Google+

15 de fevereiro de 2009

GELO E MAIS GELO

Há pouco mais de um mês, terminei a leitura de um extenso livro narrando a tentativa de Robert Falcon Scott e sua equipe em atingir o Pólo Sul antes de qualquer outro ser humano.

O livro, de título "A Pior Viagem do Mundo", escrito por um dos sobreviventes da expedição, e que não foi ao Pólo, mostra que Scott e mais 4 colegas gastaram 147 dias para ir ao ponto extremo sul do planeta e voltar até um ponto em que os cinco pereceram vítimas de fome, frio, congelamento de partes do corpo e outros problemas.

Talvez o maior baque tenha sido o psicológico, pois Roald Amundsen, norueguês, conquistou o Pólo um mês antes, em 14 de dezembro de 1911.

Scott gastara 5 meses apenas para ir e voltar, a pé e com trenós puxados a pôneis e cachorros, já que os trenós motorizados que haviam sido levados não resistiram aos inúmeros problemas gerados pelas baixas temperaturas, de até -60 °C.

Esses períodos não contam o tempo desde a saída da Inglaterra para Scott, e da Noruega no caso de Amundsen. No total, as expedições duraram entre 2 e 3 anos longe de casa.


Agora, depois de quase 100 anos, encontro a notícia que um grupo de 4 Toyotas Hilux, preparadas pela empresa islandesa Artic Trucks, fez a mesma viagem em 38 dias, sendo a primeira conquista de veículos a motor do Pólo Sul.


A Artic Trucks é conhecida dos brasileiros de uma forma muito pública, ao menos para quem prestou atenção. Havia uma pick-up Hilux preparada por eles no Salão do Automóvel de outubro passado, vermelha, espetacular. Também já haviam filmado a chegada de um grupo ao Pólo Norte, em conjunto com a BBC, que destacou a equipe do programa Top Gear para essa viagem. Diga-se de passagem, muito curta, comparada ao que se encontra na Antártica. Aqui no Hemisfério Sul, os carros percorreram cerca de 5.000 km, ida e volta, um trajeto bem maior que o de Scott ou Amundsen, que foi por volta de 2.900 km, já que com as Hilux não seria possível subir a cadeia de montanhas que foi superada pelos trenós.

Esse tipo de expedição, viagem, aventura ou loucura, conforme diferentes pessoas classificam, são extremamente atraentes a muitos, e uma bobagem total para outros.

Fico no primeiro grupo, o dos que gostam, mas tenho que confessar que considero muito mais o resultado positivo de um planejamento meticuloso, como diz o nosso expedicionário maior, Amir Klink, que detesta ser chamado de aventureiro.

Planejamento e organização permitiram que Amundsen chegasse ao pólo 1 mês antes de Scott, tendo partido da Europa 2 meses depois!

Não sei quanto tempo a Artic Trucks planejou, mas podem ter certeza que foram muito mais do que os 38 dias gastos movimentando-se no continente gelado.

Para ver fotos dessa expedição e saber mais como são os carros, acesse o link:

3 comentários:

  1. Quanto a essas expedições, fico no meio termo. Não tenho interesse em participar de alguma, mas também respeito quem assume tais riscos.

    ResponderExcluir
  2. Conversei com o islandes Emil Grimsson preperedor dos carros quando esteve aqui para o salão. Sem querer aproveitar a audiencia, peço licença para citar o post quefiz na epoca:
    http://gustavoleme.blogspot.com/search/label/toyota

    ResponderExcluir
  3. O Amundsen leu A Arte da Guerra do Sun Tzu e o Scott não. Só isso.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...