Google+

17 de maio de 2012

PREÇOS TABELADOS DE REVISÕES, RUIM PARA O CLIENTE

Foto: novocerato.com


Cada vez que determinada marca anuncia preços de revisão fixos, causa-me indignação. Como é possível uma concessionária localizada num bairro nobre de uma cidade grande apresentar mesmos preços de outra, de uma pequena cidade do interior ou de outra região do país? Das duas, uma: ou a primeira perde dinheiro e procura compensar vendendo serviços desnecessários, ou a segunda lucra acima do razoável, quando a revisão poderia custar menos  Está errado na base.

Preço de revisão único ou regional só é cabível no caso de revisões gratuitas em que a fábrica estabelece um valor determinado para remunerar a concessionária se a despesa não for responsabilidade dela. Se for, é um valor de compensação interconcessionária no caso de revisão gratuita feita por uma que não a que vendeu o carro. É, portanto, assunto interno fábrica-concessionária apenas, para ser resolvido entre as partes.


Para que a coisa toda se torne mais verdadeira e, por que não, honesta, o que deve ficar claro para o cliente, no caso das revisões que ele pagará, é o tempo previsto do serviço que, multiplicado pelo preço da mão de obra por hora da concessionária, dê o preço da revisão.

Todo fabricante, por meio da sua engenharia de serviço, edita a tabela de tempos dos reparos e isso vale tanto revisões quanto para os mais variados serviços no veículo. Para facilitar a conta é usada hora decimal em vez de hora sexagesimal, em que 1 hora tem 100 minutos e não 60 minutos. Por exemplo, 1 hora e 30 minutos é 1 hora e 50 minutos decimais (divide-se minutos sexagesimais por 0,6 para achar minutos decimais).

Fica fácil para qualquer cliente entender que uma revisão gasta determinado tempo para ser feita, informação que pode constar tanto do manual do proprietário quanto de uma tabela exibida na área de recepção da concessionária. Junto dessa tabela, o preço da hora de serviço. Pronto, saber o preço da revisão é simplesmente multiplicar tempo pelo valor da hora da mão de obra.

Tempo da revisão de 20.000 km: 1,75 hora
Preço da hora de serviço:  R$ 120,00
A mão de obra da revisão sairá por 1,75 x 120 = R$ 210,00

Para as peças a serem trocadas compulsoriamente segundo o plano de manutenção do modelo, por exemplo, filtro de combustível, elemento de filtro de ar, óleo do motor e outras, é bastante fácil a concessionária montar tabelas relacionando modelo e quilometragem/tempo de uso que informem o valor total de peças aplicadas, o que, graças à facilidade da informática, podem ser facilmente conhecidas até pela internet, podendo o cliente saber de antemão, da sua casa ou escritório, quanto vai lhe custar a revisão.

E não saber só o preço, mas também, e principalmente, se o serviço de revisão a ser executado é o que consta do manual do proprietário, evitando ser vítima da esperteza dos mal-intencionados.

Para quem não usa internet por qualquer motivo, o recepcionista pode informar ao cliente, no momento em que recebe o carro para a revisão, quanto ela custará. Tudo de maneira fácil e sobretudo rápida, praticamente instantânea.

As vantagens dessa maneira "normal" de tratar um delicado assunto são aumentar a competição entre as concessionárias de uma marca, com tendência a baixar preços, e evitar a "empurroterapia" de peças e serviços e cobranças absurdas como seguro e taxa ambiental, com tem-se verificado.

Também, não menos importante, o controle mais eficaz e simples da fábrica da sua rede de assistência técnica quanto aos preços das revisões praticados, além de poder anunciar, com precisão o preço médio das revisões dos seus produtos.

Não há jeito mais simples e honesto de tratar um assunto tão importante para quem tem carro.



BS


78 comentários:

  1. Para quem já foi gerente de concessionária, que vê as coisas com o objetivo de favorecer a loja e não o cliente, nada mais óbvio que o assunto seria tratado assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu comentário foi de uma burrice quase bolchevique... Ou você não leu o texto ou se leu não o entendeu. tsc tsc tsc...

      Excluir
    2. Marcelo Augusto17/05/12 20:41

      As pessoas confundem preço tabelado com preço baixo. São as mesmas pessoas que confundem item de série com item grátis, tem até uma campanha idiota que se chama "abs e air bag de série já!".

      Excluir
    3. Certo Carlos. Preço tabelado de revisão é ótimo para o consumidor. iGOR BdA: NÃO É PECADO DISCORDAR DO BOB!!! Saiba disso.

      Excluir
  2. cutucando a onça com o dedo e sem rede de proteção.
    realmente a clareza e respeito ao cliente, não fazem parte do cardápio oferecido.
    e vale pra tudo que se consome.

    ResponderExcluir
  3. Luiz Fernando17/05/12 12:28

    Depois que a CAOA passou a tabelar os preços das revisões da Hyundai os valores cairam absurdamente!

    Sem falar que, agora sim acabou-se a empurroterapia. A concessionária sabe que o valor a ser pago será X e não vai ser burra de enfiar nenhuma peça a mais.

    E sendo o valor pago pela mão de obra único, que as concessionárias se virem para se tornarem mais eficientes e atender mais carros por dia.

    Tudo bem que pode ser que alguns consumidores paguem caro demais pela M.O em certas regiões. Mas considerando que no BR tudo vira máfia, o ganho geral se sobressai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabou nada, leve sua viatura para uma revisão que eles vão oferecer de tudo.
      Já me falaram em polimento, revestimento do assoalho em couro, aditivo de combustível, flush e limpeza do ar condicionado.

      Mas quando você começa a falar da borracha do acabamento que está saindo... eles botam tanta dificuldade para arrumar que até me falaram em fita dupla-face para resolver o problema.

      Excluir
  4. Eu acho esses servicos de CSS a maior sacanagem! A maioria das pessoas nao entende de carro e como leva um carro novo pra revisao dentro de uma concessionaria com o emblema do fabricante estampado em tudo que é parede o cara acha aquilo tudo normal.
    A primeira revisao é barata porque nao tem nada pra fazer. e barata tambem entre aspas ne, pois trocar oleo, filtro e outras coisinhas nao é tao caro assim.
    CAso: Tenho um Focus mkII fc. Na revisao de 40mil km custa cercad e 800 reais - preco fixo. Levantei o preco das pecas que sao trocadas em uma loja que vende as mesmas pecas originais substituidas e o valor ficaria em 300$$. 500 foi pra manter a garantia.
    - Bom, chegando na loja - extinta barrafor Campinho RJ, desapropriada devido a transcarioca, o tecnico de nao sei o que, acho que tecnico de arrecadacao da loja, chamado Bill (nao era o Bill Gates) veio com um orcamento de 2000 Reais. Servicos como higienizacao do motor, do interior, reaperto geral da suspensao, descarbonizacao dos cilindros e um monte de sem fins incluido no orcamento!! Sera que meu motor tem que estar higienizado? motor?!! motor é de aço, pra macho, brabo ow!! e meu carro so anda fechado, ta limpo por dentro, ele nem procurou ver se tava limpo ou sujo, higienizar a cara dele; Reaperto da suspensao?! Estamos no Ford T ainda? se nao reapertar uma hora desmonta tudo ne!?! igual a Lego. Descarbonizar motor?! com 30 mil km? so anda de octanada que ja vem aditivada? nao tinha que verificar antes, pra ver se nao vacilei? Bom, reclamei e caiu pra tabela ne, 800 dilmas.
    - apos autorizar o servico e pedir pra verificar uns itens da garantia. So fizeram mesmo o servico pago. o da garantia nunca encontram o defeito. MAs acharam o deifeito assim que acabou a garantia, muita sorte deles ne! Pensei em fazer o servico e dar um calote, mas nao posso me igualar aos ratos. Nao fiz la.
    Pra quem tem Focus II olha a dica ai:
    Modulo do acelerador eletronico é falho. FAz muito as vontades dele mesmo. Tem um emulador que vende na internet que melhora bem o carro. As atualizacoes que eles dizem que fazem nao adianta muito;
    Travas eletricas das portas sao chatas, entra agua por alguma guarnicao com defeito de fabrica e danifica elas. Eles enchem de LUB (nem WD40 usam) e ela fica boa uns dois dias. depois volta o problema.
    Combustivel so octanado, as gasolinas comuns dao predetonacao.
    O macete para fazerem o servico de garantia é fazer o servico das revisoes periodicas e acompanhar a troca dos componentes danificados. Caso se recusem a fazer ou digam que nao estao achando o defeito se recuse a pagar a revisao ou diga que vai pagar quando o defeito voltar. Eles vao relutar, mas seja mais forte e voz firme. No final eles perdem. O dinheiro ta na sua mao e ninguem vai impedir voce de sair com seu carro.
    é isso ai

    Quer dizer que

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thiago o O800 da FORD funciona que é uma beleza ,experimente eles chegam até a mandar um técnico da fabrica para acompanhar seu problema,além de que no programa de qualidade deles ,eles tiram pontos do revendedor que não atende o cliente de forma satisfátoria.

      Excluir
    2. Carro da Ford com problemas em componentes elétricos - eletrônicos? Não acredito... (brincadeira, será isso vai acontecer sempre! ford = defeito elétrico!)

      VPJ

      Excluir
    3. totiy, minha experiência com o 0800 da Ford não foi nada boa. Pedi uma simples informação. Para dar a resposta o atendente tinha que fazer meu cadastro. Depois de uns 10 minutos passando todas as informações solicitadas ele me responde que eu deveria procurar uma concessionária!

      Excluir
  5. Assunto interno pra lá de polemico entre fabricantes e concessionários.Alguns empresários do setor chegaram a romper com determinada montadora devido serem obrigados a adotar "certas praticas" que desagradam ao consumidor,como por exemplo um "carro popular" que foi lançado com uma margem minima de lucro ao revendedor(cerca de R$600) e a "industria" impôs que esse modelo fosse "sugerido" ao consumidor com uma série de acessórios que chegavam a dobrar o valor do modelo,alegando que o cliente daria lucro no faturamento da oficina, como se oficina fosse barato manter.

    ResponderExcluir
  6. Ernesto Jr17/05/12 12:57

    Olha ... Meu pai foi dono de uma CSS Chevrolet , em Cafelândia , na época era uma das 3 com classificação máxima da GM . Nunca vi ele levar um carro pessoal dele pra revisão , andamos com um New Beetle 50000 km só na troca do óleo e agora pegamos um Cruze 0km . A revisão de entrega demorou 3 horas . Indaguei para ele o que faziam . Ele : " Só calibram o pneu , colocam o carpete e carimbam o manual " . Mas que enrolação para entregar o carro .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ernesto

      Não se esqueça: quando for vender o seu Corsa GSi lembre-se de mim.

      eng_fvgonzalez@yahoo.com.br

      Excluir
    2. Ernesto Jr18/05/12 15:36

      Chegou agora da retífica ... Pretendo andar mais de 200 mil km .. Daqui uns anos vou modificá-lo para track days , com direito a turbo e reforços estruturais e freios mais potentes . Se vc aguardar até lá te vendo .. Abraços .

      Excluir
    3. Ernesto

      Se você vai fazer isso aí no seu GSi, não, muito obrigado. Quero um estritamente original, de preferência sem histórico de modificações.

      Continuarei procurando...

      Valeu.

      Excluir
  7. As CCS vivem no descretido e desconfianca dos clintes.
    Eu so levo os meus ate acabar a garantia .. depois "babau" para eles !
    Nao tenho a minima confianca!
    Agora piores estao as grandes redes de troca de pneus e amortecedores...
    Outro dia tive numa D.Paschoal e o atendente/mecanico queria me convencer que meus amortedores trazeiros do meu Fox (40.000km) estavam vazando oleo e teriam que ser trocados. Fizeram isso na cara dura comigo olhando e nao vendo nenhum tipo de vazamento.
    Depois veio aquela historia que tem que se trocar os amortecedores a cada 30.000km ... e que se preocupam com aseguranca dos clientes etc...
    Numa outra se recusaram a fazer o balanceamento dos pneus dianteiros alegando que estavam no fim da vida util. (40.000km). Fui a uma peq oficina de bairro e la fizeram o balanceamento e foram honestos me dizendo que os pneus aguentariam com seguranca ate os 60.000km.. O carro ficou perfeito.
    Esses caras nao veem mais meu suado dinheiro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, antigamente as pragas eram as oficinas independentes boca-de-porco. Agora tem os tais "auto centers", geralmente com alta rotatividade de funcionários, que fazem de tudo um pouco e tudo muito mal. E vivem lotados!

      Excluir
    2. Tive péssimas experiências com concessionárias, por isso faço igual vc, faço em concessionária o que tem que ser feito durante a garantia e depois tchau. Sempre achei que um mecânico de confiança vale muito mais do que um manual cheio de carimbos. Esse mês tenho de mandar meu carro para a primeira revisão, e que Deus me ajuse, rsrsrs.

      E sobre essas redes de troca de pneus e amortecedores, são outros espertalhões, acham defeito até em pneu/suspensão zero km.

      Excluir
    3. Sinceramente por isso que tenho comprado na Rede da Michelin aqui no Rio (se quisermos podemos colocar os pneus embaixo do braço e irmos embora sem importunos). A diferença de preço para as 'assAUTO-CENTER' da vida não é maior do que a empurrada de serviços que sofremos na cara-dura.
      Certa vez eu queria trocar os pneus traseiros em uma "assAUTO-CENTER" e mencionaram que só poderia se fosse feito o serviço de balanceamento e alinhamento também. Questionei se na traseira eu também teria que pagar alinhamento e disseram que SIM. Questionei então se aquilo se tratava de venda casada e ele novamente respondeu que SIM!!!!!

      Excluir
    4. Dependendo do carro, o alinhamento da traseira é necessário também.

      Excluir
    5. Carro das antigas mesmo, Santana...

      Excluir
  8. Entendo seu ponto de vista Bob, mas sendo Brasil, as chances de haver cartel e os preços serem ajustados pela lei de mercado, eles são ajustados "pra cima".

    Acho que cada concessionária poderia ter seu preço fixo, porque eu caí na fria de ter um Gol e pagar nas revisões dele preços muito maiores que um amigo pagava nas do seu Vectra GT ou então dos mesmos serviços prestados em uma boa oficina.

    Isso sem falar no não cumprimento da garantia, dissimulação, atendimento regular e mentiras que praticaram.

    Pro consumidor é bom saber o preço das revisões e assim comparar qual carro será a melhor opção a longo prazo e não só no momento da compra.

    ResponderExcluir
  9. Mecânicos acabaram. Hoje existem praticamente só trocadores de peças.

    Para estes, existem seus cartéis - os quais quem comercializa carros e serviços estão incluídos.

    São pragas iguais a bancos: mau necessário.

    É um querendo mais vantagem que o outro, e o baixo nível de instrução do brasileiro que não sabe interpretar um parágrafo do manual ajudam.

    Só perdem pra governo e bancos, que são mestres do crime organizado.

    E tenho dito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, atualmente o método mais aplicado nos reparos é o famoso "troca pra ver se fica bom". Se não matar o defeito na primeira, azar do cliente, que terá que arcar com custo de peças desnecessariamente substituídas. Os mecânicos da antiga entendiam de mecânica mas não entendiam de eletrônica. Os atuais, a maioria deles, não entendem de mecânica nem de eletrônica, só sabem limpar bicos, conectar scanner e trocar peças...

      Excluir
    2. O escambau!
      Eu mando pôr de volta a peça antiga e não pago porcaria nenhuma. Era só o que faltava, eu ter de pagar pela incompetência ou a falta de conhecimento do profissional. Não sabe o que faz, fecha a boqueta e vai vender cachorro quente.

      Excluir
    3. Anonimo 16:36, a maioria acaba pagando mesmo pelas peças trocadas desnecessariamente, pois poucos são os que fazem questão de acompanhar o reparo ao lado do mecanico e entendem do procedimento que está sendo efetuado. O mecanico diz que precisou trocar também as peças "x" e "y" porque já estavam bem "fracas" e o camarada acredita, já era..

      Excluir
    4. Lorenzo Frigerio17/05/12 20:00

      Se você acha que mecânicos acabaram, imagine FUNILEIROS.
      Experimente restaurar um carro antigo pra ver o que é bom pra tosse. Não precisa nem estar batido.

      Excluir
  10. O segredo é se informar, sempre. Ter um mínimo conhecimento daquilo que você tem nas mãos é fundamental para proteger seu bolso. Importante também é saber de cor o plano de manutenção do veículo e cobrar que seja cumprido à risca e nada além disso.

    Com isso em mente não tem malandro e vigarista que consiga te passar a perna.

    ResponderExcluir
  11. Bob,
    Sua visão é especialista.
    A visão das pessoas em geral sobre esse assunto é a mesma que você tem de geladeiras ou máquinas de costurar, entende?

    Logo, tirar proveito do desconhecimento é algo de baixo caráter e isso tem aos montes. Logo, um pouco de transparência deixa a coisa toda mais segura para o leigo.

    Até quando entusiastas vão entender que carros são feitos pra todos? E que mesmo aqueles que são para entusiastas não vendem, porque estes aceitam comprar Celta por 30 mil dilmas?!

    Simples assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o negócio é mandar td essas CSS pro inferno e só comprar carro usado, sem garantia!!!

      Excluir
    2. e o cara que te vendeu o usado vai lá e compra um zero...

      Excluir
    3. Azar o dele.... Afinal, alguém precisa me trazer o carro barato e pagar o pato.

      Excluir
    4. Azar o seu, isso sim. O cara compra o zero fica sussa. Vc fica c/ a jabiraca e paga a conta mensal da oficina. No fim das contas todo mundo paga algum pato: Ele, no carro zero e, você, pra manter a velharia.

      Excluir
    5. E quem te disse q eu não sei comprar carro usado?? Tu acha que eu vou nessas lojas de usados por aí?? Escolho meus carros a dedo!! Tu acha que alguma vez tive desapontamento?? Nunquinha!!!

      Excluir
    6. Feliz de quem sabe escolher usados, anônimo das 16:35, mas não é o caso da maioria... Daí a preferência geral pelos "zero"... Eu também sou "fã" dos usados, têm custo/benefício imbatível, pelo menos para o meu tipo de utilização e quilometragem que rodo por ano.

      Excluir
    7. Por mais fodão que vc seja pra escolher um usado tenha a certeza de que vc irá visitar uma oficina bem antes do seu amigo que pegou o zero, isso se o zero dele não tiver defeitos ou se o seu usado é um quase zerado.

      Excluir
    8. Aliás, eu também sei escolher um usado. Sou tão chato, mas tão chato, que, até hoje, em quase trinta anos de CNH só tive 1 carro usado. Sempre acabava caindo no zero já que não encontrava nada que prestasse no meu conceito. Loja de usados? Esquece, são verdadeiros estabelecimentos onde se reunem ladrões e toda a espécie de picaretas do mundo automobilístico disfarçados de comércio de veículos.
      E tenho dito.

      Excluir
    9. Particularmente eu não vejo muito problema em "visitar a oficina". Qual carro que não dá os seus probleminhas?? Certa vez ouvi de um mecânico independente que carros com um ano e meio a dois já começam a frequentar oficina. O q eu não gosto é defeito que não soluciona, e que fica voltando a cada pouco. Aí fico doido.
      E tbm muita coisa eu faço em casa mesmo. Por exemplo, estou em vias de trocar o silencioso central do meu carro, o que pretendo fazer isso em casa. Amortecedores traseiros tbm foram fáceis de trocar. O cubo/rolamento traseiro tbm. Já troquei velas, cabo de vela, bobina, filtro de ar, lâmpada, pastilha e lona de freio, tbm já "matei" grilinhos no painel...
      Agora, pagar o que se pede pelo carro zero aqui no Brasil e ainda ficar "preso" às concessionárias por causa da garantia?? Não, obrigado.

      Excluir
    10. Anônimo 20:55, eu também gosto de fazer a manutenção por conta, faz muitos anos que não dependo de oficina mecânica. Para muitos "autoentusiastas" no entanto, o carro é uma "caixa preta" e não fazem ideia do que vai dentro, a não ser pelo que ouviram falar ou leram, em blogs como este, por exemplo.

      Excluir
  12. A Ecosport da minha esposa, comprada zero, nunca viu uma concessionária, mesmo durante a revisão "gratuita". Nem por isso afetou sua durabilidade. Até agora, com 63.000km, só foi trocado óleo, filtros e palhetas. Nem velas, pastilhas, pneus, amortecedores... nada.
    Aliás, no meu Audi A3, com 160.000km, tento trocar os amortecedores e (sem informar que ainda são os originais) a máquina de testes e os técnicos informam que estão satisfatórios... Pastilhas de freio traseiras? Originais!
    Concessionárias? Tô fora!
    Joca Mello

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viu sim, afinal a fábrica não entrega veículos direto ao comprador, sempre passa pela concessionária.

      Excluir
    2. Lorenzo Frigerio17/05/12 20:05

      Se o Audi A3 não fosse um carro tão comum, você nem encontraria os amortecedores. Ou se encontrasse, custariam mais de R$500,00 cada um. Brasil é sempre Brasil.

      Excluir
    3. Velas duram 40.000 km.
      Claro que aos 63.000 elas estão funcionando, mas fazendo o motor consumir mais e forçando as bobina (pelo aumento da folga entre eletrodos). A vida útil dela já deve ter reduzido bastante.
      Provavelmente antes de você se lembrar de trocar as velas, a bobina vai queimar, e aí você vai poder avaliar se valeu a pena financeiramente esticar a vida útil delas.

      Excluir
  13. Nunca tinha pensado nisso. Então se eu fosse dono de uma concessionária, ao invés de abrir uma concessionária gigantesca num bairro nobre da cidade, abriria vários pontos de manutenção nas periferias, pagando menos em aluguel, e nos bairros nobres montaria apenas pontos de vendas, com show rooms pequenos para gastar menos em aluguel tbm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí existe, não é 100% regra mas é bem difundido. Pelo visto você não conhece muito São Paulo.

      Excluir
  14. Eu tive experiências ruins com a CCV aqui de Curitiba, na época possuia um Celta e como unico acessório de fábrica mandei colocar os frisos plásticos das portas, em duas semanas eles estavam caindo, levei na concessionária e recolocaram os mesmos frisos, em duas semanas, soltos novamente, levei de volta a concessionária e desta vez trocaram as peças, porém a cola era de baixa qualidade e soltaram novamente, não levei mais na concessionária, passei SuperBonder com muito cuidado para não escorrer e pronto os frisos ficaram perfeitamente ajustados nos 5 anos e meio que fiquei com este carro. E nunca fiz revisões do mesmo na concessionária, com quase 90.000 Km rodados praticamente só no Etanol, a ponta do escapamento estava limpa como nova, pegava nos dias frios com a maior facilidade, em dias com a temperatura beirando os 0°C, suspensão original, carro mantido apenas com troca de óleo e filtro a cada 5.000 km, troca de filtro de combustivel a cada duas trocas de óleo, correia dentada e tensionador a cada 35.000 km só pra garantir, troca do fluido de arrefecimento a cada 20.000 km. Quando fui vender o pessoal da loja deu até mais do que eu esperava que iam dar pelo mesmo, se tratando de um dos carros mais baratos do mercado com quase 6 anos de uso e perto da marca dos 100.000 km. Sinal que uma manutenção feita por um bom profissional vale mais que as revisões mal acabadas das concessionárias.

    ResponderExcluir
  15. Ao anônimo das 14:03 - o manual do Eco 1.6 indica troca de velas cada 40.000km, você acha exagero da Ford?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei o que vc acha disso aí mas tem velas que duram isso numa boa, sobretudo se a taxa de compressão não for das mais altas. E tem velas que aos 25 mil já estão no osso quando o fabricante diz que eram pra ser de 30 mil, de um certo motor conhecido por sua "alta taxa de compressão".
      De toda forma isso aí é um troço tão barato que nem vale a pena economizar.

      Excluir
    2. Velas que duram trocentos mil quilômetros + tecnologia flex + desconhecimento pelos técnicos brasileiros de um produtinho chamado "anti-seize" = cabeçote espanado quando da substituição das tais velas...

      Excluir
    3. Não acho exagero a troca de velas aos 40.000km. Mas por experiência, as que substituirão, durarão muito menos.

      Quis apenas demonstrar que meus carros tem vida longa sem manutenção em concessionária.

      Excluir
    4. O cara que compra ecosport ja mostra que não entende de carro. :D

      Excluir
  16. Ah Bob, um ponto que deveria ser abordado sempre é a questão das lampadas, no estebelecimento aonde troco o óleo de meus carros, procedimento padrão deles antes de qualquer coisa com o carro já no elevador, é verificar todoas as luzes do veículo se estão funcionando a contento e sua regulagem, este deveria ser um procedimento padrão em qualquer estabelecimento, pois o que tenho visto de carros com luzes queimadas ou com problema na fiação elétrica, todos os dias passo sustos por conta disso, muitos carros sem nehuma luz de freio funcionando, inclusive a terceira luz de freio e os proprietários pouco estão ligando para isso e quando paro ao lado e informo que as luzes de freio não estão funcionando, a grande maioria dá de ombros, com aquele pensamento, problema de quem bater atras, afinal ele é o culpado mesmo, mesmo sem ele saber que estou metendo as 4 patas no freio. Não me recordo se já foi feito, mas poderia ser feito um post sobre a evolução das luzes dos carros e suas funcionalidades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveriam instituir um lei draconiana para a posse e condução de qualquer veículo motorizado. Aquele inepto que não faz manutenção ou não tem recursos para fazê-lo perderia de imediato a posse do mesmo bem como a permissão para conduzir, isto até que consiga novamente reunir as condições para tanto, da mesma forma como pais relapsos perdem a guarda de seus filhos. Loucura? Nem tanto. Vejam aí se as coisas não melhorariam.

      Excluir
    2. Por falar em lâmpadas, tenho reparado que realmente há muitos carros bem novos ainda rodando com uma das lanternas apagada. Acho estranho, pois nos carros que tive, nunca queimou alguma lâmpada com poucos anos de uso.

      Excluir
    3. Sinal de que alguma coisa estão economizando (leia-se "relaxando na fabricação) na parte elétrica, seja alternador, regulador de voltagem ou até mesmo nas próprias lâmpadas. Tem gato aí.

      Excluir
    4. Tenho uma teoria para os carros novos que andam totalmente apagados: como o painel tem uma iluminação mesmo sem os faróis ligados, alguns motoristas esquecem de ligar. E como os vidros têm películas muito escuras, então o camarada nunca sabe distinguir o quanto da escuridão à frente é causada pela falta de iluminação dos faróis ou pelas películas.

      Excluir
    5. Verdade. Minha querida mãe tem um New Fit e o carro é desse jeito mesmo. A véia, já familiarizada com esse carrinho, toda a vêz que eu pego ele, à noite, ela ao meu lado (ela vem buscar meu pai no trabalho e eu aproveito a carona já que moramos perto), sempre pergunta, assim que dou a partida no iVtec: "acenda as luzes!"

      Excluir
  17. Marcelo Augusto17/05/12 15:30

    Garantia de 1 ano, eu era feliz e não sabia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na Europa a Hyundai oferece garantia de 5 anos sem limite de quilometragem, e a Kia oferece garantia por toda a vida para o primeiro proprietário, limitado a 100 mil milhas.

      Excluir
    2. Marcelo Augusto17/05/12 17:29

      Deus me livre! Já abri mão da minha de 3 anos, só fiz as duas primeiras sem custo de mão de obra. Na terceira só de mão de obra para troca de óleo são 60 reais, ainda tem a dos filtros.

      Concessionária é bom só pra comprar o carro, ficar levando atestado de trouxa em revisões é de lascar, fora que tem de ficar igual um boxiador, se esquivando de tudo que é empurroterapia.

      Excluir
    3. Ué, mas qual o mal tem a garantia ser maior? Só é não ir fazer a revisão lá...
      Eu acho ótimo uma garantia mais longa. Se tentarem me surrupiar, eu abro mão dela. Se não quiserem me fazer de trouxa, dou meu dinheiro a eles pra ter prosseguimento à garantia...

      Excluir
  18. O grande problema é que um gênio das finanças descobriu que aumentava o lucro de qualquer estabelecimento comercial transformando custo fixo em variável.
    Hoje até o lavador de carros recebe comissão, imagina o mecânico e o chefe da oficina...
    Os caras tem metas de faturamento, e precisam de qualquer artifício pra alcançá-las, senão, bilhete azul.
    O mesmo que aconteceria com vc.
    As revisões com preço fixo vieram apartir da necessidade de informar ao consumidor quanto ele iria gastar antes de mandar executar o serviço, para manter o carro em ordem e a garantia enquanto vigora.
    Hoje podemos calcular o quanto será gasto com manutenção preventiva até os 180 mil km, no caso da VW, conta impossível de se fazer a alguns anos, e verificar se compensa financeiramente fazer essa manutenção na Css ou no seu mecânico.
    Css adora trocar peça em garantia e ainda pagam a m.o., recebem rápido da fábrica e ainda conta pontos na avaliação.
    Cabe a você, pobre consumidor, avaliar quais são os serviços realmente necessários para manter o seu carro em ordem, de acordo com o diagnóstico dado. O mínimo está descrito no manual e vc tem o direito de recusar qualquer serviço que seja desnecessário.
    Como disse anteriormente, tem gente que precisa bater metas e acaba passando do limite do aceitável, como oferecer flush de motor com 10 mil km.
    Se colar, colou. Vai que é aquela sua tia que não entende nada de carro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem isso aí mesmo. Se você faz só o especificado no manual, até não sai tão caro assim. E dependendo do seu carro, do jeito que estão as tecnologias embarcadas hoje, um possível defeito pode ficar bem caro fora da garantia, então fazer as revisões na concessionária até que pode valer a pena.
      Claro, não estou falando sobre os carros populares, que são simples e bem conhecidos dos reparadores, mas imaginem aí um sedan desses tipo Cerato, Fluence, 408, Jetta, Corolla, etc... com esses câmbios automáticos com controle eletrônico e redes CAN com vários módulos (perto de 15 ou 20), imaginem um treco desses dando páu... se estiver fora da garantia, o cara está na roça...

      Excluir
    2. Garantia elétrica geralmente é apenas 1 ano.

      Excluir
  19. Luiz Dranger17/05/12 19:01

    Bob, voce causa muita polêmica, mas sabemos "como funciona isso". Parabéns, belo post.
    Luiz

    ResponderExcluir
  20. Eu hein! Já vi que ter carro novo não é bom negócio. IPVA, dependência de CSS...

    João Paulo

    ResponderExcluir
  21. O cara que tem uma concessionária num grande centro urbano paga aluguel mais caro, mas também tem muito mais clientes que um de uma cidade pequena...

    ResponderExcluir
  22. Teve uma época em que aqui em Caxias do Sul a Fiat credenciou, além da concessionária local (hoje são duas), dois "pontos assistenciais", que na verdade eram duas oficinas particulares sem loja, nas quais se podiam fazer reparos em garantia, e claro, também fora dela, mas com peças originais e preços bem mais em conta, tudo com o aval da fábrica (não que eu ache isso grande coisa). Acho que não deu certo, pois ambas fecharam num par de anos. Uma pena, na época tinha um Palio fornecido pela empresa em que eu trabalhava, que tinha sido comprado no Rio, e nem por isso deixaram de me atender muito bem, com presteza, rapidez, sem aquele atropelo típico de concessionária lotada e, principalmente, resolveram de primeira o problema de vazamento de óleo aos 6.000 km.
    Também sou favorável à garantia de 1 ano. Isso de ter mecânico de confiança como se fosse o médico da família, é questão de opinião e preferência pessoal. A pessoa que divide o escritório comigo, por exemplo, manda fazer revisões de um Celta ano 2004 que ela tem, na concessionária! Já tentei fazer a cabeça dela, mas desisto, ela diz que lá é bem atendida - realmente a oficina da concessionária Chevrolet aqui da cidade é bem conceituada junto à fábrica, apesar de caro, e que já foi enganada várias vezes por oficinas particulares e que lá isso (ainda) não aconteceu. O que eu acho incrível é ser bem atendido ao levar um carro velho em concessionária, se fosse numa marca com modelos importados, só falta te mandarem embora, experimente levar um Peugeot 405 ou um Citroën XM a uma autorizada para ver o que acontece.
    E é bem como já comentaram, empurram limpeza de bicos ao mesmo tempo que não trocam as lâmpadas queimadas.

    ResponderExcluir
  23. quando levei meu carro na revisão dos 15000km numa concessionária fiat o preço fixo da revisão era R$164,00, porém a concessionária me cobrou R$160,50, segundo eles em função do preço dos filtros. concessionária Fiat San Marino, Pelotas-rs.
    Acho q essa é a função do preço fixo, um preço máximo q a concessionária pode cobrar.

    ResponderExcluir
  24. Concessionárias de veículos rivalizam com políticos na minha escala de confiança. Não admito deixar realizar serviços sem que eu possa acompanhar pessoalmente. Minha experiência e' com Chevrolet e Hyundai (carro ótimo, serviço tosco), mas as outras não devem ser diferentes. Confio muito mais no mecânico do meu Fusquinha.

    ResponderExcluir
  25. Alexandre - BH18/05/12 04:57

    Bob,

    O que você defende é como a coisa DEVERIA acontecer, ou seja, transparência no relacionamento com o cliente. Infelizmente, não é assim que funciona. Sinceramente, não consigo entender que modelo de negócio é esse. Já trabalhei na área técnica de algumas concessionárias e tomei pavor da coisa. É duro querer trabalhar corretamente, ou seja, RESOLVER O PROBLEMA DO CLIENTE, mas ir na contramão do que a empresa espera de você. Ela espera resultados, números, gráficos ascendentes, lucro. Nada mais justo. O que não é justo é tratar o cliente como um mal necessário. Se você conseguir a façanha de incluir a satisfação dele no pacote, parabéns. Vai ganhar um doce. Alguém precisa chacoalhar esse setor.

    ResponderExcluir
  26. Bob, concordo na parte que você defende a transparência. Discordo quanto a cada concessionária fazer um preço. Nos comentários, já foi dito que as concessionárias do Interior tem menos custos fixos (aluguel, IPTU etc.), mas têm menos clientes. Ou seja, as da Capital têm ganho de escala.

    Alguns comentaristas falaram sobre as vantagens de comprar carro usado bom. Só que, além do risco, um carro bom custa perto do valor do zero. Em 2001 eu queria um hatch médio. Entre os disponíveis, queria um Brava. Os usados com um ano de uso custavam na faixa de R$ 25 a 26 mil. Resultado: comprei um 0 km a R$ 29.000 (desconto de 10% na tabela).

    Nos primeiros 20 anos de direção sempre comprei carros usados e nunca tive problemas sérios. Mas de uns tempos pra cá não vejo vantagem. Vale comprar o novo, com garantia, fazendo as revisões obrigatórias. A não ser que a pessoa seja um antigomobilista.

    ResponderExcluir
  27. Levei meu Ford Focus 2012 em sua primeira revisão 10.000km, e para minha surpresa o óleo 5W30 vendido a R$ 33,00 o litro (você paga 5l, usa 4,25l) é mineral, ou seja não posso utilizar um óleo de melhor desempenho no motor do meu carro porque a CSS só tem empurra mineral para rodar por 10.000km. E por por este preço do litro poderia colocar sintético e ainda sobra um troco.

    ResponderExcluir
  28. Levei meu Ford Focus 2012 em sua primeira revisão 10.000km, e para minha surpresa o óleo 5W30 vendido a R$ 33,00 o litro (você paga 5l, usa 4,25l) é mineral, ou seja não posso utilizar um óleo de melhor desempenho no motor do meu carro porque a CSS só tem empurra mineral para rodar por 10.000km. E por por este preço do litro poderia colocar sintético e ainda sobra um troco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí depende da concessionária. Também tenho Focus e levei para a revisão de 10 mil km dois meses atrás. Me cobraram o preço fixo da tabela (R$ 240,00). Na nota constam 4 litros, mas acompanhei o serviço e completaram com mais do que isso. E puseram sintético.

      Excluir
  29. O que realmente não seria justo é pagar diferente pelo mesmo serviço num mesmo modelo, só porque mora numa região mais pobre, ou pagar mais porque mora num região mais rica. Se o que você quer dizer é que algo esta errado pelo custo fixo (aluguel, agua, luz, iptu...) e pelos impostos de cada região, eu concordo. Agora que deva ser mais barato numa concessionaria numa região pobre só porque esta numa região pobre de uma cidade ou estado, eu não concordo.

    Quanto a cobrar por hora, poderia até ser bom... mas temos dois problemas ai:
    -Ou a concessionaria ou você perde na ora do orçamento, quem garante que levará 2 horas um serviço? Então ou ela faz um pacote fechado e pode tomar na cabeça com um serviço de 2 horas levando 4, ou você pode tomar na cabeça se eles previram 2 horas e fizeram em uma hora. Tambem poderiam dai cobrar essas horas diretamente, mas ai o que ocorreria é que o serviço que você orçou de duas horas e fez em 4 ficou o dobro do custo que você esperava.
    -Outra é o custo em si, a oficina paga pelo serviço do mecanico em horas, e isso esta certo, mas há o desgaste desse. Acha que seria justo com o funcionario e com a propria empresa que bancará com o desgaste desse numa eventual sobrecarga ou lesão, cobrar o mesmo valor em horas do funcionario passar o aparelho -scanner, tirar os bicos e fazer limpeza pelo trabalho de trocar uma embreagem? Imagina um mecanico que desce uns 5 motores por dia como ficaria. No outro dia o cara vai pra fila do SUS e não vem trabalhar porque tá com o ombro parecendo uma melancia de inchado. A oficina tem que prever isso.

    ResponderExcluir
  30. Meus FIAT não faço revisão, devido o grau de confiança que adquiri, prefiro abrir mão da garantia (que é pequena) e correr o risco (mínimo). Já com os KIA, difícil abrir mão da garantia de 5 anos...tem que se sujeitar. Ex: preço concessionária, filtro ac: Picanto R$130,00 Novo Uno R$61,00. Ainda bem que aceitam que leve "meu" óleo e não pagar um absurdo por um semi-sintético de classificação API inferior...

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...