13 de setembro de 2010

CET TEM ALGUNS SIGNIFICADOS

Foto: Autor

CET é a sigla de Companhia de Engenharia de Tráfego, a organização para cuidar do trânsito da capital paulista criada em 1976. A sigla é essa mesmo? Eu e muitos temos dúvidas. Já ouvi Companhia de Engarrafamento de Tráfego, variando o "E" de Engenharia a Erros, Entupimento, Estupidez, Encrenqueiros e por aí vai. O fato é que tenho impressão de que a CET é tudo menos engenharia de tráfego. Vou dizer por quê.
Veja a situação da foto, em Moema, na capital de São Paulo. Este é um retorno sobre a Av. Moreira Guimarães, que vai dar no aeroporto de Congonhas. O retorno é entre pistas laterais.

Muito bem, vê-se uma placa PARE. Por que ela estaria ali? Para impedir uma colisão entre o carro que vem pela lateral e carro que está acabando de efetuar o retorno. Esse é o objetivo dessa placa, não é fato? Mas repare que quem retorna não invade a pista de quem vem.

É evidente, então, que esta placa PARE não serve para nada.

"Mas que mal tem isso?" -- pode o leitor se perguntar, possivelmente até criticando o autor. Ocorre que desse modo o que se aprende é ignorar a placa PARE, o que um dia pode agir contra quem a ignora, sofrendo ou causando um acidente grave.

Esse erro existe há anos, já falei com a CET algumas vezes, em vão. Os caras não querem nada mesmo. Opa, querem sim: multar, atividade predileta dos e das fiscais trajando vestimenta marrom. Mas multar celular e rodízio, especialidade da casa. Ou melhor, da companhia.

A engenharia de tráfego? Ora, a engenharia de tráfego...

BS

32 comentários:

  1. É mesmo revoltante a forma como a administração pública coordena nossa sociedade. No transito ou sob qualquer outro ponto de vista, os detentores do poder publico, em geral, fazem pouco caso e agem com má vontade perante as necessidades do povo.

    abs.

    ResponderExcluir
  2. Francisco V.G.13/09/10 18:06

    Perfeito, Bob. Os caras são uns boçais, e isso não se limita à São Paulo, essa espécie se alastra por todos os lados "destepaiz". O termo "engarrafamento" da letra "E" eu aprendi com o grande jornalista Cláudio Carsughi.

    ResponderExcluir
  3. Francisco V.G.13/09/10 18:06

    Perfeito, Bob. Os caras são uns boçais, e isso não se limita à São Paulo, essa espécie se alastra por todos os lados "destepaiz". O termo "engarrafamento" da letra "E" eu aprendi com o grande jornalista Cláudio Carsughi.

    ResponderExcluir
  4. Bem dito Bob. Se fosse esse um caso isolado seria fácil de se resolver, não!? Mas vemos por aí dezenas e dezenas de erros e atitudes erradas desse pessoal que se diz "engenheiros de tráfego". Tais como desvios desnecessários, inversão de fluxos de ruas, sem falar das placas de acessos que costuma ser nas entradas dos tais acessos (meu sogro qdo me disse isso na primeira vez, disse q isso era na cidade dele em Santos, mas logo pude ver q é um problema da capital paulista).
    Agora na região onde moro (vila alpina) estão espalhando semáforos por todas as ruas, complicando ainda mais o que já era ruim. Parece mesmo que é feito pro cidadão cometer a infração e ser penalizado. Que parece que é só pra isso que serve essa companhia.

    ResponderExcluir
  5. Outro problema dessa placa "PARE" indevida, em paralelo ao fato de levar o motorista a ignorar a placa quando aplicada de forma correta, é que se todo motorista resolvesse seguir corretamente a placa "PARE", haveria uma aglomeração de veículos sem necessidade.

    Ou seja, CET é mesmo anti-engenharia de tráfego em todos os sentidos... Mas isso não é privilégio de São Paulo não, é especialidade do Brasil!

    ResponderExcluir
  6. Ali perto desta placa, subindo a Avenida Indianópolis sentido Aeroporto de Congonhas bem próximo a esquina com a Avenida Ibirapuera são 4 faixas de rolamento, após uma faixa de pedestre sem nenhum aviso anterior, as 4 faixas se transformam em apenas 3, aí salve-se quem puder e quem for mais "Gerson". Esse foi só um exemplo, pois já vi este tipo de sinalização em outros pontos da cidade.

    ResponderExcluir
  7. Luiz Dranger13/09/10 19:54

    Bob,
    Já dei a minha opinião em um post recente. O troço virou político, creio eu, pois as besteiras são corriqueiras. Existe algo horrível no Brasil que "trava" qualquer iniciativa. Já conversei com Prefeitos sobre o assunto e todos dizem que estão melhorando. Mas os mesmos "técnicos" estão lá !!!!!! E desta vez nem consigo botar a culpa no PT !!!!!
    Abração

    ResponderExcluir
  8. Nem vou apresentar minha versão para o significado da sigla CET, já que ela é impublicável.

    ResponderExcluir
  9. Realmente, depois dessa nunca mais vou obedecer uma placa "pare"! Quem mandou eu nascer ontem e não saber o que ela significa...

    ResponderExcluir
  10. Talles Wang13/09/10 20:58

    Bob,

    Falando aqui da terra do Sr. Justo Veríssimo:

    O problema é o seguinte: Esse Órgão municipal foi criado, muito ludicamente e utopicamente, para regulamentar e normatizar o trânsito.

    O problema é que, justamente por ser um Órgão público, fatalmente a cada dois anos, tem que dar emprego para cabos eleitorais dos governos e suas coligações (leia-se DASs e DAIs), com isso, periodicamente o Órgão fica trocando de cérebro e, sem mais o rumo utópico, destina-se somente a agradar e querer mostrar serviço para o Chefe do Executivo, demonstrando a qualquer custo, uma parábola na constante na arracadação da municipal.

    Então, o resultado é o que está nas ruas... uma pena.

    Um abração,
    Talles Wang

    ResponderExcluir
  11. Talles Wang13/09/10 20:58

    Bob,

    Falando aqui da terra do Sr. Justo Veríssimo:

    O problema é o seguinte: Esse Órgão municipal foi criado, muito ludicamente e utopicamente, para regulamentar e normatizar o trânsito.

    O problema é que, justamente por ser um Órgão público, fatalmente a cada dois anos, tem que dar emprego para cabos eleitorais dos governos e suas coligações (leia-se DASs e DAIs), com isso, periodicamente o Órgão fica trocando de cérebro e, sem mais o rumo utópico, destina-se somente a agradar e querer mostrar serviço para o Chefe do Executivo, demonstrando a qualquer custo, uma parábola na constante na arracadação da municipal.

    Então, o resultado é o que está nas ruas... uma pena.

    Um abração,
    Talles Wang

    ResponderExcluir
  12. Marcus Maia,
    Nem me fale desse problema de faixas. Os caras são completamente loucos. Três vira quatro, em seguida vira três de novo, coisa de maluco.

    ResponderExcluir
  13. Rafael Bruno13/09/10 21:13

    Não sei o que é pior..essas faixas que uma hora são 3, depois viram 4 ou fecharem a rua num sábado a noite para recapear...ops, recapear não, gastar dinheiro em um asfalto de areia.

    ResponderExcluir
  14. Marcio Musciacchio.

    Tomei um amulta em São Caetano a incríveis 35km/h...

    ResponderExcluir
  15. Bob, morei em SP 3 anos.
    Morava na vl mariana, trabalhava no campo belo... ou seja, mto dos lugares que vc fala eu passei... Mtas vezes sem seu olho clinico, claro. Vc nao vai acreditar, mas tendo voltado pra BH, sinto saudades da CET. A BHTRANS consegue ser pior... Triste!!!

    ResponderExcluir
  16. VAMODOIDO

    Você está brincando, não é?!
    Não quero acreditar que chegamos a esse ponto!

    E se uma bicicleta passar pelo mesmo local a 40 km/h? Toma multa?

    O Usain Bolt seria multado nesta via (!!). E imagino que por pouco ele não exceda 50% o limite. Será que iriam suspender o direito dele de correr. hahaha

    Só rindo para não xingar!

    Gustavo

    ResponderExcluir
  17. Permitam-me citar mais uma sandice da CET: A Av. Sezefredo Fagundes, na Zona Norte de São Paulo, serve também de rota para o acesso à Rod. Fernão Dias, além do intenso tráfego urbano até o nº 2500 aproximadamente. Essa avenida foi recapeada do início até próximo do nº 1800, e esse trecho está QUASE todo sem as faixas de sinalização horizontal dividindo as mãos de direção. Digo quase pois uns 100 metros antes e 100 depois de uma lombada eletrônica que fica no meio das duas faixas de rolamento, em uma mini ilha, as faixas estão belamente pintadas. Ué, eles não dizem que não se pode pintar as faixas logo após o recapeamento??? Ou é para, caso alguém desrespeite a velocidade dessa lombada (baixos 40 km/h) as faixas apareçam na foto?
    Patético, tinha que demitir todo mundo de médio escalão para cima nessa tranqueira.

    ResponderExcluir
  18. Dez metros após está placa de PARE, existe a entrada para a Av. Moema ... Como fica se o veículo que circula pelo retorno, pretender "entrar" na Av. Moema e outro veículo vier trafegando pela outra faixa ???? A placa até poderia ser substituída por uma de PREFERENCIAL, mas deverá existir uma sinalização para o motorista respeitar quem trafega no "retorno" ...

    ResponderExcluir
  19. as instituições "neste país" estão enfraquecendo com esse loteamento político. estamos tendo sintomas daquele mundo descrito por George Orwell em sua obra 1984.
    e o pior é que, em relação ao trânsito, só vai ficar cada vez pior.

    ResponderExcluir
  20. Conheço um funcionário da CET. Numa conversa que tive questionei sobre a eficácia das lombadas (quebra-molas).

    Ele me disse que muitos na CET sabem que os obstáculos são ineficientes mas são medida paliativa para deficiência na formação dos condutores, e que há pressão da população local pela instalação. Se eles não fazem, o moradores os fazem. Disse também que em muitos casos os acidentes depois da instalação de lombadas ficaram mais graves.

    Outro ponto disse que há muito poucos agentes e que não há pessoal para assistir nas periferias.

    Também disse que decisões são feitas politicamente e não tecnicamente. Disse que há projetos e projetos de onda verde, patrulhamento, sinalização, mas sempre um "político" decide.

    Ou seja, tudo sucateado. Da viatura até os projetos.

    ResponderExcluir
  21. Radar móvel de 30 Km/h (trinta!!!)em São Caetano do Sul tem sim,bem no centro , um lugar que nem da pra passar a mais de 40km/h porque sempre tem muitos pedestres , aquilo é obra da prefeitura, nada a ver com CET , maquina de fazer dinheiro mesmo, se voce ficar prestando atenção nos pedestres é capaz de tomar a multa , um absurdo total, e embaixo do viaduto dos autonomistas, tem uma faixa de pedestres que termina em um gramado e ao lado uma calçada de uns 20 cm (vinte centimetros !!) pra passar tem que ser de lado, so vendo uma foto para acreditar!

    ResponderExcluir
  22. Sandoval Quaresma14/09/10 13:46

    Prezado Bob,

    Por que não se candidata nessa eleição?

    Só reclamar é fácil.

    ResponderExcluir
  23. VAMODOIDO então SCS tá ficando igual a Sto Andre. Oh lugar pra se ganhar multa.

    onde foi q vc ganhou esse presente?

    ResponderExcluir
  24. Fora a CET, tem outro problema tão ou mais grave: pedestres. Tenta andar em São Paulo a pé... se for idoso então é uma desgraça total!

    ResponderExcluir
  25. Sinta meu drama então, já que moro em DUAS cidades!. Em Sampa, quando estavam terminando o corredor de onibus Cupece/marginal Pinheiros, o pessoal tinha algumas alternativas para fugir do transito de uma transversal sempre bem carregado. Pois bem, inverteram as mãos de direção das alternativas, e a Djalma Pinheiro Franco
    (duas mãos) ficou um inferno.
    Em Santos, isso é super comum e o que tem de pardal fotografando, ai ai ai...
    O negócio dessa gente é faturar.
    E não adianta reclamar, dar sugestões ou coisa parecida. Acho que nem leêm o que escrevemos.

    ResponderExcluir
  26. gugas, Marcio..
    Não é mentira não, no terminal rodoviário junto a estação de trem no centro de SCS. Fica atrás de uma coluna de formato retangular colocada laterlamente, ou seja, esconde o bendito radar e até o carro do lazarento.

    O que me deixa mais indignado é que foram feitas aquelas faixas de pedestre elevada e de cor vermelha qu e o pessoal respeita bem. Aquilo a meu ver estava educando o motorista. Eu mesmo naquele dia parei para dar passagem aos pedestres. Era cerca de 6h da manhã. Passie nessa velocidade criminosa e só vi o clarão.

    Eu mais concordo que discordo com os radares de são Caetano, pois os de velocidade quase inexistem, são sinalizados e não tem avenida que tenha 5 ou 6 deles. E os radares de farol vermelho não multa das 22h as 6h. Acho louvável. Exisem faróis que você consegue visualizar o moviemtno do cruzamento e avaliar se é possível passar co segurança ou não.

    Abraços

    ResponderExcluir
  27. Luiz Dranger15/09/10 01:42

    Bob, se voce já foi para Los Angeles, a cidade com mais carros per capita que existe, voce viu como eles fazem as alças das highways (aqui marginais). Com sinais para virarem a esquerda. Aqui temos alças recorrentes são um total absurdo. Quem sai e quem entra !!!! A forma errônea de verem isso faz da CET um bando de imbecis que nunca se atualizaram e nem se deram ao trabalho de verem como as cidades com muitos automóveis tentaram resolver isso. É realmente lamentável, como todo o nosso país. Triaste

    ResponderExcluir
  28. Regi Nat Rock, eu também fico entre Santos e SP, e me arrisco a dizer que a CET de Santos é ainda mais incompetente que a de SP! Uma vez deixaram uma curva nas faixas da saída do túnel pelo Jabaquara; logo, houve dois acidentes com mortes. Aí, voltaram ao traçado anterior, sorrateiramente. Os semáforos (dessincronizados) proliferam onde não existe a menor necessidade. Onde poderiam fazer rotatórias (Canal 6 x Afonso Pena), colocam um semáforo com 3 fases; onde basta uma placa de "pare", colocam rotatória (Vahia de Abreu x Alexandre Herculano, onde não há espaço para rotatória). Estão acabando com a cidade!!!

    ResponderExcluir
  29. Só faltou colocar uma placa "proibida a derrapagem contolada".
    Sim, porque é o único jeito de um carro invadir a faixa contrária fazendo essa curva...

    ResponderExcluir
  30. Engenharia de Tráfego, existe isto aqui no Brasil ???????

    Bem aqui no Rio tenho certeza que não existe não pois aonde a CET-RIO se mete é impressionante como consequem piorar o que já esta ruin....
    abs
    Helio

    ResponderExcluir
  31. não conheço o local pessoalmente, mas pela foto, me parece que uma "dê a preferencia" seria ideal/suficiente... mas não sei, não conheço o lugar.

    ResponderExcluir
  32. Bob,

    Minha ex-esposa tinha recém aprendido, uma vez estávamos na Anchieta indo para SBC. Quando se sai do trecho urbano, o caminho natural é pegar a pista expressa, para quem quer pegar a pista lateral tem uma saída à direita, com a placa do "dê a preferência". Só que as duas faixas da entrada à direita nunca se misturam com as duas faixas de quem já vem pela direita, pois é neste ponto que se formam as 4 faixas da pista lateral do trecho de rodovia. Minha ex me perguntou pra que aquele "dê a preferência" e eu nunca vi razão prática pra aquilo. Dar a preferência a quem, sendo que as faixas de rolamento seguem da mesma forma para quem vem dos dois lados? Mais uma placa para ser ignorada?

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...