30 de junho de 2011

MAIS SETE OU OITO ANOS DE SOSSEGO

As pessoas mais próximas do meu convívio sabem que o meu carro de uso diário é uma velha e surrada Volkswagen Quantum fabricada em 1996 (para os íntimos, "Panzerwagen"). Como sempre digo,: não vale grande coisa, mas também não está à venda, terá sempre um lugar em minha garagem enquanto for um veículo útil e confiável, situação que sempre dependerá de um mínimo de cuidados com a sua manutenção.

O carro está na família desde 1999, mas veio parar em minhas mãos apenas em 2003. Já em 2004, senti que após oito anos de bons serviços prestados estava na hora de um overhaul completo (revisão total) na suspensão, com componentes novos, tudo do bom e do melhor para que o carro ficasse justinho e confortável, como se tivesse saído da fábrica.

Deleguei a tarefa ao meu mecânico de confiança, deixando o carro em sua oficina pela manhã e pedindo também para que ele desse uma inspecionada no estado geral do monobloco da Panzer. Voltei lá no final da tarde e ele me passou a relação completa de peças a serem trocadas, afirmando ainda que o monobloco estava bem íntegro, mesmo após 15 anos de uso nas esburacadas estradas desse país. Por enquanto, não há sinal algum de rachadura na parede de fogo ou no túnel da transmissão.

Fiquei muito satisfeito com o diagnóstico, pois desde que nasci ouço dizer que o ponto fraco da estrutura dos VW de motor longitudinal é a famigerada rachadura no túnel. Cansei de ver essa rachadura em Passats, Santanas, Gols e afins, mas quase sempre eram veículos turbo, rebaixados ou realmente muito castigados. Nunca a vi em VWs bem cuidados, tomando como exemplo os meus (tenho outro Santana 1996 que também já aguentou muita buraqueira).

Contestei alguns itens da lista (como veremos a seguir), mas com ela em mãos me dirigi à loja de autopeças do meu amigo Rogério de Luca, ex-colega de faculdade e "veoiteiro" inveterado, aquele tipo clássico que torce nariz para Opalas (e qualquer coisa que não ofereça um motor V-8) e já teve pencas de Mavericks, Darts, Chargers, Camaros e outros americanos mais raros por estas bandas. Não se trata de propaganda, apenas o reconhecimento a um profissional dedicado, que não mede esforços para satisfazer uma carteira de clientes cativa, mas sempre exigente.

Segue a lista de componentes pedida pelo meu mecânico, com o respectivo orçamento feito pelo Rogério:

- Par de amortecedores dianteiros Cofap: R$ 395,00
- Par de amortecedores traseiros Cofap: R$ 395,00
- Par de batentes dianteiros Axios: R$ 92,00
- Kit de batentes e coifas das hastes dos amortecedores + buchas da barra de direção: R$ 76,00
- Par de bieletas da barra estabilizadora: R$ 74,00
- Kit de buchas da colunas de direção + buchas das bieletas: R$ 16,00
- Par de bandejas da suspensão dianteira: R$ 290,00
- Kit de buchas das bandejas de suspensão: R$ 108,00
- Par de buchas da barra estabilizadora: R$ 16,00

No final das contas, uma "panca" de quase R$ 1.500,00 só de peças, valor considerável diante do valor de mercado de uma VW Quantum 1996, mas plenamente aceitável considerando o fato de que eu não desejo me desfazer deste automóvel. É aquela velha história: "mais vale um gosto do que um tostão no bolso", carro sempre dá despesa, mas este valor será diluído em mais sete ou oito anos de bons serviços prestados, o que para mim já vale muito a pena.

Voltando à lista de peças, todo entusiasta que se preze adora comprar briga com os profissionais de reparação, contestando um ou outro diagnóstico, situação que ou nos livra de um embuste ou faz com que aprendamos um pouco mais com estes valorosos profissionais. Logo ao bater o olho na lista contestei a troca do par de bandejas, que ainda eram as originais do carro.

A experiência de uma vida com estes veículos me ensinou que ao contrário do que pregam muitos mecânicos desonestos, estas bandejas não devem ser substituídas a esmo, bastando que se troque as buchas de articulação .no subchassi para que tudo fique dentro dos padrões estabelecidos pela VW.

Mas como na vida tudo um dia cansa, as bandejas já estavam com os olhais oblongados, impossibiltado o correto assentamento das buchas. O resultado não poderia ser outro senão um alinhamento impreciso de toda a suspensão, acarretando ainda desgaste acelerado das buchas e até mesmo dos pneus.

A solução foi mesmo adquirir um par de bandejas originais novas, ao custo de R$ 145,00 cada. Há bandejas mais baratas disponíveis no mercado, mas nenhuma delas se compara à qualidade da peça original, adquirida no balcão de uma concessionária Volkswagen. Detalhes simples de estampa e solda que podem ser verificados a olho nu e atestados na prática (mais 10 ou 15 anos sem abrir o bico já está de bom tamanho).

Outro detalhe interessante é que quando fiz o primeiro overhaul em 2004 os Santanas ainda eram fabricados (a produção só foi interrompida em junho de 2006) e o tempo necessário para reunir todas as peças da foto que abre este post foi de apenas algumas horas. Sete anos depois (e cinco anos após o término da produção do Santana) o Rogério levou nada mais nada menos do que NOVE DIAS para reunir as mesmas peças. Situação complicada, considerando que estamos apenas do outro lado da Via Anchieta, a poucos metros da fábrica.

Como bem disse o colega Roberto Agresti em sua coluna no Best Cars, não faltam peças, faltam é peças de qualidade. E não somos os únicos a perceber a queda na qualidade das peças de reposição à medida em que os anos vão passando. E tome telefonemas do Rogério para encontrar as peças de qualidade que faço questão de colocar em meus carros.

Um exemplo bem claro: sempre fiz questão de utilizar um certo modelo de amortecedor produzido por um fabricante de renome no mercado nacional, mas eles simplesmente não são mais encontrados em lugar algum. Cheguei a contatar um representante comercial do tal fabricante e ele me garantiu que eu teria os amortecedores em um curto espaço de tempo, mas como eu não posso me dar ao luxo de ficar com o carro parado acabei cedendo e aceitando os Turbogás fabricados pela Cofap.

Não que eu considerasse o produto Cofap ruim, eu simplesmente preferia o outro, pelos ótimos resultados obtidos ao longo destes anos. Felizmente o resto dos componentes fornecidos pelo Rogério estão de acordo com o que foi solicitado, ou seja, peças com o padrão de qualidade original VW, muitas delas compradas diretamente no balcão da concessionária (como as já citadas bandejas).

Mas enfim, depois de toda a demora e estresse para encontrar os componentes, o Rogério me recomendou duas coisas: a primeira é começar a estocar algumas peças caso eu realmente deseje passear de Santana pelos próximos anos, pois este overhaul deve garantir mais sete ou oito anos de sossego.

A segunda foi passar a tarde queimando gasolina a bordo de um Chevrolet small block V-8 da sua coleção, mas isso é assunto para outro dia...

FB

55 comentários:

  1. Imaginem quem possui um importado, a dificuldade e o custo;

    Belo exemplo de manter a originalidade e qualidade do veículo;

    Infelizmente a maioria da pupulação procura o mais barato, a peça de segunda linha, paralela, capeta...

    Querem apenas o veículo rodando e coitado do cara que comprar o carro destas pessoas;

    ACREDITO QUE ESTE COMPORTAMENTO CAUSE ACIDENTES E MORTES, PEÇA É QUESTÃO DE SEGURANÇA;

    Imaginem suspensão, freios e pneus de segunda linha, ai ai ai

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Ha, vida de quem tem "carro velho".

    Do Chevette eu tenho "meio carro" guardado, recentemente tive que me valer de um par de discos de freio originais. Dá tanto trabalho encontrar certos itens, que quando a substituição se faz necessária dá até medo: O que vou fazer quando estes também pedirem substituição?

    No Omega já tenho algumas coisas guardadas, como os discos de acoplamento do cardan, tuchos hidráulicos e engrenagem de distribuição. Mas essa semana me queimou um fusível do eletroventilador grande e fui dar uma pesquisada, estão acabando... em BH tem uma autopeças com as duas completinhas mais o suporte, da BOSCH por 550,00... a mão tá coçando de ir lá buscar.

    Os amortecedores que você queria são Monroe?

    ResponderExcluir
  4. Passei um sufoco a algumas semanas para encontrar o tubo de circulação de agua do xr3 cht, dos cht normais é facil, esse alem de dificil é o dobro do valor e onde dei sorte de encontrar era o ultimo.

    ResponderExcluir
  5. É por que vc não viram como esta difícil manter um Opala Diplomata 6 cilindros, algumas peças simplesmente não existem mais. Peças de suspenção muitas vezes você tem que escolher a "menos pior". Os pistões do modelo 90-92 não existem mais e por ai vai... Tb vou começar a comprar algumas coisas e guardar. Vou fazer igual à um mecanico especializado em DKVs aqui de Londrina, estocar peças...

    ResponderExcluir
  6. E o seguro, é caro?

    ResponderExcluir
  7. Aléssio Marinho30/06/11 17:58

    A uns 5 anos penei pra encontrar os amortecedores traseiros do meu Uno, que não são o de cartucho como falam e pra piorar são pressurizados.
    Encontrei o par depois de 1 semana revirando Brasília e Goiânia, numa autopeças pequena em Luziânia.
    Na época morri em 430 pilas. Ainda tenho a NF.

    ResponderExcluir
  8. No meu caso, eu mantenho um Fusca 1300, já está complicado achar certas peças de marcas originais VW. Mas imagine o meu espanto ao descobrir que as calotas cromadas estão sendo fabricadas com a borda em um padrão diferente do original. Testei uma dessas calotas. Elas encaixam bem, mas e pra tirar? Só arrebentando os grampos (por sinal outra peça que não se acha mais com qualidade original).
    No motor, imagino que daqui a uns 10 anos vou ter que passa-lo a 1600, porque é a único motor que sobra peças no mercado. 1300 e 1500 já tem de ser garimpadas, que dirá 1200...

    ResponderExcluir
  9. Bruno Souza30/06/11 18:07

    Geralmente o que estraga e acaba fazendo baruhos são os "kits", o amortecedor está perfeito.

    Lembro uma vez que meu pai entrou num destes Centros Automotivos, e logo veio a empurroterapia dos amortecedores. Depois de o funcionário desmontar tudo e já se preparar para trocar tudo (amortecedores e Kit) meu pai disse: "os amortecedores estão perfeitos, troque só batentes e kit".

    Pra que! O cara pulou 2 metros de altura!

    Detalhe: o Kadett tinha 90 mil km e amortecedors perfeitos.

    É muita enganação.

    ResponderExcluir
  10. Infelizmente esta cada vez mais caro e raro,quando restaurei a miha 147 penei para encontrar os amortecedores originais, resultado encontrei numa autorizada fiat em minas valor R$700,00 e como falam meus amigos dei sorte.

    ResponderExcluir
  11. É uma pena toda essa dificuldade com as peças. Eu tinha um Passat GTS Pointer e não tive escolha. Tive q colocar para-choques de fibra de vidro. =/

    ResponderExcluir
  12. Troque o nome Santana da postagem por Chevrolet Silverado e você terá a mesma história e os mesmos problemas.
    Na Chevrolet a informação é: Você procura peças para um carro que não á mais fabricado a sete anos, a chevrolet não é obrigada a fornecer peças.

    Além do problema de encontrar as raridades das peças, temos o problema do altíssimo e salgado preço de uma peça original de um fora de linha.

    Isso sem contar a péssima qualidade dos paralelos...

    ResponderExcluir
  13. Fb e Entusiastas;

    Recentemente fiz isso com meu Ranger diesel e acho revoltante algumas coisas:

    1-) O preco de peças com a caixa externa escrita "Ford"

    2-) A postura de fabricantes de RENOME que nomeio - Brosol, Nakata, Monroe, TRW, COFAP - que coloca produtos em seus respectivos catálogos mas na hora de encomendar na loja de pecas...vira Saci Perere: Todo mundo ouviu falar uma vez na vida mas nunca ninguém viu.

    3-) Fabricante de peças de boa qualidade venderem certos componentes nos EUA por valores INFERIORES aos encontrados no Brasil. Detalhe: Peças fabricadas em nosso PAIS!!!!! Enquanto luto para achar um par de Carburadores Solex 32/34 PSDI NOVOS para meu Fusca, existe no mercado americano um Kit contendo DOIS carburadores Solex 32/34 "Made in Brazil" (a caixa vem escrito até em Português), varetas, balancin e coletor de admissão pela bagatela de US$299,00!!!!!!!!!!!!!! (o preço de UM UNICO carburador Solex 30 PIC de corpo simples do Fusca, ainda encontrado novo em lojas).

    4-) A existência de peças paralelas sem a menor condição de uso: Parecem mais o refugo do refugo. Por que é que, ao invés de a ABNT normatizar a troca de uma correia dentada, gastando dinheiro, tempo e papel pela janela, eles não normatizam, minimamente como deve ser uma peça paralela.

    Tratores Antigos: Vá atrásde peças para sua Silverado lá nos EUA e compre pela Internet. Porque aqui respeito com o consumidor de carros é o que mais falta!

    ResponderExcluir
  14. Carros mais velhos porém bem cuidados não dão dor de cabeça, a dor de cabeça é encontrar peça boa para instalar.

    Por isso que estou trocando um dos meus carros por um zero, com muito peso no coração: não posso me dar ao luxo de ficar com dois carros parados na garagem esperando a boa vontade de vendedores e concessionária me trazer peças.

    ResponderExcluir
  15. Restaurei um Monza GLS 94 e em pouco tempo algumas peças começaram a mostrar que eram de 5ª categoria. Me dei mal, pois deixei o carro na mão de uma oficina que só se preocupou em trocar peças. A maior quantidade de peças possível, é claro.

    ResponderExcluir
  16. Matusalém30/06/11 20:39

    Para quem não tem paciência para procurar peças ou mesmo aqueles que não sabem a diferença entre um amortecedor e uma vela de ignição, o melhor negócio é mesmo comprar um carro zero Km...

    Carro antigo é para quem curte o "faça você mesmo", gosta de vasculhar auto-peças e ferro-velhos e de quebra manter carros que geralmente dão de 10 a zero nessas jacas de plástico que alguns fabricantes andam fazendo hoje em dia.

    ResponderExcluir
  17. Estou com o mesmo problema de nosso amigo ai de cima, o Daniel Shimomoto. Preciso de um par de Solex 32/34 álcool e não se acha mais eles novos nem pra remédio, apenas recondicionados e por preços exorbitantes. E olha que é pra Fusca hein!
    Peças paralelas? Só se for piada de mau gosto. Comprei um par de ponteiras do escapamento e perguntei pro vendedor se ele me daria garantia de 1 mês (isso mesmo 1 mês) na cromação. Ele me respondeu: Nem 15 dias.
    A peça enferrujou em uma semana.

    ResponderExcluir
  18. Enquanto isso, ouvimos que nos EUA é possível achar peças para carros dos anos 50 e 60.

    Vida injusta essa.

    ResponderExcluir
  19. Caio Ferrari;

    Esses tempos um amigo meu estava com uma F-1000 4x4 sem funcionar a tração: O motor elétrico havia queimado, o recondicionamento é caro, não suporta água (o motorzinho é blindado e no recondicionamento, dificilmente o conjunto fica perfeitamente vedado) e motorzinho nnovo, praticamente inexistente e quando se acha, custa mais de R$2 mil.

    Indiquei alguns sites americanos que vendem peças de cambio e diferencial e ele comprou o motorzinho: Posto no Brasil e pagando todos os impostos e taxas, o referido motor custou aproximadamente R$1 mil (acho que até menos)

    Encomendei para um amigo os parafusos que permitem a regulagem do camber da Ranger (nos EUA US$20,00 o par, no Brasil, R$60,00 cada um) e pretendo encomendar mais coisas.

    Quanto a peças de Fusca...isso sim é uma verdadeira piada de mal gosto! A maior parte das peças dos Type 1 vendidas nos EUA são fabricadas no Brasil, por fabricantes de renjavascript:void(0)ome.

    E a gente tendo que aguentar as peças paralelas de ultima qualidade

    ResponderExcluir
  20. Caro Bitu, não sei como é com a linha VW... mas tente achar um farol de boa procedência para o Monza 88 a 90 (com lâmpada H4)... quase impossível, já que Dona Cibié e Dona Arteb não possuem mais essas peças em catálogo. Você acha um monte de RCD, mas a qualidade de iluminação desse farol é, na melhor das hipóteses, sofrível. Para piorar, praticamente sumiram as oficinas que faziam a recuperação do espelho interno dos faróis.
    Molas e amortecedores do Monza também estão dificílimos de achar com boa qualidade - já que o modelo do meu não tem a opção do Turbogás. Para completar, meu Monza está naquela fase em que está muito velho para ter peças encontradas nas concessionárias GM mas muito novo para ter peças encontráveis naquelas lojas especializadas em antigos da Duque de Caxias...

    ResponderExcluir
  21. João Celidonio30/06/11 21:42

    Meu pai tem uma quantum 99/00... ô carroça boua!
    1.8 economico, ar condicionado, direção hidraulica.
    Compramos com 40kkm rodados a uns 2 anos atrás, foi um belo achado com certeza.
    Nunca apresentou nenhum problema grave, fora um cachorro nada entusiasta na fernão dias, que deu uma estragada na frente do carro numa viagem que meu pai fazia. Se fosse qualquer carro desse modernozinhos tenho certeza que o estrago seria muito maior.
    O carro é um tankão de fato, basta ter um mecânico bom que está tudo resolvido!

    ResponderExcluir
  22. jackie chan30/06/11 22:26

    Falta de peças de qualidade é realmente um problema. Ainda mais pra quem não sabe qual marca é boa, qual é ruim. E pra piorar, tem muita marca com "jeito" de marca boa, mas que não é. E tome MTE Thomson, Dayco, e os escapamentos "originais" Vanzin, Sicap, Mastra, etc..

    ResponderExcluir
  23. Johnconnor(Old Rocker)30/06/11 22:41

    Sei muito bem como é essa falta de peças.No caso do Fiat 147 que possuo o problema nem é tando falta de peças mecanicas pois muita coisa pode ser usada do Uno.O bicho pega mesmo é nas peças de lata e acabamento.Tem coisa que nem na porta da esperança.

    ResponderExcluir
  24. Pra quem teve VW, o que é exatamente essa rachadura do túnel? É a mesma dor de cabeça da longarina dos Escorts? Racha de bobeira ou só em caso de batida/ carro rebaixado? É que eu tenho o Gol como um carro mais forte pra andar na terra, mas depois de saber dessa, fique com medo.
    Por falar em amortecedores e Escort, antigamente cada modelo tinha seu amortecedor próprio. Hoje só há um modelo que serve pra todos: L, GL, XR3 e Verona! Uma nojera! É o que sempre digo: o problema não é carro velho, mas sim as peças.

    ResponderExcluir
  25. Bitu,

    Os amortecedores que você procurava são os HG da Nakata? A Monroe hoje em dia tem uma segunda linha para carros mais antigos, que contam com 1 ano de garantia ao invés dos 2 anos das demais. Tenho certeza que a qualidade do produto seja bem inferior.

    ResponderExcluir
  26. Marcos Alvarenga30/06/11 23:53

    Andei com uma Quantum 1995 por 10 anos, de 2000, quando me habilitei até quando comprei meu Marea em 2009. Carro 100% confiável, com manutenção barata e que nunca me deixou na mão.

    ResponderExcluir
  27. Daniel, você deve conhecer os Ladas.
    Pois é, tem Niveiro trazendo peça de Cuba! Acredite se quiser.

    ResponderExcluir
  28. Não tem mais peça de gol para vender na VW.

    Esses dias comprei uma embreagem de Gol marca ACdelco na autorizada GM aqui em Curitiba.

    A GM deveria fabricar o 27.7...

    ResponderExcluir
  29. Como dono de Civic 2001, dá para ver o quanto que a Honda se preocupa com a manutenção de seus modelos fora de linha. Na concessionária, fora se achar peças originais a preço bom, vê-se uma razoável quantidade de carros com mais de 10 anos de uso na oficina, sendo tratados com a mesma atenção de um modelo novo e cheio de peças.
    Os japoneses repararam o óbvio: quanto mais modelos descontinuados puderem continuar rodando normalmente e sem problema de peças, mais propaganda favorável da marca é feita pelos proprietários.

    ResponderExcluir
  30. Caio Ferrari;

    Falando em Lada...

    Isso sem contar nas adaptações de peças de Fiat 147 (o Niva é um projeto Fiat) e adaptações com peças de outros carros, a comecar pela troca do motor original pelo AP...

    ResponderExcluir
  31. É verdade anonimo 01/07/11 04:02, tenho um Civic coupé 1995 e falo que 90% das peças são encontradas na concessionária e qdo não tem vc é mto bem atendido e o vendedor faz questão de procurá-la para vc, embora exista peças de valores impraticáveis como R$ 1.300,00 um par de molas, mas isto acontece com todas as marcas, eu já passei mta raiva em concessionária Ford ao perguntar sobre peças de suspensão para Escort, tive a seguinte resposta: "Amigo, vc vem procurar peças de um Escort com mais de 10 anos de uso na concessionária??? Não perca seu tempo." Inacreditável, não??

    Sonbre os trincos no tunel dos Vws, já tive mais de 10 e nunca tive nenhum problema com a longarina, basta colocar uma barra inferior que o problema está resolvido, mesmo para os já trincados, mas recomendo que vc mesmo faça a barra pois estas vendidas no mercado dão medo :(

    ResponderExcluir
  32. Aléssio Marinho01/07/11 07:54

    Johnconnor;

    Peça de acabamento de Uno frente alta e painel com comando satélite só em desmanche.
    Dei sorte de encontrar várias peças numa concessionária Fiat que estava fechando, a Panta de Rondonópolis, fiz a feira e gastei muito pouco. Farois, lanternas, difusores, comandos, acabamentos plásticos...
    A 8 anos procuro uma grade dianteira ORIGINAL da frente alta do Uno a alcool, de cor preta. (A grade do gasolina é marrom)
    Procuro pelo caça peças da fiat e sempre encontro uma grade. Mas é a do mille eletronic, que usa as barrinhas da grade pequenas.
    A fiat mudou a peça mas não mudou a numeração.
    Achei uma grade paralela com um acabamento muito bom, melhor que a original, numa boqueta aqui perto de casa.
    Tem a inscrição: "Indústria Argentina"

    Pra quem ta precisando de carburador novo:

    www.caburadoresbrasil.com.br

    Esses caras estão importando carburadores novos da Argentina.

    ResponderExcluir
  33. Peça para antigos estão virando ouro... Existem algumas peças para os carros abaixo de '90 que são impossíveis de ser encontradas... Nem na porta da esperança, como disse o amigo mais acima.

    GiovanniF

    ResponderExcluir
  34. Bitu
    O problema de peças para a Panzerwagen é devido à síndrome da nossa querida América Latina: "No hay repuestos!"

    ResponderExcluir
  35. Eita !

    Hoje vai ser meu dia de sofrer , porque DERRUBEI no chão toda a mecânica do meu CORCEL II para fazer um completo overhaul de motor e câmbio..

    O cambio OK! Achei retentores Sabó,rolamentos originais INA,anéis sicronizadores e o jogo de engrenagens da quinta marcha ORIGINAL FORD que trouxe de Curitiba. Agora vem o motor que já foi retificado e vou hoje comprar as peças ( Kit camisa e pistão , bronzinas e casquilhos...

    Ter carro antigo é isso mesmo :

    Com paciência você acha tudo o que precisa..

    ResponderExcluir
  36. Felipe,

    Muitas semelhanças com meu perfil.

    Acho os preços de peças originais algumas vezes abusivos, mas ainda opto por tê-los em partes críticas que envolvam a segurança, como suspensão e freios.

    Recentemente fiz a troca dos amortecedores e batentes do Afrânio e gastei 750,00. Bandejas e demais componentes em perfeito estado após 15 anos de uso.

    Em breve vou realizar a substituição completa do sistema de freios com troca de fluído e sistema de freio de mão, que estão orçados em 500,00.

    É bem viável ter um carro velho em bom estado com valores de manutenção razoável.

    Não me imagino gastando 50.000 reais na aquisição de um carro zero quilometro.

    Um abraço,

    Rafael Aun

    ResponderExcluir
  37. E a tendência da falta de peças é piorar, pois a cada 6 meses as montadoras mudam alguma coisinha só pra deixar seu 2011 velho. E o povão cai nessa.

    ResponderExcluir
  38. Eurico Jr.01/07/11 10:09

    Bitu,

    Lendo o seu artigo, impossível não traçar um paralelo com a nossa saudosa Quantum Cli 1995, "assassinada" em fevereiro por um baiano louco (não é preconceito, o cidadão é mesmo natural da Boa Terra) que furou um cruzamento com 6 pessoas a bordo de um VW Fox.

    Desrespeitou a preferencial, meu pai encheu-lhe a porta do motorista. Felizmente, a Quantum estava a uns 30 km/h, o que evitou maiores danos. De início, o papo "cada um fica com o seu prejú", que foi devidamente revisto com a presença da polícia.

    Foi perda total, sendo que a seguradora nos indenizou pelo valor FIPE: R$ 9.760,00. Era um carro extremamente resistente, pau pra toda obra, que demandava pouquíssima manutenção. Tínhamos a pretensão de mantê-la indefinidamente, mas o destino interferiu nesses planos.

    ResponderExcluir
  39. Já tive vários problemas com meu Escort 99/00 pra encontrar peças. O resistor da ventilação do ar-condicionado abriu um fusível térmico dele e aí a velocidade 3 era a única que funcionava. As velocidades 1 e 2 armavam a embreagem do compressor do ar e a ventilação não funcionava.

    Foram mais de 4 meses atrás e dá-lhe vidrão aberto, calorzão e suadeira. Quando encontrava original, em CSS Ford, pediam acima de 600 reais, normalmente. Cheguei a ouvir 480 de uma e 1104 de outra. CSS não segue tabela mais? Os preços deveriam ser, ao menos, próximos. E ainda havia a espera de ao menos 5 dias para chegar. E pagamento antecipado já que "é uma peça de um carro que não sai. Se o senhor não comprar, ninguém mais compra."

    Encontrei um zero em uma CSS aqui de BH, peguei, olhei e era engodo. Não era original NUNCA. Completamente diferente das peças dos dois Escorts do mesmo ano daqui de casa. Plástico fino e em camadas, os resistores pareciam que tinham sido enrolados à mão e soldados tortos e com cuspe.

    Acabei comprando em uma loja especializada em Ford aqui de BH, lojão daqueles com prateleiras bem altas. Paguei 65 dinheiros e, aparentemente, a única diferença era a cor da base onde se soldam os resistores. Plastiquinho fechado à quente e com ar estufando, oval azul estampado no plástico e na peça com número OEM conferindo. =)

    ResponderExcluir
  40. Racha na parede corta-fogo ou no túnel da transmissão? Pois no RJ, no tempo que a maioria dos táxis era Santana 4 portas ou Quantum, existia no mercado paralelo até um "kit amarração" para sanar esses problemas, muito recorrentes em viaturas com alta km. Mas ainda assim o Santana era um bravo guerreiro.

    ResponderExcluir
  41. Bitu,

    Vou para algo identico amanhã, porem com dois detalhes diferentes:
    o primeiro é irrelevante que é a marca das peças. Vou de Nakata por questoes de preço, porem tenho infos da fonte que a qualidade se iguala. Monroe nao encontrei para minha aplicação, porem apareceu uma marca fabricada pelos nossos vizinhos hermanos, a qual tive informações de falta de qualidade em relação a estas duas marcas já consagradas.
    O outro detalhe, apos pesquisas e perguntas acabei indo para o que o meu mecanico sugerei: a troca das molas. O Tipo está com 200 k km e depois que vi o preço (120 reais da Cofap o par), nem pestanejei. Acho que vai valer a pena, afinal de contas como diz um amigo meu "ferro e aço tambem cansam" e acho que as molas originais já prestaram um bom serviço.
    Voce por acaso pensou nisto ou nem cogitou?
    No mais, boa sorte na revitalização da sua Panzerwagen.

    Fernando RD

    ResponderExcluir
  42. Acabei de comprar a mangueira inferior do radiador do Escort, que estourou nesse domingo. Procurei até hoje, rodei lojas e mais lojas. A qualidade das paralelas é ridícula, e elas custam em torno de 30 a 40 reais. Acabei comprando na Ford mesmo. Custou 129 reais com 20% desconto para funcionários já que um amigo que trabalha comprou pra mim no nome dele.

    Tá que a qualidade é MUITO superior mas, 129 reais em trinta e poucos centímetros de borracha, é um absurdo.

    ResponderExcluir
  43. Johnconnor (old rocker)01/07/11 16:34

    Aléssio Marinho
    Valeu a dica,por qui nem em desmanche não se acha mais quase nada.

    ResponderExcluir
  44. Carro, hoje em dia, é para comprar, rodar até no máximo 100k, vender/descartar. Além da síndrome da falta de peças, coisa que fez eu me desfazer do Passat (1987), tem o problema das peças falsificadas, relatadas pelo ADG da Hig Torque...
    Lamentável....

    ResponderExcluir
  45. Me identifiquei com esse post. Passei mais de 2 anos (tanto tempo por motivos não relacionados) comprando peças para refazer a suspensão do meu Voyage 90, muitas originais e vindas fora de SP. Está tudo postado na Volkspage com muitas fotos. Se fosse hj eu teria optado pelos amortecedores pressurizados, mas é praticamente impossível conseguir da Monroe.

    ResponderExcluir
  46. Uma pergunta, sete ou oito anos e quantos quilômetros aproximadamente?

    ResponderExcluir
  47. jackie chan01/07/11 21:17

    Na minha opinião, os Monroe Premium Gold são melhores que os Cofap Turbogas, em termmos de eficiência. A qualidade é similar. Pena que são mais difíceis de se achar, ao contrários dos onipresentes Cofaps. Peças de borracha (coxins e buchas) só Axios, ou original. Todas as demais marcas são tapeação, não são fabricadas conforme as especificações das "montadoras". Eu tenho o costume de ir "juntando" peças de reposição, à medida em que vejo à venda em bom preço. São peças de desgaste, que sei que uma hora vou precisar.

    ResponderExcluir
  48. Ah esse negócio de peça é caso sério. Suspensão então, veja minha situação: Tenho um XR3 1.8 1992. O meu veio com os amortecedores eletrônicos (que apareceram no Fórmula 91 e nos 92 eram opcionais). E agora o que faço? Já revirei a internet, mandei emails para a cofap. Ninguém tem mais esses amortecedores. Os meus estão com a eficiência próximo do fim (fiz o teste na máquina e já estão próximos ao fim). Uma pena, quem tem carro antigo sofre no Brasil...

    ResponderExcluir
  49. Fora que por indicação dos amigos do FNVA irei começar a estocar peças, pq tá cada dia mais difícil arrumar peças, originais então nem se fala...

    ResponderExcluir
  50. Gustavo Cristofolini02/07/11 09:56

    Pois é... Tenho um Fiat Marea 2.4 ano 2001 e determinadas peças tem sido uma aventura para conseguir. O carro é fantástico, anda muito, bebe pouco e me incomoda quase nada pelo tanto que eu rodo (tenho feito perto de 4 mil kms por mes). Mas, esses dias o tensor da correia de acessórios abriu o bico. E quem disse que era possível encontrar peça para reposição. Concessionária?? Inviável pagar R$ 500,00 por um rolamento com um pedaço de plastico em volta que não custa mais que R$ 25,00 (o rolamento) no boteco da esquina. Depois de muito garimpar, foi possível encontrar uma peça usada (não sou muito fã, mas por R$ 50,00 valeria a pena). Isso que voce fez na sua Panzer, eu faço um ano sim, um ano não. Na real, eu faço todos os anos, mas divido no meio. Mexo na metade em um ano e na outra metade no outro ano.

    []s

    Gustavo.

    ResponderExcluir
  51. Quero ver achar um bloco zero de AP

    ResponderExcluir
  52. Como tem pobre que fica se lamentando porque não pode comprar carro mais novo...

    E ainda reclama que as peças estão na casa dos trÊs dígitos...

    Xô pobre! Xô! Xô...

    ResponderExcluir
  53. Tribo de Jah04/07/11 17:25

    Abre teu olho Magnata!

    Aho que tu anda comendo grama...

    Se liga!

    ResponderExcluir
  54. O negócio é procurar peças em Ebay.com e demais sites de vendas no exterior!!

    Aproveitar o dolar barato e "forrar a despensa" :-))

    A diferença de preços é absurda, até mesmo com o custo de frete e do tributo na entrada e só nos deixa ainda mais revoltados com o malfadado LUCRO BRASIL !!

    E se tiver que viajar ao exterior ou tiver algum parante morando ou mesmo só viajando, pedir para mandar ou trazer, mas com muito tato para não melindrar quem está lhe fazendo o favor, dando todas as indicações e coordenadas possíveis!!

    ResponderExcluir
  55. Se hoje já está difícil encontrar peças de carros mais antigos, que eram muito mais simples, imagina no futuro a manutenção dos carros atuais, cheio de nove-horas. Vai virar tudo sucata.

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...