Google+

17 de agosto de 2012

VOYAGE 1-LITRO BLUEMOTION, NO USO

Fotos: autor



Depois de passar uma semana com o Voyage 1,6 Trend e pegar em seguida o 1,0 i-Trend BlueMotion Technology, deu para sentir bem a diferença entre os dois motores O 1-litro TEC (Tecnologia para Economia de Combustível) obviamente requer mais rotação que o 1,6 para as mesmas situações de tráfego. Mas na cidade, tocando tranqüilo, não há necessidade de manter o giro alto. 

Foram feitas mudanças para que o motor disponibilizasse maior potência em baixa, daí que, mesmo ele não oferecendo a possibilidade de pularmos marcha com a mesma desenvoltura do 1,6 – com ele é melhor uma por uma –, dá para tocar em giro baixo que ele retoma velocidade bem e segue o fluxo na boa. 

Na prática, o 1,0 cumpre todas suas obrigações, enquanto que o 1,6, além de as cumprir, nos dá prazer.

Mas o 1,0 anda bem, como não? Viajamos com quatro adultos a bordo e porta-malas – que é bom (460 litros) – lotado e ele deu conta do recado viajando normalmente na Rodovia dos Bandeirantes no limite de velocidade, 120 km/h reais. A essa velocidade em 5a marcha ele está a 4.000 rpm, o que não é nenhum sacrifício para o motor e nem para nós, pois o motor vira liso e silencioso a essa rotação; sem problemas.

O motor 1,0 TEC ganhou potência em rotações baixas, ficou mais elástico

E isso fazendo 14,5 km/l de álcool, pelo computador de bordo, com o ar-condicionado ligado. Muito econômico, sem dúvida. Na cidade, pegando trânsito leve e avenidas, 11,4 km/l. Em trânsito pesado, no anda e pára com média de velocidade de 14 km/h (pelo computador), essa média caiu para 8,8 km/l, o que também é muito bom.

Os pneus Goodyear GPS Duraplus (175/70R14T) do pacote BlueMotion, do tipo baixo atrito de rolamento, contribuem bastante para essa economia. São bons, mas não ótimos. A alta pressão recomendada, 36 lb/pol², faz com que o rodar seja um pouco duro, mesmo tendo os amortecedores sido recalibrados para usá-los. 

Sua aderência no seco também está um pouco abaixo da oferecida pelos pneus normais de mesma marca e medida. Mesmo assim são seguros, sem problemas. Afinal, quem quer economia tem que sacrificar alguma coisa; não existe o ganha-ganha e pneus de baixo atrito de rolamento ajudam bastante nisso. Não merece elogios, mas também não merece críticas negativas. Gostaria de senti-los no molhado, mas não choveu.

De algum modo, a direção deste BlueMotion é menos leve que a do 1,6 testado anteriormente, e da qual reclamei. Neste ela está no ponto.

Linhas agradáveis e equilibradas; a grande distância do solo evidencia-se  pela folga entre arcos dos pára-lamas e  rodas

Freios bons, suaves, bons de dosar. Pedal de embreagem bem leve. Trambulador, ótimo. Fazem falta as úteis regulagens de altura e distância do volante, não disponíveis nem como opcional no Voyage 1,0.

E nessa toada de 120 km/h ele viaja sem que seja necessário reduzir para 4a marcha nos aclives da Rodovia dos Bandeirantes, ajudado pela 5ª marcha bem curta, já que à velocidade máxima declarada de 167 km/h o motor está 400 rpm acima do giro de maior potência. 

O que incomoda um pouco é quando eventualmente pegamos pela frente os já conhecidos “proprietários de rodovias”, que vão a 100 km/h na pista da esquerda onde é permitido 120 km/h. E ali ficam, pois, afinal, “eles compraram” a rodovia. E aí toca a reduzir marcha, perder velocidade, esperar, e quando ele finalmente encostar para a direita,  meter o pé no acelerador. Nesses momentos, mesmo usando giro, é que sentimos falta de um motor mais forte para desemparelhar logo a coisa, despachar o proprietário da estrada e deixá-lo lá tranqüilo e distraído apreciando suas posses.

Com ele vazio, muda a coisa. Acelera razoavelmente bem, desde que usemos giro alto, sem receio.

O Voyage 1,0 BlueMotion não tem, ao contrário do Polo com essa mesma tecnologia, a suspensão na altura ”européia”, ou seja, mais baixa que os Voyage normais. O Polo BlueMotion é mais baixo para reduzir a área frontal e assim reduzir o arrasto aerodinâmico – mais economia. Já o Voyage BlueMotion também é erguido, como as versões normais, feitos assim por causa de nossas lombadas. 

Não que ele estando mais alto fique ruim de estabilidade. Pelo contrário; é bem bom, bom mesmo de curva, muito estável e neutro, bem gostoso, divertido, dos mais agradáveis, na mão. Mais baixo, porém, ficaria melhor, não tenho dúvida. Me lembro bem do Polo BlueMotion nisso, quando o dirigi por ocasião da avaliação do AE.

Deram-lhe um excelente acerto. Na buraqueira paulistana ele passa sem trancos e mesmo em curvas com asfalto enrugado a suspensão mantém os pneus no chão sem quicar; difícil de desgrudar. Gostei mesmo, mas imagino que melhor ficaria se com 10 a 15 mm menos de altura de rodagem.

Pela foto vê-se os braços transversais bastante fora da horizontal, denotando a grande altura de rodagem

Mas o povo o quer assim e boa. O consumidor quer passar por lombadas sem reduzir muito a velocidade e em terceira, como se elas não existissem, eliminando com isso a suposta função da maldita lombada. Tudo bem, nossa competente indústria foi capaz de oferecer carros capazes disso. Eis um.

Fazia mesmo algum tempo que eu queria fazer este teste, pegar um modelo com motor 1-litro e testá-lo no uso, fazer com ele o que costumo fazer, pegar trânsito e pegar estrada, na ida da viagem indo com o carro leve e na volta da viagem, com o carro carregado no talo. Eu queria saber se o motor daria conta. E deu. Foi melhor do que eu esperava. 

Não passei nervoso por sentir falta de potência e sua boa dinâmica e conforto são plenamente satisfatórios. Sem luxos, mas também sem deficiência alguma. Não há mais por que reclamar dos carros “Mil”, ao menos deste. Há do que gostar, principalmente da economia de combustível.

Ficha técnica e equipamentos de série e opcionais, veja no post relativo ao lançamento em 17 de julho último.

AK

243 comentários:

  1. Em rodovias como as principais de São Paulo, não há mesmo motivo para se reclamar do desempenho dos 1 litro, mas não sei se a impressão teria sido a mesma em uma Rio-Campos, por exemplo. Bandeirantes, Imigrantes, Carvalho Pinto, Ayrton Senna, Marechal Rondon, Castelo Branco, D. Pedro...que saudades, he, he!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem faz os testes normalmente não pensa nisso...

      Mr. Truck

      Excluir
    2. Ja disse e repito: para enfrentar a Rio-Campos com seguranca de verdade e' necessario carro de 300HP. Assim ultrapassam-se os varios caminhoes e domingueiros rapida e eficientemente, sem sustos.

      Excluir
    3. Já disse e repito: também não precisa tanto, he, he!
      Abraço.

      Excluir
    4. Pra uma Mobilete, 107 cv é muito.

      Excluir
    5. Mr.Car
      Se pega bastante estrada , prefira comprar um carro sempre com o maior motor disponivel.
      Gasta-se um pouco mais em combustivel , mas é muito mais seguro e confortavel.
      Para uso frequente em cidade, os motores pequenos dao conta do recado facil , facil



      Excluir
    6. Mr.car
      Veja mais um Polara. Preco baixo , mas precisa de restauracao.
      http://www.maxicar.com.br/old/carrosview.asp?key=4338
      Boa sorte

      Excluir
    7. Já havia visto. Estou procurando por um sem nenhuma necessidade de restauração, e entrando em contato com seus proprietários. Tenho um de Santa Catarina excelente em vista, mas o dono só o colocará efetivamente para venda no final do ano. Estou no aguardo.
      Obrigado e abraço.

      Excluir
    8. Polara? Caramba! Como tem maluco em nosso mundo.

      Excluir
    9. Mr Car e outros que precisam aprender a guiar:

      Como eu sabia que nem todos os leitores do blog sabem guiar direito, fiz umas filmagens para que não houvesse dúvidas, como essas levantadas. Não postei a filmagem porque o som está ruim, com um chiado chato de trepidação, como poderá constatar.
      Na primeira parte da filmagem, onde só eu apareço guiando, na verdade estamos em 3 adultos, 2 no banco de trás; talvez dê para escutá-los de vez em quando. No final, mostra o carro viajando carregado, bem do jeito que descrevi no texto.
      http://www.youtube.com/watch?v=I2Fgfo5-Rp8&feature=youtu.be
      Aprenda a dirigir direito, aprenda a tirar o que um carro pode dar e verá que não porque reclamar tanto.
      O 1,6-l, sem dúvida, é o que recomendo para quem puder pagar a diferença.

      Excluir
    10. Nossa! Você só não é mais arrogante por falta de espaço.

      É preciso mudar e respeitar mais as pessoas que ainda leem o que você escreve.

      Isso faz bem!

      Excluir
    11. AK, pegou pesado... Não concordo com você: carro mil é ruim para estrada, sim. Cansa na cidade, sim! Por mais entusiasmo que a gente tenha, não dá pra defender essa aberração. Até Passat 1.5 e Del Rey CHT andam mais, embora, no papel, tenham menos potência e torque.

      Excluir
    12. Suicidal Tendencies17/08/12 17:50

      Viver num país que temos que pagar caro por um carro de 70 e poucos cv, e ainda ahcar que está bom, é triste.

      Excluir
    13. Hahahaha, só o AK sabe guiar. Quem tece qualquer comentário que não um elogio não sabe guiar...Ora, ora, ora, ora.

      Excluir
    14. O AK está certíssimo. Ninguém questiona o fato de ser muito melhor pegar um 1.4, 1.6 ou até 2.0. É melhor e pronto. Ponto.
      A questão é: Os 1.0 atuais dão conta do recado. O motorista é que tem que ter em mente aquilo que tem na mão e saber usar sem se estrepar. Se o cara se mete numa roubada por inexperiência ou burrice a culpa agora é do carro? O cara antes de comprar um carro, seja lá qual for, tem que saber muito bem o que estará levando pra casa. Depois não adianta chorar.

      Excluir
    15. É incrível como nós, brasileiros, sofremos da síndrome da pole-position misturada com a Lei de Gérson: sempre temos que estar na frente dos outros, seja a que custo for (carros potentes e motoristas prepotentes). Deve ser por isso que esamos na frente das estatísticas de morte no transito. Para que preciso de 300HP nessas estradas absurdamente perigosas e em trânsito permanentemente congestionados...

      Excluir
    16. AK,

      O Mr. Car escolheu um Logan como o atual carro da vida dele...

      Excluir
    17. Arnaldo Keller: quero crer que algo o tenha aborrecido no dia de hoje, para despejar grosseria em quem não tem nada com seus problemas. Acontece e é perdoável, por isto estou esperando suas desculpas. Em nenhum momento eu fiz entender (se outros fizeram, se entenda com eles) que carros 1 litro são absolutamente ruins e não podem ser usados em rodovias, mas sim que exigem cuidados e paciência maiores por parte de seus motoristas, bem como uma tocada diferente, ainda mais no caso que citado por mim, ou seja, rodovias com tráfego de duplo sentido, sem separação por guard-rail ou canteiro central.

      Excluir
    18. Arnaldo Keller, esperamos as suas mais sinceras desculpas ao Mr. Car que acaba de fazer um belo comentário.

      Excluir
    19. Mr Car, se lhe devo desculpas é por eu ter me expressado mal. Não me dirigi somente a você na resposta (veja lá). Eu estava irritado com alguns comentários posteriores ao seu, onde uns cretinos afirmam que falei bem do carro para puxar o saco do fabricante e por aí vai.
      Acontece, meu amigo, que quando escrevo sou absolutamente sincero. Não tenho culpa dos fabricantes estarem fazendo bons carros. Não tenho culpa deles estarem fazendo bons carros "Mil", que atendem perfeitamente às necessidades básicas de um bom meio de transporte. Não tenho culpa de achar o que acho.
      Portanto, se é desculpas que pede, ei-la. Me desculpe se não fui claro o bastante. Fui sujamente ofendido e ainda preciso aprender a deixar de me irritar com esse tipo de gente. Não pretendi ofendê-lo, por favor, entenda.
      Quanto ao carro, carca o pé que ele vai na boa. Não é um foguete, mas cumpre sua proposta.

      Excluir
    20. Ok, Keller: seus motivos para se irritar foram compreendidos, bem como o fato de que a irritação não era comigo. Desculpas aceitas sem ressentimentos: a paz está selada, he, he!
      Cordial abraço.

      Excluir
    21. Mr Car,

      Obrigado por me compreender. Cordial abraço retribuído.
      Se eu fosse malaco, não me irritaria, "malandro que é malandro não chia". Vou só excluir esses manés e boa.

      abração,
      Arnaldo

      Excluir
    22. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    23. AK, elogiável a sua postura, um cavalheiro que mostrou que não tem sangue de barata mas tem dignidade e caráter para ser humilde também. Me identifiquei. Um abraço!

      Excluir
    24. Arnaldo:

      Peguei a conversa já no final de tudo, pois estou um pouco fora da rotina normal.
      Se algo que posso lhe dizer com a mais profunda sinceridade é que muitos gostariam de ter a o acesso a blog como este e com o time de peso que tem e fazer parte dele. Não quero justificar e nem explicar nada, mas te falo que a empolgação de quase todas as 'figurinhas carimbadas' do blog supera o desgosto que pessoas 'deselegantes' geram.

      Abraço.

      Excluir
    25. Mr. Car
      Na sua idade auto-escola não adianta mais; mas continue lendo este blog pra ver se aprende a escolher carros melhores.



      Excluir
    26. Sua idade eu não sei, mas por sua infantilidade (seja por pouca idade ou por imaturidade mesmo), é melhor não se meter em conversa de adultos.

      Excluir
    27. Mr. Car sempre chingando no trânsito... Deve ser pra descontar as buzinadas que leva.

      Excluir
    28. Viu só, Mr Car? E pra mim é pior, tá meu nome aí. O seu é pseudônimo. Quer que eu exclua esses mal educados ou deixo eles fazendo papel de palhaço?
      Prefiro deixar, por enquanto.

      Excluir
    29. Vai deixando, mas seria interessante que o Autoentusiastas adotasse alguma exigência para participar, talvez registro. Começou a bagunçar, exclui.
      Abraço.

      Excluir
    30. AK; Menos, por favor. Menos. Vai excluir, fazer e acontecer, hama os outros de creinos, man's, etc. Cheguei agora e não fui eu o anônimo que irritou suas sensibilidades (afloradas!).Mas achei que nvc poderia ser mais" blasé" . Menos, por favor.

      Excluir
    31. Anônimo das 21:23

      aqui o respeito vale para todos, inclusive ao leitor. Ninguém é obrigado a aguentar desaforo. Menos você, isso sim. Aqui faço e aconteço, sim. A casa é minha e dos outros colaboradores e essa é a nossa linha. Sendo respeitoso e falando de carro, tá limpo, seja bem vindo.

      Excluir
    32. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  2. Está bem econômico mesmo, bem melhor que o VHT que lhe antecede !

    ResponderExcluir
  3. Só porque o carro vai tranquilo a 120 km/h em rodovias planas, acha que o carro é bom. Mas depois diz que se reduzir e necessitar de mais potência, sente a necessidade de um motor mais forte.

    Aí eu pergunto: E onde só existem pistas simples e que predominam aclives e a ainda com excesso de caminhões, o carro é viável?

    Faltou explicar melhor esse quesito.

    Mr. Truck

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr Truck
      Se trafegas por vias assim , prefira o 1.6 .
      Voce vai gastar um pouco mais em combustivel , mas será muito mais seguro para esse tipo de uso.

      Excluir
    2. Se queres um carro tão elástico, que sirva para andar na cidade com economia e na estrada com conforto e segurança, lhe aconselho a pensar em gastar mais do que esse carro custa. Afinal, não é o objetivo de um carro de entrada ser perfeito para todo o uso!

      Excluir
    3. Mr Truck,

      Os dois colegas acima deram boas respostas. Concordo com eles, mas dou uma a mais: caso viaje sozinho ou carro leve, tudo bem o 1,0, mas caso viaje carregado, vale a pena um esforço maior para comprar o 1,6, fora que ele anda forte mesmo, bem divertido.

      Excluir
  4. Não entendi o uso do "Bluemotion" no Voyage. A única coisa feita, a grosso modo, foi a mudança dos pneus. A calibração da suspensão veio de carona devido à alta pressão de calibragem. Só.

    Mais uma pegadinha do nosso querido mercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo.
      Escalonamento de marchas mais longo ou 4+E verdadeiro, melhorias aerodinamicas e medidas de redução de atrito e peso seriam o melhoramentos que eu gostaria de ver, e que me fariam considerar a compra do carro.
      A presidência da VW deveria se envergonhar de aprovar a venda desta versão Bluemotion tupiniquim.

      Excluir
  5. João Schmitt
    Para não ficar repetitivo, o Arnaldo (como eu, no "no uso") se concentrou nas impressões utilizando o carro normalmente. Mais informações, inclusive foi colocado atalho, encontram-se no post da ocasião do lançamento. Fazem parte do BlueMotion apenas o indicador de troca de marcha e medidor de consumo instantâneo. O Arnaldo escreveu que os amortecedores foi recalibrados em função dos pneus de baixo atrito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito Bob, não fiz crítica nenhuma ao texto ou à avaliação (perfeitos, como sempre).

      Minha crítica é para o produto, que trouxe uma expectativa de algo realmente diferente e "engenheirado", mas no fundo somente traz mudanças superficiais. No caso, uso de pneu de baixo atrito e indicadores de consumo e troca de marcha.

      Na Alemanha temos Polo, Golf, Passat Bluemotion...

      O Polo nacional justifica o uso do "Bluemotion" no nome, como a avaliação do AE mostra com louvor.

      Com o Voyage eu tive a impressão que banalizaram a versão.

      Excluir
    2. João, dou cá minha opinião sem que tenha "engenheirado" a coisa: provavelmente mudanças aerodinâmicas e outras como baixá-lo não tenham surtido efeito algum nesse modelo, nada que valesse a pena. Afinal, não é um carro para alta velocidade.

      Excluir
    3. Antônio Martins17/08/12 22:09

      Não é aqui que esse carro é vendido igual pão quente? Então porque o projeto já não ser do carro mais alto, com as tais braços transversais na posição ideal?

      Essa eu não entendi, me expliquem

      Excluir
    4. Antônio,

      na certa é porque não venderia bem nos outros países a que se destina. Mas, veja bem, o carro é perfeitamente estável para a categoria. Se fosse permitido, viajaria na boa a 140 ou mais, retinho. E bom comportamento nas curvas e freadas.
      É que aqui é o Autoentusiastas e a gente, editores e leitores, queremos mais do que a média do povo.

      Excluir
  6. Sem duvidas o carro não sobe com desenvoltura uma boa serra nem realiza uma ultrapassagem com tanta rapidez ou segurança, mas que os motores 1.0 deram uma boa melhorada do que víamos até 12 anos atrás, isso melhoraram e muito.

    Obviamente, se o consumidor tiver condições de ter um carro mais potente, melhor, senão os 1.0 até que estão razoáveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo.
      Eu queria 1.0 com escalonamento mais próximo, com 6 marchas ao menos. Às vezes 1ª marcha é pouco, 2ª é demais.

      Excluir
    2. Aléssio Marinho18/08/12 00:43

      Qdo tinha o Siena 6 marchas ninguem queria, pq... tinha muita marcha pra passar.
      Mas pensa num carrinho girador pra viajar. Um dos que me deixou saudade.

      Excluir
    3. Anônimo,

      O escalonamento está ótimo e uma última marcha mais longa deixaria o carro chocho. E 6 marchas é mais para carro esportivo. O povo já acha 5 demais.

      Excluir
  7. É um carro bom hoje e daqui a dez anos também. Claro que há um custo, mas vale a pena. Nada como a qualidade de um Volkswagen.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volkswagen é Volkswagen!

      Excluir
    2. Concordo. Pode não ser perfeito, mas é o que há de melhor para o mercado brasileiro na minha opinião. Acho que não só na minha, visto que no mercado de usados o Volkswagen é um objeto cobiçado.

      Excluir
    3. Apzeiro bom é aquele que tem máquina de solda na garagem e diploma de curso de soldagem.

      Excluir
    4. Como eu disse; não é perfeito, mas é o que há de melhor no mercado brasileiro.

      Excluir
    5. Anônimo17/08/12 13:38
      O que nem sempre significa muita coisa.

      Excluir
    6. Incrível como ainda tem gente ingênua a ponto de achar que existe sequer um carro usado "cobiçado". Devem acreditar nos reclames, não é possível!

      Excluir
    7. Das APzeiro17/08/12 16:35

      Volkswagen brasileiro não é Volkswagen.
      Já ouvi isso diversas vezes na Alemanha.

      Desculpe, mas Honda, Toyota e Nissan estão à frente em qualidade - no Brasil - nos carros menores.

      Estado da arte em VW aqui hoje só Passat pra cima.

      Excluir
    8. Grand Siena é Grand Siena!!

      Excluir
    9. Este usado não é cobiçado?

      http://www.webmotors.com.br/comprar/volkswagen/gol/2-0-mi-gti-16v-gasolina-2p-manual/2-portas/1996/8834540

      Excluir
    10. Incrível como ainda tem gente ingênua a ponto de usar os anúncios da Webmotors como verdades absolutas!

      Excluir
    11. Volkswagen é Volkswagen! x2

      Excluir
    12. Já tive VW comprado 0Km em épocas diferentes, do passat ao gol e voyage. Podem ser carros econômicos, mas foram mais "quebráveis" que os GM e importados que comprei. Além disso sempre foi, para mim, a pior assistência técnica. Parecem que trabalham quando querem!

      Excluir
    13. Volkswagen não quebra.

      Excluir
    14. Dos VW que tivemos era raro ver mecânico e olha que eles rodavam do alfato a estrada de chão, já Fords e Gm só pessimas lembranças...De fiat não posso falar porque nunca tivemos.

      Mas sei de varios amigos com problemas com VW, então isso vai da sorte, na verdade GM, Ford, Fiat e VW já produziram muita coisa ruim e de péssimo gosto e de ridículo C&B, mas muitos desses lixos são venerados aqui no BR. Vá entender talvez por isso ainda somos tratados como 5° mundo no mercado de automóveis.

      Excluir
    15. Depois de um link que remete ao anuncio de um legítimo GTI 16V Vermelho Dakar o pessoal pensa duas vezes antes de dizer que carro usado não é cobiçado. Bem, pode não ser cobiçado o carro usado, mas um Volkswagen é sempre um Volkswagen.

      Excluir
    16. Se a linha toda da VW fosse como esse Gti a discussão já tinha terminado, o problema é que gozamos com o pau dos outros. 99% dos Gols vendidos pela Vw até hoje nem se comparam com esse Gti

      Excluir
  8. Esses dias eu fiz uma pequena viagem com um Fox 2013, completo e com o motor 1.0; quatro pessoas (nada leves) encima, e um pouco de bagagem.

    Normalmente sou um grande defensor dos carros de 1.000cm3, intimamente, me considero o "czar dos populares", pois já devo ter guiado todos (se pudesse, evidentemente que trocaria por ter guiado toda a classe de Ferrari's), e de todas as épocas. Exageros e gracinhas a parte, é evidente como motores dessa capacidade evoluiram com o tempo...exemplificando rápido: um motor AE-1000 autolatina era um exercício de paciência extrema, e um simples fire atual - em uma carroceria de uno antigo de duas portas - é uma ode aos prazeres da direção...(relativamente é claro, e sem comparar com motos esportivas!!)

    Voltando ao Fox, encontrei - com certa surpresa - um carrinho bem anêmico, que era fisicamente cansativo de tocar em ritmos um pouco acima dos normais nas minhas estradas (120 km/h); perdia muita potência nos mais leves aclives, e precisava de agilidade de um Jiraia na alavanca de câmbio, se a idéia era andar com eficiência. Talvez parte da culpa estivesse nos 200km's registrados no painel, certamente...mas devo admitir que esperava um pouco mais das últimas evoluções aplicadas sobre o pequeno motor da Volks. Como o peguei, era um carro francamente inseguro em estradas de mão dupla, bem diferente de muitos outros carros dessa cilindrada que toquei.

    Certo que com mais rodagem, ele deveria melhorar o desempenho!

    MFF



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A área frontal grande deve atrapalhar.

      Excluir
    2. Por que raios ficam falando que carro 1,0 é inseguro? Por que não dá de ultrapassar 8 caminhões de uma só vez? Se vc sabe que o carro é lento então vai devagar mesmo.

      Felipe

      Excluir
    3. MFF, os freios ABS deste Fox que andaste são bons?

      Excluir
    4. Estradeiro Veloz17/08/12 14:14

      Felipe:
      Exatamente por serem lentos e vagarosos e que se tornam inseguros inseguros na estrada.

      Excluir
    5. Estradeiro Veloz, quer dizer então que o meu clio hatch 1,0 que anda tranquilamente a 130 km/h, com velocidade máxima de 170 km/h e que tem AB2 é lento, vagaroso e inseguro?

      Felipe.

      Excluir
    6. Estradeiro veloz, vc acordou ontem após um longo sono de uns quinze ou vinte anos? Deve ser isso... os carros 1 ponto nada até que deram uma boa melhoradinha nesses tempos.
      Já disseram aqui e repito: o problema não é o carro 1.0 e, sim, o motorista 1.0, aquele que tem medo de rotação e ainda por cima se mete em roubadas. Pra esses, o melhor negócio é comprar uma passagem de ônibus ou avião.

      Excluir
    7. Estradeiro Veloz17/08/12 14:36

      Felipe:
      Ninguem aqui falou do seu Clio. A referencia foi o Fox que é uma lesma e inseguro na estrada.

      Excluir
    8. Estradeiro Veloz17/08/12 14:55

      Anônimo17/08/12 14:30 :
      Nao acordei a 10 ou 20 anos, ai voce já esta usando sua imaginaçao para supor. Nao sou motorista 1.0 e nem tenho medo de rotaçao, muito ao contrario visito a faixa vermelha com muita frequencia. Se prefere onibus ou aviao nao é de minha conto mais eu prefiro carro, portanto acho que voce nao entendeu meu comentario. Agora se vc gosta de passar trabalho na estrada com carro lerdo fique a vontade, mas eu prefiro um carro com melhor desempenho.

      Excluir
    9. Felipe: o Clio anda muito bem; como eu comentei, já andei em toda a gama dos 1000cm3..dentre os aspirados, o Clio é um dos melhores e de jeito algum decepciona.

      Mas o fox que dirigi teria dificuldades sérias em passar um caminhão, quanto mais oito...meu cunhado utilizou esse carro em contra partida ao seu Voyage 1.6 que estava na revisão (troca de caixa, vejam só!), e apesar de ser um cara calmo ao volante, nutriu certa raiva pelo Fox, que demonstrou uma diferença realmente abissal em relação ao 1600cm3 (que não deveria ser tão grande assim);

      MFF

      Ah, o ABS é ótimo, sou partidário dos abs atuais!

      Excluir
    10. Estradeiro Veloz17/08/12 15:23

      MFF:
      Pode ser que agora depois de comentar e explicar eles entendam seus argumentos, dos quais concordo pois ja tive o desprazer de viajar num fox.

      Excluir
    11. MFF

      Peguei o carro com 3.500 km e rodei uns 700 km. Cheguei a comentar com o Bob que senti uma boa diferença de desempenho entre quando o peguei e depois da viagem. Parece que o motor precisava de umas boas puxadas para soltar. Soltou.

      Excluir
    12. Filipe_GTS17/08/12 16:08

      Viajar de carro 1,0L em pista simples é terrível.
      Cada ultrapassagem é um desgosto.
      Primeiro porque NÃO ANDA, mesmo subindo até o corte de giro.
      Segundo porque, nessa condição, geralmente os carros tem pouco isolamento acústico e o motor começa a vibrar bastante, o que prejudica o conforto e a condução tranquila.

      Excluir
    13. Voz da Verdade17/08/12 16:28

      Pessoal fala como se ultrapassar fosse uma obrigação imediata, criada instantaneamente, e pior ainda, que impedisse planejamento.
      Fala sério, qualquer 1.0 hoje consegue acompanhar o fluxo, e se tiver um caminhão na sua frente, simplesmente diminua e espere o momento para ultrapassar.

      Excluir
    14. Voz da verdade fazendo jus ao nome. Apoiado.

      Excluir
    15. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    16. Estradeiro Veloz17/08/12 17:04

      " e se tiver um caminhão na sua frente, simplesmente diminua e espere o momento para ultrapassar." tudo bem, mas tem trechos onde as oportunidades de ultrapassagem sao poucas e curtas e se voce estiver de 1.0 voce continuará atras do caminhao.

      Excluir
    17. Estradeiro Veloz fazendo jus ao nome. Apoiado.

      Excluir
    18. Carlos Eduardo, idem ao Estradeiro Veloz.

      Excluir
    19. Concordo com o "Voz da verdade". Qual o problema de ficar atrás do caminhão, mantendo uma distância segura? Oras, se queres andar a 900 km/h e não ter ninguém na sua frente então vai de avião. Ow povo sem paciência!

      Excluir
    20. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    21. Estradeiro Veloz17/08/12 17:51

      Pra quem vive em um mosteiro nao deve ser problema mesmo afinal nao sai nunca de lá e quando sai qualquer passeio a 40km/h ja ta bom. Agora pra quem vive e depende de estradas...

      Excluir
    22. Estradeiro Veloz,

      Nesse caso, com o carro do post, se vazio ele dá conta, ultrapassa. Mas carregado no talo, sim, ele pena. Então o jeito é mesmo comprar um carro mais potente. Porém, veja, isso não é culpa do fabricante. Os test-drive estão aí pra isso.

      Excluir
    23. Tes-drive é uma volta no quarteirão, nós mortais não temos a mamata de ficar uma semana com um carro...

      Excluir
    24. Filipe_GTS18/08/12 02:05

      Ficar atrás de caminhão, quando pega morro a 70km/h, recebendo pedrada no parabrisa é uma beleza mesmo. Ah, sem contar o cheiro de diesel queimado saindo junto com o ar condicionado. Coisa boa.
      Aqui onde moro (centro do estado de SC) tem poucas estradas duplicadas, e as nossas pistas simples (apesar dos poucos radares) têm poucos pontos de ultrapassagem.
      Tem que ter motor pra passar quando há espaço.
      Carro 1,0L NÃO SERVE pra viajar, é o meu pensamento (do jeito como gosto de andar). Já tive Celta e Uno, o Celta até era melhor, mas é sofrível igual (na estrada). Na cidade não precisa mais motor.

      Excluir
    25. Anônimo das 22:06

      Trabalho não é mamata. Faça o que fazemos, com competência, seriedade e integridade, que terás mais carros para guiar do que darás conta.
      Quanto ao test-drive: exija um teste maior, desde que esteja mesmo interessado em comprar. Vc consegue, esteja certo, senão, troque de concessionária, chame o gerente. Exija.

      Excluir
    26. O pior carro que já tive o desprazer de guiar, este tal de fox. talvez só perca para Celta e Corsa...MAC

      Excluir
  9. Esse negócio de ficar falando que tem "potência em baixa" ou "torque em baixa" (rotação) fica muito subjetivo. Tem que disponibilizar o gráfico da curva de torque e de potência para podermos quantificar essa "potência em baixa".

    Felipe

    ResponderExcluir
  10. O motor pode ser suficiente para o carro. Mas tomara que eu nunca mais precise ter carro 1.0!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, que cada um compre o melhor carro de puder ($) e boa. Besteira esse negócio de ficar enaltecendo ou denegrindo carros "mil".

      Excluir
    2. Anômalo:
      Mas a diferença de um carro mil pra um 1.6 é tao pequena que nao compensa comprar estas porcarias. Se fossem bem mais baratos tudo bem, agora já que vai comprar um carro faz uma forcinha a mais e pega um melhor.

      Excluir
    3. Anônimo, acontece que os que compram os "Mil" já o fazem com a corda no último. Mais, não dá. Não é preciso ser do ramo para sentir a grande diferença ao guiar um e outro. A tal forcinha a mais já está feita.

      Excluir
    4. Só corrigindo, eu quis dizer "cada um que compre o melhor carro QUE puder".
      Quanto a pequena diferença de preço para o 1.6, acho que é isso mesmo que o AK escreveu.

      Excluir
    5. AK sou o anonimo de cima. Me desculpe mas a diferença de apenas 15% torna o custo/beneficio da versao 1.6 muito superior e por consequencia a 1.0 é uma pessima aquisiçao nao se justificando. Entao quem compra este carro nao é autoentiasta ou tem outras prioridades, do contrario é burro.

      Excluir
    6. Infelizmente a realidade do Brasil é o cara pendurado nas prestações a perder de vista. Vale mais o critério $$$ do que qualquer outra coisa.

      No Brasil a prática ainda é roubar fio de cobre.
      Mas tem países africanos em que a coisa é até pior. Desviam caminhão betoneira do caminho pagando mais pelo concreto.

      Excluir
    7. Anônimo das 17:15

      Pergunte pra mim qual eu compraria.
      Respondo: o 1,6-l, sem dúvida, mesmo porque gasta um pouco só a mais, irrelevante.

      Excluir
  11. Uma pergunta: Quantas vezes ao ano a maioria dos usuários pega estrada e viaja longos períodos?

    E com tantos radares a solta, que realmente roda a muito mais que 120km/h?

    Para a maioria, um carrinho assim, dá muito bem conta do recado. Mesmo sendo uma "lesminha", vai levar e trazer o seu motorista e passageiros de boa.

    Racional e lógico. Simples assim.

    OBS: É óbvio que o 1.6 é muito melhor, em desempenho e bebe praticamente a mesma coisa, sendo melhor carro. Mas o 1.0, com os preços praticados, é que o povão pode comprar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é quando temos de reduzir velocidade justo quando pegamos embalo, como o AK bem falou. O 1.0 não é muito feliz na retomada, mesmo usando todos os pôneis disponíveis.

      Duas coisas desagradáveis à fluidez são os donos da faixa da esquerda e as valetas com desnível de 0,5 m a cada cruzamento, requerendo uso constante de freios e de marchas baixas. Vai bem contra a onda verde de poluir menos.

      Excluir
  12. Douglas,

    Eu viajo pelo menos uma vez por mês e sempre de carro.

    Não me interessa nenhum pouco se o carro vai a 120, 160 ou 200 km/h. O que me interessa é se ele é bom de ultrapassagem.

    Portanto, esse NÃO é meu carro, ok?



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem observado caro colega.

      Excluir
    2. Filipe_GTS17/08/12 16:11

      Além disso, tem que ser bom pra subir serra. Moro na serra, e voltar da praia (subindo) de madrugada, com estrada limpa e só caminhões, se não for de 1,6+, é uma chatisse.

      Excluir
  13. Em tempo, eu tenho um carro com 1800cm3, com comando variável, cabeçote multiválvulas e afins....mas que parece que tem um degrau de baixa para médias e altas rotações. Sabem que carro eu prefiro quando estou sozinho? mesmo para pequenas viagens? Um Uno fire 2012 duas portas que nunca viu alcool no tanque (utilizando etanol, a programação eletrônica passaria a consumir gasolina...como alcool, destruindo as médias)....e ele têm um acerto entre motor e relação de caixa perfeito, não precisa ser apertado a todo momento, responde bem, retoma velocidade como um perfeito 1.400cm3, e quem têm um levíssimo Uno Fire entende do que falo: até 120/130 km/h..ele anda como um carro "normal".

    Tudo isso com um consumo muito baixo! É uma carrocinha, mas de projeto inteligentíssimo para sobreviver tanto.

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MFF, não há um pouco de folclore nessa história do flex abastecido com álcool piorar quando volta para a gasolina? Nem questiono a média de consumo, já que o Fire só à gasolina realmente dá pra esquecer quando abesteceu pela última vez...
      O fato é que, por ser mais barato (em R$/litro) e por ser abastecido apenas com um mínimo para teste e manobras no pátio, as fábricas abastecem pela primeira vez os flex com álcool, o que faria todo carro beber demais.
      Agora lembrei de uma curiosidade: Os primeiros Fiat flex tinham um probleminha chato pra caramba, que a memória travava e o dono só notava quando ia abastecer com um combustível diferente. Alguem sabe se deu recall, se atualizaram a eletrônica, o programa, ou se o defeito ainda persiste?

      Excluir
    2. Filipe_GTS17/08/12 16:17

      Tive Uno Fire Flex 2006 2-portas com pneus (e todo o resto) originais que fazia 16,5~17,0 km/l em percurso misto. Uma boa média (sempre com gasolina).
      O carro era honesto... Bom de usar na cidade. Pra se deslocar de A a B não precisa melhor (aqui não faz tanto calor e não precisa de Ar [serra catarinense]).

      Excluir
    3. Consome mais durante a fase de adaptação, de um combustível para o outro. Se ficar mudando de combustível a toda hora, o consumo médio irá pras alturas.

      Excluir
    4. Mesma coisa no 1.4 Econoflex. Médias altas logo que se troca para gasolina.
      E quando põe álcool, o acelerador fica estranhamente mais sensível, já que antes era estranhamente insensível.

      Excluir
  14. Podiam estender a faixa de ipi dos 1.0 até 1.2, independente de ter ou não as reduções de ipi dadas pelo governo. Iria tornar carros mais pesados como o fiesta sedan mais palatáveis e extinguir os carros mil em coisa de um ano.
    As fábricas iriam desenvolver rapidamente os motor motores em cima dos existentes aumentando o curso dos pistoes trazendo de tabela bem mais torque em baixa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. poderiam acabar com faixa de ipi... governo nunca tinha que se meter na parte técnica, NUNCA.

      deveria sim colocar critérios (emissões, segurança, etc...) e cada fábrica recorre à solução técnica que bem entender.

      o estado Brasileiro não consegue gerir nem a própria constituição, quanto mais dar pitaco técnico na base da canetada.

      nem na Alemanha o estado faz isso... imagina aqui que o nego nem escrever direito sabe...

      Excluir
    2. Concordo.
      Quem tem que definir o tamanho do motor é o depto de engenharia, não o depto tributário!

      Excluir
    3. Ledoni,

      exatamente. Vide os 1,0-turbo da VW, que de econômicos não tinham nada.

      Excluir
    4. No Brasil, quem tem voz de decisão é o político. O técnico é mero conselheiro, quando é consultado. Infelizmente é a política dos representantes do povo mal eleitos.
      Nos EUA também são os políticos que votam e aprovam as coisas. Mas eles ouvem e respeitam os técnicos.

      Excluir
    5. Anônimo 17/08/12 17:43

      E sabe por que nos EUA os políticos respeitam os técnicos? Porque se o país passa vergonha lá fora, eles estão na rua, os estadunidenses perseguem mesmo e não votam em quem envergonha sua nação. E o cidadão dos EUA sabe muito bem quando que sua nação passa vergonha lá fora, não é como o brasileiro médio que acha que o Brasil está bom porque supostamente é melhor que a Argentina.

      Excluir
    6. Anônimo das 19:46

      O PIB per capta da Argentina é coisa de 40% maior que o nosso, mesmo com todo o bandalho que eles vem sofrendo com a maluca lá.
      De políticos malucos, ambos estamos lascados.

      Excluir
    7. AK, permita - me fazer um adendo sobre o consumo do 16v Turbo: na cidade,no trânsito pesado, ele era mais econômico que 02 Gol Special de 57cv de dois amigos meus.... já na rodovia, rodando à altas velocidades e com o câmbio de relações curtas, não era exatamente econômico, mas fazia médias muito semelhantes do meu ex Polo 1.6 TF.... Abs

      Excluir
    8. Gonzalez,

      o abatimento do imposto era para carro popular, barato, e os turbo não se encaixavam na proposta. Não é?

      Excluir
  15. AK, Bob e demais colunistas são profissionais de verdade! Depois de testarem verdadeiras máquinas entusiastas, mantém alto padrão técnico nos posts sobre carros limitados e desinteressantes.

    Esses VW populares não me enganam...

    ResponderExcluir
  16. Parece um bom carro...
    Se acho caro? Obviamente, sim. Mas pelo preço dele o que se compra? Um Corsa II, que é mais potente, e tem muitas qualidades, mas muita gente até duvida que ainda esteja em produção, um Prisma, que também é sedã e não tem lá tantas qualidades, alguns Peugeot, um ou outro JAC e as versões de um litro dos outros fabricantes. Na Ford, não dá nem para pegar o Fiesta hatch com motor maior que um litro. Se for para pensar que a VW pode cobrar mais para entregar a mesma coisa que os outros, já que os clientes acreditam no poder do logotipo, até que ela pegou bem leve...

    ResponderExcluir
  17. Murilo Figueiredo17/08/12 17:12

    Normalmente eu não leio sobre carros que não me interessam, mas como o texto é escrito por Arnaldo Keller, com certeza no meio vai ter alguma coisa que me interessa, leitura deliciosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não desta vez, Murilo. Ele não falou dos cachorros, dos cavalos muito menos das peripécias do Carlão, seu braço direito. Só falo do Voyage.
      zzzzzzzzzzz...

      Excluir
  18. Arnaldo, sinto muita falta desse motor liso e do cambio que tem os engates chupados que você fala nos textos. Acho que Volkswagen é gostoso justamente nisso. Ainda largo meu Chevy e volto pra eles!!!

    ResponderExcluir
  19. o duro é um santana 1.8 93 dar bucha num veloster, acho que o veloster perde para uma elba 1988

    ResponderExcluir
  20. Sobre o comentário do anônimo 17/08/12 15:03h.
    Comentários lamentáveis como o feito por esse sujeito, só (infelizmente) corroboram aquele dito: o Brasil é um país sem memória. Se depender desse tipo de gente, cada museu deve ser colocado abaixo e em seu lugar, construido um salão para bailes funk.

    ResponderExcluir
  21. Mr. Car,

    "Sobre o comentário do anônimo 17/08/12 15:03h".

    Presumo que você cometeu um engano de hora e data.

    ResponderExcluir
  22. Mr. Car,

    Na minha humilde opinião, você é um dos melhores comentaristas do blog, mas infelizmente você ainda não percebeu que muitos anônimos só querem tirar "sarro" da tua cara. Alguns, inclusive, fazem parte do blog e depois comentam anonimamente quando alguém discordar do texto.

    TLOTM...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo das 19:57,

      Não fazemos essa velhacaria de que nos acusa. Não nos nivele por si.

      Excluir
    2. Agradeço o elogio. Perceber eu percebi, mas molecagem me irrita. O certo mesmo é deixar e jardim-da-infância falando sozinho, e é o que farei de agora em diante. Mas me recuso a acreditar que alguém entre os próprios colunistas seja infantil o bastante para, ao discordar de um comentário, postar como anônimo.
      Abraço.

      Excluir
  23. afinal quem é esse mr. car?? ele só quer um polara pra correr na castelo branco??? não vi nada demais em seus comentários. carro mil em estradas o sujeito tem que ser humilde, ultrapassar em locais seguros e aproveitar a economia de combustivel para ir mais longe. é só saber usar que vai longe.

    ResponderExcluir
  24. eu acho que só tem pivete dando palpites nesse belo blog, são a mesma mulecada que compra stilo, marea barato potente e acaba batendo num rodoanel qualquer por que nem sabe dirigir, sou fã do Arnaldo Keller, bob sharp, mao entre outros, aproveitem o que eles ensinam e procurem dirigir direito, olha quantos acidentes nas estradas fatais, as pessoas nem sabe dirigir nas cidades, morrem nas estradas por que nem conhecem o carro que tem....., não dão passagem, no dia 15 na dutra um tempra 2.0 empurrava um uno a 160km por hora numa briga besta, o uno não dava passagem e o tempra ia passar por cima. brasileiro não gosta de carro , paga caro por ele, e ainda se acha esperto, é o povo mais burro que conheço, só perde pro oriente médio

    ResponderExcluir
  25. olha só, ultrapassar uma carreta a 120km/h com um ford ka 1000 endura era um tremendo perigo, isso vazio. o problema do carro potente é o consumo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas calma lá, se tu encher o KA 1000 com mais 4 passageiros e colocar alguma coisa no porta mala, de caçador tu vira caça. As carretas é que vão te passar...

      Nisso os 1000 vêm evoluindo aos passar dos anos. ja vi muito milzinho carregado tomando um chega pra lá de carreteiro, talvez nesses 1.0 mais novos isso já não vá acontecer.

      Excluir
    2. Anônimo das 20:13,

      Olha, o consumo do 1,6-l é só um pouquinho mais, na prática, irrelevante, e já anda bem mais. Com o 1,6 é muito mais fácil se safar desse tipo de situação.
      Uma vez tomei uma coça de um caminhão doido desses. Posteriormente o ultrapassei e tive a sorte de logo ver um polícial rodoviário no acostamento. Parei e dedei o caminhão.

      Excluir
    3. Arnaldo keller, poderia fazer um post com os direitos e deveres nas estradas, tem gente que nem sabe que pode falar com policial, tem carretas que apavoram... fica a dica. abraços

      Excluir
    4. Anônimo das 10:49

      O legal é que parei uns 100 metros a diante e esperei pra ver. O policial tinha me dito: Deixa pra mim! Deve ter passado um sabão dos bons.

      Excluir
  26. Alexei Silveira17/08/12 20:13

    Guiou muito bem no vídeo.

    Quando fez o retorno tive que rever para acreditar que tinha feito a 5-4-3-2 + a 1 naquela tranquilidade.

    ResponderExcluir
  27. Sobrevivente17/08/12 21:11

    Fora do tópico:
    Absurdo o que a AUTO PISTA FERNÃO DIAS faz com os motociclistas. A diferença de uma faixa de rolagem pra outra é de 3 cm ou mais, pra um motociclista principalmente na curva isso é fatal. Por exemplo, ultrapassando pela esquerda numa curva (aberta) e tentando voltar a faixa da direita a moto com pneu "meio largo" passarinha de mais, é quase chão, imagine uma scooter com pneu fino, é chão na certa.
    O responsável pelo trecho depois do pedágio, após Mairiporã sentido SP... o tesão do cara deve ser matar motociclista, só pode ser isso. E por toda Fernão dias no trecho que eu conheço entre SP e Bragança Pta é assim, até na reta se assusta com a mudança de faixa devida altura das faixas de rolagem. É desumano o que fazem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobrevivente,

      esse pessoal faz coisas inacreditáveis, parece mesmo de propósito, de sadismo.
      Agora, se meter de scooter na FD é suicídio. Deveria ser proibido, se já não o é.

      Excluir
    2. Sobrevivente17/08/12 21:44

      eu não andaria numa scooter nessa rodovia nem a pau.
      pelo pensamento lógico deveriam proibir a fabricação de scooters de 400, 600 cm³, essas pequenas andam tranquilamente acima dos 100 km/h, eu vejo várias na rodovia, todos dias. também vejo os acidentes pela pista.
      na d. pedro não percebo as barbaridades que fazem na Fernão Dias.
      será que não existe um corno do MP que não saiba disto?
      mas o bom que o governo do PT não privatiza, faz "concessões", mais ordinárias que as antigas.

      Excluir
    3. Sobrevivente,

      eu sei que vc não andaria de scooter na FD. Afinal, és um sobrevivente.
      Olha, quer saber? eles não estão nem aí. Essa é que é a verdade. Irresponsáveis mesmo.

      Excluir
    4. Sobrevivente17/08/12 22:09

      googlebot vai armazenar tudo isso e ajudar um pouquinho, de pouquinho em pouquinho... em 2049 a gente chega lá. votem google!

      Excluir
    5. Oskrmarinho18/08/12 07:47

      Sobrevivente! Sem dar razão aos irresponsaveis pela rodovia, mas o que todo motociclista deveria ter em mente é que há um antagonismo declarado entre motos e carros, seja porque o motorista se cansa de ser ultrapassado pela direita quando está na faixa da direita, pela esquerda quando na faixa da esquerda, pelo meio das faixas quando está ultrapassando outro veiculo, além de ter retrovisores quebrados por motos trafegando no corredor entre veiculos, onde não se pode esticar nem uma mão, sob pena de perdê-la; se cansa de ver motos invadindo a faixa de pedestres, desrespeitando semáforos, trafegando pelas calçadas e mais incontáveis estripolias, em nome da pressa, da mobilidade melhor, de uma pretensa habilidade maior, da falta de paciência e da estupidez; não digo que seja esse o caso de TODOS os motociclistas, como também TODOS os motoristas não são responsáveis, porém, a imagem que o motociclista passa é de total irresponsabilidade, inclusive com a própria vida; qualquer veiculo, inclusive carros mil, tem limitações específicas e devem ser escolhidos e usados com verdadeira consciência disso. Aqui na minha cidade (Fortaleza), são tantos os acidentes envolvendo motos, que já causaram uma insensibilidade nas pessoas a respeito das vidas envolvidas; já ouvi inumeros comentários a respeito, como "uma moto a menos prá pertubar", o que denota uma realidade que só tende a piorar.

      Excluir
  28. Sera que melhoraram os materias empregados nesses motores, principalmente os pinos dos pistões? Estes motores não estavam durando mais de 12.000km, fui testemunha de alguns que duraram somente 10.000km, ou seja, um lixo!!!!! Infelizmente a dona VW foi uma marca que gozava da fama de robustez e confiabilidade, hoje estão no mesmo nível dos ching-ling, a única excessão é sua linha premium, mas infelizmente não é para a maioria do consumidores brasileiros.

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. "Motor 1.0 girando liso e silencioso a 120 km/h e fazendo 14,5 km/l de álcool."
    Não estou duvidando, porém parece-me bom demais para ser verdade...
    Mas a verdade é que os motores 1.0 realmente evoluíram, e muito, assim como o conceito de carro 1.0 mudou.. Hoje em dia eles têm ABS (que eu acho completamente desnecessário, mas... não cabe a mim julgar), airbag, ar-condicionado, rodas aro 15", faróis de neblina. Em compensação perderam a luz de cortesia no porta-luvas, o isolamento acústico, o acendedor de cigarro (não que eu fume, mas era um equipamento de custo irrelevante), os cintos traseiros retráteis e outros menos lembrados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. CSS,

      Não duvida mas duvida. Tudo bem, eu também tinha lá um pontinho de dúvida, daí que filmei, porém não coloquei no posto porque a filmagem do começo tem muito chiado. Mas veja no final quando filmamos com o carro carregado e nas condições citadas por vc.:http://www.youtube.com/watch?v=I2Fgfo5-Rp8&list=UUCpjtmabvTnigJn9gOI7o7g&index=3&feature=plcp
      Depois de ver, CSS, me diga aqui o que achou, por favor.

      Excluir
  31. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e não venha somar as minhas % estou me referindo as medianas e as modas, com falta de dados, mas é por aí

      Excluir
  32. " Anônimo17/08/12 20:13
    olha só, ultrapassar uma carreta a 120km/h com um ford ka 1000 endura era um tremendo perigo, isso vazio. o problema do carro potente é o consumo."
    .
    se a carreta está a 120 km/h, o motorista do carro 1.0 que deixe uma distância segura e fique atras andando aos mesmos 120 que está bom..
    .
    não sei porque tanta discussão por causa de motor 1.0. cada um ande no que achar melhor e ache bom o que bem entender, ninguém é obrigado a ter as mesmas opiniões..

    ResponderExcluir
  33. Até o momento eu só tive carros VW, com exceção de uma Toyota, que fiquei pouco tempo. Todos carros excelentes. O primeiro foi um 1.0, muito econômico, só a gasolina, motor 16 válvulas aspirado. Fazia 18 km/litro na estrada. Sinto saudade desse motorzinho. Empurrava o meu Gol Geração 3 satisfatoriamente. Infelizmente a VW do Brasil praticamente aboliu a linha 16v. Muito por consequencia de um mercado em que as pessoas, para economizar ou por desconhecimento, abastecem com gasolina ruim ou não fazem manutenção adequada no carro. Já tive dois Polos também, ambos com motores EA 111 1.6 litros, sendo o último do tipo VHT. Ótimos motores também, principalmente o primeiro (não VHT). Mas não se comparam a eficiência desse motorzinho 16 v do meu primeiro Volks.

    ResponderExcluir
  34. Oskrmarinho18/08/12 07:57

    Carro mil é tão bom quanto o motorista que o estiver usando; jamais haverá um carro, de qualquer cilindrada, que atenda a todas as alternativas de uso, como preço baixo, desempenho elevado, economia, conforto, "status", baixa manutenção, beleza, e mais outros itens subjetivos. Já possui carros mil, nunca tive pena de usar giro alto nos motores, nunca tive problemas de durabilidade dos mesmos, e sempre os usei sabendo das suas limitações; quem deseja um carro melhor, logicamente tendo dinheiro para tanto, deve comprar um mais potente; a analise do AK nos informa que o carro analisado é um bom veiculo, dentro da sua proposta e que evoliu em relação a outros mil antigos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um país onde temos que achar o máximo termos carros de 70 e poucos cv... Muito triste.

      Excluir
  35. Arnaldo,

    Por acaso você sabe o regime ideal de rotação para troca de marchas em um Fox GII 1.0 VHT?

    Quanto à polêmica do motor 1.0, este motor tem atendido bem às minhas necessidades para o uso urbano. Tenho preferido usar etanol, pois acho que os 4 cv à mais com esse combustível ajudam. Agora, é lógico que 1.0 é motor para quem não tem pressa, mas se a pessoa tem pressa ou se se considera um piloto, tendo as avenidas como autódromos, é melhor comprar um carro com motor maior. Mas brasileiro é assim, compra carro urbano para usar na estrada, carro estradeiro para usar na cidade, e assim ouvimos que Gol 1.0 é uma porcaria porque não ultrapassa cinco caminhões de uma vez só na rodovia tal, e que Land Rover Defender é muito dura e desconfortável para ir ao shopping...

    Acho que, fora o mau uso que se dá, o maior problema do carro 1.0 não é seu motor, mas o quanto pagamos por ele, aliás, o quanto pagamos por qualquer carro. Sem contar o descaso das fabricantes no pós venda e os preços irreais da manutenção nas concessionárias.

    Abraços,
    Rafael

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael,
      Para economia, giro baixo, mas num ponto em que acelerando vc tenha uma resposta do motor, uma aceleração. Na estrada, ande na velocidade que vc acha a mais segura, às vezes é mais devagar e às vezes é mais seguro andar mais rápido. Na estrada, não pense em economia. Pense em segurança. A diferença de consumo é, pouca, desprezível. Viaje curtindo, com prazer de guiar, que desse jeito vc guia melhor, mais atento.

      Excluir
  36. Pessoal! Na minha opinião cada carro e motor tem uso e usuário adequado! Claro que motor 1.0 é infinitamente mais lento do que um motor 2.0! Mas é mais uma opção para o usuário, pois quem compra um carro 1.0 quer este para o o uso urbano diário, com baixo consumo ( nem sempre!) e sem necessáriamente estar diringindo uma "Romizeta", a não ser que seja um desinformado. Uso, e bastante até! Um Fox 2008 de minha esposa...é lento, e eu no dia a dia sou preguiçoso para cambiar, mas: Perfeito para a proposta.( devo salientar que êle só virou gente grande depois dos primeiros 10.000 km rodados!) Sou usuário dos carros 1,0 litro desde o primeiro Uno mille, que comparado aos atuais era um desastre. Mas para a época ( 1991 ) era ótimo...Não esqueçamos dos primeiros 147 que tambem tive, tinham míseros 1,05 e surpreendiam se comparados a frota da época. Os velhos DKW de apenas 1,0 litro fizeram milagres nas estradas e pistas e eu tive o prazer de dirigir e usar todos os modelos, desde o surrado 62 com "quarta louca" como dizia meu pai até o ultimo Belcar S 67... todos com 1,0 litro ou quase isto... Eu particularmente, caso queira ou precise viajar, não abro mão de meu velho seis cilindros,que apesar de míseros 2,5 litros para uma carroceria pesada, faz consumo (em estrada!) de deixar o motorista bem orgulhoso e com uma segurança passiva difícil de imaginar em qualquer outra coisa de hoje em dia...já no transito urbano o tamanho, o consumo, o desgaste e risco beira a irresponsabilidade ( embora o prazer e conforto seja imenso! )É tudo uma questão de disponibilidade e escolha. Vai ser difícil encontrar algo que atenda tudo mas para um autoentusiasta, o que não falta é opção para conciliar isto hoje em dia. Como apaixonado por carros posso entender e respeitar o desejo por um Dodge Polara, um Hyunday I 30 ou mesmo um DKW Candango 1960, desde que ande e seja dirigido com desenvoltura e até mesmo prazer! E, tão prazeirozo quanto dirigir um, é discutir respeitosamente sobre este assunto com quem entende ou mesmo com que apenas ama estas máquinas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hüttner,

      Muito prazer tê-lo aqui. Volte sempre.

      Excluir
    2. Hutner; Qual o seu V6? Tenho um Galant que é a "cara" deste que vc citou.. Uma delícia de carro e aqui no Rio dá para usar numa bôa. Estou, entretanto, experimentando meu outro V6 agora e o bicho emociona, pois tem qase o dobro da potencia do Galant. O consumo, icrivelmente, é quase o mesmo devido a injeção direta!
      Concordo com vc que carro atende a cada um de forma diferenciada. O Arnaldo, no que pese meu respeito por ele, de vez em quando exagera, né? Ou melhor: se entusiasma....Afinal, é um auto entusiasta. Defender, subliminarmente, o motor 1000 dizendo que pula marcha no pobre 1.6? Bom, valeu o entusiasmo. Abs. PS: to anonimo porque ainda não sei Colocar título. Alguem explica aí por favor?

      Excluir
    3. Anônimo das 21:15

      basta colocar o nome embaixo. Sinceramente, também não sei como faz. Deve ser fácil se cadastrar. Seja bem vindo.
      Mas, olhe, dirija o tal "pobre" 1,6 e depois me fala.
      Esse Mitsubishi seu é o bicho. Esse V-6 é show.

      Excluir
  37. Isso está ficando chato. Pedido de desculpas? Grosseria?...
    Muito sensível este Mr. Car, na minha opinião.
    Deveria procurar outro blog. Talvez um de amenidades sociais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se está ficando chato, culpe os criançolas anônimos (que não são todos, apenas os criançolas, mesmo) que só postam para tumultuar. E ainda te resta a opção de você mesmo procurar outro blog.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  38. Mr. Car

    Qual a diferença entre publicar como anônimo ou com pseudônimo como o que usa?

    Deixa de encher o saco cara. Se atenha aos comentários técnicos. Você não é tão inteligente quanto se acha.

    Estou deixando de ler os comentários dos posts por conta de esnobes como você e, principalmente, por conta de alguns desocupados que ficam apenas tentando poluir os comentários.

    Dois tipos que na minha opinião não somam nada.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está deixando de ler, é? Ótimo, então aproveita e vaza de uma vez. Quem está enchendo o saco aqui não sou eu, e sim os tais desocupados que ficam poluindo os comentários. Aliás, nada garante que você mesmo não seja um deles.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    3. Autoentusiasta bem disposto18/08/12 18:46

      Por favor não parem a discussão que tá melhor qua a novela das 8!

      Excluir
  39. Boa Arnaldo!

    Gostei dessa avaliação. Mas, para mim, o Logan ainda é a melhor opção.

    Bom mesmo seria poder dar um pau nos dois e fazer um comparativo.
    Acho que o francês de 16V chegaria na frente.
    Talles

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talles,

      a proposta dos carros não é essa. Deixa esse tipo de matéria pra uns bichos mais doidos, vá!
      Mas eu gosto do Logan também. O espaço no banco traseiro é de Cadillac.

      Excluir
  40. 14,5 km/l no álcool a 120 km/h !!! Vamos avisar o mundo que conseguimos fazer um motor antigo ser muito econômico.

    Me desculpe, mas não ta certo fazer uma avaliação em um site conceituado e induzir os leitores a achar que este motor faz esta média. Fiz o teste drive neste carro numa viajem de 60 Km andando na média de 100 km/h, sozinho, em estrada plana e sem movimento e o carro fez exatos 12,15 km/l com álcool pelo computador de bordo.

    O carro até faz mais de 14 km/l em certos momentos da viajem, com velocidade constante e ja embalado, mas na média não passa muito de 12 km/l. Tenho um Focus 2.0 e se for medir o consumo assim ele faz até mais.

    Ao citar o consumo de uma carro deve se medir o consumo médio, do inicio ao fim da viajem, e não o seu consumo em um determinado momento.

    Li as duas avaliações do Voyage 1.6 e 1.0, feitas pelo o Sr. e achei meio tendenciosas. A sorte que fiz o teste drive e pude ver que este consumo citado na avaliação não é real.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo das 18:00,

      Outros comentários acima, de ente que tem esse tipo de carro, confirmam minha avaliação. O tempo dirá quem tem razão e se sou tendencioso ou não. Mas, já que vc antecipadamente se desculpou por falou o que pensava, com sinceridade, faço o mesmo: me desculpe, mas tente reparar se vc mantém o acelerador parado ou se tem o costume de ficar variando a aceleração. Não estou falando isso para te encher, por favor, entenda bem, não o conheço e o respeito. Tenho um amigo que sempre reclamava do consumo dos carros que tinha, todos gastavam uma barbaridade, e eu achando estranho, até que fui viajar com ele e vi que o pé do acelerador não parava quieto.

      Excluir
  41. Para mim motor 1.0 deveria ter deixado de existir a muitos anos pois o custo beneficio deles são pessimos e alguns 1.4 ou até um bom 1.6 são a relação ideal entre torque e potencia para o peso dos carros e média topologica do Brasil se enquadram bem em ladeiras e estradas.

    Mas carro economico hoje em dia não existe mais, todos gastam muito.

    ResponderExcluir
  42. Entre e o Gol e o Voyage, Quem ganha em comportamento dinâmico?

    Não considerando o porta-malas maior do Voyage, qual dos dois é melhor e mais gostoso de dirigir?

    Mr. Truck

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr Truck,

      taí uma pergunta que me faço também. Vamos ver se aparece um Gol aí pra gente descobrir.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    3. Alguém com uma toalha? Tem um anônimo retardado precisando limpar o sorvete da testa, he, he, he!

      Excluir
    4. Só podia dar nisso mesmo...
      Foi o Mr Car puxar o saco do AK, que por sua vez se derreteu em elogios, que esse retardado mental agora acha que pode escrotizar os outros.
      Babaca profissional.
      Tem outra, quer deletar este post, delete AK. Não estou aqui para insuflar seu ego como esse idiota ai faz.

      Excluir
    5. Esse Mister Carniça quer dar pra ele e não sabe como!!!! kkkkkkk

      Excluir
    6. Vão faltar toalhas. O número de retardados com o sorvete na testa é alto. Dãããããããããããããã... He, he, he!

      Excluir
    7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  43. Johnconnor18/08/12 22:03

    Não vejo a hora de pegar um desses na "subida do barro branco" (sp 255) com meu 147(1.300, alcool, bura duplo). A tal subida tem uns 3,5 ou 4 km de subida a uns 40 graus. Ali é onde o filho chora e a mãe não vê e se ver não pode fazer nada. Ali se for mil pode ser 16v, plus, mega, master, blaster, super, hiper, etc,etc...Fica pra trás mesmo. Tirando o 1,000 16v turbo da vw, eu já ralei ali toda fauna de mils q existem com o fietoso. E neguinho fica mordido d levar pau de carro velho, ops quero dizer antigo. E olha q eu sei o q estou dizendo pois tenho um 1.0 moderno na garagem. Portanto não venham me dizer q carro mil anda bem q esse tipo de afirmação enfraquece a amizade. Ainda mais com direção e ar?? e fazendo 14km/l no alcool?? Com certeza no banco do carona estava o Papai Noel e no de trás o Coelhinho da Páscoa o Saci Perere e a Mula sem cabeça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois eu não tenho a menor dúvida que seu 147 1300 leva nas costas todas essas carroças caríssimas e modernas de 1 litro... Por sinal, Celta e Voyage mil só andam bem (e gastando pouco) na mão dos autoentusiastas! Carregados com 4 marmanjos... Chamem o padre Quevedo, isso non ecxiste!

      (Por muito menos do que a redação do AE faz, chamavam o basquetebolista Oscar de Mão Santa...)

      Excluir
    2. Johnconnor18/08/12 23:31

      Pois é, e ainda tem a cara d pau de dizer q quem não consegue tirar um bom desempenho de um carro 1.0 é porque não sabe dirigir. Acho q está na hora da industria começar a fazer carros pra quem não sabe dirigir então.Carros com potencia, torque, conforto, confiabilidade e consumo condizente. E deixemos os 1.0 para os experts autoentusiastas.

      Excluir
    3. Johnconnor
      Se o seu 147 1300 a álcool for normal de fábrica, o motor é de 62 cv. Não vai andar na frente de Gol, Celta, Ka, jamais. O que pode influir no resultado é pilotagem, só. E, de novo, quem não consegue fazer um carro 1-litro andar não tem o dom de dirigir.

      Excluir
    4. Johnconnor19/08/12 08:54

      Ele e quase todo original Bob, a mais só tem o carburador weber 360 duplo e o cabeçote do oggi css com valvulas de admissão de tipo 1.6, deve ter uns 70, 75cv. Só q vc esqueceu d um pequeno detalhe Bob, ele pesa 700kg e usa pneus 145 enquanto todas essas aberrações 1.0 pesam quase ou mais de 1ton e usam pneus 185.Quanto a não saber dirigir, volto a dizer, talvez a industria deveria pensar em produzir carros p/ quem não sabe guiar, como os q citei acima.

      Excluir
    5. Johnconnor

      Você falou em bura Weber 360. Não seria o 460?
      No demais a coisa é simples e você mesmo meteu o dedo na ferida: relação peso-potência. Em subidas assim com essa que você citou ou a de Cravinhos, na Anhanguera, é batata, o seu leva vantagem. Em retas ou declives, melhor dar passagem.
      E, sim, existem carros para quem não sabe dirigir, vide a quantidade de parafernálias eletrônicas que existem hoje em dia. Mas isso é para quem tem dinheiro de sobra.

      Excluir
  44. Adoram o Celta, elogiam carro mil na estrada e se dizem autoentusiastas... Risos!

    Na boa, o AE está chapa branca demais... Tou pra ver o dia em que vão baixar o sarrafo em algum carro... Na verdade, o único jornalista que conheço e que teve bagos pra tanto foi o Fabricio do BCWS, que até hoje não consegue pegar carro algum da GM pra testar por ter escrito umas verdades sobre as carroças da Chevrolet...

    Outro com bagos é o Joel Leite, que levantou a história do Lucro Brasil. O dia em que o AE reclamar do preço de algum carro, o mundo vai acabar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bobby e cia. são corruptos e levam jabá pra falar dos carros, todo mundo sabe disso. Crediblibade ZERO.

      Excluir
    2. Anônimo 18/08/12 23:32
      Comentário típico de bobalhão. Você está por fora, imbecil.

      Excluir
    3. Esqueceu de falar que ele dirige mal tambem, Bob. Todo mundo dirige mal

      Excluir
    4. Anônimo 18/08.12 23:17
      Quem é que adora Celta? Você já viu eu dizer que não gosto de um carro? Pelo jeito, você é um daqueles navalhas que não tem noção do que é automóvel, muito menos de dirigir. Só mete sarrafo em carro quem NÃO conhece carro. E, outra, você não tem capacidade de intepretar texto, não entende o que lê aqui no AE. E o Joel, um amigo, é sabidamente comunista, e comunista é contra o lucro, é tudo na base de empresa estatal. E o Fabrício não mete o sarrafo coisa alguma, o problema dele com a GM foi de ordem política, e não técnica, o que comprova a burrice da área de imprensa da GM. O BCWS é um site-referência que em outubro completa 15 anos.

      Excluir
    5. O Bob naum gosta de carro q naum seje zero = FATO

      Ou seja ele odeia carro antigo e acha q todos devião ir pro ferro, velho. Isso pq ele fala sempre "carro bão eh carru zero"

      Excluir
    6. Anônimo 19/08/12 00:40
      Você precisa estudar um pouco e aprender a interpretar texto. O que eu digo de carro zero se refere ao momento de comprar. Isso não tem nada a ver com gostar ou deixar de gostar de carro de qualquer idade. Entendeu agora? E vê se escreve direito da próxima vez, deixe de ser preguiçoso, use o til (~) e vez de escrever esse 'naum' anasalado de mentira!

      Excluir
    7. BOB

      O que você está esperando pra mudar a sistemática na área de comentários?

      Chega de dar trela pra esses idiotas desocupados.

      Excluir
  45. AK,

    Você escreve bem os teus post, mas precisa deixar de lado o sarcasmo em algumas respostas. É feio!

    Notei que quando ficas irritado com algumas pessoas daqui, você desconta a raiva em quem apenas quer saber um pouco mais sobre o carro.

    Já nem uso mais o meu nome para não levar lambada e notei que outras pessoas também fizeram o mesmo.

    É preciso mudar!

    TLOTM...



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tlotm,

      Vc mudou seu nome?
      Não mudei o meu. Continuarei reagindo igualmente, portanto. Não desconto nada em quem pergunta sobre o carro. Ao contrário, respondo educadamente, é minha função e minha educação, o meu jeito. Não aguento é quando colocam minha palavra em dúvida. Duvidem da minha inteligência, tudo bem, mas não de minha palavra. Com esses reajo igualmente ou logo excluo, porque o leitor não tem que ficar lendo essas grosserias. Na verdade, nem sei o que essa gente problemática vem fazer aqui.

      Excluir
  46. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...