14 de outubro de 2010

NISSAN LIVINA 1.8 SL AUTOMÁTICA: RACIONAL E PRAZEROSA


O Bob Sharp já avaliou a perua Livina aqui para o AUTOentusiastas, porém era a de motor 1,6-litro e câmbio manual. Achei a avaliação completa e exata. Sendo assim, só me cabe citar as diferenças para esta testada, que tem outro motor e transmissão, além de enfatizar seus pontos fortes.

A suspensão da perua Livina é primorosa; mostra bem o parentesco com os Renault aqui fabricados, que conseguem ser firminhos e macios. Ela passa a sensação de robustez, característica tão necessária aqui no Brasil, terra dos buracos e da desfaçatez política.

Ela é muito estável, mesmo sendo altinha (1.570 mm). Boa de curva, principalmente nas de baixa velocidade. Confesso que carros altos não são a minha praia; gosto dos baixinhos, principalmente para pegar estrada, mas a altura da Livina está no limite do que para mim é o confortável.

Mas muita gente gosta de carro alto, principalmente as mulheres, não sei bem por que, mas sei que é por motivos psicológicos. Há pouco avaliei dois carros que me decepcionaram na estrada, o Renault Logan e o Honda City. Viajei com eles e senti que sofriam com ventos laterais a ponto de incomodar. Escrevi isso e colegas autoentusiastas chegaram a duvidar, pois, afinal, são carros modernos, tração dianteira etc, com características que levam a crer que isso não poderia ocorrer.

Mas acontece que ocorre. Porém, como a opinião de meus colegas é respeitável, fiquei com a pulga atrás da orelha e atento. Peguei a Rodovia dos Imigrantes na 6ª feira à tarde para descer ao litoral. Quem ali esteve viu que ventava pacas, principalmente no trecho em que a estrada passa pela represa. Ali o vento lateral bufava, a ponto de encarneirar as águas, e a Livina seguia certinho a 130 km/h no velocímetro (120 km/h reais). Uma beleza. Ótima para viajar, relaxante, viagem tranquila. Dá de dez a zero nos dois citados.

Reforço minha opinião. A que peguei tinha motor 1,8-litro e câmbio automático de 4 marchas com  a quarta overdrive e longa. A 120 km/h reais o giro fica ao redor de 3.200 rpm, o que proporciona rodar suave e silencioso.

O câmbio está perfeitamente escalonado e trabalha muito bem. É rápido para reduzir e suave nas trocas. Nada a dizer, além de elogiar. A única crítica fica para a extrema facilidade com que a alavanca vai do D para a 2ª marcha. Por exemplo: a alavanca estando no N (neutro), ao puxarmos para o D, muitas vezes a alavanca passa pelo D e entra facinho a 2ª. Deveria ser necessário apertar um botão na alavanca, e isso me deixava meio cismado, já que na estrada um movimento de pernas ou outro qualquer poderia causar uma redução de marchas inadequada e até perigosa.

Na cidade é um carro ágil, de boa visibilidade e compacto. Muito prático. O motor de 4 válvulas por cilindro é especial. Mostra disposição e esperteza desde as baixas rotações e sobe animado aos giros altos. Acelera rápido mesmo, chega a empolgar. E é relativamente econômico... relativamente. Usando álcool, na cidade fez ao redor de 7 km/l e na estrada 9 km/l – isso com ar-condicionado ligado e com tocada vigorosa, sem cuidados econômicos, e com tráfego pesado tanto num quanto noutro.

Tanto o torque quanto a potência máxima praticamente não variam se usarmos álcool ou gasolina. O torque não varia: 17,5 m.kgf a 4.800 rpm. De potência são 125 cv com gasolina e 126 cv com álcool, ambos a 5.200 rpm. Só um cavalinho só de diferença, é?... também, com taxa de compressão de 9,9:1 vai querer o quê? Fico imaginando esse motor com taxa de 12:1 ou 13:1. Usando álcool, seria certamente de 10 a 15% mais econômico e potente.

Já passou da hora da Renault/Nissan realmente aderir aos carros flex. É um desperdício esses motores, que são tão bons, serem assim aproveitados. Volto a repetir que vai se dar bem a fábrica que aqui fizer um motor exclusivamente para o álcool. O galho é que isso desmascarará o embuste que são os carros ditos flex. Mas vá lá; o tonto aqui sou eu. Eu e as leis da Física.

O banco traseiro rebate para a frente em 2/3 e 1/3, porém não fica um espaço plano no porta-malas. Fica um degrau, como o Tigrão atesta na foto, e isso dificulta a colocação de tranqueiras maiores. Os detalhes em cor prata do painel causam reflexos perturbadores. Os das saídas laterais de ar criam fantasminhas nos retrovisores externos, caso os vidros estejam fechados (ver fotos).

Os bancos dianteiros poderiam ser mais macios e de melhor apoio para as costas. Seu natural concorrente, o Fit, perde para o Livina em tudo. Eu ficaria com um Livina sem pestanejar, mesmo se custassem o mesmo e mesmo se o Livina custasse mais, o que não ocorre. Portanto, sugiro que o interessado num Fit também dirija um Livina antes de tomar a decisão.

O mesmo serve para o Ford Ecosport, que também é altinho e queridinho das mulheres. Mulher bonita não precisa de carro para atrair, pois ela fica ainda melhor caminhando na calçada.

Ainda bato o carro por causa disso...

Ficha Técnica:

Motor: 1.8L, 16 válvulas, flexível em combustível (álcool/ gasolina), 4 cilindros e acelerador eletrônico
Cilindrada : 1.798 cm³
Potência máxima: 126 cv a 5.200 rpm (A) / 125 cv a 5.200 rpm (G)
Torque máximo: 17,5 m.kgf a 4.800 rpm (A) / 17,5 m.kgf a 4.800 rpm (G)
Sistema de injeção: eletrônica multiponto sequencial
Taxa de compressão: 9,9 : 1
Câmbio: automáticos de 4 marchas

Pesos e capacidades
Porta-malas: 449 L
Porta-malas com os bancos rebatidos até o teto: 769 L
Tanque de combustível: 50 L
Peso em ordem de marcha: 1.193 kg

Dimensões
Comprimento: 4.180 mm
Largura: 1.690 mm
Altura: 1.570 mm
Distância entre eixos: 2.600 mm

Suspensão: McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira.



62 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Bela descrição. Parece o carro é bem acertado.

    E a expressão do Tigrão é bem mais tranquila e satisfeita no Livina do que no City.

    ResponderExcluir
  3. Arnaldo Keller14/10/10 17:25

    Desculpe o 1,8-litros. É um litro só e não sei como corrigir.

    ResponderExcluir
  4. Estava no aguardo Arnaldo dessa avaliação. Sou proprietário de uma igualzinha a essa, mas de cor preto metálico.

    Concordo em você em vários pontos, tais como o acerto da suspensão (firme mas sem ser excessivamente dura) e a estabilidade (ajudada pelo controle de estabilidade, que acho ser de série em todos os modelos).

    Não sei a quilometragem dessa que você dirigiu, mas a minha que está por volta de 6 mil km, começa a apresentar barulhos realmente incomodos, vindo do painel e porta malas. Acredito serem fáceis de resolver, mas inadimissível num carro que propõe-se a certo conforto, que inclui silêncio a bordo ou não tanto como tem acontecido. E parece ser crônico do carro isso, já que tenho visto muitos proprietários falando o mesmo.
    Quanto ao consumo, não fiz uma média precisa, mas não sei se chega a fazer 7 km/l na cidade. Eu rodo mais ou menos (em SP) 225, 240 km com um tanque, que não dá uma média de 5 km/l.
    No mais o carrinho é bem agradável, espaçoso, direção leve, comandos à mão.
    O que você disse sobre o câmbio, ser fácil ir do D para o 2, acredito ser costume e comigo isso acontece com quase nenhuma frequência.
    Eu acho que falta um comp de bordo, módulo de subida de vidros/alarme, e os já tradicionais ajustes de banco e volante na longitudional.

    abs,

    Marcio

    ResponderExcluir
  5. Tenho um Logan e senti uma vez esta sensibilidade aos ventos laterais, mas nada que me deixasse apreeensivo, embora possamos ter experimentado "ventos" diferentes, o seu sendo mais forte, he, he! E sei que a Livina não foi analisada sob o aspecto acabamento, mas uma outra coisa que me agrada demais nela, é este interior clarinho. Assim como o preto e o prata para a carroceria, considero os interiores pretos uma outra mesmice que os fabricantes insistem em privilegiar.

    Mr. Car.

    ResponderExcluir
  6. Marcio,

    que controle de estabilidade é esse? Não vi nada a respeito. como atua?
    Olha, a minha tinha também coisa de 6 mil km, mas sabe como é, carro para avaliações são sempre revisados com muito cuidado.
    Não há como avaliar essas coisas, a não ser usando mesmo a longo prazo.
    O consumo foi esse mesmo, coisa de 7 km/l na cidade. Verifique direito, pois o tanque tem 50 lts e vc pode não ir até o osso, então não dá os tais 50 lts.
    Tens um bom carro mesmo. Carro honesto.

    Mr Car,

    sobre o Logan. Os ventos não causam apreensão, de modo algum. Nada que envolva segurança. Só que é chato ficar corrigindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho um Livina e não cabe mais do que 40 litros no tanque! Nunca abasteci acima disso, mesmo estando na reserva. Meu consumo médio na cidade é 7.5 km/l usando gasolina!

      Excluir
  7. Arnaldo,

    O modelo SL, que foi o que você dirigiu e igual ao meu, vem com EBD, que é controle de estabilidade, que provavelmente dispensa apresentações a você.
    Quanto aos ruídos, tenho plena consciência de serem simples de se resolver e num carro de pouco tempo no mercado, muito natural até.
    Vou tirar uma média com mais afinco, já que fui meio que no olhomêtro até hoje.
    Mas como você disse, pra um carro com motor de comando variável, ABS, EBD, AB duplo, rodas de liga 15", interior em veludo, pintura metálica e outras coisas mais, o fazem mesmo um ótimo custo x benefício.
    Mas o carro escorrega também em alguns pequenos detalhes. Como o porta-malas que recebe calor onde fica o escapamento, pra ficar só nesse.

    ResponderExcluir
  8. Marcio,

    é ótimo ter aqui comentários como o seu, de proprietário.
    Mande mais, já que disse que haviam.
    Essa do EBD não me informaram. É bom saber. Vou checar no site oficial, pois isso mereceria destaque.

    ResponderExcluir
  9. Vem sim com EBD, e já fiz uns testes e é muito divertido fazer algumas curvas com pé mais fundo no acelerador.

    Outros detalhes são falta de luz no porta-luvas, banco poderia ter um apoio um pouco melhor para as costas, para-brisa degradê (a linha 2011 vem agora), trocas manuais no câmbio, apoios de braço no banco dianteiro (a GranLivina vem e é o mesmo banco dianteiro), radio com mais funções, já que é um modelo 2 DIN, poderia ter bluetooth e usb, além do já citado computador de bordo, e ajuste de altura do banco e sistema Isofix (para cadeirinha de bebê).
    Mas como disse, o carro tem muitas virtudes, e uma delas é a diversão numa tocada mais forte, com respostas bem diretas e grudado no chão.

    ResponderExcluir
  10. Marcio,

    você chama EBD de controle de estabilidade, porém EBD só distribui as forças de frenagem entre os eixos. Só atua durante a frenagem. Portanto, não é controle de estabilidade, que é chamado de ESP. Este sim corta ignição e/ou freia uma roda só para acertar o carro na curva.
    Tome mais cuidado, então, com a Livina.... É vc que controla a coisa.

    ResponderExcluir
  11. Conheço alguns Omega 4.1 "convertidos" ao consumo desse combustível, e, mesmo com a brutal diferença de cilindrada entre o motor Chevrolet e Nissan/Renault, esses colegas conseguem consumo na casa de 4 km/l. Caso o Livina do colega esteja abaixo de 5, é realmente assustador.

    ResponderExcluir
  12. Concordo, concordo. Foi um equívoco meu.
    Mas te falo, o carro transmite muita segurança em curvas, digno de supostos esportivos.

    ResponderExcluir
  13. Bob,

    Ainda sobre aquele assunto do "Jaques": Troquei os pneus do Omega há uma semana, e como sempre faço, peço a troca dos bicos juntamente com os pneus. O que você acha disso?

    ResponderExcluir
  14. Realmente agrada muito esse interior claro. Num país ensolarado como o nosse, esse devia ser o padrão. Além de mais confortável no clima quente, agrada muito ao olhar e traz uma sensação de maior espaço do qe realmente há. Boa escolha da Nissan em fazer o interior nessa cor.
    Mundando um pouco de assunto, pero no mucho, meu avô trocou o Civic dele por um Nissan Tiida com esse mesmo motor 1,8 litro. Que carrinho gostoso! O motor responde bem legal, suspensão bem acertada, cambio automático ágil...Com seus 80 anos nas costas, meu avô também gostou muito da troca.
    A Nissan parece que está fazendo um bom trabalho por aqui.
    Abraços
    César Dias

    ResponderExcluir
  15. Eu não entendo como um blog chamado Autoentusiastas,feito para pessoas que apreciam o automóvel de forma entusiástica,mostra as vezes carros tão insossos como esse tal Lívina ou então mostra matérias relacionadas a trânsito...

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Prezado anônimo que postou no dia 14/10/10, às 22:47h

    Vai morder a sogra nas nádegas!!!

    Sr. Arnaldo, perdoe-o, ele não sabe o que diz.

    ResponderExcluir
  18. Arnaldo Keller15/10/10 08:41

    Anônimo do perdão.

    Sou idiota a ponto de ainda não saber tirar comentários que atacam pessoalmente outro comentarista, senão eu já teria tirado o seu, apesar de ele querer me defender. Evite isso, por favor, senão isso aqui vira uma batalha campal.

    Anônimo que não quer Livinas aqui,

    Aqui tem espaço para tudo quanto é carro, porque todo carro tem a sua serventia. Um autoentusiasta pode ter família e pode querer uma carro para viajar legal com a família.
    Se não te interessar uma matéria, pule, tal qual se faz com uma revista.
    E procure direcionar sua ira a objetivos produtivos, porque agir assim faz mais mal a vc mesmo que aos outros. A gente aqui não está nem aí com esse tipo de manifestação negativa.

    ResponderExcluir
  19. Mister Fórmula Finesse15/10/10 09:02

    Beleza Arnaldo, belo posto.

    Nesse caso posso contribuir pois tenho a versão Grand, minha Caravan "espiritual"...

    Eu avaliei a versão curta automática antes de optar pela manual longa. E me surpreendi por que o carrinho está sempre engatilhado para sair com presteza, arrancava bem e mantinha um ritmo bem animadinho, com retomadas bem vivas, até cantar pneu cantava....

    Mas enfim, escolhi uma top de linha com caixa manual e branca, a única encontrada no Estado, como eu queria....

    Bem, para complementar e ajudar futuros candidatos ou curiosos, posso dizer algumas coisas:

    O controle da embreagem e acelerador, em pequenas manobras é um tanto complicado, principalmente a frio, falta um pouco de torque em baixa e progressividade de embreagem, a agulha do conta giros parece um pêndulo entre 1000 e 2000 giros até achar o seu lugar e o ponto para movimentar o carro; quase me arrependi de pegar a versão manual pois na cidade, essa Livina te faz sentir saudades de motores menos elaborados e com duas válvulas por cilindro;

    No asfalto ela se sai bem, existe um certo vinco de caráter do motor depois dos 3000 giros, perceptível, ele começa crescer até um pouco melhor do que o visual careta do carro sugere...e vai cantando alegremente até a faixa vermelha - um tanto barulhento e áspero é verdade - mas empurrando legal o carro. Dá para brincar com veículos supostamente mais ágeis;

    A caixa é justinha até demais, mas não aquela coisinha bem feita como a de Polo, é a prima feia desse...

    Estabilidade é um tanto "assim" em baixas e médias velocidades, dá uma certa adernada, mas se calcar o chulé no pedal, ela parece que se apruma e passa a morder melhor o asfalto;

    Consumo: com 4 adultos, 2 crianças e volumosa e pesada bagagem sobre o "Thuler" no teto, mantendo a agulha entre 110 e 120 (velocidade padrão mais utilizada), motor sussurando a 3000/3100 giros em sexta, fiz 13,5km/Litro de gasolina. Não é ruim...

    Enfim, um carro legal, bem acabado, poderia ser um pouco mais largo, poderia ter o bloco 2.0 do Sentra trabalhado para mais força em baixa em conjunto com o câmbio CVT...seria a glória!

    ResponderExcluir
  20. Mister Fórmula Finesse15/10/10 09:05

    Ah outra característica que não gosto: a retenção do giro em trocas de marchas mais animadas....é um horror!

    ResponderExcluir
  21. Sr. Alérgico15/10/10 09:15

    Eu nunca vou emprestar um carro pra você!!!

    Seu cão anda em todos!!!!

    Depois posta aí as fotos do Tigrão arranhando o couro dos bancos do Porsche Turbo!!!

    ResponderExcluir
  22. Finesse,

    o problema de dirigibilidade em baixos giros e a retenção em alta são sintomas típicos da calibragem do nojento e abominável acelerador eletronico. Quando é que os engenheiros conseguirão acertá-lo...

    Á propósito, os Nissans surpreendem. Temos em casa um Sentra com 70 mil km e o carro roda como novo, ainda bem justo.

    Abraço

    Lucas crf

    ResponderExcluir
  23. Mister Fórmula Finesse15/10/10 09:52

    Sim Lucas, que característica horrível...e é uma pena por que o carro anda sempre "alguns pontos percentuais" acima do esperado, quando deslancha.

    Mesmo deslocando uma massa apreciável - passageiros e bagagens - me surpreendi ao despachar um atrevido gol power 1.6 (VHT)em uma longa subida de mão dupla. No meu imaginário, Nissan - já andei em quase toda a gama até a pickup - é sinônimo de bom desempenho com motores relativamente pequenos.

    Por isso fico chateado com essas cabeçadas da engenharia.

    ResponderExcluir
  24. M F Finesse,

    Legais suas impressões e como mostra dinamicamente a diferença da Grand para a pequena (a que possuo).
    Não cheguei a dirigir a manual, mas como disse, a partir dos 3000 giros o carro parece que ganha um chute na bunda e vai caçando o asfalto.
    Vou por gasolina pra ver como se porta e o consumo como fica.

    ResponderExcluir
  25. M F Finesse,

    o que tem de acelerador mal calibrado por aí.... Essa de reter o giro é uma aporrinhação de lascar. E o pior é que a maioria dos motoristas acha que a barbeiragem é dele e não do engenheiro incompetente. Poucos são como vc, que tem segurança em seu próprio diagnóstico.
    Acho que calibram o acelerador para o uso do câmbio automático e deixam assim para os mecânicos também. Só pode..., porque no auto vai bem.

    ResponderExcluir
  26. Junior Valias15/10/10 11:24

    Arnaldo! Até que enfim te encontrei!!! hahaha
    Sou o Junior Valias de Pouso Alegre e que mora em Brasília e era seu fã desde os tempos do Jornal Primeiramão! Achei absurdo esse degrau que fica com os bancos rebatidos... Tenho duas "cãs" que se acomodam perfeitamente no marea com o banco traseiro rebatido, pois fica tudo plano. Tenho um civic que não uso em viagens porque elas não se acomodam em virtude do assento não rebater, apenas o encosto.

    ResponderExcluir
  27. Francisco V.G.15/10/10 12:15

    AK
    Essa foto com as "Ilhas" e a ilha das Couves ao fundo é quase que obrigatória para quem pega essa estrada. Tenho várias, de várias épocas, com diferentes carros compondo a paisagem, do tempo em que tinhamos casa em Barra-do Una. Eu sempre pegava o carro para dar umas bandas na Rio-Santos. Me lembro da época em que o asfalto era decente, não tinha lombadas, fiscalização por radar, nada, nadica de nada, e a gente podia sentar a bota e dar final em qualquer coisa com motor e rodas.
    Quanto à Livina, se é tudo isso que você e os donos falam acho que dá para considerar como meu próximo "carro para a família". Só tenho dúvidas em relação ao pós-venda, manutenção, peças, etc... Agora, têm uma coisa: Que coisa ridícula um tanque de 50 litros para um modelo desses, hein!

    ResponderExcluir
  28. Claudio Drummond15/10/10 12:15

    Arnaldo, esses 769 litros que constam na ficha técnica, como capacidade com encostos rebatidos, não seriam até a linha dos vidros. Estou achando uma diferença muito pequena entre a situação normal e a com o acréscimo da área sobre os encostos mais a da linha dos vidros até o teto.
    Sds.

    ResponderExcluir
  29. Francisco V.G.

    Eu como proprietário de uma (SL AT), apesar dos pequenos detalhes e defeitinhos, recomendo sim o carro.
    É um carro de entusiasta em pele de carro de família. Ao menos pra mim.

    ResponderExcluir
  30. Junior Valias,

    E aí, rapaz! Há quanto tempo, hein!
    Continuamos tudo igual, é nóis e a cachorrada!
    Seja bem vindo à nova casa!
    abraço,

    Francisco,

    em 1974 construí um barraco de madeira de 5 x 5,5 m em Cambury, portanto conheço aquilo ali há tempo bastante para estranhar o movimento atual.
    Mas continua lindo mesmo.
    Olha, há pouco peguei uma Renault Grand Tour, a perua Megane, e gostei ainda mais, pois é mais estável ainda, etc, mais carro familiar com requisitos de autoentusiasta. Não sei quanto ao preço, mas avalie essa também.

    Carlos,

    Pra tirar a dúvida sobre espeço necessário, o melhor é levar a esposa, que elas têm melhor "visão" pra isso que a gente. Só sei que demorou um tempão pra eu descarregar a tranqueirada que a minha socou lá dentro.

    ResponderExcluir
  31. Por falar em dirigibilidade e acelerador, Finesse, o ´crf´ de meu nome é uma lembrança à pequena Honda 230 das trilhas.
    Amigo, nunca vi um motor tão dócil e elástico feito esse! Vc pode estar numa trilha bem enlacrada, que as respostas ao acelerador são tão precisas e fiés, que não se usa a embreagem. Tem hora que vc jura que vai apagar, mas o motorzinho retoma a uma rotação bem menor que a da lenta. Chega ser engraçado determinadas situações em que as importadas moem a embreagem, e a motinha vai tu-tu-tu..Frio ou quente, nada de engasgos. Queria muito ver isso num carro atual!

    P.S. Antes que alguem venha falar, eu sei que aqui se discute carros, e que as importadas são MUITO melhores em quase tudo.

    Abraço
    Lucas crf

    ResponderExcluir
  32. Só vim aqui ver se tinha fotos do Tigrão e saber o que ele achou. :D

    ResponderExcluir
  33. Lucas,

    a gente gosta de moto também. Por sinal, vou ver se faço uma matéria da Triumph Boneville, que acho linda, já andei e é uma delícia.

    Fla3D,

    O Tigrão aprovou. Ele é o meu aparelho de medir força G nas curvas. Se ele rolar a coisa está acima de 0,85 G.

    ResponderExcluir
  34. Arnaldo,

    publica aqui no AE aquele texto em seu sogro (se não me engano) da uma volta na 750 braba que voce tinha! É ótimo! Eu sei que voce gosta de moto, já trocamos alguns email da época do Superauto, mas, sabe como é, sempre tem os críticos de plantão!

    Abraço

    Lucas crf

    ResponderExcluir
  35. Lucas,

    Publico, sim, a historinha do Gato Preto, que era o pseudônimo do meu sogro para correr e a família não ficar sabendo.
    Não esquente com críticas. Se ligar muito pra isso não se escreve uma linha.

    ResponderExcluir
  36. Raphael Hagi
    É um zelo, trocar os bicos junto com os pneus, mas não é essencial. Desde que estejam em ordem e com menos de cinco anos de uso, podem continuar.

    ResponderExcluir
  37. Anônimo de 15/10, 10:02
    O verdadeiro autoentusiasta se empolga com qualquer carro, fora que o Livina de insosso não tem nada. Matéria sobre trânsito tem tudo a ver com automóvel, a menos que você só dirija em regiões remotas. E
    se você não gosta de determinada matéria, role a imagem no seu monitor.

    ResponderExcluir
  38. Diego Maciel Debesaitys17/10/10 15:44

    Também não gosto desses aceleradores eletrônicos que ficam segurando giros. Há pouco peguei um Renault Clio e estranhei esse comportamento dele.

    ResponderExcluir
  39. Diego Maciel Debesaitys17/10/10 15:44

    Também não gosto desses aceleradores eletrônicos que ficam segurando giros. Há pouco peguei um Renault Clio e estranhei esse comportamento dele.

    ResponderExcluir
  40. Fico aliviado em ver os comentários aqui na página, comprei uma esse fim de semana, mesmo contrariando algumas pessoas que falavam, pra eu comprar o FIT (já tive dois da geração anterior e acho muitooooo caro pelo que oferece). Como gosto de peruas, resolvi trocar meu IDEA, carro que comprei de nariz torcido por falta de grana e me conquistou com o uso por uma automática. Até quiz comprar o IDEA novo mais a FIAT está pedindo 57000,00 num carro 1,6 que nem automático é.
    Portanto parabéns para a NISSAN que fez um carro completinho por um preço JUSTO comparando com os outros fabricantes no país. Quem sabe as outras montadoras se animam a ver o sucesso que esse carro vai fazer.

    ResponderExcluir
  41. Marcílio,

    vc fez um bom negócio. Não dá pra comparar Idea e Fit com a Livina. Ela é muito melhor, melhor de estabilidade, suspensão, motor, espaço, conforto, etc.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  42. AK,
    Sabe que um dia eu estava reparando numa Gran Livina e até achei-a um carro engraçado, apesar de eu não ser muito ligado em minivans e afins.
    A posição de dirigir é exageradamente alta? Dá para se alcançar uma regulagem satisfatória do banco do motorista? Hoje dirigi um Fox, antigo, e não consegui achar um acerto legal da altura do banco, mesmo no mínimo. Talvez seja "vício" por dirigir Ka ou Escort XR3 (onde regulo o banco o mais baixo possível, pois temo por minha cabeça, já que é um conversível), mas não pude evitar dar umas abaixadas de cabeça para ver o que estava mais adiante...

    O Tigrão ficou bem mais a vontade nesse carro! Tive um Pincher (ô raça louca!), o Ronnie Peterson, que parecia ser claustrofóbico, odiava carros e outros ambientes fechados...
    E o Dedão, não tem mais participado das avaliações?

    ResponderExcluir
  43. Marlos,

    também prefiro carros mais baixos. Eu, por exemplo, prefiro a Renault GanTour à Livina. Mas dentre os mais altinhos a Livina não é tão alta e a posição é boa. O assento é que poderia ser mais aconchegante.
    Quanto ao Dedão, ele só avalia quando vou pra fazenda. Se eu o trouxer a SP ele entra em depressão.

    ResponderExcluir
  44. Bruno Souza20/10/10 06:11

    O que me fez preferir o Fit à Livina foi:

    1) o menor tamanho (28 cm a menos) sem perda de espaço interno ou bagagem; melhor para estacionar no dia-a-dia. Apoios de cabeça traseiros abaixam, na Livina são fixos, muito ponto cego.

    2) a posição de dirigir mais para automóvel, já que se trata de um hatch monovolume versus uma minivan.

    3) devido a estatura minha e de desmais ocupantes/condutores, falta de regulagem de altura do cinto deixa muito desconfortável e perigoso.

    3) manutenção mais barata e espaçada no tempo e quilometragem

    4) não é fundamental, mas desvaloriza pouco e vende fácil.

    Não achei o carro tão dianteiro como muitos dizem. Mas a relação de direção poderia ser mais baixa, está no padrão GM de 17:1, prefiro menos.

    A suspensão é dura demais, e o tanque é pequeno, o Civic hatch europeu também tem tanque dianteiro e tem 50 litros, 42 não dá.

    ResponderExcluir
  45. OK, Bruno.
    Vc tem suas razões e boa, tudo bem. Mas fiquei curioso: vc dirigiu o Livina?

    ResponderExcluir
  46. Bruno Souza21/10/10 04:02

    Arnaldo,

    Dirigi sim. Como vc falou, suspensão mais adaptada para nossas vias; mais desempenho etc. É boa de dirigir e de chão, mas os detalhes de ergonomia desanimaram. Mas mesmo assim me senti com mais prazer de dirigir o Honda. Fora que os fatores ditos anteriormente só encontrei no Fit, e pesavam na minha escolha.

    Na verdade, acho que o concorrente do Fit - para ficar na Nissan - seria o Tiida e não a Livina. Tanto que cheguei com a cabeça feita de avaliar a minivan e me encantei com o Tiida.

    Mas era muito carro (longo demais) para o mesmo espaço interno do Fit, e ainda menor porta-malas. A configuração de automóvel monovolume é imbatível nesse aspecto.

    ResponderExcluir
  47. Arnaldo Keller21/10/10 08:30

    OK, Bruno,

    Concordo com você. No seu caso, avaliando prós e contras, fez a escolha certa. Ele te satisfaz e boa.
    O importante é comprar tendo consciência clara, e não só por ouvir falar, etc, porque está na moda e tal.
    O Fit é um bom carro. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  48. Porque tanto a Honda com o Fit como a Nissan com o Tida e a Livina economizam porcamente colocanco a luzinha do esadof em vez de um marcador de temperatura?O Fit não superaquece e o Civic sim?Esses camaradas tinham é que levar muita surra de cinto.....

    ResponderExcluir
  49. Dirigi uma X-Gear do tio da patrôa e gostei bastante. 1.8, automático e curta.
    Rodei com o carro por 1 hora, não deu pra fazer uma avaliação boa mas me deu saudades da minha antiga Scenic RXE 1.6 16v... Tive a impressão de que ela andava mais, curvava melhor e ainda era mais confortável com bancos de veludo de verdade. Ainda era mais prática também, com 3 bancos separados atrás. Mas tb era bem menos ergonômica, bancos pequenos, barulhenta e bebia bem gasolina.
    Ainda bem que o Galtinho cresceu e deixo as minivans para os próximos...

    ResponderExcluir
  50. Maravilha de post AK, estava meio distante do AE, estou lendo uns posts mais antigos...

    Tenho vontade de testar esta Nissan tão bem falada por todos, mas se fosse o caso de um carro familiar, eu tb optaria pela Megane.

    Abs

    ResponderExcluir
  51. Estou para fazer minha compra. Analisei o Fit, mas o porta malas dele é pequeno para minhas necessidades, pois tenho dois filhos. O Fit comporta 380 lts, a Livina informa 450 lts. Acho o Fit mais bonito, mas para ter ABS e cambio AT a diferença da Livina para o Fit é de R$ 16.000,00. Acho muita coisa. Pelo andar da carruagem acho que vou experimentar a Nissan. A minha Zafira está ultrapassada e bebe mais que certos presidentes. Abraço, Carlos

    ResponderExcluir
  52. Alguns itens que chamaram a atenção:
    a)o alarme sem a chave inteligente, não faz o sinal sonoro, ao abrir/fechar o véiculo. O que na minha opinião é primordial para a segurança que realmente o veículo está fechado;
    b) O tanque de combustível para partida a frio, fica numa posição que pode derramar combustível no veículo; Segundo informação é para maior segurança;
    c) O porta mala, não consta com uma alça para puxar internamente, o que facilitaria;
    d) Computadores de bordo, não têm;
    Fora isso um ótimo carro!

    ResponderExcluir
  53. Pelo consumo que o Mister Fórmula Finesse postou, acabei de ter a certeza de comprar uma Grand Livina. Minha família já tinha gostado do carro, e eu adorei a economia por ser um carro grande. A Zafira vai sair de linha em breve, a Renault já tirou o Megane sedan, deve fazer o mesmo com a perua. A Carens tá vendendo 5 unidades por mê no Brasil. Pelo resumo da ópera, a Grand Livina será o carro para as famílias que precisam de espaço. P.S.: este blog é ótimo! Parabéns.

    ResponderExcluir
  54. Possuo uma Livina 1.8 SL AT, é um carro de excelente custo/benefício comparando com outros no mercado, mas a Nissan precisa evoluir muito, agora com a nossa linha 2012 com cambio CVT pode ser que melhore, pois o consumo de combustível é horrível, cidade=5 a 6 km/l, estrada=máx 10 km/l a 120km/h, números obtidos utilizando Gasolina.
    Vou levar para fazer a revisão "Forçada" de 6 meses ou 20mil, está com 15mil, mas como sou obrigado a fazer pelo tempo de uso achei um tanto quanto cara, pela revisão ser apenas troca de óleo e filtros = R$ 653,00. Troquei um FIT (não o new) por essa Livina, mas se for comparar com o New Fit (esse a Honda deu uma escorregada no quesito consumo tb), as revisões giram em torno de 200 a 300 reais pelo mesmo serviço...

    ResponderExcluir
  55. Estou gostando do carro e minha esposa tb. Temos uma X-gear aut. 11/12 e no primeiro tanque com gasolina, a média foi de 8,5 km/l, sendo 60 km na estrada e restante na cidade. Quanto as revisões a cada 6 meses ou 10.000km, a Nissan deve rever em breve. Hoje está entre as revisões mais caras. Carro que recomendo, muito bom.

    ResponderExcluir
  56. Discordo da troca de marchas adequada. Para mim não é normal um carro atingir quase 5000 giros para trocar de marcha. Acredito que isso é causado pelo número bem reduzido de marchas (só 4!). Os Livinas manuais tem 5 ou 6 marchas!

    ResponderExcluir
  57. Adquiri uma LIVINA S, AT, 2010/2010, c/15mil km.
    Quero instalar faroletes de neblina. Alguém sabe me informar onde adquirir, sem ter de cair na concessionária (R$ 1.260,00)? E o acionamento é na alavanca de troca de luzes, na direção, ou no painel atrvés de uma tecla?
    Aguardo informação dos amigos entusiastas para decidir com rapidez, pois costumo subir a serra seguidamente e a neblina anda "braba"...
    Grato.
    Júlio Rico.

    ResponderExcluir
  58. Pessoal, eu estou em duvida em relacao a uma compra, sao dois caros distintos, mas de valores próximos e talvez vocês possam me ajudar.
    Estou vendo um livina automático como o descrito acima 2010 por 34k e também uma airtre 07/08 por 38k, sei que são carros bem diferentes, mas ambos são automaticos e é isso que minha esposa querr, confesso ser mais a airtrek, mas fico cabreiro com a manutenção.
    Obrigado

    ResponderExcluir
  59. Ale 02.11.2012

    comprei um livina sl 1.6 ha 7 meses e estou maravilhado com o carro em todos os quisitos, destaque para o porta malas que cabe uma cadeira de rodas em pé sem ter que fecha-la. otima retomada, bom desempenho, transmite boa sensação de segurança otimo som de fabrica merecia um mp3 com entrada para usb. não trocaria por nenhum dos carros que ja tive como o idea, polo 1.6 sandero stepwae. palio weekend 1.6, logan 1.6. obs. por ser um carro familia deveria ser um pouco mais alto (= o sandero) hà, não acho o livina bonito mas suas qualidades me cativaram e pretendo trocar pelo livina x gear que é mais atraente. eu recomendo...

    ResponderExcluir
  60. Claudia, continue na opção "normal"... Estas linhas "aventureiras" é a maior bica que o consumidor pode tomar. Sds

    ResponderExcluir
  61. Obrigado pelo alerta, vou pensar melhor...

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...