18 de abril de 2011

UM LUGAR PARA CADA COISA, CADA COISA NO SEU LUGAR


“Dromos” em grego significa local de corrida, daí as palavras que conhecemos com esse radical: autódromo, hipódromo (hipo é radical grego, cavalo), velódromo (vélo é abreviação de vélocipède, sinônimo de bicicleta em francês), kartódromo, aeródromo e até sambódromo.

Tendo autódromo, por que correr na rua? Fechar trânsito, perturbar a vida da cidade, a troco de quê?

O Autódromo de Interlagos só foi construído e inaugurado em 1940 porque anos antes, em 1936, numa prova de rua no Jardim América, a piloto francesa Hellé Nice perdeu o controle do seu Alfa Romeo ao atingir um fardo de palha e investiu contra espectadores na calçada. Quatro deles e um soldado faleceram, houve vários feridos. A opinião pública pressionou e Interlagos acabou sendo construído.

Interlagos na inauguração, 1940 (foto al.sp.gov.br)

Por isso só posso achar estranho organizar um grande prêmio de Fórmula Indy na rua quando temos na cidade um autódromo totalmente operacional, onde a Fórmula 1 corre. Na minha visão é um contrassenso total. Já tivemos a Indy 300 no ano passado, correndo num asfalto pavoroso, ondulado ao extremo, mas a Prefeitura recapeou todo o circuito para a corria deste ano no dia 1° de maio.

Fora que do ponto de vista de traçado é completamente sem graça (gráfico da abertura do post), mais com curvas "de esquina" do que qualquer outra coisa. O cotovelo no fim da reta beira-rio não tem nada a ver, é apertado além da conta.

A Fórmula Indy é espetacular, as disputas são equilibradas, os carros são feitos para andar muito. Mas é incoerente colocá-los para correr numa pista como o Circuito Anhembi. É como andar de jet-ski numa piscina.

No último fim semana tivemos uma etapa da Stock Car em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo,.prova de rua. Nesse caso é plenamente justificável, já que lá não há autódromo. Já teve uma corrida lá ano passado, com reclamação de que o circuito era estreito demais.

Circuito de Ribeirão Preto: estreito (foto ribeiraopreto.sp.gov.br)

Há quem defenda as provas de rua argumentando que o público fica mais perto da ação, com o que concordo. Os padrões de segurança atuais fizeram os espectadores ficar longe da pista, anulando boa parte da emoção que é parte indissociável das corridas de automóveis.

Um dos primeiro exemplos de afastamento de espectadores foi no novo Nürburgring, inaugurado em 1984, para a Fórmula 1 principalmente. Muito curto, 5,2 quilômetros, nada em relação ao Anel Norte (Nordschleife) de 22,8 quilômetros.  Moderno e seguro sim, mas sem emoção. O mesmo acontece com novos autódromos, como o de Sepang, na Malásia, e o de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

O Nürburgring "pequeno" (desenho nuerburgring-balkhausen.com)
Os americanos, imbatíveis quando se trata de shows, há muitas décadas viram que o público precisa estar o mais próximo possível da pista. O melhor exemplo disso é Indianápolis, em que a 500 Milhas é o evento esportivo que mais atrai espectadores em todo o mundo, nada menos que 500 mil pessoas espalhadas pela pelo retângulo (e não oval) de quatro quilômetros. Quem fica junto ao muro com cerca vê os carros passarem no máximo a dois metros de distância. Emoção maior, difícil.

Para garantir a segurança do público, os americanos empregam a técnica de muro intransponível e ao mesmo tempo absorvedor de impactos, combinado com uma cerca de arame trançado de alta resistência, que impede que pedaços do carro num acidente alcancem a arquibancada. Muitos ainda se lembram da tragédia da 24 Horas de Le Mans em 1955, quando após colidir com outro carro. o motor do Mercedes 300 SLR de Pierre Levegh foi arremessado à arquibancada defronte aos boxes, tolhendo a vida de oitenta e três espectadores, Levegh inclusive, e ferindo 120 pessoas.

Indianápolis: espectadores perto, mas sem risco (foto ukamerican.co.uk)

No autódromo paulistano até que o público não fica tão longe da pista, embora as arquibancadas permanentes se situem nos trecho praticamente reto diante dos boxes e um pouco antes. Tanto que por ocasião do GP do Brasil de F-1 são armadas enormes arquibancadas pelo circuito, mais nas curvas, mas ainda assim distantes da pista.

Há quem afirme que o sucesso das corridas em circuito de rua deve-se à facilidade de acesso dos espectadores, como no caso da F-Indy em São Paulo, próximo à estação Tietê do metrô. Mas o que dizer dos autódromos lotados nas provas de Stock Car, de Fórmula Truck e, claro, de Fórmula 1? As pessoas vão do mesmo jeito, não vão?

Fórmula Truck, autódromos lotados (foto pneuscarrao.com.br)

Que a Indy 300 de 2012 passe para Interlagos. Dez milhões de paulistanos agradecem.

BS

32 comentários:

  1. Parece que o pessoal da CBA não gosta muito de corrida de carro.

    ResponderExcluir
  2. Bob,
    E Mônaco?

    - Osmar Fipi

    ResponderExcluir
  3. O GP de Mônaco também não tem muita lógica de ser, pelo que todos que entendem do assunto dizem, mas ao menos é amparado por uma História riquíssima que data dos primórdios dos Grand Prix.
    A situação no Anhembi é diferente, ver os fórmula indy, grandalhões e velozes, rodando num estacionamento, chega até a ser engraçado de tão estranho... mas quem sou eu pra discordar de alguma coisa?!

    ResponderExcluir
  4. Ontem eu pensava justamente nisso.
    Porque não reativam o anel externo de Interlagos e fazem a Indy lá?
    Acho que não fazem provas de Indy e F1 na mesma pista para que não haja comparações de tempos, mas fazendo no externo, tudo bem e ficaria esptacular.

    ResponderExcluir
  5. Li em algum lugar que Interlagos nao recebe a Indy devido a uma exclusividade do Ecclestone em corridas de monopostos no autódromo.

    Não lembro onde, nem a veracidade da informação.

    Talvez no blog do Flávio Gomes.

    ResponderExcluir
  6. Osmar Fipi
    A questão é, havendo autódromo, nào se justificar circuito de rua sob nenhum ponto de vista. Mônaco não tem autódromo, mesmo caso de Ribeirão Preto.

    ResponderExcluir
  7. Verdade, Leonardo. Eu também já li algo parecido uma vez, há algum tempo, quando a Fórmula Indy que chegou ao Rio na década de 90 ainda era aquela realizada pela CART, antes de perder os direitos sobre o nome "F-Indy" e virar Champ car...fórmula mundial...sei lá mais o que!

    ResponderExcluir
  8. Pelo menos, concedessem a pista do Campo de Marte. Apesar de plano, poderia se variar as curvas de alta e baixa. Enfim, espaço para criatividade e segurança.

    ResponderExcluir
  9. Não adianta reativar o anel externo de Interlagos se depois o detonarem com estacas de arquibancada. Claro, o idel é que fizessem e mantivessem o circuito original. Resolveria até a história do Café.

    ResponderExcluir
  10. Mônaco tem história e tradição, as ruas são largas em grande parte e o asfalto é impecável. A população é rica, abonada. É um país impar, não faz um autódromo por falta de espaço e também por causa da tradição.

    Mônaco é impar, e tem que continuar existindo. Correr indy em SP fora de interlagos é que é tiro no pé.

    ResponderExcluir
  11. Uma das exigências do Ecclestone para que uma pista possa receber a F1 é excluir a Indy do calendário, até onde eu sabia.

    De fato, não há provas coincidentes em lugar algum do mundo atualmente.

    ResponderExcluir
  12. Rodrigo Laranjo18/04/11 11:19

    A prefeitura tem um contrato com a FIA para que o autódromo seja exclusivo da F-1. É por isso que não pode ter Indy lá.

    ResponderExcluir
  13. Se não me engano a prefeitura estava pensando em fazer este autódromo de rua na zona leste, e foram os organizadores da Indy que quiseram no Anhembi.
    Para mim quanto mais autódromos por aí melhor, mesmo que sejam de rua (a região do ABC por exemplo bem que merecia um) mas com certeza precisam ser bem pensados na região do entorno para não se transformarem em mais um enrosco para a cidade.

    ResponderExcluir
  14. interlagos tb não lá aquelas coisas, muito curto, pensando bem não existe um bom autódromo no país

    ResponderExcluir
  15. Funciona do jeito que o pessoal está falando, mesmo. Ecclestone restringe quais categorias correm nos circuitos que são usados pela F-1. A motivação explícita é essa história de não haver possibilidade para comparação de tempos de volta entre as categorias e demais meios de especulação. Mas sabemos que há outros orgulhos envolvidos.

    ResponderExcluir
  16. Bob Sharp, a explicação que chegou ao público, é por causa do problema da FIA com a promtora da Indy ... O Tio Bernie (aquele baixinho), que é o detentor dos direitos da F1, NÃO permite (é isso mesmo) que os autódromos que estão sob contrato com a F1, tenham provas da Indy ... simples assim ... no caso de Indianópolis, foi uma exceção, porque o Indy Speedway estava com a Cart ... em suma, por pura bobagem, não temos a Indy em Interlagos ... se não for por isso, deve ser por outra bobagem qualquer ...

    Geraldo

    ResponderExcluir
  17. Só teremos corrida da INDY em interlagos o dia que a F1 sair de lá. o Bernie nunca deixa a F1 correr em lugares que a indy corre por um motivo simples, vao comparar os tempos das categorias e nao duvido em nada que os carros da indy andem mais. indianápolis so teve corrida de F1 por 1 unico motivo os INDY andam no oval o F1 no misto, novamente nao pode comparar os tempos das categorias. Acho que o ideal é fazerem novos autodromos no Brasil com a qualidade de interlagos para divulgar mais o automobilismo, até hoje nao entendo como que minas gerais o 3 estado mais rico do pais ainda nao tem um autodromo decente.

    ResponderExcluir
  18. Clésio Luiz18/04/11 16:37

    Eu já acho o contrário. Nenhum fórmula faz curvas como um F-1. A última vez que um F-1 deu umas (poucas) voltas no mesmo traçado que um Indy (Laguna Seca, 2005), conseguiu o melhor tempo da pista. E olha que eles nunca tinham corrido lá.

    ResponderExcluir
  19. Olha estes dias lendo aqui mesmo descobri que interlagos ainda tem o traçado antigo, se a coisa e tão assim entre a indy ea a F1 não seria o caso de aproveitar a estrutura do traçado antigo e fazer um outro traçado para a outra prova? Ao invés de pro um monte de grana na rua que após um ano terão de ser feitos reparos de novo? Deixo a questão para este povo todo que sabe das coisas.

    ResponderExcluir
  20. Como já disseram aí, parece que o negócio é contratual... não pode ter corrida de F-1 e F Indy no mesmo circuito na mesma temporada.

    a $ fala mais alto.

    ResponderExcluir
  21. Taí mais um motivo para recuperar o que ainda resta do traçado antigo de Interlagos. Se o Tio Bernie não quer que duas competições internacionais ocorram no mesmo circuito, a Indy poderia muito bem correr pelo anel externo.

    Espero que, neste ano, ao menos não ocorra aquela presepada que foi a passagem dos carros pelo sambódromo. Ano passado, foi literalmente um samba os pilotos não rodarem naquela reta...

    ResponderExcluir
  22. Bob,
    Desculpe se pareço querer ensinar missa ao vigário, mas...
    Dromos, em grego, significa "curso". É o mesmo elemento que compõe a palavra "desmodrômico": desmos (ligação, vínculo) + dromos (percurso) = "curso vinculado".
    Para quem não sabe, ao contrário do sistema normal (em que as válvulas do motor são abertas pelo ressalto da árvore de comando e fechadas por ação de mola), os comandos desmodrômicos - usados no Mercedes 300 SLR dos anos 1950 e nas motocicletas Ducati - tanto abrem quanto fecham as válvulas. Ou seja, eles empurram a haste da válvula e depois a puxam de volta. Com isso, o curso da válvula fica vinculado ao perfil do ressalto.

    ResponderExcluir
  23. Roberto Dallabarba18/04/11 21:53

    E por que a Indy só pode correr em São Paulo? Curitiba tem um excelente autódromo, no RS tem Velopark novinho entre outros. Isso é miopia de organizadores. Seria televisionado até mesmo se fosse no Jalapão.

    Os Indy e os f1 correram na mesma pista no Canadá, e os f1 mais lentos puseram creio que uns 12s nos melhor Indy, não há como comparar. Existe muita discrepância de tecnologia e investimento.

    E outra, Indy prefere circuitos mistos de rua pelo mesmo motivo que prefere ovais: é fácil dar porrada no muro, o que os americanos mais gostam de ver é o circo pegar fogo, e não um espetálulo de habilidade ao volante.
    Abs.

    ResponderExcluir
  24. Sem contar que, refazendo o anel externo de Interlagos (o que seria mole se houvesse vontade), seria a pista ideal para F- Indy.

    ResponderExcluir
  25. Dallabarba,


    Velopark pra carros rápidos como os da Indy não dá, são duas retinhas ligadas por ganchos, acho que ia dar uns 30s por volta ali. :-)

    Pessoalmente acho o traçado do Velopark chatíssimo e de péssima visualização para o público, mas prometem uma ampliação assim que o vizinho concordar em vender umas terras contíguas ao atual autódromo.

    ResponderExcluir
  26. Como tudo no mundo motivo é um só meia duzia de pessoas ganham milhões, tudo hoje em dia é negocio e é assim que tem que ser visto ´para poder ser entendido.

    ResponderExcluir
  27. luiz alberto19/04/11 20:22

    Para mim a formula Indy não passa de um monte de hispanias correndo umas contra outras,pelo menos assim não fica tão feio(Indycar=chassis dallara=hispania,e pior pois não tem com quem concorrer),a muito tempo ainda se tinhas o Eangle,Coyote,Lola,o própio da Pensk e outros,nesta época as corridas americanas ainda tinha o meu respeito,agora que é só um show televisivo de baixo custo e alta rentabilidade eu só vejo os resultados,e cada vez mais acho que o eslogam deveria ser outro,pois a emoção esta por conta do bração que sempre enfia a cara no muro.
    Agora vamos concordar;quem participar da corrida de S.Paulo deveria ganhar tambem aquele cinturão que os peões de Barretos ganham,pois ficar dentro do carro a corrida inteira e ainda ao termino conseguir sair andando de dentro do carro após 300 mil.no Kikodromo do Anhembi é coisa para peão e do ``BÃO´´.

    ResponderExcluir
  28. Junior-Big19/04/11 20:58

    Boooooooooooooa idéia Arnaldo!
    Seria interessante ver a Indy em Interlagos dessa forma!

    ResponderExcluir
  29. Daniel San20/04/11 18:28

    Esse circuito do Anhembi me faz lembrar de outra aberração:O Circuito de Las Vegas,no estacionamento de um hotel. O Piquet comparava a andar de moto dentro de casa.
    Quanto às comparações F-1 X F-Indy,penso que cada macaco no seu galho: Nos mistos,creio que os F-1 levariam vantagem,mas duvido que estes alcançariam os Indy num oval. Uma vez o Enzo Ferrari levou seus carros pra disputar as 500 milhas de Indianápolis,levando até o Alberto Ascari. Antes da metade da corrida todos os carros de Maranello tinham quebrado,sem nem sequer se aproximar dos líderes. Foi preciso a genialidade do Colin Chapman e do Jim Clark pra vencerem lá,mas somente depois de estudarem atentamente como os pneus se comportavam nas altas velocidades alcançadas lá.

    ResponderExcluir
  30. Roberto Dallabarba20/04/11 22:22

    Italo,
    se os Indy correm em pistas ovais, com também poucos segundos por volta que mau tem no velopark, quer mais chato que ovais? Mas concordo que visualização boa é fundamental, nesse ponto Curitiba é muito boa.
    Daniel San,
    bem lembrado, o fato histórico, Mas um f1 não apenas leva vantagem, como dá um banho nos mistos. É realmente cada um no seu galho. Mas um macaco já está com tantos apetrechos tecnológicos que parece um andróide e o outro se vende tão fácil que parece classificado.
    Abs.

    ResponderExcluir
  31. É esperar o autódromo de Ribeirão Preto sair, o que acredito não estar muito longe de acontecer com a atual administração, força de pilotos da casa como Paulo Gomes/Marcos Gomes e Hélio Castro Neves.
    Ai sim, teremos Stock Car e Indy em Ribeirão Preto, como muitos sabem já é um desejo antigo dos organizadores da Indy que ela ocorra em Ribeirão Preto por ser a região do Etanol (combustível da Indy).

    ResponderExcluir
  32. Wanderson De Oliveira03/05/11 09:06

    Não sei o motivo pelo qual a Indy corre em SP numa pista de rua! Agora o motivo pelo qual a F-1 ainda corre em Mônaco eu sei; Mônaco e a corrida dos patrocinadores lá que as equipes fecham seu contratos U$ milionários para temporada seguinte, nada mais! Muitas festas. Festas essas regradas a champanhe etc. e tal....

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...