27 de agosto de 2011

CUIDADO COM AS UNANIMIDADES

foto: alansalterations.com
Procurando o melhor carro do mundo, revista Autocar de 1993

Disse alguém que toda unanimidade é burra. Radical demais, a frase não deixa de ter uma boa dose de verdade. Com carros, é fácil  enxergarmos muitos problemas nas unanimidades.

Um deles é o domínio de determinadas marcas ou modelos, que resultam em uma fauna automobilística muito parecida entre si, com carros sem nenhuma capacidade de emocionar um entusiasta em condições normais.

O atual domínio da Volkswagen no mercado mundial, com uma gama enorme de modelos parecidos entre si, é um desses casos desagradáveis.

Há uma certa piadinha sem graça entre membros desse blog e amigos, dizendo que os alemães vão dominar o mundo. " Ze germans vill rule the vorld !", dizem meus amigos engraçadinhos imitando um alemão falando inglês, referindo-se a carros, claro.

De minha parte, tenho certeza que, se isso acontecer, será um mundo mais chato do que já é hoje.

Acredito que a expressão brasileira "maria-vai-com-as-outras" seja cem por cento aplicável a carros, já que a maioria não sabe nem onde fica a vareta de óleo do motor, assim, é mais fácil escolher e comprar o que a maioria compra. Dessa forma se propagam decisões que atormentam os mais  perceptivos.

Uma Hyundai que diz que faz carros que são os melhores do mundo agride quem conhece um pouquinho de história do automóvel.

Muitos que compram essa marca disparam a falar de seus carros como se realmente fossem o pináculo da produção automobilística mundial, de todos os tempos, sendo difícil  fazê-los sair da situação de torpor mental e tentar mostrar que não se pode resumir algo tão importante como "o melhor do mundo" de forma simplista. Uma propaganda com belas imagens não faz isso. Esperar um pára-lama dianteiro de Tucson por 15 dias, com o carro parado na oficina diz muito mais sobre a marca.

Melhor do mundo não existe, mesmo que até a mais antiga revista do mundo, a Autocar, costumasse fazer um teste anual onde definia qual era o melhor carro da produção disponível na Europa, sabidamente o berço dos automóveis e onde estão os produtos mais bem pensados e desenvolvidos. Esse teste era publicado com uma chamada bombástica na capa, como a que aparece na foto acima.

Está escrito: " Lembra-se quando a Rolls-Royce fazia o melhor carro do mundo?

Normalmente, o escolhido dos escribas dessa publicação era um Mercedes classe S, mas houve uma ou duas vezes em que o Audi A8 foi o escolhido, além de Lexus LS400.

Para meu uso pessoal, por exemplo, qualquer um desses  não seria o melhor, por dois motivos básicos, para nem precisar pensar muito: nenhum caberia na minha garagem, e o consumo deles nunca foi contido, exceto se fossem diesel, claro. Portanto, qualquer carro pode ser ótimo para alguns, e mesmo assim, não ter serventia para outros.

Exatamente como as matérias de revistas nacionais, que descambam para o lado "Gerson" do brasileiro padrão, e querem mostrar qual é "a melhor compra". É o fim da picada !

Não que eu seja irresponsável de dizer que Volkswagens, Hyundais,  Mercedes e Lexus são carros ruins. Longe disso. Hoje, há pouquíssimos carros ruins de verdade no mercado brasileiro e mundial. Há sim projetos muito antigos ainda em produção, e que apresentam inconvenientes. Não significa ser ruim, apenas desatualizado.

São fábricas grandes, muito grandes, que desenvolvem carros pensados de forma a agradar quem os dirige. E não podem ser ruins, claro, já que passam-se anos de desenvolvimento antes que sejam colocados no mercado. São testadas soluções para todos os sistemas e peças antes de se escolher um deles para a produção, normalmente o mais barato, claro, já que fábricas de carros são negócios, não instituições filantrópicas, apesar de algumas propagandas - sempre elas - nos tentarem convencer do contrário.

Citei essas quatro marcas apenas para ilustrar uma situação, pois são, pela ordem, a marca mais popular no Brasil, o recente sonho de consumo de muitos,  uma marca conhecida como o topo do carro de alta qualidade e por último, o Lexus, a primeira a tentar e conseguir alcançar o padrão Mercedes.

Poderia usar outras, e falar de outros carros, aclamados pelo mercado, mas facilmente percebidos como produtos com algumas características ou detalhes de projeto horríveis. Mas essas quatro são ótimos exemplos.

No fim das contas, observamos que nosso mercado tem centenas de modelos disponíveis, mas vemos ao nosso redor uma enorme maioria composta apenas por alguns poucos modelos.

A mania do "maria-vai-com-as-outras" faz quase todo mundo preferir gastar X dinheiros em um carro zero que mais parece uma simples condução, do que gastar o mesmo X dinheiros em algo usado, mas "muito mais carro", para ficar na linguagem do mercado.

Observe bem as opções quando você, autoentusiasta, estiver na hora de trocar de carro. Há coisas muito boas por preços baixos. E não considere apenas carros novos. Você poderá estar se privando de algo ótimo apenas por não querer um carro usado.

Mas precisa gostar de carro de verdade, carro para andar, de dirigir, não apenas de mostrar para o vizinho.

JJ

59 comentários:

  1. Marcos Alvarenga27/08/11 17:08

    Às vezes penso em trocar de carro, por um mais novo. Mas quando estou de 5ª marcha a uns 60km/h e 1500rpm no meu Marea HLX, segurando um volante de couro e penso que o custo disso não chega a 20 mil reais mudo logo de idéia. Não tem nada novo parecido por menos de 3 vezes esse valor.

    ResponderExcluir
  2. O foda de não se comprar o que o mercado gosta são os inconvenientes de "casar com o carro", ter revenda difícil e até "insultante" em alguns casos, nem sempre se ter peças no mercado e o preço delas ser alto, e ainda tem sempre aqueles chatos pra encher o saco "deveria ter comprado tal carro".

    Eu sou o cara do contra. =D

    ResponderExcluir
  3. MArcos Alvarenga eu pensava assim tbm quando tinha o meu Tempra Turbo Stile ano 96, mas os anos foram me mostrando o quão irresponsável se tornou a fiat ao lançar mês a pós mês após mês um modelo "novo" fazendo com que praticamente o usuário ter de se livrar do carro para comprar um novo, os modelos atuais de muitas marcas se tornaram tão "sem sal" que eu abri um sorrisão quando meu irmão decidiu trocar o fiesta sedan dele por um Vectra 2000 (muito mais carro que esse q vemos por ai pelas ruas) trocou pau a pau. Hj em dia pós Tempra me contento muito bem com meu Gol Bola 96 Cli, Cli só no documento pois já descarcterizei ele todo agora está mais para um GTi mas enfim dá gosto de montar o meu carro do meu jeito e além disso tudo aprender a resolver seus problemas. Abraços post bem agradável.
    BrunoQueiroz-Macapá-AP

    ResponderExcluir
  4. kkkkk ô Evandro quando decidi comprar o Tempra foi a mesma coisa lá em casa e muitos amigos falando mal... mas ô carro confortável mas enfim... as peças começaram a se tornar raras e a minha grana já não resolvia muitos problemas no final acabei vendedo ao invés de comprar um kit de embreagem de 2500 R$, Tempra Turbo Stile é um carrão, muito confortável boa pegada enfim... mas pra quem tem dinheiro que não foi meu caso...
    BrunoQueiroz_Macapá-AP

    ResponderExcluir
  5. Também penso que ao menos entre os grandes e tradicionais fabricantes, não existe um carro fundamentalmente ruim, e sim projetos que já não podem ser modernizados, se esgotaram, passou seu tempo, embora tenham vivido dias de glória. Tive cinco carros até hoje, todos de diferentes marcas, e todos me satisfizeram, claro que cada um com suas características, uns melhores "nisto", outros "naquilo", mas em uma avaliação geral, nenhum decepcionou. A concorrência aumentou muito no Brasil pós Collor, mas acho que ainda acontece de certas marcas viverem da fama que conquistaram quando só um pequeno grupinho (Ford, GM, VW) atuava aqui. Se eu fosse dar ouvidos às bobagens que ouço (ainda, e olha que esta já está há muito tempo no Brasil) sobre a Fiat e principalmente sobre a Renault, não teria tido um Palio e nem teria meu atual Logan, este último então, um carro muuuuuuuito melhor do que aquilo que muita gente supõe, e que deveria vender muito mais do que vende.

    ResponderExcluir
  6. Johnconnor Old rocker27/08/11 17:59

    Carro bom é aquele que satisfaz nossas nescessidades.Há vinte anos atrás o melhor carro do mundo pra mim era a BMW M3.Claro, eu não tinha familia,era só eu e Deus e eventualmente uma ou outra louca.Hoje com mulher, filhos,cachorro,gato e papagaio o melhor carro do mundo pra mim é qualquer SUV,tipo tucson,ix35,volvo xc60,vw touareg,etc,etc,etc...Ou seja carros que cabem tudo com conforto e segurança.Por isso acho que o melhor carro do mundo é uma coisa particular de cada um.Depende da sua nescessidade ou até mesmo filosofia.Conheço um camarada que briga com qualquer um que discordar que o melhor carro do mundo é o Lada Laika SW.Não preciso nem dizer que ele tem uma e é comunista roxo.(vermelho melhor dizendo).E por aí vai,pro cara que mora no pantanal o melhor carro do mundo deve ser um HUMMER,pro magnata um Rolls,etc etc...

    ResponderExcluir
  7. Parei no Ford Focus Ghia hatch 2009 gasolina, vai demorar bastante a me emocionar com propagandas...prefiro me dedicar aos carros velhinhos...

    ResponderExcluir
  8. Hoje eu guiei um dos melhores carros já fabricados no Brasil:

    Uma F-1000 97/97 XLT 4x4 motor MWM 4.10T diesel com 170 mil km originais!!!!!!

    Isso é maquina!!!!

    Não tem melhor carro do mundo, tem carro que satisfaça. Atualmente o Hyundai satisfaz o consumidor em sua busca por status...para mim a F-1000 do meu amigo satisfaz mais que um IX-35 zero km.

    O resto...é divagação e marketing irresponsável da imprensa dita "especializada"

    ResponderExcluir
  9. Um amigo meu tinha um Gol 1.0 2009. Como não podia deixar de ser, o desempenho era sofrível com o carro cheio, e pior ainda em grandes aclives, como os das travessas da Av. Sumaré em São Paulo.
    Depois de um tempo, a melhor coisa foi pegar um Civic usado.

    ResponderExcluir
  10. Alexandre - BH -27/08/11 19:03

    Sempre tem algum amigo ou parente pedindo minha opinião na hora de comprar ou trocar de carro. E eu sempre faço duas perguntas básicas: 1) Qual carro você PODE ter? Se pode ter um carro de luxo, vá em frente. Mas se for comprá-lo no carnezão de 60 vezes ou mais - e morrer de insônia - dê um passo mais racional e compre um carro mais simples, à vista. 2) Qual carro você realmente QUER comprar? Você pode comprar um dos queridinhos do mercado, só para impressionar amigos e parentes, mas, no fundo, ser infeliz com ele; pode comprar um carro totalmente insosso, desconfortável, pelado e prata, só porque ele é ‘comercial’ na hora da revenda; ou pode comprar o carro que lhe deixará plenamente satisfeito, não se importando com a marca, cor, com o que seu vizinho vai pensar ou se o modelo é um campeão de vendas.

    ResponderExcluir
  11. Eu quando fui comprar um carro pensei na faixa de 10mil em FIAT Tipo,Daewoo Espero,Citroen XM e Escort XR3,acabei ficando com o ultimo por questão de beleza e manutenção

    Ao ver um comercial da Hyundai tenho uma triste impressão de que o consumidor é suscetivel a acreditar nessa conversa e ainda citam as outras marcas e falam:melhor que mercedes,BMW,Citroen e tralala rsrs

    Não troco uma BMW 325i num Tucson ou num Azeera

    ResponderExcluir
  12. Antes, o melhor carro era certamente o carro Zero km!

    Hoje em dia, o melhor carro talvez seja o zero km. Para muitos, não é mais.

    ResponderExcluir
  13. Há dois anos que procuro meu próximo carro e não encontro. Eu o procuro em revistas especializadas, na internet e nada. Simplesmente ele "non ecziste" e enquanto não encontrá-lo, continuo com o que tenho.
    O que mais vejo, são carros cada vez mais pesados e cheios de parafernálias inúteis e com motores sem fôlego suficiente para empurrá-los.
    O exemplo mais gritante do momento, mas que tem filas de 60 dias de espera é o novo Picanto. O carro tem apenas 10,2 Kgm e pesa 1.045 kg. Colocar um carro desses na estrada é não ter amor a si mesmo.
    Não estou pedindo um grande V8 ou coisa parecida, mas o motor é a alma do carro e precisa ser forte.
    Bom exemplo de peso/potência é o Clio 1,6 16V, mas como não vendia bem a Renault deixou de produzi-lo.
    Não gosto de correr, mas me sinto mais seguro e confortável quando o motor responde bem.

    ResponderExcluir
  14. Corrigindo,
    O novo Picanto pesa 1.340 kg.

    ResponderExcluir
  15. Outra coisa legal a se fazer (quando se tem noção) e tuning de motor e de interior. Tuning fora do carro (salvo casos raros) é ridículo.

    Carro bom a meu ver é um popular (como um Clio, um Palio ou um Fiesta) despretensioso por fora e por dentro uma máquina com bancos esportivos confortáveis (nada de couro, couro é coisa de velho e de sertanejo universitário), interior redesenhado (para corrigir irregularidades e cobrir partes metálicas, além de tirar um pouco do plástico) e um motor de 300 cv (V8, V6, ou mesmo um AP tunado, tanto faz), com engates precisos e uma suspensão boa (nem muito macia nem muito dura).

    Você anda com conforto e esportividade, sem ninguém ficar sabendo disso. É um ótimo carro para humilhar BMWs e Audis.

    ResponderExcluir
  16. Digo quase com 100% de certeza de que inexiste, hoje, em nosso mercado, carro que custe até uns R$ 70 ou 80.000,00 que seja digno de se guiar por prazer e com mínimo de conforto.

    A meu ver são legítimas carroças, péssimo custo X benefício, mau acabadas, mau equipadas e que se muito cumprem uma função de sair do ponto A e ir ao ponto B por mera necessidade.

    Se recebesse algum de graça colocaria a venda no mesmo dia.

    E o verdadeiramente estranho é que exista quem trabalhe duro para depois depositar as economias nesses veículos - e sinta orgulho disso!

    Este é o nosso exigente mercado consumidor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Igor, existe sim: é relativamente fácil encontrar uma BMW 320i 2008 por setenta e poucos mil, com 50.000km. Tudo bem, não é lá um graaaande motor, mas o conjunto todo é sensacional. Tive (tenho, ainda está à venda) um Focus Sedan mk 1,5 2.0 147cv manual GLX em que pus couro cinza nos bancos e volante, tapetes especiais de carpete grosso e uma ou outra frescurinha, para o qual não conseguia encontrar substituto: Focus novo é OK, mas só, Civic nunca fui fã, Fluence achei bem legal, Corolla todo mundo sabe, e no final das contas trocar o meu Focus (que tem 38 mkm) por qualquer um desses seria só desperdício de dinheiro, sem um ganho verdadeiro. Até que descobri que pelo preço deles poderia comprar uma 320 - foi um excelente negócio. Um abraço!

      Excluir
  17. ao Johnconnor Old Rocker

    O melhor carro do mundo é o Lada Niva. É o único carro que anda em qualquer terreno. O seu escape no alto mostra que ele atravessa qualquer riacho, desde que o motorista não fique totalmente submerso.

    Tive a oportunidade de dirigir um desses. É carro de machão: seus volante e pedais exigem força para serem manuseados, porém nunca deixa seu proprietário na mão, seja onde for que ele se meta.

    ResponderExcluir
  18. JJ, excelente e oportuno post.
    Há um bom tempo atrás lí que o carro perfeito é como a mulher perfeita: vai depender do seu gosto, das suas expectativas e (no caso do carro) do uso e de sua capacidade de manter o que tem.
    Até concordo que o Rolls Royce deva ser o melhor carro do mundo, e adoraria ter um em minha garagem. No entanto, sei que não teria a menor condição de manter um carro desses. Enquanto isso, meu Monza 1990 2.0 vem atendendo minhas necessidades com galhardia, enquanto não encontro um bom Monza mais novo para comprar ou um Vectra CD (pode ser 1ª ou 2ª geração, tanto faz). Para quem vai trabalhar de metrô e roda cerca de 5 mil km por ano, está louco de bom. Aliás, essa é a questão que proponho para amigos e familiares que perguntam quando vou comprar um carro novo ou seminovo...
    Abraço!

    ResponderExcluir
  19. Marcelo Junji27/08/11 20:39

    Não sei se não existe mais carros ruins. Tenho minhas dúvidas (Peugeot).
    Mais com certeza pós venda (garantia), ruim tem sim. Explico: Se o carro não tiver um defeito muito evidente, eles falam que está tudo normal e nos fazem de palhaços.

    ResponderExcluir
  20. Antônio Martins27/08/11 21:41

    Eu sou do lema do Bob: melhor marca de carro do mundo é o zero-km.

    Meu grau de exigência não permite nem os "semi-novos", que infestam aquelas propagandas chatas que estragam a televisão nos finais de semana.

    ResponderExcluir
  21. Pro Marcelo Junji

    Minha irmã comprou um Peugeot 206 1.6 05, comprado em 2009 com 40.000km. Nunca deu problema. Só combustível, óleo e revisões de praxe. Anda bem na estrada e tem consumo melhor que o meu carro (de outra marca) 0 km.

    Ricardo2

    ResponderExcluir
  22. Um bom exemplo de maria-vai-com-as-outras, é a Ecoesport. O Focus, muito mais carro, vende bem menos e quem pode pagar um, pode pagar o outro, mas e os vizinhos?

    ResponderExcluir
  23. Minha meta é "apenas" um Focus GLX 2005 ou 2006... nunca me senti tão bem como quando dirigi um desses...

    ResponderExcluir
  24. Desde que duas pessoas se dispuseram a conversar sobre carros, existe este questionamento: qual o melhor carro do mundo?

    E sempre vai existir, porque essa pergunta não tem resposta.

    ResponderExcluir
  25. Humanos geralmente decidem quem é o melhor do mundo em determinada modalidade em um mundial esportivo. E mesmo assim acontecem marmeladas.
    Carros não são humanos, são feitos por humanos.
    Não conheço um mundial de carros originais de mesma categoria pra afirmar qual o melhor do mundo.
    Fico imaginando se especialistas em boxe elegessem o melhor boxeador do mundo apenas analisando seus treinos, seus dados técnicos, fazendo um leve sparring com os boxeadores.
    Minha opinião continua a mesma desde quando comprei meu primeiro carro: gastar 35-40 num carro 0km de potência mediana e opcionais comuns? prefiro gastar 15-20 até menos no usado, muitas vezes mais potente e até com mais "opcionais" e deixar do jeito que eu quero, na base da adaptção, dentro das minhas condições. Dá trabalho, as vezes dá desgosto, mas é maravilhoso, ainda prefiro assim.
    Não estou criticando quem compra carro zero, só expondo minha opinião, meus costumes.
    Carros 0km originais que atenderiam minhas modestas expectativas, modestas mesmo (não sou piloto e nem precisa ser), custariam na casa dos 100 mil, quem sabe um dia, no momento(risos) não é possível.
    Carros dos sonhos mais altos não precisa nem falar, vai que a loteria da uma ajudinha.
    Falando de usado, um sonho próximo seria uma M3 93-95.
    Mas por enquanto "Não tem tu, vai tu mesmo".

    ResponderExcluir
  26. CCN1410,

    Eu olhei no site da Kia. O Picanto tem 940 kg, 1340 kg é o peso do veículo carregado.

    ResponderExcluir
  27. Victor Gomes28/08/11 01:17

    Acredito que as montadoras empurrem esses carros pelados e caros no nosso mercado por pura ignorância nossa. Muitas pessoas não fazem idéia do quanto muitos importados antigos, mesmo q não seja do segmento de luxo, dão um banho em conforto e dirigibilidade se comparados com carros mais novos. Para essas pessoas, o que é novo, é bom. Já comprovei isso várias vezes onde trabalho, numa oficina especializada em Hondas. Alguns clientes, donos de Civic 2001-2006, deixam seus carros lá para realizarem a manuntenção, e eu os levo em casa no carro do meu chefe, um Civic Coupé 1994. A primeira pergunta que fazem é: "Que carro é esse?" Respondo: "Honda Civic". E eles continuam: "Bonito né? Diferente, tem até teto solar!" E respondo: "E apesar de ser antigo, garanto que é melhor de guiar do que seu Civic 10 anos mais novo".
    Engraçado é quando eles dizem:" Mas como que esse aqui pode ser melhor que o meu, que é bem mais novo?"
    Pedais, câmbio, direção, suspensão. Tudo é mais suave nos Hondas antigos. São esportivos e confortáveis. Hoje em dia, são só confortáveis (exceto o City). Esportivo, só o Si, que nem fabricam mais. E tudo isso por um preço mais do que exorbitante.
    Mas nesse caso, a desculpa do preço está na famosa lei da Oferta e Demanda.

    ResponderExcluir
  28. "Custo Brasil". Acredito até porque é lógico mas acho que esse "Custo" tá dando um belo lucro pras montadoras, elas reclamam mas adoram, "custo Brasil" já poderia ser muito menor na ponta final, os consumidores.
    As grandes falam tanto de custo Brasil mas estão felizes da vida, nos últimos anos estão lucrando + AQUI do que lá.
    CARTEL das montadoras. 6 dúzia define o preço, por isso apesar de não gostar apoio os Chinesas.

    ResponderExcluir
  29. Leonardo F. Prado28/08/11 01:43

    Leio o blog religiosamente todos os dias e as poucas vezes em que fiz comentários foram a respeito do Ford Focus. Assim como o amigo Bruno disse ali em cima, minha meta (e primeiro carro) é um Focus GLX 2.0. Não vejo 30 mil reais meus melhor empregados em outro carro. Por esse valor jamais compraria um pelado 0 km quando tenho um motor Duratec de 147 cv, dirigibilidade irrepreensível e o conforto necessário reunidos em um carro só. O único problema é encontrar um.. pelo menos aqui no DF não anda muito fácil.

    ResponderExcluir
  30. Faço das minhas palavras as mesmas de alguns leitores, com 20 a 30 mil, buscarei um Focus, que por sinal tem ótimo preço comparado a concorrência.
    Sempre tive em mente que é melhor um usado com qualidade do que um 0KM sem qualidade(pé de boi).
    Só tenho dúvida quanto ao consumo do Focus, uns dizem ser beberrão, outros não(se bem que isso depende de "n" fatores).
    Enfim, Focus tem personalidade, qualidade, bem construído, tem um motor bom e não é carro de "mano".

    ResponderExcluir
  31. Leonardo
    Se for pensando só nos poneis malditos, com 30 mil da pra montar um monstrengo pro dia-a-dia de +- 300 cv chutando sua bunda s/ conforto, com dh, ac e dirigibilidade irrepreensível em um carro só.
    Se não fizer questão do ano, esqueça o duratec meio econômico, escolha o velho gastão, no fim do mês, a diferença não é muita.
    Mas se quiser o novinho, o Focus é boa uma pedida, eu aprovo. Certificado Dedão Bottini de Qualidade!

    ResponderExcluir
  32. Leonardo F. Prado28/08/11 02:20

    Consultor, penso em um GLX de 2006 pra frente muito em função da manutenção. Mesmo quando bem cuidado, carro quanto mais velho maior o gasto com manutenção. Como as peças do Focus logicamente não são do preço das de um Mille, é um quesito a se pensar.

    ResponderExcluir
  33. Leonardo
    Escolha um em ótimo estado, leve no mecânico, no funileiro, no auto-elétrico, no auto-center, depois de um tapa na injeção, o que é bom deve ficar ótimo, só vai gastar um pouquinho mais, e depois vai ficar vicíado, é que nem crack

    ResponderExcluir
  34. Leonardo F. Prado28/08/11 02:41

    Consultor,

    É exatamente essa a intenção. Valeu!

    ResponderExcluir
  35. A parte do crack é brincadeira, deus nos livre.
    Mas não se preocupe com up nos freios por enquanto, "motorista macio" como diz o post abaixo (quanto menos precisar freiar melhor, precipite-se), depois da nova injeção procure melhorar a suspensão, é só um coneselho, eu fiz tudo ao contrário, mas foi divertido.

    ResponderExcluir
  36. Victor Gomes disse...
    Acredito que as montadoras empurrem esses carros pelados e caros no nosso mercado por pura ignorância nossa.

    Pois tenha certeza, é por esse motivo que nosso mercado é essa piada de mau gosto.
    Enquanto existir gente comprando carro pensando no vizinho e na revenda ficaremos nesse marasmo de carros 4/5 portas, preto/prata, pelados, com motores antigos e pagando mais por serem brancos (!)

    ResponderExcluir
  37. frear (fugi da escola)

    ResponderExcluir
  38. O melhor carro é o que satisfaz a quem compra, dentro ds possibilidades de cada um.Tenho um Focus Ghia auto 2006, ótimo carro,potencia correta, bom acabbamento e bom de estabilidade, tenho uma 147 placa preta 78, por valor sentimental, e estou a procura deum XR3, até 89, ultimo ano do motor cht, para, andar num sonho de adolescente,simples bonito e bom acabamento sem tanta tecnologia, e bem mais leve e menor que o focus para dirigir.Ou seja o melhor varia do ponto de vista e situaçoes do dia a dia.

    ResponderExcluir
  39. Interessante ver a reputação do Focus por aqui. Se o mercado fosse só de autoentusiastas, acho que seria o líder de vendas da classe, como é (do mercado todo) na Inglaterra praticamente desde que foi lançado o primeiro.

    Mas aqui vale o Maria vai com as outras, e tome Civic, Corolla, i30...

    ResponderExcluir
  40. Eu adoro que pessoas se matem para comprar Hyundais, Hondas e Toyotas, assim sobram outros carros, como Focus, com boas promocoes.
    JJ, vamos deixar o mercado como esta.

    ResponderExcluir
  41. É impressionante como tem gente que financia carro de R$ 70.000,00! Ao invés de comprar um carro popular e ir melhorando-o aos poucos, compra um "carrão" só para impressionar.

    ResponderExcluir
  42. Excelente texto. Falou tudo!
    Concordo, cada um tem seu "melhor carro", e os comparativos para escolher a "melhor compra" são sempre orientados pela Lei de Gérson, hipervalorizando coisas como "revenda" ou "recentemente atualizado" (4patas é craque nisto).
    E, como tudo, cada escolha é uma renúncia, os carros com mecânica mais velhinha tem seu público, assim como as jóias tecnológicas tem o seu. Cabe a cada um escolher o que valoriza mais.
    O grande problema é que as pessoas acabam comprando o carro que dizem ser o melhor, sem pensar por elas mesmas se ele é o melhor para si. Prova disso é o ranking dos mais vendidos, onde vemos o enorme abismo dos primeiros colocados para os segundos ou terceiros, mostrando um mercado bitolado e incapaz de pensar por si mesmo.

    ResponderExcluir
  43. CCN1410
    Com um Kia Picanto cobri 650 km em 6h30min em uma ocasião que estava no PR a trabalho e precisava voltar para minha cidade pois seria padrinho de um casamento. Saí 12h30, cheguei 19h. Às 20h estava pronto na igreja.

    Claro, as velhas pastilhas de freio derreteram e os pneus que já estavam quase no limite tiveram que ser trocados no dia seguinte, mas o Picanto não arregou.

    ResponderExcluir
  44. Pois é. Brasileiro não compra carro para si. Compra para o próximo dono.

    Outro dia soube que alguns vendedores recomendam que "a hora certa" para trocar de carro é a primeira troca de pneus.

    (!!!!!!!)

    Como é? O cara roda 20, 40 mil e já vende o carro pq a troca de pneus é um investimento muito alto e para de compensar?

    O que compensa é comprar por 50, e perder 10 na troca e pagar 15 de diferença por um novo? Ou seja, alugar um carro por 40 mil km por 15 mil reais? Compensa mais alugar um carro!

    Eu vejo isso e lembro que a Mercedes recomenda a troca da corrente de sincronização dos Classe A aos 500.000 km.

    E lembro de como é fácil manter um carro rodando bem mais de 300.000 km.

    ResponderExcluir
  45. Ao invés de andar de carro novo, ando num popular com suados 15 anos de uso. Mas tenho mais dois carros da década de 70 na minha garagem, os que realmente me satisfazem! O importante é você ter o que você deseja, e não o que o vizinho (ou até parente) vai ficar com inveja.

    GiovanniF

    ResponderExcluir
  46. Tenho um focus Glx 08, e realmente o carro satisfaz quem busca direção precisa,estabilidade, prazer,conforto e acabamento. o Duratec é excelente em desempenho tbm, o Rocam não decepciona em desempenho mas tem manutenção facil por compartilhar muitas peças de motor com toda a linha ford.
    ótimo carro.

    ResponderExcluir
  47. Melhor carro do mundo, é o que é meu, pago, com manutenção em dia, pneus bons e me leva onde eu quero, faça chuva ou faça sol.

    ResponderExcluir
  48. Victor Gomes

    Vc é do Rio? Tenho um honda e preciso urgente de uma oficina especializada em Honda!
    Me manda seu email ou entra em contato pelo meu! rafares@gmail.com

    abs

    ResponderExcluir
  49. Acho que em todo lugar sempre tem um modelo preferido. Mas aqui no Brasil a coisa é muito exagerada. Basta ver a ENORME fatia do mercado que é ocupada apenas pelos 2 modelos mais vendidos! Não está certo isso.

    Simplesmente patética essa filosofia (que infelizmente tem gente que adota), de considerar que quando alguns itens CONSUMÍVEIS do carro se desgastam (como por exemplo pneus, velas, etc), então já é hora de trocar de carro... Melhor para quem, como eu, sempre compra carros usados, pois isso faz com que cada vez mais os carros sejam colocados à venda por esses "motivos banais", diminuindo a chance de pegar um carro que tenha sido posto à venda por causa de problemas realmente sérios (batido, inundado, etc...). Ah, o único complicado para quem compra carro usado atualmente, é conseguir achar o carro que quer sem ser naquelas malditas cores preto e prata, que já saturaram...

    ResponderExcluir
  50. Para mim o melhor momento para trocar um carro (que você tirou 0km) é quando você bate. Conheci um senhor que comprou uma Veraneio 0km em 1971 (!) e acabou batendo ela, infelizmente, em 2006. Foram 35 anos de uso, este senhor a comprou quando tinha 31 anos e teve de desfazer-se dela (por motivo de força maior) aos 66. Só imagino a tristeza do coitado.

    ResponderExcluir
  51. Junior Antonini01/09/11 10:48

    Aos caros entusiastas que mencionaram o Focus Mk1 ou 1,5.
    Tenho um 2008 2.0 Duratec GLX de uma série que iria para Venezuela que foi vendida somente a funcionários da Ford. É meu segundo Focus, tenho um 2004 2.0 Zetec GLX.
    O duratec parti para modificações, já recebeu comandos de admissão e exaustão cosworth e coletor de admissão de alumínio da Cosworth também. Recebeu reprogramação da central e corte de injeção a 7500rpm. Medido em dinamômetro em SP bateu 195cv.
    Consumo dele pouco alterou, faz 9 ou 9,5km/l na cidade e no máximo 12 na estrada (pq tb não fico andando a 80km/h...)
    Carro é fantástico. O Zetec 2.0 é EXCELENTE no ajuste, não tem a pegada esportiva em altos giros que o Duratec tem mas é muito gostoso de dirigir nas condições normais de uso.
    O 2008 Duratec eu casei. Um dia terei outro carro.
    Vale muito a pena. Eu tinha um 206 1.6 e gastava beeeeem mais com manutenção com ele do que com os Focus juntos.
    Focus é sempre um bom negócio.

    ResponderExcluir
  52. Filipe Pinhati11/09/11 21:52

    O melhor carro do mundo é a Dodge Dakota RT, fabricada no Brasil em 2000 2 2001. E pronto!

    ResponderExcluir
  53. O comprador de RuimDay é o mesmo que vota no Zé Cerra. Até o locutor da propaganda é o mesmo, com aquela voz de babaca que sabe de tudo. É coisa pra paulistada cega, surda e muda, que se acha o centro do universo. Só assim pra achar que RuimDay é melhor em alguma coisa, em algum canto do universo conhecido. Ou que o Zé Cerra é economista, que é honesto e competente. É coisa pra imbecil.

    ResponderExcluir
  54. Anônimo,
    nem todo paulista é cego.
    Nem todo paulista votou no Serra, e nem nos eternos candidatos petistas.
    E nem todo paulista tem RuimDay.

    ResponderExcluir
  55. ao Anonimo...

    Os paulistas, de modo geral, se acham mesmo. Eles sempre vão contra o restante do Brasil, dizem que nordestinos são parasitas em sua sociedade "perfeita", que o Sul só usufrui de sua riqueza (mentira descabida: de cada um real pago em impostos federais no PR, voltam só alguns centavos), e que não fosse pelo restante do Brasil, o PIB e o IDH seriam de primeiro mundo.

    Ainda bem que não são todos os paulistas, existem muitas almas iluminadas que sabem como são as coisas: São Paulo só é grande porque o Brasil é grande.

    O imigrante nordestino é igual ao imigrante italiano: tem fama de vagabundo (e isso porque trabalha por dois), é analfabeto, pobre ao extremo, fala muito mal a língua local e sabe fazer apenas serviços grosseiros (como servente de pedreiro).

    O Sul é um grande centro exportador. O Sul ganha dinheiro com as exportações e gasta esse dinheiro comprando manufaturas de São Paulo. Fosse só o Sudeste, ninguém compraria os produtos paulistanos.

    ResponderExcluir
  56. A medição de PIB só mostra o poder econômico de uma região. Não serve para determinar qual região produz mais e qual é a mais rica, por causa dos seguintes fatores:

    1) O dinheiro escoa entre as regiões de um país com muita facilidade, sem barreira alguma: muitas empresas com suas principais atividades em outras regiões do país estão sediadas em São Paulo, e seus lucros entram no cálculo do PIB paulista.

    2) O dinheiro tem diferente poder de compra em diferentes regiões. Com um salário de R$ 1.000,00 na serra do Sul você vive bem, mantém um carro bom na garagem, sustenta sua família com dignidade. Em São Paulo capital, com R$ 1.000,00 mensais você consegue quando muito morar em um barraco de favela, e ainda sem consumir produtos de origem animal todo dia.

    ResponderExcluir
  57. Lendo as postagens acima, realmente fico contente em perceber que ao menos uma minoria percebe que o carro, além do fim ao qual se destina (transporte) também deve lhe oferecer conforto, satisfação e prazer.
    Infelizmente a sociedade vive um momento de "falso status" com carros de um, dois anos no máximo na garagem, um carnê enorme para pagar e o que é pior, uma dívida feita sem nenhum planejamento. Recentemente vi um Ecosport mod. 2011 estacionado com pneus lisos e discos de freio praticamente acabados. Ou seja: o cidadão adquire uma dívida enorme, não tem dinheiro para mais nada - tampouco para manutenção - mas vive do glamour de ter o "jipinho da moda". Revoltante esses e outros casos, como donos de Golf (3 e 4) que andam com carro faltando braço de limpador, pneus carecas, luzes inoperantes mas para as "minas", eles tem um Golf!
    Isso além, claro, dos casos onde a pessoa que tem um carro novinho e "do ano" como citado acima é vista como bem sucedida, onde às vezes está a beira do colapso financeiro. Acham exagero? Façam uma pesquisa rápida entre meios sociais (trabalho, escola, academia, etc) e fiquem perplexos com a quantidade de gente que tem um carro "novinho" e não tem seguro!!! Não que seja obrigatório, mas é assustadoramente crescente o número de acidentes de trânsito onde o cidadão por imprudência ou por distração colide em outro veículo e não tem condições de arcar com o prejuízo alheio, engordando as sessões de causas cíveis por aí... Resumindo: é melhor ter o status de carro novo para os amigos e família e ficar "liso" do que se preocupar com algum prejuízo que possa causar a outros...
    Se for pensar na compra de um carro usado, o risco também é enorme pois com a onde de financiamentos é cada vez mais comum os casos de carros atépouco rodados e que nunca passaram numa oficina na vida, o que pode se tornar uma grande dor de cabeça no futuro. Já vi inúmeros casos de carros de no máximo 5 anos que nunca trocaram correias, velas, até mesmo óleo e fluidos diversos, usam pneus de qualidade duvidosa (isso quando não são trocados pelos "meia-vida"), manutenção de freios caótica... Me empolguei na explanação geral, mas me revolta ver esse povo fazer essas coisas com o carro e ainda te olhar por cima por que você tem um carro velho...
    A propósito, sou proprietário de um carro "velho"*, um Honda Civic, que me dá prazer ao ser conduzido, é bem equipado e silencioso. Sim, a manutenção é cara, mas ele roda com pneus Michelin em ótimo estado, tem boa manutenção, só usa gasolina aditivada (e não a mais barata...) e tem seguro!

    ResponderExcluir
  58. Quando penso em um carro para desfilar confortavelmente em meio ao congestionamento de grandes cidades, com orgulho do que estou dirigindo, sempre me vem à cabeça um Opala 1972, 4 portas, grafite com capota de vinil preta, com motor 6 cilindros, um pouco rebaixado, além de um Alfa Romeo Ti4 1978, ou um Dodge Dart 1975, e em relação a carros mais recentes, penso em um Omega CD 1993, ou um Marea HLX 1998.

    O Opala até poderia ser um 4 cilindros, pois sempre penso em andar devagar, desfilando mesmo, e 4 cilindros para fazer companhia ao Alfa, uma vez que todos os outros possuem mais cilindros. Também gosto muito da Kombi com pára-brisa duplo (tenho uma modelo 1970), com o devido motor à ar preparado e com seu deslocamento aumentado, e rebaixada.

    Nunca penso em carros novos, pois os acho muito sem graça, até porque carro pra mim não é apenas meio de transporte, e sim também uma diversão.

    E quando ouço alguém dizer que carro antigo (que chamam de velho) polui muito, peço que, já que falou besteira, que reserve um tempo e ouça o que tenho a dizer: cada carro novo que anda nas ruas foi fabricado às custas de muuuita energia consumida e que poluiu muito mais antes de encostar as rodas no chão do que meu carro velho andando por anos.

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...