Google+

13 de abril de 2011

"SÃO PAULO VAI PARAR"



Este foi o título de uma reportagem da revista Quatro Rodas do começo dos anos 1970, referindo-se aos problemas de trânsito da capital paulista. Mal sabiam os editores da revista que estavam antevendo o futuro quarenta anos adiante, sem saber que um órgão chamado CET – Companhia de Engenharia de Tráfego ou, mais apropriadamente, Companhia de Engarrafamento de Tráfego – iria promover o caos para os paulistanos e para aqueles que nos visitam. E não só a CET, mas o Departamento de Estradas de Rodagem de São Paulo também.

A CET vem diminuindo a velocidade máxima permitida nas vias da cidade na base do achismo, argumentando que a medida contribuirá para reduzir acidentes. Mas todos sabemos o real motivo: faturar com multas por excesso de velocidade. Afinal, multas de trânsito estão no orçamento da Prefeitura, não estão?

O achismo chega ao ponto de afirmarem que haverá redução de 20 por cento nos acidentes, conforme dito por uma jornalista em reportagem televisiva ontem à noite.

O DER-SP não fica atrás. Depois de baixar o limite de 100 km/h para 90 km/h na Rodovia Raposo Tavares, a SP-270, fez o mesmo na pista lateral da Via Anchieta, a SP-150. Ou seja, coisa de quem aparentemente não conhece trânsito, mas que por trás esconde-se o real intuito, o mesmo da Prefeitura de São Paulo: o Estado arrecadar com multas.

Por falar em dinheiro, a Prefeitura paulistana anunciou hoje que vai protestar em cartório débitos de multas em aberto que atinge 690 mil inadimplentes entre pessoas e empresas. Pensando bem, quem está para receber precatórios bem poderia fazer o mesmo, não? Tem gente à espera de receber o que é seu há mais de vinte anos...

A Companhia de Engarrafamento de Tráfego até que vem obtendo êxito no seu trabalho de tornar a vida na cidade mais difícil  – um inferno, melhor dizendo – temos de admitir. A cada dia aumentam os engarrafamentos em São Paulo (outras cidades brasileiras não ficam atrás), nitidamente desproporcionais ao aumento da frota.

Mais uma redução de velocidade foi anunciada ontem, no chamado eixo norte-sul, de 70 km/h para 60 km/h. “Experts” em trânsito vêm com seguinte conversa: “Com menos velocidade, os carros podem trafegar mais próximos uns dos outros, aumentando a capacidade da via”. Só que esses mesmos “experts” parecem desconhecer, ou fingem,  que a vazão em veículos/hora diminui e que isso constitui fator de congestionamento. A baixa velocidade da areia pela passagem estreita da ampulheta é que produz o "engarrafamento" que permite medir o tempo. Então que tal pôr todo mundo para rodar a 30 km/h, se o problema é falta de vias?

E cada vez mais é um olho no tráfego – nos pardais, melhor dizendo – e outro no velocímetro, algo totalmente anti-natural. De quebra, olho nos buracos.

Essas "capacidades" devem achar que os carros ainda têm freios dianteiros a tambor e usam pneus diagonais, só pode ser. É ser burro demais.

Pelo andar – lento – da carruagem, São Paulo vai mesmo parar.

BS

46 comentários:

  1. Inevitável, o "fenômeno" do engessamento da malha rodoviária de centros urbanos prósperos - e com mais de 100 mil habitantes - é algo percebido a olhos vistos.

    Cada dia, um pouco pior...o futuro não sorri, dirigir carros está virando uma verdadeira tortura nas cidades. As cidades vão parar literalmente!

    MFFinesse

    ResponderExcluir
  2. Previsão do futuro: algum otário vai fazer um comentário aqui dizendo que a culpa é de quem vota nos demo-tucanos em 5... 4... 3... 2... 1...

    ResponderExcluir
  3. Me fez lembrar um caso aqui em Brasília. A pista de acesso à Ponte JK tem um trevo com raio bem pequeno, sem superelevação e asfalto liso. O muro do barranco parece uma pista de skate com as marcas de pneu dos carros que literalmente sobem ali.

    Em vez de consertar a porcaria, fizeram a solução mais fácil e lucrativa: Colocaram uma placa de pista escorregadia e tacaram um pardal de 40km/h.

    Semana passada ainda estava "acostumando" com esse pardal quando me desatentei e passei por volta dos 50km/h.. Agora só de raiva, passo ali a uns 35, jogo a 2ª e pé embaixo

    ResponderExcluir
  4. Pois é Bob... acabei de receber uma multa que levei na Anchieta, pista norte (Santos -> SP), km 25. Pois ali o limite é de 80 km/h... sim, isso mesmo, 80 por hora, num trecho de pista dupla, às vezes tripla, desde o pedágio (km 31) até o km 23 (trevo da Volks)... absurdo!

    Aliás, a Anchieta é uma verdadeira balbúrdia em termos de limites de velocidade. Tirando a serra, ela tem trechos com limites de 70, 80, 90, 100 e 110 por hora. Isso em menos de 20 km de extensão (do km 11 ao 29). O porquê a gente já sabe, e não é em nome da segurança.

    ResponderExcluir
  5. Essa de ficar trocando os limites é uma palhaçada!!!

    Deveriam padronizar então uma velocidade só! O motorista tem que ficar o tempo todo se concentrando no ponteiro do velocímetro e assim diminui a atenção à estrada e ao trânsito em si.

    Pegadinha? Na BR-381 entre BH e Monlevade fizeram a mesma palhaçada: encheram de pardais, dezenas deles. Detalhe: alguns com máximas de 80 km/h e outros com 60 km/h... advinha o que acontece?

    Como nunca sabe de cor qual velocidade daquele radar, pois muda constantemente a todo momento, os motoristas passam sempre abaixo de 60 km/h com medo de multas... resultado: trânsito pior, e congestionamentos. Carros cheios de famílias indo para a praia e freiando na frente de Caminhões pesados e Carretas em descidas ingremes ou prestes a encarar subidas... Quem tem carro 1.0 sobe a serra de Caeté em terceira esguelando o motor, pois as "otoridades" colocaram um desses radares estrategicamente no começo da subida... resultado: mais consumo, mas gasto pro motorista, mais impostos, mais poluição no ar...

    Aqui no Brasil não tem perigo das coisas melhorarem! Com toda certeza!

    ResponderExcluir
  6. Danniel,

    Este trevo é tosco mesmo! E olha que a obra é recente, mesmo assim fizeram essa cagada ali.

    E pra fechar com chave de bosta, recentemente apareceu uma cratera lunar na faixa da direita, logo após esta curva, imediatamente antes da alça para pegar a L4 sentido sul-norte.

    Parece que o pré-requisito para trabalhar em órgãos públicos de trânsito no Brasil é ter completa falta de bom-senso.

    ResponderExcluir
  7. Vou mudar pra Cuiabá.

    E votar neste cara. Aliás, voto nele até para presidente.
    http://www.rdnews.com.br/noticia/instalacao-de-radar-e-uma-vergonha-afirma-deputado

    São Paulo está ficando um lixo para quem dirige.

    ResponderExcluir
  8. Exato Jota, para andar na Anchieta aqui em SP tá assim também e corre-se os mesmos riscos com relação aos caminhões e carretas.

    Detalhe: nesta multa que tomei, o valor considerado foi de 82 km/h... mais um: este trecho é plano, um retão de pelo menos 2 km e não antes de uma curva fechada ou algo do tipo onde seria necessária uma redução na velocidade... outro detalhe: neste local fica parada no canteiro, sempre, uma viatura da rodoviária... só para tomar conta do radar, que fica posicionado do outro lado da pista. Ou seja, você pode passar ali acima do permitido que a polícia não vai te parar ou perseguir. A multa é delivery e a lei é a do mínimo esforço.

    ResponderExcluir
  9. os engarrafamentos na radial leste aumentaram,desde o dia 1 , as pessoas estão saindo mais cedo de casa e a partir das seis e meia já esta tudo lento, colocaram pardais a cada 500m , isso quando não tem dois seguidos pelos semaforos.

    P.S. sr Jota , posso até ser otario como o sr disse , mas quem governou são paulo nos ultimos 30 anos foi exatamente esses que o sr fala, nem o Maluf foi tão cruel com essa cidade quanto a esse grupo politico, sei do que estou falando.

    ResponderExcluir
  10. A CET acaba de baixar uma portaria modificando a velocidade máxima da luz para 1,5E^8 m/s. A fonte de luz ou onda eletromagnética similar que não cumprir a regra será multada em 542 reais e perderá o direito de se propagar no espaço. Atenção a todos.

    ResponderExcluir
  11. Esta CET é ignorante e incompetente, desde há muito tempo. No governo Marta Suplicy, o SEMCO (semáforos controlados por computador) foram sucateados, e os normais, largados. De lá para cá, investimentos ridículos em melhorias, e a liberação de empresas terceirizadas para instalar e manter câmeras de multas.
    É uma indústria como outra qualquer: visa o lucro financeiro.

    ResponderExcluir
  12. Depois de amanhã chegaremos a marca de 1 milhão de carros numa cidade de 1,3 milhão de habitantes. Hj p/ ser + exato temos 998 mil automóveis aki.

    Ou seja, 1 carro p/ cada 1,3 pessoas, sendo essa a maior média carro/habitante do Brasil.

    E aki o trânsito flui razoavelmente bem.

    Logo se percebe q a "engenharia" de trânsito na cidade mais importante do país é mto pior doq a de cidades bem menores.

    Posso culpar os Tucanos ou Democratas agora?

    Hehehehhee....

    ResponderExcluir
  13. O pior é que as vias são projetadas pra velocidades bem acima das praticadas. O problema é também o governo que não arca com manutenção de via rápida, e reduz a velocidade para não ter de consertar.

    Tem uns absurdos, como na Av. 23 de maio, em que há uma saída (sentido bairro-centro) que foi feita para capotar o carro. E há um tempo, 80 km/h era a velocidade limite. Mas aí é gambiarra da brava...

    ResponderExcluir
  14. Por estas e outras eu praticamente só ando de carro aos finais de semana. Nem lembro mais quando foi a última vez que dirigi pela Radial Leste, e não tenho mais paciência para este trânsito...

    ResponderExcluir
  15. Bob e Demais,

    Agora a cidade de São Paulo vai sujar o nome de quem não paga as multas, inscrição em dívida ativa, protesto e cadastro no Cadin, além do já existente risco de apreensão do veículo. Esperam com isso arrecadar R$450 milhões em débito, valor esse que possibilitaria a construção do túnel da r. Sena Madureira à av. Ricardo Jafet (Vila Mariana) e a ligação das avenidas Eng. Caetano Álvares e Cruzeiro do Sul (Santana). O coronel Valter de Oliveira, diretor do DSV, diz que o objetivo principal da Prefeitura com essas medidas é "regularizar a situação dos veículos"!!!

    ResponderExcluir
  16. Existe uma maneira simples e muito econômica para acabar com os engarrafamentos e ao mesmo tempo melhorar o transporte publico, é simples: Baixar uma Lei que obrigue o Prefeito, vereadores, Deputados e seus respectivos assessores a só usarem ônibus e metro para ir ao trabalho das 08h00min ás 18h00mi como qualquer cidadão.
    Ai sim eles irão se mexer para não serem espremidos, nisto que eles dizem ser transporte coletivo.
    Vamos adotar esta ideia.

    ResponderExcluir
  17. JJ
    Você lembrou bem, essa do sucateamento dos semáforos. Aliás, o caso da Consladel até hoje não teve nenhuma explicação e tudo fica por isso mesmo, ou melhor, os canalhas responsáveis ainda ganham votos e ficam à inventar leis para nos infernizarem ainda mais. Quem! Me referio à um tal de Chico Macena, presidente da CET na época da Martaxa, depois, eleito vereador. Com relação ao trânsito, não tenho mais nenhuma dúvida em que o infarto está próximo, mais próximo do que muita gente imagina. Daí, veremos o que estes estúpidos, no comando das coisas, irão fazer.

    ResponderExcluir
  18. Na proxima vez, votem no no PT. A culpa é de vcs reaças!

    ResponderExcluir
  19. anônimo, 18:08
    Não, obrigado. E não me sinto culpado de absolutamente nada, aliás, reaça..., bem, você sabem muito bem quem o é, certo?

    ResponderExcluir
  20. A 'vítima' das falhas do sistema é o carro, mas ele é tratado como vilão. Combatem-se os carros e a finalidade para a qual ele foi construído que é rodar (de preferência com rapidez).
    Em tempo - atribuir isso a este ou aquele partido político é o cúmulo da falta de visão, hein? Vamos melhorar o nível dos comentários?

    ResponderExcluir
  21. Nossa essa história de Martaxa o mister k , aumentou o valor do IPTU em valores reais acima de 40% SEM DESCONTAR A INFLAÇÃO a taxa de lixo da marta era R$6,00 e já se fala em cobrança extra de "beneficiamento" se construirem alguma coisa perto daonde vc mora, alem do que não recapeam mais as ruas e mister K é melhor , porque não é do PT?

    ResponderExcluir
  22. E eu vou me mudar pra Alemanha!

    ResponderExcluir
  23. Incrível, não? Eu tenho esta revista guardada. Acho que éramos felizes e não sabíamos...

    ResponderExcluir
  24. Roberto Dallabarba13/04/11 21:02

    Outro problema que deve ser notado, é o motivo principal das estradas estarem sempre ruins, são os caminhões.
    Tudo nesse país se transporta em caminhões. Estão quase sempre lotados. Não a malha viária que aguente.
    Em um país de proporções continentais já passou da hora de investir em ferrovias. É muito mais barato e perfeitamente viável. E há possibilidade de hidrovias também, o brasil é cheio de rios trafegáveis.
    Roberto Dallabarba.

    ResponderExcluir
  25. Não é apenas em São Paulo que os pardais estão fazendo a festa. Aqui em Sorocaba-SP tem vários fixos, sem contar os móveis. Ao menos foi baixado um decreto, a cerca de 3 anos atrás, obrigando serem pintados em amarelo os postes dos pardais. Na vizinha Votorantim, na avenida de chegada, em cerca de 300 metros há 3 pardais fixos, módicos 40 km/h...

    Pegadinha da "braba" mesmo é na saída do Rodoanel para pegar a Imigrantes. Você vem a 100 km/h (uma velocidade já moderada para o tipo de via) e, mal aponta o carro na alça de acesso à Imigrantes, há um pardalzão de 40 km/h bem na "boca" da alça! Não parei para medir, mas acredito que a distância entre a placa de "40 km/h" e o pardal deve ser exatamente a mínima permitida por lei, nem um milímetro a mais! É praticamente passar pela placa e "juntar" no freio para não receber uma foto autografada de seu veículo. Mas o intuito desse pardal é evitar acidentes, não arrecadar...

    ResponderExcluir
  26. O Wellington de Realengo precisa fazer uma palestra na CET de São Paulo

    ResponderExcluir
  27. É por essas e outras que eu já tomei nojo faz tempo de morar e dirigir nessa cidade, tudo por conta desses governantes incompetentes e dos próprios eleitores que elegem esses demagogos... Será falta de opção?? Toda eleição são as mesmas caras!!

    ResponderExcluir
  28. Bob,

    É lamentável mesmo! É o atestado da incompetência desses imbecis na sua forma mais pura!

    abs
    Edu Silva

    ResponderExcluir
  29. Lamentável essa notícia, me revoltei quando li no jornal.
    Onde já se viu concluir que o trânsito flui melhor com os carros andando mais próximos e em velocidade reduzida? Não existe lógica pra isso! Nem na física e nem na vida real, talvez só na cabeça deles..acéfalos.
    Fora que sempre vai ter um andando mais devagar ainda, pra parar de vez com tudo.

    É cada vez mais torturante dirigir na capital, só vou aos finais de semana, mas mesmo asim já não aguento mais esse trânsito ridículo, de vias com limites ridículos e motoristas idem (não todos), que por sinal devem apoiar e achar isso tudo muito seguro.

    ResponderExcluir
  30. Lendo os comentários, lembrei de uma história contada pelo jornalista Sebastião Nery em uma de suas colunas, faz uns anos. Contou que, certa vez, um fazendeiro lá do triângulo mineiro, cansado de levar multas, sempre no mesmo ponto da estrada que se utilizava diariamente em sua pick-up, num belo dia, parou-a ao lado do radar móvel, dela desceram da caçamba alguns de seus funcionários e, a pauladas, destruíram o equipamento e botaram o sujeito que, de dentro de um carro tomava conta do "caça-níqueis", para correr. Soube-se que nunca mais teve radar ou fiscal por aquelas bandas.
    Agora, só pra relaxar: Neste exato momento estou ouvindo a música "the streets have no name" da banda U2, que faz seu último de seus três shows no Morumbi. Moro a uns quinhentos metros do estádio e num ponto mais alto, ouve-se perfeitamente.

    ResponderExcluir
  31. Bob, depois de uns meses que baixaram o limite da 23, mandei diversos questionamentos sobre eficácia da medida, pedindo dados atualizados. Se a medida tivesse efeito, o número de acidentes teria caído. Elementar.
    Obviamente, nunca recebi retorno.
    Me parece irreal em primeiro lugar que a prefeitura atue na base da "tentativa e erro". Em segundo, que transforme os dados em uma caixa preta, e não divulgue os resultados, para sabermos se realmente isso diminui os acidentes ou se é meramente para faturar.
    Porém, acho que todos sabemos a resposta, correto? rs
    Talvez você possa também propor e desenvovler este questionamento, seja aqui mesmo, seja em outras mídias. Afinal, se não tiverem dados para embasar as medidas, existe precedente para acabar com esta palhaçada.
    Agora, acho correto protestar e sujar o nome de quem não paga o que deve, pois não pagar IPVA e multas é um dos maiores gersonismos que temos...
    E claro que PSDB e DEM ferraram SP. Assim como o PT também ferrou quando governou. Ficar com visão simplista não resolve nada.

    ResponderExcluir
  32. Cada vez vejo mais pardais, limites de velocidades menores, mas não sinto melhora no trânsito nem no comportamento dos motoristas. A CET é uma empresa que precisa lucrar... infelizmente a visão é essa. Deve ser culpa do 'excesso de veículos' (como repete a Alpha FM irritantemente).

    ResponderExcluir
  33. Só para constar, a redução do limite de velocidade na lateral da Anchieta, já tem mais de 3 anos (utilizo a rodovia todos os dias)... e mesmo assim, os motoristas só respeitam este limite, no trecho próximo a UNIP, pois tem um radar ali ... e nos trechos em que a estrada está congestionada, em virtude das saídas para SBC, nos km 16, 19 e 24 (este vc conhece bem pois é o trevo da Volkswagen) ...

    Geraldo

    ResponderExcluir
  34. Geraldo,

    Você está falando da pista sul (SP -> Santos) no trecho que vai até a Volks. Eu me referi à pista norte, que até algum tempo atrás tinha limite de 110 km/h e só havia a redução para 90 km/h a partir do km 23 (Volks) até o km 11. E por que houve esta redução de 30 km/h (quase 28%) na velocidade máxima, se hoje há em certos trechos ali até 3 pistas e o traçado não se alterou?

    Em tempo: eu também utilizo a Anchieta todos os dias e não vi nenhuma melhoria no tráfego ou diminuição de acidentes por conta da redução dos limites de velocidade, de 110 para 90 por hora. Ao contrário, hoje o fluxo piorou, é mais travado, há momentos em que as 4 pistas do sentido norte estão bloqueadas, com o povo andando lado a lado a oitentinha pra não ser pego no radar.

    ResponderExcluir
  35. O Roberto aí de cima tocou num ponto importante. Além da ganância e incompetência gerencial dos responsáveis pelo trânsito existem os caminhões. Quem dirige em estradas com pista dupla somente, tem que ter atenção e paciência com eles: em subidas, muito lentos; em descidas, irresponsavelmente rápidos (considerando serem altos, carregados e pesados); quando querem te ultrapassar, imprudentes e quando você vai ultrapassá-los muitos te fecham a porta.

    Ricardo

    ResponderExcluir
  36. Eu gostaria de saber do bolso de quem sairá as custas para protesto em cartório...

    ResponderExcluir
  37. Daniel San14/04/11 10:04

    Dá vontade de fazer uma desobediência civil. Uma vez,no Aterro do Flamengo/RJ enfiaram um saco plástico preto na câmera do pardal. Eu não pensaria melhor...

    ResponderExcluir
  38. Daniel San

    Eu já tokei fogo numa caixa de controle de um pardal aki na cidade...rss.

    Keimou todinha e ficamos livres disso p/ algum tempo.

    Pena q colocaram outro c/ a caixa blindada....

    ResponderExcluir
  39. Exatamente, Jota: seria injusto jogar a culpa dos desmandos da CET nos últimos anos na cosa dos demo-tucanos, pois a culpa de tudo é do petista Gilberto Kassab!

    ResponderExcluir
  40. Carlos Santos15/04/11 20:02

    Na Av. Raimundo Pereira de Magalhães, chegando à Parada de Taipas, tem vários radares que foram destruídos. Perguntem se foram consertados. Estão lá, quebrados sem funcionalidade. Podia acontecer isso em outros bairros de SP, quem sabe o kibe se toca!

    ResponderExcluir
  41. Velho, mas limpinho15/04/11 21:28

    Concordo com o homem-baile.

    É injusto culpar os tucanos e demos pelo caos da cidade e do estado nestes últimos 20 anos.

    É tudo culpa do Lula e agora da Dilma...

    ResponderExcluir
  42. Velho limpo
    Da Dilma e do Lula , não, mas, se é pra ser exato, como vc diz, nos últimos 20 anos, esse descalabro da CET começou na época da Erundina, que era do PT. Como o negócio prosperou, tudo o que veio depois, canalhas que são, apenas esfregaram as mãos em ver como a coisa é rentável. Não tem salvação.

    ResponderExcluir
  43. EITA ! SERÁ QUE NINGUÉM PERCEBEU QUE O PROBLEMA NÃO É MAIS DE POLÍTICA OU OBRAS , E SIM ESPAÇO FÍSICO?

    QUE ADIANTA FAZER UMA VIA DE 10 PISTAS NA MARGINAL SE SEMPRE OS ACESSOS SERÃO DE UMA PISTA , NO MÁXIMO DUAS?

    NINGÚEM VAI DESAPROPRIAR A CIDADE TODA PARA AUMENTAR FAIXAS DE ROLAMENTO DAS RUAS !

    O QUE ERA PARA TER SIDO FEITO HÁ 100 ANOS ATRÁS (METRÔ,TRENS, TRANSPORTE FLUVIAL),NÃO ACONTECEU POIS SEMPRE PASSARAM A MÃO EM NOSSA GRANA!!!.

    AGORA PAGUEMOS A CONTA !!!

    SÃO PAULO ENTROU NUM CAMINHO SEM VOLTA!!!!!

    LAMENTÁVEL......

    ResponderExcluir
  44. Bob pra prefeito de SP!!!!

    ResponderExcluir
  45. PeTista-LuLista24/04/11 03:09

    É tudo culpa do PSDB!!!!!!!

    ResponderExcluir
  46. Dentre as obras do PAC, uma que deveria estar incluída antes do TAV-trem de alta velocidade e ser priorizada é a Ligação rodo ferroviária Parelheiros–Itanhaém com rampas para ambos de no máximo 2 %, com o rodo e ferroanel metropolitano de São Paulo, pois a construção em conjunto se torna muito mais ágil e econômica, uma vez que o porto de Santos ultrapassou seu limite de saturação com filas de navios em de mais de 60 unidades, das quais podem ser avistados da Vila Caiçara em Praia Grande, além de que a Via Anchieta por ser a única via de descida permitida para ônibus e caminhões tem registrados congestionamentos e acidentes graves semanalmente, como este de hoje 22/02/2013 em que uma trompa d’agua na baixada paulista deixou o sistema Anchieta / Imigrantes em colapso, e o transito só foi restabelecido na madrugada do dia 24 seguinte, e em épocas de escoamento de safra também a Dom Domenico Rangoni (Piaçaguera–Guarujá) a Anchieta, se tornam congestionadas diariamente, com enormes filas de caminhões ao contrário da Manoel da Nóbrega, onde somente se fica com problemas em épocas pontuais na passagem de ano, ao porto de Santos, e os futuros portos de Itanhaém / Peruíbe.
    Enquanto não se completa o rodo e o ferroanel em São Paulo, esta ligação ferroviária pelo centro deve ser permitida com a utilização do sistema misto (cargas e passageiros), não se criando obstáculos e não se modificando a largura das plataformas, que já estão de acordo com o gabarito, que é de 3,15 m, e devem ser mantidas.
    E o vão se tornou evidente na CPTM, após o recebimento em doação dos trens espanhóis usados, que são mais estreitos e tem que trafegar com uma adaptada plataforma lateral de aprox. 9 cm em cada uma das portas, exatamente ao contrário do que acontece na Supervia-RJ, em que os novos trens chineses para trafegar tem que se cortar as plataformas, algo que se trafegassem em São Paulo estariam trafegando sem necessidade de alteração nas plataformas, pois as mesmas já estão dimensionadas para esta medida padrão.
    Atualmente na China trens de passageiros regionais trafegam a velocidade de ~150 km/h na mesma via dos trens de carga, em horários distintos, (Evidentemente o trem de carga não tem a necessidade de se trafegar a esta velocidade) e se tem toda uma logística embarcada por conta disto.
    Novamente se volta a propor a utilização de trens de passageiros convencionais regionais entre muitas cidades brasileiras, retificando e melhorando parte dos trajetos existentes, e com a expansão gradativa pela Valec, do norte para o sul de linhas em bitola única de 1,6 m, entendo ser esta, uma alternativa de implantação extremamente mais viável tanto econômica, como na rapidez e facilidade de execução e demandas garantidas, com prioridade de execução em relação ao TAV- Trem de alta velocidade, obra esta que tem uma seria tendência a se somar as grades maiorias deste programa, que estão incompletas ou paralisadas, que sempre tem data para começar, com términos, andamentos e custos imprevisíveis.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...