25 de março de 2012

FIAT GRAND SIENA, UM DEGRAU ACIMA

Fotos: Divulação Fiat



A melhor definição do novo Fiat Siena, agora chamado Grand Siena – não é pedantismo da fábrica de Betim, mas o jeito de italiano de chamar uma nova geração, haja vista o Punto e o Grande Punto na Itália, por exemplo – é o sedã compacto ter passado por um processo de “despaliozação”: deixa de ser um Palio três-volumes para passar a ter identidade própria e se transformar de sedã apenas compacto em compacto com viés para médio.

Para isso duas providências básicas foram tomadas. Uma, aumento de 137 mm na distância entre eixos, que cresceu de 2.373 para 2.521 mm, um acréscimo significativo que o deixa a apenas 82 mm do Linea nesse quesito. Essa questão de entre-eixos tão sensível em qualquer automóvel que a Porsche alardeou aumento de 100 mm no entre-eixos do novo 911. Outra medida, passar a ter seis janelas, contra quatro antes, conferindo-lhe um visual de carro maior.

A nova carroceria cresceu nas três dimensões fundamentais: comprimento, mais 134 mm, 61 mm em largura e 53 mm em altura. O espaço para pernas dos ocupantes do banco traseiro está maior e três nesse banco se sentam bem melhor do que antes. O porta-malas ganhou 20 litros e chega agora a 520 litros.

Porta-malas cresceu de 500 para 520 litros

 O coeficiente de arrasto aerodinâmico (Cx) é 0,32 e a área frontal (A), 2,2 m². Na carroceria anterior (que conviverá com a nova como Siena EL 1,0 e  EL 1.4, desaparecendo a ELX) era 0,34 e 2,10 m². No produto Cx x A o Grande Siena sai ganhando, 0,704 m² contra 0,714 m².

Mais espaço interno

O Siena já chegou a mais de 813 mil unidades produzidas entre 1997 e 2011, divididas em quatro gerações – 1997, 2000, 2004 e 2007.  A Fiat prevê vender entre 5.000 e 6.000 Grand Siena por mês.

O Grand Siena, que já chega imediatamente às concessionárias e como ano-modelo 2013, custa:
Attractive 1.4 – R$ 38.710 a R$ 44.046
Essence 1,6 16V – R$ 43.470 a R$ 49.488
Essence 1,6 16V Dualogic – R$ 45.990 a R$ 52.137
Essence 1,4 Tetrafuel – R$ 48.210 a R$ 54.005

As linhas do Grand Siena ficaram a cargo dos centros de estilo de Turim, na Itália, e de Betim. Seguem a tendência atual de faróis (de duplo refletor) alongados, faróis de neblina integrados ao pára-choque, lanternas traseira envolventes  e um discreto defletor de ar formado no estampo da tampa do porta-malas.
Apliques de desenhos à escolha do comprador dividem o painel horizontalmente e não foi poupado o uso de cromo nas várias molduras, como a central, saídas de ar, quadro de instrumentos e alto-falantes para dar um ar luxuoso ao novo Fiat.

Interior mais luxuoso

Todas as versões são dotadas de bolsas infláveis frontais (laterais opcionais), freios com ABS e terceiro apoio de cabeça no banco traseiro, embora o cinto do meio seja apenas subabdominal.

Na mecânica, continuam as motorizações flex 1.4 EVO 2-válvulas de 85/88 cv e 1,6 E.torQ (ex-Tritec) 16-válvulas de 115/117 cv (gasolina/etanol), câmbio manual 5-marchas  em todos e robotizado Dualogic combinado com motor 1,6-litro. A grande mudança, todavia, é na suspensão traseira, que recebeu o mesmo eixo de torção do Punto que, entre outros pontos alterados, tornou a bitola traseira maior que a dianteira (1.464 mm contra 1.442 mm), enquanto antes eram 1.379 mm e 1.415 mm, traseira e dianteira.

Quando a versão é a Tetrafuel (gasolina com etanol, pura, etanol e gás natural), há no interior do eixo uma barra para aumentar sua resistência à torção, perfazendo o papel de barra estabilizadora. Isso devido ao centro de gravidade mais alto devido ao peso e altura do reservatório de gás natural, explica a engenharia da Fiat.

A Fiat e o fornecedor Magneti Marelli efetuaram ajustes e calibrações no câmbio Dualogic de modo a tornar as trocas automáticas mais eficazes e as manuais mais secas, definindo melhor os estilos de condução. Por ocasião do lançamento do novo Palio, no início de novembro, já se notara melhoras no Dualogic; agora ainda mais acertado.

O AE andou bastante com o Essence com esse câmbio e, de fato, está mais adequado. As “cabeçadas” nas trocas automáticas praticamente desapareceram e na operação manual chega a empolgar. Mas o destaque dinâmico fica mesmo para a estabilidade. A aderência e a atitude nas curvas estimulam o dirigir rápido, em que o carro obedece apontando logo, a traseira assentando em seguida, sem nenhuma tendência a escapar.

Foi possível tal análise por concessão do assessor de imprensa e amigo Ricardo Dilser (trabalhamos juntos na revista Oficina Mecânica, ele bem novo ainda), que chamei para ir junto e pedi um roteiro mais apropriado para tais observações do que o programado. O carro estava com pneus Continental Contact  195/55R16V (185/60R15H Pirelli P1 nos de motor 1,4-litro, ambos de baixo atrito de rolamento, “verdes”). O engenheiro-chefe Claudio Demaria e sua equipe são mesmo especialistas de primeira grandeza em suspensão: eu já havia notado sua capacidade ao andar com o Idea Adventure, em 2006 (para o Best Cars), que apesar de mais alto e com pneus de uso misto se mostrou bem melhor nas curvas que o Idea “civil”.

O carro tinha as borboletas de troca de marcha opcionais, mas a troca pela alavanca (para frente reduz, pena, questão de gosto pessoal) é fácil e tão imediata quanto.

No caso de aro 16, o estepe é de aço com pneu 185/60R15H, 2,9% menor em diâmetro, e por isso há uma etiqueta recomendando velocidade máxima de 80 km/h quando utilizado, à semelhança dos estepes temporários com pneus de seção bem estreita.
Duas faltas lamentáveis são as repetidoras dos indicadores de direção e a luz traseira de neblina. É de esperar que a Fiat repense esses dois importantes itens de sinalização em nome da segurança. Garanto que comprador algum vai se importar em gastar mais 50 a 100 reais (se tanto) para ter esses equipamentos (ver lista completa, mais a ficha técnica, adiante). Outro ponto que merece atenção e revisão da fábrica é a garantia de apenas 1 ano, algo que pertence ao passado; dois anos é o mínimo aceitável hoje.

Um “brinquedo” no Grand Siena é a varrida dos ponteiros do velocímetro, conta-giros, termômetro d’água e nível de combustível por todas as respectivas escalas, como que dando boas-vindas ao motorista quando a ignição é ligada. Coisa de carro importado...

Fechando a análise, o Grand Siena é mesmo a evolução da espécie Siena e deve agradar.


BS


FICHA TÉCNICA GRAND SIENA
Attractive
Essence Manual e Dualogic.
Tetrafuel




MOTOR
Posição
Transversal, dianteiro
Número de cilindros/configuração
4, em linha
Diâmetro x curso (mm)
72 x 84
77 x 85,8
72 x 84
Cilindrada (cm³)
1.368
1.598
1.368
Taxa de compressão
12,35:1
10,5:1
12,35:1
Potência máxima cv/rpm
85/5.750 (G) 88/5.750 E)
115/5.500 (G) 117/5.500 (E)
85/5.750 (E0) 85/5.750 (E22) 88/5.750 E100) 75/5.750 (GNV)
Torque máximo m·kgf/rpm
12,4/3.500 (G) 12,5/3.500 (E)
16,2/4.500 (G) 16,8/4.500 (E)
12,4/3.500 (E0) 12,4/3.500 (E22) 12,5/3.500 (E100) 10,7/2.500 (GNV)
Número de válvulas por cilindro
2
4
2
Árvore de comando de válvulas
Uma, no cabeçote
Acionamento árv. com. válvulas
Correia dentada
Corrente
Correia dentada
IGNIÇÃO
Tipo
Magneti Marelli, eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção
ALIMENTAÇÃO
Combustível
Gasolina/etanol
EO, E22, etanol, GNV
Formação de mistura
Injeção no duto Magneti Marelli, seqüencial
CÂMBIO
Número de marchas
5 à frente e 1 à ré
Relações das marchas
4,100 - 2,158 - 1,345 - 0,974 - 0,766 - Ré 3,818
3,909 - 2,238 - 1,520 - 1,156 - 0,838 - Ré 3,909
4,100 - 2,158 - 1,345 - 0,974 - 0,766 - Ré 3,818
Relação do diferencial
4,500
3,867
4,923
Rodas motrizes
Dianteiras
EMBREAGEM
Tipo
Monodisco a seco com mola diafragmática, comando hidráulico
FREIOS
De serviço
Hidráulico com assistência a vácuo, ABS
Dianteiro
A disco ventilado, Ø 257 mm, pinça flutuante


Traseiro
A tambor, Ø 203 mm, regulagem automática de folga


SUSPENSÀO DIANTEIRA
Tipo
Independente, McPherson, braço transversal triangular, mola helicoidal, e barra estabilizadora
Amortecedores
Hidráulicos pressurizados
Elemento elástico
Mola helicoidal
SUSPENSÃO TRASEIRA
Tipo
Eixo de torção
Amortecedores
Hidráulicos pressurizados
Elemento elástico
Mola helicoidal
DIREÇÃO
Tipo
Pinhão e cremalheira com assistência hidráulica
Diametro mínimo de curva (m)
10,2
RODAS E PNEUS
Rodas, liga leve
5,5J x 14
6,0J x 16
5,5J x 14
Pneus
185/65R14H
195/55R16V
185/65R14H
PESOS (kg)
Em ordem de marcha
1.094
1.141 (manual) 1.148 (Dualogic)
1.207
Carga útil
400
Carga máx. rebocável (sem freio)
400
DIMENSÕES EXTERNAS (mm)
Comprimento
4.290
Largura
1.700
Altura (vazio)
1.506
1.507
1.506
Distância entre eixos
2.511
Bitola dianteira
1.442
1.450
1.442
Bitola traseira
1.464
1.475
1.464
Distância mínima do solo
160
159
159
Volume do porta-malas
520
390
Tanque de combustível
48
DESEMPENHO
Velocidade máxima (km/h)
173 (G), 175 (E)
192 (G), 194 (E)
173 (G), 175 (E), 168 (GNV)
Aceleração 0-100 km/h (s)
13,1 (G), 12,5 (E)
10 (G), 9,9 (E)
13,8 (G), 12,9 (E), 15,1 (GNV)
CONSUMO
Ciclo urbano (NBR 6601, km/l), km/m³ para GNV
14 (G), 9,5 (E)
13,4 (G), 9,3 (E)
13,4 (G), 9,3 (E), 14,3 (GNV)
Ciclo estrada (NBR 7024, km/l), km/m³ para GNV
19,4 (G), 13,2 (E)
18,8 (G), 12,9 (E)
17,8 (G), 12,2  (E), 22,4 (GNV)

EQUIPAMENTOS FIAT GRANDE SIENA






Attractive 1,4
Tetrafuel 1,4
Essence 1,6
Ess. 1,6 Dual.
ABS (freio antitravamento) e EBD (distribuição eletr.  forças de frenagem)
S
S
S
S
Alerta de velocidade e manutenção programada)
S
S
S
S
Apoio de braço para o motorista
O
O
O
O
Apoio de cabeça traseiro (3) e com regulagem de altura
S
S
S
S
Ar-condicionado
O
S
S
S
Banco do motorista com reg. de altura
O
O
S
S
Banco traseiro rebatível
S
S
S
S
Bolsa infláveis laterais dianteiras
ND
ND
O
O
Bolsa inflável mot. e pass. (mais cintos dianteiros com pré-tensionador)
S
S
S
S
Chave-canivete com telecomando
S
S
S
S
Comando do câmbio tipo borboleta
ND
ND
ND
O
Comando interno da portinhola do tanque
S
S
S
S
Computador de bordo A e B
S
S
S
S
Conjunto de parafusos antifurto nas rodas
ND
ND
O
O
Conta-giro
S
S
S
S
Controle automático de velocidade
ND
ND
O
S
Desembaçador do vidro tras. temporizado
S
S
S
S
Direção assistida hidráulica
S
S
S
S
Espelho no pára-sol (2)
S
S
S
S
Espelho retrovisor interno fotocrômico
O
O
O
O
Faróis com função afastamento do veículo
S
S
S
S
Faróis de neblina
S
O
S
S
Fiat Code
S
S
S
S
Hodômetro totalizador e parcial digitais
S
S
S
S
Iluminação do porta-malas
S
S
S
S
Insertos no painel
S
S
S
S
Luzes de leitura dianteiras com foco
ND
S
S
S
Pára-brisa com faixa degradê
S
S
S
S
Pára-brisa térmico
O
ND
ND
ND
Pneus de baixo atrito de rolamento
S
S
S
S
Porta-objetos móvel
S
S
S
S
Porta-óculos
S
S
S
S
Rádio/CD/MP3/Bluetooth/USB/iPOD
O
O
O
O
Retrovisores externos com ajuste elétrico
O
O
O
O
Rodas de liga leve 15 pol.
O
O
ND
ND
Rodas de liga leve 16 pol.
ND
ND
O
O
Sensores de chuva e crepuscular
O
O
O
O
Sensores de estacionamento
O
O
O
O
Tomada 12 volts
S
S
S
S
Travamento automático portas a 20 km/h
S
S
S
S
Vidros climatizados verdes
S
S
S
S
Vidros diant. acionamento um-toque e antiesmagamento
S
S
S
S
Vidros tras. acionamento um-toque e antiesmagamento
O
O
O
O
Volante com regulagem de altura
S
S
S
S
Volante em couro com comandos de rádio incorporados (6 botões)
O
O
O
O





ND: não disponível O: opcional S: de série

151 comentários:

  1. É o J3 da Fiat. Parece que melhorou, mas perdeu a identidade.

    Outra coisa: de 0 a 100 em 10 segundos, só se for descendo a serra...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 0 a 100 em 10 segundos no 1.6 é meio otimista mesmo, mas não deve estar tãao distante. O peso em ordem de marcha não é alto. diria que rondando 11s parece bem factível.

      Excluir
    2. Concordo. Mas descendo a serra.

      Excluir
    3. voyage tb é em 9.8 e siena 9.9 daria um pega bom final parece que siena 1km por hora mais rapido kkk

      Excluir
  2. vai canibalizar o Linea,só falta o preço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. totiy
      Certamente que vai, pouco (sempre acontece). embora só o Linea tenha motor 1,8-litro.

      Excluir
    2. Que tal "matar" o Linea e trazer um Grand Siena 1.8 com a caixa automática utilizada no 500?

      Excluir
    3. Que tal só matar Línea, e, ao invés de oferecer um Grand Siena mais equipado, pôr um sedã médio com cara, porte, equipamentos espaço e preço de médio? Desde o fim do Marea (ou de antes ainda, com o Tempra) que a Fiat não tem essas coisas...

      Excluir
    4. Melhor matar a Fiat, que de uns anos prá cá só faz porcaria. É só abrir o capô de qualquer modelo e tentar achar dois motores "idênticos". Mais fácil o Corínthians ganhar a Libertadores por dois anos seguidos.

      Excluir
    5. Se a fiat coloca um medio de verdade vai ser só pra fazer compania ao bravo no fim do ranking de vendas.

      Excluir
    6. Caros,

      Parece que o Dodge Dart vem aí. Plataforma Alfa, desenho americano, tamanho médio. Terá motor pacato na versão Fiat e versões nervosas (e caras) pelo lado americano. Pelo andar da carruagem, só ano que vem.

      Excluir
  3. Não vi o carro ainda, mas já que foi mencionado (embora não interfira em nada no produto em si), tem uma coisa que não gostei: lançado como 2013. Cacete, não estamos nem em Abril de 2012 ainda! Alguém tinha que dar um paradeiro nesta palhaçada, que diga-se de passagem, não é exclusividade da Fiat.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr. Car
      Certos estão los hermanos argentinos: lá, novo ano-modelo só em agosto. É, aqui só reformatando o HD...

      Excluir
    2. Parodiando a frase "Fiado só amanhã", vou comprar carro zero só no ano que vem.

      Excluir
  4. Por dentro, então... Tecido dos bancos parece de ônibus/metrô. Painel do carro do Pato Donald.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei de onde você tirou isso. O interior é bem agradável.

      Excluir
    2. Bob, aqueles tampões no encosto dos bancos são muito feios! Pode ser que ao vivo causem melhor efeito, mas nas fotos ficam horríveis. Quanto ao painel, segue a linha dos novos Uno e Palio. Para mim, tem um desenho infantil, sei lá...

      Excluir
    3. Mineirim
      Todos os fabricantes deviam fazer curso na VW ou na BMW para aprender a desenhar painel e instrumentos...

      Excluir
    4. Concordo com o Mineirim. Os Palio/Siena HLX com bancos em veludo são superiores neste aspecto.

      Excluir
    5. Bob;

      Concordo. A VW sabe fazer paineis de instrumento. Santana (todos) Gol (até o GIII), Golf, e mesmo os mais simples como do Fusca...

      As unicas exceções a regra foram o Fox/Gol e Kombi a água. Ainda bem que acabou.

      Excluir
    6. Discordo... Painel azul com ponteiros vermelhos pra mim nao fica bom. Lembrei de minhas aulas de educação artistica no primario onde me diziam que sao cores destoantes e causam desconforto visual.
      De fato, viajando entre Sao Paulo e Rio de noite com um Gol semana passada confirmou a teoria da minha antiga professora

      Excluir
  5. Só pra terminar: reparem que tudo na Fiat é opcional, mais ou menos a filosofia da VW. Se colocar tudo, chega no preço do Bravo Turbo (básico)... É claro que as concessionárias aceitam uma chorada (3 a 5%), mas fica caro do mesmo jeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô mineirim, não chega a tanto... O Grand Siena 1.6 Dualogic com todos os opcionais bate uns 53 mil. O Bravo começa nos 57.

      Excluir
    2. É claro. Exagerei de propósito, sô. Mas chega no preço do Linea e quase no Bravo, viu?

      Aliás, acho que já falei aqui no AE, não sei porque as fábricas inventaram tantas categorias com preços semelhantes! Preferia como era na década de 80 e 90: carros pequenos, médios e grandes.

      Excluir
    3. Também acho, não precisava ter tanto modelo. Acho que o Linea podia sumir, e jogar o 1.8 16v pra uma versão top de linha mais requintada do Grand Siena.

      Excluir
    4. Painel de Pato Donald. Gostei, quá quá quá.

      Excluir
  6. Mineirim,
    Tudo na FIAT é opcional, mais ou menos igual a VW? Para a versão de entrada do Grand Siena praticamente só falta roda de liga e ar condicionado de série. A versão 1.6 etorq já vem praticamente tudo de série.
    Vai montar um Voyage na versão de entrada pra você ver...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é o que está escrito nas tabelas do post... Entre no site da Fiat e tente montar um carro com equipamentos decentes.

      Excluir
    2. Minieram
      Tudo o que está nas tabelas do post foi material de imprensa fornecido pela Fiat.

      Excluir
    3. Pois é, Bob. Está bem retratado nas tabelas que você reproduziu. No site da Fiat tem várias opções de kits e opcionais separados. O Essence não vem totalmente completo.

      Excluir
    4. Completos mesmos só nós. Completos trouxas.

      Excluir
  7. Bob, na lista de equipamentos tem um item "Insertos no painel". Fiquei boiando. Vi um ontem saindo da concessionária de São Vicente com a mesma cor e placa de testes. Achei o carro classudo.

    ResponderExcluir
  8. Reynaldo
    Trata-se de apliques, enfeites no painel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado

      Excluir
    2. Nossa... vou comprar esse Grand só pelos apliques do painel. Bem disse Joãosinho Trinta. Pobre gosta de luxo!

      Excluir
  9. Rafael Ribeiro25/03/12 13:54

    Achei o nome Grand Siena um despropósito. Se o carro tem DNA Italo-Brasileiro, por que usar nome Anglo-Italiano? Será vendido em algum país de língua inglesa? O certo seria Grande Siena, como o Grande Punto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael,
      Pensando dessa forma, toda a linha Adventure é um despropósito. Sem falar dos modelo T-Jet...

      Excluir
    2. Rafael Ribeiro25/03/12 18:54

      Também acho Adventure ruim, mas se a marca já tem o nome "Grande" em outros modelos na Itália, como o Punto, nada mais lógico que seguir essa linha. Ficaria muito mais autêntico. mas parece que tudo que é "fake" faz mais sucesso aqui...

      Excluir
  10. Pois é Mineirim, você tem toda a razão. O site da Fiat é tão irritante devido ao excesso de opcionais, que quando se sai de lá, pega-se asco da marca.
    Talvez por isso que de 20 carros que já tive, nenhum foi da Fiat.
    Mas que o carro é bonito não dá para negar. E isso que eu nem gosto muito de sedã.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Célio,
      O site da VW é muito menos prático, e o número de opcionais é BEM maior. Isso é fato.

      Excluir
    2. O site da VW é muito menos prático, muito mais bugado, cheio de opcionais em pacotes, que tem que ficar clicando nos "+" e esperando abrir a lista.
      Na fiat, além das figuras, só é passar o mouse em cima pra ter a descrição. É o melhor configurador dentre as 4 grandes.

      Excluir
    3. Me desculpe, mas de longe o site da Fiat tem o melhor configurador, mais detalhes, fotos, etc. Da vw nunca consigo usar, sempre trava, independente do navegador. Outro que vive pifando é o da ford.
      VPJ

      Excluir
    4. A pergunta que não quer calar... alguém já comprou automóvel exclusivamente pelo site sem se preocupar em ver o bichão de perto?

      Excluir
    5. Alguns milhares de otários compraram o Veloster, pagaram e receberam o Lentoster...

      Excluir
  11. Também não gostei da nomenclatura, "Grande" em alusão ao italiano ou portuguÊs ficaria melhor que essa puxada desnecessária para o inglÊs.

    ResponderExcluir
  12. Falando no Dilser, ô saudade dakela turma da OM viu?

    Vc, Dilser, Caruso, Josias e Carsughi !!

    Tenho orgulho de ter todas as edições da OM dessa época guardadinhas aki em casa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era uma revista porreta. Deixou muita saudade.

      Excluir
  13. Acho abusivo cobrar 38 mil em um carro 1.4,se fosse comprar ficaria com o 1.6 16v que faz o carro andar como esportivo(dentro do que a proposta do carro permite) e consome relativamente pouco.So uma pergunta: Sera que o Grand Siena é tão bem acertado de suspensão quanto o Voyage?
    P.S: Acho uma pena a Chevrolet ter matado o Astra se ainda existisse ficaria com ele, talvez seja nostalgia exagerada mas que estou com saudade estou.
    Felipe Tavares

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Astra, apesar da idade avançada, por ter sido concebido para o segmento C europeu, em termos de "prazer em conduzir" ainda demora a ser igualado por esses carros do segmento B específicos para mercados emergentes.

      Excluir
    2. O Astra foi fabricado por engano no Brasil . É carro para quem tem, como você disse, prazer em conduzir. E povo emergente quer mesmo é desfilar com qualquer coisa que se pareça com automóvel só para se sentir poderoso e invejado pela sua vizinhança. E no caso Brasil isso está fácil.

      Excluir
    3. O Corsa 4300 também é um desses, assim como o Astra, só que em categoria inferior. E vai morrer também (o sedã já era, falta o hatch). Mas não chama atenção do vizinho, ou seja, não é carro para desfilar, daí, o bruto acha que é mais "jogo" um Ágile... Tá mal o negócio.
      CL

      Excluir
    4. Ainda existir Astra no Brasil é decadência total, e depois ainda o promoveram a Vectra. E o banco traseiro? As pessoas vão com o joelho no queixo, sentadas no chão, belo carro médio...

      Excluir
    5. Mesmo ultrapassado o Astra ainda era bem melhor que o Cobalt,e merecia um sucessor a altura.
      Felipe Tavares.

      Excluir
    6. Ah! Não é não. O Astra é bom sim, mas dizer que e superior ao Cobalt é demais. O Cobalt tem um interior muito mais agradável e espaçoso, é comprovadamente mais confortável. Você pode dize que o Astra 2.0 tem desempenho melhor que o Cobalt 1.8. Isso sim, mas não é melhor de jeito nenhum.

      Excluir
  14. A GM cobra 48 num Cobalt 1.4 e tem muita gente achando baunn pois tá vendendo que nem pão quente. Gostei do Siena. Gostaria de ver um crash teste dele. Pelo menos tiveram mais respeito com o público ao colocar desde a versão de entrada o ABS e o duplo airbag. Nem a porra do FIT DX que custa 52 mil tem ABS de série...Gostei do carro, ainda mais um Essence Dualogic. Preço bem adequados a realidade nacional. Pena não vir com terceiro cinto 3 pontos e as repetidoras laterais. Faz falta. Na faixa dos 40-45 mil tratando-se de 0Km parece a melhor opção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pai de um colega pagou ágio num Cobalt e achou ótimo... Fazer o que? Compra quem quer...

      Excluir
    2. Vai sofrer duas vezes. Uma, quando sair o modelo com motor 1.8 e câmbio automático. Outra, quando vir que o preço foi parar lá embaixo.

      Excluir
    3. "Quem paga ágio é otário." Taí, uma das poucas coisas em que concordo com aquele maluco do Ciro Gomes.
      CL

      Excluir
  15. Esperava ver na análise do Bob aquele algo mais, aquela satisfação, presente, por exemplo, na avaliação do Symbol da Renault. Será que o Grand Siena está um degrau abaixo?

    ResponderExcluir
  16. Se eu acho abusivo cobrar 38 na Siena,cobrar 48 no Cobalt chega a ser um desrespeito.Eu tambem gostei do Siena e ate teria um mas 1.4 não.
    Felipe Tavares

    ResponderExcluir
  17. Bob pq este cambios não tem seu firmware atualizados periodicamente, para solução destas cabeçadas???

    ResponderExcluir
  18. Leister,
    Boa pergunta. O mais provável é que tenham receio de acoplamento de embreagem ríspido demais, gerando desconforto e reclamação.

    ResponderExcluir
  19. Bob, você acha que o Grand Siena tem mais estabilidade que Voyage, Fiesta Rocam ou New Fiesta, ou não tem esse nível?
    Nessa categoria de sedans, qual seria o seu "ranking" do melhor para o pior?

    ResponderExcluir
  20. A suspensão antiga do Siena não agradava muito a imprensa. Era tão macia que parecia molenga (nas crateras viárias, transmitia algum conforto, mas não passava a segurança que tinha - e nem era tanta assim - em uso esportivo). Imagino que o comprador típico do Siena é o cara que tem mulher e filhos pequenos. Uma mulher buscaria um carro mais altinho e um cara sozinho buscaria algo mais lúdico, embora menos confortável. Seria um carro que sozinho daria conta de uma família metropolitana pequena, se não fosse o rodízio. E como era bonita aquela traseira "de alfa-romeo".
    Já o novo Siena não parece ser só um Siena antigo que trombou no cogumelo de grow-up. Parece determinado a, já que sua luz foi ofuscada pelos sedãs "racionais" tipo Logan na cabeça das famílias pequenas, tornar-se um símbolo de status para classe C, se é que há algum status em ser da classe majoritária.
    Só uma dúvida: Descontando o fator Claudio Demaria, a bitola traseira mais larga não seria coisa típica de carro com tração traseira? Parece-me que os tração dianteira memoráveis (Audi A3, Citroen DS, Moris Mini, DKW Malzoni, etc.) seguiam o esquema anteiror, de bitola traseira mais estreita que à frente. Seria alguma peculiaridade de projeto, ou opção dos engenheiros?

    ResponderExcluir
  21. Sinceramente esses câmbios "robotizados" (Dualogic, I-Motion e EasyTronic) não me trazem confiança alguma - haja visto a quantidade de Easytronics sendo convertidas no paralelo para manual (isso quando são compradas, pois a 1.4 reina suprema na praça hoje - mas tem muitos que querem a motorização 1.8 e essa é só EasyTronic).
    O fenômeno vem ocorrendo com as Idea Dualogic da praça também mas como elas são recentes na rua a coisa ocorre em menor quantidade, pelo que fiquei sabendo.
    Ou seja, se fosse comprar algum carro que tivesse essa opção de câmbio robotizado, compraria manual. Se não tiver automático, espero até que possa comprar um com uma caixa automática de verdade (seja de engrenagens plantárias ou CVT).

    ResponderExcluir
  22. Ah, um detalhe: um boa parte dessas conversões ocorre por causa que a caixa simplesmente pára (o motor funciona mas o carro fica em ponto morto) do nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo mundo fica endeusando os automatizados, mas o problema é justamente a manutenção. Essas caixas nunca me enganaram... Mesmo as de dupla embreagem, quero ver quanto custa mantê-las. Até hoje, nenhuma revista levantou essa lebre...

      Excluir
    2. De onde você tirou esse "todo mundo"? Eu só vejo preconceito sobre esse câmbio.

      O DSG tem manutenção cara. Não é tecnologia pra usar em carro barato aqui no Brasil, por enquanto.

      Excluir
    3. taxistas que usam easytronic da gm estão chorando até hoje.

      Excluir
  23. Canibalização na Fiat anda a mil. Vejamos: Mille x Uno x Palio x Punto! E agora Grand Siena x Linea.
    Achei muito bonito o Grand Siena, por mim podiam matar o Linea. Aliás, este não disse a que veio. Vocês poderiam me dizer que veio pra brigar no segmento dos sedans médios. Mas eu pergunto: com que qualidades? Com câmbio robotizado contra os autênticos automáticos ou contra o câmbio do Fluence. Sinceramente, não vejo como o Linea possa brigar contra Fluence, Civic, Corolla, 408 ou outros.

    RicardoBF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que quem vai vir brigar neste segmento, substituindo o Línea é o novo Dodge Dart numa versão Fiat.

      Excluir
    2. O Linea me parece o melhor Sedan médio de todos, não quero que matem aquele belo carro, que inclusive pode vir com bancos em couro bege e motor turbo, um sonho.

      Excluir
    3. Essa canibalização é proposital. A FIAT só tem a ganhar com isto. Oferece uma porção de carros parecidos, com os mesmos motores, opcionais e acabamento. No fim das contas, o que conta mesmo é o design, cor e preço, cada qual ao gosto do freguês. Já ouvi gente falando que prefere Gol ao Uno, mas que entre Gol e o novo Palio, prefere o novo Palio. Se a Fiat só oferecesse o Uno na categoria de entrada, perderia o cliente para a montadora rival. No fim das contas essa "canibalização" só favorece a FIAT, que é a montadora com a maior variedade de veículos leves do Brasil.

      Excluir
  24. Andei numa Meriva Easytronic duas vezes, como passageiro. Na primeira, de uso particular, achei o funcionamento bem correto, suave até, mesmo nas reduções em subida. Na segunda com um taxista, que só usava o câmbio no modo manual. Ele reclamou bastante do modo automático. Num Stilo táxi gostei, bem suave. A propósito, o que acontece se eu tenho um carro com esse câmbio com alguns anos de uso e queira atualizar o software? Serei atendido sem custo ou terei que pagar o upgrade? O que as fábricas dizem?

    Mauro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, apaga o que você escreveu... se alguem das montadoras ler isso "nóis tá ferrado"... Já imaginou? Se não levar o carro na autorizada, o software identifica e trava o motor até que seja feito o tal downgrade na nossa conta bancária... aff

      Excluir
    2. montadoura?

      Excluir
  25. Porque essa frescura toda de "Grand" se não é nada mais que um Pálio com porta malas ?

    Marcelo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok, Ok. falei asneira! O carro cresceu, mas para mim, ainda, é um Pálio com porta malas, não adiantando disfarçar mudando capô, farol, setas, parachoque etc.
      E é bom nos conformar em ver essa grande carroceria revolucionária por mais vinte anos. Por isso fico com os mexicanos, pagando um pouco mais.

      Marcelo

      Excluir
    2. Apoiado!

      Excluir
    3. Pra mim, ele deixou um palio com porta-malas. Não tem quase nada de palio ali... Só que o console deixa bem claro que ele é parente do novo uno, e isso eu não engulo.

      Excluir
    4. A Fiat é mestre na arte de disfarçar.
      CL

      Excluir
    5. "A Fiat é mestre na arte de disfarçar."
      [x2]

      Excluir
    6. Da mesma forma que um Jetta não é mais um Golf com porta malas, é outro carro.

      Excluir
  26. Bruno Souza26/03/12 01:45

    Quem será o fabricante que vai fazer a primazia em caixa de dupla embreagem? Tem um palpite Bob? Na europa até Polo básico pode ser comprado com DSG... Assim como vc citou a Declaração Universal dos Direitos do Homem sobre sermos privados de modernos motores diesel, o mesmo faça com relação à essa tecnologia. Até quando seremos privados dela?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uai, Bruno. Tem o Jetta TSI...

      Excluir
    2. Mas não tem bufunfa...

      Excluir
    3. Sobre a motorização diesel em carros pequenos, é simples... Nossa produção de diesel já é totalmente consumida, não há sobra. Por outro lado, gasolina tem sobrando um bocadinho... Se botasse carro pequeno pra rodar a diesel, a situação só pioraria.

      Excluir
  27. Lorenzo Frigerio26/03/12 02:48

    Caramba, que relação de diferencial mais reduzida nos 1.4!!! Especialmente no Tetrafuel. Isso aí, a 120 km/h deve estar, fácil, a 4500 rpm!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quase na mosca, Lorenzo. São 16kg/cv usando GNV! Se usasse o diferencial do 1.4 normal o carro não sairia do lugar queimando esse troço. São 29,75 km/h por 1000 rpm em quinta marcha, bem curtinho mesmo. Em primeira, 5,55 km/h por 1000 rpm, apenas 0,47km/h a mais que a primeira do Celta/Classic VHC. Já dá pra imaginar como é a coisa.
      CL

      Excluir
  28. É ISSO AÍ BOB!!! PAU NOS QUE REJEITAM A MAIORIDADE!!!

    ResponderExcluir
  29. Fui ver pessoalmente o Grand Siena, e tenho que dizer que está muito superior ao antigo. O painel está muito bonito,o porta malas tem bom acabamento (ainda tem alças, mas um amortecedor torna o levantamento da tampa bem suave), ficou mais espaçoso. Mas acredito que o preço merecia ser um pouco menor, para criar mais atrativos, uns 35 mil iniciais na versão 1.4 seria mais justo. O segmento de sedã compactos está bastante concorrido, vide os ultimos lançamentos: Versa, Cobalt e Grand Siena. Vou ter trabalho para escolher quem irá aposentar o meu Prisma, sendo que ainda correm por fora o J3 e o Logan (esses com pouquissimas chances).
    O Versa tem o problema de ser importado, pois com esse governo maluco do PT, ninguem sabe como poderá ser o amanhã. O painel do versa é feio que doi...
    O Cobalt tem um motor que talvez não dê conta do recado, carro grande, motor pequeno...
    O Grand Siena, tal qual o Bob já falou, tem apenas 01 ano de garantia. Vacilada da Fiat...
    Mas nada que um bom test drive não resolva, e que vença o melhor.


    DPSF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu pensaria no Voyage na casa dod 30 e tantos e no New Fiesta na casa dos 40 e tantos, mas como o carro e pra você e não pra mim faça o test drive e boa compra.
      Felipe Tavares.

      Excluir
    2. Felipe, Voyage não me agrada. Acho os bancos dos carros da vw desconfortaveis. Sem contar q eu acho o voyage muito sem sal. Já o New Fiesta é muito bonito, tem um bom acabamento, mas acredito que está supervalorizado pela Ford, mas seria uma opção a se pensar caso a Ford o promovesse com bons descontos.
      Mas como eu bem lhe disse, nada como um bom test drive para ver qual o carro se encaixa melhor no perfil do consumidor. No mais, obrigado pela dica.

      Excluir
  30. Na boa...
    Não entendo porque alguém não compraria um chinês.

    Eles estão rapidamente virando referência, tanto que até a FIAT foi buscar inspiração no oriente pra vir com essa tralha torta e desproporcional.

    Aliás, essa categoria só tem bizarrice: Versa, Cobalt, Graaaaaaand Siena e por incrível que pareça o mais bonito (!) e honesto Logan.

    É de se admirar como essa "classe c emergente" aceita qualquer porcaria pra dizer que subiu na vida, jogando dinheiro nessas coisas horrendas... mamãe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "É de se admirar como essa "classe c emergente" aceita qualquer porcaria pra dizer que subiu na vida, jogando dinheiro nessas coisas horrendas... mamãe."
      Mais pura verdade... rsrsrs
      Aí no final de semana, fica lavando o carro -- motivo pra deixar o carro parado na porta pra exibir pro vizinho...

      Excluir
    2. Eu prefiro uma chinesa. Daquelas bem dengosas.

      Excluir
    3. A Fiat buscou inspiração no oriente?

      Tem gente ficando maluca. São os mesmos que diziam que o Astra e Vectra eram iguais...

      Excluir
    4. Como não?
      J3 Turin?

      Todo desenho que é desproporcional e desengonçado classificamos como "chinês". Se sim, então o Siena novo é chinês. Versa idem... Cobalt idem e por aí vai...

      Excluir
    5. "por incrível que pareça o mais bonito (!) e honesto Logan."
      Mais honesto: Logan com certeza!

      Excluir
    6. Marcelo Junji26/03/12 23:12

      Destes, também acho o logan o mais bonito.

      Excluir
    7. O J3 Turim que foi buscar insfiração Italiana, pq o Designe dele foi feito por um estudio Italiano nada famoso chamado Pininfarina...

      Já o Siena é de uma empresa italiana que é dona da empresa que controla a Pininfarina, que é a Ferrari, ou seja...

      Excluir
    8. olha o outro que ainda acha o design italiano o máximo...rsrsrs

      acorda! design italiano morreu nos anos 90. só salva algumas alfa, ALGUMAS ferraris e os panda meu filho...

      Excluir
  31. Removam o logo da Fiat e desafio alguém a dizer que é um design italiano!

    1.2.3...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Jac e outros carros chineses foram desenhados na Itália, têm design italiano e não chinês!

      Excluir
    2. haha,
      design italiano?

      porquê não chamam os mesmos caras pra desenhar os alfa? ahahhaha

      design italiano salvo raras exceções está decadente há anos e vocês "super entusiastas" ainda não perceberam.

      larguem as modinhas seus bobos, vejam a real... patético!

      Excluir
    3. A maioria dos Hyundai hoje são desenhados na Alemanha. Eles tem design alemão?

      A maioria dos Nissan são desenhados na Inglaterra. Eles tem design inglês?

      A maioria dos Chevrolets brasileiros são desenhados no Brasil. Eles tem design brasileiro?

      A maioria dos Skodas são desenhados em Wolfsburg. Eles têm design alemão?

      Excluir
    4. O pessoal tenta à todo o custo defender o desenho de um carro que nem viram ao vivo ainda...

      como tem fã bobo-entusiasta aqui hein?

      Excluir
    5. Flavio. M. S. Bezerra27/03/12 08:27

      Mal sabem os pseudo-entusiastas que todo Lamborghini hoje é desenhado pelo estúdio avançado da Audi, em Munique.

      hahahahahahahah manjam pra caramba viu?!

      Excluir
  32. Infelizmente devido ao governo dos PTralhas fica dificil acreditar em opções importadas. Digo isso pq a qualquer momento, devido a pressões das industrias aqui instaladas, podemos ter um nova e maior taxação de IPI e simplesmente ficar inviável importar esses carros (chineses e mexicanos), e aí, ficarei com um King Kong nas mãos. J3, lifan 620 3 o Versa podem a qualquer momento serem vitimas dessa politicalha, e o consumidor que se lasque. Simplesmente a montadora vai embora do país e o proprietário do carro q se lasque. Sei disso pq tive um Suzuki Baleno, e de uma hora pra outra, a Suzuki sumiu do mercado, fechou as concessionarias e eu me vi com um carro sem manutenção e altamente desvalorizado em mãos. A minha sorte foi achar um "otario" que quis comprar o carro (achava bonito) e eu passei a bomba chiando. Depois o infeliz veio reclamar dizendo q era dificil achar as peças para dar manutenção no Baleno... E eis que para a minha surpresa, a suzuki retorna ao país com a maior cara de pau, parecendo que nada aconteceu e vendendo carros para os incautos, e ainda com a cara de pau de se achar marca premium. Infelizmente, para mim nao dá, não quero arriscar a passar por essa situação mais uma vez. Prefiro aguardar um pouco mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. montadoura?

      Excluir
    2. é isso brasileiro, tá certo!
      o negócio é achar um otário e passar a bomba... é de gente como você que NÃO precisamos.

      saia daqui e vá visitar as prévias do alckmin no barracão, afinal ele é tão bom que pra estimular a economia nunca pensou em diminuir o icms que é o imposto - estadual - que mais incide nos produtos e serviços que usamos.

      parabéns, com gente assim, como você, nosso futuro de eterna colônia está garantido.

      Excluir
    3. Cara voce é demais , meu ídolo. Sua esperteza em achar um "otario" para passar seu Baleno me encantou .
      Voce é o maximo !
      Mas cá entre nos: voce tem um MAU-GOSTO miserável ter ter comprado esse carro. O coisinha feia !

      Excluir
    4. Pobre que quer dar uma de rico, comprando carro importado tem que se ferrar mesmo!
      Ande de condução meu filho , e nao terá mais esse tipo de problema na hora de vender seus carros.

      Excluir
    5. Otário foi você que pagou caro e depois vendeu na Bacia das Almas a um Preco de Banana

      Excluir
    6. Sou o infeliz ex-proprietario do Suzuki Baleno. Só para constar, comprei o veiculo seminovo, com menos de ano e meio de uso. Enquanto a Suzuki estava no país, foram realizadas todas as revisões e manutenções que o carro precisou. Contudo, com a "fuga" da Suzuki, fiquei sem local onde comprar as peças. Quando vendi o carro para o "otario" passei o veiculo com todas as revisões feitas e em perfeito funcionamento. Então não dei uma de rico, pois comprei o carro que poderia manter, e quem não cumpriu com o acordo foi a empresa. Quanto a andar de condução, não veria nenhum problema, quando viajo p SP por sinal, uso o metro em 80% dos meu deslocamentos. Quanto ao mal gosto, realmente gosto é igual a nariz, cada um tem o seu, e eu não tenho nariz de palhaço p ficar com um carro que eu não consigo achar peças, inviável. E esse pode ser o futuro dos carros chineses e mexicanos, pois esse governo ptralha poderá mudar a regra a qualquer momento e ao seu bel prazer.

      Excluir
    7. pt mudou as regras?

      e o collor que confiscava poupança?

      e o fhc que congelou toda correção dos aposentados após chamá-los de vagabundos?

      e o fhc que nem diálogo tinha com as empresas, era taxação e foda-se?

      melhor se informar melhor aí... quem acha que tem bonzinho ou ruinzinho na política nacional não percebeu ainda o mar de lama geral que estamos metidos...

      Excluir
    8. E pq collor fez, fhc também, dá direito ao PT continuar a fazer os mesmos erros ou piores? O PT se elegeu com a bandeira da mudança, mas a mudança nunca veio. Continuou o jogo por cargos e outras benesses do governo, tudo isso em troca da "governabilidade". Se hoje falamos mal do PT, é pq não dá mais para culpar o collor e FHC, pois os mesmos não estão mais no governo, então temos de reclamar é de quem está.
      No mais, acredito que isso é um blog sobre automoveis, e ficar defendendo posições politicas e partidarias não rola. E eu tb não encarava ter um carro sem que eu pudesse dar a devida manutenção, passava logo a frente. Maluco é quem fica com esses micos.

      Excluir
    9. OK Agora voce explicou melhor toda a situacao
      Ta limpo !
      Infelizmente a maioria das empresas nao tem compromisso nenhum com nos (clientes).

      Excluir
  33. Estava só esperando este post para dizer o que já é previsível: depois de Tempra, Marea e Linea, a FIAT lança mais um sedã fadado ao fracasso.
    Por falar em Linea, o que a montadora (!) italiana espera? Criar uma concorrência interna entre ele e o novo sedã? Pois na minha opinião tratam-se basicamente do mesmo carro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce acertou : acho que a Fiat quer criar uma concorrencia interna para justificar o desempenho de vendas pífio do Linea.

      Excluir
    2. O engraçado é que dos três, o Linea foi o que vendeu menos e o que menos deu problema.

      Excluir
    3. O Linea vende menos pq não dá problema, ou não dá problema pq não vende?

      Excluir
  34. Agora basta a FIAT criar um "Grand Linea" para se enquadrar melhor ao conceito de sedã médio (que esse seja o Dodge Dart!!), pois apesar dos preços que se aproximam, não tem como o Siena substituir o Linea, a FIAT não pode matar outro nome de sedã assim...(Tempra, Marea...). Sobre o desenho, lembrem-se que o J3 foi desenhado na Itália também, então pra quem não agradou, o problema está na Itália!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai achando que o Dodge Dart vai ser legal, vai?!

      Pra mim vai ser um Linea com escapamento de alfa, num acabamento de neon e grade de dodge ram... mais uma coisa escrota nas ruas..

      Excluir
  35. Da Fiat não espero mais nada.

    Situação braba a dela lá fora, menos aqui no Brasil.

    Sobre "Grand ????" Siena, novamente o que será que tem na cabeça destas montadora, pois o carro não tem graça alguma, não tem nada demais e custa bem mais que o anterior ?

    Estamos lascado com essa panelinha automotiva nacional...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filho, vai estudar português

      Excluir
    2. E você vai arrumar o que fazer.

      Excluir
    3. Montadoooooooooura é coisa de leitor do NA...

      Excluir
    4. montadora de cú é rola rapá!

      Excluir
    5. esse é o nível de "entusiasta" que aparece aqui.

      qualquer mecânico de garagem que tem um celta comprado à prestação agora é entusiasta, só porque tenta arrumar o carro em casa porque não sobra dinheiro pra fazer o serviço direito...

      Excluir
    6. anonimo, 27/03, 4:08
      "Cu" é sem acento, "rapá"! E, nesse caso, rola não monta, só desmonta, hehe....

      Excluir
    7. enfia o acento no seu cú filho da puta... chupar minha rola meia hora não quer né fio de véia!!

      Excluir
    8. Enfio, sim, no seu. Asno.

      Excluir
  36. Montadora?

    ahahaha, ah não...

    ResponderExcluir
  37. pela qualidade dos posts e educação esse pessoal merece andar é de fusca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VSF, andar de Fusca é uma benção.
      Tipinhos assim merecem usar o transporte público paulistano mesmo!

      Excluir
  38. Já é chato o comentários de alguns pois as vezes a opinião é diferente e o individuo parte para algo fora do contexto do tema como discórdia de forma infantil, e ai começa o jardim de infância e a mau educação detonado a cordialidade e boa conversa, que é sobre carros, se é que alguns lembram disso.

    Bom senso pessoal !

    ResponderExcluir
  39. As avaliações do "Autoentusiastas" são melhores do que as avaliações de qualquer revista, aqui eles falam sobre detalhes técnicos do carro e dão uma ficha técnica faltando menos coisas. Aqui é mostrado por exemplo as relações da caixa de marcha e diferencial. Só faltou medir a aceleração lateral(ou aderência lateral)

    P.S: O curso está errado no 1,6 litro, o correto é 77,0mm X 85,8mm(Diâmetro x Curso)

    ResponderExcluir
  40. Fiat: Fabricado no Inferno para Andar na Terra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Fiat tem bons carros, como o Linea por exemplo.

      Excluir
  41. O jeito e esperar que este Sedan da fiat, não seja apenas uma decepção aos consumidores,
    como todos so outros foram. (Tempra, Marea, Linea) Lembrando que esta e minha opinião,
    e opniões todos teem diferentes,
    Quando digo decepção me refiro a Depreciação. e Má Qualidade de alguns acabamentos, e Peças que compoe a suspensão, o Motor, e o sistema de transmissão.

    Não se faz nada duravel e confiavel mais.

    Não tenho nada contra a Fiat, e nem contra as outras montadoras,
    So sou a favor da qualidade e o respeito aos Brasileiros.

    ResponderExcluir
  42. Ahh mais uma coisinha, senhor blogueiro, =) gosto de me expressar e esta vai para voce,
    vi alguns comentarios acima, e acho que seria saudavel ao seu blog,
    que houvesse moderaçao nos comentarios. para filtrar a parte ruim.


    Felicidades Paz e Parabens!

    ResponderExcluir
  43. Concordo, parece o J3, mas quase todas as montadoras sofrem do mesmo mal em relação ao design............mesmo assim ainda foge da mesmice do VW e outras marcas, que poderiam ousar um pouco mais. O Uno é exceção!

    ResponderExcluir
  44. seu otaaaaarios se juntam e montam um carro com o perfil de vc p/. ver a merda que vai dar

    ResponderExcluir
  45. Com todo respeito de quem tem Siena desde o primeiro em 97, estou com um HLX 10 e fui ver o seu sucessor. Gostei do exterior do carro, mas notei a falta de porta trecos nesse novo modelo e a falta de acabamento nas capas de porta, a versão que tenho possui acabamento em veludo, muito melhor que o atual com plastico. Tambem senti diferença no torque ao dirigir desse 1.6 para o 1,8 da gm que equipa o meu. Não sei se não mudo para Palio Adventure alem de continuar com o Siena.

    ResponderExcluir
  46. "O carro tinha as borboletas de troca de marcha opcionais, mas a troca pela alavanca (para frente reduz, pena, questão de gosto pessoal) é fácil e tão imediata quanto."

    Olá Bob, a questão da alavanca reduzir pra frente, e aumentar pra tráz, não seria algo padrão nesses cambios? Existe algum modelo que oferece ao contrario, assim como você prefere?
    Bom...dirigi um Bravo com o dualogic e achei muito bom o funcionamento, até empolgante.
    Parabéns pelo blog. Um abraço.

    ResponderExcluir
  47. Gustavo
    Nos Volkswagen I-Motion é subir para frente e reduzir para trás, como acho que deve ser. Mesmo princípio do controle remoto de TV para mudar canais e até da botoeira dos elevadores. Sobre o Bravo com Dualogic, empolga mesmo. Você dirigiu com o antigo Dualogic ou com o novo, o Dualogic Plus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Bob, bom saber.
      Dirigi o Dualogic antigo, sem o avanço lento e as outras melhorias.
      Se a mudança for realmente só na programação, tomara que possa ser atualizado o software dos antigos. Valeu, até.

      Excluir
    2. A primeira marcha de um câmbio manual é em cima e a segunda é embaixo, por isso a coerência em aumentar para baixo e reduzir para cima, assim como nos videogames he he. A inspiração para esse padrão veio do câmbio manual mesmo, como deve ser.

      Excluir
  48. OH GRANDE CARRO... GRAND SIENA... COM CERTEZA A FIAT VAI VENDER TUDO ISSO MESMO... SÓ NÃO SEI COMO SE NÃO CUMPRE SEUS PRAZOS E NÃO ENTREGA CARRO NO PRAZO PROMETIDO, FIZ O PEDIDO E ESTOU SEM CARRO VAI FAZER 2 MESES SEM CONDIÇÕES ISSO, É UMA VERGONHA PARA FIAT POXA!!!!!

    ResponderExcluir
  49. A Fiat tem que parar de ser miserável e distribuir seus motores em todos seus carros: Mille 1.0 e 1.4; Uno 1.0, 1.4, 1.6 16V; Palio 1.0, 1.4, 1.6 16V, 1.8 16V; Punto 1.6 16V, 1.8 16V 1.4 Turbo 16V (nada de alusão a esportivo com o nome T-Jet); Linea e Bravo só com 1.4 Turbo 16V. O Fivetech faz falta. Imagina o Linea com 2.0 20V 155cv.

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...