Google+

9 de novembro de 2012

O SALÃO DO AUTOMÓVEL VIROU PROGRAMA DE ÍNDIO?


A cada dois anos, uma manifestação em massa de seres curiosos e apressados concentra-se sob uma enorme proteção artificial que os abriga do sol e da chuva, enquanto olham para objetos estranhos e alguns além da imaginação.

Este estranho ritual chama-se Salão Internacional do Automóvel de São Paulo e em 2012, o ano do fim do mundo, teve mais uma edição.

“O Salão”, como é carinhosamente abreviado, reúne a maioria dos principais fabricantes mundiais de automóveis para mostrar ao público as novidades e tendências do mercado e do futuro.

 Já digo que não fui ao “Salão”, e não foi por motivos de força maior. E digo ainda, é o segundo seguido que deixo de visitar, pois em 2010 também não fui, por escolha própria.

Antigamente o Salão do Automóvel era uma das épocas do ano mais aguardadas, as novidades e os carros diferentes realmente atraíam as atenções. Carros-conceito, carros de outros mercados, carros de corrida. Havia de tudo.

De alguns anos para cá, o Salão tem sido mais aborrecimento do que diversão. E não é somente minha impressão, pois todos com quem conversei sobre a edição deste ano falaram a mesma coisa, sem exceção.

A dor de cabeça começa pelo trânsito. Em horário comercial, a situação é um pouco menos pior (boa nunca vai ser) pois boa parte das pessoas está trabalhando ou com compromissos particulares. Desta forma, sobra para o período do final da tarde ou nos dias de final de semana, o que faz o trânsito na região toda ficar prejudicado.

A entrada do Salão (foto:Fernando Borges/Terra)

Nas redondezas do pavilhão do Anhembi, o caos impera. Quem está passando pela região sem pretensão de ir ao evento, quer sair fora da bagunça e fica nervoso. Quem está indo para o Salão, está com pressa, pois tem medo de não ter lugar no estacionamento e não conseguir entrar, e fica nervoso. Sabemos muito bem o que um monte de gente nervosa e sem paciência no trânsito faz.

E falando em estacionamento, este é outro problema, e dos grandes. Se você não tiver algum privilégio ou promoção, vai ter que encarar filas intermináveis e ainda arcar com o abusivo custo de uma vaga (R$ 30,00 se não estou enganado). Da última vez que fui, perdi muito tempo e paciência procurando vaga, e geralmente as poucas que sobram estão bem longe do pavilhão.

Uma vez dentro do evento, depois de pagar mais uma bolada para entrar, o Anhembi parece um formigueiro, com gente ‘saindo pelo ladrão’. O legal de ir em um evento deste tipo é poder ver de perto os carros, analisar os detalhes, observar as soluções e recursos adotados pelos fabricantes em modelos que geralmente não estão disponíveis nos revendedores. Mas, quando há um mundarel de gente em cima do carro, você não vê nada. Foto então, nem pensar, pois só vai tirar foto de cabeças e gente passando na sua frente.

As filas para ver os carros da Fiat (foto: salaodecarros.com.br)

Há duas atrações no Salão e é mais do que sabido. Carro e modelo. Modelo no caso não é o tipo do carro, mas as moças que fazem a figuração ao lados das máquinas. Muito marmanjo só vai lá ver mulher, se acotovela em cima de todos para tirar foto e mandar um xaveco tipo Michel Teló.

Agora provavelmente uma boa parte dos leitores já está pensando “mas que mala, só reclama, não vê o lado bom do evento, ver de perto carros diferentes...”. Realmente, há eventos que valem a pena passar por alguns sufocos para ver carros legais, mas pelo o que me contaram, dava para contar nos dedos quantos carros realmente eram interessantes e diferentes nesta edição.

Mercedes, BMW, Audi, Volvo e afins, têm novos modelos que logo mais desembarcam no Brasil, mas o acesso a eles é restrito, e convenhamos, a maioria está disponível nas concessionárias.


Outra tradição do Salão e que está cada vez mais rara é a famosa coleta de panfletos e catálogos dos carros expostos. Os conhecidos que estiveram lá comentaram que muitos dos fabricantes estão abolindo o papel e fazendo tudo eletrônico. Você cadastra seu email e recebe as informações pela internet. É ecologicamente correto? Sim, mas há sempre a graça de ter em mãos um folder bem feito, de papel de qualidade, coisa boa.

O modelo especial da Citroën, o Survolt, é realmente interessante, assim como o Subaru BRZ, o conceito do Acura NSX e o Lexus LFA, mesmo este não sendo novidade no mercado mundial. Poucos carros como estes valeriam a viagem, se não fosse o aglomerado de gente que não permite muita visão.

O Salão acabou tornando-se um evento muito mais voltado aos modelos atuais e aos lançamentos próximos do que uma exposição de conceitos e carros diferenciados. Muitos fabricantes não trouxeram para São Paulo os conceitos que estiveram em outros salões do mundo neste ano, bem como carros de corrida.

O interessante Citroën Survolt (foto:IG)

A necessidade de atrair compradores para os modelos de produção corrente força os fabricantes e concentrarem seus modelos expostos nos atuais. O Salão acaba sendo uma grande vitrine de opções de compra, o que no fundo, sempre foi a principal intenção, afinal é de vendas que os fabricantes vivem.

Quando discutimos entre os participantes do AE, o nosso colega MAO falou uma coisa que é mais do que certa. Será que já não está na hora do Anhembi ser aposentado? Ou pelo menos reformado, ampliado e modernizado?

A estrutura não comporta mais tanta gente, e a falta de ar-condicionado torna o lugar praticamente inabitável nos dias de forte calor, o que quase sempre ocorre na época do ano do Salão. Chega a ser insuportável no meio da muvuca toda.

O Salão tinha que ser modernizado para acompanhar a necessidade do evento. O público é gigantesco, e a estrutura e organização do evento precisam acompanhar a demanda. E claro, é preciso ter atrações que justifiquem a demanda e investimento.

O pavilhão do Anhembi, será que já não é hora de uma reforma? (foto:letsgo.tur)

Por hora, o evento está mais para o famoso “programa de índio” do que um momento de diversão e descontração. Para quem tem paciência e não se importa com todos os perrengues, ainda é um programa automobilístico interessante. É uma pena mesmo, pois era um evento muito legal e que dava vontade de retornar todos os anos.

MB


147 comentários:

  1. Uma cidade que cresce a base de expeculação imobiliaria e não com planejamento começa a ficar inviavel para eventos,não apenas o " salão" mas qualquer evento em SP interdita a cidade,daqui algumas semanas teremos a F1 e mesmo sendo apenas 3 dias o caos no entorno do autodromo leva qualquer um a beira da loucura...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nasci e me criei em São Paulo, cidade que vivi por 23 anos. Hoje moro há 10 fora da capital...

      São Paulo já fica uma bagunça com certos eventos...Formula 1, tempos atrás com a Formula Indy na marginal Tietê...Quando tem mais de um congresso grande na semana, faltam até quartos de hoteis (já passei por isso).

      As ruas estão pequenas, tem gente demais, carro demais e cidade de menos...O Anhembi já não suporta mais nem bienal de livro, que dirá Salão do Automovel.

      Excluir
    2. Bla bla bla, tem sempre um enchedor de saco pra começar com política. Po amigão, procura outro blog pra falar disso, além do mais seu partido já ganhou, não precisa ficar fazendo propaganda e pode ter certeza que tudo vai continuar a mesma coisa. Especulação imobiliária é uma coisa, eventos são outra coisa. Até parece que com ou sem PT e com ou sem especulação a cidade vai deixar de ser lotada de uma hora para outra e que os eventos vão começar a ser bem organizados

      O problema do Salão é que o lugar já não comporta mais tanta gente há muito tempo, além disso cada ano que passa o evento fica mais pobre, brindes são raridade, os carros expostos são quase todos carros que se pode ver em qualquer concessionária e o atendimento é quase inexistente (as modelos além de feinhas na maioria não sabem nada e os expositores também não). Trazem poucos ou nenhum dos carros mais interessantes de cada marca e conceitos que trazem são quase sempre velhos e sem graça. Lotaram o salão com milhares de marcas novas (chinesas em especial) sem aumentar o espaço que já era limitado e as lojas não tem nada de interessante, tudo é caro e se pode comprar em outros lugares, não tem nada de especial. Fora isso não usam os estacionamentos, vias e pontos de onibus da região próxima (que resolveriam muito dos problemas de transito e vagas), usam só os disponíveis na rua do evento e ainda tem os cambistas, aplicadores de golpe e vendedores de assinatura de revista (geralmente golpistas também)

      Isso é o problema do Salão, falta de organização, de espaço e principalmente de mais criatividade e qualidade dos expositores. O resto é papo pra discutir em blog de perdedor de tempo (gente que fica falando muito de política)

      Excluir
    3. Daniel Araujo
      A brincadeira está apenas começando !
      Espere até a Copa do Mundo. Voce vai ver em que atoleiro vamos nos meter... Alguem já reservou ingresso?
      E falo mais , para que quizer ouvir! A nossa selecao só vai ganhar na base da marmelada!

      Excluir
    4. Não é a politica,é a falta de um plano diretor para a cidade estúpido anonimo das 14:26!

      Excluir
    5. Agora vc inventou que é falta de plano diretor? O bom da internet é que fica escrito, lá em cima está que vc só culpou a especulação imobiliária. Plano diretor a cidade tem, inclusive para as construções, só serviu para aumentar a caixinha que as construtoras tem que deixar para o governo, além de aumentar ainda mais o preço dos imóveis (agora além do preço absurdo REDUZIRAM o metro quadrado devido ao tal plano diretor)

      Excluir
    6. plano diretor sim sr ,as via marginais eram originalmente os anéis viários que tornara-se apenas mais uma avenida para escoar o trafego interno ,não fui eu que inventei isso sr,a falta de uma direcionamento no crescimento da cidade tem gerado distorções absurdas que refletem diretamente no fluxo viario da cidade,equanto o centro da cidade está abandonado em bairros vizinhos constroem predios com 22 andares ,basta multiplicar esse numero por quatro para se ter a quantidade minima de carros a precisar de ruas que não estão sendo construidas ,shopings ao lado de praças esportivas como no futuro arena Palmeiras e o futuro itaquerão que é servido por uma via com apenas duas pistas em cada sentido mostra o quanto a cidade não está sendo pensada,independente da gestão partidaria que esta no poder.

      Excluir
    7. Isso se chama alienação. O que tem isso a ver com o salão e seus problemas? O salão está num lugar bom, com capacidade de receber o fluxo de tráfego e de pessoas e fora de áreas saturadas ou isoladas. No entanto a organização de tráfego e do evento são péssimas e falta expandir o pavilhão do Anhembi, no lugar de fazer um outro pavilhão gigantesco num lugar isolado, distante e sem estrutura (com a desculpa de ser na periferia)

      A falta ou não de plano diretor ou de outras medidas não farão a mínima diferença nisso e na pobreza dos expositores que tem matado o evento. Fora que essa conversinha mole também daria muito mais discussão, afinal tem muita coisa mal contada nessa história da marginal, centro desocupado e outras bandeiras que servem para eleger novos candidatos (e não pra resolver problemas). Acha que o centro está abandonado de verdade? Procure um apartamento lá ou então uma loja e veja se acha um livre. Aquilo que está desocupado não dá nem para o cheiro, isso é causa de campanha. Outra coisa são as Marginais, que todo mundo critica mas toda grande cidade do mundo possui algo parecido. O governo federal também amplia estradas e avenidas e se orgulha disso, só daí já dá pra ver quanta besteira se está falando

      Excluir
    8. Cara vc deve ser um genio ou coisa parecida,isso que vc escreve não é de gente normal...

      Excluir
    9. Não sei se vc foi irônico ou não, mas acho que não precisa ser gênio para ver isso

      Excluir
  2. O salao perdeu seu dna desde 2009, na minha opiniao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado...
      Não me lembro de salão em 2009...

      Excluir
    2. Como tem gente que parece que fica esperando dar 12:00 h só pra vir aqui arrumar motivo para criticar alguém!
      O M.Greg não disse nada sobre ser Salão do Automóvel, disse apenas "salão", que está lá todos os anos.

      Excluir
    3. Falou com precisão o Greg Sharp!

      Excluir
    4. Verdade Guilherme e o pior que é tão macho que nem o nome assina!

      Excluir
    5. As dengosas começaram cedo...

      Excluir
    6. Pior ainda são as dengosas que esperam 12h só pra vir aqui tomar as dores pelos outros huahauahua

      Excluir
    7. Autoentusiasta bem disposto09/11/12 14:44

      Só de Felipe conheço uns 15...Muito macho mesmo colocar o primeiro nome aqui e bater no peito que está identificado, quase o Chuck Norris

      Excluir
    8. Dengosos agressores e seus respectivos defensores: Vão carpir, seus desocupados.

      Excluir
    9. Eu não entendo essa perseguição com anonimos... todo mundo se esconde atrás de nicks e nomes falsos....

      Excluir
  3. Corsário Viajante09/11/12 12:20

    Nunca fui e cada edição tenho menos vontade de ir.
    Para ver carros comuns, basta ir na concessionária.
    Para ver carros de outros mercados só para passar vontade, me basta a internet.
    Só valeria a pena para ver conceitos inovadores, mas a maioria dos "conceitos" é um carro de produçaõ com rodas imensas, faróis de led ou xenon e uma ou outra alteração estética.
    No fim, as poucas coisas que compensariam ficam muito pequenas perto da problemática de chegar, estacionar e entrar, além do desconforto do Anhembi e principalmente dos preços altos.
    E concordo, SP merecia algo mais estruturado, ou logo logo perderemos o Salão para outra cidade / estado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corsário Viajante09/11/12 12:27

      Ah! Esqueci de citar a pior parte, justamente os babões que vão para ficar azarando (e importunando) modelos. Quer fazer programa? Mais fácil ir logo no puteiro e parar de encher o saco.

      Excluir
    2. Corsário, endosso suas 2 opiniões!!

      Excluir
    3. E depois tem mulheres que não querem que as tratem como mercadoria.

      Isso não é vender o corpo?

      Não sexualmente, mas que é vender, - há isso é!

      Excluir
    4. Srs. nao seja tao radicais!

      Excluir
    5. Mas que tem muita ficha rosa lá tem.

      Excluir
    6. A maioria é ficha rosa amigo, já vi vários daqueles rostos em sites de acompanhantes e em determinados estabelecimentos...

      Excluir
  4. "Programa de índio"
    Prevejo polêmica em 5, 4, 3, 2...

    ResponderExcluir
  5. Milton, mas em SP qual grande evento não é programa de índio? Até pra entrar numa boa pizzaria tem fila...

    Lá pelos anos 70 e 80 fui a três salões. Acho que foi à tarde, no meio da semana. Dava para demorar nos carros, analisar o design, entrar tranquilamente e sentir-se motorista.

    Hoje, imagino que não há tranquilidade nem nos dias reservados para a imprensa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Além das dificuldades normais citadas para esses eventos há ainda a inoportuna sobreposição dos mesmos, visando claramente aproveitar o fluxo na cidade para faturar mais.
      No mesmo Anhembi no final de semana da Formula 1 estará acontecendo o Salão de Autos Antigos, ao qual gostaria de comparecer. Estarei passando pela cidade, mas como não sou de São Paulo e não irei à Formula 1 e considerando ainda que a estrutura hoteleira estará lotada, somam-se dificuldades e cria-se uma novena que não estou disposto a rezar.

      Excluir
    2. Em tempo, de índio só tenho o nome, rs.

      Excluir
    3. oskrmarinho09/11/12 13:53

      Você, pelo menos, o nome tem de índio, o que já é alguma coisa porque, pensando bem, êles vivem muito melhor do que nós, ditos civilizados, que até para conseguirmos alguma diversão nessas cidades malucas, somos obrigados a pagar pedágio para o inferno, como mostrado pelo Milton!

      Excluir
    4. Nunca fui ao salão, ou a qualquer evento que tenha números astronômicos de participantes.

      Prefiro ficar em casa na boa ou ir a um lugar ermo e tranquilo.

      Excluir
    5. Irapua
      Salve grande cacique!
      Qual é a marca e modelo desse carrao que aparece na foto do seu nome?
      Gostei dele!
      Jorjao

      Excluir
    6. Isso é verdade, está ficando cada vez pior fazer qualquer coisa, até para ir ao parque tem fila.
      abs,

      Excluir
    7. Mercury 1951, Jorjão.

      Excluir
    8. O Ira é um índio-botocudo, sim sinhor !
      Ele anda de cocar, short adidas e sandália havaiana...

      Excluir
  6. Apoiado totalmente. Parei de ir na mesma época que você. Meu último salão foi em 2008, e prometi a mim mesmo que nunca mais voltaria. Desorganização, preços abusivos, carros trancados, fila para tudo, e falta dos conceitos. Uma pena, pois era um programa que fazia desde muleque com meu pai, e agora não dá mais.
    E Anhembi é um lixo sem precedentes.
    Enfim, pena ver que o salão do 4 maior mercado de automóveis é ridículo desse jeito.

    ResponderExcluir
  7. MB,
    perfeita análise.
    Por coincidência, também não fui no de 2010 e neste, coisa que fazia desde 1974, quando puxei a manga da camisa do Emerson Fittipaldi para ele autografar um calendário de bolso com o desenho do McLaren M23 no qual foi bicampeão de Formula 1.
    Para permanecer onde está, o Anhembi requer ampliação, demolindo o Palácio das Convenções e o absolutamente inútil e vergonhoso Sambódromo.
    Ar condicionado é mandatório, só mesmo a Prefeitura de São Paulo é que acha que pode continuar paspalhando o povo desse jeito.
    E pagar para fazer um xixizinho é o fim do mundo bem acabado mesmo.
    Um edifício garagem por cima de tudo, com no mínimo dez mil vagas, também é requisito óbvio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coincidentemente, também não fui mais no salão após 2008. Em 2006 achei o melhor ano (dentre os que eu fui), depois veio um monte de carro elétrico e sem graça em 2008 e não gostei. Em 2010, começo da ecochatisse, achei melhor não viajar 450 Km para ver um carro sem motor com um monte de florzinha estampada na carroceria para dar a impressão de ser um carro amigo dos bichinhos. Os carrões de verdade a gente não pode entrar, aí não tem estímulo nenhum para o entusiasta.

      Excluir
    2. Pois é, quem foi o babaca que achou que gente que visita o Salão (em geral que gosta de carro e não se sente criminoso por isso) quer ver só conceitos de carros pra gente que se sente culpada em gostar de carro? Um ou outro elétrico (em especial se for bom mesmo, não só enfeite) é legal, mas ter só um monte de elétrico besta e pega troxa e nada mais faz do Salão algo nada demais. Em 2008 e 2010 estavam apelando pra showzinhos de dança e música pra chamar atenção

      Excluir
  8. Existe uma megalópole brasileira que vai de Campinas até o Rio de Janeiro, onde existem mais pessoas e carros do que a infraestrutura pode comportar. Então, qualquer shopping center fica lotado, qualquer rodovia fica congestionada até nos fins de semana e qualquer evento sazonal vira um porre.

    Em breve, quem vive nessa loucura estará cada vez mais confiando ao seu condomínio, como nos burgos da idade média, quando colocar o pé na estrada era caro e arriscado.

    Só tem uma solução para esse caos: uma mudança de paradigma. Como? Boa pergunta! Estamos inseridos no antigo paradigma, então não sabemos a resposta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro mude você.

      Compre um pequeno sítio e vá plantar batatas. (sem ironia)

      Saia daquela muvuca e verá que tudo será melhor.

      Acredite!

      Excluir
    2. Quem disse que eu moro na muvuca? Fiz uma breve análise como alguém que já está fora do problema.
      Concordo com você: a solução do Brasil está em estancar o êxodo rural e planejarmos o êxodo urbano.
      Para tanto, precisamos de gente capacitada para organizar o desenvolvimento das regiões do interior do Brasil, senão os erros se repetem. Infelizmente não temos recursos humanos para esta tarefa e sequer existe vontade política neste sentido.

      Excluir
  9. Somente visitava o salão quando conseguia ingresso grátis. Meu velho, quando trabalhava, arrumava convite aos montes. Levava para casa coisa de 30 ou 40. Alguns até iam para o lixo.
    Depois perdi a vontade. Pagar 30 de estacionamento, 80 de entrada e passar nervoso (e muito calor naquela estufa)? To fora.

    Se quiser ver carrões tipo Ferrari e Lamborghini basta passear pela Av. Europa. BMW, Mercedes, estão cheias de concessionárias espalhadas. Basta dar uma olhada. E ir ao salão para visitar gol 2portas, fiesta com frente um pouco diferente, palio, sem chance né....

    "xaveco michel teló"....hahaha....ri demais!!haha

    Marco

    ResponderExcluir
  10. Não vou em locais onde sou maltratado, nem que seja de graça.Imagine pagar caro para ser maltratado.O salão do automóvel é um destes locais.
    Preciso fazer uma ressalva tambem: A falta de estrutura e a falta de educação como tudo nesta cidade e neste país ajuda muito a criar este caos. Se houvesse um transporte público eficiente, um local adequado a demanda, quem sabe o sofrimento seria menor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Do jeito que está, saúde já é coisa para segundo plano.

      Nosso povo precisa urgentemente de educação e civilidade.

      Excluir
    2. Isto está bem difícil mesmo.

      Excluir
  11. Quando era menor de idade eu gostava de ir, mas depois que comprei meu primeiro carro fui perdendo o interesse. Fora que tudo conspirou contra. Preço alto do estacionamento e mesmo assim a vaga fica quase lá em outro bairro. Caro para entrar. Caro para comer. Banheiros imundos. Filas. Muita gente. E o principal. Antigamente eu entrava nos carros, lembro que até em Toyota Celica WRC eu entrei, masa agora tem carros que não pode nem se encostar a mão. Pago para entrar e não osso mexer, aí vai o bacana que entrou de graça e esse sim pode entrar no carro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda há aquela visão de que certos carros seriam intocáveis. A BMW ainda age assim, mantendo seus carros fechados ao público (mesmo tendo fábrica no Brasil em breve), enquanto na Mercedes todos os carros estavam abertos ao público, exceto os muito de outro mundo (leia-se aí um SLS da vida). Logo, dava para entrar em um monte de AMGs como se eles fossem um Gol 2p da vida.

      Excluir
    2. Nossa, Celica WRC! Acho que realmente faz muito tempo que o Salão já virou palhaçada, não tem mais carro desse tipo lá há muitos anos (tinha um C4 enfeitado de WRC há alguns anos e só)

      Excluir
    3. O pior é que muitos tem razão deixar os carros trancados. Já trabalhei em outras edições do Salão e conheço alguns expositores, é inacreditável o número de avarias e peças roubadas do interior dos veículos.

      Excluir
  12. Salão para mim, é o ano inteiro: salão das concessionárias. Por falar nisso, amanhã vou conhecer o Onix. Mas continuando: a menos que se tenha por alguma razão, o privilégio de visitar um evento destes em horário digamos assim, alternativo, quando está fechado para o público em geral, a coisa costuma ser até mais que um programa de índio: costuma ser programa para a tribo inteira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr. Carroça e seus devaneios...

      Excluir
    2. Já chegou o disco voador!

      Excluir
    3. Se um Jeca desse aparece na concessionaria da Ferrari, pode atirar que é assalto...Mas como o Miss Mobilete gosta de Dacia, então não pega nada

      Excluir
    4. Mr.Car
      Mas ha uns posts atrás voce recomendou que eu visitasse o salao ?? Eu até segui sua recomendacao de focar nos carros que nao encontramos nas CSS , mas a criancada queria entrar em tudo que é carro...
      Realmente passei o maior sufoco! Foi no 1# domingo , paguei uma pequena fortuna para ir com meus 2 moleques.. $80 Dilmas a entrada + $30 de estacionamento. Saímos cedo de Sorocaba e fomos a SP.
      Derretemos tamanho o calor dentro do pavilhao , muita gente , estava difícil de andar...
      Mas no fim valeu! Os pequenos saíram contentes!
      Sds,

      Excluir
    5. Anônimo 09/11/12 15:12
      Hum, acho que voce pediu conselho para a pessoa errada.
      Da proxima , vá pela sua cabeça que é mehor mesmo.

      Excluir
    6. Anônimo de Sorocaba
      Ah , Ah !
      O cara te ferrou com forca total
      Como diz o ditado " Quem pede conselho a morcego acorda de cabeca para baixo" !

      Excluir
    7. O que você vai fazer tem nome: caroçar. Daí seu nick Mr. Caroço.

      Excluir
  13. Ir à um salão me parece o pior custo/benefício de lazer que alguém pode escolher ter.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles nao respitam nem os deficientes.
      É empurrao, chute, rasteira e traiçoeiras camas-de-gatos na moçada que tem restricao a locomocao.

      Excluir
  14. O problema deste ano foram os preços diferenciados: R$ 40 no primeiro dia e R$ 10 a mais para todos os outros dias é pedir para que a estreia esteja lotada por gente que podia perfeitamente estar em outros dias se o preço fosse igual. Acabei indo ao Salão no dia da estreia justamente porque não podia gastar muito. Comprei o ingresso com antecedência e fiz o certo, pois a fila para comprar na hora estava gigantesca.
    Lá dentro, tudo lotado, mesmo em uma quarta-feira de tarde. Não duvido que a quinta seguinte, a R$ 50, estava mais livre, mas justamente por causa do preço menor. Estava impossível dar aquela demoradinha nos carros.

    Como já dito, tinha um monte de manolo que foi lá só para ver as mulheres e sequer sabe qual o carro que ela está expondo. Nesse ponto ser autoentusiasta tem suas vantagens, pois elas acabam por puxar papo com quem reparam ser fã de carros, primeiro porque não estamos lá erguendo ego alheio, segundo porque elas sabem que você não vai passar cantada de Teló e isso acaba por afastar aqueles que parecem jamais ter visto mulher na vida.
    Em relação ao Anhembi, vai ser preciso esperar até construírem o Centro de Convenções de Pirituba (que, dizem, será o maior espaço para feiras do mundo). Fala-se que fica pronto até 2020. Até lá, que continuemos a usar o Anhembi.

    PS: em vez de morrer R$ 30 no estacionamento do Anhembi, morra-se R$ 12 no estacionamento ao lado da estação Tietê, que tem traslado gratuito para o pavilhão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é que Pirituba fica longe de quase todo mundo. SP está uma piada mesmo, ou fazem tudo no centro e áreas já saturadas ou fazem eventos que deveriam ser de fácil acesso já quase fora da cidade. O Anhembi está num lugar bom, de acesso fácil e não saturado, mas administram mal e aí no lugar de ampliar e administrar bem vão construir um monstro lá na casa do caramba

      Excluir
    2. Em relação a esse centro, a previsão é que tenha conexão por metrô via linha 6, o que significaria estender a linha 6 para além de Brasilândia:

      http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,de-olho-na-expo-2020-piritubao-vai-ganhar-estacao,681039,0.htm

      Excluir
    3. Tá, mas continua muito longe. Mesmo que o metro desça na porta vai ser uma viagem muito longa, quem vier de qualquer zona da cidade que não seja a norte vai gastar uma hora fácil pra chegar e claro que isso significa que se precisar usar o carro fica pior ainda. Para quem vem de outra cidade vai ser uma aventura (já é para o Anhembi, imagina para Pirituba)

      Excluir
    4. Pirituba já quase fora da cidade? Pessoal tá meio perdido...

      Excluir
    5. Pirituba fica na mesma direção da Lapa, Vila Leopoldina etc., apenas do outro lado do rio Tietê. Para quem vem da zona sul pela marginal é mais perto que do Anhembi. Quem vem da zona oeste (Pinheiros etc.) é só seguir um pouco pela marginal e atravessar para o outro lado.

      Excluir
    6. Paulo Roberto, há não muito tempo atrás Pirituba era quase como uma outra cidade, só recentemente que com a expansão descontrolada de SP que passou a virar um bairro como todos os outros. Para quem vem da zona sul não é mais perto do que o Anhembi, já que se pega a marginal pinheiros inteira e depois a tiete até o fim para chegar em Pirituba, enquanto que para o Anhembi basta cair na marginal tietê e em poucas pontes se cai direto no Anhembi (a via dele está praticamente na marginal). Para quem vem da zona norte é mais longe também, assim como para quem vem da oeste (que chegaria no Anhembi sem nem precisar pegar a marginal)

      O único lugar de SP que fica mais perto de Pirituba do que do Anhembi é a zona leste dependendo do bairro, pois quem fica mais longe na ZL também levará mais tempo pra chegar em Pirituba do que no Anhembi. Mas infelizmente é mote de campanha a tal valorização da periferia. Pena que no lugar de ser realmente valorizada é simplesmente uma desculpa para ganhar votos e junto com construtoras ganhar mais dinheiro, mesmo que as custas de piorar ainda mais o planejamento da cidade. SP já tem vários pavilhões para feiras e o Anhembi sempre foi o principal, bastava fazer as reformas necessárias nele no lugar de torrar mais alguns milhões num pavilhão enorme num lugar distante (que irá prejudicar todos os outros pavilhões existentes)

      Excluir
    7. Anônimo 12/11/12 14:07,

      Acho que você tá confundindo Pirituba com Itaquera.

      Excluir
    8. Itaquera já é fora da cidade praticamente, fica dividindo fronteira com Guarulhos. Pirituba é só questão de ser em outro sentido da Marginal e um pouco menos longe, mas ainda assim bem longe. Dentro da própria zona oeste Pirituba não é perto

      Excluir
  15. Rafael Nakazato09/11/12 12:53

    Também tem outra coisa: o perfil do visitante do salão, que mudou muito também. As pessoas educadas, autoentusiastas e afins não vão mais. O salão fica lotado de gente mal educada, que não entende nada e só fica enchendo as paciências.
    Este ano porém, havia muitos carros abertos. Audi R8, Land Rover, Jaguar, etc. Isso faz tempo que não vejo. Mas só. De resto, não vale mais a pena.
    Sobre o post, genial o primeiro parágrafo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. O público que vai a este evento vai apenas pelo modismo e frenesi. Nada mais.

      João Paulo

      Excluir
    2. É verdade, só falta o Michel Teló e a festa está pronta.

      Excluir
  16. saí do rio de janeiro, cheguei em sp lá pelas 11h, não encontramos fila no estacionamento, paramos o carro num local bom, quase que na porta de entrada do pavilhão, ficamos na fila, andamos, tiramos fotos, entramos nos carros e depois fomos embora... e isso foi no feriado de sexta feira. o problema não seria o horario que vocês chegam no salão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce deu MUITA sorte, talvez porque muitos viajaram nesse feriado. O Salão anda tão abarrotado que mesmo no meio de uma semana na parte da manhã ou da tarde lota. Já vi lotar até mesmo de noite, perto do fechamento!

      Excluir
    2. Parte da manhã? Ué, só abra à tarde...

      Excluir
    3. Matheus, foi uma sorte mesmo, raridade total o que te aconteceu.
      As únicas vezes que vi isso nos últimos anos foram nos dias fechados de imprensa.

      Excluir
    4. Anonimo 18:01, "manhã" do horário mais cedo, logo perto da abertura, que para uma cidade como SP e um evento desses não deixa de ser manhã ainda, afinal por aqui madrugada é só depois das 2 da manhã

      Excluir
    5. Ta bom. É o horário. Jesus....Descobriu a roda....

      Excluir
    6. 11h é manhã pra mim haha. O salão estava cheio, não to dizendo que só tinha eu e meia duzia de gatos pingados mas deu pra ver os carros e entrar neles. Sobre o estacionamento, chegando 11h não encontramos nenhum tipo de fila mas quando deu 11:30, 12h, brotava carro do chão e a fila já estava depois dos banheiros externos. Pra quem tem paciencia de ficar esperando 2h, 3h na fila, vale a pena chegar um pouquinho mais cedo e evitar umas dores de cabeça.

      Excluir
    7. Tem uns horários que são um pouco melhores mesmo, mas se só a primeira meia hora é suportável dá pra ver que está muito sobrecarregado

      Excluir
  17. Só vou porque trabalho no meio. E de semana, e pago pela empresa.

    Do contrário jamais.

    ResponderExcluir
  18. Eu acalentava a vontade de ir, pegar um avião, e passar um final de semana visitando o salão.

    Mas o que ouvi ao longo das últimas edições, só me fizeram sepultar de vez o projeto.

    Não é algo exclusivo do Salão, é bem visto nas praias da moda, nos restaurantes, nos parques...é um desgaste viajar para encontrar mais quatorze bilhões de pessoas abarrotando cada centímetro cúbico de qualquer lugar recreativo que seja; e o pior...todos somos inocentes!

    MFF

    ResponderExcluir
  19. Estive este ano no salão de Paris. É ridiculamente maior, eram 9 pavilhões, alguns com dois andares. Todos climatizados, e bem organizados. Tem muita gente também, mas como o lugar é imenso, dispersa um pouco. O principal no meu ponto de vista, é a quantidade de expositores, o tamanho dos stands, e principalmente a possibilidade de ver os carros de perto mesmo(dava para entrar dentro do stand da MacLaren, onde vi de perto o P1, e dava para entrar dentro do MP12 C. Os mais enjoados eram os italianos da Ferrari, mas se justifica, a muvuca em seu stand era imenso. Depois de 6 horas andando lá dentro, prometi para mim mesmo que nunca mais ponho meus pés no Anhembi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem falar no mode "Suave" ON, falam baixo, sem muito estresse...
      Nada de show business em stand xing-ling chinês. No máximo uma música ambiente e uma apresentação profissional de novo lançamento em um stand Mercedes-Bens ou Audi.

      Excluir
    2. Uma dica, entrar só pode ser para dentro.

      Excluir
    3. Pleonasmo, ao contrário do que muitos pensam, não é um erro de português, é apenas um vício de linguagem.

      Excluir
  20. subam os preços ou o deixem aberto 24 horas por dia....

    do jeito que está virou programa de farofeiro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maldoso...

      Excluir
    2. Uma dica, entrar só pode ser para dentro.

      Excluir
    3. Uma dica, responda pra pessoa certa.

      Excluir
  21. Foi no último salão para nunca mais. Concordo com tudo que foi dito e digo ainda, a volta que se dá, o tanto que se anda do metrô até lá, você já chega cançado e desanimado.

    ResponderExcluir
  22. Depois de visitar Beijing, Frankfurt, Genebra, Paris e Seul, pagar menos, comer melhor, descer "dentro" do pavilhão via transporte público (mais em conta também), colher melhor informação e me localizar mais fácil mesmo em idioma estrangeiro, não há como enxergar pontos positivos no de São Paulo.

    Daqui a pouco aparece os que acham que o mundo todo também é zoneado como aqui, os mesmos míopes que acham normal soltar 70 dilmas pra sofrer pra ver Etios, e não por coincidência os mesmos que acham que o país vai bem e que a minha opinião é de um "paga-pau" de americano, retrucando na base do "então vai morar lá".

    Cada povo tem o Salão que merece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é um salao típico para eleitores do PT e a patotinha do Zé Dirceu

      Excluir
    2. Ledoni, um amigo que foi ao salão de paris me disse a mesma coisa.

      abraços.

      Excluir
    3. Tb vou a Frankfurt e Paris para ver salões e carrões de verdade. Não tem comparação alguma em nenhum grau, nível ou critério.

      Ademais, moro em SP e aqui temos desfiles de automóveis top de todos os tipos, marcas e modelos nas ruas todos os dias. Então pra que ficar amontoando com um bando de caipiras suados e mal-educados no calor do Anhembi... tô fora.

      Quem quiser ver carrões e gatas sem stress e correria basta passear nos Jardins. Tá tudo lá.

      Excluir
  23. Mais um pra lista, nunca mais volto tbm.

    ResponderExcluir
  24. Antônio Martins09/11/12 14:30

    Nem perdi meu tempo, só tem leitor do NA e esses fanáticos de club de carro. Gostar de carro pra essa turma é bater foto... Estragaram o salão

    ResponderExcluir
  25. É fácil evitar o programa de índio. Todos os anos tiro um dia de folga no trabalho, previamente negociado e compensado, deixo meu carro em casa e vou de metrô. Na estção Tietê saem ônibus gratuitos para o evento a cada 5 minutos.
    Fui neste ano, como fiz nos últimos 5 salões e não tive problemas.
    Foi um belo passeio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então vc desceu em outro Salão, porque chegar lá é só o começo dos problemas

      Excluir
    2. Anônimo09/11/12 15:10,

      Experimente fazer isso no próximo ano e verá que não é programa de índio.

      Excluir
    3. Já fui lá em dia mais livre e usando carona que ia passar perto do local e continuo dizendo que chegar é só o começo. Nem peguei trânsito e entrei antes da maioria ter almoçado pra depois entrar lá, até que estava bem livre nas primeiras horas (deu para rodar tudo em pouco tempo). Mas ainda assim não dá pra ficar muito tempo, mais que 3 horas e fica abarrotado e mesmo antes disso é a mesma pobreza dos últimos anos, brindes e conforto zero, atendimento quase zero e gente aplicando golpe. Estaria bem mais satisfeito se pegasse transito pra chegar e o evento fosse bom como até 2004

      Excluir
  26. É programa de indio, mas sempre fica superlotado!!
    Qual a solução?? Boicote!
    O que temos alí para pagar tão caro no ingresso?
    Temos comida e/ou bebida de graça? Não...
    Temos conforto e especialistas disponíveis para explicações e comparativos? Não...
    Pelo que falaram aí, até o banheiro é pago e nem assim é limpo...

    E repito as palavras de muitos... Se despencar do RJ para SP para ver HB20, Gol 2 portas, Etios e Onix??
    Fala sério... pra ver isso eu vou em qualquer CSS e faço até um test-drive... menos pior que ficar só olhando e sentado no banco do motoristas que nem um trouxa.
    Acho válido sim se tivessmos conceitos interessantes, tecnologias que pudessem ser demonstradas, etc.

    ResponderExcluir
  27. Rafael Ribeiro09/11/12 14:51

    Na minha opinião, na compra do ingresso, o visitante deveria receber um cocar e o telhado do Anhembi deveria ser recoberto com sapê. Por isso e todas as razões já expostas nas demais opiniões, não compareço a esse evento há várias edições.

    Pretendia ir no Salão de Antigos (com carros que não se vê em concessionárias), mas agora que me toquei que é no mesmo final de semana da F1. Já não sei se vou... O custo de R$1.000 para me deslocar de meu estado (ida e volta/casal) entre transporte, hospedagem e alimentação só se justifica se for um programa muito agradável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fato de ser no mesmo dia da F1 é um problema, mas pode ser contornado, pois dependendo do horário, o trânsito pro lado do Anhembi não fica tããão ruim assim.
      Mas vir de outro estado é mais complicado, é de se pensar mesmo.

      Excluir
  28. Como sempre a estruturação das coisas está nas mãos de quem tem falta de vontade e descaso ,muitos eventos em São Paulo estão organizados desta forma ,gosto desta cidade que não merece este tratamento,abraço.

    ResponderExcluir
  29. Ótima análise

    Pensei que era o único que reparava que o Salão está absurdamente caro pra ir, pra estacionar, e não fosse isso ainda tem filas e filas para esperar. No Anhembi não cabe mais.

    Uma pena, pois ia desde criança, o último que fui 2010 (e me arrependi) estava também dessa mesma forma. Enquanto não mudarem, ou façam valer a pena os 100 reais gastos, não pretendo ir mais.

    ResponderExcluir
  30. Rafael Bruno Pinto09/11/12 15:47

    Prefiro ir na concessionário..fui a ultima vez há 4 anos e nunca mais..MUITA gente..MUITO quente...as moças ficam do lado dos carros e não dá para tirar foto.

    ResponderExcluir
  31. Concordo. Mal consegui tirar boas fotos e ver os carros diferentes, que não vemos nas CSS. Ao redor desses se aglomerava uma multidão.

    O que mais me impressionou foi quando tentei levar meu filho ao stand da Fiat, onde a molecada participava de um joguinho e ganhava um brinde (miniatura do Palio). A fila para a brincadeira era enorme e formada em sua maioria por MARMANJOS, que faziam coleção de brindes. Muitos deles carregavam várias sacolas-brinde.
    Chegou um ponto que passaram a presentear só as crianças. Mas não teve jeito. Os adultos com déficit de infância continuavam na fila.

    ResponderExcluir
  32. Concordo Belli, totalmente. Nunca fui a um Salão e desse jeito nem pretendo. Aliás, sempre pensei que Salão tivesse todo ano!
    Prefiro visitar exposições de carros antigos, mas ultimamente elas também têm se tornado indiadas, e das piores possíveis. Quanto mais visitantes, menos colecionadores, isso é fato. Por causa daquele velho ciúme de quem não quer que encostem na lataria dos possantes. Ou seja, a qualidade desse tipo de evento tem decaído, e muito.
    Aqui na cidade onde moro (Caxias do Sul), em fevereiro dos anos pares, temos a Festa da Uva, já deve ter ouvido falar. É a mesma coisa, reservadas as proporções.
    Já foi o grande acontecimento da cidade. Hoje é praticamente um feirão de concessionárias locais e fabricantes de máquinas industriais, mostrando o que eles têm em estoque, e o povo das vilas vai só para ver os carros. Por aqui o estacionamento custa R$ 12 (caro para o porte da cidade), o ingresso mais R$ 10 (de segunda a quarta), e nas ruas ao redor do parque forma-se um congestionamento interminável. Sob a cobertura, a temperatura chega fácil a 50ºC, é insuportável, mesmo tendo as laterais abertas. E aos domingos acumula tanto povo, que para circular tem que pegar um "bonde" e ir andando a passos curtos. Lamentável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo! Também prefiro ir a exposições de carros antigos, já que é pra ver coisa diferente.
      Mas eu me lembro do começo dos anos 80, com a abertura econômica, de como a via dutra era uma passarela de carros importados.

      João Paulo

      Excluir
    2. Ops: começo dos anos 90.

      João Paulo

      Excluir
    3. Olha, até mesmo alguns de antigos estão ficando assim como o Salão.
      Mas é uma pena, do mesmo jeito.

      Excluir
  33. Com a internet e o acesso fácil e rápido a informações o que o Salão tem a nos oferecer? Ver o carro de perto? Para ver o carro de perto é mais fácil ir a uma loja já que carros conceitos e de corrida "não estavam presentes" nesta edição. Pagar e ficar "aglomerado" para ver o Spin, Etios ou qualquer outro carro que se pode ver na rua? Hoje em dia é muito dificil "justificar" a ida a um evento deste quando o você esta acostumado a assitir o Top Gear e acessar blogs/youtube com conteúdo muito rico sobre o assunto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, aqui no RS dizemos que quem gosta de aglomeramento é mosca em bicheira.

      Excluir
    2. É bem por ai Tuba, dá para ver melhor de casa do que lá, e ainda consegue muito mais informações.
      abs,

      Excluir
    3. Não acham uma tristeza um evento desses perder pra vídeo no YouTube? Ainda por cima colabora para que tudo seja ainda mais virtual, um saco

      Excluir
  34. Triste ler esse post, maais uma vez me senti morador dá macacolandia..

    ResponderExcluir
  35. Esse ano fiquei todo entusiasmado pra ir ver o salão. Na boa, não vi graça nenhuma em pagar R$ 80,00 pra ir num lugar cheio de gente pra ver carros que eu vejo na rua. Se não me engano os carros mais caros em que se podia entrar eram os Audi e Mercedes, o resto nem olhar por dentro. Nunca mais.

    ResponderExcluir
  36. Salão? Eu não tenho paciência mais nem pra ir ao cinema. Fila pra entrar em restaurante, shows superlotados, shopping, flanelinha enchendo o saco, blitz de lei seca, e sempre chegar em casa com a sensação de que foi extorquido.

    Estou com medo de ficar igual ao Savaiva do Francisco Milani. Acho uma delícia quando minha mulher não me chama pra sair.

    Chinelo, bermuda e cerveja, não preciso de mais nada que isso (só um pouco de dinheiro).

    ResponderExcluir
  37. É legal, mas lí outro dia não sei aonde uma coisa interessante.

    "Cansei de ir lá pra ver os carros que nunca vou comprar e as mulheres que nunca vou pegar."

    Faz sentido... eu não me sinto mais tão atraído pelo salão e suas novidades hoje como era a alguns anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fio, justamente esse é o problema do Salão. Só carro mundano, daqueles que vc encontra na Localiza Semi Novos, e umas modelos bem fraquinhas também (que é questão de $$tempo$$ pra pegar). Não tem carro legal mesmo e mulher bonita de verdade só em alguns poucos stands. Se a pessoa não vai porque até isso é inatingível, acho que um novo estado de miséria foi criado, porque tudo que tem ali se vê todo dia

      Excluir
    2. Camerade! Fazerr sentido! Os modelas de carras e de modelas nom achaarr muita fortinhas nom, alguns ate gostosinhas, eu pegar um na fim da dia e muito bom carrossaria, muita apertadinha, aguentar bastante pau.

      Excluir
  38. O mais curioso é que a "organização" do Anhembi teve o displante de fazer uma pesquisa junto aos frequentadores do Salão para saber "como melhor atender aos visitantes do evento"? Na época me lembro de ter comentado sobre o excesso de stands institucionais (que nada tinham a ver com o evento), precariedade das instalações sanitárias, calor excessivo, comida ruim e caríssima, enfim uma lástima, da qual o visitante deveria ser poupado, já que (ao menos em tese) é a razão de existência de tal evento. Não fui este ano, em parte pelos motivos expostos por quem foi, e não me arrependo, pois pelo jeito, "foi mais do mesmo" já visto. Além de tudo o Anhembi já não comporta o Salão do Automóvel.
    O 4º mercado de automóveis do mundo merece ser tratado com mais respeito...
    MARCO.

    ResponderExcluir
  39. FOTO DO DIA: Pontiac Acadian '86

    http://farm3.static.flickr.com/2415/1594792458_b6600e3710.jpg

    ResponderExcluir
  40. Com meus 23 anos fico orgulhoso de saber que pude comparecer à todos salões do automóvel desde 1994, e triste por ter menos vontade a cada evento... Tudo caro, carros trancados, "modelos" tentando dar explicação sobre os carros, calor, superlotação... enfim, tá ficando chato! Saudade do salão de 98 em que ganhei um prêmio no stand da Fiat, no lançamento do Marea!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, hoje de brinde não dão nem mais catálogo, se entra lá pra fazer nada e se sai sem nada também

      Excluir
  41. Antes fosse programa de índio, mas somente é mais um programa de brasileiro mesmo.

    Filas enormes para ver Fiats, GMs e outros ?! Isso é a prova de como tudo nesta terra esta perdido.

    Prefiro a internet, encontros e os track days mesmo.

    ResponderExcluir
  42. O primeiro e unico Salão do Automovel que eu fui foi o de 1989 quando do Lançamento do Gol GTi, da (na epoca) lindissima Quantum Sport, Monza EF500, etc.


    "Muito marmanjo só vai lá ver mulher, se acotovela em cima de todos para tirar foto e mandar um xaveco tipo Michel Teló." (Milton Belli)

    Quando eu fui ao salão de 1989, tinha uns velhos caqueticos que fariam xavecos do Michel Telo parecerem galanteios...

    ResponderExcluir
  43. Cadê o espumante ( ou ao menos um chopp gelado), uma sala legal nos stands para sentar, ouvir e ver os carros, conversar com alguêm que ao menos saiba a marca do que está vendendo, ver uma moças bonitas, as novidades,,,,Isto aí é muito, mais muito pior que programa de índio. Gente se acotovelando, calor, trânsito, mau humor, de pé, sem poder ver nada, nem os carros nem as modeletes...Hora, que graça tem? Os caras fazem os lançamentos DELES e a gente é que paga para ver?? A troco de que? Realmente é o rabo balançando o cachorro.....MAC.

    ResponderExcluir
  44. Milton Eller10/11/12 07:46

    É muito mais facil ir até as lojas para ver as novidades, principalemnte importados, não vou ao salão pois a estrutura do anhembi ficou muito aquém da demanda, uma pena

    ResponderExcluir
  45. Assim como Matheus, sai do Rio e cheguei as 11:30. Parei há 100mts da entrada principal. Nao peguei trânsito nem fila no estacionamento. Retirei ingresso no guiche que tb tava sem fila e esperei por 1hora. Nao precisei pagar pra mijar. Almocei assim que cheguei, sim filas e mesas livres. O maior problema e o caos de gente. Fora os q sentam no carro e ficam 10min tendo orgasmos la dentro.
    Rafael

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jamelão Jones10/11/12 08:43

      Esses palhaços que se "apoderam" dos carros com a respectiva patota de deslumbrados, e ficam lá dentro por uma eternidade "melando a cueca" são mesmo um dos maiores aborrecimentos que encontramos no Salão. Gente da organização me contou que o ingresso caro serviria justamente para dar uma filtrada no público, mas isso não ocorreu. Então tá.

      Excluir
    2. Tipico dos eventos de SP, não sabem organizar e começam a simplesmente aumentar o preço do ingresso, só que esqueceram que com a economia do jeito que está e o brasileiro do jeito que é o cara simplesmente faz em mais parcelas no cartão. Não adianta nada aumentar o preço assim, serve só pra aumentar o que os organizadores ganham. Tem uns babacas é claro, mas também não acho que a pessoa que vai e paga tão caro não possa ficar nem uns 5 minutos dentro do carro, o certo seria ser mais organizado e com mais carros expostos para que as pessoas pudessem ver com calma cada modelo. Do jeito que é quem fica mais de 2 minutos dentro já começam a olhar feio

      Excluir
  46. Eu estava pensando em ir para o Salão do Automóvel mas, na última semana resolvi ir de carro para Buenos Aires. Ao chegar lá, fui visitar a filial da empresa que eu trabalho e um colega me convidou para almoçar na casa dele. Então eu tive a oportunidade de dirigir um maravilhoso Citroën 2CV 1980 da esposa dele pela cidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É meu sonho desde criança dirigir esse carrinho.

      Por favor, não se acanhe e nos conte a experiência.

      Excluir
  47. Na minha opinião,qualquer autoentusiasta um pouco mais rodado que a média, que conheça realmente um pouco de automóvel não passa nem perto do " Salão ", como também nem sabe mais quem corre com o que no circo medíocre da formula um ou indy, Isto não é uma crítica: é apenas uma constatação! Para mim qualquer oficina com alguma coisa interessante sendo mexida já seria um programa melhor. Mulherada? Qualquer programinha juvenil da tarde mostra muito mais e com muito mais permissividade do que a encontrada nestes salões...Os cabarés de outrora viraram igrejas se comparados a qualquer evento público de hoje e, não estou reclamando não! É apenas a banalização de tudo que conhecemos até aqui, travestido de evento imperdível com pitadas de medíocridade, massificação e a famosa pausterização de opiniões. Como já fui convencido que o errado nisto tudo sou eu, recolho-me a minha insignificãncia e não vou, como já o faz o MB descrevendo neste post e tantos outros que também o fazem ou ainda o farão.

    ResponderExcluir
  48. A organização do Salão foi clara: o preço extorsivo (até R$ 80) é para evitar mesmo o aumento da visitação, pois 750 mil já são demais (eles acham que 750 mil estão de bom tamanho, mas não estão). E em 2016 haverá um novo espaço para o Salão. Enquanto isso, o melhor a fazer é acompanhar o evento por um bom site e nada mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querem nem ferrar nem sair da moita. Que limitem os ingressos a 750 mil então no lugar de simplesmente cobrar mais e mais mas não impedir que o evento lote. Esse número de pessoas para o único salão do país na maior cidade do Brasil e no 4º maior mercado do mundo é ridículo, por isso os tais dias para imprensa se tornaram maiores que o próprio resto do salão, só neles a coisa anda

      Excluir
  49. Pink paraguaia10/11/12 15:58

    Eu fui, mulheeer! Achei morto de chic aquele aperto todo; me apertaram, me espremeram, até dedadas levei; ai, que tempo que eu não me sentia tão querida! Como diz a foofa do plutônio, é pau pra todo lado e eu achei tâao bom!

    ResponderExcluir
  50. >>>Seguro de Vida <<< Tranquilidade para você e proteção para a sua família. Veja detalhes e solicite seu orçamento personalizado sem comprometimento. ( 11) 2361-1520 ou acesse: www.segurodevidaempresarial.com.br

    ResponderExcluir
  51. Eu concordo totalmente com o texto do Milton Belli.
    Na primeira vez que visitei o Salão, em 2008, foi por oportunidade, estava retornando do Rio e aproveitei minha passgem por São Paulo. Em 2010 quis retornar, inclusive porque foi comemorativo de 50 anos de Salão, e como tive disponibilidade eu fui. Neste último eu fui porque queria muito ir junto com meu filho, que também é apaixonado por carros e nunca tinha visitado o Salão, e presentea-lo com este passeio.
    Agora sinceramente não sinto vontade alguma de ir no próximo, mesmo que morasse em São Paulo acho que eu não iria.

    ABRAÇOS a.e.
    Sergio S.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem lembrava mais que o de 2010 foi comemoração dos 50 anos, afinal não teve nada de especial. Pior saber que esse ano nem folheto estavam dando

      Excluir
  52. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  53. Apoiado sob todos os aspectos! É definitivamente "P.D.I", se bem que acho que nossos silvículas se divertem bem mais...Da última vez que fui, temí pela segurança de minha câmera e expus isto aos organizadores, bem como outros detalhes, via e-mail. Muitas estórias nestes quase 30 anos de salão. É uma pena, não dá mais!
    MH

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...