Google+

15 de maio de 2012

BMW GT: GRAN TURISMO? OK!


Outro dia eu comentei com alguns amigos que estava com a idéia de pegar um carro bacana e fazer um bate-e-volta saindo de São Paulo indo até Paraty, no Rio de Janeiro, e voltando para São Paulo no mesmo dia, usando a Rio–Santos e fazendo muitas fotos. Só faltava o carro bacana.

Eu tinha a idéia de fazer essa viagem de Range Rover Evoque ou de BMW Série 1 M, dois carros que me atraem. Mas no final de semana passado acabei conseguindo um caro que achei interessante para esse passeio. Liguei para um amigo para convidá-lo e disse que estava de BMW GT. Ele exclamou: aquele laranja! Não, eu respondi. Aquele é um M3 GTS e deve ter apenas uns dois ou três no Brasil. Consegui um Série 5 GT! Quase ninguém conhece esse carro. E eu mesmo tinha minhas dúvidas sobre ele, ou sobre o propósito dele.

GT? Entendo a definição de GT como a que está na Wikipedia.

Um grã-turismo, ou GT é um automóvel de luxo e alto desempenho, projetado para ser dirigido por longas distâncias. O formato mais comum é o cupê de duas portas, com dois lugares ou com a configuração 2+2
O termo deriva do italiano gran turismo, homenagem à tradição do grand tour (inglês para "grande viagem"), usado para representar automóveis capazes de realizar grandes jornadas de grande distância em alta velocidade com conforto e elegância.


Vamos ver que qualidades descritas na definição acima estão presentes no Série 5 GT: 

> automóvel de luxo e alto desempenho – é luxuoso, faz de zero a 100 km/h em 6,3 segundos e chega a 250 km/h de velocidade máxima – OK;
> projetado para ser dirigido por longas distâncias – OK;
> cupê  de duas portas, com dois lugares ou com a configuração 2+2 – a carroceria pode ser descrita como cupê, mas no banco traseiro há um espaço que cabe um búfalo – 1/2 OK;
> capaz de realizar grandes jornadas de grandes distância em alta velocidade com conforto e elegância – a única parte discutível é a elegância, apesar de eu o achar muitíssimo elegante – OK.

É, acho que esse BMW pode receber esse nome com muito mais propriedade do que o Vectra GT! E a viagem deveria ser boa.

Mas nem sempre pensei assim. Quando ele foi apresentado em 2009 como BMW Concept, a BMW o descreveu como PAS de Progressive Activity Sedan que nada mais é do que um nome bacana para crossover, ou uma mistura de sedan, perua e utilitário esporte. Eu não engoli muito bem esse conceito, mas como já disse em outros posts, fazer pré-julgamentos não nos faz muito bem. Podemos perder coisas ou experiências bacanas ao fazer pré-julgamentos negativos antes de ver ou sentir "a coisa real".







Recentemente avaliamos um Série 7 aqui para o blog. Um sedã fenomenal! Mas super-formal. Em 2011 avaliei brevemente um X6 (que a BMW denomina SAC – Sport Activity Coupe), um utilitário para causar impacto onde quer que se chegue mas com espaço limitado no banco traseiro. O GT é mais discreto e menos abrutalhado que o X6 e tenta quebrar a formalidade do Série 7 ou Série 5 mantendo um espaço interno incrível. O GT tem o mesmo entreeixos do Série 7. São 3.070 milímetros, ou seja, 137 milímetros a mais que o X6 e 102 milímetros a mais que Série 5. Estou utilizando o Série 7 como comparação porque o Série 5, incluindo o GT, foram desenvolvidos na mesma arquitetura que ele e dividem muitos componentes aparentes e não aparentes. Basta entrar num 7 e num 5 para perceber isso. 


Logo que saí como o GT o que mais me impressionou foi a visão para frente. O pára-brisa é enorme e a posição de dirigir é semi-elevada. Isso mesmo, mais alta que na Série 5 e mais baixa que no X6. E talvez esse seja o único ponto que eu não tenha gostado muito no carro. Apesar se ser apenas semi-elevada, eu não achei um ajuste do banco satisfatório. Nos utlitários esporte como o X6 o carro todo sobe e a inclinação da coluna de direção em relação ao banco é praticamente a mesma de um sedã. Mas no GT, o assoalho ficou no mesmo lugar e o banco e o teto subiram O GT é 95 milímetros mais alto que o Série 5 com altura total de 1.559 milímetros. 



Isso faz com que a coluna de direção fique mais em pé. Não conseguia encostar os joelhos/coxas no volante. Posição de dirigir similar a de minivans. Talvez um pouco melhor. Do ponto de vista do motorista entusiastas uma perua Série 5 seria mais apropriada. Mas com certeza o conforto e espaço do banco traseiro não seriam os mesmos. Como consolo, em estradas sinuosas, com passageiros atrás, não seria possível explorar a dinâmica do carro.





Quando peguei o carro o banco estava na altura máxima! Logo pensei no Bob Sharp falando sobre a "visão de comando da estrada", tão adorada pela grande massa. Baixei todo o banco e senti que o carro poderia ser 10 milímetros mais baixo sem problema algum. Mas a boa notícia é que o comportamento dinâmico continuou digno da marca. O entreeixos maior compensou a altura extra. E os pneus muito largos, mais a suspensão traseira esterçante, como no nos irmãos Série 5 e 7, e todos os anjos eletrônicos, praticamente é impossível se perder com esse carro. O aviso do controle de estabilidade no painel só acendeu uma vez, quando passei por uma faixa pintada numa curva rápida e toda remendada. O conjunto de direção com assistência elétrica variável ativa, ajusta a assistência de acordo com condição, com a suspensão precisa, deixa o carro muito seguro.


Para compensar o peso extra de tantos equipamentos de segurança e conforto (imagine o peso de um teto solar duplo, dos motores dos bancos elétricos ou da tampa traseira bipartida) e melhorar o comportamento dinâmico e conter o consumo de combustível e emissões de gases, o capô e as portas são de alumínio. As portas também não tem quadro dos vidros e de acordo com a BMW a redução de peso conseguida nas portas é de 28 kg. A tampa traseira também tem a estrutura feita de alumínio fundido. Mesmo assim o GT pesa 1.940 kg,  240 kg a mais que o Série 5 e apenas 5 kg a menos que o Série 7. Poucos carros de passeio pesam quase duas toneladas.

O motor do GT 535i é um 6-cilindros em linha de 3 litros e injeção direta chamado de TwinPower Turbo. Ele é chamado assim para não ser confundido com o motor antigo, um twin turbo, de dois turbos. Nesse novo motor o coletor de escapamento é dividido em dois e a carcaça por onde os gases de escapamento passam é bi-partida fazendo o mesmo efeito de dois turbos menores. Com isso o torque máximo de 40,8 m·kgf já é atingido a meras 1.200 rpm. A potência máxima é de 306 cv a 5.800 rpm. Quando peguei o carro e descobri que era o modelo 535i fiquei um pouco decepcionado pois sempre imagino os Série 5 com motor V-8. Aconteceu o mesmo quando peguei o X6. Mas o fato é que esse seis-em-linha é fenomenal! O conjunto formado com a caixa automática epicíclica de 8 marchas (a mesma do Série 7) impressiona na  agilidade, precisão e suavidade. Faz o carro encolher!


O painel de instrumentos é supertecnológico e apresenta uma série de informações muito bem organizadas. Há informações do computador de bordo, do navegador, do sistema de áudio, e também o mostrador EfficientDynamics, que mostra o consumo de combustível e o fluxo de carga para a bateria nas desacelerações. É o mesmo painel do Série 7 que testamos aqui no blog. Só que no 7 é ainda mais completo pois o carro tem mais equipamentos. O navegador é mostrado tanto na tela do sistema multimídia quanto no painel de instrumentos, que mostra a direção a seguir em detalhes do mapa que aparecem na parte central inferior. O nome das vias trafegadas também aparece no painel, uma função que gostei muito. Em resumo, é o melhor painel de instrumentos que já vi.


Uma das coisas que observei nesse passeio é que é muito difícil fazer tudo ao mesmo tempo. Quando saio com outros autoentusiastas posso me concentrar muito mais nas fotos dos carros. Mas nessa viagem eu queria aprender tudo sobre as tecnologias e funções do carro, desfrutar do prazer de dirigir um BMW numa estrada como a Rio–Santos, observar a paisagem e ainda fotografar, o carro e a paisagem. Mas uma coisa eu já aprendi em outros carnavais: quando minha mulher pergunta a que horas pretendo voltar não sou nada otimista. Já digo logo que será tarde com possibilidade de ser mais tarde ainda. Com tantas coisas na cabeça a preocupação com horário é uma que não preciso. E por isso muitas vezes prefiro fazer esse tipo de passeio sozinho.


Nessa viagem acabei dando menos ênfase para as fotos e mais para o prazer de dirigir. Uma coisa que dificultou um pouco é que a Rio-Santos quase não tem pontos de parada ao longo de seu percurso. É necessário sair da estrada e entrar nos caminhos para as praias para encontrar locais mais seguros para paradas. Fiz isso um pouco no começo, mas as gigantes rodas de 19 polegadas com pneus 245/45 na dianteira e 275/45 na traseira não combinam com estradas de terra, e buraqueira. Em um dado momento, quando entramos em Juquehy, para lembrar dos tempos do surfe, pensei comigo mesmo que um Toyota SW4, ou um Land Rover Freelander seriam melhores para aquele passeio.


Mas o GT me encantou muito. É grande e com um espaço interno fenomenal, sem perder a agilidade. Excelente para viagens longas e para algumas "lenhas" no percurso. Seu motor e caixa são simplesmente perfeitos.

Ao voltar para o meu "humilde" Corolla me senti desproporcional em relação ao meu carro, como se ele tivesse encolhido e ficado do mesmo tamanho do Mini de Issigonis. Acho que não devo ter essa sensação quando conseguir pegar um Série 1 M!

PK























95 comentários:

  1. Esse carro foi, aparentemente, o maior tiro no pé da BMW. Eles tiraram de linha a Serie 5 Touring para fazer esse "GT" sobre a plataforma da Série 7. O que o público fez? Comprou o Série 7.

    Se a estratégia era alavancar as vendas da Série 7, tudo bem. Missão cumprida. Mas eu lembro que os europeus curtem uma perua para viajar com a família, e tudo o que restou foi um Série 5 corcunda e de aparência desengonçada (esse GT).

    É por isso que você nunca deve reclamar de um Chris Bangle, nunca se sabe o que vem depois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O séie 7 do Chis Bangle era um carro muito bonito na minha opinião. Embora ele tenha feito uma cagada monstruosa no Rolls Royce Phantom. (se eu não estou enganado o desenho é dele mesmo né?)

      Excluir
    2. Leonardo, quem falou que a Serie 5 Touring saiu de linha?
      O GT é mais uma opção na linha. Muitos não entendem, mas certos países na Europa preferem o 5 portas ao 4 portas.
      Esse carro vende bem na Inglaterra, terra dos 5 portas. Acho que não vende mais porque não é bonito. Pra mim, que vejo bastante ao vivo e sempre Msport, gostei bastante. So acho que peca no desenho dos faróis.

      Excluir
    3. Eu vi um desses ao vivo em Barueri. Se pelas fotos em revistas e sites eu já tinha detestado, quando vi de perto odiei! Um cliente purista da BMW teria que ser muito mente aberta pra comprar um desses.
      Porém, após o relato do PK, meu conceito sobre este carro passou de "Eu odeio" para "Eu não gosto". Para um chefe de família com filhos, torna-se uma opção a considerar (claro desde que o mesmo tenha muito $$$).

      Excluir
    4. Não tiraram de linha a Série 5 Touring, tanto que ela passou para a geração F10, sendo sua especificação conhecida por F11, o que significa que os modelos foram projetados em paralelo:

      http://f10.5post.com/forums/showthread.php?t=361552

      Excluir
    5. Fábio,
      Bacana essa de odeio para não gosto! Também acho o desenho estranho.
      Abraço

      Excluir
    6. Realmente, confundi as coisas. A BMW deixou de vender a 5 Touring nos EUA, apenas. Na Europa são os três modelos.

      O que me desagradou realmente nesse GT foi o porte desengonçado. Parece um X6 que serviu de banquinho pra um elefante. E o X6 é um carro que eu definitivamente não gosto. Ele deve ser bem rentável etc, uma beleza do ponto de vista comercial, mas é apenas mais um carro grande por ser, sem razão para ser grande. E em tempo de segurança e eficiência energética é bem incoerente que se faça carros cada vez maiores e mais pesados como o X6, onde o tamanho não condiz com capacidade de carga e passageiros.

      Aliás, quem comparar volume de carga e dimensões internas de SUVs pequenas e médias com as dimensões e capacidade de carga das peruas de porte similar (X3 e Série 3 Touring, por exemplo), acaba surpreso.

      Excluir
    7. Para mim esse carro é a evolução do VW TL. rs

      Excluir
  2. Falando apenas do desenho, esse carro é extremamente horrível. Bizarro. Odioso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou da opinião que é o pior BMW,o X6 é outro, mas é mais bonito, ao menos, erraram em ambas propostas, apesar de serem carros excepcionais sob vários pontos de vista.

      MAS

      Excluir
    2. Lorenzo Frigerio15/05/12 18:08

      Vi um desses preto há alguns dias na Raposo. Concordo plenamente com você. Aliás, a BMW se destaca pela excelência mecânica, nem sempre pela estética. Especialmente nesses SUVs e pseudo-SUVs. É o estilo "cheguei, sou rico e você não é, tá?".

      Excluir
    3. Lorenzo, vc definiu perfeitamente: É o estilo "cheguei, sou rico e você não é, tá?".

      Excluir
  3. Aléssio Marinho15/05/12 12:24

    Gostei bastante do desenho animado da BMW. Demonstra muito bem a forma que os engenheiros pensam um produto e como deve se comportar de acordo com as premissas do projeto. Aquela parte da mulher tentando subir num suv é a expressão mais correta do incômodo que é um carro desses no dia-a-dia.

    Sobre a Rio-Santos, andei nela uma vez, no meu velho Scenic em 2009. Uma viagem maravilhosa, sem pressa, como a sua, PK.
    Inesquecível!
    Sinto falta de uma serrinha com "cotovelos" de vez em quando...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aléssio, eu achei o vídeo legal também, apesar de ser marqueteiro!
      Cotovelos são bons quando se está sozinho. Com a família, e em um carro alto, sempre tem alguém que enjôa.
      Abraço

      Excluir
  4. Sempre admirava este carro aqui em Londrina quando voltava do trabalho... (Ou é outro da mesma cor, com placas daqui tb rsrs). Leandro.

    ResponderExcluir
  5. Utilizar o aspecto emocional muito mais que a reflexão:

    Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para curto-circuitar a análise racional, e neutralizar o sentido crítico dos indivíduos.
    Abre o acesso ao inconsciente para implantar ou injetar ideias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir a determinados comportamentos.

    Noam Chomski - Visões alternativas.

    E para encerrar, esse carro tem conta-giros no lado direito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo Frigerio15/05/12 18:13

      É verdade. Tem tudo a ver com as pessoas que idolatram determinados carros só porque papai, mamãe ou o vovô tiveram, não em função de suas características. E vai dizer que elas estão erradas, pra ver o que acontece!

      Excluir
  6. Daniel San15/05/12 12:37

    Que saudade da Rio-Santos! Só não tenho saudade alguma do quebra-molas que um energúmeno resolveu colocar no meio da estrada entre Paraty e Angra,sem sinalização alguma. Quando vi,já não dava mais pra reduzir,o carro decolou e quase houve um acidente mais sério. Pra mim é a estrada mais linda do mundo,mas o estado de conservação deixam muito a desejar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claudio Franco15/05/12 16:10

      Amigo, também quase me arrebento com esse quebra-molas maldito!! Vinha de Angra para Paraty e esta a uns 110 Km/h no meu Celtinha 2001, foi só o tempo de carcar o pé no freio e sair voando.......cara como que deixam uns doentes botarem essas coisas sem sinalizar.....

      Excluir
    2. Infelizmente algumas, talvez a maioria, das estradas são "desafiadoras". A Rio-Santos tem vários trechos muito ruins.
      Abraço

      Excluir
    3. Quem planta um quebra-molas no meio de uma rodovia deveria responder por tentativa de homicídio.

      Excluir
  7. como assim tiraram a serie 5 touring? ela ainda existe, jeremy clarkson aé cita ela como um dos melhores carros de 2011 no documentário powered up.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Touring ainda existe! Eu quero uma M!
      PK

      Excluir
  8. A qualidade não se discute, mas esse carro é o mais feio da BMW.

    McQueen

    ResponderExcluir
  9. Belo carro, no sentido de escapar do convencional gosto da maioria, essa que menospreza coisas diferentes e adora um arroz atrás do outro.
    Mas a Rio-Santos é tão bela quanto irritante. Estradinha que reflete bem a ignorância brasileira no trato do trânsito.

    ResponderExcluir
  10. Adorei a foto do carro (de frente) numa ruazinha de Paraty.
    Espero que consiga em breve um teste com a 1M !

    ResponderExcluir
  11. Excelente post e excelentes fotos.

    ResponderExcluir
  12. O meu pai, que é um cara que gosta gosta de carros, mas peca por falta de entusiasmo, entrou numa dessas e disse exatamente o que você relatou, PK. Posição de dirigir incômoda, parecida com de minivan e espaço pra mamute atrás (desnecessário na visão dele). Quando andei numa dessas, de passageiro, mesmo sabendo que era uma 6 cilindros, não me impressionei muito com o desempenho. Sim, o carro é rápido, mas o V8 poderia estar ali, afinal é um série 5. O desenho não me agrada, mas agrada muitos senhores de meia idade ou mais e algumas moças que gostam de viajar de carro.
    Parabéns pelas fotos.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O V8 so nao existe no Brasil.

      Excluir
    2. Obrigado Eduarto. O dono do carro o adora. PK

      Excluir
  13. Esse carro foi feito para o mercado chinês onde o mais importante (status) é ser levado como passageiro. E lá na China o vendem bem mais que o 5 Touring.

    Deve-se avaliar contextos, e não sair vomitando baboseiras por aí.

    Simples assim.

    ResponderExcluir
  14. Ernesto Jr15/05/12 14:24

    Não concordo com as críticas ao design. O carro é bonito ao vivo , são as fotos que o enfeiaram .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ernesto, concordo que o carro é mais bonito ao vivo!
      PK

      Excluir
    2. Concordo, todo BMW pós Bangle é (muito) mais bonito ao-vivo do que por foto, seja qual for o modelo, o fotógrafo, produção, etc... Mas convenhamos... Nesse carro a BMW abusou... Pq não fez um coupé de quatro portas e pronto? Inexplicável!

      Excluir
    3. Porque o cupe de 4 portas estava no forno. Eh o 6er Gran Coupe.

      Excluir
    4. Boa... Mas mesmo assim não me conformo... (Como se fosse adiantar aglo, rs...) Pelo o q ando vendo na internet... Os coupés de 4 portas vão fazer muito sucesso... Não custava nada fazer outro com a 'cara' da série 5! Abs

      Excluir
  15. Bonito, mas o Audi A5 Sportback é superior em tudo.

    ResponderExcluir
  16. Quais câmeras e lentes foram utilizadas para as fotografias?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,
      Anônimo,
      Eu uso uma Nikon D300S com uma lente Nikon 18-200 pau-pra-toda-obra.
      O tom meio marrom das fotos, assim como o recorte (do tamanho da foto principal da linha do tempo no Facebook) foram obtidos com uma edição bem fácil no picmonkey (http://www.picmonkey.com/), que é bem fácil de usar. Recomendo.
      Abraço.

      Excluir
    2. PK, vc conhece um programa chamado GIMP? É um photoshop grátis, esse programa é leve e muito poderoso. Usando 'apenas' a ferramenta LEVELS vc edita a foto e chega a 80% da perfeição com apenas 1 clique... Nos meus 3D eu faço os renderings sub-expostos, vc pode fazer o mesmo com as fotos... E corrijo no levels até o limite sem estourar nenhuma parte da imagem... Depois disso o céu é o limite... Recomendo! Abs

      Excluir
  17. Primeira vez que vi este modelo, achei interessante. Com o tempo, passei a considerá-lo abrutalhado, ainda mais ao vivo. Em minha opinião, não é, junto com o X6, os mais belos BMW's. No caso prefiro o Audi A7, em se tratando do mesmo tipo.

    ResponderExcluir
  18. O carro não é dos mais bonitos, mas as fotos ficaram incríveis!

    ResponderExcluir
  19. Faltou uma foto do banco traseiro! Fiquei curioso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faltou mesmo. Mas eu fiquei muito dividido entre fotografar e curtir o passeio. Ao final do dia, já de noite, eu estava bem cansado e devolvi o carro.
      Abraço.

      Excluir
  20. Caio Cavalcante15/05/12 18:18

    Gostei do curta de animacao. Tracos simples mas eficazes para transmitir as ideias. Parece um storyboard do processo de criacao do auto.

    PK,
    Mal comparando: pensando principalmente nas pernas, a posicao de guiar esse BMW se parece com a do Nissan Tiida?

    Grande abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caio, eu achei a animação bacana apesar de marqueteira demais. MAs explica bem o conceito.
      O Tiida é bem melhor - nesse quesito.
      Abraço

      Excluir
  21. Eu gostei na primeira vez que vi ao vivo, que alias era preta e versao Msport.
    Alguem falou do carro ser criado para o mercado chines. Nao so isso.
    Carros de 5 portas sao preferencia no Reino Unido.
    Mas ainda prefiro uma 5er Touring.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adalberto, uma M5 Touring! Eu também prefiro.
      Abraço

      Excluir
    2. De preferencia a E60, V10 "screamer".

      Excluir
  22. Paulo, Meus Parabéns.
    Cada vez que leio suas publicações, me fascino pelo modo com que você narra os passeios e do modo com que coloca sua impressão sobe o automóvel ou motocicleta no caso do passeio com a H-D. As fotografias são um show a parte, ilustrando ou muitas vezes roubando a cena e o papel principal do texto, de tão belas, verdadeiras obras de arte.
    A GT 535i realizou o bate e volta de maneira excelente segundo seu texto, além de ser um automóvel incrível, e já tive oportunidade de guia-lo ainda não troca ela por minha Freelander SD4.
    Abraços.
    Júnior Almeida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Júnior Almeida,
      Obrigado! Preciso andar na Freelander!
      Forte abraço.
      PK

      Excluir
  23. Parece um X6 menor e achatado. Não é muito meu estilo.

    ResponderExcluir
  24. Definitivamente "belezura" não transcreve o perfil dessa BMW, tirando isso, o resto é fenomenal...Como sempre !

    Poderiamos ter uma dessa em nossa garagem, ir vendado até ele, entrar e assim curtir, talvez sintam a mesma coisa no grotesco panamera...

    A Rio-Santos é uma delícia, até você topar com quebra molas que deceparam pedaços do seu carro sem você saber até parar e ver seu veículo meio cabisbaixo.

    As fotos me lembraram quando eu fui pra lá com meu uno...Fotos bem parecidas e nos mesmos locais...Até o tempo estava uma m*.

    ResponderExcluir
  25. Esqueci de comentar, gostaria de saber se houve "excessos" na viagem, no sentido literal da coisa: "Houve uma BOTA ali na serra?". Alguns lugares na Rio-Santos são bem propícios a dar uma pisada bem gostosa...Mesmo em um mero uno 1.6 me diverti bastante... :)

    ResponderExcluir
  26. Guilherme, só posso responder que esse GT, assim como TODOS os BMW que dirigi recentemente - menos o X6 blindado, impressiona "na serra"!

    Abraço

    ResponderExcluir
  27. Puxa PK, a foto da onda ficou excelente!
    qual o equipamento q vc usou para tira-la?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,
      Edu, respondí agora lé em outro comentário, mas vai de novo aqui.
      Eu uso um Nikon D300S com uma lente Nikon 18-200 pau-pra-toda-obra.
      O tom meio marrom das fotos, assim como o recorte (do tamanho da foto principal da linha do tempo no Facebook) foram obtidos com uma edição bem fácil no picmonkey (http://www.picmonkey.com/), que é bem fácil de usar. Recomendo.
      Abraço.

      Excluir
  28. Bruno Souza15/05/12 19:54

    Fujindo um pouco do tópico, gostaria que vcs avaliassem algum veículo diesel com esses motores modernos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruno, o Bob acabou de voltar da Itália onde testou o novo BMW Série 6 Gran Coupe movido a diesel. Disse que é um espetáculo e provavelmente fará um post!
      Abraço.

      Excluir
    2. Bruno Souza15/05/12 23:53

      Que coincidência! E por sinal é do jeito que ele gosta, mede só 1,39 de altura.

      Excluir
  29. É, realmente, o desenho do perfil e da traseira é bizarro. Lembra uma mistura de Citroën XM com aquele Ssangyong Actyon Sports.
    Aqui em Caxias do Sul (RS) roda um M3 GTS laranja. Aliás, por sinal extremamente mal conservado, sempre sujo, com pneus carecas e o sujeito anda com ele todos os dias o dia inteiro como se fosse um furgão de entregas. Não sabia que era tão raro assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CSS, bacana sua descrição "mistura de Citroën XM com aquele Ssangyong Actyon Sports"!!!
      Esse GTS é bem raro até na Europa. O cara devia tomar mais cuidado.
      Abraço

      Excluir
    2. Agora, PK, me puseste dúvida: será que é um legítimo GTS ou um exemplar M3 com os acessórios do GTS e a pintura laranja? Eu vejo esse carro diariamente aqui na cidade, o ronco do V8 é impressionante, e tem todos os "kits aerodinâmicos", as rodas... enfim, se não for legítimo, é muito bem feito.

      Excluir
    3. ...Ah, e inclusive tem uns bancos muito estranhos tipo competição e uma espécie de barra ou "santantônio" no banco traseiro, pintado de laranja igual à carroceria.

      Excluir
    4. parece ser a verdadeira...
      aahhhh como queria um banco estranho deste ...

      Excluir
  30. PK,

    Não adianta, boas fotos já fazem parte de seu "DNA". Mesmo suas fotos despretensiosas saem muito bacanas.

    Sobre o carro, se tivesse uns 10 cm a menos de altura, ainda passaria, já que gosto de traseiras ao estilo fastback. Mas, como está, prefiro um Série 5 Touring, não precisa nem ser a versão M.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei desse carro justamente por ser um fastback assumido: ao menos há a opção de bem aproveitar o portamalas com a quinta porta, algo que não ocorre com os sedãs atuais com traseiras "curtas", ao estilo do Civic ou do Symbol.

      Não gostei, por outro lado, do peso: quase DUAS toneladas? E gastar uma nota preta para economizar só 28 quilos?

      Excluir
    2. "Beep Beep",
      Obrigado sobre as fotos!
      Desses 10 cm a menos, uns 5 cm ou mais poderiam sair da parte da carroceira acima da cintura. Isso deixaria o carro mais equilibrado visualmente.
      Abraço

      Excluir
  31. Sou fã dos modelos da marca (tenho um 320i2002 desde okm), mas decididamente esse não me atrai. Desde a primeira vez que o vi numa viagem à Europa, achei-o estranho, não "calço esse número". Mas acho o X6 ainda pior. Se eu fosse designer da marca teria vergonha de tê-lo em nosso portfolio. Mas, num ponto, esses carros não costumam decepcionar: no desempenho dinâmico.

    Quanto as fotos, ficaram ótimas, imagine então se tivesse dado mais ênfase!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael, realmente o desempenho dinâmico é digno de um BMW. Entre um X6 e esse? Fico com a 5 Touring!!!
      Obrigado!
      Abraço.

      Excluir
  32. Charlinho ATLETICANO-MG15/05/12 21:09

    A tampa do porta-malas abre igual á do antigo Passat brazuca. É um Passatão 5p da BMW, eheheh, mas sabe, se fizessem um 3p dele, ficaria bem interessante...

    O povo está chiando do desenho, só porque é BMW, mas esse carro é um FASTBACK, como Astra, Kadett, Xsara, etc

    Passat Village da BMW, hahaahahahaha =D

    ResponderExcluir
  33. Charlinho ATLETICANO-MG15/05/12 21:12

    PS: quando eu disse "igual" ao Passat, eu fiz referência ao fato de ser um fastback, cuja tampa da mala, abre apenas na seção de "lata", o vidro não sobe junto é fixo.

    ResponderExcluir
  34. Charlinho, falou besteira... Ele abre aquele pedacinho ou abre toda, a gosto do freguês...

    ResponderExcluir
  35. Alexandre - BH16/05/12 01:31

    PK,

    Gostei muito das fotos, mas a modelo... Parece mulher feia cheia de virtudes outras - que não a beleza - pra compensar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz! Não sei qual definição gostei mais, da tua ou do Sonnenwend lá no início... uma evolução do VW TL...de qualquer forma é uma BMW e gosto é um assunto difícil de discutir...

      Excluir
    2. Alexandre - BH17/05/12 04:36

      VW TL... KKK, essa é boa! E é VW TL dos mais raros, o de 4 portas!

      Excluir
  36. Saudações PK;

    Fotos e texto de grande qualidade. Eu vi esse carro ao vivo e me agradou bastante, deve ser uma máquina incrível e bem elaborada como toda a bmw, quase a prova de críticas e palmares anos luz do que 99% dos motoristas estão acostumados no dia a dia.

    Mas eu também optaria por uma touring para fazer o mesmo tipo de "serviço"!

    abraço

    MFF

    ResponderExcluir
  37. Eu imaginava que era gostoso de dirigir mas e muito exquisito mesmo, parece uma caixa meio com cara de BMW

    ResponderExcluir
  38. Eu imaginava que era gostoso de dirigir mas e muito exquisito mesmo, parece uma caixa meio com cara de BMW

    ResponderExcluir
  39. "cupê de duas portas, com dois lugares ou com a configuração 2+2 – a carroceria pode ser descrita como cupê, mas no banco traseiro há um espaço que cabe um búfalo"

    Ou seja, nem tem 2 portas, nem 2 lugares e mto menos configuração 2+2.

    E a BMW tem a cara de pau de chamar de GT.

    É p/ cair o c* da bunda msm...

    Carro feio da peste!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pisca-Pisca!

      Excluir
    2. Concordo, Pisca. Feio pra kct! Deve ser uma excelente máquina, mas visualmente é de lascar!

      Abraço

      Lucas CRF

      Excluir
  40. A BMW pode chamar do que quiser, mas é um hatch de quatro portas e duas toneladas, mais alto do que precisaria, menos divertido do que poderia ser. Mas ainda assim anos-luz à frente do que pode ser encontrado saindo de qualquer fábrica brasileira (ou chinesa, ou coreana, ou...)

    ResponderExcluir
  41. Paulo, meus parabéns pelas fotos. A sensibilidade e a sutileza de uma aberração ficaram muito bacanas.

    ResponderExcluir
  42. Esse aí bateu na mãe e foi linchado de tão feio. Não entendo como alguém larga o sedã ou a perua para comprar um desse, mas gosto é como c...érebro, cada um tem o seu.

    ResponderExcluir
  43. Pessoal, pelo visto o desenho não agrada a grande maioria! Mesmo sendo um BMW! Não é um carro para autoentusiastas!

    Obrigado pelos comentários.
    Abraços

    PK

    ResponderExcluir
  44. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  45. PK, eu novamente usando seu espaço...
    Acho que a questão nem é o desenho (que, apesar de feio, preciso admitir que é bastante interessante em meio a um mar de carros sem graça e sem feeling algum), mas sim a falta de personalidade do modelo.
    O mesmo carro tenta fazer as vezes de um crossover, de um hatch, de um GT... quando na verdade não consegue ser nenhum deles! Parece-me um bom companheiro para o Panamera, que também não se decide se é um sedan, um hatch, um cupê esportivo...
    Mas eu gostei muito da cor desse BMW! É uma verdadeira ilha paradisíaca em meio ao mar de preto e prata.
    Para ficar dentro da própria BMW, tem outro modelo que na minha opinião não tem personalidade, que é aquele Série 1 sedan de 2 portas, parece que era um sedan e foi cortado no meio e emendado novamente, olhando de perfil parece que falta um pedaço da lateral. Ou então parece que era um hatch e teve uma tampa de porta-malas colocada...
    Por falar em autoentusiastas, acho que essa, digamos, qualidade da pessoa independe do modelo que ela tenha, ou possa ter, ou mesmo não possa ter! Já conheci muito carro comum que, na mão de um autoentusiasta, torna-se exclusivo - não estou falando em tuning, por favor, não é nada disso, o que quero dizer é que tem muito autoentusiasta que conserva e conhece seu carro de uma forma que ele parece retribuir! Parece ser um carro com alma. Vou usar mais seu espaço: convivi muito tempo com um senhor que tinha uma Variant 76 de uso diário, portanto não era um exemplar de coleção e sim uma ferramenta de trabalho, mas ele conhecia cada detalhe de sua manutenção, de sua aparência, de sua história, dedicava tanto tempo aos pequenos consertos, enfim o carinho que ele tinha por aquele carro velho e detonado, para mim o tornava um verdadeiro autoentusiasta!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  46. SENSACIONAIS as fotos. Meus parabéns!

    ResponderExcluir
  47. Eu então não sou autoentusiasta, pq adoro a X6 (inclusive prefiro a X6 do que uma Range Rover...wait!!!rsrs)

    ResponderExcluir
  48. Parabéns pela matéria e pelas fotos. Ambos estão excelentes!

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...