19 de dezembro de 2012

OUTRA DA CET

Fotos: Google Maps



Em 25 de novembro de 2009 o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) emitiu a Resolução nº 336, em que proibiu a utilização de tachas e tachões, aplicados transversalmente à via pública como sonorizadores ou dispositivos redutores de velocidade.

O leitor do AE André Roberto Andrews, de São Paulo, que me acompanha desde os tempos do Best Cars e sabia da resolução, notou tachões usados livremente na Av. Aricanduva nas imediações do shopping center de mesmo nome. Usando seu direito de cidadão, formalizou reclamação contra a CET à Prefeitura do Município de São Paulo, que recebeu o número 10579397 no SAC do órgão, como pode ser visto em http://sac.prefeitura.sp.gov.br/SolicitacaoConsultaSolNum2.asp, devendo-se entrar com número acima para acesso ao processo.

Como qualquer um poderá ver, a reclamação encontra-se sob análise da área técnica da CET do dia 23/2/2012 até hoje, com o ano terminando. Realmente uma análise muito difícil...

O leitor tem roda razão ao reclamar, tanto por estar sendo infringida uma norma do Contran quanto por ser muito desagradável e até danoso para os pneus passar sobre tais tachões, certamente os fatores que levaram o órgão regulamentador nacional a proibi-los.

O leitor especula se por ser a área propriedade do Shopping Aricanduva, já que não consta como via pública para fins de cadastro, a CET estaria protelando uma ação, mas lembra que, pelo Código de Trânsito Brasileiro, nos condomínios que têm vias internas a sinalização de regulamentação será implantada e mantida às expensas do condomínio, após aprovação dos projetos pelo órgão ou entidade com circunscrição sobre a via (Art. 51). 

Além disso, o Parágrafo Único do Art. 2º do CTB é claro ao dizer que "para efeito deste Código são consideradas vias terrestres as praias abertas à circulação pública e as vias internas pertencentes aos condomínios constituídos por unidades autônomas".
  
Mesmo sendo propriedade privada, as leis de trânsito nela se aplicam, entre elas a exigência de habilitação para conduzir veículos automotores.

Independentemente do aspecto acima, o fato é que as vias em questão são de uso público, até pelo transporte coletivo, com o mostra a foto de abertura do post e as demais postadas em seqüência.

Não dá para saber se os tachões foram instalados a posteriori, sem que a CET soubesse ou, esta sabendo, fez vista grossa. De qualquer maneira, há uma reclamação de um cidadão e o resultado dela não pode ser "empurrado com a barriga" indefinidamente. Trata-se de flagrante descaso ou mesmo irresponsabildade da CET.


BS

Mais fotos:























86 comentários:

  1. Ah, essa vai render, obrigado pela informação, Bob, vou fazer a mesma reclação de um Shopping aqui de Ribeirão Preto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ribeirão Preto tem problemas com esses tachões (deve ser o mesmo shopping que estou pensando). Fora a chuva de lombadas que caiu sobre o campus da USP!

      Excluir
    2. Exato. Aliás, nossa região riberão-pretana tem bizarrices trafegárias de saltar aos olhos!

      Excluir
    3. Assustador, não? Na USP de São Paulo as lombadas já são um pesadelo há muito tempo. Ainda mais considerando que tem umas lombadas em que tem de passar em 1ª marcha quase parando pra não estourar as vértebras.

      Excluir
    4. É aquele calçadão com ar condicionado, Gabriel. =D

      Fui mandar e-mail pra eles e a página misteriosamente dá pau, coincidência, não ?!

      Sobre as lombadas no campus, também enche o saco, mas, sinceramente, tem lugar que falta.
      Exemplo: a subida que passa ao lado da FCFRP, vai pra Química, Direito e Enfermagem. Colocaram 3 lombadas dentro de un 100 metros perto do estacionamento livre da FCFRP, há uma faixa de pedestres ali e todo dia alguém quase é atropelado ao atravessar na faixa, por carros a 50 por hora.

      Deveriam ter colocado uma "lombada-faixa" como na entrada do campus.

      Infelizmente o trânsito por RP está cada vez pior, é o que o anônimo 19/12/12 20:04 disse.

      Excluir
    5. Evandro
      É justamente o que venho dizendo faz tempo, o mau hábito e a proliferação de lombadas por todo o Brasil está acabando, se é que já não acabou, com a noção de responsabilidade do motorista. Se não há lombada formou-se a noção que se pode andar rápido. As pessoas, especialmente autoridades de trânsito, ainda não perceberam o mal que as lombadas estão fazendo.

      Excluir
    6. Rafael Felgueiras20/12/12 10:15

      Só nessa subida, que foi citada campus da USP Ribeirão são 7 lombadas, num espaço com pouco mais de 1 km. Sei de 2 acidentes de moto que ocorreram, nesse ano, por causa dessas lombadas. Sem contar uma lombada que colocaram em uma subida bem acentuada em frente ao novo restaurante central. Acho que gasto mais combustível para vencer essa lombada que para chegar aí campus.

      Gostei de ver, tem uma galera de Ribeirão no AE.

      Excluir
    7. Felgueiras
      Mais grave do que a proliferação de lombadas é a inobservância generalizada das suas dimensões. A Resolução nº 39 do Contran, de 22 de maio de 1998, portanto indo para o 15º de vigência, estabelece dois tipos de lombada. A Tipo 1, de 1,5 m de comprimento por 8 cm de altura, e a Tipo 2, de 3,7 m de comprimento por 10 cm de altura. Ou seja, são apenas ondulações – seu nome correto – que, a rigor, nem exigem redução de velocidade, servindo unicamente como lembrete caso se esteja indo rápido demais. A velocidade que se deve imprimir tem de ser aquela indicada pela sinalização para o trecho, não pela presença da lombada. Como se vê, ocorreu no Brasil total inversão de objetivo, regular a velocidade do fluxo numa determinada via por meio da lombada. Isso é o que tinha de ser feito cumprir pelas autoridades de trânsito, mas óbvia e tristemente elas não capacidade técnica e muito menos inteligência para entender algo tão ridiculamente simples.

      Excluir
    8. Bob, seria o uso de lombada que está deseducando ou o povo que é mesmo mal educado e por isso "é nivelado por baixo" ?

      Porque tem várias placas alertando dos limites de velocidade dentro do campus da USP, pintura no chão avisando para ir devagar, placa que há travessia de pedestres e até faixa (ok, uma caquinha de faixa..) na entrada do campus dizendo que o pedestre tem preferência ali, mesmo assim, o pessoal acha que está pilotando..

      Na referida rua, só focam colocadas duas lombadas novas depois que uma docente grávida quase foi atropelada, e mesmo com as lombadas, todo dia alguém quase vira estatística por ali.

      Pior, quem atravessa na faixa e força os motoristas a pararem contra sua vontade, ainda ganha lembranças para a mãe.

      E o "pior do pior", isso tudo dentro de um ambiente repleto de pessoas com alto nível de instrução e, teoricamente, inteligentes.

      Excluir
    9. Evandro
      É a lombada que está deseducando, tenha certeza disso. Tiraram a noção de responsabilidade ao ponto de, uma vez transposta, o cara acelerar de novo.

      Excluir
    10. Rafael Felgueiras21/12/12 13:15

      Evandro

      Será que as lombadas não causam mais acidentes que previnem? Digo pois sei de dois acidentes de moto, com amigos meus, que ocorreram em tais lombadas, um deles em um período deveras longo que as lombadas ficaram sem pintura, quase que imperceptíveis sob o sol.
      Como aluno do campus, que até pouco tempo atrás não possuía carro andei muito a pé por lá e nunca vi esse clima hostil com os pedestres, pelo contrário, salvo exceções, sempre fui respeitado como pedestre pelos motoristas que trafegavam no campus - pelo menos mais respeitado que no resto da cidade.
      Além do mais se a prefeitura do campus estivesse mesmo preocupada com a segurança do pedestre faria calçadas em pontos onde o pedestre é obrigado a andar na rua, como nos arredores de FEA.
      Acho sim que sofremos de um problema grave de falta de educação, não só no trânsito. Da mesma forma que existem maus motoristas, existem maus pedestres.

      Excluir
    11. Fiquei surpreso com a mobilização do pessoal de Ribeirão Preto! muito bom!
      Certa vez contei quantas lombadas existem num trajeto curto dentro do campus para quem entra pela Av. do Café e sobe pela referida rua recheada de lombadas ate o restaurante central.. se nao me falha a memória são 14 ou 15 lombadas! é um absurdo!
      Li um post mais recente de um rapaz que mandou email para a Nittrans e eles resolveram o problema. Quem sabe conseguimos em Ribeirão Preto?!

      Evandro, analisando bem, em todos os shoppings tem tachões!

      Excluir
  2. Corsário Viajante19/12/12 16:11

    E isso me lembra outa coisa, as lombadas.
    Pois nunca vi uma lombada construída da "forma oficial". Não caberia um processo popular imenso contra a prefeitura, que insiste em construir os obstáculos no chutômetro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lindo ver como o pessoal do Mack aprende a fazer lombadas:
      http://meusite.mackenzie.com.br/professor_cucci/aula10.pdf

      Pena que mesmo a matéria sendo mais bem dada que na Poli (apesar de em menor densidade), poucos se interessam pela área.

      Excluir
    2. A placa de 20 e 30 km/h está erroneamente com a letra "K" em maiúscula. Avise o professor para corrigir. Corrija o professor.

      Excluir
    3. Corsário, todas as prefeituras vão rodar nessa.. mas seria mesmo uma boa.

      Excluir
  3. Corsário
    Sem dúvida que vale! Como vale também dar uma vista nos estudos prévios para colocação de lombadas, o que é obrigatório e tenho dúvidas se são feitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui em Francisco Beltrão - PR, duvido que exista qualquer estudo. Por exemplo, alguns meses atrás asfaltaram um trecho de uma avenida, aproximadamente uns 500 metros, e colocaram 3 lombadas! Não conheço cidade que tenha tantas lombadas e faixas elevadas quanto aqui.

      Excluir
    2. Então, vai dar uma passeada em Realeza!! O prefeitaum Gayevski destruiu as ruas da cidade com faixas ultra-elevadas.

      Excluir
  4. Mesma situação do Shopping Interlagos, entre ele, o Lar Center e ainda o próprio Detran de Interlagos.

    Como faz?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é. também lembrei desta qdo fui licenciar meu carro. qual o "pobrema" cidadão? foi a "otoridade " que 'ponhô' ela ali ...

      estamos nas mãos de pulhas, em todas as esferas.. triste..

      Excluir
  5. não sei se é válido, mas esta via oficialmente é particular, e toda a sinalização é de responsabilidade do shopping.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. varmi
      É responsabilidade do shopping, claro, mas sendo via terrestre tem obrigatoriamente de seguir as leis de trânsito, inclusive normas do Contran.

      Excluir
  6. Isso faz um bem danado pra caixa de direção...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AutoClandestino
      Se faz...

      Excluir
    2. Os Centros Automotivos e os fabricantes de peças de reposição agradecem, e assim gira a economia.

      Excluir
  7. Eu não sabia que era proibido dessa forma... E vemos tantas "tartarugas" atrapalhando, sempre as achei incômodas, chatas e não é por acaso...

    Servem então apenas para separar faixas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando Levra
      Sim, para isso é permitido, embora eu ache isso um absurdo igual.

      Excluir
    2. Acho que todas faixas deveriam ser separadas por essas tartarugas pra acabar com os Gersonsboys e suas CGS que infernizam nos corredores.

      Excluir
    3. Tem muito motoboy iresponsável assim como motorista desatento. aqui na capital cearense chegram a colocar entre as faixas tracejadas no chão de três em três mas das pequenas. quando vc pasa com a moto, principalmente em curva, desequilibra a moto e a chance de um tombo é grande. se for para colocar, que seja com um estudo das condições da via. dificilmente alguma prefeitura faz isso. em uma cidade proxima, num trecho de 100mts existem 4 faixas trasversais a via feitas com esses tachões. acho simplesmente absurdo!!!

      Excluir
    4. 101% de motoboys irresponsáveis, 15% de motoristas desatentos, 80 % de caminhoneiros rebitados e assim caminhamos rumo a COPA e as OlimPIADAS

      Excluir
  8. Bob

    Quando tiver tempo te mando uma foto bem interessante.

    Trata-se de mais um modismo da CET-SP: resolveram instalar uns pinos azuis, creio que de feitos de plástico, a cada curva de esquina, fazendo com que o motorista tenha que abrir mais a curva para contorná-la.

    Segundo os "gênios" isso é para facilitar a travessia de pedestres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corsário Viajante19/12/12 17:43

      hahaha já vi a idiotice da vez tbm. Estão em toda parte. O anônimo do outro tópico, sábio, já diria: alguém ganhou vendendo o pino, alguém vendendo a tinta, outro ganhou para pintar, outro para instalar o pino, e por aí é que o dinheiro vai embora...

      Excluir
  9. FVG
    Ótimo, mande sim. Quero ver mais essa "invenção" dos gênios da CET.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julio Bomfim19/12/12 18:58

      São os famosos "puxadinhos azuis", Bob... estão por toda a cidade, principalmente na região central. Dizem que é para facilitar a travessia, mas são muito estranhos mesmo. Olha uma reportagem do Estadão com foto desse negócio:
      http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,cet-vai-ampliar-os-puxadinhos-azuis-para-pedestres-,913558,0.htm

      Excluir
    2. Julio Bonfim
      Eu não fazia idéia que estivessem fazendo isso. Aumentar a calçada pintando o asfalto de azul não me parece boa solucão. Agora o pedestre caminha sobre a calçada normal, depois a área azul e em seguida o asfalto. Em Nova York, vi agora, estenderam o meio-fio, não é pintura apenas. Parece mais um caso de ouvir o galo cantar mas não saber onde...

      Excluir
    3. Me rachei de rir quando vi a foto. Sempre quando vejo essas loucuras agradeço ao universo por não morar em SP. Esses caras da CET não tem limites, é uma loucura atrás da outra. Como dizia meu professor de termodinâmica: existe um rendimento máximo para uma máquina, mas pro pior, não há limites. hehehehe

      Excluir
  10. Se quiser ver ao vivo, basta se dirigir à esquina da Fernão de Albuquerque com a Bela Cintra. Depois é só fotografá-los e já terá a imagem para mais uma postagem do blog. Ali há um boliche completo e a sorte para os motoristas é que estão em ponto que não é de tangência de curva. E não há como montá-los do lado esquerdo da via, pois é guia rebaixada de posto de gasolina. Ainda assim, atrapalham um bocado, pois sempre há o receio de eles caírem sobre os carros ou os pedestres.

    ResponderExcluir
  11. Já que foi falado sobre a legislação brasileira de trânsito, gostaria de saber se foi elaborado um novo CTB para os motoqueiros, pois aqui em SP moto pode andar na contra-mão, pode passar em farol vermelho, pode fazer barulho em excesso, ultrapassar pela direita, tudo isso na frente da PM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto mais cedo você aprender uma coisa, menos vai sofrer no Brasil ou em qualquer país em que a polícia é em grande parte ruim. PM só para, fiscaliza, multa ou ajuda naquilo que é fácil e/ou tem vantagem como gratificação por número de multas ou então a famosa caixinha. Parar um motoboy na contra-mão dá trabalho, o cara pode estar sem dinheiro nenhum e ainda não ligar para a multa (a documentação pode estar toda atrasada) e o policial corre o risco de sofrer represália. Isso é outra coisa que quanto mais cedo você aprender, menos sofrerá, para o policial ruim o cidadão comum (pobre ou rico) de bem é a presa mais fácil e com a qual ele mais folga, porque sabe que está seguro e tem algo a ganhar, com gente ruim e bandido que eles tratam bem e deixam tudo passar, porque não tem nada a ganhar e ainda podem se dar mal

      Infelizmente é assim mesmo, já vi policial parar com arma na mão gente rodando com tudo certo e ainda inventar multa e no mesmo local gente tirando racha na frente da viatura não ser nem incomodada

      Excluir
    2. Julio Bomfim19/12/12 22:49

      Infelizmente tudo isso acontece porque nossas polícias não foram preparadas nem estão dispostas a "servir e proteger" como seria o certo. O que elas fazem é apenas "cumprir ordens". Observem quando temos aquelas duplas de policiais nas ruas: pode acontecer um racha, uso de drogas ou até um assalto que eles vão fingir que nada está acontecendo pelo simples fato de nenhum cidadão de bem ter "chamado a polícia" para reclamar das contravenções que estão acontecendo. Desculpem o desabafo, mas é que já presenciei situações como essa dezenas de vezes.

      Excluir
    3. Caramba! Matou a pau! Espetacular definição! Corja esta polícia. É assim mesmo que fazem. parabéns pela lucidez do comentário. MAC.

      Excluir
    4. Julio Bomfim, infelizmente o cidadão de bem só tem é como desabafar, porque na hora dependemos do que o policial mal quiser fazer (seja legal ou não) e reclamar até pelas vias legais muda quase nada. Pior ainda é que já presenciei além de tudo isso várias viaturas paradas na frente de um monte de gente enchendo a cara e depois dirigindo e fingiam que nem estavam vendo, já que não era dia de blitz da lei seca (que por isso mesmo é uma palhaçada, pois depende completamente de fiscalização e a fiscalização é muito ruim) e daria muito trabalho chamar um bafômetro. Principalmente porque sem a blitz armada não existe aquele esquemão combinado entre eles de como se proteger e se beneficiar, então se não estiverem vendo benefício pode tirar racha, usar droga e dirigir bebado, mas se tiver alguma coisa pra ganhar pode estar com tudo certo que vão te esganar. Aliás, outra lição, se estiver com tudo certo aí é que te tratam mais mal ainda, porque ficam na angustia de encontrar como te enquadrar

      Acho que nem cumprir ordens fazem bem

      Excluir
  12. O bom é que fiquei cinco anos na UnB e só agora soube que isso é proibido...
    Mesmo assim vale uma reclamação, já que mesmo que sempre arranquem pedaços logo após a instalação/reforma, ainda é algo ilegal e que enche o saco toda vez que vou lá.

    ResponderExcluir
  13. Aqui em Baturité, interior do Ceará, isso aí é uma praga! A cada duzentos metros tem uma lombada, ou tachões, sem falar nos foto-sensores criminosos que instalaram a um tempo atrás, mas que felizmente foram retirados, provavelmente pela grande repercussão causada pelos tais.
    O trânsito daqui é caótico mesmo, é uma das cidades que mair acontecem acidente no estado, ninguém controla nada, nem mesmo os guardas de trânsito são respeitados, até parece que não existe regras...

    Warley Camurça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Warley, é assim mesmo onde ninguém quer seguir a lei o povo se revolta contra qualquer tipo de controle e punição. O resultado é isso que vc falou, um faroeste automobilístico onde é cad aum por si e salve-se quem puder.

      Excluir
    2. Warlwy
      Sem autoridade, pulso firme, não há ordem.

      Excluir
    3. A maioria das cidades lembra ao filme: "Mad Max".

      Excluir
  14. Os motoristas tem a CET que merecem.

    ResponderExcluir
  15. Evito passar no Shopping Aricanduva por causa desses "tachões", um despeito ao cidadão. O shopping poderia fazer passarela ou até mesmo instalar semáforo ao invés de colocar esses "tachões". pelo menos o semáforo não estraga o carro, seria mais justo com o motorista e com os pedrestes. Sem falar no engarrafamento que há no local, pois na saída ao Jardim Marília, no fundo, no Posto BR, só há uma faixa para quem vai e outra para quem vem. Tem uns "folgados" que ao sair do Walmart, não contornam a rotatória, já acessam a faixa tomando rumo ao Posto BR: "falta uma placa" de sentido obrigatório para quem sai do Walmart,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso acho que em ruas privadas, não é necessário dispender recursos da CET para ficar fiscalizando se tem tachão ou não. Se o local é privado, passa lá quem quer. Se as pessoas não gostam e param de ir lá por causa disso, logo o shopping vai melhorar a via. Passa quem quiser. O pior são as ruas públicas mesmo, pois somos obrigados a pagar pela sua manutenção e sinalização, seja ou não bem feitos.

      Heisenberg

      Excluir
  16. Mais um exemplo de que a engenharia de trânsito pouco se lixa para os motociclistas.
    (Ah, antes que venham falar dos motoboys loucos e blábláblá, gostaria que não generalizassem. Existem os motociclistas que não respeitam nada, e existem os motociclistas que utilizam o veículo de forma correta, no ir e vir pela cidade!)
    Voltando ao assunto, os órgãos de trânsito, de uns bons tempos pra cá, deram pra: pintar a via toda com tintas variadas (fica uma delícia, o tanto que desliza quando chove, pra quem está sobre duas rodas...); fazer valetas pra escoar a água da chuva, muitas vezes no sentido da via, a uma largura que cabe o pneu da motocicleta fácil; trocar os "pontilhados" de divisão de faixas por tartarugas, em que se você precisa trocar de faixa, de moto, tem que mirar exatamente entre os obstáculos durante a manobra, se não quiser levar um pedaço de asfalto colado na pele; e agora essas tachas na transversal...

    ResponderExcluir
  17. Frederico
    Essa gente não tem mesmo noção de engenharia de tráfego, falta-lhes também cultura. Quer outro exemplo? As tachas divisoras de faixas serem refletivas (catadióptricas). Não faz sentido tê-las quando as vias têm iluminação pública; só são úteis em rodovias para o caso de má visibilidade, especialmente nevoeiro. E não é só para motos, carros também sentem as tachas ao se mudar de faixa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O "problema" é que vender "olhos de gato" para a administração pública dá muito dinheiro. Também fico louco com essas porcarias que infestam as cidades, mas basta pegar uma rodovia durante a noite e dirigir no breu. Está tudo invertido.

      Em SBC, na Av. Lions -local onde foram feitas aquelas fotos do C3 aqui no blog - colocaram tais tachas a cada uns 20cm. Que construissem uma pequena mureta logo.

      E em Santo André, a prefeitura adora colocar as taxas justamente naquelas faixas que trafegam carros, mas que foram construidas para a largura de uma moto. Como as faixas são muito apertadas, não tem como escapar desses dejetos, mesmo em linha reta.


      Marco

      Excluir
  18. obrigado por esta informação

    ResponderExcluir
  19. Aqui em Porto Alegre, quebra molas proliferam como baratas, sem estudo algum, o mais engraçado é que outro dia em uma via que é só remendo, foi feito um "lindo" quebra molas e pintado depois....Sacanagem e a rua continua só remendos.... mas fazer o que é o que dá um povo sem estudo que vende voto dá nisto, e o trouxa do honesto que pague por isto.

    ResponderExcluir
  20. Estou em duvída quanto a sigla CET, será Companhia Engana Trouxa ou talvez Companhia Estropia Tudo, agora de uma coisa tenho certeza cuidar BEM DO TRÂNSITO isso ela não faz, todo paulistano sabe que o trânsito é pessímo, quando fica insuportavel pode ter certeza tem um marronzinho próximo.
    Militar Anônimo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Militar
      A que mais gosto é Companhia de Engarrafamento de Tráfego.

      Excluir
  21. Lucas dos Santos20/12/12 01:19

    Olá Bob,

    Desconhecia completamente essa proibição - isso é que dá ser mal-informado, hehehe. Moro no interior do Paraná e aqui na minha cidade, especialmente na região central, esses tachões são comuns em cruzamentos onde é necessário parar ou dar a preferência (http://goo.gl/maps/EiHEb). Eu achava isso até normal, embora não gostasse desses tachões, principalmente quando estava de moto.

    No estacionamento do supermercado onde eu trabalhava, também foram instalados tachões antes de todos os locais destinados à travessia de pedestres. E o pior não é isso. O que tinha de cliente que passava à toda velocidade por cima deles era de impressionar. Dava para imaginar como ficava a suspensão do carro dali a um tempo. E, sim, era natural que alguns tachões se quebrassem ou se soltassem com o passar do tempo, mas estes eram repostos periodicamente.

    No entanto, ao menos nas ruas da minha cidade, não lembro de ter visto nenhum lugar com tachões novos. Todos os que eu tenho visto até então já estão bem desgastados, quebrados ou até faltando. Ou seja, INSTALAR novos tachões eles não instalam mais porque é claramente proibido, mas REMOVER os que já estão instalados é outra história. No mínimo vão deixar isso a cargo do "tempo", para que os próprios veículos os quebrem ou os arranquem de tanto passar sobre eles.

    ResponderExcluir
  22. Bob,recentemente reformaram todo o pátio do hipermercado Extra Anchieta(SBC),e colocaram uns tachões no pátio que é um absurdo a altura e largura dos mesmos,chega a ser desconfortável andar de carro agora,e perigoso para transeuntes,e os colocarão em uma quantidade enorme, se estiver na região,confira o absurdo o senhor mesmo,Obrigado....Charles A. Pereira

    ResponderExcluir
  23. Assunto complexo, necessita investgação profunda...
    Já imaginaram o tempo necessário para um parecer, por exemplo, sobre um desvio, ou velocidade máxima na via?
    Só não dá prá classificar a CET como uma piada porque a situação não é para rir, é para chorar!

    ResponderExcluir
  24. Olá Bob, bom dia! Com relação ao comentário: " Não dá para saber se os tachões foram instalados a posteriori, sem que a CET soubesse ou, esta sabendo, fez vista grossa." foi fantástico. Mesmo que fossem instalados a posteriori, duvido que nenhuma criatura da CET tenha passado por ali e visto a mudança. Além disso, uma reclamação de fevereiro de 2012 e até agora nada de resolver...
    Se me permite, e já pedindo perdão pela brinaceira, vc está ficando bonzinho.... deve ser o Natal....(kkkkk). Grande abraço, excelente Post!
    PS.: Vais à interlagos neste FDS?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dercílio,
      Espírito de Natal... Sim, vou lá sábado.
      Abraço!

      Excluir
  25. Sei que não falarei nenhuma novidade, mas acho interessante colocar mesmo assim: lombadas e/ou tachões são meios muito apreciados pelos políticos para satisfazer pedidos da população, já que não custam quase nada. Ouvi isto da boca do prefeito de uma cidade pequena. Obviamente, o que eles não consideram é o prejuízo da maioria que usa aquela via pública...

    ResponderExcluir
  26. Bob, eu estava justo sentindo falta de mais posts sobre a infra-estrutura viária, porque, quando eles surgem, sempre são escritos com um embasamento que a gente nunca vê na mídia tradicional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Franklin
      Amanhã tem post meu sobre as mudanças no CTB, multas mais caras etc. Dou uma chamada feia na imprensa, você vai ver.

      Excluir
  27. Generalização é algo que definitivamente não me agrada.
    Eu trabalhei em São Paulo por mais de 10 anos como motoboy.
    Levei nesse tempo 2 multas:
    - estacionamento em local probibido
    - excesso de velocidade na pista local da marginal pinheiros (86 km/h)
    Esta segunda acho absurda, pois andar ali à 70 km/h é absolutamente ridículo,
    mas não é a questão.
    Assim como fui um bom condutor, existem outros. E tambem existem muitos, mas muitos bons policiais mesmo.
    Portanto reflitam por alguns segundos antes de falar mal de um grupo de pessoas ou uma categoria profissional.
    A pessoa que despreza o policial militar acima ali, com certeza não teria a coragem de vestir uma farda na rua nos dias de hoje.
    Perdão aos moderadores por fugir do assunto do tópico mas certos comentários revoltam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém disse que todos os CET/policiais são desse jeito, igualmente como motoboys bons também existem. Só que quantos são iguais a você? A média dos motoboys leva isso de multa em um mês de trabalho e por coisas bem piores (como andar na contra mão) e a média da polícia no Brasil hoje é de pessoas que como o Sr. Julio Bomfim muito bem disse esperam serem chamadas ao dever no lugar de fazer o trabalho que a sociedade espera que ela faça, pra não falar dos que nem isso fazem ou que fazem só na hora que existe alguma vantagem ilegal ou não

      É a realidade e acho que isso sim que revolta, não dá pra ficar de muitas dores com esses assuntos. A CET também faz bons serviços e tem boas medidas, mas todo mundo sabe que se tornou em maior parte num caça níquel que ainda por cima desrespeita as próprias leis (como esse post do Bob, em que deixam de cumprir suas próprias leis mesmo com uma denúncia sobre essa irregularidade no Aricanduva). Fazemos de que forma, não falamos nada porque um ou outro dentro da CET foge da regra? Desculpa sr. Takeda mas existem grupos que em sua maioria (não todos) merecem sim críticas, o CET é um deles

      Revolta é obedecer todas as leis e ver gente tirando racha e dirigindo bebado na frente de viatura da PM e do CET sem ser nem incomodado porque não é dia de blitz, ao mesmo tempo que no dia que os fiscais estão "combinados" gente como você é parada, humilhada e multada sem estar fazendo nada (basta um "testemunho" deles mesmos inventando qualquer coisa). Foi bom terem falado esse assunto aparentemente fora do tópico, porque como disse a CET em sua maioria age EXATAMENTE da mesma forma e assim tem muito a ver com esse assunto

      Excluir
    2. Eu não disse que não se deve falar.
      Disse que não se deve "generalizar".
      E se voce prestar bastante atenção, é o que foi feito.

      Excluir
    3. Não vi generalização, está escrito que a CET faz uma fiscalização muito ruim das motos (o que é verdade), outro respondeu que a fiscalização no nosso país é ruim porque como existem muitos maus fiscais (então não todos) a fiscalização acontece quase sempre apenas quando existe interesse e outro disse que a polícia age dessa forma porque foi treinada para esperar ordens e não fiscalizar sozinha (o que é verdade também e não foi dito que por causa desse treinamento todos os policiais são assim). É só prestar bastante atenção que num dia de blitz da CET ou PM se faz um pente fino e quando não tem poucos fiscais sequer emitem uma multa mesmo com alguma coisa errada acontecendo na frente deles

      Excluir
    4. Tá aí meu caro:

      "Anônimo19/12/12 19:40
      Acho que todas faixas deveriam ser separadas por essas tartarugas pra acabar com os Gersonsboys e suas CGS que infernizam nos corredores."

      Excluir
  28. Bob,

    Ruas ao redor e entre Shopping Interlagos e Interlar, em SP, mesma situação.

    Drive-Thuh, Estacionamento de Shopping e Supermercado então nem se fala, sempre antes de uma faixa de pedestres ou mini-rotatória.

    ResponderExcluir
  29. Bob,

    Isso me lembra os arreios e grades que se usa pra direcionar bois em um abatedouro.

    Fica claro que o indivíduo se porta e é visto como uma boiada, sem cérebro. A maioria não o usa, outra parte não se importa.

    É igual grade ao redor da linha de Tróleibus pra que ninguém atravesse fora da faixa.

    Falta de educação e consciência só ferra esse país...

    ResponderExcluir
  30. Fotos deste post revelam que os tachões estão instalados próximo a faixa de pedestres. Se esses tachões forem retirados, talvez seja necessário implementar a fiscalização [eletrônica] do trânsito nesses locais, para evitar acidentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tambem pensei que poderiam trocar as lombadas fisicas pelas eletronicas, assim nossos carros durariam bem mais, o consumo melhoraria e a prefeitura ainda ganharia uns trocados, mas o problema é que o brasileiro mano gerson que não paga ipva, não faz CONTROLAR e licenciamento de sua jabiraca não vai respeitar essas lombadas eletronicas, assim como os CGzeiros que andam pela contramão, sobem na calçada e não param no semaforo vermelho.

      Excluir
    2. Em Brasília, nada disto é necessário, pois a maioria dos motoristas respeita faixa de pedestres.

      Excluir
    3. Adilson
      De fato, é um exemplo para o país inteiro.

      Excluir
  31. Bob, como sempre excelente post. Sempre acompanho seus posts e sou fã da sua franqueza.

    Santa Maria (RS), Porto Alegre e Vitória (esta com abundância de lombadas absurdamente incrível, ainda mais nas áreas mais afastadas do centro) sofrem dos mesmos males nas áreas dos shoppings.

    Se eles podem infringir uma lei e não serem multados, então o cidadão comum também pode infringir uma lei e não ser multado, afinal somos todos iguais perante lei, pelo menos até onde lembro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nicolas
      Obstáculos ao veículos de toda ordem se espalharam pelo país como uma peste. Nada disso havia até o início dos anos 1980. Começou em Curitiba, com o prefeito Jaime Lerner.

      Excluir
  32. Caro Sr. Bob, saudações.

    O Sr. conhece algum outro país que utilize estas "marmotas" no pavimento desta forma como apresentada aqui?

    Atenciosamente,

    ResponderExcluir
  33. Sr. Mibson,
    Nunca, em lugar nenhum. Certamente é invenção de alguma mente doentia.

    ResponderExcluir
  34. Bob,
    Sendo essa uma resolução do contran, fica acima de qualquer outra, certo? Ou seja, a CET, por exemplo, pode normatizar ou liberar de alguma forma o uso de tais taxões passando por cima do CTB?
    E a quem denunciar? Ao detran? Prefeitura?

    ResponderExcluir
  35. Em função de dois acidentes com conhecidos meus, me preocupa muito a proliferação desses tachões grandes nas rodovias.

    Em um deles, a motorista entrou em uma área em que as faixas eram separadas por tachões justamente ao terminar uma ultrapassagem em estrada de pista simples. Ao tentar voltar à sua pista sem passar por cima dos obstáculos, ela perdeu o controle do carro e capotou.

    No outro, a vítima viajava de moto e caiu após uma manobra estúpida de outro motorista. Por vestir traje adequado para se andar na estrada em duas rodas, o motociclista teria saído ileso do tombo a cerca de 80 km/h, mas enquanto deslizava no chão o tórax dele acertou um tachão, causando ferimentos que teriam sido evitados se não houvessem obstáculos sobre o asfalto.

    Ainda que tenha havido imperícia (ou barbeiragem, se preferirem) no primeiro caso e, no segundo, os tachões não tenham sido responsáveis pelo acidente em si, me pergunto até onde os benefícios da sua aplicação (se é que existe algum) compensam o mal que causam. Vejo-os por todo lado e em todos os casos a sua aplicação me parece perigosa e completamente desnecessária.

    Obs.: Refiro-me aos tachões grandes, como os que aparecem nas fotos deste post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oliveira_jc28/12/12 23:35

      Também oferecem risco aos pedestres, embora estejam atravessando em lugar errado. Mas quem não faz isso em uma via local sem movimento?

      E aqui em São Paulo eles são colocados para separar faixa exclusiva de ônibus, só que não é o dia todo que somente os ônibus podem circular por lá. Aí o tráfego deixa de usar a faixa e o trânsito acumula. Você entra na faixa na velocidade de tráfego como? O Bob bem que poderia falar sobre isso. Quem bolou isso deve almoçar capim todo dia...

      Deveriam banir tachões em qualquer hipótese.

      Excluir
  36. Atualização

    Estão instalando novamente os tachões, pois estão bem gastos. Inacreditável!

    Vou tentar fotografar, para atualização no próprio texto.

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...