13 de dezembro de 2011

COMO É O DKW NUMA PISTA

Ja falei muito aqui em DKW-Vemag, do tempo que corria com eles, mas nunca havia tido conhecimento de um vídeo que mostrasse como ele era na íntimidade ao ser tocado com vigor num circuito, o som do seu motor em aceleração e na tirada de pé, as trocas de marchss pela jeitosa alavanca na coluna. Quem o pilota é o alemão Martin Hesse, um grande entusiasta de DKW.

O carro é um F-93, de duas portas, que tinha entreeixos de 2.350 mm, enquanto o que foi feito no Brasil era o F-94 quatro-portas, com entreeixos 100 mm maior. O painel é original, mas o Martin adcionou um conta-giros e termômetro d'água logo abaixo. No carro original, é onde fica o furo para o rádio e a tela do alto-falante acima dele..

Uma espécie de caixinha cromada à direita do grupo de instrumentos é o comando de venitlação e ar quente, que nunca tivemos aqui, enquanto uma peça branca e proeminente mais à direita é o acendedor de cigarro que era acessório vendido nas concessionárias Vemag.

Quando a câmera foca os pés do Martin, a bola branca que aparece é a manopla da alavanca do freio do estacionamento, que ficava sob o painel.

Não sei de detalhes do motor de 3 cilindros, mas o Flávio Gomes, que já pôs esse vídeo no blog dele, diz que é um motor de Fórmula 3. Nesse caso tem algo bem próximo de 100 cv de seus 981 cm³.

Curtam o vídeo de 12 minutos, vale a pena.

BS

44 comentários:

  1. Bob,

    O barulho é incrível, extraordinário, maravilhoso.

    DKW's são coisas realmente especiais.
    MAO

    ResponderExcluir
  2. Nossa o som do motor dois tempos é música pros meus ouvidos

    ResponderExcluir
  3. Bob
    O Sr. chegou a correr com os GT Malzoni ?
    Ha um DKW coupe "tipo carretera" do Alfonso Abrami na categoria classic. Nao sei se original ou recriacao .
    Há uns anos atras vi a recriacao do Carcará (Carcará II) acelerando numa prova de Km lançado. É incrível o que esse motorzinho consegue empurrar.

    ResponderExcluir
  4. Sem palavras! Que som delicioso!
    Meu pai que fala bastante das DKW que tiveram na familia. Ja tinha visto, escutado inclusive, mas não desse jeito. Como esses motores 2 tempos berram bonito e giram fácil...

    Obrigado por alegrar o meu dia Bob.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Bruno Souza13/12/11 13:03

    Bob, por curiosidade, qual era a potência/torque máximos e em que rpm, dos originais e dos de corrida. Vcs adaptavam conta-giros?

    ResponderExcluir
  6. A coisa mais próxima disso que eu já "pilotei" foi uma motosserra Husqvarna...

    ResponderExcluir
  7. Eita Bob; nostalgia heim?!

    trouxe-me a lembrança dos velhos Chevrolets D-60 que eu via quando eu era criança e que tinham o "ronco esquisito" que hoje eu sei tratar-se do Detroit Diesel.

    http://www.youtube.com/watch?v=PmwTn70oJPs&feature=related

    Vale a pena ver também! Gravado no Rio Grande do Sul

    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Anonimo das 13:00 e Sr. Sharp

    Será q. estão falando do um Belcar encurtado, apelidado Mickey Mouse, menor até do q. o cupê F93? Esse carrinho era simplesmente infernal!
    Para variar,sumiram com ele...

    ResponderExcluir
  9. Sr Sharp

    Teste de memória auditiva:acha q. essa preparação é mesmo de F3?
    Eu achei o motorzinho bem elástico,'abrindo'em torno dos 4000 giros (ou até menos)e sem fazer 'luxinhos' antes disso.O q. me diz?

    (Ah,que coceira que dá!)

    ResponderExcluir
  10. Antonio Pacheco13/12/11 16:30

    Puxa vida, o barulho do motor me emocionou aqui. Aprendi a dirigir em um DKW Vemaguete 1963 que meu pai comprou em 1986. O carro era extremamente confortável e espaçoso, além do ronco do motor 3 cilindros 2 tempos ser único. Meu pai acabou vendendo a Vemaguete por uma mixaria, pois não tinha lugar para guardar e o carro dormia na rua. Saudades...

    ResponderExcluir
  11. Esses DKW eram muito legais,o som do motor é unico, quase sempre andavam mais que os fuscas da época, salvo aqueles com preparação alta.

    quanto a curva não sei qual era melhor mas apostaria no DKW tbm.

    ResponderExcluir
  12. Sou muito mais o meu Polara!

    ResponderExcluir
  13. Alexandre - BH -13/12/11 17:52

    Lindo carro! E pelo tanto que anda deve ter algum veneninho. Pena que não tivemos essa versão no Brasil.

    ResponderExcluir
  14. Gaboola
    Quanto mais mexido, mas estreita ficava a faixa útil. Abaixo de 4.000 rpm um motor razoavelmente mexido era morto, mais pela falta de válvulas-palheta unidirecionais entre carburador e bloco, para evitar o retorno. O departamente competiçào da Vemag chegou a testá-las, mas a fábrica fechou antes. Puxávamos giro até 7.000 rpm e era essencial câmbio com marchas mais próximas numericamente entre si. Minha memória diz que o motor DKW era usado na Fórmula Júnior, não tenho certeza se na F-3. Vou pesquisar um pouco.

    ResponderExcluir
  15. Bruno Souza
    Conta-giros, sempre. Usávamos um Hartmann-Braun alemão, importado, 0-8.000, parece que o do carro do Martin é um desses. Basicamente, torque a 5.000 e potência a 6200~6.500 rpm.

    ResponderExcluir
  16. Alexandre - BH -13/12/11 18:22

    Bob,

    Em matéria de beleza, desconheço coisa mais linda sobre mecânica DKW do que o GT Malzoni II, do Kiko Malzoni. Não sei se você já contou a curiosa história desse carro aqui no blog. O protótipo estava totalmente descaracterizado e passou por uma restauração complicadíssima. Quem não viu o passo a passo da reforma, vale a pena conferir:

    http://www.maxicar.com.br/old/reporter/236845gtmalzoni2.asp

    ResponderExcluir
  17. Minha DT 180 fazia o mesmo barulho.

    Reduzida nem pensar.

    ResponderExcluir
  18. Ótimo video e uma delicia ouvir a linda sinfonia em 2 Tempos.
    A valentia dos DKWs nas pistas, era de arrepiar.
    Era o maximo ver o quanto os mortorzinhos de 980 cm3 davam trabalho até para as carreteras com motor Corvette de 4,5 Lt.
    A propósito, ontem na entrega do premio Capacete de Ouro da revista Racing, foi feita uma justíssima e emocionante homenagem a Equipe Vemag, reunindo varios pilotos da "velha guarda" que fizeram parte daquele time. Foi o ponto alto da festa.
    Romeu

    ResponderExcluir
  19. Bruno Souza13/12/11 19:17

    Aquela preparação de motor do carcará (1.089 cm³, 105 cv) era a usada em competição?

    ResponderExcluir
  20. Nunca tinha ouvido o ronco de um motor DKW preparado. A "limpada de garganta" que ele dá lá pelos 3500-4000 rpm é de arrepiar! Sobe de giro fácil e liso, impressionante.

    ResponderExcluir
  21. Sandoval Quaresma13/12/11 20:40

    nunca vi nem ouvi um desses fuçados ao vivo, mas neste vídeo, maior ronco de DT180, como já falaram. fiquei de certa forma decepcionado, mas talvez ao vivo, seja diferente.
    bem que poderiam ter filmado o conta-giros de frente por uma puxada inteira...

    ResponderExcluir
  22. Eh saudade da minha Elefantré 30.0!

    ResponderExcluir
  23. Que ronco hein!!!

    ResponderExcluir
  24. Sr.Sharp

    F.Junior,mesmo.Dei mancada
    Alem desse motorzinho não estar com preparação extrema,parece q. o cambio está com as relações originais
    Mas,já dava bem prum passeio muuuito animado!

    ResponderExcluir
  25. luizborgmann13/12/11 22:11

    Gucke das hier mein freund Horst, sehr wunderbar auto mit schön 3=6.
    luiz borgmann

    ResponderExcluir
  26. Que beleza de desenho! Linhas limpas, elegantes, causando um grande sensação de velocidade. E foi projetado em 1939... AGB

    ResponderExcluir
  27. joão celidonio13/12/11 22:39

    que delícia de ronco!

    ResponderExcluir
  28. Rômulo Rostand14/12/11 09:40

    Beleza de vídeo! O motorzinho gira muito, o carro parece fazer as curvas em trilhos enquanto os outros carros já estão nas "pontas dos pés". O som do motor então, além de singular é extasiante... Em matéria de nostalgia automobilística e emoção ao volante não é nada fácil superar um DKW.

    ResponderExcluir
  29. Maravilhosas recordações para uma manhã...cheguei a sentir o cheiro da mistura de oleo 2 tempos e oleo de rícino na gasolina. Uma pergunta: Será que os destemidos motoristas de hoje, a chamada geração "Y" que tem nos Hyundai I 30 o seu sonho de consumo e pilotagem, conseguiriam pelo menos por em marcha um carrinho que tem um motorzinho de motoserra lá na frente, e fazer todas estas curvas só com a ação do "braço" e conhecimento mecânico do equipamento que está utilizando? Bem provável que não...

    ResponderExcluir
  30. Bruno Souza
    O motor de 1.089 cm³ era usado também no Malzoni e nos carreteras "Mil Milhas". No Grupo 3 era usada a mesma carburaçào tripla, mas o motor tinha de ter cilindrada normal por força de regulamento, podendo-se usar pistões até sobremedida 0,50 mm, o que dava 993,9 cm³ em vez dos 981 cm³ originais.

    ResponderExcluir
  31. haha tenho um óculos igual ao do piloto.
    oculos de segurança de 5 reais!

    ResponderExcluir
  32. Foi o primeiro carro que dirigi. Minha mãe tinha uma camionete ainda alemã e depois comprou uma Vemaguete 1000. Mas vcs vão me desculpar... nada se compara ao som ao vivo de vcs (Bob, Marinho,etc.) naqueles BelCar com cinta de couro prendendo o capô, descendo a avenida Ipiranga e reduzindo para fazer a curva da Catedral no Circuito de Petrópolis! Não perdia uma corrida lá nem no circuito de rua na Barra da Tijuca. Vcs sim eram pilotos!!!

    ResponderExcluir
  33. Bob, só mais uma curiosidade. Vcs corriam com roda-presa ou solta? Eu só usava a presa na chuva. Estava certo? Abs,

    ResponderExcluir
  34. Aliás, não sei se vcs repararam mas o som, aqui nesse video, está muito parecido com o daquelas Suzuki GT 380 e 550 2T de 3 cilindros com descarga 3 em 1. Lembram?

    ResponderExcluir
  35. Não percam o ronco do motor DKW 6 cilindros, 6=12, imagina dkw com esse motor!

    Link 1:http://www.youtube.com/watch?v=YdNxXwE7V_M&feature=related

    DKW de corrida 3-carburadores+ 3 escapes diretos!

    Link 2:http://www.youtube.com/watch?v=TTfX7I8GL_M&feature=related

    ResponderExcluir
  36. Bob, confirmando: o motor DKW era usado na Fórmula Júnior. Um dos principais preparadores era o Gerhard Mitter, que mais tarde faria uma bela carreira como piloto oficial da Porsche.

    ResponderExcluir
  37. Um som de motor bonito de verdade em
    http://www.youtube.com/watch?v=76ZppUrgL74&feature=endscreen&NR=1

    ResponderExcluir
  38. Oi Bob, muito curioso o ruído do DKW.
    Os motores 2T tem queda lenta de giro, isso seria por conta de uma grande massa no volante do motor?

    ResponderExcluir
  39. Rômulo Rostand15/12/11 10:01

    Ricardo Martins,

    Este ano a Dekabras levou um motor de seis cilindros em linha, montados a partir de dois blocos de motores Vemag. Chegou a ver esse motor funcionando? Indescritível o som. A expectativa dos participantes do BC é que no próximo encontro o motorzinho venha equipando algum modelo entre os Vemag. Mas, não há confirmação, só muita torcida.

    Sobre sua pergunta ao Bob, não entendi como pode um dos melhores pilotos das classes nacionais ter sido "Roda presa" em alguma corrida? rsrs

    ResponderExcluir
  40. Rômulo Rostand15/12/11 10:03

    Só complementando, o motor de 6 cilindros da Dekabrás foi aparesentado no 9º Blue Cloud, em Poços de Caldas.

    ResponderExcluir
  41. Bob,

    Muito legal ver o video e ler todos os seus comentários a respeito. Sabendo da sua vasta experiencia e da quantidade de coisas legais que voce viveu, acho que precisamos de muitos mais posts deste tipo aqui.
    Legal demais isso!

    ResponderExcluir
  42. Bob, você poderia nos contar mais sobre as estripulias que você e seu irmão faziam com os DKW na década de 60...

    ResponderExcluir
  43. angel Pinheiro28/12/11 15:30

    Já tivemos um desses. Mas a recordaçao mais forte era o Vmag igual ao do vídeo... do vizinho. Ele levava os filhos a um dos colégios mais tradicionais de Brasília "nisso".

    Meus amigos de infância se escondiam, pulavam do carro antes de chegar no colégio. Era triste.... rsrs

    Crise da meia idade, tudo bem. Mas vai só, neh?

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...