do carro.

Apesar disso, carro fosco é uma mania que se espalha pelo mundo e, claro, aqui também. Mas não se trata de tinta fosca, e sim do uso da técnica de envelopamento. Esta consiste em aplicar um adesivo próprio, de grande área, contínuo, da modo a não haver emendas – não necessariamente preto fosco, mas da cor que o cliente desejar – por toda a superfície da carroceria, produzindo o mesmo efeito de uma aplicação de tinta a pistola..

O envelopamento não é proibido e nem contra-indicado. Tampouco é o aspecto fosco, caso seja desse tipo. Só se a cor mudar é que o proprietário precisará regularizar a alteração perante a autoridade de trânsito, que são os Detrans ou as Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans); exigência bem antiga e conhecida. Basta ir a um desses órgãos munido da nota fiscal do serviço que alteração é concedida. Muitas vezes nem precisa vistoria.

Esta é mais uma mudança de conceito e de comportamento ligado ao automóvel. Quantos de nós já não mandamos polir nosso carro ou nós mesmos fizemos isso justamente para realçar o brilho da pintura, que vai se perdendo com o tempo?

Abrindo um parêntese, isso me lembra uma história do tempo de menino. O pai de amigos da turminha tinha um Ford 1946 sedã grená, muito bonito. Um dos filhos se meteu a lavar o Ford e como era comum colocar um pouco de querosene no balde d'água – uma xícara de caté! – ele achou por bem despejar um litro. A pintura "queimou" em minutos, ficou totalmente fosca e assim ficou até o carro ser vendido anos depois...

Acredito que a pintura fosca tenha relação com o espírito bélico-aventureiro que vem se manifestando em detalhes visuais nos utilitários esporte, como o estepe fixado externamente, na traseira. Ou algo do espírito "forças especiais", é possível. Mas gosto é gosto e cada um tem o seu, como o dono do Rolls-Royce Phantom da foto de abertura deste post.

Na década de 1970 carro esportivado com faixas pretas era o "quente", tinha que ter ou não era carro esportivado. Corcel GT,  Opala SS, Chevette GP, Maverick GT e Passat TS eram devidamente "enfaixados". O Ford Ka 1,6-litro atual tem um jeitão déjà vu que dói...

A nova mania da pintura fosca vem se juntar a tantas outras do passado, próximo ou distante, que fazem parte do folclore automobilístico.

– Bloquinho de aniotações: Não faz tanto tempo, via-se muitos carros com um bloquinho em um suporte fixado ao pára-brisa por ventosa. Será que havia tanto o que anotar?


– Bagageiro de teto virou febre nos anos 1980, via-se muitos carros com bagageiros de teto, supostamente para aumentar o volume de carga, mas raramente se via carga neles.

Típico bagageiro de teto de época (opaleirosdoparana.com)

– Escapamento virado para cima: Fusca que não tivesse os dois tubos de escapamento ligeiramente entortados para cima não era Fusca...


Tubos de escapamento de Fusca entortados para apontarem ligeiramente para cima

– "Somos todos rebocadores": Diminuiu bastante mesmo sem ser probido, apenas foi regulamentado pelo Contran, mas o que se via de carros com bola de engate não era brincadeira. Foi como se a mania tivesse se incorporado à cultura do povo.

Engate: cultural?

– Calhas de chuva: Assim que a indústria automobilística daqui deslanchou, as calhas de chuva de aço inox aplicadas às janelas eram mandatórias nos carros de qualquer marca. Com os automóveis passando a contar com melhor aeração interna e até condicionador de ar, as calhas foram caindo no esquecimento. Mas estão voltando, desta vez de acríico. O Paulo Keller disse que ainda é acessório amplamente usado no Japão.

Calhas de chuva eram muito usadas
  – Capas de aro de volante: Foram muito populares anos anos 1960 e 1970, depois foram sumindo. Talvez fosse pelos volantes induzirem ao posicionamento das mãos nas extremidades dos raios, ficando o aro todo só para manobrar. Mas volta se meia e vê um carro com uma, mais táxis.


Um dos muitos estilos de capa de volante (picasaweb.google.com)

– Vidros escurecidos: comentários dispensáveis. E não são do passado...Mas começo a ver carros novos sem. Outro dia num lava-rápido havia um Cruze branco sem películas. Parabenizei o dono pela decisão.

Tudo escuro. Como pode? Parece vidro de fábrica de laticínios...

- Pneus de banda (faixa, para os paulistas) branca: eram um toque de classe. Até onde minha memória alcança, começaram a aparecer nos anos 1930, ficando em voga até o fim dos anos 1950, estendendo-se um pouco nos anos 1960, para sumirem de vez. Mas o VW sedã mexicano Última Edición, de julho de 2003, saiu com pneus de banda branca.

VW mexicano "Última Edición", julho de 2003
– Lâmpadas de faróis amarelas: viam-se bastante nos anos 1960. Eu mesmo aderi, mas observando a potência regulamentar (60/55 watts). Foi um misto de embelezamento do carro (uma Vemaguet) e melhor visibilidade no nevoeiro noturno, pois na época eu ia muito à região serrana do Rio.

Faróis amarelos eram moda nos anos 1960/70, como neste Corcel (fnva.com.br)

Essa são apenas algumas modas automobilísticas. Com toda certeza há muito mais.

BS

130 comentários:

  1. faltou a do xenon, que até ano passado infestava nossas ruas sem regulamentação alguma...

    meu polo tem os faróis auxiliares devidamente amarelados.

    ResponderExcluir
  2. Alguns ítens nasceram com uma função, mas colocar engate traseiro sem utilizá-lo e filme bem escuro são coisas bem bem bregas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. BS, Faltou mencionar a modinha boba da "família feliz" no carro. Essa é de matar.

    Abraço,

    Marcelo

    ResponderExcluir
  4. Um carro fosco penso que é questão estética mesmo. Alguns até ficam bacanas. Palio 1.0 por exemplo não...

    Sobre os reflexos, geralmente percebemos na lataria quando há alguma fonte de luz além do farol - iluminação pública por exemplo - e nessas condições a via iluminada já mostra o objeto ali.

    Raramente acontece do reflexo de um carro pelo farol de outro ser percebido em uma via totalmente escura, e geralmente é tarde demais se acontecer, o dá o mérito aos grupos óticos.

    ResponderExcluir
  5. Seria uma boa se o filme saco de lixo virasse brega da noite pro dia. Ontem na estrada vinha um carro atrás de mim com filme no parabrisa, e eu não conseguia enxergar o motorista, isso às duas da tarde... Bom, depois que o vi jogando lixo pela janela (e era um Pajero...) concluí que tipo de educação o cidadão tinha. Mas graças a deus que a moda do engate também está passando. Meu carro tem duas marcas deixadas na grade e capô por estas pragas, obviamente sem identificação do covarde que fez isso e foi embora.

    ResponderExcluir
  6. Bacana Bob.

    Voltanjdo aos anos 90, um que eu queria que voltasse:

    O Boneco Bundão

    O nosso quebrou =D

    Faltou falar da moda dos carros rebaixados e dos adesivos "Turbo".

    ResponderExcluir
  7. Uma moda que me lembro bem é do toca-fitas de gaveta, sendo alguns com amplificador acoplado. Era muito usado devido a roubo dos aparelhos fixos com destruição concomitante do painel do carro. As pessoas chegavam nos locais com aquele "tijolo acústico" pendurado na mão.

    Eduardo

    ResponderExcluir
  8. Ronaldo Nazário28/12/11 12:46

    Envelopamento da Manolagem agora é lixar o carro todo para ele ficar fosco!

    Que tosquice! E de Pobre! Crédo!

    Ronaldo

    ResponderExcluir
  9. A unica vantagem que vejo no envelopamento é preservar a pintura nova de pequenos arranhões do dia a dia!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não queira precisar remover as manchas de uma pintura que foi "envelopada" , adesivada e afins. Não queira também ter que lidar com resíduos de cola em cima de uma pintura. Já existe um produto comprovadamente eficiente que protege e muito as pinturas - se chama verniz.

      Excluir
  10. Joço Ares28/12/11 12:59

    Ainda bem que muitas destas tosquices não passam de modas passageiras. Acho que nem os donos aguentam ver essas jostas todo dia. No final das contas, quem gosta mesmo de moda são os donos de loja de acessórios, que faturam em cima do "rebanho"...

    A mais recente é mesmo essa de envelopamento. Coisa de maloqueiro.

    ResponderExcluir
  11. Poxa Bob, Landau sem pneu faixa branca não dá. Brincadeiras à parte, os carros americanos das décadas de 40 a 60 ficam estranhos sem faixa branca. Minha opinião.

    Faltaram aí: rebaixar o carro (em excesso); instalar rodas enormes (em pick-ups é o cúmulo do ridículo) e no início da década de 90 o must era encher o tampão traseiro do carro com caixas de som enormes, para que todos vissem. Havia umas da Pioneer horríveis, em forma de pirâmide.

    ResponderExcluir
  12. Tem mais: encher a coluna A do lado do motorista de relógios.

    ResponderExcluir
  13. É da hora preto fosco e G5 em tudo. O meu Hyundai é assim; lacrado no filme.
    Abraço a todos os colegas!

    ResponderExcluir
  14. Kelvin Felipe28/12/11 13:13

    Olha, não sou contra o envelopamento, nem tampouco a maioria dessas modas. Acredito que gosto não se discute, e personalizações de pintura mesmo que de mal gosto são válidas desde que respeitadas as normas. Aí é que está o problema. Como foi citado na matéria, e nos comentários dos leitores acima, a moda do fumê tão fumê que é impossível ver o motorista, com a desculpa de que é proteção contra o sol e por segurança é ridícula e perigosa. Pego bastante o carro da minha mãe emprestado, e o fumê é muito escuro, torna difícil até mesmo manobras à noite com o veículo, e a visualização de outros carros no espelho retrovisor interno na estrada... Mas ridícula, imbecil, inaceitável, é a moda do "paredão" de mala, as caixas de som enormes muitas vezes instaladas em carros digamos "populares" (pra não ofender chamando de carroças) que incomodam vizinhos, tiram visibilidade traseira e devoram baterias, poluindo o meio ambiente... Realmente, é desgostoso o mal gosto do brasileiro.

    ResponderExcluir
  15. Sandoval Quaresma28/12/11 13:15

    Adesivo INTERCEPTOR no topo do parabrisa

    ResponderExcluir
  16. Outro dia mesmo fiz um comentário sobre isto no "Flashback Automotivo": uma das coisas mais legais de se apreciar em um carro tinindo de novo ou mais velho, mas muito bem cuidado, é o brilho de sua pintura. Aí o sujeito vai, compra um 0Km, e manda "envelopar", deixa o bichinho todo fosco! Estou fora: quem gosta de envelope é carta.

    ResponderExcluir
  17. Teve também a moda "antena de GTI", todo carro, o povo fazia um furo no teto e instalava a bendita antena. Que fez a festa de um bando de ladrões pé de chinelo.

    Na zona leste, teve uma época também, que a moda era instalar o break-light, daqueles finos, embaixo do para-choque. Ridículo.

    E com relação a pintura, não podemos esquecer quando a autolatina apareceu com o branco perolizado (Logus/Santana/Versailles/Escort)! Todo carro branco era enviado para o funileiro, para ficar 'chique'. Lembro de um conhecido que pintou seu fusca de branco pérola! Com um rolinho... ficou bom pra caramba o trabalho!! Apelidamos de Escorridão!

    Quando lembrar de mais coisas, eu volto.

    Abs

    Alvaro
    www.gasolinanosangue.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Moda é o manolo tocando funk à noite na minha rua que chega a chacoalhar a janela e o pé da cama.

    Divulgar sua música bem alto para a comunidade é moda dos mais evoluídos da espécie no século XXI.

    ResponderExcluir
  19. Bob, está escrito "uma uma xícara de caté!"

    []s!

    ResponderExcluir
  20. Faltou as calotas aro 15" em rodas de 13"... era de chorar de rir...

    ResponderExcluir
  21. Faltou o neon azul instalado no fundo do carro - se não me engano, essa moda surgiu com o primeiro "velozes e furiosos".

    Agora a onde é a tira de luzes de LED nos faróis.

    ResponderExcluir
  22. Quem se lembra da mania de pintar as rodas em dourado metálico, lá pelos idos de 1986/1990, em alusão à publicidade do F-1 do Senna, o famoso John Player Special ?

    ResponderExcluir
  23. Não esquecendo das modinhas dos vileiros de cortar as molas pra andar baixo e sacolejante feito um jegue...

    ResponderExcluir
  24. Sem esquecer de muitas Brasília, Corcel e Chevette ostentando em cada lado da coluna A do pára-brisas os bonecos brancos da MICHELIN.

    ResponderExcluir
  25. Não sou fã de envelopamento, mas não chego a achar a coisa mais ridícula do mundo. Mas os tais adesivos "família feliz" são simplesmente uma escrotice!!!!!

    Outra coisa bem idiota eram, no final dos anos 90, as lâmpadas estroboscópicas na traseira dos veículos.


    Tbm nao gosto dessas capas de volante "de taxista"..qual a função delas? p/ mim nenhuma.
    antigamente tínhamos uma Variant 72 com capa de volante..mas os volantes da época eram mto finos e as capas proporcionavam uma melhor empunhadura, sem contar q eram belas, a da Variant por exemplo era de couro com gomos. Hj em dia os volantes são grossos e essas capas prejudicam tanto a ergonomia qto a segurança.

    Bom, essas são só as minhas opiniões..cada um equipa o seu carro como bem quiser.

    ResponderExcluir
  26. Aquelas calhas de chuva gigantes que os japoneses costumam colocar em SUVs são realmente muito esquisitas. Como se não bastasse a esquisitice de se ter SUV trambolho e desajeitado em um país 100% pavimentado (e em ótimas condições) e com muitas opções de carros decentes com tração permanente nas quatro rodas, para enfrentar dias de neve (praticamente todos os modelos de carros disponíveis lá têm tração integral entre os opcionais).

    ResponderExcluir
  27. Marcelo Silva, é verdade!! Modinha mais brega essa dos adesivos família feliz, rsrsrs.

    Sobre pintura fosca, acho bem legal, mas como todo modismo já tá dando no saco ver um carro fosco a cada 2 min, e 99% deles pretos. Exceção à regra, outro dia vi uma discovery branca fosca, achei linda. Se eu fosse fosquear um carro meu, provavelmente seguiria nessa linha.

    Abs

    ResponderExcluir
  28. Ainda lembro da época que o pessoal gostava de talas enormes ao invés da moda atual de imitar os Hot Wheels. Tinha mais lógica e ajudava nas curvas, mesmo que o off set mais negativo normalmente deixasse o carro meio instável em freiadas fortes caso não estivesse tudo em ordem. E dessa mesma época também era a mania de usar aquele adesivo "Turbo" da D-20, onde o "o" era um rotor estilizado que parecia uma engrenagem.

    ResponderExcluir
  29. Gosto não se discute, mas o engate traseiro , na marcha a ré arrebenta os parachoques dos veículos que estão atrás. Sem falar que em uma colisão, as longarinas, paineis e assoalho destes carros com engate sofrem forças para as quais não foram projetadas.

    ResponderExcluir
  30. Tem muito carro popular com capa no volante pra esconder a aparência desbotada ou descascada. Antigamente havia o volantinho Panther, podia-se colocar o pomo da alavanca combinando também... Quem não lembra do Garfield preso no vidor? Agora, uma das piores modas era aquela do emblema da Audi na traseira de Brasília, Chevette etc

    ResponderExcluir
  31. Muito quente o Rio de Janeiro pra usar uma parada dessa. Nem f.dendo. Antes preto que preto fosco.

    E a MALDITA moda que anda pegando de andar com o carro apagado À NOITE?? Pior que eu faço sinais e de fato não é deslize, é INTENÇÃO mesmo!

    ResponderExcluir
  32. A maioria dos casos citados é útil ou pode dar uma melhorada no visual do carro, mas desde que bem usados... O problema é quando um acessório vira moda, daí o povão acha que fazer aquilo é bacana, então colocam algo inútil no carro que só o enfeia... O único remédio para isso é maturidade ou bom gosto...
    O uso da capa de volante é explicável, o material recobre o volante dos populares se deteriora e começa a descascar com o tempo, daí só de encostar no volante a sua mão fica cheia de sujeira. Então a capa evita que o volante descasque ou que a sua mão fique suja, mas sinceramente eu prefiro colocar couro no volante do que usar essa capa...

    ResponderExcluir
  33. O pomo da alavanca de câmbio de acrílico com um caranguejo dentro e a mãozinha dando tchau no vidro traseiro eram de doer. Faltou as capas de banco de chenile cor-de-laranja.

    ResponderExcluir
  34. Concordo com tudo!
    Mas para mim a pior moda, que pelo bem da humanidade têm se extinguido dia a dia, foi a da moldura de placa. Isso mesmo, aquela moldura plástica preta, às vezes cromada ou com "olhos de gato" alaranjados, que era colocada ao redor das placas de identificação do veículo. Simplesmente medonho.

    ResponderExcluir
  35. Esqueceram das manoplas de cambio da década de 70:
    http://lh4.ggpht.com/_L2ZcFw4Y0pI/TKPeM7PhzWI/AAAAAAAAEFc/OkZIJ1oV2Jg/DSCN0100.JPG

    ResponderExcluir
  36. As calhas de chuva atuais, de colar por fora, são horríveis de feias, e estragam o desenho da lateral do carro. Na Europa, que eu saiba, também se usa dessas calhas, mas são de um tipo que encaixa na canaleta do vidro, e portanto fica muito mais discreto.

    Sobre o envelopamento, tem gente que agora inventou essa de colocar em carro 0km para "proteger a pintura", mas eu tenho minhas dúvidas se depois de uns 2 ou 3 anos a pintura não vai ficar com nenhuma mancha... Pior ainda se o serviço for feito naquelas oficinas baratas onde, para deslizar o adesivo, usam uma mistura de água com detergente!!!

    ResponderExcluir
  37. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  38. Tenho calha de acrílico há mais de dois anos em meu carro.
    Gosto delas principalmente na chuva.

    ResponderExcluir
  39. Quanto ao envelopamento, não gosto. Mas como tem um carro assim a cada esquina, já perdeu a graça. Aliás, se for envelopar, que seja envelopado o carro inteiro. Nada mais brega que o envelopamento de capô, teto e porta-malas.

    Engates: odeio essa porcaria. As pessoas colocam no carro com a desculpa de proteger o parachoque, mas não se importam em quebrar o parachoque de carro de terceiros. Já aconteceu comigo.

    Quanto aos faróis amarelos, acho bem bacana os faróis de neblina amarelos, igual aos Subaru Impreza.

    Outra coisa que era moda, são aqueles protetores de porta refletivos. Isso aqui ó: http://cidadesaopaulo.olx.com.br/protetor-de-porta-para-carro-com-refletor-olho-de-gato-de-encaixe-o-par-duplo-western-dy-4-cod-682673-iid-183241392



    Marco

    ResponderExcluir
  40. O envelopamento branco fosco ou vinil branco brilhante eu acho bonito.

    ResponderExcluir
  41. carros mais velhos com o logo da audi na tampa do porta-malas - de chevette à pampa.

    ResponderExcluir
  42. ar condicionado torna as calhas de chuva algo sumariamente dispensável.

    no palio elas atrapalhavam a já larga coluna A.

    ResponderExcluir
  43. Sobre os pneus de banda branca, o Lincon Town Car e o Mercury Grand Marquis tinham estes pneus como opcional até sairem de linha (o Lincoln no dia 30 de agosto e o Mercury no dia 4 de Janeiro)

    ResponderExcluir
  44. Para:
    Anônimo 28/12/11 16:41

    Meu carro tem ar condicionado, mas às vezes gosto de sentir o vento, principalmente quando rodo em estradas tranquilas.
    Ou também quando fico dentro do carro a espera de alguém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas as calhas não são para evitar a entrada de água em caso de chuva? Vento com chuva???

      Excluir
  45. Coisas usadas nos carros "pra proteger mais", "ficar mais bonto" são invariavelmente inúteis e tiram o prazer de dirigir.

    Capa de volante certamente foi criada por algum pseudo adorador de automóveis. A pior coisa entre tantas.

    Tuneiros fazem os carros chorar.

    Certa a VW com essa propaganda:
    http://www.youtube.com/watch?v=gy20HpzruDo

    ResponderExcluir
  46. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  47. Ponteira no escape é outra moda... Algumas até que não ficam tão ruins, apesar de desnecessárias.

    ResponderExcluir
  48. A capa no volante tem utilidade em carro de firma, onde ninguém lava as mãos antes de dirigir, para evitar "ensebamento de volante".

    ResponderExcluir
  49. O Bob diz, e eu faço coro: na rua ou na estrada, o mais importante é a visibilidade! Mas convencer um analfabeto funcional que se acha doutor disso é quase tão difícil quanto ensiná-lo a dirigir corretamente!

    O povão tosco compra películas para vidro G5, envelopamento preto, farois com máscara negra (para mim, o cúmulo), etc. Depois ninguém sabe o porque do excesso de acidentes no Brasil.

    ResponderExcluir
  50. Nos anos 90 tinham as palhetas duplas do limpador do para-brisa

    ResponderExcluir
  51. Faltou os neons e carros ultrabaixos...
    Sobre o reboque, tem umas pessoas que botam pensando que isso "protege" o carro no caso de uma colisão traseira. Realmente o para-choques (que deveria absorver o impacto) fica inteiro, já o mesmo não se pode dizer dos pontos de apoio do reboque...

    ResponderExcluir
  52. Outra moda ridícula, de uns 10 anos atrás, que está praticamente extinta (felizmente) era a das "buzinas" de pica-pau, tarzan, cavalo relinchando, "cuecão de couro, mano", etc. Deprimente!

    ResponderExcluir
  53. Esqueceram do "chupa-cabra", aquele troço que colocavam na ponteira dos escapamentos para fazer o som próximo de um carro turbinado....

    ResponderExcluir
  54. Tenho um focus preto, com filme mais escuro que tem, pois o comprei usado assim,só não tirei por causa do desnbaçador traseiro, mas digo torço para que saia a regulamentaçaõ do detran seja cumprida e só assim vou tirar esta droga sem pena.

    ResponderExcluir
  55. Faróis amarelos remetem a corridas de longa duração. Em carros antigos ficam bonitos mesmo!

    Já saco de lixo é um câncer...

    ResponderExcluir
  56. Não sei como não lembraram daquelas ponteiras de escape que emitia um zumbido quando se acelerava com um som imitando F1... isso foi moda no final da década de 90... não servia para absolutamente nada e te fazia acelerar forte à toa!

    Aí vai entender o povo.. rs

    ResponderExcluir
  57. Jessé Júnior28/12/11 21:50

    Não sei se era coisa só da minha região, mas na segunda metade da década de 80, chique era andar com carro com TODOS os faróis e lanternas pintados de preto fosco. Claro que a função dos itens ficava quase inutilizada...rs

    ResponderExcluir
  58. Lorenzo Frigerio28/12/11 22:01

    Bob, você que é da antiga, deve se lembrar do Moog pendurado no espelho retrovisor dos carros, lá pelos idos de 1968... eu tinha 6 anos de idade e achava aquilo O MÁXIMO... kkkkkkkkk.........

    ResponderExcluir
  59. CSS
    Cheguei a escrever mas tirei por não ter achado foto: havia um suporte de placa largo e baixo, para placas alemãs e francesas, que usavam aqui nos anos 1970. O suporte sobrava com a nossa placa. Para que esse suporte? Para parecer carro importado...

    ResponderExcluir
  60. Todos

    Vão escrevendo que daqui a alguns dias vou fazer um post-coletânea das manias.

    ResponderExcluir
  61. Lorenzo Frigerio28/12/11 22:05

    Novamente de volta ao fim dos anos 60, tinha umas buzinas pneumáticas que tocavam música do Roberto Carlos (o refrão "comigo aconteceu gostar da namorada de um amigo meu").

    ResponderExcluir
  62. Adesivo de "algo escorrendo" na linha de divisão de peças como porta ou tampa do porta-malas.

    Tinha também - em SP - o adesivo "jet pilot" no parabrisa, frente ao retrovisor interno...

    ResponderExcluir
  63. Tirar as calotas originais e deixar a roda de aço preta pra parecer mais "do mau" ou parecer carro velho pra espantar bandido...

    ResponderExcluir
  64. Usar espelho tampando o cubo central de roda - essa moda durou pouco até.

    ResponderExcluir
  65. Mandar o eletricista mudar a luz de posição dianteira para os indicadores pra parecer carro americano com luz de posição ambar.

    ResponderExcluir
  66. Andar com a chave do carro pendurado no elo do cinto na calça pra "mostrar" o carro novo.

    ResponderExcluir
  67. Colocar friso de borracha cromado em todos os vincos e linhas de portas por todo o carro. Esse é bizarro - geralmente pessoas mais velhas o fazem.

    ResponderExcluir
  68. Não tirar plástico dos bancos ou manter os adesivos de qualidade e revisões enfileirados no parabrisa pra parecer carro novo...

    ResponderExcluir
  69. anos 90: elevar suspensão traseira e rebaixar a dianteira - especialmente Kadetts.

    ResponderExcluir
  70. anos 80: pintar todos os textos maiores das inscrições nos pneus de branco pra parecer "carro de competição".

    ResponderExcluir
  71. anos 90: instalar escapamento com som de descarga pneumática nas trocas de marcha pra parecer "turbo".

    ResponderExcluir
  72. na itália, última década: forrar o painel do carro com ursos de pelúcia ou capa estilo "vaquinha malhada".

    ResponderExcluir
  73. anos 90: logo traseiro volkswagen de led que acendia junto à luz de freio.

    ResponderExcluir
  74. 1. Escapamento kadron (barulhento);
    2. Todos os boyzinhos de SP/ABC tinha adesivo do Dalecio turbo...
    3. Donos de VW colocavam o volante "quatro bolas" em todos os modelos caixa.
    4. Ao invés de subwoofer que hoje tremem tudo, os carros eram infestados de tweeters. E dá-lhe som agudo.
    5. Pintar lanternas de preto ou colocar uma meia calça para escurecê-la.
    6. Rodas mangels eram "top".


    Marco

    ResponderExcluir
  75. Tem aquele borrachão que corre todo o gabarito das portas tb. Bizarro.

    ResponderExcluir
  76. Lorenzo Frigerio28/12/11 23:07

    O tal suporte de placa citado pelo Bob era um suporte de placa de Mercedes. Era feito de aço inox. Um amigo o tinha em seu Passat TS equipado. Sem contar o indefectível "espelhinho de BMW", também de inox - muito roubado, por sinal, visto que era só encaixado num trilho.
    Outra coisa que foi modismo lá por 1985 eram umas Paratis com rodas e pneus enormes, totalmente em desacordo com a legislação, que deixavam o carro alto e com aparência de "off-road".

    ResponderExcluir
  77. André Scud28/12/11 23:24

    Eduardo 21:28, ontem removi o meu film com cuidado e não estragou os filetes do desembaçador, é só ter calma.
    Falando em moda automobilística lembro das lâmpadas amarelas sob o carro e dos painéis neon, ainda na década de 90, muito antes do filme Velozes e Furiosos.

    ResponderExcluir
  78. Luz negra dentro do carro. Quem já foi em alguma festa no interior do Goiás sabe do que estou falando...

    Outra que me lembrei é de algum lugar lá por 1997 ou 1998, que era colocar umas capas da cor da carroceria sobre as lanternas traseiras, deixando apenas alguns filetes aparecerem. Pense nas lanternas de um Emme Lotus. Agora imagine aquilo com mais plástico e menos luzes aparecendo na traseira de um Gol bolinha. Pronto! Outro modismo imbecil que só servia para deixar o carro mais feio e facilitar acidentes (tente ver uma seta funcionando através daquilo com o Sol baixo).

    ResponderExcluir
  79. André Scud
    Parabéns por voltar à Luz! Tem muita gente fazendo isso ou negando o oferecimento da concessionária ao comprar um carro novo.

    ResponderExcluir
  80. Colocar fitas coloridas na placa traseira... ridículo.

    ResponderExcluir
  81. Falaram de tirar a calota e deixar a roda de aço preta... particularmente, gosto bastante, tanto que meus carros sempre tirei a calota e deixei na roda de aço preta.

    Os adesivos de revisão da fábrica no parabrisa o meu tem até hoje, por preguiça de tirar e, agora, se tirar, com certeza vai ficar marca da cola.

    Uma moda que não falaram (depois do primeiro Velozes e Furiosos (2001)) foi a dos kits TGPOLI, aerofólio traseiro, saia lateral, aerofólio dianteiro, para-choques modificados, etc...

    ResponderExcluir
  82. Alexandre - BH -29/12/11 04:01

    “Porém, na ótica de segurança no trânsito, a do próprio motorista inclusive, é justamente o que não se deve querer, um carro com pintura fosca.”

    Bob,

    Pior do que um carro com pintura fosca é um caminhão com a traseira imunda, algo comum nessa época de chuvas. Caminhoneiros desmazelados não se preocupam em manter as lanternas e as faixas refletivas limpas, diminuindo drasticamente a visualização de seus veículos. Numa estrada cheia de subidas e curvas, são incontáveis as vezes que nos deparamos com um caminhão a 20 km/h. Imagine essa situação à noite, com chuva e neblina. Inocente é o caminhoneiro que liga o “dane-se” pro motorista de carro pequeno, achando que está fora de perigo em caso de batida na traseira. A história muda se o outro veículo for pesado, podendo jogá-lo pra fora da pista, de cima de uma ponte ou na traseira de outro caminhão.
    O problema é grave, mas poderia ser resolvido com água, sabão, esponja e um pouco de boa vontade.

    ResponderExcluir
  83. Alexandre - BH -29/12/11 04:26

    Moda dos anos 80: adesivo holográfico do coelho da Playboy! Era "da massa"!

    ResponderExcluir
  84. Vitor Alves29/12/11 04:59

    "É por esse motivo que as maçanetas internas de abertura de portas são cromadas ou bem claras em todos os carros hoje"

    Acho que não hein, coisa mais facil que tem é encontrar carros com maçanetas internas na cor preta mesmo, Novo Uno por exemplo.

    ResponderExcluir
  85. Vitor Alves29/12/11 05:18

    Lembrei de uma que eu acho bem idiota também, os adesivos "Fixa" ou "Ar"... em carros com suspensão rebaixada fixa ou suspensão a ar, os mais socados no chão

    ResponderExcluir
  86. Mania de taxista paulistano: colocar borracha em torno das portas.

    Quanto ao envelopamento, doloroso ($$$) é ter de repintar o carro ao se retirar o filme, por conta do sem número de riscos de estiletes na pintura feitos quando de sua instalação.

    ResponderExcluir
  87. Capa para o farol
    Farol de milha
    Farol de neblina
    Farol no retrovisor
    Andar com os piscas acesos
    Para-lamas mais largo
    Flâmula de fogo saindo da caixa de roda
    Blower de plástico
    Soldar as portas para entrar pela janela
    Redinha no lugar das janelas
    Capa de metal para imitar freio a disco
    Engate sem ter o que puxar
    Brake light fhash
    Neon nos para-choques
    Brake light lampada de natal
    Rebaixar
    Roda tala larga
    Aerofólio
    Escape chupa craba
    Neon embaixo do assoalho
    Banco concha
    Pedais colado em cima do outro
    Adeviso tribal na coluna traseira
    Insul film
    Faixa espelhada na parte de cima do vidro da frente
    Adesivo Powered by turbo no vidro da frente
    Tampão de couro com iniciais do nome da pessoa
    Carpete estilizado
    Ponteira de escape cromada
    Borrachão
    Estribo
    Soleira
    Buzina tipo transatlântico
    Volante de cerejeira
    Bola de câmbio com siri, cromada ou com neon (que tem um fio que liga na tomada de celular do carro)
    Ventiladorzinho
    Rádio gaveta
    Benjamim para ligar vários acessórios
    Adesivo na lanterna para achar que é Mustang
    Teto solar adaptado
    Conta-giros despertador
    Porta-malas trio elétrico
    Neon no painél
    Rack em cima do carro
    Aerofólio nos para-brisas
    Capa de couro na frente do capô
    Grade do motor tipo galinheiro
    Símbolo do carro brake-light
    Espelhos azuis
    Tampa do tanque cromada
    Controle remoto no volante
    Trava multi-lock
    Alarme com controle remoto
    Buzina do pica-pau, Oh Suzana e outras do tipo
    Balãonzinho que acende no retrovisor
    Antinha no teto
    Palheta dupla
    Capa de bolinha de madeira no banco
    Bola de tênis do engate
    Antena de rádio amador
    Espuminha Pioneer no cinto de segurança
    Borboleta de câmbio de F1 para tocar buzina
    Escapamentos laterais de plástico
    Tampa na ponta do escapamento igual trator
    Quebra-mato
    Engate com cabeça de cavalo

    ResponderExcluir
  88. Sandoval Quaresma29/12/11 08:36

    - manopla do câmbio com o caranguejo e os volantes Panther minusculos que pra esterçar o caboclo chegava a levantar do assento
    - Fileira de CD no parabrisa e no vidro traseiro pra "atrapalhar radar"
    - inverter a seta traseira com a lanterna e luz de freio
    - roda "Cruz de Malta"

    ResponderExcluir
  89. Para mim, a pior coisa que alguém pode por no carro é isso: https://ssl767.websiteseguro.com/japatuningacessorios/config/imagens_conteudo/produtos/imagensGRD/cowgirl_cowboy.gif

    Adesivo cowboy cowgirl.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ridículo.E é moda em Caxias do Sul. Vá saber o que passa na cabeça destes loucos.

      Excluir
  90. Claude de Javel29/12/11 09:10

    As lampadas amarelas eram obrigatórias na França até , creio eu, no meado dos anos 80
    Eu, pela minha origem Gaulesa mantenho a tradição e todos os meus Veterans Veículos possuem lamapas amarelas, Puma, Volkswagens Sedans, Gol.

    ResponderExcluir
  91. Adesivo na tampa do porta malas com a sigla de país europeu.

    ResponderExcluir
  92. tampa traseira de pickup forrada de adesivos relativos à moda country/rodeios/sertanejo.

    aqui em sp o famoso "estância alto da serra" com o cowboy laranja é lugar comum.

    ResponderExcluir
  93. Maçanetas externas e retrovisores cromados, frisos e palhetas... "Led pingo" nos esguichadores de água... caras andando a noite so com isso ligado... Gosto não se discute, se lamenta...

    ResponderExcluir
  94. Aqui no RS o pessoal botava um pelego vermelho sobre o painel.

    ResponderExcluir
  95. Atualmente vileiro que é vileiro tem seu adesivo da Oakley

    ResponderExcluir
  96. Rodrigo Piasecki29/12/11 12:25

    O adesivo fosco veio como modinha, mas ele tem uma base estética, em partes, importante no destaque no desenho. As linhas ficam mais nítidas, os vincos mais profundos. Realçam quase que por total a beleza original do carro, sem que seja necessário a adição desses acessórios exdrúxulos citados acima.

    Não sou muito fã, mas admito que gosto bastante do estilo.

    ResponderExcluir
  97. Anônimo de 00:38h. Para tirar resquícios de cola de um adesivo velho, nada que um pouco de querosene na estopa não resolva.

    ResponderExcluir
  98. Realmente Bob, como já mencionaram, era o famoso "suporte de placa Mercedes". Não era tão medonho quanto a moldura plástica. Só que depois o suporte em inox, caiu em desuso devido a possibilidade de se mandar fazer a própria placa em tamanho europeu 13x52 cm (hoje vetada). Seria esta peça aqui: http://www.benzworld.org/forums/attachments/w126-s-se-sec-sel-sd/150281d1195607299-euro-front-license-plate-holder-sv300030.jpg
    Era muito vista em Passat, talvez por ter sido (que me recordo) o primeiro carro nacional com encaixe de placa traseira em tamanho europeu... Abraços.

    ResponderExcluir
  99. Vitor Alves:
    aqui na cidade onde moro os carros "socados" pelos manos possuem no vidro traseiro um adesivo de grandes proporções: "regularizado pelo INMETRO" com o distintivo desse órgão. Para ser bem visível à fiscalização. Lamentável.

    ResponderExcluir
  100. Meu pai teve um Galaxie LTD Landau (isso mesmo, no início o Landau era uma versão mais luxuosa do LTD) e ele tinha esses faróis amarelos. Por que eles funcionam melhor na neblina?

    [ ]'s

    ResponderExcluir
  101. O Bob pediu pra galera ir listando as modas automotivas.

    Bem, pelo visto o Bob terá muito trabalho pela frente...

    ResponderExcluir
  102. Harerton;

    Os faróis amarelos não "funcionam" melhor na neblina, com as lentes amareladas eles até perdem luminosidade total, porém nossa visão funciona melhor com eles.

    Por, exemplo se vc escrever alguma coisa em azul em um fundo preto (lâmpada de xenon 5000K+)
    você consegue "enxergar menos" que se você escrever com uma caneta amarela em fundo preto (lâmpada amarela).

    portanto, em comparação com a luz azulada, com a luz amarela você consegue distinguir melhor os detalhes da pista em si.

    Abraços;
    Dener

    ResponderExcluir
  103. No início da década de 90 era moda colar adesivos que imitavam tiros de paintball.
    Alguns anos depois eram adesivos que imitavam buracos de bala na lataria.

    Uns 10 anos atrás tinha gente que colocava pernas e braços de espuma pendurados na tampa do porta-malas.

    ResponderExcluir
  104. Sobre envelopar carro eu escrevi no portal:

    "

    .Sabem o que eu acho?Qd todos os manés enfoscarem os carros aí aparece um iluminado e volta com um carro brilhando,aí outros manés fazem ohhhh,que lindo,vou fazer tb,pronto,passa-se os anos e é isso que acontece,tira cromado,bota cromado, enfosca o carro,volta com a pintura brilhante,pinta roda de prata,depois pinta de preto,depois pinta de grafite,depois pinta de preto ou grafite com detalhes polidos,resumindo, tá faltando imaginação e começam a correr atrás do rabo,mas claro,tomando um didim dos otários,hehehe,acompanhar modismo dá trabalho e custa dindim,quero ver a hora que for moda beijar traveco,hahahahahaha ".......

    ResponderExcluir
  105. Ninguém ainda falou daquelas famigeradas travas de capô com uma cordinha presa. Algumas eram tão vagabundas que nem cordinhas tinham, eram uma peça só de plastico cromado.

    ResponderExcluir
  106. Olá amigos.

    Tem também os adesivos para a portinhola de acesso ao bocal de abastecimento de combustível:
    http://imgur.com/a/sJj7e

    E não esquecendo dos adesviso para imitar detalhes de em madeira (requinte) ou fibra de carbono (requinte ou leveza) em diversos locais do automóvel. Ou então pintar o painel, ou partes dele, com a cor do veículo.

    -

    Para motos: Adesivos protetores para o tanque de combustível mesmo em moto onde não se faz necessário o uso deles por conta do ângulo e altura do tanque:
    http://imgur.com/a/jgiXO

    E muito mais outros "detalhes" (moda) para a cultura motociclística.

    -

    A lembrar que quem começou com esta onda de envelopamento foi o Steve Jobs:
    http://www.youtube.com/watch?v=Vxon8SN9UUw

    Ups!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  107. Moda também foram as grelhas plásticas na cor do carro que se colocavam sobre faróis e principalmente lanternas - que depois a moda foi oficializada na Palio Weekend Adventure em 99/00, o primeiro modelo.

    ResponderExcluir
  108. Usou-se em sp por algum tempo máscara pintada nos faróis com o símbolo do batman por exemplo, pra dar showzinho de superherói pras meninas quando de noite acesas...

    ResponderExcluir
  109. E a moda new wave? As pessoas usavam roupas coloridas e para chegar aos carros foi rápido.

    Nos anos 80, acho que em 84/85, pintavam as rodas/calotas com cores berrantes como verde limão, pink, amarelo marca texto, violeta e azul.

    ResponderExcluir
  110. Mais algumas:

    Antes da "família feliz", teve aqueles adesivos dos católicos (o famoso Tercinho) e dos evangélicos ("nas mãos de Deus").

    Nos anos 90, os boyzinhos colocavam adesivos em inglês no para-choque traseiro ("My other car is a plane", etc).

    Outro modismo, que persiste desde "velozes e furiosos", são os tapetes metalizados "chão de busâo", imitando aquelas chapas texturizadas.

    E por fim, a terrível mania atual (em parte seguida pelos fabricantes) de colocar pneus cada vez maiores e mais largos nos carros. Se nos anos 90 um pneu 185 era perfeitamente adequado a um carro 1.8 ou 2.0, hoje em dia tem gente colocando pneu 205 em carro mil!!! Isso só serve para aquaplanar e gastar combustível.

    ResponderExcluir
  111. CSS
    Era esse suporte mesmo!

    ResponderExcluir
  112. harerton
    Com a luz amarela os reflexos das gotículas d'água do nevoeiro e das gotas de chuva são menos intensos.

    ResponderExcluir
  113. Os rádios PX já foram moda também. Qualquer um colocava no carro sem nem saber usar, graças a filmes como Smokey and The Bandit e séries como The Dukes of Hazzard. É um equipamento bem útil, sobretudo no interior, mas não no meio de uma cidade grande sendo operado por alguém que só fica fazendo piadinhas.

    ResponderExcluir
  114. Sobre adesivos, havia também aqueles, lá pelo final da década de 90, na traseira do carro dizendo: fui! ou voltei!

    ResponderExcluir
  115. Essa "moda" de envelopamento começou aki em Gyn a uns 3 anos atrás.

    Hj isso já é passado p/ gente.

    Só agora os paulistas descobriram isso...rss.

    ResponderExcluir
  116. Moda do carro fosco nasceu em Diadema. Nos anos 90 já víamos diversos Fuscas, Chevettes e Variants com paralamas preto-fosco, teto com pintura fosca pelo tempo, peças de diferentes cores na lataria.

    Diadema é Avantgarde.

    ResponderExcluir
  117. Uma mania que tenho visto muito ultimamente não se refere a carros, mas sim a caminhões, eles tem elevado a traseira de forma desproporcional, o qual no caso de uma batida até mesmo uma SUV consegue arrebentar aquele par-achoque obrigatório e bater diretamente no rodado, estava em uma caminhonete esses tempos e com o caminhão carregado a ponta da caçamba era mais alta que o teto da caminhonete. Além de estarem usando lanternas minusculas e com pouca potencia das lampadas. Bons tempos aqueles que a traseira era uma linha de luzes das mais variadas cores, e aqueles para-lamas com frases engraçadas que sumiram nos dias atuais.

    ResponderExcluir
  118. Um moda que lembro com saudades da epoca foi a dos carros com radio da motoradio e aparelhos de equalizaçao da tojo.
    Alguem lembra disso?

    ResponderExcluir
  119. obredy
    Lembro, sim. E o som era uma caca. Aquele Tojo - que eu chamava de Nojo - amplificava tudo notadamente os chiados.

    E como falou o colega aí de cima em que a moda começou em Diadema, digo que esse troço de fosco é mais velho que andar pra trás. O capiau troca o para-lama ou capô da jabiraca e, por falta de $$$ deixa sem pintura mesmo, só com aquele fundo preto ou marrom fosco. Pronto, nasceu a moda.

    ResponderExcluir
  120. obredy
    Lembro, sim. E o som era uma caca. Aquele Tojo - que eu chamava de Nojo - amplificava tudo notadamente os chiados.

    E como falou o colega aí de cima em que a moda começou em Diadema, digo que esse troço de fosco é mais velho que andar pra trás. O capiau troca o para-lama ou capô da jabiraca e, por falta de $$$ deixa sem pintura mesmo, só com aquele fundo preto ou marrom fosco. Pronto, nasceu a moda.

    ResponderExcluir
  121. obredy
    Lembro, sim. E o som era uma caca. Aquele Tojo - que eu chamava de Nojo - amplificava tudo notadamente os chiados.

    E como falou o colega aí de cima em que a moda começou em Diadema, digo que esse troço de fosco é mais velho que andar pra trás. O capiau troca o para-lama ou capô da jabiraca e, por falta de $$$ deixa sem pintura mesmo, só com aquele fundo preto ou marrom fosco. Pronto, nasceu a moda.

    ResponderExcluir
  122. obredy
    Lembro, sim. E o som era uma caca. Aquele Tojo - que eu chamava de Nojo - amplificava tudo notadamente os chiados.

    E como falou o colega aí de cima em que a moda começou em Diadema, digo que esse troço de fosco é mais velho que andar pra trás. O capiau troca o para-lama ou capô da jabiraca e, por falta de $$$ deixa sem pintura mesmo, só com aquele fundo preto ou marrom fosco. Pronto, nasceu a moda.

    ResponderExcluir
  123. obredy
    Lembro, sim. E o som era uma caca. Aquele Tojo - que eu chamava de Nojo - amplificava tudo notadamente os chiados.

    E como falou o colega aí de cima em que a moda começou em Diadema, digo que esse troço de fosco é mais velho que andar pra trás. O capiau troca o para-lama ou capô da jabiraca e, por falta de $$$ deixa sem pintura mesmo, só com aquele fundo preto ou marrom fosco. Pronto, nasceu a moda.

    ResponderExcluir
  124. obredy
    Lembro, sim. E o som era uma caca. Aquele Tojo - que eu chamava de Nojo - amplificava tudo notadamente os chiados.

    E como falou o colega aí de cima em que a moda começou em Diadema, digo que esse troço de fosco é mais velho que andar pra trás. O capiau troca o para-lama ou capô da jabiraca e, por falta de $$$ deixa sem pintura mesmo, só com aquele fundo preto ou marrom fosco. Pronto, nasceu a moda.

    ResponderExcluir
  125. Faltou a moda da roda esfiha dos anos 90 roda em formato de triângulo

    ResponderExcluir
  126. Achei que ninguem ia lembrar do tapete piso de ônibus, até que o Alexandre 19:03 citou. Esse tapete me tira o tesão por qualquer carro, isso e as pedaleiras, desde as de metal até as que parecem um pezinho, horroroso!
    Qualquer alteração que não seja feita com peças originais, pra mim, desvaloriazam e me tiram o interesse pelo carro. Agora película é válido, desde que seja algo em torno de 50% e sem aplicação no vidro da frente. Segura o calor e até deixa o carro mais bonito

    Agora, ninguem falou da nova moda, pelo menos aqui em Alagoas: Adesivo "estória em quadrinhos" preto e branco e colorido, em motos e parachoques de carro. Nem preciso dizer que é horrível!!

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...