13 de outubro de 2012

TOP 5: SUPERCARROS QUE EU GOSTARIA DE DIRIGIR

Foto: EVO

Quem não pensou alguma vez na possibilidade de guiar um supercarro ou um clássico antigo? “Ah, um dia vou guiar um desses...” já passou na mente de todo entusiasta. Sempre há um modelo, ou mesmo uma marca,  que povoa os sonhos e as vontades de cada um de nós.

Como sonhar é de graça e não atrapalha nada a vida de ninguém, além de fazer bem para nossas cabeças termos sonhos e objetivos na vida, por que não pensar em alguns automóveis que fazem parte destes sonhos, e quais gostaríamos de guiar?

Estes são algumas escolhas pessoais, e como são muitos os carros que realmente atraem a atenção, aqui estão listados (sem ordem alguma) os superesportivos homologados para andar na rua. De corrida não vale agora!

Vamos aos supercarros:

- Bugatti Veyron
O supercarro criado sob os cuidados do Dr. Ferdinand Piëch, chefão do grupo VW, nasceu para mostrar ao mundo do que a engenharia germânica era capaz, e o resultado foi o carro mais rápido do mundo, quebrando ainda a marca dos 1.000 cv de potência.


Uma obra da engenharia moderna (foto:autor)

Além de ser o mais rápido, é muito luxuoso e também um dos mais caros do mundo. Foi a prova de fogo para os projetistas da VW/Bugatti, uma vez que os parâmetros de desempenho estavam traçados desde a idéia inicial, assim como a forma da carroceria. Domar os 1.001 cv dentro de uma forma pré-definida e com pouquíssima possibilidade de modificação foi um grande desafio. Diversos radiadores foram espalhados pelo carro para conter o calor gerado pelo motor W-16 quadriturbo de 8 litros.

Mesmo sem teto, o Veyron ultrapassa facilmente os 350 km/h (foto: autor)

Mesmo com uma potência descomunal, o Veyron é extremamente dócil e fácil de ser pilotado, fato este levantado por quase todos os seus avaliadores. Carros do passado que focavam em velocidade máxima eram aterrorizantes perto do limite, com solavancos e trepidações que deixariam até um inexpressivo guarda do palácio de Buckingham arrepiado e gritando de medo.


A carroceria em duas cores, marca da Bugatti desde os seus primeiros modelos (foto:autor)

Por seguir padrões de qualidade rigorosos, o Veyron é extremamente confiável e durável. Esse marco tecnológico que ele representa o faz muito interessante, nem tanto pela velocidade máxima, mas a aceleração e o refinamento, com certeza fazem do Veyron uma experiência única.


- Ferrari F40
 O mais hardcore Ferrari de todos os tempos é um dos grandes ícones dos carros esportivos. Tempos em que o importante era acelerar, sem frescuras, sem luxo, sem lastros desnecessários.

O lendário F40 (foto:autor)
 Construído em aço, alumínio e kevlar, o F40 foi o último Ferrari turbo a ser produzido, herdando o motor do também marcante 288 GTO, porém mais refinado e mais potente. O interior do carro não tinha nada, não tinha acabamentos, não tinha carpetes, só a famosa cordinha para abrir a porta e ar-condicionado. Era apenas uma combinação de materiais exóticos num pacote de 1.235 kg, um V-8 3-litros de 478 cv e um volante.

Nascido em 1987 para comemorar os quarenta anos da Ferrari, foi o grande carro lançado antes do falecimento de Enzo Ferrar um ano depoisi. Seus números de desempenho estavam entre os melhores de todos os tempos, aceleração impressionante e uma ótima capacidade de contorno de curva, com ajuda de seus enormes pneus exclusivos.

As linhas de carroceria marcantes e o enorme aerofólio traseiro (foto:autor)

O F40 resume o que é mais puro em prazer e sensações em dirigir. Ao contrário do Veyron, que carrega os requintes e as modernidades de uma época cheia de controles eletrônicos, o Ferrari F40 era o mais próximo de um carro de corrida que se poderia chegar. Duro, bravo e arisco, era um carro para ser guiado no limite por poucos. O motor biturbo, montado na posição central, logo atrás dos bancos, não era fácil de modular. A falta de acabamento, às vezes até de forma tosca, não prejudica o que o carro é.

Por anos, este carro da marca do cavalinho empinado foi a referência em desempenho, e ainda é muito desejado entre os entusiastas de todo o mundo.


- Porsche 959
O 959 foi o principal rival do F40, e um dos poucos a igualar sua importância. Este Porsche era o total oposto do modelo italiano, mesmo tendo nascidos praticamente juntos nos anos 80.


Enquanto a Ferrari apostava na pureza e na total ausência de filtros entre o piloto e o carro, a Porsche apostava na tecnologia. O 959 foi na verdade o 911 mais moderno criado por muitos anos. A tração integral com gerenciamento eletrônico comandava o torque roda a roda, instante a instante, baseado em dados colhidos por diversos sensores espalhados pelo carro, sempre deixando o motorista na condição de tração mais eficiente.

Equipado também com suspensão de comando eletrônico e altura variável, o 959 tinha tantos recursos e tecnologias que complicaram suas vendas. Teve uma vida curta, com menos de 400 unidades fabricadas, e era extremamente custoso para ser fabricado e caríssimo para ser vendido.

O 959 em corte mostra a suspensão e o sistema de tração
O motor de seis cilindros contrapostos biturbo gerava 450 cv. Os números absolutos de desempenho eram ligeiramente piores que o F40, porém a habilidade de contornar curvas em velocidades absurdas deixavam até pilotos profissionais impressionados com o carro.

O complexo sistema de tração era pesado, deixava o carro com 1.450 kg, mas foi um exercício de engenharia sensacional, e deu as diretrizes para os futuros sistemas da Porsche e de tantos outros carros. Este sistema ainda levou o 959 ao Paris-Dacar e a Le Mans, na versão 961.

A carroceria do 959 é baseada no corpo central do 911.

Se o 911 é um dos mais importantes carros da história, o 959 é a cereja do bolo.


- McLaren F1
A obra-prima do gênio Gordon Murray foi por muitos anos o rei absoluto dos supercarros. Tirou o título de mais veloz do mundo do Jaguar XJ220 e, de quebra, venceu a 24 Horas de Le Mans de 1995.

Criado para ser superlativo em tudo, inclusive em ser “o melhor carro para se pilotar”, o F1 teve seu projeto baseado em princípios simples. Baixo peso, motor grande e aerodinâmica boa, sem segredos. As grandes sacadas vieram nas engenhosas maneiras de como atingir estes objetivos de projeto.

O modelo F1 LM na versão de rua. (foto: McLaren)

A posição de dirigir no centro do carro e as portas de abertura vertical são marcas registradas do carro. O motivo da posição central? Simples, é a melhor posição para se ter uma visão ampla da pista a sua frente e melhor posicionar o carro no seu traçado. Tudo foi feito para ser o melhor possível. Misturando o conceito de ser um carro purista e também um carro de luxo, os gnomos eletrônicos (ABS, controle de tração e afins) foram excluídos da lista de itens do carro, mas não faltou requinte, como um rádio de baixo peso e um jogo de malas próprias para o carro, uma vez que os compartimentos de bagagem eram pouco convencionais.

Fibra de carbono, titânio e alumínio estão por toda parte, o que deixa o carro com ridículos 1.150 kg. Para o carro ficar com comportamento mais linear e previsível, o motor deveria ser aspirado, e o V-12 de 6 litros da BMW com quase 640 cv foi o escolhido.

A velocidade máxima de 380 km/h e os dados de aceleração também eram incríveis, e ainda são, mesmo para os padrões de hoje em dia. Talvez o McLaren F1 seja o grande carro de todos os tempos, o máximo em experiência de dirigir.

O primeiro McLaren F1 (foto: McLaren)

Para termos uma noção do que é o F1, vejam o video do programa Top Gear abaixo, em que ele é colocado lado a lado com o Veyron em uma prova de arrancada, lembrando que a relação peso-potência do F1 é melhor que do Bugatti. Não sabemos se este F1 é modificado ou se é original, mas pouco importa, basta ver para crer e entender o que o McLaren significa até hoje.



Nascido em uma pequena fábrica na Inglaterra e feito por engenheiros de competição, foi mesmo um marco na história.


- Lamborghini Countach
Os Lamborghinis sempre foram os bad boys da Itália. Grandes, extravagantes, barulhentos, pouco confiáveis e irresistíveis, os carros da marca do touro de Bolonha sempre causam impacto por onde passam.

O desenho de Gandini marcante de linhas retas (foto:autor)

A trinca Miura-Countach-Diablo resume muito bem o que representa a Lamborghini no meio automobilístico, e entrando na fase de supercarros, o Countach talvez foi o mais marcante.

As linhas futuristas lapidadas por Gandini e as portas com abertura vertical, batizadas de “tipo tesoura”, marcam o estilo do carro que ficou no mercado por quase quinze anos. As últimas versões, com grandes aerofólios traseiros em forma de delta e pára-lamas ainda mais alargados, tiveram o toque de Horacio Pagani.

O V-12 central mudou de posição em relação ao Miura, passando de transversal para longitudinal, porém com o câmbio virado para dentro do carro mas com reenvio para o eixo motriz traseiro. Variando de 380 cv a até 460 cv, todas as versões deste Lamborghini levavam cada vez mais adiante os limites e a coragem dos proprietários.

Os Countach eram carros nada práticos, com péssima visibilidade e pouco espaço interno. A melhor forma de se manobrar um Countach era estando fora dele, sentado na soleira de porta e olhando por cima do teto para dar ré.

Problemas de temperatura, dirigibilidade pouco amigável, falhas elétricas e questões de qualidade de construção seguiram o Countach desde seu nascimento até a aposentadoria, quando deu lugar ao Diablo. Mas, mesmo com todos os problemas, é um carro emblemático, o perfeito resumo do que é um supercarro. Completamente irracional, nada prático e altamente custoso, era a perfeita representação da Lamborghini.

As últimas versões já tinham os pára-lamas bem destacados (foto:autor)

Dos cinco carros citados, apenas um ainda está em produção. Seria apenas saudosismo? Acho que não. Hoje em dia há mais carros com desempenho e preços exorbitantes, mas poucos são os realmente importantes ou que trouxeram grandes avanços para o mundo automobilístico.

Cada leitor tem as suas preferências e motivos. Estes podem ser um tanto quanto clichês e bem batidos, mas o fato é que são tão representativos na história do automóvel que é muito difícil não pensar neles.

Quais os seus supercarros favoritos que gostariam de guiar ainda nesta vida?

McLaren, Ferrari e Porsche: os ícones automobilísticos (foto: Road & Track)

MB

105 comentários:

  1. Prefiro a Kombi do post anterior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muito boa essa!

      Excluir
    2. Nossa, que contribuição...

      Excluir
    3. Muitos não entendem e pensam que auto entusiasta só gosta de esportivos como Ferrari e Porsche ou luxuosos como Lincoln e Cadillac.
      Também é isso, mas o verdadeiro auto entusiasta gosta até de carrinho de mão motorizado.


      Excluir
    4. Claro, mas é bom comentar e enriquecer o tópico em questão. Existem momentos e formas mais adequadas de expressar a apreciação pela Kombi. O verdadeiro autoentusiasta respeita todos os modelos e, acima deles, as pessoas e o esforço destas para compartilhar seu conhecimento. Deboche não combina com nada disso.

      Excluir
    5. Não quis te ofender, cara...
      Nem pensei nisso. Apenas aproveitei a deixa.
      Quanto ao supercarro, seria o Ford GT 40.

      Excluir
    6. Autouridade em Carro14/10/12 11:57

      Sujeitinho mal-humorado, esse Paulo Roberto.

      Excluir
    7. Otoridade em Artomóvel14/10/12 12:19

      Passaste na minha frente, eu ia fazer exatamente esse comentário!!!! hahaha

      Excluir
  2. Ford GT, Porsche Carrera GT, Mugen NSX-RR, Lexus LFA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NSX-R, sem direção assistida, sem ar-condicionado, sem sistema de som. Esse é pra hardcore!

      Excluir
  3. Victor Gomes13/10/12 12:24

    Esse Porsche 959 é sensacional!
    Além destes, também gostaria de dirigir o Isdera Commendatore 112i, Mercedes CLK-GTR, a Ferrari F50 e o Nissan R390 GT1 Road Car.

    ResponderExcluir
  4. Milton, eu não saberia escolher logo de cara, acho que iria pelo ronco do motor e depois pelo visual que acho que o Lambo branco ganha disparado.

    ResponderExcluir
  5. Super-hiper-mega-ultra-baita esportivo que eu gostaria de dirigir? Nenhum. Esportivo até tem, e antigos, aos montes, mas como só se pode escolher cinco, aí estão (não necessariamente nesta ordem de preferência):
    1-Simca Chambord.
    2-Ford Mustang 64 conversível.
    3-Chevrolet Bel-Air (pode ser 55,56,ou 57).
    4-Dodge Challenger (o original, ou o remake).
    5-E para terminar, um mais novo: Audi A8.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que sono Mr. Car, vc não dirigiria um superesportivo nem que tivesse a chance de graça? zzzzzzzzzzzz

      Excluir
    2. Acho que o tema é de carros superesportivos e não de clássicos comuns.

      Excluir
    3. Mr. Car
      Caramba, você nao precisava esculhambar com a gente assim. Eu nao faltei com respeito, só acho que sua lista nao muito adequada. Por exemplo o Simca Chambord poderia ser trocado pelo Esplanada GTX , que era a versão esportiva desse. Acho q vc conhece esse carro, nao?
      E qdo falei q o Tico e Teco nao conectam era apenas para te fazer refletir...
      Desse jeito vc nao vai fazer amizade por aqui

      Excluir
    4. Também achei o comentário do Mr. Car muito infeliz. Sou o Anônimo13/10/12 23:37 e não faltei lhe respeito. Apenas fiz um comentário de que não concordava com essa lista de carros que o Mr. Car sugeriu pois não se enquadram como carros superesportivos. Creio eu que carros superesportivos são aqueles que possuem desempenho excepcional a seu tempo, que tenha a produção de poucas unidades, um certo trabalho artesanal na sua fabricação, uma certa exclusividade e o preço muito fora do comum. Nem o Esplanada GTX entra como superesportivo já que é um carro de linha.

      Excluir
    5. O único para o qual posso admitir que peguei pesado, foi o anônimo 13/10/12 23:37hs, que aparentemente não é dos que costumeiramente postam com o claro objetivo de encher a paciência. Mas como distinguir claramente entre anônimos (está aí uma boa razão para os administradores só admitirem comentários de membros registrados e identificados)? Mas mesmo este anônimo supostamente "inocente" das palhaçadas, partiu de uma interpretação desatenta do objetivo do post, que falava em escolher super-esportivos ou clássicos antigos, e não super-esportivos OU super-esportivos que já fossem clássicos antigos. Inclusive, como o próprio Belli citou, um dos escolhidos por ele, é um carro ainda em produção.

      Excluir
    6. Dom Toretto14/10/12 20:07

      Mr Car = LOSER

      Excluir
    7. Mr. Car
      Sou o anônimo das 14:36
      Ta limpo!
      Vc e tem opiniões fortes e teimoso e turrão mas e do bem e tem bom coração
      amigos!

      Excluir
    8. Bom coração. Pintou um clima, heim.

      Excluir
    9. Mr. Car, seus desejados Polaras continuam por aqui. Um dos donos quer se desfazer de um. Há interesse?

      Excluir
    10. O Mr.Car aparentemente calçou as Sandálias da Humildade!

      Excluir
  6. Os meus 5 supercarros?
    - Cizeta Moroder;
    - Lister Storm;
    - Jaguar XJ220;
    - Bugatti EB-110;
    - E, pasmem, tenho uma curiosidade gigantesca de dirigir um Ford Modelo T.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Ford T é uma boa pedida. Aqueles pedais malucos assustam e é complicado mesmo. Mas o que nos faz refletir mesmo é sentar naquele banco do motorista com quase cem anos de histórias pra contar...

      Excluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. Eu francamente acho esses super-esportivos tão distantes da minha realidade que mal chego a ter vontade de dirigir um. Mas já que é pra sonhar, um Lexus LFA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o que sempre pensei hahahaha

      Excluir
  9. @CSS, passou na minha frente hehehe, abri o post pensando no Cizeta Moroder!

    1. Cizeta Moroder
    2. Nissan Skyline GTR R32
    3. Ford GT
    4. Lamborghini Miura
    5. Toyota AE86 Trueno GT-Apex (tecnicamente não é um supercarro mas está entre os carros que mais sonho em dirigir)

    ResponderExcluir
  10. Veyron é um belo carro para se esbanjar dinheiro e correr em linha reta... na verdade é uma das maiores besteiras automobilísticas que alguém já fez, pra mim perde só pra aqueles carros-jato que cruzam o deserto tentando bater recordes, mas são inúteis como um todo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tão mal informado na era da internet cara ?

      Veyron faz curva pra cassete, procure principalmente o SS, no programa topgear por exemplo ele bateu em todo mundo lá por um bom tempo, até a chegada de outros como o Aventador.

      Excluir
    2. Pois é, mais de 1g de aceleração lateral e não faz curva é sacanagem... rs

      Excluir
    3. Povo não entende que hoje em dia peso tambem ajuda a fazer curva, e para ser exata o Veyron faz 1.27g e o SS faz 1.35g de aceleração lateral. Só o Aventador que foi um marco evolutivo na historia dos super carros ganhou dos Veyrons, com seus absurdos 1.38g.

      Excluir
  11. Por mais que sonhar seja de graça, essas listas sempre tem um que de infantilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E os sonhos como estes não têm um ar de sonho de criança?

      Excluir
  12. 1- Mclaren F1
    2- Honda NSX
    3- 911 Carrera RS 2.7
    4- Duesenberg SJ
    5- Ferrari 365 GTB/4

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc entende de carro mesmo.
      Tua lista matou a pau! Principalmente o 2; 3 e 5 !!
      Jorjao

      Excluir
  13. Rafael Ribeiro13/10/12 14:44

    Super carros não "tão super assim" às vezes me atraem mais, pois são mais palpáveis. Minha lista de super e "sub-super" preferidos, misturados e fora de ordem, com um de cada marca alemã e um representante ianque:
    1. Mercedes SLR Mc Laren
    2. BMW Z4 sDrive 35i
    3. Porsche 911 Turbo S
    4. Audi R8
    5. Chevrolet Corvette ZR1

    ResponderExcluir
  14. Só de poder andar no Porsche 959 e na ferrari F40 já tava de bom tamanho! Dois carros que marcaram a minha infância...

    ResponderExcluir
  15. Anacrônico13/10/12 16:03

    Andaria nos carros das listas de todos sem quaisquer ressalvas...

    Sem ordem, a minha é simples:

    Alfa Romeo SZ
    Audi Sport Quattro
    BMW M3 (E30)
    Maserati Ghibli Cup
    Holden Monaro VZ

    Podem ao ser supercarros... Mas tabém não sou lá muito bom piloto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anacrônico13/10/12 16:05

      * Podem não ser supercarros... Mas também não sou lá muito bom piloto...

      Por hora, preciso de um teclano novo... Nem precisa ser um super teclado...

      Excluir
  16. Os meus são:
    1 - Jaguar XJR 13
    2 - Duesenberg SJ
    3 - Bugatti Atlantique
    4 - Caterham Super Seven R500
    5 - Porsche 917 e 962

    Guilherme Costa

    ResponderExcluir
  17. Dessa lista do MB, só trocaria o Lambo pelo Dodge Viper.

    ResponderExcluir
  18. Pra mim, sou mais os clássicos:

    1 - Porsche 911 anos 71 igual ao do 24 Horas de Lemans
    2 - Ferrari California 1962
    3 - Porsche 550 Spyder 1955
    4 - Mustang conversivel 1964
    5 - Jaguar E-Type 1963 conversível

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei do teu Puma!
      Jorjao

      Excluir
    2. Valeu Jorjão! Mas não é mais meu... minha filha nasceu e precisei de um carro maior, agora estou com um Fusquinha 1966!

      Excluir
  19. qualquer AMG
    SLR
    911
    Carrera GT
    Ford GT
    Não necessariamente nessa ordem...

    ResponderExcluir
  20. Se todos os citados acima estivessem em um lugar de sonho disponíveis para uma voltinha eu pegaria em primeiro lugar um Porsche GT3 RS, ao devolve-lo pediria ao genio da lâmpada que me concedeu a dádiva se eu poderia dar mais uma volta com ele.
    repetiria isto quantas vzs pudesse lol.
    Acosta

    ResponderExcluir
  21. Os leitores do AUTOentusiastas sabem escolher. Fico orgulhoso por termos leitores conhecedores e de bom gosto. Orgulhoso mesmo.
    Agradeço por nos acompanharem, agradeço a consideração.

    abraço,
    Arnaldo

    ResponderExcluir
  22. Gostaria de guiar o EB110, um velho sonho de infância. Junto à ele estaria o F1, que também marcou minha infância, além do Porsche 917 ou qualquer um de seus descendentes de carroceria fechada. Ainda em Porsches, um 911 Carrera RS 2.7 ou um RUF Yellow Bird (tecnicamente não é Porsche, mas deu para entender a ideia), já que mesmo em extremos tenho a impressão que são dois carros que carregam a essência do 911. Para fechar, o sempre lembrado e admirado NSX.

    Agora algo que não é supercarro, é de corrida mas sempre tive curiosidade de guiar é o Caçador de Estrelas, do Bica Votnamis. Não entra na minha cabeça algo como aquilo além de andar, andar rápido.

    ResponderExcluir
  23. Porsche 959
    RUF CTR "Yellow Bird"
    Dauer 962 LM
    Porsche 911 GT1
    Mercedes-Benz CLK GTR

    Uma lista inteiramente Germânica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma menção honrosa ao BMW M1 e outro que não é lá bem um "supercarro" mas merecia o mesmo status é o 964 3.6 Turbo S (Flachbau ou não)

      Excluir
    2. Germânicos de classe!

      Excluir
  24. Carlos Eduardo13/10/12 21:28

    Esse aqui sem duvida:
    http://vimeo.com/50473835

    Amo carros de rua que só existem meia duzia de unidades para homologação da versão de corrida.

    ResponderExcluir
  25. Miha lista:
    1. Ferrari 275 BTB
    Porque? Escute: http://www.youtube.com/watch?v=Xfty8MSPtiY
    2. McLaren F1
    Carro nascido do Zero, sempre pensando em desempenho, colocando TODO o resto em segundo plando.
    2. Lmaborghini Diablo VT
    Porque? Need For Speed 1 (por si só já dava uma ótima lista)
    3. Skyline GT-R
    Um japonês precisa estar aqui.
    4. Lotus Elise
    Baixo peso é tudo... contornado uma curva deve ser o que há.
    5. Maybach 62S
    Porque todo mundo precisa de algum conforto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos, luxo e conforto também são legais. Não são esportivos, mas não impede em nada de desejar um Brabus Classe S V-12.
      abs,

      Excluir
  26. Milton,
    O Ferrari F40, esse dirigi, como você sabe, teste completo em Quatro Rodas em outubro de 1992, há exatos 20 anos. Chamo a atenção que era um carro de 324 km/h de máxima e tinha câmbio de apenas cinco marchas, que davam e sobravam. Daí eu achar graça que se esteja usando 7, 8 ou mesmo 9 marchas com motores cada vez mais elásticos, como a ZF já anunciou, bem como uma joint-venture Ford-GM para produzir câmbios de 9 e 10 marchas. No F40 a primeira era perna-de-cachorro. A 7.000 (potência) ia a 87 km/h em 1ª, 141 rm 2ª, 198 em 3ª, 252 em 4ª e 324 km/h em 5ª – sonho! À velocidade máxima, 7.016 rpm, os caras sabem mesmo fazer câmbio...120 km/h, 2.600 rpm.
    No final da matéria, escrevi: "Daqui a 10 ou 20 anos, quando o mundo estiver infestado de carrinhos elétricos, talvez o F40 se transforme na lembrança de um imaginário mundo romântico, no qual as pessoas acreditavam que a vida se resumia a uma imensa highwway ou Autobahn. E essa estrada era rasgada por um carro vermelho que não tinha espaço, por exemplo, para uma placa de identificação dianteira, pois isso comprometeria a refrigeração do motor."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bob, lembro de ter involuntariamente decorado esse parágrafo, que fechava a matéria, de tantas vezes que o li. Sonhei demais com F40 durante a adolescência.

      Excluir
    2. Rodrigo MG
      Que legal, mas ainda bem que eu errei, e bastante, no meu vaticínio, pois passaram-se 20 anos e os carrinhos elétricos não infestam o mundo!

      Excluir
    3. Bob,
      Ainda bem mesmo!

      Posso estar errado, mas acredito que pelo menos nos próximos 50 anos, o carro elétrico não irá infestar o mundo.

      Até lá até podem surgir novas ideias, inclusive com outros tipos de combustível, mas os motores não serão muito diferentes dos de hoje.

      Também penso que os automóveis terão seus tamanhos reduzidos, inclusive os superesportivos e luxuosos, e que mesmo mantendo a qualidade de hoje, serão muito menores. Isso se aplicará também aos motores, onde já temos uma proliferação dos três cilindros.
      O futuro estará na simplicidade funcional e acredito que, inclusive, a VW está no caminho certo em querer ressuscitar alguma marca antiga para fabricar carros mais simples e baratos, assim como hoje já existem a Dacia e a Datsun, entre outras.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. Espere mais 20 anos, Bob (talvez um pouco menos) e sua profecia sobre carrinhos de brinquedo se cumprirá.

      Excluir
    6. Muito bom Bob!
      Ainda bem que você errou na sua previsão!
      abs,

      Excluir
    7. Sem querer ser chato, mas é porque eu fui procurar no Acervo Digital pra ler, a revista é a de Novembro de 1992, Bob!

      Sobre o post, é só trocar a Countach pelo Diablo que minha lista está pronta!

      Excluir
    8. Oi Bob. Quais relações de marcha da F40, pois eu achei num site e a 1ª daria mais de 100 km/h.

      Excluir
    9. Filipe Scalioni
      Confundi, o teste foi feito em outubro de 1992.

      Excluir
    10. Fábio Alexandre
      As relações de marcha e do diferencial do F40 são:
      1ª 3,69:1
      2ª 2,29:1
      3ª 1,63:1
      4ª 1,28:1
      5ª 1,02:1

      Diferencial 2,72:1

      Pneu traseiro 335/35ZR17

      Excluir
    11. Os valores que eu tinha eram 1ª 2,77, diferencial 2,9, por isso no corte a 7750 rpm estava dando 121,17 km/h em primeira e a 7000 rpm 109,44 km/h.

      Trocando os valores dá 87,59 km/h e 96,98 km/h.

      Engraçado que pelos valores que tenho a F40 em ralação ao torque máximo e peso com 100 kg do piloto teria a 1ª mais de 40% mais forte que a F50. Mas em aceleração a F50 é melhor.

      Bob você que pilotou a F40 e a F430, a F40 acelera muito mais que a F430?

      Excluir
    12. Fabio Alexandre
      Gosto de considerar a rotação de potência máxima ao brincar com esses números, 7.000 rpm no F40. Os dados oficiais de 0 a 100 km/h são 4,1 s no F40 e 4 s no F430; 0 a 1.000 metros, 21,83 s F40 (medido por mim) e 21,7 F430. Mas a velocidade máxima do F40 é maior, 324 km/h contra 315 km/h. O F40 é mais leve, 1.235 kg, e o F430, 1.450 kg. Potência, 478 cv F40 e 490 cv, F430. São muito próximos em desempenho. No meu teste de Quatro Rodas o 0-100 foi 4,8 s em vez de 4,1 oficial por questão de compromisso nosso (meu) com a Fiat de não forçar embreagem e pneus, por se tratar de um carro praticamente zero-quilômetro, do estoque de Novos. Agora, se você quer sabe qual prefiro, mil vezes o F40 – o F430 não tem alavanca de câmbio...

      Excluir
    13. Eu lembro quando comprei essa revista, você dizia que na medição de aceleração lateral também não tinha forçado por causa dos pneus e mesmo assim lembro que foi para a 1ª posição do ranking na época. Lembro até da história para o carro vir de MG. Teve frete, seguro, etc.

      E deixa eu perguntar, antes das 4.000 rpm a F40 ia normal ou era fraca?

      Excluir
    14. Fabio Alexandre
      O turbos só acordavam a 3.500 rpm, mas mesmo antes o motor respondia bem, afinal era um 3-litros. Sabe quanto custou o transporte? Cr$ 23.000.000,00 – isso mesmo, 23 milhões de cruzeiros. Que inflação louca! Naquele ano nossa empregada ganhava R$ 2 milhões...O seguro custou US$ 14.000, com franquia de US$ 68.000!

      Excluir
    15. Lembro disso, nessa época tinha que gastar o salário o mais rápido possível, pois as vezes aumentavam os preços de manhã para tarde. Parecia bolsa de valores.

      E aquele carro que fim teve? Era da Fiat?

      Excluir
  27. Bom, estes seriam os escolhidos caso tivesse a oportunidade:

    Nissan GT-R
    Honda NSX
    Chevrolet Corvette Z06
    Porsche 911 GT3 RSR
    Ariel Atom

    ResponderExcluir
  28. Gostaria de passar alguns dias com esses carros:

    - BMW E30 M3 (meu BMW favorito!)
    - BMW 1 M Coupe (a BMW volta a fazer carros interessantes)
    - Subaru Impreza WRX (como disse o Marcos: um japonês precisa estar aqui)
    - Fiat 500 Abarth (e um italiano também!)
    - Renault R5 Turbo (e veja um francês!!!)
    - Mini Cooper John Cooper Works
    - Porsche 911 SC (um 911 da década de 1980 que não pode faltar)
    - Smart ForTwo Brabus

    Para o momento, são esses.

    Asterix



    ResponderExcluir
  29. Os meus seriam fora de ordem:
    1-BMW2002ti
    2-Ford GT-40 de Le-Mans
    3-Audi Quattro do Grupo B
    4-Nissan GT-R
    5-BMW M5

    MArk

    ResponderExcluir
  30. 1 - Ferrari 250 GTO
    2 - Bugatti Type 35
    3 - Porsche 911 a ar, dos últimos.
    4 - Lamborghini Miura
    5 - Pegaso Z102

    ResponderExcluir
  31. 1º - Porsche 962 Evo II
    2º - Mclarem F1 LM
    3º - Porsche 959
    4º - Ferrari F40
    5º - Ac Cobra 427
    6º - Honda Mugen NSX RR
    7º - Ford GT90
    8º - Audi Sport Quattro
    9º - Lamborghini Aventador
    10º- Nissan Skyline GTR R35 SpecV

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor lista até agora, mas o Gt90 foi de tirar o chapéu Antonio !

      Excluir
    2. Esse entende de carro!
      Otima lista !

      Excluir
    3. Carai, Antonio tirou da minha cabeça o que seria o top 10 dos sonhos !

      Parabens, e se realizar esse sonho me chame heim cara !

      Excluir
    4. Poxa, não conhecia esse Audi de edição especial, o Sport Quattro, o carro é um monstro até para os dias de hoje ! Sonho dos anos 80 que papa muito carrão 2012 ! valeu ae !

      Excluir
    5. Ae Antonio, povo de vez em quando pega no teu pé aqui, porem com essa sua lista calou a boca de todo mundo aqui. Engraçado que voce pegou os carros que realmente andam um absurdo e foram um marco evolutivo na historia automotiva, em que, não desconsiderando seus respectivos rivais diretos e outros Sr. carros que existem, mas é exatamente essa sua linha de raciocínio que descreve muito bem o que seria os 10 melhores carros de todas as épocas, considerando a dinâmica geral e historia.

      Parabéns.

      haus henrique.

      Excluir
  32. Lorenzo Frigerio14/10/12 02:28

    (Sem ordem)
    Pontiac Trans-Am 455SD 1973 ou 1974
    Dodge Charger R/T 1968 com motor 426 Hemi
    Duesenberg SJ
    Ferrari 365 GTB "Daytona"
    Audi Quattro
    E unzinho a mais...
    BMW 850 CSi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frigerio
      Vc é do time das grandes polegadas cubicas!

      Excluir
  33. Fucão 1600.

    ResponderExcluir
  34. A F40 é a ferrari mais "cara de ferrari" de todas. Um design que não envelhece, não sai de moda, pois nunca esteve na moda. Atemporal.

    ResponderExcluir
  35. No meu caso, seriam esses abaixo os mais desejados, não necessariamente nessa ordem:

    Ferrari 250 GTO
    Ferrari 288 GTO
    Ferrari F40
    RUF CTR "Yellowbird"
    Corvette ZL-1

    Como todos vêm, à exceção do F40, sinto especial prazer por carros fortes que não têm estabilidade como ponto de destaque... Sequer tenho capacidade de domá-los, mas só o prazer de poder dar uma volta não muito apimentada nesses carros já me faria feliz!

    Legal muitos citarem o mítico Duesenberg SJ.

    ResponderExcluir
  36. Fiat 147 Rallye
    Corcel Gt 78(capa preta)
    Fuca Bizorrão
    Chevette GP
    Gurgel Carajás Diesel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso memo!
      Nada de carro tirado de video game.

      Excluir
    2. Não entendemos foram todos nós ! Esses carros só existem em granturismo da vida é ? Tais doido colega ? Sonhar não custa nada...

      Excluir
  37. Dos citados no artigo, eu repetiria pelo menos 3: o Countach, o F40 e o McLaren. Mas para nao repetir, la vao meus 5.

    - Plymouth Superbird / Dodge Challenger Daytona (gosto mais do Superbird..)
    - Ford GT40 (o original)
    - TVR Cerbera Speed 12 (esse deve ser de borrar as calças)
    - Tesla Roadster. Deve ser no minimo interessante andar em um eletrico forte, enquanto a pilha nao acaba
    - Maserati Bora

    ResponderExcluir
  38. Como o pessoal está comentando bastante dos antigos não tão super assim, vamos propor um novo post sobre os clássicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é uma boa idéia.
      Inclusive gostaria de comentar que não tenho uma lista, não sinto menos vontade de dirigir algum clássico antigo ou moderno do que qualquer superesportivo.
      Na verdade eu gosto muito de dirigir e sou também muito curioso. Já dirigi caminhão (meu pai é caminhoneiro e eu também já fui), já dirigi Kombi, tive um fusca por 14 anos, hoje tenho dois sedãs de luxo importados e um carro compacto, já fiz test-drive em inúmeros carros e não perderia a oportunidade de dirigir qualquer coisa, nova ou antiga, que possa ser chamada de automóvel.


      ABRAÇOS
      Sergio S.

      Excluir
    2. Cara pode parecer piada mas até um Kombi da prazer ao dirigir,trabalhei com uma durante um ano,foi uma dessas já com motor 1.4 flex,é aqui em Minas tem uma serra de uma cidade vizinha,essa serra tem muitas curva forte e de angulo fechado, era pura diversão subir essa serra com á Kom bosa, só estando lá pra entender.. abraços

      Excluir
  39. Bem alguns da minha lista já foram citados como o Maclaren F-1 que pra mim ainda é o maior super esportivo dada á sua simplicidade diante ao que se tem hoje.
    Os outros seriam o TVR Sagaris, Mercedes-Benz Gullwing , Ariel Atom, Lotus 7 é como disso o amigo ai em cima,umzinho á mais Corvete Z 06.

    ResponderExcluir
  40. Ferrari 250 GTO
    Ferrari 288 GTO
    Ferrari F40
    Ferrari 512BB
    Porsche 959
    Porsche 911 Turbo

    ResponderExcluir
  41. Opala SS
    Passat TS (farol simples quadrado)
    Corvete Stingray
    Lamborghini Diablo VT
    Ferrari F-40
    Charger R/T

    Esses são os carros que eu gostaria de dirigir, o primeiro foi um que mmeu pai teve quando era muito moleque e só tenho lembranças do ronco do motor, e o segundo que me lembro pouco também!

    ResponderExcluir
  42. Ultra-Entusiasta15/10/12 17:42

    Celta VHCE
    Agile LTZ
    Kombi 1.4 Flex Export
    Opalão "Linha Reta"
    Sandero GT Line
    ...

    ResponderExcluir
  43. Acho que minha lista seria um pouco mais incomum:

    - Voisin C28;
    - Phantom Corsair;
    - Delahaye 165;
    - Citroën DS;
    - Bugatti type 57 SC;

    E se pudesse ampliar a lista até 10 modelos, adicionaria estes:

    - Mercedes-Benz SSK;
    - Mazda Cosmo (Series II);
    - Franklin V12;
    - Chrysler Turbine (o '63);
    - Lincoln Futura.

    Não que eu seja alheio à esportividade de um ou outro modelo, mas soluções exóticas e interessantes acabam me provocando vontade maior de guiar um automóvel do que suas capacidades em termo de performance. O projeto vanguardista de Voisin com suas noções de baixo peso, concentração central de massa e toques de luxo e dirigibilidade bem à frente do tempo face o que automóveis da época ofereciam, fora os toques e entendimentos de uma engenharia aeronáutica aplicada a automóveis, me atraem em tal nível de curiosidade que não me importaria se não for rápido ou de dirigibilidade primorosa para termos atuais.
    Já com o Phantom Corsair o lance é um pouco diferente, ele é avançado mas de um jeito diverso. Portas com abertura elétrica e indicadores de abertura no painel, perfil baixo (numa época oposta a este perfil), e mesmo com alto peso (mais de 2t) atingindo 185 km/h de máxima, tudo isso em 1938 (!), me agrada aos olhos justamente por sua excentricidade. O que se aplica a ele em termos tecnológicos deve se assemelhar muito a gadgets steampunk.
    Delahaye, confesso, é muito mais pelo interesse de ver como um carro tão magnífico e belo (aliás, a beleza daquilo é dificilmente descrita por palavras) se comporta em movimento.
    Franklin se justifica somente pela experiência do comportamento e barulho de um V12 refrigerado a ar sob o capuz.
    Os demais são autoexplicativos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Charles, que lista de classe! Parabéns!

      Excluir
  44. Deixo ai então um bom futuro tema: Quais carros esportivos ou super esportivos já dirigimos, como são eles, o(s) estado(s) de espírito teu e do carro.

    Fica ai a opinião - E eu mesmo já curti alguns e tenho boas histórias com eles.

    Fico no aguardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio, não esquenta não com esses retardados. Esses caras devem ser aqueles fracassados com um todo na vida que nada tem mais para fazer a não ser ir para internet e fingir ser outra pessoa melhor. Agora realmente gostaria tambem que um idiota desse falasse isso na nossa cara.


      Haus fernad.

      Excluir
  45. Corvette ZR1
    Bugatti Veyron
    Ferrari F40 e F50
    Mercedes CLK GTR
    Mercedes SL63 AMG

    Mauro

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...