19 de agosto de 2011

HISTERIA CARBÔNICA


 Foto: rmnofoco.blogspot.com


Já falei muito aqui na histeria carbônica que tomou conta do mundo. Só se fala em CO2, um dos gases do efeito estufa que estaria levando o planeta a se aquecer e provocar mudanças climáticas. Al Gore, candidato à presidência dos EUA derrotado no antepenúltimo pleito, em 2000, produziu o filme “Uma verdade inconveniente’, que lhe rendeu um Oscar e certamente muito dinheiro. 

Se fosse feita uma pesquisa, sou capaz de apostar que 99% das pessoas acham que estamos mesmo sob ameaça desse “veneno” cujo nome completo é dióxido de carbono mas que também é conhecido por gás carbônico.

Entre esse 1% estão os que enxergam mais longe e vêm nisso tudo um grande embuste a serviço dos interesses mais diversos. Entre esses, Bob Lutz, personalidade no mundo automobilístico, alto executivo da indústria com passagens pela BMW, Chrysler, Ford e GM, seu último trabalho. Lançou recentemente o livro “Car guys vs. bean counters – the battle for the soul of American business” (Caras do automóvel vs. contadores de feijão – a batalha pelo espírito dos negócios americanos, em tradução livre), ainda sem versão em português. E no livro ele toca no assunto do CO2. (ainda não o li).

Bob Lutz também é contra tudo isso que aí está sobre aquecimento global, que é uma falácia: o que há é um excesso de 2% de CO2, uma vez que a própria Terra absorve 98% do que é produzido. A absorção se dá nos oceanos e nas florestas, o escoadouro natural do CO2.

Ou seja, a continuar a redução desenfreada do volume de CO2 lançado à atmosfera. essa conta vai passar de negativa a positiva e teremos esfriamento em vez de aquecimento.

Agora, veja-se em nome do CO2 a zorra que virou a indústria automobilística dos países avançados, é carro híbrido e elétrico para todo lado para "salvar” o planeta.

Como disse um ex-proprietário de híbrido Prius nos EUA, que o trocou por um Chevrolet Cruze: “Anda como carro normal; com o Prius você: se sente dirigindo um experimento científico”.

A histeria é tanta que a FIA decidiu que em 2014 os carros de Fórmula 1 terão de trafegar na zona de boxes com propulsão elétrica. Ao voltar à corrida, o piloto liga o motor de combustão antes de pegar a pista. Enlouqueceram.

Mas o que me fez voltar ao assunto do CO2 foi um e-mail que recebi ontem do assíduo leitor Raphael Hagi, em que inclui três links sobre a questão.

Um, entrevista do climatologista Luiz Carlos Molion à TV Band:

Outro, sobre a “energia limpa” que está destruindo os campos, matéria publicada no jornal italiano “La Repubblica”:

Finalmente, a primeira parte do documentário “A grande farsa do aquecimento global”, que está no Youtube:

O Raphael, a quem o AE agradece, publica um interessante blog, o Hagi Thoughts, que, logicamente, está na nossa relação de blogs parceiros.

BS

105 comentários:

  1. A mídia faz a cabeça das pessoas vinculando aquecimento global com veículos, sendo que os veículos são os que menos agridem o meio ambiente.

    Vi uma reportagem que a norma europeia que entra em vigor para 2014, o nível de emissão de CO2 é tão baixo que chega a ser difícil de medir.

    ResponderExcluir
  2. Bob,
    estou fazendo minha parte, como sempre, procurando o meio-termo.
    Comprei um carro Flex, usado, e só uso gasolina.
    Não suporto viajar pelo interior e ver aquelas plantações monstruosas de cana de açucar para alimentar carros.
    Tá todo mundo maluco !!!!

    ResponderExcluir
  3. E mais uma coisa: os donos de carros em ótimas condições são achacados pelos governantes com inspeções que são, via de regra, uma porcaria. Mas aquelas motos de entregas, pequenas, barulhentas, estúpidas e fedidas rodam muito mais que meu carro, causando muito mais dano à cidade.
    Sem falar em caminhões e ônibus que são verdadeiras fábricas de nuvens negras.

    Esses sim precisam ser fiscalizados e removidos das ruas.

    ResponderExcluir
  4. Sem falar que o carro híbrido consome muito mais energia e polui muito mais durante sua produção que o carro "comum".

    Se considerarmos este importantíssimo fator (a produção), o carro híbrido acaba consumindo e poluindo bem mais que o carro "comum", mesmo economizando quando na rua.

    ResponderExcluir
  5. Ótimo texto!

    Quanto a aquecimento global, li textos de geólogos que afirmam ser apenas um ciclo da terra, assim como as glaciações, a terra passa por períodos quentes e períodos frios, o homem acelera bem pouco o processo, já que milhões de anos atrás, os vulcões eram muito mais ativos e emitiam todo tipo de gases que superavam todas as cidades de hoje juntas.

    ResponderExcluir
  6. Sem falar que o aquecimento talvez seja muito benéfico para o planeta. A Comissão Internacional para o Nível do Mar, único órgão que realmente entende de mar (o IPCC é formado por políticos, metereologistas, geólogos, mas ninguém ligado à Marinha), disse que o nível do mar tende a baixar, pois aumentaria a evaporação. Quanto ao derretimento dos pólos, isso é falácia da grossa. O pólo norte está sobre o mar, se derreter, o nível do mar baixaria, não subiria como alguns querem, já que a água líquida ocupa um espaço menor que o gelo.

    ResponderExcluir
  7. Continuando,

    Quanto às secas que seriam causadas pelo aquecimento global, outra falácia, já que o aquecimento global iria aumentar a umidade do ar, logo mais precipitações. Haverá um aumento no número de enchentes, sim, mas isso não irá acarretar em fomes pelo mundo.

    ResponderExcluir
  8. Continuando,

    Quanto à fome, outra falácia. Os países que sofrem com a fome (países africanos e Haiti, principalmente) são exportadores de produtos agrícolas, e poderiam sustentar suas populações não fosse a falta de vontade política e o servilismo ante às classes dominantes (que são tão ricas quanto as classes dominantes do primeiro mundo, talvez até mais). Um exemplo de como eliminar a fome é a China, que há tempos enfrentava ondas de fome e hoje alimenta todo o seu povo.

    ResponderExcluir
  9. Caro Bob,
    Conheço à sua posição sobre as questões ambientais ligada ao CO2, mas não é só ele que comprovadamente causa problemas ao meio ambiente e à saúde dos seres que habitam a terra. Respeito a sua posição mas divirjo dela baseado no que eu aprendi neste meio tempo.
    Mas eu me preocupo não só com o efeito estufa como com a manutenção da camada de ozônio, que são coisas distintas; preocupo-me também com a divulgação das definições de ambos os fenômenos tanto que elaborei duas matérias esclarecendo o assunto de uma forma didática. Acho que para falar de um assunto a gente te ao menos que saber sobre o que se está falando. Fiz as matérias para aprender e coloquei na internet para divulgar o que eu havia aprendido. Se os seus leitores, por acaso, tenham as dúvidas que eu tinha, apresento os respectivos links de meus trabalhos:

    Matéria sobre a camada de ozônio
    http://www.risco.com.br/NL/MOL/14/Camada-de-ozonio.htm
    Matéria sobre o Efeito Estufa
    http://www.risco.com.br/NL/MOL/15/O-Efeito_Estufa.htm

    Cordiais saudações
    Alexander

    ResponderExcluir
  10. Continuando,

    Não sabemos se os carros híbridos serão uma tecnologia muito interessante no futuro (já que ele economiza em muito o combustível nas cidades, na estrada acaba consumindo um pouco mais).

    Mas, nós como autoentusiastas, gostamos de dirigir em rodovias, estradas rurais, em pistas, não em locais entulhados de carros, com todo mundo buzinando, dando sinal e pequenas colisões acontecendo o tempo todo. Não sei quanto a vocês, mas eu detesto dirigir no centro de qualquer cidade. Não há como curtir o carro nessas condições. Então, uma reforma geral nos sistemas de transporte público seria muito mais eficiente do que incentivos para a compra de "carros híbridos", cujas vantagens se restringem às cidades.

    ResponderExcluir
  11. Aléssio Marinho19/08/11 09:57

    Concordo com o Sr. Bob. Realmente existe uma histeria em torno da redução de Co2.
    Atribuo parte desse movimento a aquela mania que a sociedade tem em procurar um culpado por algo acontecido imediatamente.
    Quando acontece uma chuvinha mais forte, acompanhada por vento e que causou um destelhamento, por ex, precisam arrumar um culpado... Então hoje tudo é culpa do Co2...
    Sei que temos que preservar o meio ambiente, mas precisamos buscar uma maneira de equilibrar preservação e desenvolvimento.
    O carro elétrico é visto como a solução, pois não emite gases. Mas esquecem que os resíduos das baterias são mais poluentes que o Co2. Daqui a 20 anos o que vão fazer com o ácido das baterias? Exportar pra Tanzânia?
    Um gerador éolico de energia precisa de uma quantidade de cobre muitas vezes superior a uma turbina hidroelétrica, além de custar mais caro que esta e necessitar de uma bateria gigantesca e com resíduos altamente poluentes, pois sua geração não é contínua.
    Como na natureza nada se cria, tudo se transforma, o meio ambiente tem condições de se ajustar rapidamente a construção de uma usina.
    Com certeza alguém também está levando algum com isso. E não sou eu.

    ResponderExcluir
  12. Continuando,

    O pessoal do IPCC fala que a Terra vai esquentar, mas não fala o que será da Terra quando ela esquentar.

    Imaginem a Rússia e o Canadá, hoje países imensos porém congelados. Se a Sibéria e o norte do Canadá derreterem, estas poderão produzir alimentos e etanol de milho em escala até agora não vista. Imaginem a China, a Coreia e o Japão com clima tropical (o Kuroshio logo mais se encarregará disso), nada de neve nem de carvão para aquecer residências. A redução na produção de CO2 acontecerá naturalmente.

    ResponderExcluir
  13. Minha impressão é que a histeria carbônica é uma forma de impedir que a China passe de mão-de-obra a concorrente.

    Mas é só uma impressão conspiracionista.

    Na verdade eu acho que o mundo se mobiliza e se modifica muito por questões incertas, muitas vezes efêmeras. Isso tá errado. Parece que teremos outra era negra, sem avanços tecnológicos porque tudo é ruim, tudo é errado, tudo é pecado.

    É uma inquisição não-religiosa. É uma catástrofe para o progresso. Tudo na natureza tem um preço e estão tentando impor uma cultura de que temos que fazer as coisas sem pagar esse preço.

    Falam da reciclagem como se fosse magia, como se a reciclagem não fosse um processo industrial que consome energia e gera resíduos e poluentes.

    Eu tenho medo do que vai acontecer num futuro próximo, quando eu tiver 40, 50 anos. Tem muita gente burra tomando decisões importantes movidos pela febre.

    ResponderExcluir
  14. Existe um aquecimento um pouco acima do normal em nosso planeta, mas nada desesperador e como sabemos,é cíclico. Só isso...
    Mas tem algo que ultimamente me deixa intrigado. Eu me preocupo com outro tipo de poluição e também de lixo, que ao meu ver pode se tornar um problema sério no futuro, que é o desperdício.
    Nossos carros, a cada dia que passa, estão mais luxuosos e sofisticados e o número de esportivos e "premium", aumenta cada vez mais. O problema, é que com o passar dos anos, esses carros se tornam inviáveis devido a manutenção elevada e vão para o ferro-velho mais cedo que os carros comuns.
    E o problema maior não seria a lataria, mas os fios, componentes eletrônicos, baterias e afins.
    Já pensei, também, que estamos no caminho errado. Não sobre essa conversa toda sobre o CO2 e o aquecimento global, mas no desperdício de matéria prima.
    Em vez de comprarmos carros cada vez menores e mais baratos, passamos a adquirir carros cada vez maiores e caros.
    Não seria a hora de regredirmos um pouco e repensarmos sobre o assunto? Porque os carros luxosos não podem ser menores? Porque tanta tecnologia embarcada nos carros e que muitas vezes nem a utilizamos como, por exemplo, tração nas quatro rodas em veículos que são utilizados exclusivamente nas cidades? Ou enormes Vans e SUVs para buscar os filhotes nas escolas?
    Não seria a hora de mudar nossos conceitos?
    E para finalizar, porque não implementar os Kei Cars no Brasil?
    Dá para imaginar como seria muito melhor o trânsito nas grandes cidades? E isso tudo sem falar no transporte público que está uma droga e poderia ser melhorado.
    Teríamos muito para mudar e deixar de nos importarmos tanto com essa histeria do gás carbônico.

    ResponderExcluir
  15. Pela redução de CO₂, bem que esses ecochatos poderiam prender a expiração...

    ResponderExcluir
  16. Combustivel fóssil quand queimado liberam toxinas e neurotoxinas que nem são catalogadas ainda.

    Sou a favor de carros menores, menos poluidores e ao transporte coletivos.

    Náo vejo graça nenhuma ficar 1 hora preso na subida da Rebouças dentro de uma SUV.

    Também sou contra a inspeção veicular da forma que é feita para carros antigos. Representam uma pequena parcela dos automóveis e náo representam muito em termos de poluição.

    O mundo vai ter que mudar sim. Mas não precisamos acabar com os carros, deem transporte publico de qualidade e utilize o carro para desfrutar, e não estressar.

    ResponderExcluir
  17. E acaba sempre sobrando para a gente, claro. Por conta deste clima de pânico e da imagem de bom-mocismo de quem está fazendo sua parte para "salvar" o planeta, governos começam a inventar (mais) impostos sobre o uso do automóvel, campanhas no sentido de criar na mídia uma imagem de "maldito egoísta filho- disto-e-daquilo que prefere seu carro ao transporte público", enfim, toda uma patrulhazinha babaca do politicamente correto.

    ResponderExcluir
  18. Eurico Neves Jr.19/08/11 10:37

    Bob,

    Há anos, sou assinante das revistas americanas Car and Driver, Automobile Magazine e Motor Trend.

    Recentemente, as TRÊS publicações elogiaram profundamente o livro do Bob Lutz, que inclusive teve um capítulo publicado numa delas, onde ele relata o desgosto com a burocracia infernal que grassava na GM.

    Vou comprar o livro na Amazon, pois é realmente muito bom.

    ResponderExcluir
  19. Interessante o artigo da histeria carbonica!
    ____________

    Queria apenas uma UNICA explicação, especialmente se for vinda dos defensores do Etanol (Sr. Fernando Calmon) e dos veículos flexiveis.

    -> O avô de um amigo meu (sistemático ao extremo) afirmava que o Gol 1983 1600 dupla carburação refrigerado a ar e a álcool fazia 11km/L na estrada a 100km/h. Um Gol flexivel AP 1600, flexivel, injeção eletronica multiponto de ultima geração mal faz 9km/L com etanol.

    -> Em 1988 a revista 4 Rodas avaliou o Escort AP1800 a gasolina. Fazia 15km/L, amrca essa nãoa tingida por nenhum 1.8 flexivel moderno

    -> A Saveiro 1997 1,6L que tive fazia 14,5km/L na Castello branco, a 120km/h. A 2004 flexivel, 1600, mal chegava aos 12km/L nas mesmas condições e na mesma rodovia.

    Quem puder me responda o que se passa.

    ResponderExcluir
  20. O grande problema é que a histeria vende.
    O problema existe? Sim. Estamos poluindo o planeta (não apenas com gases) de forma irracional? Sim.
    Mas a sociedade reage de forma histérica e pouco racional.
    O correto, para mim, é que todos busquem formas de consumo mais racionais, seja de computadores e celulares, seja de alimentos, seja de combustível.
    Mas, como sabemos, consumo responsável = crise econômica, devido à menor produção, desemprego, etc etc..
    Realmente uma equação difícil de resolver dentro dos padrões de nossa sociedade.

    ResponderExcluir
  21. Eu acho o carro híbrido, a reciclagem e as fontes alternativas de energia id;eias bem interessantes, desde que viáveis

    Sendo mais econômico é o que me importa, se emite menos CO2, sinceramente, dane-se, essa histeria toda é de interesse da indústria.

    Pagar mais caro pra ter sacola ecológica ou energia "limpa" ? ..

    Já me disseram que o livro Freakonomics fala deste assunto, e depois que vi um professor da UFRN (acho) dizendo que quem mais emite CO2 no mundo são os vulcões, passei a desprezar este assunto ecochato.

    Eficiência sim, sempre. Ambientalismo de araque não.

    ResponderExcluir
  22. De fato, existe a farsa do aquecimento global. Tem muita gente ganhando dinheiro com essa farsa. Essa onda ambientalista está tão exagerada que está indo contra os próprios princípios. Já recebi tantos brindes "sustentáveis" (como canecas que substituem copo plástico e preservam o meio ambientes) que chegam ao desperdício. No que diz respeito aos carros, o Jay Leno certa vez falou corretamente que o impacto ambiental decorrente da produção de um novo carro, mesmo elétrico, é muito maior que aquele decorrente do uso de um carro velho. Estão vendendo carros elétricos sob o pretexto de não poluir ao rodar, mas escondem o gigantesco impacto gerado na produção, sobretudo das baterias.

    Já sobre a agricultura, em que a produção de insumos energéticos estariam supostamente prejudicando a produção de alimentos, leia o texto “Farms Here, Forest There” (basta procurar no Google). O Reinaldo Azevedo já sintetizou idéia: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/os-partidarios-do-%e2%80%9cgoverno-global%e2%80%9d-fantasiados-de-verdes-nativos-agora-estao-nos-calcanhares-ate-do-pt/

    ResponderExcluir
  23. Bob te garanto que essa corrida e histeria por novas fontes de energia não está ligada a ecologia e sim a interesses políticos! Quanto menos a Europa e EUA depender do petróleo, menor será sua dependência de países pequenos e conturbados. Eles sabem que o Petróleo está se acabando e a demanda está aumentando, eles sabem que a maior parte do Petróleo está em posse de países instáveis e qualquer problema causa um aumento no preço do petróleo. Também acho provável que o Bob Lutz esteja protejendo interesses dele.

    Quanto ao aquecimento global ele pode ser real sim, estudos com células de gelo até estudos das camadas de sedimento do fundo do oceano provam que quanto maior a quantidade de gás carbônico na atmosfera mais calor faz e quando menor a quantidade desse gás menor é a temperatura (era do gelo). Infelizmente hoje a quantidade de CO2 na atmosfera é varias vezes maior do que qualquer quantidade em tempos passados, como o planeta nunca passou por algo parecido ninguém pode ao certo dizer o que tamanha quantidade de gás carbônico e porcariada na atmosfera pode causar. Algumas coisas são certas, o clima do planeta está mudando de alguma forma, por causa da quantidade de porcariada na atmosfera a evaporação das águas diminuiu (a evaporação da água não tem a ver com o calor e sim com a quantidade de raios solares sobre as moléculas, é tanta porcariada na atmosfera que está agindo como um filtro solar)...

    Outra coisa é certa, a merda já foi feita e o clima vai mudar de qualquer forma, não adianta correr atrás do prejuízo agora, vai demorar muito tempo para o planeta se recuperar da cagada humana. Como alguns disseram a terra sofre ciclos de calor e frio, mas esses ciclos são causados pela orbita torta da Terra em torno do Sol e não por mudanças na terra, respeitando esses ciclos agora deveríamos estar passando por um resfriamento e não aquecimento... Aviso os amigos auto entusiastas que nenhuma mudança rápida no clima é boa (nem para mais frio e nem para mais quente), mudanças rápidas do clima matam muitas espécies que não conseguem se adaptar a tempo. Mudança no clima ( de poucos graus apenas) também causa sérias mudanças nas correntes marítimas e aí que o ser humano se fufu...

    Antes que alguém me chame de eco chato... já digo que não sou! Não trocaria um belo V8 borbulhante por um motor elétrico nem a pau, economizo combustível para salvar o bolso e não o planeta! Mas gosto de ler muito e aprender muito, vou pegando uma coisa aqui e outra ali e vou formando minha opinião, por isso eu sei que existe muito mito e inverdades... De qualquer forma , como eu já disse, estamos ferrados e não tem nada que a gente possa fazer para reverter o que vai acontecer, logo devemos aproveitar os nossos beberrões.

    Mas se existe algo que podemos prever, tenho certeza que o povo do futuro vai nos olhar com os mesmos olhos que olhamos o povo da idade media e suas cagadas!

    ResponderExcluir
  24. Os meios de transportes são poluentes sim, mas o automóvel representa muito pouco dessa poluição.

    Quem polui de verdade são aqueles grandes navios cargueiros, que queimam enormes quantidades de óleo bruto rico em enxofre.

    Não lembro onde saiu um artigo que dizia que, uma pequena frota desses grandes navios cargueiros, emitia mais poluentes do que TODOS os automóveis do mundo juntos!!!

    ResponderExcluir
  25. marcelo vieira (jmvieira)19/08/11 11:36

    mesmo que o que chamam de "teoria do aquecimento global" seja um exagero, o fato é que durante decadas o homem joga na atmosfera um carbono que estava armazenado há milhões de anos e nao faz parte do ciclo natural do planeta hoje. isso significa que a atmosfera tem mais carbono do que deveria se nós humanos, nao existissemos. pra que fique bem entendido, estou me referindo ao petroleo e seus derivados.

    ResponderExcluir
  26. Gustavo, o artigo é bom, o problema é que não consegue ser neutro. Parece uma defesa dos ruralistas.

    Sobre os carros elétricos, vale lembrar que a energia nos EUA é gerada a partir de queima de petróleo no geral, onde, creio que o rendimento final (considerando as térmicas com turbinas a vapor e turbinas a gás e diesel, sejam elas ciclo combinado ou não) deve estar em torno de 30 % ou menos, haja vista as perdas nos sistemas de transmissão. No fim, não existe energia limpa. É simples, a energia se transforma, logo, se estamos transformando energia estamos tirando ela de um local na natureza e passando para outro e ponto final.

    Sobre carros, sou a favor de utilizar e mante-lo até for possível. Sempre caso com os carros. E para uso em trajetos curtos, vou providenciar meu fusca 1300. Aquece rápido, onde moro as temperaturas não ficam abaixo de 15 graus. Não preciso me preocupar com o ciclo de aquecimento da injeção, pois usa carburador. Do meu ponto de vista, é o melhor carro para realizar trajetos de 5 a 10 min no máximo. E não irá imitir carbono para produzir uma nova unidade.

    Creio que a histeria carbonica esteja focada em questão de marketing e novos produtos, com a finalidade de uma nova onda tecnológica para manter a egenomia de certos paises.

    Abs,

    Cristiano Zank.

    ResponderExcluir
  27. Algumas questões "carbonicas"

    -> Os ambientalistas falam dos automóveis e aviões. Como sugeriu o Alexandre, e os navios?

    -> Uma moto emite CO por 6 (seis) carros modernos)

    -> Dá para colocar catalizador nos Vulcões e nos grandes rebanhos da Australia

    -> E a poluição emitida na produção de 1 tonelada de cana, como contornar? Fertilizante libera NOx, a queimada da Cana, entre outros gases, fuligem devidamente filtrada pelos pulmões das populações que moram próxima aos canaviais. Se eu queimar as folhas secas do meu quintal na churrasqueira eu sou multado, se o Usineiro coloca fogo no canavial, ele vira "heroi mundial" (frase dita por Lula)

    Se alguém puder me responder a essas questões eu ficaria grato.

    ResponderExcluir
  28. Bem lembrado Daniel.

    Outro fator que todos esquecem é o que fazer com as baterias dos carros híbridos e elétricos. Penso que jogar baterias no lixo é pior, do ponto de vista ambiental, do que usar combustíveis fósseis

    ResponderExcluir
  29. Bob,

    Como diria o grande filósofo Juarez Suarez, comentarista de futebol da Bandeirantes na década de oitenta, "uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa".

    Uma coisa é fato científico (sei o que estou falando porque tenho formação na área): o aquecimento global está acontecendo SIM, EM PARTE (falei em parte) pela queima desenfreada de combustíveis fósseis. Logo, precisamos de uma solução. Fato. Ponto.

    Outra coisa são as soluções "encontradas" até agora. Tirar comida de gente para produzir comida de carro é, no mínimo, má fé, como já nos ensinava o saudoso Engenheiro Gurgel, há uns 30 anos atrás. Ligar o carro na tomada com energia elétrica produzida por termoelétricas que queimam óleo ou carvão é uma piada, certamente. Assim, o fato de uma solução decente não ter aparecido não significa que o aquecimento global não esteja acontecendo, obviamente.
    Quanto ao "docomentário" da "farsa" postado no Youtube, aqui vai uma saudável troca de informações: do mesmo jeito que adoro ler este site, aprendo muito mesmo, o indico aos alunos, modestamente, gostaria de passar a informação que tal documentário e seus argumentos hoje são, no mínimo, uma piada no meio acadêmico, por conta fatos científicos.

    Enfim, só termos espaço para discutir em um ambiente como este proporcionado por vocês, já vale a provocação e a discussão com os amigos. Mas uma má solução não necessariamente significa que o problema não existe.

    Grande abraço a todos do site!
    Nestor

    ResponderExcluir
  30. nem vou comentar. Os amigos já disseram quase tudo... ô tédio... malditos politicamente corretos, ainda vão acabar com o mundo.

    ResponderExcluir
  31. jackie chan19/08/11 13:02

    As baterias dos carros híbridos e elétricos não serão "jogados no lixo". Assim como outras baterias atualmente, elas serao recolhidas pelos fabricantes, responsáveis pela sua destinação. Concordo com o Nestor (12:47). A internet é uma grande fonte de informações, mas é preciso saber filtrar a informação da desinformação. Por não sabê-lo, há muitos por aí que acreditam, por exemplo, que o homem nunca esteve na lua..

    ResponderExcluir
  32. Velho carcomido !19/08/11 13:06

    Vocês enchem a boca pra falar dos "eco chatos"...mas quem são vocês, afinal de contas?
    Ah, sim...são auto entusiastas vislumbrados, só isto.
    Aliás, Bob Lutz pode ser o diabo a quatro, mas taí só pra fazer fortuna pra companhia dele... .E quanto ao Bob Sharp, que acha que cigarro não faz mal só porque ele ainda tá inteiro aos setenta anos, eu o acho um grande jornalista...de carro!

    ResponderExcluir
  33. Interessante que no meu aquário tenho que comprar CO2 em uma distribuidora e injetar, isso para que as plantas sigam o caminho natural e possam se desenvolver lá dentro, como na natureza.

    Quando falo pra alguns isso a pessoa fala "nossa, mas não mata tudo?"

    Acho incrível que na verdade parece que as pessoas desaprendem tudo o que vêem na escola primária, química, física... e se tornam verdadeiros asnos consumistas.

    Depois ficam com essa histeria com coisas "limpas", "puras", "orgânicas" porém esquecem dos conceitos básicos que aprenderam lá atrás e compram as idéias da moda.

    E não vale falar que não aprendeu: fiz escola primária pública e saí de lá sabendo o que é fotossíntese, o que é efeito estufa, etc.

    A verdade é que é mais fácil para a grande massa ignorar a escola e comprar as idéias mastigadas que a televisão e jornais vendem.

    ResponderExcluir
  34. Velho Carcomido!19/08/11 13:33

    Sabe porque você precisa injetar gás carbônico lá dentro, cidadão?
    Porque seu aquário não possui uma dinâmica sustentável...não tem nada a ver com a quantidade de gás diluída na atmosfera!
    Aliás, se não fosse por causa da crescente e muito bem vinda preocupação ambiental, nós ainda estaríamos transitando por aí com barcaças beberronas de 3 km/l, e vocês estariam vendo estrelinhas por causa da fantástica eficiência enérgica de seus motores!
    Bolas pra vocês, seus bolhas!

    ResponderExcluir
  35. Ô ô, Velho Carcomido! Graças à paranóia eco-fanática agora usamos os ultra-econômicos "Frex", do contrário estaríamos todos felizes fazendo 3km/l já que o Brasil é o país do combustível por preço de banana...

    ResponderExcluir
  36. Resumindo a discussão:

    1- O aquecimento global provocado pela ação humana é uma farsa que já tem algumas décadas, mas que só começou a ser propagada intensamente há cerca de 20 anos, logo que a União Soviética foi desmantelada.

    Era papo de neocomunista que queria atacar o principal subproduto industrial (CO2), mas alguém percebeu que o pânico gerado poderia ser muito lucrativo. No final das contas, ficou como as milionárias camisetas estampadas com o rosto do Che Guevara (um bebedor voraz de Coca Cola).

    2- A sustentabilidade NÃO EXISTE. Pelo menos nos moldes que vem sendo defendida hoje. Não tem como ser sustentável se você mora numa rua asfaltada, se você compra roupas ao invés de tecê-las, se você pega frutas no pé (ao invés de esperar que elas caiam naturalmente no chão).

    Essa sustentabilidade que vem sendo defendida hoje nada mais é do que um produto de marketing, muito bem desenvolvido por quem fomenta o pânico da histeria carbônica.

    Nunca se poluiu tanto, a ação do homem nunca foi tão nefasta para o planeta, mas todos dormem tranquilos, pois em suas cabeças são "pessoas sustentáveis".

    Do ponto de vista econômico, é uma estratégia genial: permite que toda a escala de produção e distribuição industrial seja mantida com pouca ou nenhuma alteração, mantendo o ritmo de consumo de toda a população.

    FB

    ResponderExcluir
  37. O resumo de tudo é a racionalização do consumo.

    Mas, a mídia cria hábitos e necessidades de consumo, daí toda essa histeria a respeito do CO2.

    ResponderExcluir
  38. Velho Carcomido!19/08/11 14:11

    Negativo Uniblab...quem nos enfiou a porcariada flex goela abaixo foram os usineiros milhardários e seu jogo político.
    Não há diferença entre eles e as corporações automobilísticas, os petroleiros, ou qualquer outra coisa inventada neste mundo pra ganhar toneladas de dinheiro...
    Agora, se é tão complicado ver as coisas porque a paixão pelo carro lhes ofusca, paciência, só não metam o pau nos amigos "eco chatos", porque eles estão aí pra segurar um pouco a bagunça! a putaria geral!

    ResponderExcluir
  39. OK. Quando todo o metal pesado das baterias dessas porcarias de híbridos que ninguém sabe ainda se valem a pena for parar no lençol freático, aí os amigos eco-chatos porão a culpa em quem? Ou, só pra variar, pedirão à ala social-democrata que crie mais um imposto?

    ResponderExcluir
  40. Amigos alguem aqui já assistiu o especial polar do TOP GEAR,o Clarkson foi ao Polo Norte com uma Hilux pra mostrar os efeitos do aquecimento global no polo... se aquilo tá derretendo eu não sei mas que tinha gelo pra kct lá tinha.
    Quase todo o caminho era sobre mar congelado,muito legal o programa.Recomendo

    ResponderExcluir
  41. Velho Carcomido!19/08/11 14:24

    Uniblab, se o cara for verdadeiramente "eco chato", ele vai saber que a saída não mora em carros híbridos idiotas.
    O que deveria ser feito é frear um pouco este consumo louco de hoje em dia. Qual o problema em incentivar o cidadão a não trocar de carro enquanto ele estiver funcionando perfeitamente?
    Eu sei, isto vai ferrar com o emprego de meio mundo....mas deveria ser por aí...
    Droga, é tudo culpa desta molecada afetada e seus brinquedinhos eletrônicos idiotas...ah ah ah

    ResponderExcluir
  42. Pessoal, vamos com calma.
    É improvável que 99% dos cientistas estejam errados e apenas 1% estejam certos.

    A maioria dos cientistas afirmam que o planeta está se aquecendo, com consequências catastróficas, e o maior culpado são os gases tóxicos.

    O aquecimento existe, o CO 2 contribui para isso.

    Nota-se a exacerbação dos extremos. Onde é frio fica mais frio, onde é quente, mais quente. Onde chove, mais chuva: lembram da região serrana do Rio no início do ano?

    O furacões nunca foram tão constantes e tão fortes: culpa do maior aquecimento das águas do mar.

    O CO2 parece ser o maior vilão. Não só dos carros, mas das industrias, do carvão, das queimadas etc, da nossa civilização ávida no consumo de carbono.

    Vamos encontrar soluções, de nada adianta desligar o alarme de incêndio e achar que o fogo apagou.

    ResponderExcluir
  43. Velho Carcomido!19/08/11 14:38

    Boa, Ewerton...um cara consciente, afinal.

    ResponderExcluir
  44. Lee Falk !19/08/11 14:42

    Vou trancar a minha sogra num quarto hermeticamente fechado. Os flatos delas são destruidores!
    Verdadeiras bombas de gás metano!
    Se eu fizer isto, terei poupado o planeta de algumas toneladas mensais de gases pútritos geradores do efeito estufa.
    Sim, é isto...assim cumprirei o meu dever e dormirei o sono dos justos!

    ResponderExcluir
  45. Mister Fórmula Finesse19/08/11 14:53

    As geleiras estão derretendo, é fato! Não precisa ir muito longe...basta pesquisar Chile ou Terra do Fogo!

    Os grandes culpados, qual a parte de cada um no bolo? Humores da Terra, Co2 ou outros fatores?

    Parece ser essa a questão tão bem debatida aqui.

    "Sustentável" é slogan de banco mudernete, concordo com o FB!

    ResponderExcluir
  46. O fato é que toda essa conversa sobre o suposto aquecimento global causado pela atividade humana nada mais é do que uma farsa criada por gente extremamente invejosa, como bem dito pelo Felipe Bitu logo acima. Hoje, os oportunistas tiram proveito dessa mentira das mais diversas maneiras, se valendo da ignorância geral da população. E tome eco-terrorismo na cabeça de todo mundo.

    ResponderExcluir
  47. Eu não sei não, mas estão dizendo por ai que no futuro os meninos nascerão sem as bolas

    ResponderExcluir
  48. Menino Sem Bolas19/08/11 15:26

    Isso tudo ai é mentira ! Coisa de destruidor do planeta !

    ResponderExcluir
  49. Pera lá, Velho Carcomido! Não são os esquerdinhas em geral e eco-chatos em particular que aplaudem e estimulam a desindustrialização do Ocidente em troca das quinquilharias ordinárias feitas com mão-de-obra escrava na ditadura chinesa (que aliás era, até pouco tempo atrás (se não é) junto com a Índia, o maior poluidor?

    E quem estimula o consumo irresponsável, por exemplo, no Brasil, não é o mesmo governo do "nunca antes nefte paíf" através do estímulo ao crédito desenfreado, governo este apoiado pelos mesmos esquerdinhas eco-chatos?

    E quem lhe disse que todo anti-"paranóia eco-fanática" é um consumista amoral?

    ResponderExcluir
  50. Ewerton Bahia

    Informe-se melhor sobre os acontecimentos recentes do debate em questão.

    A "ciência" do aquecimento global anda mais suja que pau de galinheiro.

    Um dos cientistas mencionado num dos relatórios da ONU que confirma o aquecimento global antropogênico já reclamou dizendo que ele e muitos outros deram seu parecer contra o dito-cujo, mas a ONU não deu bola e simplesmente escreveu o que quis e meteu seu nome na extrovenga.

    Depois disso, um grupo tipo Wikileaks hackeou o computador de uma entidade pró-eco-paranóia e provou que eles sabem muito bem que estão mentindo mesmo.

    Infelizmente não estou com tempo de fornecer-lhe links, mas ambos os assuntos foram amplamente divulgados alguns meses atrás e serão facilmente encontrados numa pesquisa rápida no Google.

    ResponderExcluir
  51. Só sei que, do jeito que está não pode continuar. Nem fazendo uso de terra pra plantar cana, nem inspeções que só fazem a gente ter raiva do "verde". Agora, que me desculpe os palyboys e autoentusiastas, mas acho bom começarem a esquecerem seus brinquedinhos V8. Sorry,mas o clima não está normal e temos culpa no cartório, sim! Falam muito em mudança de cultura. Que tal vocês, também, começarem a mudar?

    ResponderExcluir
  52. O senhor Sharp poderia citar a fonte das afirmações que faz? Eu tenho interesse em me aprofundar no assunto. Natgello.

    ResponderExcluir
  53. A atividade humana não é responsável pelo aquecimento global, logo, ter um V8, um kei ou carro elétrico não faz diferença alguma para o clima, que está na verdade passando por mais um de seus ciclos normais.

    ResponderExcluir
  54. Velho Carcomido!

    Uma boa forma de conter o consumo é justamente conter a natalidade. Foi-se o tempo em que um casal colocava 10 filhos no mundo, hoje, quando muito colocam apenas dois e olhe lá.

    Eu me lembro da França nas décadas de 80/90, com a população envelhecendo e o governo dando incentivos para que os jovens casais fizessem filhos! Era uma lógica bem sensata: os cãezinhos de estimação adotados pelos franceses no lugar dos filhos consumiam muito menos.

    Hoje alguns cães consomem mais do que crianças! Há uma indústria e um mercado de serviços milionário voltados aos pets, hoje tem cachorro, gato e outros bichos escolhendo até o sabor da ração, daqui a pouco o Steve Jobs cria o iPat (iPad para Pet), e por aí vai...

    FB

    ResponderExcluir
  55. O pessoal esquece que a terra tem um ciclo natural ou ninguém nunca ouviu falar em era do gelo? O aquecimento iria acontecer de qualquer jeito mesmo se os homens não habitassem o planeta.

    ResponderExcluir
  56. Aqui um outro vídeo muito bom sobre os motivos do eco-terrorismo:

    http://www.youtube.com/watch?v=1Vv1Paru2ns

    ResponderExcluir
  57. É isso aí! Vamos poluir e sujar à vontade! A Terra dá conta.
    Cada uma...

    ResponderExcluir
  58. Velho Carcomido!19/08/11 16:01

    Uniblab, pare de escrever palavras difíceis...eu já não ando bem da vista e tô me esforçando pra caramba pra entender os comentários...droga! Assim, os dois únicos pares de sinapses que me restam vão ferver!
    Mas é sério. Eu concordo com este teu último comentário porque realmente rola tantos interesses nesta discussão, que a gente nunca sabe ao certo quem tá com a razão.
    Mas eu prefiro ser conservador. Prefiro pensar nos meus netinhos que estão crescendo, ensinar a eles que a gente tem que se preocupar com o ambiente que nos cerca, até pra que os netos deles também possam usufruir disto...
    Que praga de mundo modernozo. O negócio é andar de charrete!

    ResponderExcluir
  59. jopamacedo

    Só acredito em ecologistas que não fazem uso de nada que seja industrializado.

    O hipócrita do Al Gore por exemplo, sozinho, era um dos maiores consumidores de energia elétrica dos EUA, boa parte dela oriunda da queima de carvão mineral.

    FB

    ResponderExcluir
  60. jopamacedo

    Por favor não seja ridículo. Alguém aqui disse ser a favor da poluição ou da sujeira?

    ResponderExcluir
  61. Velho Carcomido!19/08/11 16:11

    Felipe, é verdade...mas em partes.
    Se a gente conter demais a natalidade, quem vai promover a raça humana num futuro distante, onde carros serão passado e traquitanas espaciais propulsionadas por feixes de íons e vento solar nos levarão até os limites do nosso super aglomerado local?
    Quem vai dar conta da velharada? Quem vai pagar o INSS pra manter a minha aposentadoria?!
    Com relação aos animais, falou e disse. Meu irmão é criador de gado leiteiro no interior de São Paulo, a dá pra notar, sem grandes esforços, o estrago que aquela merdaiada toda pode fazer na atmosfera!

    ResponderExcluir
  62. Daniel Shimomoto a cana de açúcar retira sua energia de tudo que está ao seu redor, 1 tonelada de cana de açúcar só vai emitir a quantidade de co e co2 que ela absorveu durante seu crescimento. Podemos dizer que é um processo de reciclagem, a planta absorve co2 e co durante sua vida e quando vira combustível e durante a sua manufatura a planta só pode emitir quantidade igual ou menor a quantidade que ela absorveu! Logo em casos de combustíveis originários de meios renováveis, podemos dizer que toda poluição causada por esses combustíveis será absorvida pela próxima safra!
    Já no caso do petróleo não existe essa renovação, nós estamos tirando a matéria que estava estocada e que de certa forma deixou de existir e estamos jogando na atmosfera sem que nada renove esse material.

    As queimadas são necessárias para a colheita manual da cana, mas com a substituição da mão de obra humana por maquinas a queima vai deixar de existir (isto já está ocorrendo...)

    ResponderExcluir
  63. Velho Carcomido!

    Bonito falar dos seus netinhos que estão crescendo...

    A melhor forma de fazê-los preocupar-se de forma construtiva e saudável com o ambiente que nos cerca
    é livrando-os de crescer com essa maldição misantrópica (olha outra "palavra difícil" aí...) de considerar o ser humano como um vírus no mundo que os fará sentir vergonha e culpa por existirem.

    Ou trocando por miúdos, aquela velha história: "Não deixe de pisar na grama porque é bom para a grama; não pise na grama porque é bom para você."

    ResponderExcluir
  64. Frank Pontes19/08/11 16:16

    Bob, na esteira do assunto, seria legal abordar num post o impacto ambiental gerado pelos carros elétricos/híbridos na fase de produção e principalmente quanto ao descarte das baterias. Se levar esses fatores em consideração, chega-se à conclusão de que esses veículos são piores ao meio ambiente que os tradicionais.

    ResponderExcluir
  65. Além da questão do aquecimento global está a da poluição dos grandes centros, muito se fala de aquecimento global, eu acredito que tem sim o dedo do homem com agravantes ao que vem acontecendo no clima do planeta, tornados no Brasil, derretimento de geleiras, buraco na camada de ozônio... mas o problema é que se faz disso uma grande forma de criar dificuldades pra se vender facilidades... Um exemplo é a controlar, pois onde já se viu fazer inspeção em carros novos?? Isso é um desserviço, o grande problema está nos carros com mais de 20 anos de uso e nos caminhões desregulados que jogam fumaça negra a torpe e a direita... Uma vez eu li a repeito das vacas que poluem o equivalente a cerca de vinte carros, por causa do processo digestivo que produz gás metano, além que para a prática da pecuária se destrói a floresta para a criação de pastos... eu acho que a minha parte estou fazendo de alguma forma economizando água, luz e principalmente deixando meu carrinho em ordem... =]

    ResponderExcluir
  66. Bob, estou com você! Não é por ser cômodo pensar que não tenho culpa nisso... mas por acreditar que esse tal de aquecimento global não vai acabar com o planeta, como dizem os ambientalistas e jornalistas de uma maneira geral.

    Adoro meu carro "poluidor" e não troco por elétrico... posso vir a ter um elétrico, mas dividirá a garagem com carro com motor a explosão interna.

    ResponderExcluir
  67. Essa falácia malthusiana da "superpopulação" que já foi tão desmascarada é outro pilar do eco-fanatismo.

    Já foi provado que a população do mundo inteiro poderia viver normalmente no território brasileiro. Além disso, a baixa natalidade é um dos fatores pelo qual a Europa ocidental tem sua economia e previdência falidas hoje.

    ResponderExcluir
  68. Sou à favor da preservação ambiental, contra à poluição nas cidades mas estou fora dessa histeria carbônica. A situação está ridícula e completamente irracional.

    Ainda por cima temos um governo burro e míope que demoniza os carros e perdoa as motos e os caminhões.

    Lembro também que o maior poluidor de SP é a engenharia de tráfego e os seus congestionamentos.

    ResponderExcluir
  69. Frank Pontes

    Faz um mês li um estudo recente sobre esse assunto aqui (clique na figura para abrir o pdf).

    ResponderExcluir
  70. Felipe Bitu,

    O aquecimento global é um fato. Que as atividades humanas contribuem para o mesmo, também é um fato. Procure dados sobre os registros das temperaturas médias da Terra após meados do século XIX, quando começaram a ser feitas. Após a virada do século XX, é impossível não ver tal correlação. Em que proporção elas contribuem, majoritárias ou não, é que ainda é motivo de discussão. Falo de fatos científicos e não de teorias de conspiração pós Guerra Fria. Repito: flex, etanol, híbridos/elétricos com suas baterias "descartáveis" de lítio e eletricidade gerada via queima de carvão não são alternativas sérias. Mas negar um fato científico que nem se questiona mais, pode nos levar a ler um pouco mais sobre o assunto.

    Abraços
    Nestor

    ResponderExcluir
  71. Velho Carcomido!19/08/11 16:41

    Uniblab, se você questiona o aquecimento global , como pode acreditar que está provado...como provado?...que toda a população da terra pode viver aqui?
    O problema não é só de espaço, e isto é claro. O problema é que a gente tá chutando o pau da barraca, desperdiçando, poluindo...é cada vez menos recurso pra cada vez mais gente, e não adianta falar que não é verdade!
    Deus me livre, daqui a pouco a gente vai tá bebendo chorume e fingindo que é água potável...rá!

    ResponderExcluir
  72. A Terra não está esquentando; está é esfriando. Isto é certeza.

    ResponderExcluir
  73. Odair Ventofacil19/08/11 16:47

    Peidei! Mas uma contribuição para o aquecimento global!

    ResponderExcluir
  74. Jackie,

    Muito pertinente o teu comentário, falhei tentando ser sucinto. O que tentei dizer é que sempre haverá resíduo que não poderá ser aproveitado, mesmo que a bateria seja recolhida pela empresa que a produziu, fora que as baterias perdem capacidade com o tempo, principalmente se não for dada a carga completa (no caso de um carro essa carga seria de 13 horas), o que é uma grande desvantagem.

    Bob,

    Tem muito cientista renomado que diz que o planeta está mais quente, só que por causa da maior atividade solar (possível de averiguar pelo aumento do número de manchas no sol). Essa história de CO2 é para boi dormir.

    Todos,

    Assim como o autor do post, acho essa histeria carbônica uma grande bobagem, essa discussão, sobre o aquecimento global, desvia o foco de outras mais importantes, como o lixo. É fato que, para sustentar a sociedade de consumo atual, consumimos muito, tem gente que troca de carro todo ano por exemplo, e esse consumo desenfreado, a meu ver, gera muito mais problemas do que o "excesso" de CO2 na atmosfera.

    ResponderExcluir
  75. O aquecimento global é um fato... natural! Assim como o resfriamento global. São ciclos normais do planeta Terra e isso já foi demonstrado por vários cientistas que ainda não foram cooptados pela corrente eco-terrorista. Esses ciclos já ocorreram antes, em momentos em que a atividade humana era inexistente ou insignificante, não sendo portanto culpa do homem, dos carros ou da industrialização.

    ResponderExcluir
  76. Tore,

    O aquecimento global é um fato, é algo tão natural como o inverno e o verão. Ambos são controlados pelo sol só que de maneiras diferentes.

    A questão principal é: O aquecimento global é quem aumenta o CO2 no planeta e não o contrário.

    Nada ninguém provou nexo casual entre a humanidade e o o clima global até hoje.

    Após a 2ª guerra mundial, a industrialização cresceu imensamente e a temperatura média global diminuiu. Esse fato já derruba as teorias anti-carbono.

    Quais fatos científicos você fala? Motor Flex não é uma alternativa séria e está mais para um engôdo econômico.

    Todo o fato científico é e deve ser questionado. Essa é uma das bases da ciência. Você está se confundindo com religião.

    ResponderExcluir
  77. Não vamos confundir CO2 com poluição!

    A EPA já fez essa bobagem lá nos EUA, e o nosso governo está seguindo o mesmo caminho.

    ResponderExcluir
  78. Quanto citei que seria bom para o Brasil a produção e venda de Kei Cars, foi apenas no sentido de gerar menos lixo, que é na verdade o nosso maior problema.
    Quanto menor o carro, menos lixo. É óbvio, lol...

    ResponderExcluir
  79. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  80. Houve uma época em que 99% dos cientistas do planeta achava que vermes nasciam de carne podre.

    Em outra época 99% dos cientistas do planeta acreditavam que as espécies não evoluíam.

    Em outra época 99% dos cientistas do planeta acreditavam que a terra girava em torno do sol.

    Em todas essas épocas 1% dos cientistas loucos do mundo estavam certos.

    Como podem ter transformado algo essencial à vida em um vilão universal?

    Aí você lê um texto explicativo que diz o seguinte:
    "A libertação de dióxido de carbono vinda da queima de combustíveis fósseis e mudanças no uso da terra (desmatamentos e queimadas, principalmente) impostas pelo homem constituem importantes alterações nos estoques naturais de carbono e tem um papel fundamental na mudança do clima do planeta.
    O CO2 é um dos gases do efeito estufa que menos contribui para o aquecimento global, já que representa apenas 0,03% da atmosfera."

    E se pergunta: porra, é ou não é ruim??
    Decidam-se!

    E outra: o IPCC diz que o aumento da temperatura deve-se "provavalmente" ao aumento dos gases do efeito estufa. Por que miraram no CO2? Daqui a pouco vão proibir as pessoas de ter filhos demais, porque a respiração libera CO2...

    1984 está chegando.

    ResponderExcluir
  81. Orwell,

    "Em outra época 99% dos cientistas do planeta acreditavam que a terra girava em torno do sol."

    Acho que não foi isso que você quis dizer.

    ResponderExcluir
  82. Uniblab
    Acredito que nem todo "ecochato" seja realmente 100% chato e que nem todo poluidor seja um "Senhor Sujeira"
    Mas algumas coisas devem mudar.

    ResponderExcluir
  83. CCN1410, até prova em contrário, rsrs...

    ResponderExcluir
  84. É muito simples: O principal gás do efeito estufa é o vapor d'água. Deserto tem pouco vapor d'água, e por isso não tem efeito estufa. Os desertos são extremamente quentes durante o dia e frios durante a noite.

    São Paulo esta com umidade baixa esta semana, e assim sentimos o clima de deserto: 30 graus durante o dia e 15 graus durante a noite. Todo gás carbônico não faz a menor diferença diante uma variação de 50% na umidade do ar.

    Por outro lado, a capacidade da água armazenar gás carbônico é inversamente proporcional a temperatura. Quanto mais fria a água, mais gás carbônico ela dissolve. Por isso deixamos o refrigerante gelado, para não perder o gás.

    Assim a quantidade de gás carbônico varia em função da temperatura ambiente. Quanto mais quente, menos gás carbônico os oceanos conseguiram armazenar e, por isso, mais gás carbônico na atmosfera. O CO2 é conseqüência de temperaturas maiores e não causa.

    ResponderExcluir
  85. Li já faz tempo que o planeta suporta uns 10 bi de habitantes com razoavel qualidade de vida e sem massacrar em demasia os recursos naturais, MAS que para isso, haveria a necessidade IMEDIATA de reformulação na maneira de vida de TODA a população, por uma razão única. Água potável in natura.
    Que é finita, enquanto limpa e bebível, é claro. Então, tem que fazer menos filhos SIM. E o sistema de previdência deverá ser estruturado para atender plenamente aos que não tem condições físicas e intelectuais de sobreviver por seus próprios meios. Qual o problema? Eu tenho 6.4 no lombo , uns 40 de contribuição é nem cogito em me aposentar. Vou trabalhar até qdo a carcaça e a cabeça aguentarem. A aflição das pessoas em querer se aposentar " ontem" me enoja. A faxineira da minha casa tem 39 anos, 7 filhos e dois netos. 39 anos!!!! é mais nova que a minha mais velha que tem uma filha e não quer nem saber de outro filho, até em razão do que está acontecendo com o mundo. A população vai diminuir em algum momento relativamente próximo especialmente por falta de água. Comida não deverá faltar, pois o Brasil da conta de boa parte das necessidades BÁSICAS. Os delicias existentes e nocivas a saúde, literalmente vão acabar (tb vou lamentar pois gosto e como) e pra todo o resto também.
    Visão catastrofísta??? não, não... apenas pragmática. O planeta está seguindo a natureza e ela está avisando que tá chegando a hora de um chaqualhão para arrumar as melancias na carroceria do caminhão. E vão cair muitas em nossas próprias cabeças. Será o preço pra começar tudo de novo e, talvez, do jeito certo. É absurdamente óbvio o caminho sem saída para onde todos nós estamos caminhando. Para a natureza um século é quase um nada. Para nós, mais que uma vida. Não terão vida fácil os que forem enfrentar o que está chegando.

    ResponderExcluir
  86. " O CO2 é consequência de temperaturas maiores e não causa "

    Cabral fechou !

    ResponderExcluir
  87. Já tive aula de "Introdução à Engenharia Ambiental". Apesar de ter sido uma disciplina chata e repetitiva, o professor sempre frisava que aquecimento global é mais falácia que realidade. E cada vez dou mais razão ao que ele dizia.

    ResponderExcluir
  88. Paulo Vr. disse...

    Eu sei esse negocio da Cana até porque eu sou do meio rural. Mas que a queimada é um crime, isso é.

    O balanco carbonico da Cana é adequado agora essa do Petroleo de tirar o carbono de dentro da terra e jogar para fora....Também não acredito porque a gente não sabe do carbono que vai para dentro da terra também. Isso ninguém fala.

    Sou cético em relação a Cana de Acucar.

    ResponderExcluir
  89. De aquecimento global, a única afirmação que pode ser feita é de que a temperatura média da Terra está aumentando, do século 19 para cá e ponto. O restante, é tudo especulação, por mais que existam estudos querendo mostrar o contrário. Dada a complexidade do clima como um todo e o volume bestial de dados que se dispõe atualmente, dependendo da forma como você trabalhar os dados, é possível provar ou não que o CO2 ou a humanidade são os grandes vilões.

    Além disso, vale lembrar que os continentes estão em constante movimento, o que gera impacto no clima, e muito provavelmente dos grandes! Por exemplo, o continente americano se afasta do continente europeu e africano à média de 2 cm/ano (se o "Tico e o Teco" não me traíram, a velocidade é essa aí...) Sendo assim, de quando nasci até hoje, o Brasil está 740 cm mais distante da África. É considerável, não? Quando os continentes estavam todos agrupados (a chamada "Pangea" do período jurássico), na região central dessa terra toda a temperatura era mais alta e o clima mais seco do que vemos hoje nos continentes, nas regiões mais interiores.

    Outro dia assisti no canal Net Geo um documentário sobre derretimento das gelereiras. No Chile, uma geleira de cerca de 10 mil anos que vem derretendo, revelou vegetação congelada sob a camada de gelo. Ou seja, a 10 mil anos atrás aquela região já foi mais quente do que hoje, mesmo sem haver industrialização.

    Portanto, o correto atualmente é usar os recursos naturais com parcimônia, sem desperdícios. Sem contar que os veículos sobre rodas (carros, motos, ônibus e caminhões, trens de fora, se não me engano novamente...) representam cerca de 15% de toda a emissão de CO2 do planeta. Dessa forma, atacar a mobilidade resolveria somente 15% do problema. E os outros 85%, tudo bem?!!!

    ResponderExcluir
  90. O CO2 não é problema. Como lembrou o Cabral, o vapor de água exerce um papel muitas vezes maior na questão do efeito estufa. E o Sol é o verdadeiro responsável pelo aquecimento e resfriamento global. Sempre foi assim, mesmo antes do homem existir. O clima na Terra é dinâmico e sempre vai mudar, ainda que o homem deixe de existir junto com toda a sua tecnologia.

    ResponderExcluir
  91. Tore

    Mas não são fatos incontestáveis, por isso sou cético em relação a tudo isso.

    Se não houvessem tantos interesses envolvidos realmente poderíamos nos sentir seguros para refletir a respeito deste assunto.

    Infelizmente, confiança é uma coisa que se perde uma vez só.

    FB

    ResponderExcluir
  92. Por algum lugar se deve começar (carros elétricos, hibridos, a combustão mais eficientes). Aprendemos com os erros. Tudo evolui através de tentativas. Todas as tentativas de conter a poluição é válida. Não é só a questão do aquecimento glogal: Quem gosta de respirar ar poluido? Imaginem se a frota toda de São Paulo fosse de fuscas. Ninguém respiraria. Enfim, Não vejo motivo para criticar quem tenta desenvolver um carro menos poluente. E se ninguém tentar não haverá evolução nesses carros.

    ResponderExcluir
  93. F1 com eletricidade so na area de box! entao leiam:
    "http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=carro-formula-1-eletrico&id=010170110718"
    :p
    fim da picada
    abçs Bob

    ResponderExcluir
  94. Sem querer entrar no lado científico ou de disputa energética, já que ninguém aqui é cientista nestas áreas, vamos a algo mais prático.

    A poluição que temos nas grandes cidades é insustentável. Se vamos usar gasolina ou etanol, qual polui mais, se refinamos mal, isso deixo pra vocês. O que me importa é não aspirar essa poluição toda. Devemos nos preocupar com a redução das doenças respiratórias.

    Qualquer especialista em saúde concorda que a poluição que respiramos faz mal. Alguns até citam que aqueles que vivem em SP tem a expectativa de vida reduzida em 2 anos só por conta da poluição.

    Sabemos bem que a poluição que respiramos em SP tem boa contribuição da poluição dos carros. Se querem dizer que a culpa é das indústrias, da queima de plantações, tudo bem. Mas não ignorem a responsabilidade do que sai pelos escapamentos dos carros.

    ResponderExcluir
  95. Alguns cientistas que participaram do documentário da 'Grande Farsa' mudaram de opinião. Difícil dizer quem tem razão. Se você pegar os prós e contras de cada teoria, verá que tem falhas. A quem interessa cada versão?

    ResponderExcluir
  96. Alexandre - BH -19/08/11 22:01

    Já vi entrevistas do Luiz Carlos Molion. Parece ser das poucas vozes dissonantes em seu meio.

    ResponderExcluir
  97. CCN1410
    Realmente. Quis dizer que houve uma época em que 99% dos cientistas achavam que o sol girava em torno da Terra.
    Em todas essas épocas houve evolução porque a ciência questionava o senso comum e as certezas. Hoje a ciência só corrobora nossas certezas como se elas fossem definitivas. O mundo vai passar por uma fase longa de estagnação graças a esse comportamento geral produzido e induzido. Você não pode mais pensar e questionar sob pena de ser tachado como louco, antissocial ou politicamente incorreto.

    ResponderExcluir
  98. Caro Armando e demais, respirar o AR de São Paulo equivale a fumar 3 cigarros por dias em complicações cardiovasculares e respiratórias.

    Temos que consumir de forma sustentável e pensar nas próximas gerações.

    Não podemos ser egoístas a ponto de acharmos que poderemos consumir os recursos do planeta de forma irresponsável e achar que nunca acabará.

    baraços a todos...e sejam felizes.

    ResponderExcluir
  99. O negocio todo é que ninguém está defendendo o disperdicio nem a emissão indiscriminada de CO2, CO, NOx, O3 etc. etc. etc.

    O problema é a histeria carbonica que se criou.

    A temperatura do planeta está aumentando, o nivel dos oceanos, idem, mas quem garante que isso é consequencia unicamente da queima de Petroleo? Quem garante que isso não seja um fenomeno ciclico do proprio planeta?

    Isso tudo ningueem fala. Porque as afirmações que as pessoas fazem de 50 anos atrás, 100 anos atrás são baseadas em relatos e nao em dados confiáveis.

    ResponderExcluir
  100. Leo Amaral20/08/11 13:03

    TODOS deveriam assistir o documentário completo no Youtube e ver que os argumentos e pesquisas sobre o CO2 estar aquecendo a terra é errado. O que acontece é o contrario, o CO2 aumenta devido ao aquecimento da terra. O Sol é que está aquecendo mais o planeta e isso é ciclico...

    ResponderExcluir
  101. O fato é que a Terra tem 4,54 bilhões de anos e toda essa histeria é baseada nos últimos 300.

    Para o planeta, 10.000 anos atrás foi semana passada.

    ResponderExcluir
  102. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  103. Juvenal, você está certo em abastecer seu carro flex com gasolina, pois combustível vegetal é algo muito ruim mesmo, gera muito desmatamento pondo a flora e a fauna em risco e aumenta o preço dos alimentos.

    ResponderExcluir
  104. sou geólogo e o aquecimento global é um péqueno ciclo, que antecede um período de esfriamento global, de ciclo prolongado. ponto. carros naõ tem nada a ver com isso. ponto.

    ResponderExcluir
  105. Bob, mais um que concorda com você...

    http://www.youtube.com/watch?v=2DoiMmHmNe4

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...