8 de agosto de 2012

GRAND SIENA ATTRACTIVE, NO USO





Há 30 dias pegamos nosso Grand Siena Attractive na concessionária Fiat, com apenas dois itens opcionais, condicionador de ar e preparação para som. Nesses tempos de IPI reduzido, está bem difícil de conseguir um carro do jeito que você procura, queríamos um Essence 1,6-litro, mas nenhuma concessionária tinha em estoque, e olha que procuramos bastante. Alguns aceitavam encomendas, mas ficamos sem coragem de fazê-lo ao consultar a internet e encontrar um monte de gente reclamando de demora na entrega, muitos sem receber o carro mesmo transcorridos 60 dias do pedido.

Apesar do modelo Essence ser mais interessante quando comparado a um Attractive com os mesmos equipamentos, já que a diferença de preço é mínima e você leva o motor E-torQ com quase 30 cv a mais, resolvemos comprar o que estava disponível, já que o modelo está vendendo bem e o que chega à concessionária sai rápido.  E como a função dele é ser o carro do dia-a-dia, de uso predominantemente urbano, pensamos não ser tão importante o motor mais forte.

O carro pesa exatos 1.094 kg e o motor Fire Evo de 1,4 litro e 85 cv, quando alimentado por gasolina, dá conta do recado no uso urbano. Reparem na ficha técnica (aqui) que o câmbio tem escalonamento mais espaçado quando comparado ao 1,6-litro, afinal precisa de uma 1ª marcha mais curta para não passar aperto em subidas com o carro carregado, e uma 5ª marcha que permita alcançar a velocidade máxima que a potência permite.  Fazendo as contas, ele alcança a máxima a 400 rpm abaixo da rotação de potência máxima, o que permitiria 4ª e 5ª ligeiramente mais curtas. Mas está bom assim, pois cruza a 120 km/h a razoáveis 3.600 rpm.

Anda bem, mas não se pode ter preguiça de usar o câmbio nem medo de levar a 3.500/4.000 rpm sempre, pois com a queda maior de rotações entre as marchas, trocar abaixo disso resulta em motor chocho na marcha seguinte. Felizmente a Fiat fez um belo trabalho de isolamento de ruídos e vibrações, trabalhar nessa faixa de rotações não incomoda nem um pouco, e o motor vai liso até a faixa de potência máxima.

O Fire Evo 1,4-litro tem comando de válvulas variável, mas em um arranjo menos comum. Normalmente se usa esse recurso em motores com árvores de comando de válvulas separadas para admissão e escapamento, dessa forma é possível adiantar apenas a abertura das válvulas de admissão e conseguir mais cruzamento entre admissão e escape. No Fiat, com apenas uma árvore de comando, é impossível alterar cruzamento, já que atrasa tudo em relação ao virabrequim. 

Em situações de carga parcial, ele atrasa a abertura das válvulas em até 50 graus, fazendo com que na descida do pistão na fase de admissão, a válvula de escapamento ainda esteja aberta, recirculando gases queimados.  O resultado é MENOS potência nessa condição, provocando mais abertura da borboleta de acelerador e como consequência, menos perdas por bombeamento e menor consumo de combustível. Com o pé no fundo tudo volta ao normal, e é exatamente por isso que esse motor passa a sensação de ser menos linear, parecendo mais fraco em baixas rotações do que realmente é.

Em 1.500 km de uso em trânsito urbano leve, que permite marchas mais altas entre sinais de trânsito, o computador de bordo tem marcado em média 11,5 km para cada litro de gasolina, o que considero bom, até porque o carro é guiado sem preocupação com economia, com ar-condicionado ligado sempre e esticando um pouco mais as marchas para desempenho adequado.

A suspensão está bem acertada, o carro filtra bem as irregularidades do asfalto remendado, nesse caso ajudado pela opção de rodas e pneus que equipam a versão Attractive de série, aro 14 pol. de aço e pneus 185/65R14. No Essence, que vem com aros 16 pol. e pneus de perfil 55, é possível que o rodar seja um pouco menos suave. É firme em curvas, bem melhor que o modelo anterior que rolava excessivamente em curvas mais rápidas. 

A direção não tem a precisão da que encontrei no New Fiesta, mas está na média, sem assistência excessiva. Uma coisa que precisa melhorar é o comando da caixa de marchas, pois os engates são meio vagos, ainda que leves. Não há dificuldade nos engates, mas é perceptível a sensação de que o caminho da alavanca não é bem definido. O normal para engate da 5ª marcha seria levar a alavanca totalmente à direita e empurrar para frente, mas na prática a gente acaba tentando procurar o engate mais pertinho da 3ª, que é como a alavanca se move melhor.

Bancos bons, mas poderiam ter o assento mais largo, sinto falta de apoio nas curvas. Tem bastante apoio lombar, o que me agrada, mas pode ser incômodo para alguns. Não gosto do tipo de regulagem de reclinação de encosto com dentes, ruim de usar. Aqui não tem discussão, o milimétrico com a roda de regulagem é o que funciona melhor. Com 1,88 m, uso o banco a 2 dentes do fim do curso, o que confere ainda espaço razoável para quem viaja atrás, ou a possibilidade de uso confortável para motoristas com mais de 1,90 m.




Espaço interno evoluiu bastante, cresceu para todos os lados, principalmente longitudinalmente. Não é tão espaçoso para as pernas dos passageiros de trás como Versa e Cobalt, ainda assim é bastante bom. 

Acabamento razoável, mas merecia mais cuidado na combinação de texturas e cores e no uso de alguns materiais. A trava interna das portas, em um plástico cinza de aspecto paupérrimo é uma das falhas. Não precisa ser cromada, mas merece um aspecto um pouco melhor. A parte superior do painel é cinza escuro com textura, o aplique que divide o painel imita alumínio, mas não é liso, tem estampa. As saídas de ar condicionado no painel são cobertas por plástico preto liso. O resultado final podia ser melhor se não misturassem tantos padrões, mas de um modo geral o ambiente interno é agradável.

Por 39 mil reais, a versão Attractive com ar-condicionado é uma escolha a ser considerada para quem procura menor consumo, desde que o uso em rodovias seja esporádico e/ou em rodovias de pista dupla. Para uso frequente em rodovias de mão dupla, é mandatória a escolha pela versão mais potente. Bom espaço interno, bom porta-malas, bem equipado e agradável no uso, o Grand Siena é uma opção interessante como carro da família, para um casal com dois ou três filhos menores.

AC

75 comentários:

  1. Dirigi um pouco um modelo como este e fiquei surpreso, carro bom de guiar.

    ResponderExcluir
  2. Não sou tão racional!
    Teria esperado pelo Essence, mesmo correndo o risco do aumento de IPI.

    É que nem casar com mulher feia ou chata: é só passar uma um pouco melhor que você já pensa em trocar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse carro raramente vai ver estrada, o uso mesmo é de casa para o colégio dos filhos e trabalho. Acabei sendo racional mesmo, até com o aro 14 de aço que eu implicava eu passei a ver vantagens, maior resistência na buraqueira e pneu algo mais barato na hora de substituir.
      Mas não resta dúvidas que o Essence é a melhor compra, ainda que a Fiat tenha programado a linha para apenas 25% deles. Talvez tenham que rever isso.

      Excluir
  3. Quando alguém se justifica muito é por que não levou firmeza na escolha. Por isso prefiro andar a pé o tempo que for do que comprar um carro que não queria por falta de opção.

    Até a cor do carro é questão das mais importantes.
    AC, você pegou a cor que estava querendo?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perneta,
      quem usa o carro é a esposa, ela não se incomodou de ser o mais fraco.
      Ela gosta do cinza escuro, o vendendor ligou de manhã dizendo que estavam chegando alguns carros. Pensamos mais um pouco, na hora do almoço ligamos e o cinza já havia sido vendido. Ele disse que tinha um branco, um dos meus preferidos (e mil reais mais barato). Chegando na loja, ele disse ter também o cinza tellurium, que na verdade é um marrom, e é uma das poucas cores que me fariam esquecer o branco. Acabamos pegando ele, até para variar dos brancos (cor dos últimos 2 Fiats que tivemos), ela gostou e eu mais ainda, já que não curto muito o cinza escuro.

      Excluir
    2. Esse cinza tellurium é mesmo muito bonito, já vi um na rua e achei de excelente bom gosto. Parabéns pela aquisição.

      Excluir
    3. Pela foto o carro está revestido com o não tão popular por aqui, Saco de Lixo!
      PS: o meu carro também possui esse "acessório"!

      Excluir
  4. Parece ser um carro interessante; moderno e bem construído. Mas a questão do motor realmente pesa no meu caso, se fosse comprador hipotético.

    Minha cidade é bem fornida de ladeiras de todos os quilates, e por isso - esse negócio de "carro para a cidade" - são exatamente aqueles que tenham um torque interessante para os exercícios do dia a dia. Na rodovia, sabendo tocar...qualquer popular anda bem, mesmo com bagagem, só tendo cuidado mais acurado nos cálculos de ultrapassagem...mas nada dramático como muitos pintam.

    Por isso, um carro com motor mais tímido, na minha cidade, gastará mais e exigirá mais paciência em arrancadas nas ladeiras...por que então, um motor menor?

    Mas é caso particular, apenas para exemplificar que "carro para cidade" e "carro para estrada" são conceitos bem flexíveis.

    Mais uma vez metendo o bedelelho e apesar de reconhecer o tremendo avanço do Siena; eu ainda buscaria um Voyage 1.6, com alguns opcionais, pois (tento) não abrir mão de um ajuste mais esportivo, e de um motor linear e progressivo desde as baixas rotações.

    O Versa também não é nada mal no segmento!

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MFF,

      tens razão. Morando em BH, por exemplo, andar com o 1,4-litro vai exigir pé no fundo o tempo todo, é melhor partir para o E-torQ mesmo.

      Gosto dos Fiats, mas olharia outras marcas e modelos não fosse o desconto de 5 mil reais do cartão de crédito Fiat.

      Excluir
    2. Cada um é cada um, mas jamais eu compraria esse carro e principalmente com esse motor.

      Se vai ser usado na cidade, não seria melhor um hatch? E quem sabe com a diferença de preço, não daria para incluir um motor 1,6?

      O sonho de minha esposa é um Eco Sport, que jamais comprarei. Porque quem lê e quem analisa carros aqui em casa sou eu e acredito que tenho maior discernimento do que ela na escolha.

      Mas como disse no início, cada um é cada um.

      Excluir
    3. CCN

      Deixa de ser morrinha e faça a vontade de sua senhora, hehehe!
      Minha esposa também gosta desse tipo de veículo, e não pense que é pouquinha coisa, não, ela gosta do Santa Fé que não nada baratinho. Tudo bem, então, mas esse coreano, não! Que tal uma Captiva? Ah, pode ser... beleza, Captiva, então, mas a V6. Já que é pra torrar grana num monte de lata que tenha motorzão, pelo menos.

      Excluir
    4. Em "casa", minha mulher escolhe o carro que mais agrada a ela, eu não interfiro. Afinal, quem usará (e pagará) será ela mesma.. E como o tio Bob sempre fala, com propriedade, não existem mais carros ruins.

      Excluir
    5. CCN,

      eu preferia um Palio 1,6, que tinha disponível. Menos peso, mais motor, com certeza mais entusiasmante. E mais barato.

      Dirigi um bocado o carro nesse primeiro mês, mas quem vai usar mesmo é ela, então comprei o carro que ela escolheu.

      Excluir
    6. Bosley de La Noy08/08/12 19:18

      Graças a Deus minha esposa nem sabe dirigir...

      O que eliminei de preocupações na minha vida (e principalmente na minha conta bancária) por esse simples detalhe não tem tamanho.

      A mulherada que dirige só quer saber de bater na chave e sair andando. Manutenções, consertos, funilaria e até levar ao posto para abastecer e calibrar os pneus sempre sobra para o solícito maridão.

      Excluir
    7. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    8. O dia em que vc, impossibilitado de dirigir, precisar dela, irá repensar seus conceitos.
      Há dois anos acordei de madrugada com fortes dores (cálculo renal) e mal podia caminhar, quanto mais dirigir.
      Foi minha esposa quem me levou ao Hospital.

      Excluir
    9. O dia em que vc, impossibilitado de dirigir, precisar dela, irá repensar seus conceitos.
      Há dois anos acordei de madrugada com fortes dores (cálculo renal) e mal podia caminhar, quanto mais dirigir.
      Foi minha esposa quem me levou ao Hospital.

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. O Siena é um ótimo carro para o que se propõe, que é um sedan pequeno, familiar, urbano com boa vocação para pegar alguma estrada, pau para toda obra e de fácil manutenção. Quem reclama do motor 1.4 (que realmente não é um primor de potência) deve tentar-se lembrar dos sedans do começo da década passada, a maioria sendo vendido com motor 1.0, eles simplesmente se arrastavam, esse 1.4 até que anda direitinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menos o Classic que, se der bobeira, acompanha esse Siena 1.4. Mas o pior mesmo é o Siena tetrafuel que, no gás, é uma desgraça sem tamanho.

      Excluir
    2. "Quem reclama do motor 1.4 (que realmente não é um primor de potência) deve tentar-se lembrar dos sedans do começo da década passada, a maioria sendo vendido com motor 1.0, eles simplesmente se arrastavam"

      Eu quero mais é esquecer esses carrinhos !
      Jorjao

      Excluir
  7. Por falar em carro de 1 ton. c/ motor pequeno, voces sabem quando a Fiat trará os motores Multair p/ sua linha nacional?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ja os usam no 500, nao deve ser dificil passar para os outros.
      Mas será que compensa?

      Excluir
    2. Sei. Nunca.

      Excluir
    3. A Fiat esta chegando na fase final de testes do E-Torq MultiAir (o 1.6 16v e o 1.8 16v), talvez no meio do ano que vem comecem a vir os primeiros MultiAir. Assim como o 1.6 16v E-Torq Turbo Flex, que tem como previsão ser lançado em 2014

      Já o 1.4 16v que serve no 500 eu não sei de nada, pq o Motor é importado da Itália para o México, que é onde é montado o pequeno retrô, para ser usado aqui é meio inviavel se não for feito aqui, por o imposto de importação em cima dos motores é muito alto, acarretando um custo muito grande e aumentando o preço final do carro

      Excluir
  8. Boa tarde, gostaria de mais detalhes sobre esse desconto do cartão de crédito fiat, como é que funciona?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueca disso. É besteira!

      Excluir
    2. 5% do que você pagar na fatura se convertem em bonus. 2 mil/mes = 24 mil/ano x 5% = 1200 reais no ano. Antes podia juntar 4 anos, agora acho que só 3.

      Excluir
    3. Podem falar o que quiserem da Fiat, mas esse cartão é uma tremenda sacada para fidelizar o comprador à marca.

      No caso, mesmo sem o "desconto" de R$ 5.000, talvez o Fiesta Sedan Rocam 1.6 ou o Symbol 1.6 saíssem mais em conta que o Grand Siena (não entro no mérito de gosto pessoal mas apenas, de forma racional, citei duas opções - a que poderia juntar o Jac J3 Turin - que provavelmente cumpririam o mesmo papel, porém com as vantagens dos motores mais potentes).

      Excluir
  9. Alexandre, bela materia. Parabens.

    So um detalhe: moro em BH e dependendo de onde o camarada mora (e de uma forma bem geral), qualquer motor 8v será melhor que um 16v.

    Na epoca dos Tempras, era unânime se dizer que o 8v era melhor que o 16v.

    Por isto, tenho convicção que o 1.4 é mlhor que o Etorq 16v aqui. Ja Brasilia, Curitiba e capitais litoraneas por exemplo, nao vale a regra.

    Abs,

    Fernando RD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Etorq além de 16v é 1.6 no lugar de 1.4. Sem contar que existem vários 16v melhores em baixa do que 8v hoje em dia. Os Tempras eram de outra época, mas bastava sair dos giros baixos que o 8v ficava muito para trás

      Excluir
  10. Lorenzo Frigerio08/08/12 16:00

    Cruvinel, me parece lógico que, se você ADIANTAR a fase das válvulas de admissão em relação à fase de escape, estará separando os lobos, certo? Portanto, estará DIMINUINDO e não aumentando a sobreposição dos mesmos, ou seja, o cruzamento. Um baixo cruzamento gera mais torque em baixa; um cruzamento maior é utilizado em rotações mais elevadas, para que a inércia dos gases no sistema de escapamento ajude a puxar a mistura fresca. Naturalmente, se você tiver mais cruzamento em baixas rotações ou num motor de baixa cilindrada, terá uma situação de baixo vácuo, e não é isso que você quer.

    ResponderExcluir
  11. Lorenzo Frigerio08/08/12 16:14

    Cruvinel, ignore o que eu escrevi acima, é do jeito que você falou, mesmo, inverti a ordem dos cames.
    A válvula de escape trabalha antes da válvula de admissão entrar na fita; se você ADIANTAR a válvula de admissão nesse momento de ponto morto superior, estará aumentando o cruzamento e diminuindo o vácuo. Isso é desejável em rotações maiores, para maior potência; no sentido oposto, ou seja, atrasando a admissão, obtém-se maior torque em baixa.

    ResponderExcluir
  12. Já pensou ter que comprar um carro feioso e desajeitado desses por quase R$ 40.000 e ainda ter que desmontar meio carro para instalar o som com aquele famoso fio paralelo "preto e vermelho"?
    Tô fora. Viva o Cobalt que pelo menos tem esse item de série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, fiação de som nunca deveria ser item opcional. Na prática todos tem o item e essas 300 pratas ficam de fora do preço de tabela.

      Você acha o Siena mais feioso que o Cobalt ?

      Excluir
    2. De forma alguma. Não acho nenhum dos dois nem feios e nem bonitos, sou muito mais um carro hatch (Sonic, Cruze Sport6, Punto, Bravo...). Não sei em termos de preço, se o Grand Siena fica perto do Sonic Sedan, mas preferiria este último.
      Mas gosto de Fiat tanto é que tive 3 Palios.

      Excluir
    3. Bosley de La Noy08/08/12 19:21

      Nem se o Cobalt viesse com sistema de som Bose eu colocaria aquele cara de bisão na minha garagem...

      Excluir
    4. ...Mas pensando bem o preço do Grand é competitivo.
      Olhe o preço de um carro como o Symbol, para efeitos de comparação...

      Excluir
    5. Cobalt = cara de Bisão: boa definição! rsrsrsrs

      Excluir
  13. Cruz credo, esse Siena é a convenção dos monstrengos em desenho, frente de um lateral de outro e traseira de vários... Prefiro colocar mais um pouquinho e sair desse tipo de carro que não tem nada demais e custa muito, e esse motor 1.4 é uma piada de mau gosto, como os da GM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bosley de La Noy08/08/12 19:27

      O Grand Siena não tem nada de desarmônico não. Olhe algum bem de perto e verá que ele é bem mais proporcional do que a maioria dos sedans vendidos atualmente.

      Aliás anônimo, qual o seu carro atual, e quanto é esse "pouquinho" a mais que você pagaria para trocar de carro???

      Excluir
    2. Siena é desarmônico sim!

      Pergunte a qualquer desenhista... especialmente o porta-malas inchado que não segue curvaturas harmônicas com portas traseiras e parachoques.

      Visto de planta, o carro não afila naturalmente na traseira... e continua reto e largo até o fim.

      Até o Logan que é quadradão é mais bem pensado... bem mais.

      Excluir
    3. Ah, tá bom!!

      Aqueles retrovisores da linha Logan/Sandero/Duster que parecem fixos por uma ventosa são muito bem pensados também né...

      Excluir
    4. Se vc acha o 1.4 da GM ruim já dá pra saber o quanto vc entende da coisa.

      Excluir
    5. Anônimo das 08/08/12 18:52

      E digo que é uma zona em questão de desenho sim e não adianta que esta historia de gosto é pessoal cai por terra pelo simples fato que que tudo que usaram no siena nas linhas já são bem cansadas e largamente ultilizadas por outras marcas, eté coreanas que é o caso da frente,

      Tenho um Fit 1.5 mecanico zerinho que comprei com um bom desconto que saiu por quase 44k ( é só procurar que esses preços de tabela são um assalto) e um Golf IV VR6 de final de semana que tenho desde novo...

      Excluir
  14. Alexandre, gostei da matéria, especialmente onde é explicado o comando de válvulas mas esse cruzamento não está muito claro pra mim. Acredito que tenha mais mecanicos de fim de semana como eu com a mesma dúvida. Será que valeria um post? Abs

    ResponderExcluir
  15. Quanto ao design do Siena, eu acho muito bonito.

    ResponderExcluir
  16. Até o dia em que ver carros bonitos de verdade - cada vez mais raro no Brasil.

    Desarmonia e várias soluções mancas de design/engenharia que vieram "de última hora". Desenhar carros igual a fritar pastel nunca dá certo... sempre sobra uma coluna C desproporcional.

    ResponderExcluir
  17. Essa idéia de "engrandecer" os carros está gerando modelos de proporções meio bizarras - Versa, Cobalt, Agile, Sandero, Grand Siena e afins ainda se apoiam no tal "size impression" pra vender. São desenhados por marketing e não por designers e engenheiros.

    Os dois últimos certamente optariam por fazer um carro maior, e não alongar/esticar um carro pequeno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, por outro lado, ao esticar só o 'miolo' do carro, o hábitáculo acaba ficando com espaço generoso. O resultado é que o Cobalt é mais espaçoso que o Cruze.

      Excluir
  18. Italiano Inconformado08/08/12 19:37

    Esse carro é um Fiat? Pensei que você um Jac ou Kia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá uma passadinha na Jac e entra num J3 sedan e depois entra num Grand Siena. Certeza que essa dúvida sua some.

      Excluir
  19. Muito bom!
    Pode mandar para o "usado da semana" do Notícias Automotivas!

    ResponderExcluir
  20. Warley Camurça08/08/12 20:41

    Gostei muito dessa nova versão do Siena, o carro ficou muito bonito, interior e exterior, ficou jovem e sofisticado. Mas nas diferentes versões, acho deveriam oferecer outras opções de interior, como por exemplo um volante mais elegante, fazendo a linha carro de executivo, com quatro raios talvez?
    Consumo razoável, não é muito pesado apesar de ser grande, e com o motor 1,6 E-TorQ deve ficar muito interessante de dirigir.
    Leva uma vantagem sobre o Chevrolet Cobalt em relação a motorização, pois o Chevrolet só possui motor 1,4. Li em algum lugar que a Chevrolet pretende lançar uma versão com motor 1,8, mas só o mais completo, e ainda sim, com potência específica muito baixa para a litragem.
    Agora uma observação pessoal: Eu acho que o Grand Siena deve ficar muito bonito com umas rodas maiores e mais largas, porque o carro é bem encorpado, mas com pneus finos fica levemente deselegante.
    Pra mim, a Fiat ganha pontos com o Grand Siena!

    ResponderExcluir
  21. Marcelo Augusto08/08/12 22:57

    Ruim em sedã é levar objetos altos ou longos, que não caibam com a tampa fechada ou não passe no vão do banco traseiro, respectivamente. Ainda acho que o ideal pra uma família e que só possa ter um carro é um hatch de bom porta-malas (como os carros médios ou alguns pequenos) ou uma perua.

    ResponderExcluir
  22. Eu tenho dois hatch, lol...

    ResponderExcluir
  23. De fato que é um bom carro.
    Sobre o motor 1.4 eu já dirigi tanto o Palio 1.4 e o 1.6 e digo que aqui em Belo Horizonte pra cidade o 1.4 se comporta de forma melhor.
    Mesmo falando da baixa potencia ele tem um torque consideravel em baixos giros, o que deixa ele mais "fortinho" nas subidas e retomadas daqui.
    O 1.6 é um motor delicioso, mas ele so gosta de andar em giro mais alto, como todo 16v. Pra subidas e pequenas retomandas na cidade ele fica devendo.
    Talvez a fiat atualize ele e coloque um comando variável que já deve melhorar....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai, Elcio: o 1.4 não é ruim, não. Muitas das vezes o problema está naquela pecinha entre o banco e o volante.

      Excluir
    2. Esse 1.4 é ruim até no Uno, pode por o Schumacher atrás do volante que dá na mesma. O 1,6 acaba tendo mais margem mesmo que seja igual ou pouco pior na saída, o 1.4 acaba e não tem de onde tirar mais força

      Excluir
  24. Rodrigo West09/08/12 09:36

    Tem gente falando o que nao sabe... Um EtorQ 1.6 tem a 1500rpm, torque de igual para maior que o torque maximo de um fire 1.4 Evo..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa
      Nao tinha esse dado mas imaginava que sim

      Excluir
  25. Acredito que levando em consideração apenas o lado racional, talvez você seria melhor atendido pelo Fiesta, sem ser o NEW, que por um valor menor que esse lhe entregaria mais itens de série e um motor 1,6 L ...

    ResponderExcluir
  26. Bobeou... deveria ter comprado um Nissan Versa! kkkk...

    A galera por aqui - os frequentadores, e não os colaboradores do blog - vive falando que as melhores opções estão na Nissan... cadê, quem comprou afinal????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fui na Nissan, na verdade fiquei de olho até no Sentra a 49 mil dilmas. Entrei no Versa, o espaço interno longitudinal é impressionante. Mas esperei meia hora e ninguém me atendeu. A recepcionista anotou meu telefone mas ninguém ligou. E parece que o Versa está com uma espera grande.
      Chegaram Sienas no dia seguinte, o vendedor da Fiat nos ligou e resolvi usar o tal do bônus do cartão de crédito, o que deixou o Siena mais barato.

      Excluir
    2. Alexandre,

      Não foi uma crítica pra vc não. Achei que foi uma boa compra sim. Como o Bob mesmo fala, não existe carro ruim hoje em dia, e a melhor marca é "carro zero km". Se quem compra gostou, é o que importa.

      Excluir
    3. Leia post do André Dantas com o título "Como não vender um carro". Bastante eloquente no diz respeito ao tratamento da Nissan.

      Excluir
    4. Eu tenho um Nissan. Um Livina e te falo. Ótimo custo x benefício e estou sim mto satisfeito com o carro, apesar dos pequenos problemas resolvidos pela garantia.

      Excluir
  27. Carro muito bem projetado....para anão. Tenho 1,87 m e foi uma tortura chinesa dirigir um destes. Simplesmente ridículo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem uma alavanca na parte baixa da frente do banco que resolve o problema. Agora, se tiver outro cara de 1,90m atrás de tu... aí não tem jeito mesmo. Só um Landau resolve teu problema.

      Excluir
  28. Alguém viu o Grand Siena 1.6 PESSOALMENTE ??? Em caso positivo, troco por cabeça de bacalhau em ótimo estado ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho um 1.6 dualogic, tem um ótimo motor com consumo regular (7,3 cidade e 10,6 estrada ambos no alcool), mas este carro tem algumas "zica"... o cambio dualogic pelo menos 1 vez por semana aparece a mensagem no painel "avaria no cambio", o computador de bordo da "tuilt" principalmente em estrada esta configurado para avisar quando chegar a 120km/h e do nada a 80km/h ele apita. A engenharia do capeta da FIAT tiveram a capacidade de limitar o espaço do banco dianteiro, ou seja o banco do motorista tem mais espaço para trás do que o do passageiro (uma pessoa com 1,79m passa apuros na frente o joelho bate no painel) e o motorista fica super traquilo, neste caso passageiro é melhor andar atras tem mais espaço... o problemas de acabamento da fiat continua a desejar vai desdes risco no foro do teto até o tecido do air bag rasgado. Quesito estabilidade uma bosta principalmente acima de 120/km, direçao super leve e o carro vazio perde a traseira em curva (mesmo tendo o pneu 195 - largo) entrar forte em uma curva de baixa velocidade perde a frete (para corrigir é so pirar o pé)

      Excluir
    2. Realmente a pronta entrega é difícil. Tentaram empurrar um 1.4, mas neguei. Como não estava com pressa esperei quase 2 meses, mas recebi o carro do jeito que eu queria. Essence Dualogic, Kit Evolution 2, Kit Emotion, volante em couro com comando do rádio e alavanca de marcha borboleta, aro 16 pol. etc. O carro é ótimo e mais bonito a cada dia que eu olho pra ele.
      Ainda estou no primeiro tanque e até agora o consumo na cidade é de 10.7 (computador de bordo). Com o uso deve melhorar.
      O espaço para o passageiro atrás do motorista continua ruim como o do Siena. Até o momento esse me parece o único pecado do carro.

      Excluir
  29. Junior
    Esse aviso de problema e no computador de bordo tem como resolver,já fez isso numa concessionária? Lá você pode também pedir para retirar o limitador do curso de ajusta do banco do passageiro. Os problemas de acabamento vieram de fábrica no carro zero-km? Isso tem garantia. Quanto à estabilidade, só pode haver algo de muito errado com seu carro, pois dirigi-o no lançamento no Chile e o comportamento dinâmico é dos melhores.

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...