24 de março de 2012

COMO LIDAR COM MALUCOS

  


Sábado, mais de uma da madrugada, avenidas vazias, e com a Renault Scénic voltávamos a São Paulo de um casamento em São Bernardo do Campo. Minha mulher de vestido longo e eu de terno, com a gravata já afrouxada.

Lá pelas tantas me dei conta do conforto que nos cercava e do quanto aquele carro nos é útil.
— Vera.
— Uh! – Ela respondeu, sonolenta, cansada da festa e na certa pensando: "Lá vem o tonto do Naldo com seus pensamentos brilhantes de novo, e ele vai falar e falar e vai ficar pedindo minha opinião e terei que dar minha opinião, senão ele reclama, e para dar minha opinião terei que entender mais essa idéia de jerico dele... – Fala, Naldo, ela finalmente disse.
— Imagine só se a gente tivesse que voltar pra São Paulo na base do transporte público. Estaríamos ferrados.
— É claro, né!... Naldo, você bebeu? – ela perguntou, encanada pela obviedade do que eu dissera como se fosse uma descoberta.
— Só um copo de cerveja, e no começo da festa. Tô limpo.

Ela tinha razão. Não é preciso ser gênio para constatar que estaríamos ferrados.
Para ir pro trabalho, na maioria das vezes vou de metrô. Não que o sistema seja bom; mas é porque ir de carro é pior que péssimo, irritante. No meu caso, para o meu trajeto, horário etc., o metrô compensa, e gosto de andar a pé.

Mas, e para voltar de madrugada de São Bernardo a São Paulo? E com a mulher num lindo vestido longo e sandália de salto alto? Seria uma epopéia cheia de contratempos, fora a insegurança.
— Vera... E nada de resposta... – Vera!
— Fala Naldo.
— Eu queria pegar uns urbanistas idiotas que ficam falando mal de carro e botar eles pra irem de São Bernardo a São Paulo de transporte público na madrugada com a mulher vestida de vestido longo e cansada e com umas joinhas de família nas orelhas e nos dedos e aí esses caras iam ver o que era bom pra tosse. Esses são medíocres. Simplificam a coisa como se ela fosse simples que nem a cabeça deles.
— Tá louco ficar sem carro, ela comentou.
— Tá louco, mesmo. Carro é muito bom e pra gente viver bem tem que ter carro. É essencial. O carro não vai acabar.
— E quem falou que o carro vai acabar? Que besteira! – ela comenta.
— Sei lá. Tem muita gente demonizando os carros. Ficam botando tudo quanto é culpa neles e se esquecem do quanto ele é útil.
— Naldo...
— Hum!
— Você tem cada idéia! Deixa de besteira! – ela finalizou, e voltou a pensar nas coisas importantes lá que ela pensa, já que é ela quem organiza a família.

Pois então. Essa é uma das razões para um homem casar. O senso prático das mulheres é formidável. Não perdem tempo elocubrando sobre idiotices.

Acho que o prefeito de São Paulo deveria se casar. Quem casa toma juízo.

Portanto, já que com mulher não se discute, se obedece, e como elas querem carro, porque não são trouxas, que se virem os responsáveis pelo transporte nas cidades e tratem de, além de melhorar o transporte público, melhorar o fluxo das vias paulistanas.

O calor humano...

Como fazê-lo, não sei. Não cabe a mim, pois nunca me propus a isso. Cabe a eles, que se propuseram.

Talvez, se eles fossem obrigados a diariamente pegar transporte público na hora do rush, e assim sentissem na pele o que é o verdadeiro calor humano, talvez assim se tocassem e trabalhassem direito.

Queria vê-los ao relento, expostos ao sol e à chuva nos pontos de ônibus, já que nem mais uma cobertura fazem, um cuidado básico que a gente na roça tem com os bichos.

Todos concordam que único jeito de diminuir os carros nas ruas é oferecendo alternativas melhores, porém, ao que parece, a política em voga é fazer de tudo para piorar o uso do carro, tornando assim, comparativamente, o que é ruim, melhor.


Esperando o ônibus com sol ou chuva: cadê o abrigo dos pontos?

E ainda temos de enfrentar a falcatrua barata dos falsos aleijados, como esse que vi no metrô com as duas "ferramentas" nas costas indo para algum ponto esmolar. É a terceira vez que o vejo, mas dessa vez eu estava com a máquina e registrei o salafrário.


O falso aleijado com as suas muletas nas costas partindo para mais uma "jornada de trabalho"

É a lógica do absurdo. Esses caras são irresponsáveis malucos; e aos malucos não se dá poder; se tira.

Que acordem, portanto, esses malucos. São Paulo cresceu. Não para de crescer. Isso é da cidade. Está no seu DNA, na sua história. É cidade de trabalho. As pessoas querem ir trabalhar sossegadas e com algum conforto. Isso aqui não é um balneário para descanso. Isso aqui é pra gente ganhar o pão. Com o circo, não se preocupem tanto com ele. Deixem o circo por nossa conta e deixem de palhaçada.

Que multipliquem as linhas de metrô, que aumentem o número de composições, que obriguem os ônibus a serem menos barulhentos, que tenham câmbio automático para minimizar os trancos nos passageiros e que tenham ar-condcionado, como todo e qualquer táxi (se táxi, que é para um passageiro, tem, por que ônibus para dezenas não pode ter? Qual deles fatura mais? Isso é sacanagem da grossa com o paulistano que, coitado, tem a percepção de que recebe transporte gratuito quando se tem Vale-Transporte, como se isso não fosse descontado do seu salário, como se não fosses só um meio de as empresas minimizarem os altíssimos encargos trabalhistas), que alarguem as avenidas, desapropriem, façam viadutos, desobstruam os gargalos, sincronizem os semáforos. etc. Largas avenidas estilo freeway, tipo 23 de Maio, sugam o tráfego a elas, o que deixa que se formem ilhas de tranqüilidade ao seu redor. Do jeito que está, não há mais ilhas de tranqüilidade. Todas foram invadidas pelo tráfego pesado.

Grana não lhes falta para a empreitada. Três reais uma passagem de metrô ou buzum é caro pra chuchu. A crescente montanha de dinheiro arrecadado com as multas é prova disso. Falta-lhes é hombridade e competência.

Como diz o Bob, a desculpa dos caras é “excesso de veículos”, o que é uma distorção da verdade, tal como dizer “é excesso de doentes”, e não falta de hospitais.

Excesso de veículos ou falta de ruas?

É “excesso de gente” nos ônibus, como se não soubessem que São Paulo tem um monte de gente, é o “excesso de chuva” que queima semáforos, e não “semáforos mal-conservados” que queimam a toa... E por aí vai, na base da cara-dura.

E o pior é que muitos, de boa-fé, acreditam nesses safados, isso mesmo, safados, o sujeito que se safa de suas responsabilidades.

E agora, como se não bastassem as motos alucinando os motoristas, que vivem fazendo rápidas manobras para evitar acidentes, pois elas fazem de tudo para que acidentes aconteçam, agora temos as bicicletas, um meio de transporte que dizem “verde”, não poluente e salutar.

Assim seria, se houvesse ciclovias. Com elas nas ruas, atrapalhando o trânsito, tornando-o ainda mais moroso, no final das contas o que resulta é no aumento da poluição.
São Paulo não é Amsterdã nem Paris, e nem Bambuí.

E antes que os bikers me esculachem, digo que sou biker também, já que tenho uma Monark 10, ano 1976 e desde 1976, e a uso diariamente, mas não o faço no meio do trânsito, já que não gosto de atrapalhar a vida de nenhuma pessoa honesta e também não estou a fim de me matar. Sair de bike pelas ruas paulistanas, na hora do rush, é o mesmo que entrar num curral cheio de boi bravo e não querer levar carreirão e chifrada. É nonsense. Um capacetinho colorido não basta para proteger, ao contrário, dá uma falsa sensação de segurança e é aí que o sujeito se ferra.

Se continuar essa briga entre ciclista e motorista, e com a Prefeitura só olhando e não fazendo nada, como se não fosse com ela, vai morrer ainda mais gente, infelizmente. 

Carro é conforto, segurança, privacidade, e prazer, ou seja, é uma conquista do homem. Lutar contra os automóveis é retrocesso.

Lutar contra a poluição, tanto a atmosférica quanto sonora, é salutar, sim; é um avanço.

Lutar contra o trânsito é bom, sim, é um avanço.

Mudar, sim, mas para melhor.

Agora, colocar nos carros a culpa do caos que São Paulo vive é entrar na dos gaiatos, é entrar de tonto na conversa deles, acreditando em suas desculpas esfarrapadas.

Que tem jeito, tem. Basta que se mexam, que mostrem serviço. Que aproveitem um pouco da experiência de outros países mais sérios. Que justifiquem as compras, as passagens classe executiva, os hotéis 5 estrelas, os bons restaurantes, os vinhos finos, e etcétera, que lhes pagamos quando vão a congressos internacionais.

 E, o mais importante: que não nos olhem, a nós, paulistanos, como mansos carneiros a serem tosquiados.

Uma hora vai ter troco. Opa se vai.

Bom. Já me irritei demais escrevendo o que penso desses caras. Vou tratar de rememorar o perfume que minha mulher usava naquela noite, vou tratar de rememorar como ela estava linda e sorridente.

Ah! Como é bom ter mulher!

 E esses caras que se explodam.

AK

122 comentários:

  1. É seu Nardo, o pessoal que "organiza" as cidades endoidou de vez.
    Quando eu morava aí em São Paulo, três anos atrás, passava horas no trânsito todo dia, sem me irritar nem nada, mas era um jogo de pique-pega nas ruas. Toda hora dando uma chegadinha pra lá, outra pra cá. De vez em quando se ia um retrovisor embora pelo hábil pé levantado do "cachorro doido da entrega".
    Usei o transporte público (integração de trólebus e metrô) para ir de SBC até a Avenida Ataliba Leonel várias vezes, pois lá ficava a oficina do preparador do meu carro, e não era muito cômodo, mesmo vestindo jeans e camiseta.
    É inviável pensar na utilização do transporte público em deslocamentos que exijam nossa perfeita integridade visual no destino. É um sacode bruto, meio alto-forno de siderúrgica em horário de pico, que de uns tempos pra cá tem funk de sobra nos celulares da galera.
    Que o Pai Celestial ilumine a cabeça brocada dos governantes que estão transformando esse país num país sem graça, desconfortável, amigo da miséria e assustadoramente desumano, que criam medidas para policiar todas as nossas ações e nos proibir de quase tudo que dá prazer e liberdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos Cwb24/03/12 17:03

      Se as queixas são sobre a cidade de São Paulo, porque você não pede ao "pai celestial" que ilumine a cabeça dos dirigentes daí, e não do país?
      E lembre-se: Quem governa os paulistanos foi votado pelos paulistanos.
      Então, assumam!

      Excluir
    2. Carlos, do jeito que você fala, parece até que as queixas do Arnaldo e do Eduardo não se estendem ao resto do país...

      Excluir
    3. Carlos Cwb25/03/12 11:47

      O assunto é o transito de São Paulo, não é?

      Eu moro em Curitiba, apesar de paulistano, e posso te dizer que o transito aqui tá caminhando na mersma direção de Sampa.
      Afinal, os governantes são do mesmo time, né?

      Excluir
    4. Carlos cwb,
      eu voto nulo há duas décadas, Não elejo nenhum cretino, então, por favor, me poupe desse papo de "assumir".
      A democracia é defeituosa num lugar onde a cabeça do povo é doente. Pense nisso.

      Excluir
    5. E voce acha que votando nulo vai resolver o problema?
      Infelizmente essa forma de protesto nao adiante nada!

      Excluir
    6. Eu comentava todo post daqui do blog, tá ficando difícil. Autoentusiasta de verdade tá em falta. Todo dia ao meio dia eu fico atualizando essa página à espera do novo post.
      Eu não sou paulistano, sou mineiro. Assumo o peso dos meus votos, sei em quem votei em todas as eleições que participei e acompanho o trabalho daqueles que foram eleitos. Não sou um pensador utópico, sou prático e racional para a política.
      Escrevi muito claramente que eu já morei na Grande São Paulo. Comentei a realidade de uma situação que eu vivi, a realidade. O que vivo hoje é um outro caso, onde o metrô é várias vezes mais precário do que o de São Paulo.
      JJ, votar nulo no Brasil e pensar que vai resolver o problema, ao meu ver, é utopia. Enquanto o brasileiro não aprender que a militância eletrônica não é a mesma coisa que sair às ruas, vai continuar tudo assim. Votar nulo apenas para não votar em ninguém e "não ser o culpado" pela eleição de vagabundos é um outro caso, de delicadeza grande e que merece ser analizado com outros olhos.

      Excluir
    7. vô votar que o Juvenal é Nulo

      Excluir
    8. Uai... não pode votar nulo...

      Então sou obrigado a votar no "menos ladrão"???

      Faça-me o favor!!!

      Excluir
  2. A sorte minha é que moro na frente da faculdade,tenho dó de alguns colegas que saem de São Paulo as 5 da manhã pra chegarem na fei às 7 horas..É extremamente cansativo..Uma vez ou outra dá pra encarar,mas todo dia deve ser um martírio..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei bem como era isso. rs

      Excluir
    2. digo o mesmo... Por pior que seja essa cidade nojenta de SBC, ainda bem que moro aqui!

      Excluir
  3. Pedro Navalha24/03/12 12:50

    Como é bom ler um texto lúcido, escrito por uma pessoa idem.

    Pena que para cada cara que pensa como você, existem centenas de idiotas alienados que só servem para conturbar as coisas...

    Ah! Realmente não tem coisa melhor que mulher. Nem mesmo carro! Pena que nosso querido prefeiro não gosta dessas coisas...

    ResponderExcluir
  4. São por textos como esse que freqüento o AUTOentusiastas diariamente. Textos que mostram as mazelas a que nós, cidadãos brasileiros, estamos sujeitos pelo mando e desmando dos (des)governantes tupiniquins. Textos que fazem a todos refletir, sejam entusiastas ou não dos automóveis, sejam a favor ou não das idéias apresentadas.

    O que falta é vergonha na cara e vontade de fazer as coisas corretamente por parte do (des)governo. Falta de dinheiro é balela, já que numa manobra mesquinha a prefeitura de São Paulo oficializou a doação de vários milhões de reais para a construção de uma p...a de estádio que irá fazer a alegria de uma minoria brasileira. E que não irá trazer benefício algum para a população em geral.

    Mas essas presepadas e descasos não são só em São Paulo que ocorrem não. Aqui em Sorocaba, onde moro, já está indo para 2 meses que estão recapeando uma importante via da cidade, que dá acesso a dois grandes bairros (praticamente subdistritos) e à área industrial da região. O bacaninha da obra é que o pessoal trabalha apenas das 7:00h às 18:00h e de segunda à sexta. Sábados, Domingos e feriados tudo parado, e nem chegaram à metade da empreitada ainda. O trânsito está simplesmente insuportável, pois não raro interditam uma das pistas e usam a outra para o fluxo nos dois sentidos, uma única faixa que "vai" e outra que "vem"... Trajetinho básico que antes fazia em menos de 10 minutos, tornaram-se mais de 20 minutos por causa da obra-tartaruga.

    É o que sempre falo, um dia o povão acorda e o troco vai ser dado, com juros e correção monetária, centavo por centavo. O problema é que isso deve demorar a acontecer...

    ResponderExcluir
  5. Ótimo texto, Arnaldo. Essa demonização dos carros é insana. Amo meus carrinhos velhos, ambos beirando os 300 mil km, mas que sem eles meu dia-a-dia seria muito, mas muito mais dificil. A melhora no transporte público não siginifica necessariamente a piora no transporte particular. Não são coisas excludentes.

    Abraço

    Lucas CRF

    ResponderExcluir
  6. AK, sobre esse vagabundo, já tentou enviar um SMS-denúncia para 7333-2252?
    De vez em quando, funciona, já vi uma vez os homens de preto pegarem um.
    Por falar nesses vadios, ontem entrou um fedendo que até me ardeu os pulmões!
    Como se não bastasse, o calor, a superlotação, os esbarrões...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E viva o carro!
      Por podermos escolher nossas companhias ou simplesmente viajar sozinhos.
      Por podermos escolher nossos caminhos e nossos horários de partida.

      Excluir
    2. O que eu não consigo entender é como tem gente que ainda dá esmola nos dias de hoje. Depois de tantas reportagens, até em programas do naipe do Gugu, mostrando que tem gente que vive disso, tendo casa e até carro na garagem. Ainda mais com o baixo índice de desemprego atual e várias oportunidades no mercado informal, só pede esmola quem é vagabundo mesmo. E só dá quem é trouxa.

      Excluir
    3. O governo é o maior pagador de esmola do país, um jeito muito esperto de manter uma legião de estado-dependentes e miseráveis mas que sempre estarão com eles a cada 4 anos.

      Excluir
  7. A parte que diz que estão (as otoridades) fazendo tudo para tornar a vida de quem usa carro um inferno, para que comparativamente achem o que é um lixo (transporte público), "menos infernal", resume todo o pensamento e o modo de agir dos governos. VIVA OS CARROS, F*DAM-SE OS BURROCRATAS de M*RDA!

    ResponderExcluir
  8. Concordo com o texto. Moro em Brasília, costumo ler sites dos jornais online e ao entrar no site da Folha, olha o que os caras da CET falaram, a matéria diz no seu titulo: Redução de velocidade máxima não causa lentidão e ainda afirmam:

    "É que quanto mais rápido um carro anda, maior a distância que ele tem que guardar do veículo à frente. Portanto, quanto maior a velocidade, mais espaço cada carro vai ocupar na via."

    Pelo que entendi do "raciocínio" dos caras da CET, quanto maior a velocidade, mais engarrafado a via vai ficar, portanto tem que diminuir a velocidade máxima. "Que gênio" não é mesmo? Nunca li tamanha besteira.

    Essa é a mentalidade de quem cuida do trânsito brasileiro, não ficaria surpreso se as demais engenharias de trânsito pensassem o mesmo, inclusive daqui de Brasília.

    Link da matéria: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1066723-reducao-de-velocidade-maxima-nao-aumenta-lentidao-diz-cet.shtml

    Rodolfo Milet
    Brasília-DF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodolfo,

      seria cômico se não fosse verdade.
      Tem ou não tem que colocar esse paspalho aí numa camisa de força?
      O duro é que a maioria acredita nesse imbecil, pois afinal, ele é um "especialista" uma "autoridade" no assunto.

      Excluir
    2. Antônio Martins24/03/12 22:44

      Essa foi de doer hein?

      Se o número de carros por hora diminuiu é óbvio que o congestionamento aumenta.

      Ao invés de piadas de português, vamos passar a chamá-las de piadas de engenheiros...

      Excluir
    3. É muito lógico: Se a velocidade cair a zero o trânsito acaba.

      Excluir
    4. André Scud28/03/12 20:30

      As empresas de tecnologia tornam os computadores cada vez mais rápidos melhorando o fluxo de elétrons num circuito cada vez menor. Elas estão erradas, o segredo é diminuir a velocidade. UAU!

      Excluir
    5. Vitor Alves30/03/12 09:03

      Se ta brincando que essa foi a conclusão de um estudo, só pode ser piada isso. Não duvido que ja estejam pensando desse jeito aqui em Brasilia, só ver a merda que fizeram com a EPTG

      Excluir
    6. Pra quem não conhece BSB: EPTG é uma via de 3 faixas + faixa exclusiva para ônibus + acostamento = 5 faixas, que tem limite de velocidade de 80km/h e pardais inclusive nas descidas longas e subidas onde os carros 1.0 sobem embalados pra não ter que reduzir marcha.

      Sim, brasília ta uma verdadeira merda, inclusive quando o assunto é transporte, só não digo que ta igual SP porque os congestionamentos não são tão longos e não pagamos tão caro (o que não quer dizer que não somos estuprados por impostos, os paulistanos é que além de estuprados são desmembrados e esquartejados).

      E adivinha: Nosso governador diferentemente de SP é um sujeito do PT, chamado Agnelo Queiroz, o que mostra que nenhum dos dois lados é bom, eu arrisco dizer que todos nós brasileiros estamos figurativamente e logo logo literalmente FUDIDOS!

      Excluir
  9. Ótimo texto Arnaldo ! =)

    ResponderExcluir
  10. O pior é q eu não vejo grandes perspectivas num futuro breve.
    Estava eu ontem em um consultório odontológico aguardando minha mulher terminar de ser atendida e lendo uma revista, recente, de poucas semanas atrás, li sobre os preparativos e como os partidos políticos estão se organizando para as eleições municipais desse ano. Pra mim ficou claro que para os dois principais partidos nessa história (PT e PSDB) a prefeitura de São Paulo é um mero trampolim para as eleições Estadual e Federal. Pra mim ficou muito claro que a última coisa q eles estão preocupados é com a cidade. O que interessa é a vitrine para as eleições de 2014. E vocês, paulistanos, que se expl.....
    Infelizmente.

    ResponderExcluir
  11. Já tive moto, mas devido ao perigo, não quero mais.
    Também tenho bicicleta, mas ultimamente tenho me recusado usá-la no trânsito. Eu posso muito bem passear em meu tranquilo bairro sem riscos. Com certeza, bicicleta não combina mais com o trânsito insano de nossas cidades.
    Quanto ao espaço que você diz, faz tempo que tenho algo em mente e penso que se fosse adotado, poderia melhorar em muito a vida de todos.
    Hoje tenho um carro médio "completo", ou quase. Até medidor de temperatura externa ele tem, entre tantas outras modernidades que nos fazem bem.
    Mas será que precisamos de tudo isso? Nossos carros não poderiam ser pequenos como o do titular desse blog, o Bob.
    Porque nossos carros não poderiam ser mais simples e econômicos e que devido ao seu tamanho reduzido ocupassem menos espaço?
    Temos também, problemas com a reciclagem de toda essa parafernália que consideramos "necessária".
    Porque os governos mundiais não impõe medidas menores para os carros e que deveriam ser alcançados em determinado prazo, como por exemplo, a proibição da fabricação de carros com mais de 3,80m em cinco anos e que esse tamanho fosse reduzido ainda mais em quem sabe 10 anos?
    E em continuidade a essa lei, proibir terminantemente qualquer carro de trafegar, depois desse prazo, que não esteja com essas especificações?
    Poderíamos também, no Brasil, utilizar o álcool combustível apenas em carros de serviços públicos e eliminar o tal de flex nos carros particulares? Olha a economia...
    Hoje a Fiat tem o excelente motorzinho multiAir, que poderia ser utilizado em todos seus carros de porte pequeno.
    Imaginem um Uno só com o essencial, ar, dh lavador/desembaçador com esse motor. A VW deverá em breve trazer seu Up! em várias configurações. E eu penso que esse é o caminho do futuro. Neste momento, muito melhor que carros elétricos.
    Bem, hoje mais uma vez dei uma voltinha com o Celta de minha filha e estou quase concordando com o Bob. Mas aí, para eu ter um, pelo menos deveria ter o bom motor 1,4 já utilizado no Prisma.
    Mas hoje, o meu sonho de consumo é um Fiat 500 TwinAir, com preço justo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bosley de La Noya24/03/12 14:34

      "Porque os governos mundiais não impõe medidas menores para os carros e que deveriam ser alcançados em determinado prazo, como por exemplo, a proibição da fabricação de carros com mais de 3,80m em cinco anos e que esse tamanho fosse reduzido ainda mais em quem sabe 10 anos?
      E em continuidade a essa lei, proibir terminantemente qualquer carro de trafegar, depois desse prazo, que não esteja com essas especificações?"

      Meu Deus, que idéia mais maluca... Tomara que nehum político leia isso. Vai lá que abraçam essa idéia estapafúrdia e transformam ela em lei.

      Cada um é livre para escolher o que bem entender, seja uma lata de sardinha como seu amado FIAT ou um Galaxie 500 1967...

      Excluir
    2. Só faltava essa, proibir carro de tamanho médio para cima... Nem mesmo na Europa ou Japão, que têm carros para todo lado, isso é cogitado. O que existe por lá são incentivos para se ter carros pequenos, jamais a proibição dos grandes. Lembre-se que existem famílias grandes, que um carro normal de 5 lugares não atende as necessidades.

      E aqui no Brasil o problema de trânsito é muito mais simples de resolver, basta o bando do (des)governo parar de roubar e investir onde é preciso.

      Excluir
    3. Assino embaixo, Bosley de La Noya e Road Runner. No Brasil a mentalidade é essa mesmo, proibir ou onerar aquilo que é demonizado, nunca incentivar as opções contrárias, vide o aumento de IPI.

      Excluir
    4. Celio,

      o Bob tem o Celta completinho dele mas pouco o usa. Está sempre com carros novos em teste. O Celta fica como estepe.
      Tendo ar-condiconado, pode deixar que com ele tudo anda bem, rápido e macio.

      Excluir
    5. @Road Runner

      Não sei se isso continua em vigor, mas lembro de ter lido que recentemente carros grandes e SUVs foram proibidos de circular no centro de Paris. E o pior é que a medida não tem chegado nem perto de render os resultados que os "gênios" por trás dessa lei esperavam, tanto na diminuição de poluentes quanto na melhora da fluidez do trânsito.

      Excluir
    6. Lá fora vc não vê nenhum boçal com carro grande pra rodar nas ruelas européias. Aqui o símbolo de status é carro médio, pra rodar em vielas com uma pessoa a bordo. País de ignorantes, macoco de auditório dos states.

      Excluir
    7. Não sei por que tanta polêmica sobre os carros serem pequenos e simples. Eu vejo os carros aumentarem cada vez mais de tamanho. Rodas, frente, traseira, painel... Civic e Corolla parecem dois pães que caíram na água e estufaram. Em SP, mesmo se o transporte coletivo tiver ar/dh/air bag, a maioria vai querer pegar seu carro e entupir as ruas. Questão de mentalidade. Não tem jeito.

      João Paulo

      Excluir
    8. É isso aí, carro pequeno pra todo mundo!
      Um Mini Cooper S para mim, por favor.

      Excluir
    9. E para mim, um Juke-R, por gentileza!

      Excluir
  12. Um dos textos mais lúcidos que li nos últimos tempos, iluminado o cara por ele gostar de Mulher e carro.

    Putz, onde diachos vc conseguiu em 1976 uma monark 10? Acho que no interior só conseguimos a Caloi 10 lá por 1980 .

    Parabéns Arnaldo,continue sem as bermudas de lycra...

    Vou publicar anônimo pro pessoal " do contra " não encher o saco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele disse que tem uma desde 1976...

      Excluir
    2. E disse certo : A Caloi 10 existia desde 1972 e a Monark 10 desde o natal de 1973 ,

      e o modelo 1976 do Arnaldo provavelmente é o Monark equipado com câmbio e freios da Shimano, superior aos modelos vindouros da Monark.

      só filé, o cara num é fácil não !

      Excluir
    3. Alexei,

      tudo Shimano e tudo funcinando como novo, é não é por pouco uso.

      Excluir
  13. Naldo

    Bato cartão na USP todos os dias as 9 da manhã. Para isso, saio de São Bernardo as 5h45, de carro, e chego ao Butantã por volta das 6h30, passando pela Anchieta, Av. dos Bandeirantes e Marginal Pinheiros. Neste horário, já há bastante movimento, mas o trânsito ainda anda. Aproveito o tempo livre para tomar café da manhã e ler os jornais do dia.

    Mas tem dias que eu atraso meia hora dando umas bitocas de despedida na esposa e nas filhas. Aí saio de casa as 6h15 e o caos já está instalado: Anchieta parada, Tancredo parada, Bandeirantes parada. Primeira, segunda e freio, raramente engato uma terceira marcha. E o tempo de viagem sobe de 45 minutos para duas horas.

    Há dias em que um caminhão quebra logo cedo na Marginal, aí eu levo quase três horas: chego ao trabalho esbaforido, já cansado e irritado. Não dá nem tempo de tomar o café da manhã.

    FB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olavo Fontoura24/03/12 14:19

      A pior coisa que pode acontecer com alguém é morar longe do trabalho...

      Não tem dinheiro no mundo que pague a tranquilidade de morar perto do serviço.

      O engraçado é que todo mundo do ABC vai para São Paulo trabalhar e todos de São Paulo trabalham no ABC. Seria até cômico se não fosse trágico.

      Graças a Deus até a pé consigo chegar ao trabalho. Poderia ganhar até mais em outro lugar distante, mas os anos a mais de vida lá no final, vão valer mais a pena...

      Excluir
    2. O pior de tudo é que, apesar do aquecimento do mercado de trabalho e da grande melhoria da qualidade de vida no campo, muitos trouxas aqui do interior ainda vão para São Paulo, iludidos por salários R$ 300,00 maiores (o que, comparativamente, é menos do que no mato). Há 30 anos era um ótimo negócio trocar o campo pela cidade, mas hoje é burrice da grossa.

      Excluir
    3. É isso aí, Bitu!
      Deus ajuda quem cedo madruga.
      Vc faz muito bem em seguir essa rotina.
      Não basta ser inteligente; tem que seguir o que a inteligência recomenda.

      Excluir
    4. Com o advento da energia elétrica dormir cedo pra acordar cedo virou atavismo.

      Excluir
    5. Anônimo das 2:42,

      na roça não é atavismo coisa nenhuma. É fato.
      E acordar cedo e sair pra vida é um estado de espírito que a muitos agrada e anima.
      Em um dos livros do Tolstói, se não me engano Anna Karenina, um velho mujique diz ao patrão recém-chegado de anos de estudo e vida boêmia na cidade: olha, Patrão, aqui na roça, se até às 10 da manhã a gente não tiver cumprido metade da tarefa do dia, o dia está perdido.

      Excluir
    6. Bitu, você é professor da Usp?

      Excluir
  14. Ferreirafp24/03/12 14:33

    Sabe, se tivéssemos um transporte público de qualidade (trens, metrô, metro de superfície), provavelmente as pessoas usariam este serviço ao invés de pegar seus carros para ir ao trabalho. Acham que não? Estão enganados...as pessoas surpreendem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ferreirafp,

      Vc tem toda razão. Transporte público bom e farto -- pra transportar seres humanos, e não bicho selvagem --, como se faz em país civilizado. E barato, pois ao custo que temos não se faz economia significativa trocá-lo pelo carro.
      Ôps! dei a idéia aos jericos: eles assim vão querer aumentar o preço dos combustíveis em vez de baratear o buzum/metrô.

      Excluir
    2. Taí uma coisa bem apontada!
      Isso que temos não é transporte de passageiros, é transporte de cargas vivas!
      Acho que não é à toa que a maioria dessas empresas de ônibus tem origem em transportadoras...
      Seus proprietários parecem não ver muita diferença no modo de transportar animais e humanos. Na verdade, se retirarem os assentos dos veículos, eles não ficariam muito diferentes daqueles que levam a boiada pro matadouro.

      Excluir
  15. Boa discussão, apesar que meio só mera reclamação. Quem, tendo carro, iria a um casamento de transporte público??? A discussão é válida, a premissa por sua vez é furada. Para o dia-a-dia SIM, precisamos de fato que as autoridades sejam mais inteligentes nas soluções para o trânsito. Mas certo que muito depende de nós mesmos, pois cidadania não é só para os governantes, não é mesmo? Por exemplo: o prefeito não é o único culpado pelos motoristas de SUV parando em fila dupla na frente do colégio... isso ainda porque tenho a sorte de morar no interior, mas infelizmente para nosso nível de educação ainda não conseguimos ter maturidade sem que um policial fique na cola.

    ResponderExcluir
  16. Bosley de La Noya.

    Quanto menor o objeto, menor o espaço utilizado. Se quisermos de fato melhorar a situação de nossas cidades, carros pequenos fazem parte dessa solução.
    Imagine se todos os carros de São Paulo hoje tivessem 3,80 ou menos. Quanto espaço útil sobraria?

    Tudo muda e com o tempo é preciso rever conceitos. Agora imagine se todos os carros de São Paulo hoje, tivessem cinco metros ou mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toda generalização é.... (Complete a frase).
      Proibir a fabricação de carros seria falar pros fabricantes de veículos deixarem o Brasil de lado. Já temos mandos e desmandos estapafúrdios demais pra inventarem outra lei maluca como essa.

      Excluir
  17. E tem mais...

    "Cada um é livre para escolher o que bem entender". - Como você citou.

    Concordo, mas também e preciso ter consciência e pensar como um todo e não apenas no próprio rabo.

    Ah! Até o presente momento, nunca tive carro da Fiat.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos Cwb24/03/12 17:15

      Mas o paulistano médio pensa assim:
      -TENHO que ter um carro mais bonito, mais novo e maior que o do meu vizinho. Tenho que mostrar que tenho GRANA!
      Pensar no outro? Só se for assim...

      Excluir
    2. Célio
      Respeito sua opinião mas não creio que restringir ainda mais a liberdade faça do mundo um lugar melhor.Se você pensar no carro exclusivamente como meio de transporte faz sentido mas o carro tambem representa a liberdade e esse lado não deve ser desprezado.
      Felipe Tavares

      Excluir
    3. Célio,

      Muitos têm carro grande porque precisam dele para viajar nos fins-de-semana, levar a família, tralhas, etc.
      Eu, por exemplo, tenho um pequeno e lascado para andar em SP e uma mini-van para minha mulher, que pouco roda aqui, e pode crer que ela sempre viaja cheia de coisa.

      Excluir
    4. Scenic tem volante de Kombi.

      Excluir
  18. "Acho que o prefeito de São Paulo deveria se casar."

    Exatamente isso:
    * Se ele se casa com uma mulher, ele ganha um cérebro com senso prático e lógico;

    * Se ele se casa com outro homem, ele finalmente toma naquele lugar, que é o que ele merece!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHHA BOOOOA!!! rsrsrs

      Excluir
    2. Kassab gosta de dar ré no kibe.

      Excluir
    3. Kassab gosta de fiat 147. escapa a quarta e entra na ré

      Excluir
    4. Kassab = manobrista do Habib's!

      Excluir
  19. motoca é a solução e sem reclamar do frio, da chuva ou do perigo. tendo juízo da pra diminuir muito o risco. em primeiro lugar o tempo que se ganha (tempo no trânsito que reflete no resto da vida) e depois a economia que se faz mesmo com motos "gastonas".
    gastar 4h ou mais dentro de um carro no trânsito de sp não tem condição, quase mudei de cidade por causa disso e se não puder usar a moto por qualquer motivo eu vou pro interior, as vezes passava 1/3 do dia dentro do carro nos congestionamentos, isso não é vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Motoca é bom pois não precisa respeitar ninguem e nenhuma lei, anda na contra-mão, passa no farol vermelho, arranca retrovisor, sai atropelando todo mundo, anda com a placa levantada e não pega nada, os gambés dão mó boi pra "nóis"

      Excluir
  20. carro de uso diário agora só pra levar a criançada e os velhinhos(as), e outro carro pra diversão só no domingo e com tempo muito bom

    ResponderExcluir
  21. quero pisar fundo no meu V8 na 23 de maio às 8:00 da manhã, e tenho dito!!! Que o Prefeito arrume espaço, gaste bilhões com desapropriações, faça um monte de minhocões (ele addooooraaaaaaaaaaa!!!), encha o * das empreiteiras de dinheiro público com obras superfaturadas, mas que faça mais estradas, avenidas, e ruas para eu ter espaço para encher as sedentas bocas do bigblock V8 com gasolina supra antes de entrar no escritório para trabalhar... É uma sensação melhor do que dar uma sapecada na patroa logo depois de acordar, chegar no escritório e receber um boqu... da estagiária ninfetinha gostosa debaixo da mesa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anõnimo das 5:29,

      Acho que você se enganou de blog. Eleve o seu nível, por favor, e depois venha comentar o assunto em voga.

      Excluir
    2. É ISSO AÍ ANÔNIMO! PAU NAS MAQUINAS ESTAGIARIAS E MARIAS GASOLINA!

      Excluir
    3. pelo visto este personagem (anônimo das 05:29) é o reflexo mais bem acabado do adorador de carrões típico: misógino e egoísta, com alguns toques de esquizofrenia e megalomania. No fundo, é apenas neurose acumulada com instintos animais reprimidos…

      Excluir
    4. Eu acho que apenas tá de zoeira...

      João Paulo

      Excluir
    5. Anonimo das 5:29
      Manezão.
      Voce acha que algum escritorio vai empregar alguem do seu nivel ?
      Estagiaria: continue sonhando com algo que nunca vai acontecer.
      Quanto ao V8: voce vai olhar um bem de perto quando for atropelado por um Scania.

      Excluir
  22. Alan Kardec24/03/12 23:16

    Anõnimo das 5:29
    Isso será possível no dia que a capital de SP for Santa Rosa do Viterbo, quando você parar de beber e arrumar um emprego pra quem saber ter um V8, talvez um dia você arrume uma "Patroa" pra quem sabe receber algo de uma colega estagiária do mesmo nível que você. Vai demorar um pouco. Acredita em reencarnação? Eu não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Acredita em reencarnação?": Alan Kardec!!!! Isso é ironia. Acho que o Anônimo das 05:29 PM também quis ser irônico, apenas exagerou um pouco.

      Excluir
  23. AK, carro é e sempre será uma necessidade. Não existe no BR transporte público que atenda. Você citou uma situação apenas, mas que ilustra bem a inviabilidade de se deslocar de madrugada em trajes sociais.

    Quando morava em São Paulo, passei o diabo com ônibus e metrô. Uma época cheguei a apelar para uma moto CB 400, mas o nascimento do primeiro filho e a total falta de segurança me fez trocá-la por um Passat que passei a usar para fins de semana e longas viagens (sem essa de descer pra Santos no sábado).

    Em BH, no início utilizei ônibus e passava um total de 2 horas e meia diárias passando por dissabores. Centro lotado de ônibus, mas tem que esperar muito para pegar o ônibus pro destino desejado...

    Usar o carro para trabalhar foi a solução, apesar dos gastos com estacionamento. Aqui, após 20 anos de implantação, o metrô funciona apenas como trem de subúrbio: liga a zona norte (Venda Nova) ao centro e depois vai para a cidade de Contagem. Uma única linha com 28 km. Nenhum governo consegue transformá-lo num metrô de verdade. Aliás, nunca entrei nele...

    ResponderExcluir
  24. Arnaldo, mulher é tudo igual, hehehehe Caí na besteira de mostrar o post pra minha e conclusão: estamos todos tratando de um assunto chato e totalmente errados!!!

    ResponderExcluir
  25. Solução para economia de espaço, comprar um fiat 147 1.5 e instalar um ar condicionado, fica só o filé para o dia a dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FIAT 147 1.5 HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

      comenta só o que vc sabe

      Excluir
    2. Por que nao um Chevette?
      Nao seria melhor ?

      Excluir
  26. Esse post me fez pensar em algo. Já repararam que 90% dos urbanistas, ecoidiotas e intelectualóides que querem acabar com os carros são homens? Geralmente afeminados, metrossexuais, mas homens. É difícil encontrar uma mulher com esse discurso.

    ResponderExcluir
  27. Essa é minha vida, esse é o meu clube... Eu sou suspeito a falar disso pois atravesso a cidade de Ônibus de norte a sul, e tem dias que demoro mais de duas horas pra chegar em casa, com a roupa toda suada (minha mãe agradece)... e cansado pois vou em pé, mas fazer o quê?? Ir de carro ia sair uma fortuna, se compro uma moto tô me sujeitando a me estourar com esses loucos que andam por ai... Somos tratados como gado por esses políticos, sou Paulista, mas tenho raiva desse povo que elegeu esse Kassab, esse cara é a escória da política, e ainda o AK falou pra ele arranjar mulher... quem vc acha que esse cara engana?? hauhauahuhauuauauhaua

    ResponderExcluir
  28. é isso ai!...mulher é bom demais!
    fico triste q vejo um boiola, penso logo em alguma moça linda sozinha e infeliz...
    E se essas moças descobrem como mulher é bom...ai fudeu...é o fim da raça humana na terra, mulher só vai querer mulher, e nós ficaremos a ver navios...só serviremos para encher os bancos de esperma, e para isso, não serão necessários muitos.
    As duas melhores coisas da vida, mulher e comida gostosa.

    ResponderExcluir
  29. Essa gente odeia essas liberdades: Privacidade, conforto e segurança são só coisas pequeno-burguesas.

    ResponderExcluir
  30. carros não têm futuro25/03/12 23:41

    http://www.nytimes.com/2012/03/23/business/media/to-draw-reluctant-young-buyers-gm-turns-to-mtv.html?_r=1

    ResponderExcluir
  31. para justificar a cultura nociva do automóvel particular, o blogueiro escolhe o exemplo mais típico do estilo de vida "classe média sofre"…

    carro é feito justamente pra momentos como esse (sair à noite, viajar no fim-de-semana, etc)

    para o dia-a-dia, ele é um erro e deve ser combatido violentamente (com restrição e aumento de imposto). Do contrário, morreremos sufocados e presos em um gigantesco e interminável engarrafamento

    a solução? inverter prioridades, acabar com o privilégio das elites e produzir mais habitação popular em áreas centrais, em ação articulada à expansão e melhoria da rede estrutural de transporte (trem e metrô)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ô politicamente correto de merda!
      você entendeu o post não entendeu?

      então não vem aqui encher o saco... não desafie minha paciência.
      vá ler sua revista VOCÊ S/A vai...

      Excluir
    2. ..."combatido violentamente"... isso aí já uma pista de como pensa e age o bruto. Se for por uma causa que ele ache justa (para ele, bem entendido) vale até violência. Graças a Deus esse tipo de gente é minoria na sociedade, embora, pelo barulho que fazem, dão a impressão de que são uma legião. Gente esquisita com idéias inúteis.
      CL

      Excluir
    3. Anonimo
      O Partido dos Trabalhadores (PT) espera ansiosamente sua filiacao!
      Por favor nao demore!

      Excluir
    4. paulista é tão burro que acha que o mundo se resume em psdb x pt...

      hey!
      a guerra fria já acabou... hoje é o salve-se quem puder.
      e pelo jeito os paulistas morrerão na praia...

      Excluir
    5. esse anonimo babaca já tomou a maior surra aqui, perdeu todos os argumentos mas continua insistindo, agora até admite que carros são necessários e que não são só de elite, quem sabe uma hora para de vez de babaquice

      era de se esperar

      ignorem essa bicha fascista doida

      Excluir
  32. "Acho que o prefeito de São Paulo deveria se casar. Quem casa toma juízo."

    Ótima sugestão, Arnaldo, mas esse Kassab aí, nem casado iria melhorar. Ele é muito néscio.

    Belo post, hiper-realista e na veia.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JJ,

      Kassab é o tipo de cara que não casa pra manter a "juventude". Não tem filho porque dá trabalho e prefere um cachorro, não anda de carro porque está "fora da moda".

      Politicamente correto de merda!

      Excluir
  33. É ISSO AÍ AK!!! PAU NAQUELES QUE QUEREM QUE VOLTEMOS AO TEMPO DOS CARROS DE BOI!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Plutônio,

      quando escrevi este post descendo o pau nuns caras aí, logo me toquei que teria um certo leitor que ia gostar do esculacho geral.

      Excluir
    2. É ISSO AÍ AK!!! SABIA QUE ALGUÉM TINHA QUE DESABAFAR POR AQUI SEM SE PREOCUPAR NO POLITICAMENTE CORRETO DA BLOGARIA DE HOJE EM DIA!!!

      Excluir
    3. Cada vez gosto mais dos comentários do Plutônio.
      Resume em uma frase os outros cem comentários (os que valem a pena ler, naturalmente)

      Excluir
    4. pague um borba-gato pra ele então

      Excluir
    5. Resumindo ou não, esse Plutônio me faz dar altas risadas... hehehe!!!

      Excluir
  34. Politicamente corretos são em geral aqueles indivíduos na faixa dos 40 anos que vieram logo após woodstock e anos 60.

    São caras que nunca tiveram nada pra "protestar" e agora ficam enchendo o saco alheio.

    São os tais "cara-pintadas" que ACHAM que foram eles que tiraram o Collor do poder...

    Só fazer as contas e vão ver quem são... geraçãozinha de merda.

    ResponderExcluir
  35. Belo post!
    Já imaginaram se esta turminha de merda que vota em Serra-Kassab chegasse à Presidência? Com a Marina Silva sabemos que passaríamos a andar de cipó. Já com esta tucanalhada maldita seria só bicicleta.

    ResponderExcluir
  36. Arnaldo,
    Bruno Covas apoia o uso da bike no dia a dia.
    Veja só.

    http://brunocovas.com.br/sma-participa-de-acoes-no-dia-mundial-sem-carro/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se apoia, que as use!

      Excluir
  37. Rafael Bruno26/03/12 11:04

    Isso aqui já era. Não tem mais jeito mesmo. Ninguém vai querer mudar, já cansei de tentar lutar.

    GOstei do "Naldo, você bebeu?"..kkkkk

    ResponderExcluir
  38. Flavio. M. S. Bezerra26/03/12 11:48

    Não quero acreditar que as ilustres mentes paulistanas vão deixar Kassab e eleger o Serra novamente.

    Bom, menos mal, afinal 4 anos ele não ficará... certeza.

    Precisamos de nomes novos, e eles existem. São Paulo é que não quer - se acha Suiça demais pra isso...tsc tsc...

    ResponderExcluir
  39. Tema difícil, post impagável...Sr. Arnaldo, acho que sua esposa tinha razão quando perguntou se tu tinhas bebido...Eu tambem, volta e meia ainda me vejo sonhando com uma solução tipo castigo para toda esta classe de polítos profissionais e seus "homens de confiança" colocados em lugares estratégicos para gerenciar nossas vidas,haja visto que somos todos "despreparados" para tal, uma vez que escolhemos estes energúmenos para a tarefa que teria que ser nossa...(Ih! acho que bebi também...) Mais uma vez, otimo tema e abordagem.

    ResponderExcluir
  40. paulista tosco tem mais q se foder.

    quem vota em maluf e esse tipo nao pode reclamar!

    vao eleger tiririca, merecem!

    ResponderExcluir
  41. e lá vai a elite paulista tentando encontrar motivos para sua adoração irracional pelo automóvel

    a única maneira desta cidade ser justa é restringindo o tráfego das elites

    e vocês, autoentusiastas, continuam votando em serra e kassab achando que eles vão defender vocês do povão… ingênuos, tadinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vagabundo. Pena não haver um modo de restringir que idiotas como vc se manifestem, na mesma forma em que vc defende a restrição de locomoção daquilo que chama de "elite". Esse é um dos preços à se pagar por se viver numa democracia, aturar gente boçal como você, seu besta.

      Excluir
    2. elite?
      quem mais quer carro hoje em dia são as classes mais baixas!
      quem é que acha legal ficar 4 horas atrasado na linha 9 da CPTM só pra manter a "identidade"?

      acorda pra vida rapaz...

      Excluir
    3. São pessoas como voce, com pensamentos xenofóbicos que escangalham e atrasam o Brasil.
      Se voce é apreciador de ações autoritárias e contra a liberdade do cidadão , por favor mude-se para Cuba!
      Rigozije-se meu caro!

      Excluir
  42. Não sei onde esses caras moram, mas parece que a melhor coisa que eles tem para fazer é vir falar mal de São Paulo. Coisa de cidade pequena, ficar na janela fazendo fofoca.

    Vão cuidar das próprias vidas, bando de inúteis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moram em São Paulo mesmo. É que o exército dos blogueiros progressistas mantidos pelo PT aproveita qualquer tema prá falar mal do governo de SP.

      Excluir
    2. Moram em São Paulo mesmo.
      A diferença é que admitiram a existência da doença e discutem a cura, ao invés de ficarem contando orgulhos na janela.

      Excluir
  43. Oskrmarinho26/03/12 20:15

    Êta, binômio gostoso, carro e mulher, que só homem de verdade gosta, entende e não aceita que ninguém tasque! Como quase sempre, mais um excelente post (afinal, ninguem, nem o AK acerta todas, né!)

    ResponderExcluir
  44. Parece que estão usando mal o termo "elite".
    Elite é o que há de melhor, por exemplo, a elite do esporte, a elite da intelectualidade, a elite da política, a elite dos militares, a elite da música, a elite das artes, e por aí vai, e mesmo a elite da sociedade, que, no meu entender, seria formada pelas melhores pessoas dela, os que mais contribuem para o bem estar de todos.
    Já a ralé da sociedade é o oposto, ou seja, os que mais ferram com todo mundo.
    Portanto, por favor, é melhor nos expressarmos direito para não haver confusão.
    Quanto aos partidos políticos, estou pouco me lixando para eles, já que o Brasil não os têm. Temos só grupos de interesses pessoais e imediatos, infelizmente.

    ResponderExcluir
  45. [SARCASM MODE ON]
    Cheguei a conclusão que bicicletas devem ser incentivadas pelo governo porque desafogaria o trânsito sem necessidade de investir-se um centavo em transporte público.

    Só fico imaginando eu levando meus filhos gêmeos de quatro anos para a creche de bicicleta em um dia chuvoso, para então ir trabalhar. Criaria resistência física e músculos, seria ótimo para a saúde...
    [SARCASM MODE OFF]

    ResponderExcluir
  46. Uma questão que vale a pena pensar é também o preço. Transporte público no Brasil é muito, muito, MUITO CARO! E pode botar a etiqueta de "caro" no metrô, nos ônibus e nos táxis tbm!

    ResponderExcluir
  47. Realmente precisamos de automóvel.
    Também se formos depender desta tucanalhada filha da puta que está por aí, estamos fudidos!
    Tucanalhada filha da puta!

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...