Google+

17 de abril de 2010

APROVADO COM LOUVOR



Minha filha levou o Celta 2002 dela para a inspeção ambiental. Não providenciei absolutamente nenhuma verficação que concorresse para garantir aprovação, baseado na minha sistemática de décadas de que carro em ordem está pronto para qualquer missão.

O veículo, a gasolina, está com 106.000 km e jamais teve as válvulas de injeção limpas. Jamais, também, funcionou com gasolina que não fosse aditivada. O óleo – mineral, SL – é trocado a cada ano ou 15.000 km, conforme  indicado pela GM. Passaram-se 12.000 km desde última troca, em maio de 2009, sinal de que será feita a troca no início do mês que vem. Claro, a cada troca, filtro de óleo novo.

A correia dentada foi trocada com 62.000 km três anos e pouco atrás e é evidente que tive que me aborrecer com a concessionária Nova, que insistiu na "necessidade" de trocar o esticador. Claro, não autorizei o malho...

Vejam os resultados da inspeção. O CO corrigido podia chegar a 1%, mas ficou em 0,07% e 0,10% em marcha-lenta e a 2.500 rpm, respectivamente. Já os hidrocarbonetos (HC) corrigidos, limite de 700 partes por milhão com diluição máxima de 2,5%, ficaram em 83 e 42 ppm àquelas rotações de motor, com fator de diluição de 1,01.

E antes que eu esqueça – ou alguém pergunte – o catalisador é original. Andam dizendo por aí que a vida dele é 5 anos ou 80.000 km. Outro malho que os desonestos vêm aplicando justamente em tempo de inspeção ambiental obrigatória. O tempo e a quilometragem estão certos, mas não para limite de uso: esse é o tempo e a quilometragem mínimos que os fabricantes de veículos têm que assegurar, perante as autoridades ambientais, que o componente cumpra a sua finalidade.

Nada de vida útil programada. Do mesmo jeito que amortecedores e embreagem não têm limite de uso.

BS

Nota: depois desse post estar na rede, o leitor Achille se manifestou dizendo ser um absurdo a inspeção em carros com até cinco anos, pelo que lhe dei total razão. Os números de um carro produzido no final de 2001 e com mais de 100 mil quilômetros, comprovam-no. (atualizado às 17h45)

45 comentários:

  1. Falou e disse, Bob: carro com manutenção periódica em dia, está pronto para qualquer missão. E que os incautos estejam atentos para a "empurroterapia", tanto de oficinas de concessionárias, quanto das avulsas.

    ResponderExcluir
  2. Bob: dadas as amplas margens com que seu veículo superou a vistoria, e conhecendo o terror que as montadoras tem de incorrer em alguma ilegalidade relativa a emissões (lembra-se do UNO sem catalizador?), há alguma lógica em submeter veículos de produção com menos de cinco anos de vida a esse tipo de vistoria? O incomodo de perder quase um dia de sua vida para fazer algo inútil e ainda por cima ter que pagar por isso...

    ResponderExcluir
  3. Clésio Luiz17/04/10 16:23

    Pois é, carro bem tratado dura muito. Já vi por aí muita sucata com data de fabricação posterior ao carro da sua filha.

    ResponderExcluir
  4. Achille,
    Concordo plenamente.

    ResponderExcluir
  5. Marcelo Augusto17/04/10 17:50

    Isso é a prova que manutenção automotiva é algo simples e muito barato. Nada de excesso de zelo. Pena a GM ter diminuido o prazo para troca de óleo (1 ano/10 mil km) e exigido um produto mais caro (5W30), justo agora que todos usam álcool...

    Qul quilometragem foram trocadas as velas? A cada 30 mil km?

    ResponderExcluir
  6. Bob e pessoal do AutoEntusiastas, eu tenho um Opala 1991, montei injeção haltec nele e vou ter que fazer essa inspeção aí.

    É possivel eu ser reprovado só pelo carro não estar original e não ser carburado?

    ResponderExcluir
  7. Marcelo Augusto,
    A GM indica troca de velas a cada 30 mil km, que seria na segunda revisão. Aos 30 mil pedi para ver as velas e estavam novas, eletrodos com arestas, perfeitos. Mandei reinstalar e fui a 45 mil km, sem problema algum. 30.000 km é nada hoje para uma vela.

    ResponderExcluir
  8. Muito bom, Bob. Algumas observações:
    1- esticadores já me deram grandes prejuízos. Tanto num pálio 1.6 16v, quanto num vectra cd 16v. Os dois esticadores travaram em torno de 80000 km. Quando troco a correia, aproveito para trocá-los, desde então.

    2- Velas são realmente um fenômeno. No referido pálio, foram trocadas aos 70000, e o carro funcionava perfeitamente.

    Abraço

    Lucas

    ResponderExcluir
  9. Bera Silva17/04/10 18:48

    Carlos, não sei se isso pode te ajudar:
    http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/meio_ambiente/inspecao_veicular/legislacao/index.php?p=108

    Portaria 147/SVMA-G/2009:
    http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/meio_ambiente/inspecao_veicular/legislacao/index.php?p=11467

    veja Anexos I, III e V.

    ResponderExcluir
  10. Marcelo Augusto17/04/10 19:40

    Valeu!!

    ResponderExcluir
  11. Bob:
    1- trocar correia aos 60000km e não trocar esticador é correr risco à toa ,60000km de rolamento girando em área quente tá bem pago,pegar o rolete,girar perto do ouvido e me dizer que roda ainda X quilometros é ter pacto com alguma mãe de santo, aqui na quitanda eu faço assim: eu recomendo sempre trocar o conjunto, caso dê pau em garantia a loja/fabricante cobre,inclusive a minha mão de obra,tiro a minha bunda da janela, se o Bob falar para não trocar passo a naba para ele,hahahahaha,mando assinar termo e tudo........
    2- prazo de troca de óleo depende do uso, se for leve beleza,prazo expandido, vc não falou de que forma esse Cela é usado, se for carro que pega esse transito infernal de SP trocar o oleo a cada 15000km é suicídio, ainda sai mais barato trocar o óleo do que o motor,troco do Scenic da dona patroa a cada 8000km, o motor tem 100000km e pode passar a língua dentro dele, qdo peguei o carro ele tinha 50000km e estava formando borra, 2 trocas sequenciadas de 4000km resolveu....fora o fato que tem us motorzinhos de dentista que são verdadeiras fábricas de borra,mercedes Cotó é um, se trocar com mais de 5000km basta uns 40000km para virar graxa dentro dele.....
    3- Usando aditivada/gasolina de boa qualidade a manutenção em válvulas injetoras é mínima, só de o blowby estiver alto e carbonizar a carinha delas....
    4- velas são baratas, entre 30 e 40000km tá de bom tamanho, a encrenca é querer insistir em usar velas por muitos km, aumenta a tensão na saída de bobina por causa da abertura excessiva , essas bobinas plásticas modernas são fracotes, a isolação delas vai pro saco facil, Fiesta Rocam é uma gracinha,detona bobina que é uma beleza.....
    Abração pro amigo!

    ResponderExcluir
  12. Rodar 15000km com o óleo? Está pedindo muito. Em motor GM, óleo não dura tudo isso não, principalmente se o carro for de uso 100% urbano (é considerado uso severo, daí troca-se com 5000km, apesar da especificação ser 7500km).
    Eu tenho carro GM de uso digamos 75% urbano e noto que não é possível rodar mais que 5000km com o óleo. Ele desce extremamente escuro e fluido.
    Velas então, esquece. A especificação é para 40 mil km, mas elas nem sequer duram 20 mil km. Dos 15 mil km em diante, já começa a ser bem perceptível a perda de desempenho. Aos 20 mil km o carro já tem desempenho muito ruim. Então, a não ser que tais velas sejam de irídio ou platina, esquece rodar tanto, mas esquece meeeeesmo.

    Agora, o que me preocupa mesmo é como vou fazer inspeção do meu carro turbo ano 74. Isso aí é que é de arrancar os nervos!

    O Rodrigo Maluhy falou tudo. Economizar em óleo e velas é a maior besteira. O que voce economiza em velas voce gasta em combustível. Quanto ao esticador, normalmente troco a cada duas trocas de correia dentada (mas aí troco não só os esticadores como TODAS as polias) ou troco no momento da compra do carro (se for usado).

    ResponderExcluir
  13. A manutenção básica é a coisa mais barata e essencial do carro.

    Muitos ignoram trocas de óleo, não verificam as peças que desgastam com o tempo e uso, e só percebem algo de errado quando o carro dá algum problema sério.
    Geralmente esses problemas são recorrentes da falta de manutenção.

    Sempre falam que carro francês é fraco, quebra a toa e tem manutenção cara. Já estou no meu 3 carro francês, todos com revisões em dia e, em 4 anos de uso, nenhum me apresentou algum tipo de problema.

    Gastem um pouco a cada 10 mil km e nunca terão dores de cabeça maiores com seus carros.

    ResponderExcluir
  14. Carlos,
    Realmente, ter um carro modificado é ruim quando se trata de inspeção. Não sei dizer qual será a reação do inspetor, mas acredito que as emissões do carro estejam bem mais baixas agora do que orginalmente.

    ResponderExcluir
  15. Bussoranga,
    Nunca tive problema de motor por trocar de óleo a cada 15.000 km. Usei um Escort 1,8 Zetec até 150.000 km e o motor estava perfeito quando o vendi. Óleo escurecer logo é normal e todos são bastante fluidos hoje. Troca-se muito óleo sem necessidade atualmente.
    As velas duram muito hoje. As do Celta estavam perfeitas com 45.000 km, que é 50% mais quilometragem do que o recomandado pela GM. Não se trata de economizar nesses itens, mas não efetuar troca sem necessidade.
    Esticador de correia dentada: o que estraga obviamente é o rolamento. Enquanto estiver funcionando silenciosamente é desnecessário trocar o esticador. Esse é um dos tantos produtos alvo de empurroterapia. Mas você está certo na questão de troca de todas as polias do acionamento do comando: elas precisam estar sem desgasta para funcionamento seguro.

    ResponderExcluir
  16. Maluhy
    Não bem assim. Esse pavor de esticador dar galho apareceu com os motores 1,6 16V de Corsa, cujos esticadores davam problema cedo. Esses motores tinham troca de correia dentada programada para 120.000 km e a GM se viu obrigado a baixar para metade disso. O Escort Zetec 1,8 tem troca de correia a cada 120.000 km também. No meu, por bobeira, foi a 130.000 km, mas sem problema algum. E não foi trocado o esticador.
    Vela: o que vale é o estado, o formato dos eletrodos. Se estiverem com arestas, nada arredonado e nem gasto, estão perfeitas. Anos atrás havia chumbotetraetila na gasolina, que causava curto-circuitos nas velas (o chumbo é condutor de eletricidade). Hoje não tem mais.

    ResponderExcluir
  17. Bob,

    Muito obrigado por mais um excelente post.

    Uma pergunta quanto a óleo lubrificante: um amigo que trabalhou com lubrificação afirmou que qualquer óleo mineral atual (API SL) serve perfeitamente para qualquer motor de modelo nacional (à exceção talvez do 2,0 do Civic Si).

    Disse-me que óleo sintético só é necessário em motores altamente sofisticados, que giram alto etc.

    Por favor, gostaria de saber se esta informação procede.

    Abraços,
    Fernando Silva

    ResponderExcluir
  18. Escort Ztec 1.8 16V:

    Cárter de alumínio,boa dissipação de calor e 4,5L de óleo....correia dentada uns 50% mais larga que a concorrencia e 2 roletes de apoio fora o tensionador,resumindo, motor bem feito sem economia, não serve de referencia para os outros lixos...A polia principal dos Renault 16v (1.6 e 2.0) se não trocar junto com a dentada aos 60000km perto dos 70000km ela se desmonta (é um damper)e pedaços de borracha entram no meio da dentada(é aberto atrás da polia),tirando do ponto e empenando válvulas,falo a mesma coisa, aconselho a trocar,se o cliente não quiser ele assume o risco,não é questão de empurroterapia, é querer economizar 100/200reais e correr risco à toa,fazer um cabeçote de Reanault 16v é bem carinho e essa aposta eu já ganhei todas ,mas como eu não tenho Celta,tá tudo certo,hahahaa(mas tenho Scenic, a minha troco tudo a cada 55000km,tenho raiva do tempo que eu era pobre,hahahaha).....

    ResponderExcluir
  19. Ótimo post, Bob.

    Muito boa a explicação das velas, muita gente vai poder saber como estão, a partir do seu post.

    Lembro que firmas idôneas, como a Nytron, remontam esticadores com bons rolamentos novos, muito mais barato principalmente no caso de esticadores caros por serem raros.

    ResponderExcluir
  20. Alfredo Affonso18/04/10 17:51

    Achei estranho a filha do Bob Sharp ter um Celta. Achei q presava pela segurança nos carros da família...

    ResponderExcluir
  21. Bob,
    Escort Zetec é oooooutro animal, pode rodar 15000km sem problema (supondo óleo sintético). Nele tudo dura bastante. É um motor muito bem construído. Pena que não posso dizer exatamente o mesmo da suspensão.
    Falando nisso, como está o seu Zetec? Qual a km e idade atual? Apenas por curiosidade.
    Falando em Corsa 1.6 16V, outro carro no qual é preciso ter muito cuidado com esticador e polias é o Calibra e o Vectra GSI. A correia até que vai bem, o esticador não. Se deixar passar de 60 mil km, é pedir pra ter dor de cabeça (é certeza de quebra).
    Quanto às velas, realmente me surpreende a durabilidade que voce vem relatando. Eu sou obrigado a trocá-las antes dos 20 mil km porque o eletrodo central fica muito afinado, e portanto o gap entre o central e os 2 eletrodos periféricos fica muito grande.
    Mudando um pouco de pato para ganso, gostaria que alguém relatasse um caso de inspeção de SP em carro modificado. Tenho a impressão que isso vai dar muito pano pra manga. E assim como voce disse, de fato meu carro hoje polui muito menos do que originalmente, logo deveria ser aprovado. Creio que será o início de uma novela mexicana. :-(

    ResponderExcluir
  22. André Andrews18/04/10 19:22

    Fernando Silva,

    Esta questão de se usar método API ou ACEA vai mais de questão política do fabricante do veículo do que técnica. Aqui, a Honda indica API SL ou superior (mineral) e escreve no seu manual que NÃO RECOMENDA LUBRIFICANTES SINTÉTICOS. Pois bem, no manual de serviço - que relata os planos de manutenção do carro mundo afora - em alguns mercado se exige SOMENTE ACEA A3 ou A5, que só existem como semi ou 100% sintético.

    Fica claro que levaram em conta que aqui não adianta exigir um produto de especificação melhor e mais caro mesmo que este permita maior quilometragem ou tempo de troca, pois a bitolação da troca precoce já contaminou o mercado.

    ResponderExcluir
  23. Bussoranga, teu carro é 74 turbo,certo?Se o turbo estiver nos docs,qual o problema?Leve o bicho antes em alguém que tenha um 4 gases,confira a regulagem e seja feliz, para carro 74 os índices são altos,teu carro acertado passa fácil....já faço isso aqui no RJ desde 1997, se o motor estiver ok qq coisa passa, menos os dois tempos....

    ResponderExcluir
  24. Li comentários sobre troca de velas a 20k... a VW tem manutenção prevista para troca de velas para 60k ou 4 anos... Eu sempre segui esta recomendação e nunca tive problemas...
    Aqui em casa tem um 307, recomendação para 20k, o carro já está com uns 55k... falhar até agora não falhou... liguei para o auto-elétrico para agendar esta troca, ele falou para eu levar o carro para ele verificar se possue as ferramentas certas para realizar a troca... ou seja... carro francês é uma desgraça, o consumidor fica refém das concessionárias!

    Quanto ao óleo, acredito que devemos seguir as especificações de viscosidade também. No caso do Peugeot muda muito a performance do motor, o óleo estar ou não de acordo com as especificações. Talvez por ser um projeto de motor que trabalha com pressão de óleo alta, esta foi a explicação que ouvi de um "consultor técnico" da própria Peugeot ao perguntar sobre outras opções de óleo para o carro em caso de emergência, pois não se encontra óleo da marca Total/ELF em qualquer posto.

    ResponderExcluir
  25. Ahhh... e não tem manutenção prevista para troca de filtro de combustível deste 307... é dose! me falaram que o filtro fica imerso no combustível para eu ficar sossegado e esquecer este filtro até os 100k, serááá?
    Liguei na CC, me falaram que a troca é pra 20k (realmente faz mais sentido), mas percebi que o "consultor técnico" estava falando bobagem, pois falou que o filtro é externo e a informação não confere.

    ResponderExcluir
  26. legal o post Bob ! interessante ouvir opnões diferentes.

    abraços, Fernando

    ResponderExcluir
  27. Putz... Óleo a cada 15.000 km é um sonho... rsrsrsrs.

    O novo Ka o manual recomenda 5.000 km (severo) e 10.000 km (leve) ou 6 meses / 01 ano respectivamente - óleo 5w30.

    Ao pessoal que manja de ford aqui, especificamente o Rocam, já que na concessionária não me responderam de forma satisfatória e a garantia já foi pro saco, é normal esse motor, por conta dessa especificação de óleo, fazer barulho de tucho descarregando quando quente, principalmente em média rotação?

    Tô pensando em subir o óleo pra 10w, pra ver se melhora, mas aí fico na neura do manual recomendar o 5w e acabar com o motor.

    ResponderExcluir
  28. AEs, o que vcs acham desta nova política do "uso severo", começou este ano na VW, não sei se já existe a mais tempo em outros fabricantes.
    Tipows... agora eu levo quando eu acho que devo, entre os 5~10k? 6~12 meses? Para AEs não vejo problema nisso, agora para o consumidor em geral, penso que os mesmos nunca classificarão como uso severo, até mesmo por comodismo. E depois, caso algum problema apareça, será que o fabricante cumprirá com a garantia?

    Falaram sobre "óleo a cada 15k"... Engraçada é a Peugeot... em 2005 a troca de óleo era prevista para 20k, em 2007 caiu para 15k e em 2009 caiu para 10k... será que estes carros deram problemas? rs* lamentável!

    ResponderExcluir
  29. Sérgio, óleo pro Ka é o 5w30 mesmo, não troque-o, compre da Motorcraft (Ford) que é bem mais em conta do que os "paralelos".

    Bob, troque sim o esticador da correia junto com ela, é barato (para uma peça dessas), pode (e deve) colocar original. Já vi e mexi em muitos carros onde essa peça não passou dos 60.000km já começou a roncar, além de alguns casos onde o que travou foi o mecanismo de tensionamento. É uma economia à toa para uma peça a ser trocada em períodos tão longos. Claro que fazer o cabeçote de um Celta com motor Família 1 é bem mais em conta do que um multivalvulado, mas mesmo assim, prevenir é melhor que remediar!

    Do resto, parabéns pelo post, ele evidencia o quão robusto esses motores são, e o pouco de manutenção que exigem.

    ResponderExcluir
  30. Prezado BS,

    Semana passada meu Civic 99 também foi aprovado na inspeção. Com 92.000 km, obteve índices levemente melhores que o Celta do tópico.

    O CO atingiu 0,02 e 0,03 em ML e 2500 rpm respectivamente. O HC apresentou 27 ppm e 16 ppm com fator de diluição 0,99 e 0,97.

    Ressalto que realizei algumas manutenções preventivas como de costume e não só por ocasião da inspeção. Substituí o óleo lubrificante, filtro de óleo, de ar e de combustível. Foram substituídas também as velas, a correia dentada e o esticador. Silencioso do escapamento com aproximadamente 6 meses de uso e catalisador original de fábrica.

    Gostaria que abordasse tais diferenças para que possamos conhecer melhor o assunto.

    Abraço
    MRA

    ResponderExcluir
  31. Francisco V.G.19/04/10 16:36

    Bob:
    Celta 2002 é o mpfi ou vhc? A pergunta é porque existe o 02/02 que é mpfi e o 02/03 que é vhc. No vhc as velas não duram tanto, no caso, meu irmão tinha um desses ano 2005 e as bichinhas só aguentaram até os 28000 km. Estavam no osso. E aproveitando o gancho, alguém pode me dar uma explicação convincente por qual motivo a GM só recomenda óleo 5W30 à partir dos modelos 2009?

    ResponderExcluir
  32. se alguém tiver dicas sobre o 307, eu agradeceria.
    abs

    ResponderExcluir
  33. André Andrews19/04/10 19:11

    "E aproveitando o gancho, alguém pode me dar uma explicação convincente por qual motivo a GM só recomenda óleo 5W30 à partir dos modelos 2009?"

    Mais uma questão mais para política do que técnica. Eles saiam com esta viscosidade de fábrica, mas existiam várias outras também recomendadas. Mas é certo que todo óleo ACEA A1 ou A5 são especificados para economia de combustível.http://saviomachado.blogspot.com/2008/09/gm-orienta-viscosidade-5w30-api-sl.html

    A Honda no Brasil indica 10W30 mineral, em outros lugares do mundo vc é obrigado a usar A3 ou A5, as viscosidades vão de 0W20 a até 15W40.

    Moral da história: qualquer motor está mais do que bem lubrificado e protegido com um barato e fácil de encontar SL/SM 15W40

    ResponderExcluir
  34. SM é fácil de encontrar? eu nem sabia que já existia esta geração.
    15W40 é barato? o 15W50, eu acho bem carinho e difícil de encontrar também.
    E qt aos lubrificantes de base sintetica ou semi-sinteticos... têm os que dizem que é bobagem, mas eu já constatei na prática que os óleos de base sintética são melhores em relação à "formação de borra".

    ResponderExcluir
  35. André Andrews,

    Muito obrigado pelos esclarecimentos!

    Abraços,
    Fernando Silva

    ResponderExcluir
  36. Amigos,

    Óleos lubrificantes classificados como economizadores de combustível são os que compreendem as viscosidades: 0W30, 0W40, 5W20, 5W30, 5W40 e 10W30.

    Essas viscosidades podem gerar economia de combustível em razão da maior fluidez presente no lubrificante e da menor geração de atrito onde ele irá atuar.

    Atualmente, FORD, GM, FIAT e algumas outras fábricas recomendam lubrificantes de viscosidade SAE 5W30 para utilização em seus motores. A VW recomenda SAE 5W40. A HONDA preconiza SAE 10W30. A TOYOTA, SAE 10W40. Os novos Chrysler com motores HEMI e alguns MB's, SAE 5W20. VOLVO e alguns BMW's SAE 0W30, etc.

    A larga recomendação de uso de lubrificantes de baixa viscosidade se deve em parte ao benefício da diminuição da taxa de desgaste por uso dos motores.

    Lubrificantes de baixa viscosidade também apresentam alto índice de fluidez. No momento da partida isso reduz o desgaste pois o lubrificante dessa natureza atinge de maneira mais rápida as partes do motor mais distantes do cárter.

    Para entender por que os fabricantes recomendam essas viscosidades, entre outros fatores, devemos verificar um dado presente na ficha técnica do lubrificante que é o Índice de Viscosidade (IV). Sabemos que com o motor em funcionamento, a viscosidade do lubrificante sofre variação, perdendo parte do poder de proteção. Lubrificantes de baixa viscosidade que possuem alto IV apresentam menores variações em perdas de viscosidade, oferecendo maior poder de proteção.

    SAE 0W30 IV = 170
    SAE 0W40 IV = 169
    SAE 5W30 IV = 160
    SAE 5W40 (ELF)IV = 170
    SAE 5W40 (CASTROL)IV = 178
    SAE 10W30 IV = 149
    SAE 10W40 IV = 161
    SAE 15W40 IV = 137
    SAE 15W50 IV = 151
    SAE 20W50 IV = 133

    Outros fatores devem ser analisados para a escolha correta do lubrificante. Deixei aqui apenas uma colaboração para os questionamentos que encontrei nos comentários acima e espero ter ajudado a enriquecer um pouco mais o conhecimento sobre lubrificantes.

    abraço
    MRA

    ResponderExcluir
  37. Valeu MRA!!! muito esclarecedor, que jóia este lubrificante escolhido pela VW, tem o IV mais alto entre os citados.

    Você saberia me dizer se confere a informação que não é recomendado trocar óleo de um carro por uma especificação com viscosidade mais baixa, pois há uma grande possibilidade de "bater tuchos" com o novo lubrificante.

    ResponderExcluir
  38. Caro Fabio,

    A recomendação de viscosidade é algo bem claro no manual do proprietário.

    Por exemplo, alguns AUDI Turbo vieram com avisos não recomendando a utilização de determinada viscosidade em lubrificantes para motores.

    Toda alteração de especificação técnica deve ser criteriosamente avaliada.

    Viscosidade, entre algumas definições, é a resistência que um determinado fluido encontra ao entrar em movimento no seu meio de trabalho.

    O fato de um lubrificante possuir menor viscosidade e maior IV não significa que ele será o melhor para o seu motor em particular...depende da aplicação.

    Lubrificantes com IV não tão alto e com a viscosidade indicada pelo manual atendem perfeitamente às exigências da grande maioria das aplicações.

    MRA

    ResponderExcluir
  39. Ok, muito obrigado pela informação.

    Nos meus carros sempre sigo a recomendação do manual.

    Perguntei porque meu cunhado mandou trocar o óleo de seu peugeot 1.6 (espec 15W50) e colocaram o óleo do 2.0 (espec 10W40). Então o ideal seria ele trocar pelo recomendado na próxima troca, correto?

    ResponderExcluir
  40. E se a gasolina estiver com solvente ou qualquer outro batismo?
    A inspeção constata ou fica tudo por conta da desregulagem do veículo?

    ResponderExcluir
  41. Tenho um Siena HLX 1.8 2009 e só rodo com ele no fim de semana (tremendo domingueiro, que sou...). Como devo proceder com a troca de óleo ? O fato do motor estar parado por 6 dias durante a semana prejudica a durabilidade ? Devo abreviar a troca de óleo para cada 6 meses, por exemplo ?

    ResponderExcluir
  42. Tenho um Siena HLX 1.8 2009 e só rodo com ele no fim de semana (tremendo domingueiro, que sou...). Como devo proceder com a troca de óleo ? O fato do motor estar parado por 6 dias durante a semana prejudica a durabilidade ? Devo abreviar a troca de óleo para cada 6 meses, por exemplo ?

    ResponderExcluir
  43. Quanto aos lubrificantes sintéticos, vejo vantagens na sua utilização por possuírem maior durabilidade, porém dependendo do preço vale mais à pena fazer 2 trocas a 5.000km que 1 a cada 10.000km afinal o óleo não carrega apenas resquícios de carbonização, mas também "lava" o motor de partículas sólidas, provenientes do atrito e desgaste das partes móveis.

    Anônimo do Siena, no seu caso é importante que o passeio de domingo respeite um ciclo de aquecimento e fluxo do óleo: O maior inimigo de qualquer motor que roda pouco são as borras de óleo, uma graxa causada pelo depósito/má circulação do óleo, que assim como o tal do colesterol LDL, entope as tubulações de lubrificação e pode fazer seu carro ter um infarto por falta de lubrificação.

    Ao ligar seu carro pela 1a. vez na semana, convém aguardar até que a temperatura do motor atinja os 90 graus (o tempo depende do local onde você mora) antes de sair com ele.

    Ao andar com o carro, é importante também que você não ande apenas a 1.500rpm de 5a marcha: Use as primeiras marchas e bote o motor pra girar. Assim a bomba de óleo (que é mecânica e ligada diretamente às rpm's do motor) tem oportunidade de pressurizar as galerias que transportam o lubrificante, evitando a formação de borras (ou mesmo removendo as que estiverem ali).

    Por fim, evite fazer apenas passeios curtos de 5 minutinhos, pois sua ação "revigorante" (como mencionado acima) é bem pequena.. Aliás até mesmo problemas de bateria podem aparecer se você rodar menos que o suficiente para recarrega-la nos dias que o carro fica parado.

    Quanto aos prazos de troca, consulte o manual, e troque pela Km ou pelo tempo: o que vier primeiro.

    []'s!

    ResponderExcluir
  44. Caro Bob:

    Tenho um jardim na minha casa, cujo endereço é o mesmo que consta nos registros da documentação do meu meu veículo. O jardim é grande e suas plantas devem consumir uma quantidade muito maior que o CO2 emitido pelo meu Fiat 147 1980. Não seria o caso da prefeitura permitir que eu rode sem me importunar com a emissão de poluentes? Afinal, a idéia não é melhorar o ar de SP? E as grandes empresas (e mesmo paises) não fazem uso das tais "cotas de emissão de carbono? Se o mundo faz isso, porque nós não podemos? Afinal, dá trabalho não deixar as samambaias não morrem de sede...

    Rogério Ferraresi

    ResponderExcluir
  45. Caro Bob:

    Tenho um jardim na minha casa, cujo endereço é o mesmo que consta nos registros da documentação do meu meu veículo. O jardim é grande e suas plantas devem consumir uma quantidade muito maior que o CO2 emitido pelo meu Fiat 147 1980. Não seria o caso da prefeitura permitir que eu rode sem me importunar com a emissão de poluentes? Afinal, a idéia não é melhorar o ar de SP? E as grandes empresas (e mesmo paises) não fazem uso das tais "cotas de emissão de carbono? Se o mundo faz isso, porque nós não podemos? Afinal, dá trabalho não deixar as samambaias não morrem de sede...

    Rogério Ferraresi

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...