Google+

25 de abril de 2011

A TEMEROSA CORRIDA DA ILHA DE MAN


Cravada no oceano entre o Reino Unido e a Irlanda, exite uma pequena ilha de 570 km² chamada Man (ou Mann, pela sua derivação) onde não muita coisa acontece, exceto por uma época do ano em que um grupo de aficcionados se reúne para andar de moto por um percurso pré-determinado.

"Andar" talvez não seja bem a melhor forma de expressar exatamente o que acontece, pois a média de velocidade do percurso de aproximadamente 60 quilômetros é de algo perto dos 210 km/h.


Em resumo, trata-se do mais antigo, mais prestigiado, perigoso e famoso evento de motovelocidade do mundo, o International Tourist Trophy. O evento começou em 1907 e se estende até hoje. O formato da corrida é do tipo Time Attack, ou seja, corrida contra o relógio. Os pilotos andam juntos mas cada um contra seu próprio tempo.

O adjetivo pátrio da Ilha de Man, em inglês, é Manx, e uma das motocicletas de competição mais famosas da história foi justamente a Norton Manx, com ligações óbvias com o Tourist Trophy na ilha. Foi produzida de 1947 a 1962 e se caracterizava pelo motor monocilindrico DOHC de 497,9 cm³ (79,62 x 100 mm), 52 cv a 6.500 rpm. Houve versão de curso curto, 86 x 85,6 mm (497,2 cm³), 54 cv a 7.200 rpm. Chegava a 230 km/h.

Norton Manx 1954 (Wikipedia)

A prova é um dos poucos eventos do esporte a motor que não sofreu grandes mudanças desde sua criação. A tradição é mantida sempre, mesmo com todas as mudanças no mundo do esporte hoje. Uma das marcas registradas do TT é o perigoso percurso, que passa por vilas, cidades e montanhas ao longo de vias públicas. Mais de 200 pilotos perderam a vida tentando vencer os perigos da Ilha. A cada problema com federações e órgãos preocupadas com a segurança do evento, a solução é simples, muda-se de organização.

Correto ou não, a prova é o reflexo da paixão dos pilotos pelo desafio, e cada um sabe bem onde está se metendo. Este é um dos últimos eventos do mundo onde a politicagem e a sujeira dos organizadores e interessados não enterrou seu passado. Por mais louco que seja, é algo a se pensar.


MB

25 comentários:

  1. Poucas coisas possuem um nível de insanidade maior que competir na Manx TT.

    Ainda mais se você for o contra-peso num sidecar 600cc quase metendo a testa no meio fio pra ajudar aquele troço a fazer curvas mais rapidamente.

    A prova das 1000cc é de ficar besta. Os caras a 320 km/h nos trechos de alta, a moto pega alguns bumps na pista, decola, entra em shimmy que rapidamente é controlado e nem assim os caras tiram a mão.

    O pessoal que vive naquele arquipélago têm vários parafusos a menos. Além da corrida na ilha de man, lá eles possuem um campeonato nacional de motociclismo em estrada. (alguns sites do campeonato irlandês: http://www.bikeracingnews.co.uk/irish-road-racing.html)

    http://www.realroadracing.com/images/Newsdesk_Forum/2011/Auto66-01.jpg

    ResponderExcluir
  2. Sensacional...só se for para assistir, eu não sento meu fiofó numa bagaça dessas nem se o premio para o vencedor for um encontro com a Angelina Julie. Mas tem que se respeitar a história do evento, ninguém é obrigado a correr lá, os que fazem são por pura paixão ou insanidade. O maior vencedor de todos os tempos, por aquelas bandas (Joe Dunlop, se não me engano) morreu estatelado em uma arvore naquele circuito. Acho que nem o Valentino Rossi se arriscaria alí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, apenas retificando: Joey Dunlop morreu numa prova das 125 cc na Estônia. Abraços!

      Excluir
  3. Queria ver esses pilotos de reta que temos na Bandeirantes e no YouTube se teriam peito para andar numa prova dessas.

    ResponderExcluir
  4. Eu jogava muito no fliperama e no video game o jogo Sega Manx TT Superbike. rsrs

    ResponderExcluir
  5. O próprio,grande e insuperavel Giacomo Agostini(correu 16 vezes,venceu 10 e terminou entre os 3 primeiros 3 vezes), desistiu de participar do TT, depois de ver o seu amigo e colega de equipe arrebentar a sua MV Agusta (e a si mesmo) contra uma arvore

    ResponderExcluir
  6. Essa é quem tem culhões de aço forjado. Até arriscaria uma visita para uma voltinha em ritmo de passeio dominical, mas só para conhecer o traçado.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo 25/04/11 10:14

    O Joey Dunlop morreu estatelado numa árvore na Estônia, em uma corrida de estrada por lá.

    Quanto ao Rossi e Manx TT, veja o que o próprio declarou: “I don't expect a road like this to be a track and it is unbelievable to be going flat out around it on a Superbike. You need to have two great balls!"

    http://www.crash.net/motogp/news/148082/1/valentino_rossi_enjoys_isle_of_man_tt_visit.html

    ResponderExcluir
  8. Carlos, nem só Rossi andou por lá, mas Lorenzo também, e falou a mesma coisa. Não adianta os pilotos de GP atuais não arriscam o pescoço só por prazer.
    Mas não é só paixão que move o TT. Muitos não têm outra opção se não participar destas provas de rua pra viverem profissionalmente. Alguns ainda competem regularmente no British Superbikes, mas normalmente não são pilotos de ponta.
    Uma visita a Ilha ainda esta nos meus planos.

    ResponderExcluir
  9. E ainda tentaram dizer que interlagos é perigoso. É melhor jogar videogame então.

    ResponderExcluir
  10. Giacomo Agostini não correu mais depois da morte de seu amigo Gilberto Parlotti, que corria na 125cc com Morbidelli (e liderava o campeonato na ocasião).
    Mas o melhor por ali era Mike the Bike.

    ResponderExcluir
  11. E não tem que mudar nada nas regras dessa competição mesmo. Quando acabarem os "cabras machos" com sede por desafios absurdos, que a competição entre honrosamente para a história.

    ResponderExcluir
  12. Max
    Morbidelli, desculpe ;Vc tem razão.A Agusta era do Agostini
    É antológica a disputa do Hailwood com o Agostini; dizem q.foi a corrida mais sensacional (e arrepiante) da história do TT. Giacomo venceu na ultima volta

    ResponderExcluir
  13. Arrepiante! Sim, é isto mesmo.

    Tenho uma revista antiga, MOTOSHOW, com a história destes pilotos e é simplesmente de arrepiar as histórias que eles contam. Em reportagem do grande Gabriel Hochet, se não me engano.

    Onde andam os grandes reporteres de ontem?

    Só vejo aqui no AUTOentusiastas, mas em um contexto diferente, digo, carros, gostaria de mais motos.

    Abraços, e continuem assim.

    ResponderExcluir
  14. Não lembro em que canal,se no Bandsports, ou na ESPN que passa esse evento. vi umas duas vezes. Insanidade pura. Mas as corridas de carros antigamente também eram. Deve ser por ter perdido essa periculosidade que hoje já não fascinam tanto.

    ResponderExcluir
  15. É isto mesmo tem que continuar como esta.
    A sorte é que não virou e não vai virar um evento de grande penetração na midia não especializad, mas se algum artista popular se meter por ali e noticia de que é (obviamente) perigosa ganhar manchetes mundiais ela acaba.
    Aparece logo um politico querendo capitalizar votos dando uma de bom moço e como ja disse fim!
    Parecido como que matou o Paris x Dacar original.
    Acosta

    ResponderExcluir
  16. Balls of adamantium!!

    Segundo consta, lá não existe limite de velocidade fora das zonas urbanas... Se essa corrida existe do jeito que sempre foi até hoje, é provável que nunca deixe de existir, enquanto houver loucos dispostos a participar.

    ResponderExcluir
  17. Belli,
    é no canal Speed, como você deve saber, que passam as provas do campeonato local, usando o circuito do TT, não sei se total ou parcial.
    É absolutamente radical, sem noção. Só seria pior se as estradas fossem abertas ao tráfego normal.
    Mas ver as motos saindo do chão e aterrisarem próximas a muros de pedra, postes e guias, me fazem sentir uma pessoa muito temerosa da morte.
    Essas corridas devem ter estudos psicológicos interessantes.
    Belo post.

    ResponderExcluir
  18. No Speed passa o campeonato inglês de corridas de estrada!

    Estes loucos correm por estradas fechadas de forma que surgem circuitos improváveis. Todas as provas são tão perigosas quanto a Manx TT. Estas outras etapas são disputadas como corrida normal, ao contrário de ManxTT, que é time trial.

    A Manx TT tem um destaque especial por conta da tradição, mas ela faz parte do calendário deste campeonato. A etapa deste ano será do dia 30 de maio ao dia 10 de junho.

    Alguns sites relacionados:

    - http://www.iomtt.com/
    - http://www.irrc.eu/
    - http://en.wikipedia.org/wiki/North_West_200

    ResponderExcluir
  19. É verdade Gaboola, um duelo inacreditável!!! Outros tempos...

    ResponderExcluir
  20. Versão latino(ou centro)-americana(não sabemos se é para rir ou para chorar):

    http://www.youtube.com/watch?v=c4D5FmcyTRc&feature=player_embedded

    Umberto (sem H)

    ResponderExcluir
  21. Simplesmente insano !!!

    Já acompanhei em um canal de tv paga esse campeonato e o que eu vi foi loucura pura !!!

    Mas além do "Time Trial" há competições multimarcas e circuitos fechados em certos pontos da ilha. A ultima corrida que vi do tipo foi da categoria 125 Cm³ onde corriam motor da Suzuki e Honda (mais precisamente uma "penca" de Suzuki contra uma unica Honda o.o*)

    Abraços
    Kiko Molinari

    ResponderExcluir
  22. pelo menos um evento que esses que se dizem poloticamente corretos nao meteram o dedo p/ estragar .
    como o grupo B e ate msm o wrx.
    tem que ver que isso nao é profição, e diverção os caras correm por que gostam e por que é perigoso , por isso que so ele querem desafiar esse perigo shaushuahu

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...