Google+

26 de julho de 2009

TOP GEAR: SIM OU NÃO?


Recentemente houve uma discussão interessante entre nós aqui do AutoEntusiastas a respeito de um certo programa de tv que todos conhecem. Top Gear.

Surgiu o assunto com o vídeo abaixo, onde Jeremy "testa" o novo Ford Fiesta, em situações não muito convencionais de se avaliar um carro. Mas como todos sabemos, ser convencional não é o forte do Top Gear.



A questão foi justamente essa. Uma parte do pessoal defende o programa, entendendo mais o seu lado de entretenimento puxando para a comédia que o lado jornalístico e realista, visão esta defendida por outros, que não gostam do programa por ser esculachado demais, fugindo do que deveria ser um programa informativo sobre carros.

Mas há verdades que não podem ser discutidas. Top Gear é um dos programas mais assistidos na Europa e com aproximadamente 400 milhões de espectadores mundo afora. É um inegável sucesso. O programa é engraçado, divertido e grandioso, pois muito dinheiro é gasto nele, com viagens internacionais para o mundo todo. Mas há o lado que nem todos apreciam, como muitos carros destruídos nos programas e críticas muita vezes não bem fundamentadas.

Tenho minha opinião sobre o programa, mas qual a dos outros? Qual a sua?




72 comentários:

  1. Rodrigo Laranjo26/07/09 12:01

    Para mim é o melhor programa de TV do mundo. Principalmente quando eles falam "Dacia Sandero!".

    Para os que reclamam do "esculacho", tenho pena das suas vidas medíocres.

    ResponderExcluir
  2. Fã do programa. Da versão inglesa e da aussie. O Top Gear é um TV Show, não é um noticiário informativo. Basta ver o "lets do the news" deles: duas a quatro notícias, no máximo.

    Acho que eles detonam muito o que é novo e tendem muito a supervalorizar alguns ingleses, embora o Clarkson critique abertamente os Morgan.

    A direção de fotografia é boa, a trilha sonora é simples, mas adequada e os dois que são jornalistas têm suas qualidades e avaliam os carros de forma peculiar, misturam acidez, humor e estão sempre próximos da imparcialidade. Gosto da "coragem" do Clarkson quando ele diz que não gosta do 911. Normalmente dizer isso é como fazer um culto satânico em plena Capela Sistina.

    Na verdade eu gostaria de ver mais jornalistas que não se importam com marcas. No Brasil temos um fanático por GM (Marcelo Moura, da Quatro Rodas - não consigo engolir essa, desculpem) e um monte de caras que dão opiniões mornas sobre os carros como se tivessem medo de ofender. Não gosto de ver carros inseguros vencendo comparativos nem das críticas aos carros nao-flexiveis em combustível. Enquanto isso, a imprensa brasileira é incapaz de criticar o Ka 1.0 por não disponibilizar air bag ("ah, é porque ele é popular, a proposta dele não pede isso" - ok então).

    Voltando. O Top Gear é um programa que supre o que falta por aqui: um programa que fala o que deve ser dito, um programa que usa os carros na rua, em viagens, em situaçoes inusitadas.
    Um programa que dá aos entusiastas o que a gente gosta de ver: carros, carros e mais carros.

    ResponderExcluir
  3. Lembrei de outras: esse teste do Fiesta é perfeito. Tem uma sutileza incrível.
    A crítica à histeria dos green cars:
    "it is a green car? (o modelo testado é verde)"
    Yes, it is!

    E pra mostrar o handling do carro, toda a agilidade que os Fiesta sempre tiveram, os caras aparecem com "E se os malvados me perseguirem com um Corvette no Shopping?"

    ResponderExcluir
  4. Clésio Luiz26/07/09 13:05

    O Top Gear é o que é. Goste dele ou não. Programas sérios existem aos montes. Eles são a regra. O Top Gear tenta fugir disso ao fazer grandes apresentações e piadas com o característico humor britânico.

    Querem programas informativos, ficam a vontade, tem um monte por aí. O que não vale é criticar o programa sem procurar entender a sua proposta.

    ResponderExcluir
  5. Eh pura e simplesmente um programa de entretenimento.
    Os 3 nao entendem bulhufas de carros (eh so ver as suas atividades paralelas), tem a BBC por tras que deve pagar um seguro forte pra eles poderem fazer o que querem com os supercarros.
    JC entao, eu comparo a Galvao Bueno, fala muito besteira, eh diariamente criticado aqui na Inglaterra pela imprensa por suas perolas.
    Certas reportagens acho realmente desnecessarias, assim como omissao de informacoes.

    No mais, como TV Show, eh isso ai, otimas imagens, uma edicao magnifica e oportunidade de ver grandes carros acelerando sem do.
    E eh so isso que aprecio neles.

    ResponderExcluir
  6. Não costumo assistir o programa apesar de já ter visto diversos episódios. Definitivamente sim. É um programa bem feito, bem produzido, temas interessantes, prende a atenção dos expectadores. Não é sério, nem sisudo e isso me agrada, as vezes tem coisas tipo pastelão mesmo, palhaçadas, mas faz parte.

    ResponderExcluir
  7. Só não gosto quando o Jeremias pega no pé dos Porsches, mas como ele já teve de ficar calado muitas vezes... sauhsaushausahusahusahusahsuahs

    ResponderExcluir
  8. "Um programa que dá aos entusiastas o que a gente gosta de ver: carros, carros e mais carros."

    ponto

    ResponderExcluir
  9. Baixo toda semana os dois programas, Top Gear e Fifth Gear.

    O antigo TopGear, da época em que o Tiff Needell ainda estava lá, já era bem legal.

    Com a divisão o TOP virou um excelente show de entretenimento com carros, enquanto o FIFTH tentou se tornar um show de carros com entretenimento... E hoje acabou se tornando um programa meio sem sentido pq não testam mais os carros tão bem e ao mesmo tempo não conseguem ser tão eficientes na parte do entretenimento.

    Independente de os dois programas serem ou não serem informativos, o fato é que eles atingem uma quantidade enorme de pessoas que, de alguma forma, acabam recebendo a difusão de algumas informações do mundo CARRO que de outra forma não conheceriam.

    O pessoal que faz o triste, patético e inútil AutoEsporte bem que poderia se inspirar no Top e no Fifth pra fazer algo decente aqui no Brasil tb...

    ResponderExcluir
  10. Rodrigo Laranjo26/07/09 15:41

    Fazer um programa desse no Brasil é fácil. É só o Bob convidar todos nós pra visitar a garagem dele e deixar cada um falar uma besteira. Pronto.

    De quebra a gente leva também um "tunning" pra gente massacrar e se divertir. Pelo menos ganha do AutoEsporte!!!!

    ResponderExcluir
  11. Concordo com o Villa, comparando o TG ao AE, o primeiro eh magnifico.

    ResponderExcluir
  12. É importante existir o Top Gear

    Muitos dos vídeos que recebo de testes de carros vem com link para o T.G.

    Já dei essa opinião aqui e repito: aqui mesmo nesse Blog nasce fácil,fácil um excelente programa de testes de automóveis...

    ResponderExcluir
  13. Uma reportagem do Marcelo Moura à 4 rodas: "O painel do 207 tem uma textura agradável ao toque, parece de um Wafer..."
    Reportagens diversas de outros editores: O tecido do carro tem uma cor bonita, a textura é boa, tem bastante porta objetos, mas o porta copos do carro X é melhor do que o carro Y porque cabe uma quantidade maior de modelos de água mineral, enquanto a do carro Y só cabe uma garrafa de água Minalba e uma Fanta Uva. A laranja já fica apertada. O design do carro é bonito, tem cara de mau, as linhas são cheias e angulos e bla bla bla (pausa para o vômito).

    Esses são exemplos do chato e tedioso jornalismo brasileiro, com raríssimas excessões. Sempre são gastos parágrafos e mais parágrafos para falar de coisas que podem ser obveservadas nos carros que ficam no Show Room. Enquanto o comportamento dinâmico nunca ocupa mais do que 2 ou 3 linhas de uma coluna, e é justamente o mais difícil de se observar nos test-drives "migué".
    O top gear é divertidíssimo, passa bem a impressão de se dirigir o carro e não tem medo de criticar duramente os modelos ruins.
    Aqui deve haver um medo imenso de se perder o patrocínio (ou pior: o jabá) e sempre ficam cheios de eufemismos nas críticas. A única revista que esta _tentando_ sair dessa linha é a Car And Driver. As reportagens dos Keller são um exemplo a ser seguido.
    Se for para fazer uma matéria detalista, que seja técnica, falado de números do motor ou desempenho, quando relevantes - como faz o Bob Sharp - e não com o número de porta objetos ou saídas de ar no painel do carro. Acho o jornalismo nacional muito ruim, a maiora dos que escrevem sobre carro parecem não saber lhufas do funcionamento do automóvel tamanha as asneiras que encontramos escritas. A 4 Rodas ainda tem uma vantagem de ter incorporado nas fichas técnicas (bastante completas) as curvas de potência dos carros.

    ResponderExcluir
  14. Imprensa imparcial aqui no Brasil ou no resto do mundo é difícil.

    Procurem a história da BBC e aí entendam como o Top Gear pode fazer um programa sem rabo preso com ninguém.

    E falar que os 3 não entendem nada de automóveis já é exagero....não são os maiores entendedores ou melhores pilotos de testes que existem, são fundamentalmente parecidos com a maioria que frequenta o blog: admiradores de automóveis, pilotos de razoável habilidade e críticos.

    ResponderExcluir
  15. A BBC não tem anunciantes.
    E o Jeremy Clarkson é jornalista automotivo desde a década de 80, bem como o James May. O único que não é jornalista especializado é o Rich Hammond.

    Os caras que criticam o Clarkson no RU são os mesmos que elogiam fabricantes ou viajam à custa da fábrica para o lançamento em algum trendy place europeu.

    ResponderExcluir
  16. Falando em imprensa automotiva Brasileira, vejam o que está publicado no site do webmotors:

    "Cuidados na compra
    Uma característica que deve ser levada em conta na hora de comprar um Fiesta usado é que seu motor Zetec SE ou Rocam não admite retífica."

    http://www.webmotors.com.br/wmpublicador/Reportagens_Conteudo.vxlpub?hnid=35665

    ResponderExcluir
  17. Ainda sou bem novo (24, quase 25) e não peguei a época do Bob Sharp (aliás, sobrenome ideal pra quem escreve como ele) nem do Claudio Carsughi (me desculpem os omitidos) nas revistas, mas li algumas edições que comprei no sebo e tudo que digo sobre isso é que tenho medo do futuro da imprensa brasileira. Não só a automotiva.

    ResponderExcluir
  18. É inadmissível misturar jornalismo com publicidade. Essa matéria do Fiesta repete o Auto Esporte, da Globo. É um comercial. Por isso nada do que dizem (Top Gear e Auto Esporte) merece crédito ou descrédito. Certas coisas não podem prescindir de seriedade, e o jornalismo é uma delas.

    ResponderExcluir
  19. Essa história do Zetec não ter retífica é mentira grossa, o que acontece é ele que tem uma camada de molibdênio nos cilindros que se perde com a retífica. Só isso.

    O Rocam tem retífica sim, mas salvo engano só até 0.50 em pistão. Mas um motor desses bem cuidado passa dos 300.000 rindo, sem falar que um parcial custa 1600 reais com pistão de alcool ou flex (gasolina e mais caro não sei pq).


    Agora o pior de tudo em se vender foi uma matéria no G1 ontem sobre a MEGASENA. Uns 4 ou 5 parágrafos falando que um sortudo levou tudo, da outra vez foram 4, o maior premio foi X em 200X, etc.

    Aí, nos dois últimos parágrafos só se fala sobre o novo lançamento da Kia!!! "O rendimento mensal de poupança do premio compra 900 Kia Whatever de uma vez, já que o modelo com cambio automático é vendido por 60.900

    Outro parágrafo: O vencedor pode comprar um Kia Whatever por mes e ainda assim sobram 330.000 para o resto de suas despesas".

    Sério, isso é patético. Eu não perco mais o meu tempo lendo revista nacional há muitos anos, mas quem ainda gasta dinheiro com elas pode ter certeza que esse novo Kia furgonete vai ser muitíssimo bem falado nos meios Globo & Cia.

    ResponderExcluir
  20. Eu acho um ótimo programa humorístico, adoro ele.

    O problema é que tem gente que acha que pode-se levar algo do que é dito realmente a sério...

    MAO

    ResponderExcluir
  21. Sobre a questão do zetec não ter retífica, a algum tempo atrás enviei alguns emails para o webmotors os comunicando que estavam errados e etc...
    Estou aguardando resposta até hoje :(

    ResponderExcluir
  22. Ninguém do programa Autoesporte entende nada de carro ou moto! O Vrum também não fica distante, os dois avaliadores entendem do assunto, o problema é que eles sempre endeusam os carros da Fiat (um dos patrocinadores).
    São raras as publicações e sites que têm alguma imparcialidade. Quatro Rodas, nem se fala! O BCWS já foi melhor, na época do MAO, Bob, AK e Nasser como colunistas; a seção sobre consultoria de preparação também faliu e as avaliações estão muito chochas...
    A equipe deste blog poderia barganhar um espaço para um programa em alguma rede da TV aberta, mesmo nas menores, onde seria mais barato. Seria, com certeza, um programa de alto nível técnico... Vocês nunca pensaram nessa possiblidade?

    ResponderExcluir
  23. Gustavo Lopes26/07/09 21:17

    O programa é sensacional. Diversão pura. Falta bom senso a quem não vê isso e fica esperando informações sensatas. Quem quer isso, que leia os artigos deste blog ;-).

    Triste, tedioso e digno de pena é aquele Autoesporte. Matérias paga-pau, conteúdo sem graça, fotografia sem graça. Nunca vi eles reclamarem de nenhum carro. Todos os carros são sempre excepcionais. Alias, a imprensa brasileira é assim como quase um todo. Ah, não me digam que é porque eles dependem da publicidade dos fabricantes. Ora que arrumem outros.

    ResponderExcluir
  24. Eu gosto demais do TG, um humorístico sobre carros!

    Estou gostando do hobby atual deles de jogar pianos em cima de Morris Marina.

    ResponderExcluir
  25. Joel, acho que cansaram de fazer coisa parecida com os trailers hahaah.

    Eu entendo o programa como um puro TV Show que o assunto é carro. É para divertir mesmo, acho que para ser mais informativo, a TV num serve, jornalismo automotivo sério tem que ser escrito, e esses programas (Top Gear e Fifth Gear) não são para isso.

    abs

    ResponderExcluir
  26. O nível da imprensa "especializada" é tão alto, que eles publicam "matérias" copiadas do Bizzarices Automotivas.

    Incrível. O pior é pensar que um sujeito é pago para fazer um serviço de porco dessa maneira. E, pior ainda, o brasileiro médio comprar a revista e acreditar naquilo.

    O brasileiro merece mesmo andar nas carroças jurássicas defasadas, caras, mal equipadas e inseguras que nos vendem. Sempre preto ou prata, pensando no valor de revenda e, de preferência, "frex".

    Enquanto Paulo Campo Grande, Marcelo Moura e mais aquele Hondista da C&DBr forem formadores de opinião, o buraco é mais embaixo.

    ResponderExcluir
  27. Diego Ximenes26/07/09 23:17

    Concordo com alguns internautas aqui e vou além: porque ao invés de tentar um canal de TV aberta (a Record hoje incomoda a Globo e a Record não tem nenhum programa de carros, e ela copia a Globo em tudo, porque vocês do blog não tentam?), não tentam fazer isso através da internet? Tipo o www.racetv.com.br

    ResponderExcluir
  28. Jonas Torres26/07/09 23:30

    O pior de tudo é que para estas propagandas os carros são cedidos facilmente, como ocorre nos programas televisivos do Brasil e algumas revistas, para fazerem "testes".

    Agora quando uma mídia séria como o BCWS faz um editorial falando a verdade sobre a linha GM atual, começa a boicotagem.

    ResponderExcluir
  29. Caros amigos

    Top Gear é um programa para o entusiasta assistir com a esposa não-entusiasta, com a filha não-entusiasta ou mesmo com a mãe não-entusiasta. Ajuda elas a compreender um pouco mais essa coisa de ser entusiasta. Até elas gostam.

    Agora eu digo: é um programa perfeito para assistir com um sobrinho com menos de 10 anos que está no caminho para se tornar um entusiasta.

    O problema de se tornar um entusiasta é que o seu senso crítico aumenta muito. São grandes as chances de você começar a se tornar indiferente (e chato, muito chato) quando está numa roda de amigos "quase entusiastas" que ficam babando em um carro que não é lá essas coisas.

    Aqui mesmo no blog, alguns leitores me criticaram por dizer que o Corolla E110 com 116 cavalos e peso de 1075 kg é gostoso de dirigir, mas não é nada que empolgue.

    Não empolga mesmo, não pelo fato de eu ter guiado brinquedos com 200, 300, 400 ou mesmo 500 cavalos, simplesmente empolga menos do que o Fiesta Mk4 de 1005kg e 65 cavalos que está na minha garagem, por "N" fatores.

    FB

    ResponderExcluir
  30. Felipe
    Mas esse Fiestinha é covardia! É quase um clichê chamar ele de kart.
    Saudade imensa desse carrinho. Meu pai teve um e minha namorada tinha outro. Eu so dirigia isso. Era um cara mais feliz no trânsito.

    ResponderExcluir
  31. FB,

    Elogiar corolla é uma mancha séria em seu curriculum. No dia que aparecer por aqui, vamos tirar ela com umasérie de pelo menos 50 chibatas com uma longa vareta de óleo de chevy 454 maritimo antes do ritual de eletrocução na cadeira eletrica e nos darts malvados.
    Ve se pode, num basta o sujeito ter um placebo de automóvel na garagem ainda acha bonzinho de dirigir, é cada uma que aparece...daqui a pouco vou começar a dizer que meu maveco 6 cilindros é excelente, tão bom que vou deixar o 351 como peso de papel na garagem junto com o 302 e deixar o maveco com o 6 para todo e sempre.

    ResponderExcluir
  32. AG

    O Corolla não é um carro, é praticamente uma instituição paulistana (ele e o Civic).

    Estou falando de um carro que vai do ponto "A" ao ponto "B" da maneira mais eficiente e menos cansativa possível.

    Hoje saí de São Bernardo do Campo, fui ao Belenzinho, depois dei uma esticada até a rua Colômbia, de lá fui pra Gastão Vidigal. Voltei ao Belenzinho e depois passei na editora lá em Santana, para depois retornar a São Bernardo do Campo.

    Fui de Panzer, com marcha lenta irregular, embreagem pesada, câmbio pesado e suspensão dura. Domingo frio e chuvoso, 90% dos paulistanos trancados em casa comendo fondue. Ninguém na rua, foi muito fácil e tranquilo.

    Numa terça-feira comum em São Paulo, fazer isso com o mesmo carro é uma tarefa hercúlea. Fazer o mesmo percurso de Corolla automático, com o ar condicionado ligado e boa música tocando é ridiculamente tranquilo.

    Daí os elogios ao Corolla. Suspensão macia e boa estabilidade, não quebra, não dá dor de cabeça, não enche o saco.

    Mas não empolga, apenas isso. Eu simplesmente não consigo entender uma pessoa que compra um Corolla com transmissão manual.

    O Mahar certa vez disse que o Corolla tem suspensão e direção dignas de Alfa Romeo. Não concordo e nem por isso crucifico o amigo.

    FB

    ResponderExcluir
  33. Leo

    O Fiesta aqui em casa é uma série especial chamada pela Ford de "Fiesta 100": 100 direção hidráulica, 100 rádio, 100 ar quente, 100 desembaçador traseiro, enfim, um carro 100 vergonha de ostentar a sigla "GL" na traseira, pois em qualquer lugar do mundo GL significa "Gran Luxo".

    65 cavalos, câmbio empilhado, direção leve, precisa e comunicativa. Alavanca de câmbio com engates curtos e precisos, ótimos freios. Comportamento dinâmico exemplar, você coloca o carro onde bem entende, em qualquer situação, basta manter o Rocam 1.0 "cheio".

    Muito, mas muito mais divertido do que muito carro de 300 cavalos que já coloquei as mãos.

    Nunca vou me esquecer de um certo carro alemão de motor V8 que mais parecia um trólebus: aceleração vigorosa, mas filtrada por um controle de tração, nem uma patinada sequer. Frenagem igualmente vigorosa, mas sem um pingo de sensibilidade no pedal.

    Um carro inteirinho filtrado, com uma luzinha no painel que me indicava uma possível "besteira" cometida. ESP, BAS, ABS, EBD e aquela sopa de letrinhas mais insossa que uma sopa da Mafalda.

    E tenho que aturar os amigos "quase entusiastas" me dizendo que "deve ter sido o máximo dirigir tal carro". Menos divertido que o Fiestinha-ralé-vira-lata-feijão-com-arroz, pode ter certeza.

    FB

    ResponderExcluir
  34. É por isso que tenho vontade de pegar um daqueles Sport GLX (a série especial 1.6) e participar de track days.
    O meu daqui de casa era um Endura E fraquíssimo, mas freava como poucos.
    O da garota era um Class, verde como os british racers. "Meu" carro favorito.

    ResponderExcluir
  35. Alexandre, o que tu achas de um Corolla AE86 Sprinter Trueno véio hein?
    1.6, 16v, 110cv, menos de 1000kg e tração traseira.

    ResponderExcluir
  36. Gosto do TopGear, dá para da boas risadas com as matérias totalmente foram do comum deles..

    Só me falem uma coisa, como não deu calço hidraulico no fiesta na cena da praia com o exercito ?

    Tinha um snorkel e eu não vi ?

    ResponderExcluir
  37. Marlos Dantas27/07/09 02:10

    Bitu,
    Esse Rocanzinho de 1 litro é realmente surpreendente, apesar dos seus parcos 65 cavalos. Peguei um Ka 2002 Image com essa motorização e tenho gostado muito. Para ser sincero eu não era muito simpatizante do Ka pelas pequenas dimensões e visual “arredondado” (gosto dos carros vincados e angulosos), porém, o carrinho tem me feito mudar de idéia. As rodas de XR3 (87-89) ajudaram e muito no visual. A subida rápida de giros do motor aliada à carência de isolamento acústico, dando aquela impressão de motor dentro da cabine, não incomoda, pelo contrário, empolga... Na cor verde Marselha, esse “percevejo” tem me surpreendido.
    Porém, tenho uma dúvida... Após trocar a porção mediana do escapamento (pus da marca Mastra), depois do catalisador, que tinha uma grande rachadura longitudinal, o ronco adquiriu um certo silvo semelhante ao som de uma furadeira elétrica durante a subida de giros. Como nunca havia tido contato anterior com essa motorização, procurei uns dois mecânicos que disseram que esse é o som normal do motor. O que você acha?
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  38. Top Gear: Para mim, é diversão pura. Adoro. Um programa de TV que fosse muito técnico seria, invariavelmente, chato. O que o trio da BBC faz, ninguém no mundo faz tão bem quanto - nem a SBS, com a cópia australiana. O Leo definiu bem, lá no 2º comentário, o que eu penso a respeito do programa.
    Eu admiro os caras e, na ocasião em que o Hammond se acidentou com o dragster, fiquei chateado por ele.
    Para quem procura dados técnicos, há boas fontes escritas -- Best Cars website, especialmente. A proposta do Top Gear é ocupar outro nicho -- e faz isso muito bem.


    Programa de TV feito pela equipe do blog: Essa ideia já me passou pela cabeça meses atrás. Seria algo bem diferente do que existe hoje, e há potencial para um ótimo resultado.


    Autoesporte: Lixo.

    ResponderExcluir
  39. Fiesta MK4: Do alto do banco esquerdo do meu Focus, sinto uma pontinha de inveja de quem anda nesse brinquedo. Ele é a prova de que um carro feito para quem gosta de dirigir não precisa ser um bólido superlativo em tudo (preço inclusive), e acho estranho isso não ser destacado nos testes de imprensa do tempo em que ele era produzido. Mas, ao "Fiesta 100" do Bitu, eu acrescentaria a direção hidráulica, que é mais direta (e divertida) que a sem assistência, e um banco mais baixo. Felizmente, de vez em quando eu ando com um, de um amigo que comprou o carro justamente por influência minha. Eu só lamento nunca ter tido a oportunidade de dirigir um Fiesta com o motor 1.4 16v. Apesar de mais fraco que o 1.6, é um motor tido como ótimo em giro alto, o que complementa bem as qualidades dinâmicas do Fiesta.

    Corolla: Melhor eu não comentar a respeito. Para mim, Honda e Toyota fazem carros para quem não gosta de carro.

    ResponderExcluir
  40. O programa é muito interessante. Não pela informação precisa, mas pela diversão. Até me empolgo um pouco quando assisto, mesmo sem ser tão bom no inglês. Os caras são muito bons em mostrar as capacidades de cada carro.

    Diego Menezes

    ResponderExcluir
  41. Joel,

    Carro japones, tirando Lancer EVO, Subaru WRX, Mazda RX's Wankel, e os Civics Si, pela ousadia de nos oferecer algo decente aqui mesmo no Brasil, não considero nenhum para ter mesmo que apenas como carro substituto em um suposto dia de rodizio, que aqui em Brasilia nem tem ainda.

    ResponderExcluir
  42. Mister Fórmula Finesse27/07/09 08:35

    Diversão garantida, Autoesporte e Vrum, com raras exceções, são tão legais de acompanhar quanto uma sessão da Tv Senado.....Top gear é entusiasmo puro.

    Honda Civic é para quem não gosta de carro?..aff, quem quiser depositar na minha lata de lixo um mero SI eu aceito. Concordo com os comentários sobre os pequenos ford's, são tinhosos, o mesmo se aplica em grau bem atenuado em relação aos mille fire.

    ResponderExcluir
  43. Me decepcionei quando Jeremy colocou um Escalade pra subir um barraco...

    D.M.

    ResponderExcluir
  44. Eu curto muito o Top Gear. Encaro como um entretenimento. E na minha opinião, o Top Gear é assistido para quem quer ver carros, sendo levados ao limite, e em situações fora do cotidiano, com uma dose de humor.

    Para quem quer aprender algo sobre carros, não acho indicado. Aliás, a televisão realmente ensina algo a alguém?

    ResponderExcluir
  45. Top gear é diversão, e comédia. os episódios que vi e mais gostei:
    - Budge spor car: onde eles pegam três carros esporte antigos, ri muito, tinha um carro que sempre acaba o combustível. Muito bom;

    - O episódio das limusines: Esse é o pior. Os caras tem que fazer limusines. A mais engraçada é a que o cara faz com um fiat panda eheheheheheh.

    Top gear é isso, diversão pura.

    Sds,

    Cristiano.

    ResponderExcluir
  46. Outro epsiódio maluco e o que eles querem destruir uma picape Toyota. Tá certo que tem propaganda, mas, é divertido pra caramba.

    ResponderExcluir
  47. Carlos Galto27/07/09 09:21

    Gosto muito do Top Gear, risadas e sorrisos pela curtição dos caras se divertindo tanto com puros sangue quanto com latões sobre rodas...
    Eu tenho um Fiesta MK5 1.6 sedan e é, de longe, o mais divertido da minha garagem que ainda tem um Tempra e uma Scènic.
    Acelera bem, curva muito, freia demais, caixa justinha, embreagem no peso certo, direção muito direta, suspensão durinha... O Rocam 1.6 é uma delícia e ainda é econômico! E o Fiesta é completinho. Tava pensando em transformar e sedan num "Sport" mas é complicado arrumar o spoiler e as saias maiores...
    O 1.6 da Scènic é mais beberrão e só anda em alta e o do Tempra anda muito mas bebe o dobro...

    ResponderExcluir
  48. o top gear é o melhor programa sobre carros do mundo, divertido, os três fazem tudo que a gente gostaria de fazer ao volante dos supercarros, e Quem quer ver dados técnicos, testes super elaborados com detalhes de performance e comparativos absurdos que compre revistas ou pesquise na net. O top gear é pura diversão do início ao fim, vc não sai da frente da tv até o fim do programa

    ResponderExcluir
  49. Uma câmera digital, um par de luzes, um PC e um estudante de jornalismo pra editar no micro, mais a equipe do blog e o programa Autoentusiastas WebTV ficaria interessantíssimo, postado num canal do YouTube.

    ResponderExcluir
  50. Fiesta Ka Escort Focus são ótimos carros, pena que o motor zetec não tem retifica.

    ResponderExcluir
  51. Acho que tem coiisas desnecesarias no TG como aquele episodio no vietnan com scooters e motonetas.
    Não mostraram absolutamente nada.

    ResponderExcluir
  52. opa, estudante pra ajudar?

    ResponderExcluir
  53. Respondendo ao GMzeiro: Tem retifica sim. Está nos cometarios...Ka, Fiesta 1.6 e Focus, são otimos mesmo, o Escort fica uma degrau abaixo pois falta uma pouco de suspeção e freio no carro, mas o motor e consumo são ótimos.

    Sobre o Top Gear, já foi tudo falado, é uma otima forma de diversão e dá pra "pinçar" algumas informações interessantes.

    Abraço

    ResponderExcluir
  54. Gosto do Top Gear. Vejo-o como entretenimento informativo.
    Discordo que tenhamos de levar a informação de modo tãããããão séééério 100% do tempo. Afinal, criatividade surge de misturar fórmulas em cima do mesmo tema e nisso, eles são bastante criativos.
    Combato a informação incorreta, a desinformação e isso eles estão longe de fazer.
    Quanto a discussões sobre o programa, copiei um link que mostra eles sendo atacados pelos eco-chatos. http://www.speedace.info/top_gear.htm
    Já pensou se isso pega aqui também?

    CZ

    ResponderExcluir
  55. O Top Gear pra mim é como o finado grupo Mamonas Assassinas: Ame-os ou deixe-os. Impossível ficar indiferente. Não tem um conteúdo que se preze, são tendenciosos (De acordo com o cachê - Se bem que, qual a publicação que não faz isso, né?) e cheios de pré-conceitos.

    Particularmente assisto eles por serem divertidos. Mas não levo os testes como algo fundamentado. Bem melhor que qualquer publicação tupiniquim, na minha opinião.

    Quanto aos nipônicos: São excelentes carros para fazer o que nosso amigo faz. Ir de "A" para "B" sem preocupações mecânicas, sem preocupação que alguém vai esfolar a lateral e ainda curtir o ar condicionado e câmbio automático no trânsito, eles se prestam sim e com louvores. Além disso tenho cá minhas dúvidas.

    Os pequenos Fords podem não ser um expoente em desempenho quanto ao motor. Mas são empolgantes, dentro dos seus limites.

    Fico imaginando como seria guiar em um Track Day, um Fiesta ST... Deve ser ainda mais divertido comparado ao nosso Rocam 1.6 com seus poderosos 96 cv.

    ResponderExcluir
  56. Chiavaloni

    Entusiasta se diverte com qualquer coisa que tenha acelerador e freio. A diferença está no grau de diversão, uns divertem mais, outros menos.

    Se eu deixar um BMW M5 (qualquer geração) na mão da minha mãe, ela vai usar o carro para ir trabalhar, fazer compras... Mas não vai achar mais divertido que um singelo Corolla.

    FB

    ResponderExcluir
  57. Zilveti

    Mande muitos dos ecochatos estudarem.

    Tem gente que levanta bandeira sem nem saber o que diz...

    Outro dia fui obrigado a "bater de frente" com uma amiga ecochata, por causa do meu veículo turbo.

    Ela disse que meu veículo polui e todas aquelas histórias chatas. Tive que lembrar ela que existem outras fontes de poluentes, tão prejudiciais à camada de Ozônio, que só a poluição automotiva.

    Um exemplo é a indústria eletrônica. Utilizam Trifluoreto de Nitrogenio (NF3) para processos de limpeza. NF3 é "somente" 17.000 vezes mais nocivo que o Dióxido de Carbono na atmosfera.

    Agora pergunto: Quem sobrevive sem esses eletrônicos hoje em dia? Quase ninguém, inclusive os ecochatos. Quem disse que existe um controle sobre este poluente? Ninguém.

    Enfim...

    Faço minha parte. Mas não vou me achar um mártir, como eles querem que eu seja, só pq meu veículo já não está 100% como saiu de fábrica...

    Aliás, bem poucos estão, nesta questão de poluentes...

    ResponderExcluir
  58. Mister Fórmula Finesse27/07/09 14:14

    "Entusiasta se diverte com qualquer coisa que tenha acelerador e freio. A diferença está no grau de diversão, uns divertem mais, outros menos..."

    Tirou as palavras da minha boca, entusiasta não acha carro japonês chato ou coisa que o valha...o que vale é o envolvimento praticado atrás do volante, se tem carro japonês para debulhar, o fará com muito prazer, se tiver que provocar os limites de um dito popular naquele traçado tortuoso, será feito com um sorriso no rosto, acho chato essa coisa de ficar rotulando carros, por mais tecnologia e zilhões de bytes que um carro tenha, ele ainda depende de uma "máquina" bem mais sofisticada que conta com bilhões de conexões neurais para fazer ele acordar...é simples assim. MAO já escreveu algo assim no posto "soul"...belíssimo!!!

    ResponderExcluir
  59. FB

    Onde eu "assino"?

    Compartilho a mesma concepção que você.

    ResponderExcluir
  60. Fordista nato27/07/09 14:36

    Ford Power!!!!!!!

    ResponderExcluir
  61. Vi o link do Carlos Z., realmente esses ecos são chatos e burros, não entendem de nada. Nem deu pra ler o link todo, é brainwash mesmo. Ninguém tem o direito de prejudicar o próximo ou o bem comum, mas ser politicamente correto (leia hipócrita) já é demais. Estamos vendo o início da ditaduta do meio ambiente. O AE é muito ruim, nem as imagens eles sabem editar, só mostram o carro em pedaços, não sabem fazer uma tomada direta. O que salva no AE é o piloto César. Aproveitando a deixa, tem um comentário muito bom da BBC que questiona o aquecimento global.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  62. Bitu:
    Concordo. Tem muito carrinho que se transforma em pura diversão na mão de quem sabe guiar. E ninguém -ou quase - dá uma moeda por ele.

    ResponderExcluir
  63. Já viram os DVD's do Clarkson?
    Aquele que ele vai pros EUA, o "The Good, The Bad and the Ugly" pra mim é o melhor.
    A parte onde o Billy Bob atira num Prius com uma arma cada vez maior culminando com uma M60 é um fuckoff pros eco chatos.
    Sobre isso, gosto das críticas aos carros elétricos por causa das baterias.

    ResponderExcluir
  64. I'm the Stig!27/07/09 19:30

    Top Gear é um dos melhores programas de entretenimento da TV. Apesar das celebridades serem na maior parte celebridades britânicas, acho muito bem bolado aquele quadro da entrevista com "celebrity in a reasonably priced car". E as gincanas estão cada vez mais surreais e divertidas. De quebra, é bom para praticar o inglês!

    []s,
    The Stig ;-)

    ResponderExcluir
  65. Joel.

    Você já assistiu o episódio de Cuba, do JC Motorworld? Este para mim foi o melhor documentário feito por ele/BBC sobre carros. Não existe glamour algum. Não existe carros, como bem mostra no início do doc. Enfim... Mostrava a realidade automotiva (e das pessoas) da ilha de Fidel.

    Não sei se meus costumes consumistas "bateram" quando vi aquela parte da realidade cubana fazendo com que eu assistisse aquilo com um sentimento mais humanitário...

    Quando ele diz, no final do episódio: "In Cuba, all animals are equal... But some of them are more equal then others..." e aquela encrenca daquele "Stretched" Lada todo podre aparece, aquilo me deixou consternado.

    Tirando toda a personalidade do JC apresentando, aquilo sim foi o melhor documentário que ele fez.
    Minha opinião, claro...

    Existem outros documentário dele. Não me recordo o nome agora. Falam sobre o telefone, computador, televisão, armas e motores a jato. O do motor a jato também é interessante.

    ResponderExcluir
  66. Chiavaloni, esse não vi aind, baixarei.
    Esse que tu falaste é o Inventions That Changed the World.
    O 1º que assisti foi o Jeremy Clarkson at Full Trottle, que mostra o tuning na acepção da palavra.

    ResponderExcluir
  67. Joel, tenho todos os DVDs do JC, são muito bons também! Vale a pena ver!

    ResponderExcluir
  68. O Tiff tem muito mais cancha que o Jeremy,inclusive tem no currículo 24 de Le Mans , tb é muito mais técnico, atualmente prefiro o Fifth Gear do que o TG .....divertido é acelerar 188cv a 7000rpm carregando 1300kg com blocante e cambio invertido Getrag,heheheheheh e fazendo a traseira mexer na curva Sul de Jacarepaguá só na pressão do acelerador, o Mahar viu!!!!E de quebra atropelei um Vega Cosworth e um Camaro 350 no retão, dia mágico aquele do Classic Endurance 2009,abraços,Maluhy.

    ResponderExcluir
  69. Eduardo Hiroshi29/07/09 01:45

    Top Gear é ótimo. Basta lembrar que é entretenimento, ou seja, não precisa levar a sério. Em sua proposta é o campeão. Se o Top Gear fosse um programa, digamos, mais informativo, não teria graça e muito menos audiência.

    Programas convencionais existem aos montes e vários deles cumprem bem sua função. A idéia do Top Gear é justamente ser diferente.

    ResponderExcluir
  70. Como alguns disseram, Top Gear é puro entretenimento, para se divertir, nao levar a serio, as imagens e trilha sonora sao sempre de primeira, os locais os carros maravilhosos, o programa sempre rende belas imagens e muitas gargalhadas com o estilo dos apresentadores, obvio que o programa é um pouco "falso" pois segue um roteiro fingindo que nao nos desafios e tal, e algumas conlusoes sao idiotas, mas volto ao inicio da minha resposta para isso,

    alguem assistiu o episodio mais recente? gostei bastante, compraram carros classicos de até 3 mil libras para um rally de regularidade de classicos, achei divertido alem de ver belas imagens, alem disso o vocalista do AC/DC foi convidado para "estrela em carro de preço razoavel" foi tambem divertido, alem do "teste" do 370z e nova z4 que foi interessante, é meu programa favorito, e um pouco mais serio é o "Fifth Gear" que tambem assisto sempre,

    ResponderExcluir
  71. Essa matéria do Tiff comparando a M3 E30 com uma Lancia Delta 16v Integralle é um exemplo da técnica desse menino....
    http://www.youtube.com/watch?v=DaK7KhQADSs&feature=fvst

    ResponderExcluir
  72. Concordo com o post, mas para julgar como bom ou ruim, faço um adendo: é muito melhor do que o Auto-Esporte. O tempo que eles levam mostrando um carro apenas, o Auto-Esporte já começou e acabou contando os comerciais. Sem contar na falta de detalhes do carro. Chegam ao ridículo de não anunciar o nome do carro nas propagandas do programa (para não fazer propaganda gratuita do carro), e durante o pequeno teste citar o nome do carro uma única vez.

    Voltando ao Top Gear, acho tão bom em nível técnico, que se não fosse escrachado, seria tão entediante que não justificaria não ter a revista e internet como único meio de conhecer um veículo

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...