Google+

19 de fevereiro de 2012

DOSE DUPLA DA CET: ESPERTEZA E BURRICE

Fotos: autor



Até parece que persigo implacavelmente a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo, mas o caso é que não dá para aceitar as trapalhadas que fazem com o trânsito da capital paulista. A placa aí em cima fica na av. Iraí, uma das vias do bairro Moema que passou a ter ciclofaixas, que já comentei aqui em outra oportunidade.

A sinalização "E" dentro de um círculo vermelho todo mundo conhece, é de estacionamento permitido. Todos sabem também que, em geral, quando existe sinalização como a da foto é porque o estacionamento é rotativo e pago com o famigerado Cartão Azul (por que não parquímetro?). E sabe-se também que existe horário para estacionar em que é obrigatório pagar, uma sistemática bem conhecida faz tempo. 

Aí é que entra a esperteza da CET, claro, para ajudar a encher os cofres da Prefeitura: ninguém nesse mundo espera que uma sinalização autorize estacionar e outra, escrita, dê a contra-ordem, conforme indicado na parte inferior da placa. Mesmo porque a placa de estacionamento proibido é bastante conhecida de todo motorista.

Dia desses eu e minha mulher fomos fazer exame de sangue no laboratório Cura, na av. Pavão, continuação da av. Iraí após atravessar a av. Ibirapuera. Vi um local para estacionar assinalado por placa igual à da foto. Era 8h30 e eu colocaria um Cartão Azul, para cumprir a determinação de pagar entre 9h00 e 17h00, quando ela disse que não se podia estacionar naquela hora. "Como não pode? Ali diz que pode e que dentro de certo período vira zona azul.", disse-lhe, em função do que eu interpretara pela leitura da sinalização. 

"Na parte de baixo da placa diz que fora dos horários de zona sul não pode estacionar, Bob". Aí foi que li a placa toda e vi que ela tinha razão: "Proibido nos demais horários".

A noção é exatamente oposta na questão de estacionamento, proibido nas horas de maior movimento para promover fluidez e permitido nas horas mais calmas, quando os carros estacionados não atrapalham. Pois nessas vias citadas não se pode estacionar das 17h00 de um dia até às 9h00 do outro. Durante dezesseis horas, que incluem noite e madrugada a dentro, é proibido estacionar. Coisa de "gênio".

Errado na base: pelo nosso código de trânsito, quando o estacionamento é proibido é afixada a placa correspondente, o "E" cortado, jamais o "E" sem corte. Há aos montes a placa de estacionamento proibido com a informação adicional do horário para isso a ser observado. Estivesse eu sozinho, estacionaria e colocaria o cartão obedientemente – para com toda certeza ser tungado pela Prefeitura paulistana.

É mesmo uma pegadinha nojenta! É inceitável tal ato por parte de uma autoridade. Mais um reforço para a minha opinião de que o Brasil só tem jeito se reformatar o HD, começar tudo de novo. Está no nosso DNA a safadeza generalizada.

A BURRICE

Recentemente várias ruas do bairro onde moro foram recapeadas e – não em seguida, é claro, você esperava o quê? – as faixas de todos os tipos foram pintadas. Veja na foto abaixo o que essas "capacidades" da CET fizeram na alameda dos Nhambiquaras:



Não, caro  leitor, não é foto retocada no Photoshop, não, é o que você está vendo: uma linha de uns 20 metros dividindo a faixa de rolamento central em duas meias-faixas onde só cabe motocicleta. 

Essas linhas brancas contínuas junto aos semáforos têm a finalidade de impedir transposição de faixas, que em geral desarruma as colunas de tráfego, tipo quem está na faixa do meio querer dobrar para um dos lados quando o sinal abrir ou simplesmente mudar de faixa para parar bem na frente. Mas não dá para entender para quê essa linha adicional.

Seria outra pegadinha, o motorista passar por cima da linha extra e cometer infração gravíssima? Afnal, são R$ 191,54 para a caixinha da Prefeitura – e 7 pontos na carteira.

Nunca vi isso nos meus 54 anos ao volante. Nunca vi tamanha burrice ou outra palavra que represente total alienação em relação a um assunto tão sério quanto trânsito. E a tal companhia se auto-intula de "engenharia de tráfego"...

A reformatação do HD Brasil talvez eliminasse essa falta de raciocínio também...

BS

59 comentários:

  1. Qual é (ou seria) o problema de se perseguir implacavelmente a C.E.T? Razões para isto, é que não faltam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr. Car
      Eu disse isso para não parecer que fico procurando pêlo em ovo quando se trata da CET, mas os erros são tão óbvios e grosseiros que não dá para deixar passar e não dividir com o leitor.

      Excluir
    2. A lista de erros de ação e conduta da CET dá para encher um livro!
      Está claro precisam de uma profunda reforma em suas estruturas e gestão, mas infelizmente não vejo nenhum dos pre-candidatos apontando soluções e sabemos que nenhum deles tem mínimo preparopara tal.

      MAS

      Excluir
  2. Bob, essa coisa das "três faixas"já notei em diversos lugares, e por mais que pense não consigo achar nenhuma explicação racional ou irracional para isso.
    E pior, as ruas não foram recapeadas, mas sim transformadas em montanhas, com enorme elevação no meio de tão mal-feito foi o serviço. Pior é ver quanto tempo demoraram para pintar faixas, aí me pergunto: e os pedestres, que a prefeitura finge defender, como fazem sem faixas pintadas? Cinismo...
    Quanto ao "proibido parar", em algumas ruas é ainda pior: o estacionamento Zona Azul reveza com o estacionamento normal, do outro lado da rua. Ou seja, quando pode parar de um lado, não pode parar do outro, e vice-versa. Agora imagine que legal para quem está fazendo reforma, por exemplo, e precisa parar uma caçamba... Como faz? Ou se for deixar o carro na rua por mais tempo, tbm impossível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corsário,
      Falta tudo na CET: inteligência, capacidade técnica e vontade de fazer as coisas bem-feitas. Não poderia dar noutra coisa, esse inferno em que vivemos em São Paulo.

      Excluir
    2. Bob, concordo...
      Agora, me pergunto se não caberia acionar MP contra a CET em casos como de liberar via pública sem sinalização, aqui em Moema tem ruas que estão há meses sem faixas na pista, sem faixa de pedestre, sem nada.. Um perigo!
      Quanto à esta ciclofaixa, até o CET gosta de abrir a porta pelo "lado errado", fiz o flagra do fiscal com a porta aberta passeando na ciclovia, mandei aqui para o Autoentusiastas mas não recebi resposta, mandei pro Estadão e a CET respondeu que "orientou o fiscal a etc etc etc"... Faça-me o favor não?

      Excluir
  3. É a Lei de Gerson no seu estado mais puro!

    ResponderExcluir
  4. A CET é o que existe de pior em São Paulo! Burros ao extremo, não fazem nada de útil!

    Essa placa é um ato de safadeza inacreditável!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo totalmente! Para o fim que a CET foi criada, ou seja, FERRAR O CIDADÃO E ENCHER OS COFRES DOS LADRÕES QUE ELEGEMOS, não existe nada melhor! É eficientíssima! Se precisar, inclusive, inventar o absurdo, desrespeitar até as leis da física, ela faz! As provas estão aí. Se eu fosse ladrão ou político gostaria de ter a CET na minha quadrilha.

      Excluir
  5. Creio que o vandalismo seja o responsável por não aderirem ao parquímetro em São Paulo, uma pena. Eu não conhecia essas faixas para motocicletas mas observei que a da direita parece exclusiva para ônibus, então os carros ficam somente com a da esquerda? É isso?!?! Tão de sacanagem com a gente...

    ResponderExcluir
  6. Sobre a zona azul: Quanto ao horário, é sacanagem da mais baixa mesmo. Sobre o uso de talonário ao invés de parquímetro, em SBC a prefeitura sustenta que é para dar emprego aos jovens carentes. Entretanto, não são em todos os lugares que se encontram facilmente a molecadinha vendendo o cartão..
    E outra, se pretendo ficar 20 minutos na vaga, enquanto com o parquimetro eu pagaria proporcional (meia hora por ex.) com o talãozinho, tem de pagar 1 hora. Em Sto André somente há parquimetros. E todos os precisei utilizar funcionavam perfeitamente. A eventual alegação de vandalismo não cola...

    Sobre as faixas: deve ser aquela imbecilidade da CET em querer fazer com que as motos não se misturem aos carros. Considerando a "civilidade" de motoboys ao chegarem próximos de semáforos é quase impossível mesmo ficar proximo à faixa. Entretanto, quando o transito estiver vazio (como na foto), teria de esperar o semáforo ficar verde antes do início da faixa contínua? Ou ainda quando estiver trafegando como o Bob na foto, teria de ir para a faixa da esquerda? Se é proibido o tráfego sobre faixa contínua.....

    Na boa. Esses caras da CET merecem apanhar com bambu....Vá ser burro assim lá longe...



    Marco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. anônimo fev 19 08:03 AM
      Enlouqueceram mesmo.

      Excluir
    2. Desconfio que não seja burrice nem loucura, acho que o nome é safadeza mesmo.

      Excluir
  7. Bob,
    venha visitar Curitiba. Vc. vai ver que a CET é fichinha... e cuidado para não enfiar seu carro num bueiro ou tampa de acesso às redes subterrâneas que estão de 15 a 30 cm abaixo da camada atual de asfalto... não se espante com faixa amarela pintada ao lado de 8 placas de proibido estacionar a cada quadra, nem com estacionamento do lado errado da rua (que impede a visão de quem vem pela não-preferencial), nem por ter placa num lugar que diz quando pode parar, noutro quanto não pode parar, sempre em letras miúdas e com três ou mais sinalizações diferentes na mesma quadra (excluída a sinalização para deficiêntes e idosos), isso quando não se tem a placa a 4 ou 5 metros de altura (num poste de luz) indicando algo diferente que as demais 7 placas da mesma quadra. CET é fichinha. São amadores.
    VPJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de falar dos semáforos colocados sempre do lado errado da rua, que te forçam a olhar para o lado errado o trânsito das transversais (se vc. enxergar alguma coisa) ou que te obriga a ficar a 10m da faixa de segurança para ver alguma coisa... da novidade da hora que é a implantação de trechos de ruas em mão inglesa... da troca de preferenciais a cada esquina que provoca acidentes horríveis... da insistência em não fazer uso de viadutos nos cruzamentos-chave da cidade... do uso de faixas de pedestre no meio da quadra com semáforos dessincronizados com os das esquinas, da mistura de trânsito de carro, caminhão de todo porte com ônibus articulado (e bi-articulado) andando a 80km/hora, canaletas exclusivas de ônibus onde os motoristas ignoram o sinal vermelho e atropelam pedestres, ciclistas, carros, ... canaletas cercadas por calçadas estreitíssimas que são ideais para o atropelamento por ônibus que passam tirando fina dos carros estacionados e pedestres...
      VPJ

      Excluir
    2. ainda, pintura de "ciclofaixas" no meio de avenidas principais de trânsito pesado, ideal para enganar e assassinar ciclistas iludidos...

      Excluir
  8. Para a CET cumprir sua função como deveria, só mesmo demitindo todo mundo lá dentro, da cúpula aos estagiários. E exigindo um mínimo de qualificação profissional aos novos contratados.

    ResponderExcluir
  9. Bob, esse negócio de liberar via sem sinalização é mesmo MUITO sério.

    Na semana passada meu vizinho, um senhor de 60 e poucos anos, estava passando por uma via recém recapeada - logo, ainda sem faixas ou sinalizações. Estava com a sua esposa no banco de trás e seu filho no banco da frente - o rapaz foi na frente por ser maior e o carro ter pouco espaço atrás - quando passou sem perceber por uma lombada que não existia ali antes da reforma. A senhora que estava atrás foi lançada violentamente para cima, batendo a cabeça no teto e caindo de volta no banco - o carro era jipinho Suzuki Vitara antigo e o banco traseiro fica bem em cima do eixo, o que eu acho que contribuiu para o impacto ser tão forte nela. Nessa ela quebrou 3 vértebras da coluna e ficou 5 horas em uma cirurgia. Felizmente já está em casa e não vai perder nenhum movimento, mas vai ficar um bom tempo em recuperação. E garanto que não estavam a mais de 60km/h porque isso aconteceu aqui em Curitiba, em também existem radares por toda a parte e o meu vizinho não é andar rápido.

    O filho deles, que estava no carro também é advogado e disse vai processar a prefeitura, mas sinceramente não sei dá em alguma coisa.

    Já passou da hora de levarem as coisas a sério no trânsito e nas estradas. Desse jeito logo vamos estar igual ao Mad Max.

    ResponderExcluir
  10. Daqui a pouco a legislação e a sinalização ficarão tão ruins que para dirigir vamos todos ter de desobedecer sistematicamente às leis e à sinalização. Vai virar uma carnificina o trânsito...

    ResponderExcluir
  11. OFF-TOPIC:

    Estava na Internet buscando um simulador de desenvolvimento de automóveis freeware e achei este aqui:

    http://www.myabandonware.com/game/car-builder-h

    Queria saber se há algum game/simulador mais recente, já que este nem permite salvar os próprios projetos.

    ResponderExcluir
  12. BS, certamente não está esse tipo de sinalização limitado somente à capital paulista.
    Em Caxias do Sul, aqui na região onde moro, existe uma rua que se estende ao longo de um parque, na qual os jovens reúnem-se com seus carros rebaixados e com som alto da pior qualidade, aos fins de semana e à noite. A vizinhança exigiu uma solução da Secretaria dos Transportes. Pois bem, colocaram placas com o E cortado em X (proibido parar e estacionar), com a observação: "proibido parar e estacionar das 20 horas de sexta-feira até as 7 horas de segunda-feira". Por uns 15 dias acabou com a baderna, mas como depois a fiscalização relaxou completamente, faz-se de conta que as placas não estão ali.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CSS
      Nesse caso é uma necessidade específica, em que nem parar pode. Não é o caso daqui.

      Excluir
  13. Tão ruim quanto isso é quando tem faixas pintadas, que são visíveis somente durante o dia e chão seco. De noite ou com chuva, justamente quando mais se precisa de faixas, elas são invisíveis. Tem de monte na Marginal Pinheiros, Av. Jornalista Roberto Marinho, só para citar algumas.

    ResponderExcluir
  14. "de que o Brasil só tem jeito se reformatar o HD"

    E o Brasil ainda tem HD?

    Santa Inocência!

    ResponderExcluir
  15. Bob, moro no nordeste, e aqui temos várias lombadas no meio da BR, muitas vezes aparecem alguns vilarejos as encostas da pista, e é sagrado, tem que ter um corredor de lombadas por eles, algumas dessas estão sem nenhuma sinalização.
    No ano novo presenciei uma Hilux com a roda arrancada alguns metros depois da lombada, não posso garantir que foi por causa dela mas creio que sim. Támbem é comum ver alguns carros decolando.
    Morri de rir ao ver uma faixa de pedestre em uma área que nem lombada tinha.


    Eu brinco dizendo que daqui a pouco as crianças vão começar a jogar futebol no meio da BR e vamos ter que pedir licença para passar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compartilho sua revolta, Anon. Realmente é um absurdo as coisas que fazem quando tem algum povoado à margem de rodovias federais.

      Também existem lombadas e radares com limites ridículos na Rio-Santos (BR-101). Principalmente na região de Angra dos Reis, é um festival de lombadas. A maioria é sinalizada com placas pelo menos, mas algumas não tem nenhuma sinalização, e já danifiquei o escapamento do meu carro ao passar a cerca de 50 km/h numa dessas. Sem falar que o formato das lombadas é totalmente fora das especificações do CTB.

      Além das lombadas, vários trechos que passam por povoados na Rio-Santos tem radares de até 30 km/h, e servem pra quê? Pro povo local caminhar e andar de bicicleta no meio da estrada, e se estiverem impedindo sua passagem e vc dá uma buzinada, ainda olham feio! Eu nunca vi, mas não me surpreenderia de ver crianças jogando bola. Mais um exemplo da total inversão de valores que ocorre no Lisarb.

      Excluir
  16. Lorenzo Frigerio19/02/12 16:49

    A CET é um CABIDE DE EMPREGOS.
    E tenho dito...

    ResponderExcluir
  17. Pedro de Albuquerque19/02/12 18:46

    Se a idéia e deixar essas meia-faixas para motos vai ser uma desgraça. Sobretudo porque motociclistas em sua maioria arrancam como lesmas (nos automóveis 70% fazem o mesmo).

    ResponderExcluir
  18. Bob, comigo aconteceu caso semelhante, em Ribeirão Preto.

    Havia uma placa defronte o local onde eu morava, com o E cortado, e logo abaixo estava escrito:

    Exceto para carga e descarga
    segunda a sexta das 8 as 10 e após as 19 h
    sábados após as 13 h

    Mais ou menos, não me lembro agora, mas a proibição é perfeitamente compŕeensível dado que nos horários onde não havia excessão, o trânsito era pesado.
    Pois bem, todos os dias diversos moradores do prédio deixavam seus veículos ali, assim como pessoas que iam nas igrejas próximas, nunca vi uma multa.

    Por duas vezes um policial "legal" multou o carro de minha namorada, que estava sozinho no local, mas foi as 7 da manhã, quando o tráfego era baixo, e as 3 da madrugada, quando era nulo.

    Numa das vezes o guarda educadamente me chamou de retardado e explicou a placa, pra ele, só era permitida a carga e descarga, pra mim, a carga e descarga E nos demais horários, mas ele não explicou porque nunca multava as dezenas de carros que ocupavam a rua nos outros dias, e quando pecisei descarregar o carro e haviam ali vários carros bloqueando a passagem, a polícia compareceu ao local mas não os multou.

    Ou seja, a placa é interpretada como é conveniente a quem tem o talão..

    ResponderExcluir
  19. Bob,

    Aqui no Rio, essa praga de ciclofaixa já chegou, infelizmente!

    Na Rua Barão de Mesquita, na Tijuca também há essa maravilha. O grande problema é que próximo às esquinas a Prefeitura instalou uns tachões imensos, quase quatro vezes maiores do que os "normais" e mais do que o suficientes para causarem acidentes de trânsito pois se os "normais" já oferecem risco para os motociclistas e pedestres, imagina esses jumbos!

    Talles

    ResponderExcluir
  20. Bob , vc tá muito bonzinho, desculpe mas lugar de burro é puxando a carroça!!!

    ResponderExcluir
  21. PREFEITURA DE FILHOS DA PUTA LADRÕES !!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  22. Eu parei de ir a Moema. Acho que essa é a idéia: deixar o bairro o mais caótico possível e desencorajar o trânsito por lá.
    Agora quem mora ou trabalha por lá está num mato sem cachorro.

    Galera quem mora aí deve botar a boca no trombone! Fechar ruas! Manifestem-se! Acaba com isso de virar massa de manobra na mão da CET.

    Pôxa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O correto é "mato COM cachorro": nunca vi um bairro em que você tenha de prestar tanta atenção na calçada para não pisar nos excrementos caninos... e evidentemente são essas(es) as(os) mesmos, que acham que limpar cocô de cahorro é obrigação dos outros, que apoiam as ciclofaixas e outras besteiras que a CET ali apronta.

      Excluir
  23. Bob, isso não é perseguição, você está fazendo o seu papel de cidadão e denunciando o problema a quem tem o poder de mudar isso; no caso, a população. É uma pena que o resto da população, não só de SP, mas também de todo o Brasil, não leem o AE e nem se interessam por saber como melhorar o transito, aliás, acabam caindo na ladainha de que o carro é vilão.

    ResponderExcluir
  24. Alexandre - BH -20/02/12 02:19

    Aqui em BH também já vi coisas inusitadas do tipo pintar faixas em ruas esburacadas e, na semana seguinte, asfaltarem por cima. Já vi passarem rua de mão dupla para mão única, mas deixarem placas antigas viradas para a contramão. Numa importante avenida que foi duplicada, mudaram o sentido de uma via próxima durante as obras, mas depois as faixas pintadas no chão permaneceram viradas para o fluxo contrário. No centro da cidade tivemos placa indicando “siga em frente ou à direita”, mas em frente havia uma praça... Que tal “rua sem saída” em rua que já foi aberta? Salve-se quem puder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa de pintar faixa sobre buracos é de lascar... Cada vez que vejo algo do gênero, dá vontade de fazer "mandinga" pra queimar a mão de quem autorizou tamanha estupidez! É o cúmulo da falta de respeito.

      Excluir
  25. Angelo Genovesi20/02/12 11:29

    Pois é, Bob.

    Parece que o trânsito brasileiro está na perdição, com uma administração que só se interessa no $$$$$ mensal.

    Cada dia que passa, tenho mais dificuldade de entender o povo brasileiro, eita pessoal esquisito...

    ResponderExcluir
  26. Marco Brito20/02/12 11:33

    Tenho a impressão de que a "capacitada" gangue responsável pelo trânsito de São Paulo deva ser escolhida pelo critério de menor capacidade intelectual, senão como explicar essas decisões?
    Já fui vítima de uma dessas pegadinhas ao estacionar na rua 7 de Abril, no centro de São Paulo, onde a placa informava que naquele local, o tempo normal vale apenas a metade daquele nominalmente inscrito no talão de zona azul.
    Mas, entre outras coisas, existe na minha opinião um problema sério já disceminado por todas as prefeituras do estado, que é o da colocação de lombadas sem o menor critério técnico. Diariamente me desloco de Alphaville para Jundiaí em função da minha atividade profissional sendo obrigado a enfrentar nada menos do que 55 lombadas em cada sentido, num percurso de 40,5 Km. Considerando-se que atravesso o município de Santana de Parnaíba, Cajamar e depois tenho 20 Km de Rodovia Anhanguera, temos que os restantes 20,5 km são para se transpor lombadas. Agora observem o abuso: apenas 3 delas estão no município de Cajamar. Temos 52 dentro de Santana de Parnaíba! Só me resta pensar que talvez o Prefeito tenha uma empresa especializada em construir lombadas!

    ResponderExcluir
  27. Essa é de lascar mesmo. Ao invés de liberar o estacionamento nos horários que não se precisa usar o cartão, resolveram proibir o estacionamento...

    Em Sorocaba-SP, por ocasião do carnaval, resolveram manter interditada uma das avenidas principais de chegada (!!!) na cidade. O mais bacaninha é que a interdição começou por volta das 21:00h de quinta-feira (16/02). Todo o trânsito (pesado) que passava por essa avenida foi desviado por dentro do bairro, por azar meu, justamente pela rua onde moro. Resultado: devido à "educação brilhante" do brasileiro, para entrar e sair de meu prédio, só na marra, literalmente, mandando o carro em cima para abrir espaço...

    Não acredito mais em formatação do HD para melhorar esta terrinha. Só mesmo mandando todo mundo embora e fazendo uma epécie de "vestibular" para voltar a morar aqui.

    ResponderExcluir
  28. Rafael Bruno22/02/12 16:47

    É brincadeira...
    pode-se parar no local durante o dia, onde tem bastante movimento...e não pode quando tem menos movimento.

    Vai entender?

    ResponderExcluir
  29. Cada mautorista tem a CET que merece!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, seu caso com toda certeza.

      Excluir
    2. No meu caso não. Muito pelo contrário, a CET me atende muito bem em minhas críticas e sugestões. Não tenho do que reclamar.

      Excluir
    3. Fico só imagnando o horror que devem ser as suas críticas e sugestões. Por que não aproveita e fala a respeito de algumas?

      Excluir
    4. Talvez sejam um horror sim, mas cumpro meu papel de cidadão em fiscalizar e sugerir quando acho necessário.

      Excluir
  30. Talvez? Se você desconversou então confirma-se o que eu disse sobre suas sugestões e críticas. Para criticar, caro leitor, é preciso base. Seu trocadilho "mautorista" foi infame e desrespeitoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não desconversei não. Isso de que precisa base para sugerir é papo furado. A população local muitas vezes dá opiniões valiosas sobre diversos temas que a cercam.
      E tem mais, o bom motorista não se envolve em acidentes. Só os mautoristas.

      Excluir
  31. Não desconversou? Isso que você fez se chama o quê? Vexame...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vexame nenhum. Vexame é defender que motoristas possam dirigir alcolizados.
      Mas eu entendo sua revolta. Votou no Kassab e agora que ele promove mudanças em seu bairro como a ciclofaixa, você se revolta. Não votei dele, mas sempre que posso faço reclamações e sugestões diretamente à sua administração. E o respeito por ser uma escolha da população paulistana.
      Já falar mautorista não é desrespeito algum. Muitos são mesmo. Aliás, a maioria.

      Excluir
    2. Feb 24 04:53 AM
      Desconversou de vez. E só imagino-o dirigindo, deve ser um daqueles horrores...

      Excluir
    3. Dirijo normalmente. Sobre condução de veículo automotor nunca fui hábil o suficiente para acertar um poste no meio com o carro. Acho que não sou muito bom de pontaria. E pedestre já atravessou a rua na minha frente, mas como sou cauteloso, reduzi. É porque eu sigo o lema que acho ser seu: "o bom motorista é motorista macio".

      Excluir
  32. A frase não é minha, mas de José Luiz Vieira quando editor da revista Motor 3, e que foi título de matéria sobre dirigir com suavidade. A frase é de alto signficado.

    ResponderExcluir
  33. Quanto às "meias-faixas" próximas ao semáforo, por incrível que pareça se trata de mais uma ideia brilhante da CET... Vejam a nota de imprensa: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1034697-motos-terao-pelotao-de-frente-para-esperar-semaforo-em-sp.shtml
    Está realmente difícil dirigir em São Paulo, mas "felizmente" a CET ainda tem criatividade suficiente para piorar!!!!
    O pior é justificar esta pérola dizendo que a medida vai diminuir os assaltos praticados por motoqueiros!! Deve ser porque o bandido não tem medo de sacar uma arma e praticar um roubo, mas desrespeitar a lei de trânsito ele não desrespeita... façam-me o favor! É muita imbecilidade junta...

    Fábio.

    ResponderExcluir
  34. Moro na periferia, o problema persiste, a CET se limita a apenas gerar protocolos diários, sem soluções rápídas e objetivas. Ao verificarmos o site da CET no índice TRANSPARÊNCIA, nos deparamos com os altos salários pagos por função, infelizmente com pouquíssimos retornos de prestação de serviços a nossa sofrida população paulistana. (Falta fiscalização, faixa de pedestres, semáforos, obstáculos de solo e principalmente falta de vontade em solucionar problemas simples como respeitar uma simples placa de mão única (vide Rua Joaquim Oliveira Freitas esquina com José Ataliba Ortiz em vila Mangalot).

    ResponderExcluir
  35. já ouvi dizerem que um motorista de onibus foi multado por não conduzir veiculo auto motor com capacete.?????? capacete não é só para motociclistas?

    ResponderExcluir
  36. Bob, com todo o respeito: se você tivesse o desprazer de conhecer Manaus, garanto-lhe que em poucos minutos já teria um ataque cardíaco. Apesar de absurdas as situações, em nada se comparam com os absurdos daqui: Ciclovia somente em Cda cidade e proibido o uso de 8 as 22 em dias úteis, afunilamento de pistas sem avisos, curvas de velocidade com o centro de gravidade invertido e com grandes crateras, nenhum tipo de drenagem, povo com sindrome do banzeiro e lapso extremamente lento, entre outras coisas...

    ResponderExcluir
  37. Quando fui a Moema levar minha mãe para fazer uns exames, decidi fazer aquilo que quase nunca faço, pagar um estacionamento caro em um lugar onde eu não precisaria aguardar. No entanto, quando entrei na garagem do prédio que cobrava R$ 20,00 nas 2 primeiras horas, ao lado do guichê havia um recado de que não aceitavam cartão, nem de débito. Como não estava com essa grana na carteira, tive que colocar minha mãe no carro de novo e fui dar uma volta com ela no quarteirão.
    Bem, no quarteirão mal havia vagas e as que havia eram essas zonas azuis, longe, sem segurança e sem ninguém pra vender o talão e mal sinalizadas tbm. Aí disse pra minha mãe que a deixaria na frente do prédio e que depois ela me ligasse quando td estivesse terminado. No entanto, ela tinha esquecido seu celular, fiquei indignado, mas lembrei que eu estava com 2 celulares, logo deixei um com ela.
    Resumindo a história, deixei-a na frente do prédio, achei uma rua residencial sem saída com boas vagas gratuitas, onde inclusive alguns prestadores de serviço estacionavam seus carros tbm. Segui a lógica deles e ainda dei uma dormida no carro. Minha mãe ligou um tempo depois e busquei-a em frente ao prédio, 2 quarteirões a frente.
    Portanto fica a dica: quando for levar alguém a esses lugares (principalmente hospitais e laboratórios em Moema, Vila Mariana etc) verifique a real necessidade de vc realmente acompanhar a pessoa dentro do local e levem seus celulares. Fica mais em conta ficar rodando com o carro pelo bairro do que deixar seu carro na mão de um manobrista que lhe cobrará vinte reais e torcer para não ter esquecido nada de valor dentro do carro, pois se ele perceber que o objeto está caído no assoalho do carro e que a pessoa está apressada, fatalmente vc perderá ( moeda, óculos escuros, notas, anel, balas, relógio, celular etc). Dependendo do caso, vale a pena procurar uma padaria, loja ou supermercado e comer algo por lá e usar o estacionamento.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...