11 de janeiro de 2012

ANÁLISE DO NOVO FORD ECOSPORT



O Carlos Castilho é um velho conhecido nosso. Designer automobilístico, arquiteto e professor universitário em cursos de graduação e pós-graduação da FAAP - Fundação Armando Álvares Penteado, em São Paulo, SP e do IED - Istituto Europeo di Design - São Paulo, foi professor das disciplinas História do Design na Mobilidade e Fronteiras da Mobilidade, no Curso Design da Mobilidade da FAAP, onde foi o responsável, no final de 2005, pela organização e coordenação do primeiro curso de Design da Mobilidade da América Latina, na área de pós-graduação daquela instituição, sob a direção geral do prof. Sílvio Passarelli. Professor de História do Automóvel no Curso Master em Transportation Design do IED - Istituto Europeo di Design, é membro do comitê de cursos da SAE Brasil. É coordenador dos cursos Design, Mobilidade e Tecnologia e Representação Tridimensional no Design de Transportes na FAAP. Atualmente coordena o Grupo SOMA, uma rede de especialistas independentes das áreas de engenharia, comunicação, tecnologia e design, com grande experiência acumulada nos setores automobilístico e de produtos, e que tem como objetivo discutir, implantar e difundir novas maneiras de se pensar a mobilidade dentro de um contexto social e ambiental em transformação. O Castilho é palestrante nas áreas de mobilidade urbana, história da mobilidade e design de transportes.

Ou seja, ele é autoridade na área de design, credenciais não lhe faltam. Ele tem um blog, o Autotimeline, que foca, claro, o design automobilístico.

Estive com o Castilho na apresentação do novo Ford EcoSport dia 4 último em Brasília e ele gentilmente autorizou o AE a mostrar sua análise do novo Ford publicada em seu blog.

Tenho certeza de que o leitor ou a leitora apreciará.

BS



12 comentários:

  1. Olá Bob.

    Grato pela análise e entrevista do seu colega. Interessante esta clínica de produto da FORD comentada no artigo e entrevista. Gostaria de saber quem foi o público alvo da clínica (perfil e atuação). Complicado este tipo de clínica, pois se feita com antecedência à finalização, pode revelar "demais" os detalhes do veículo, e se feita na etapa final, pouco serve como prova de conceito. Concordo que o automóvel ficou com "cara de FORD" (FORD atual).
    Este desenho lembra-me um pouco o conceito "Mazda Minage". De toda forma, foi um belo passo "adiante" em relação à geração passada. Algumas "mulas" com a carroceria do "New Fiesta Hatch" foram utilizadas para teste de rodagem, e analisando bem, não ficaria ruim a tal carroceria com algumas pequenas mudanças. Porém esta carroceria do produto final parece agregar muito mais "valor", pois aproxima-se do desenho dos SUV de segmento superior, apesar de fugir da elegância destes mesmos, pois não configuram com este pneu de emergência no lado externo do veículo. No "scratch" temos espelhos retrovisores externos mais alinhados com o desenho do veículo. Estes "pescoços" um tanto verticais do produto final em nada agregam, e, apesar de serem "moda", prefiro o proposto pelo "scratch", que tem posição mais elevada e mais à frente, tendo desenho mais acertado. Bastaria apenas ajustar o tamanho deixando-o um pouco maior verticalmente, e quem sabe, ajustando o comprimento da aste de suporte para que fique um tanto mais distante do veículo, dimunuindo os pontos cegos (já poucos pela posição avançada e próxima à coluna A).

    ResponderExcluir
  2. Muito bom ter essas análises sobre estilo. Esse blog do carlos Castilho já está no meu favoritos aqui no computador.
    Esse tipo de trabalho é ótimo de se ler e comentar com nosso círculo de pessoas. Isso vai criando uma cultura importante para se avaliar o que tem valor ou é apenas modismo de vida curta nesse campo da criação de automóveis.
    Gosto bastante também das análises publicadas pelo Best Cars Web Site, feitas pelo Edilson Vicente.

    ResponderExcluir
  3. Sou desenhista industrial por formação, mas não atuo na área, escolhi outro caminho.
    Mas é interessante uma analise técnica e com embasamento por um designer experiente para mostrar aos leigos, que desenho industrial não é só sair desenhando o que der na cabeça.
    Em todo trabalho ou novo projeto existe uma metodologia aplicada, não é um simples tendência. E tudo vem da área de marketing, e nos dias de hoje, eles comandam uma empresa.
    O Sr Castilho poderia ser uma adição bem vinda aqui no blog do AE para mostra com funciona o mundo não só dentro da empresa, mas também acadêmico. Sei que ele tem um blog, mas uma opinião de vez em quando seria bem vinda.
    Quem sabe muitas pessoas acabem com o preconceito com a profissão, principalmente vindo de áreas de engenharia. Inclusive aqui no blog já vi muitos “ataques” aos profissionais da área em relação ao estilo de alguns carros, como se o que sai de uma fábrica fosse responsabilidade só de uma área.

    ResponderExcluir
  4. Osmar Fipi11/01/12 19:07

    Carlos Castilho bem que podia integrar a equipe do AE.

    Que acha Bob?

    Bacana alguém analisando um fator - talvez o mais hoje em dia - preponderante e inerente ao automóvel desde sempre.

    - Osmar Fipi

    ResponderExcluir
  5. O novo Ecosport ficou de aparência mais "musculosa", sólida, resistente e segura que o anterior. Sua aparência sugere que ele seja melhor em situações de risco (estrada ruim e de terra, lombadas, congestionamentos, etc...) que o antecessor.

    Pena que eles deixaram o pneu estepe pendurado na porta traseira, coisa brega, mas para um país que acha Hyundai lindo, é possível que funcione como atrativo (!).

    ResponderExcluir
  6. Li e gostei. Mas penso que o Carlos Castilho, como formador de opinião em design, bem que poderia ter usado imagens do novo Ecosport sem aquela infame película escura nos vidros.

    ResponderExcluir
  7. Gosto não se discute.
    Acho essa leitura modernosa, horripilante.Parece um pokemon ou um caminhãozinho de brinquedo. Se apertar os "músculos" com o dedão, corre-se o risco de provocar uma distensão... na lata...
    E tenho um Fiesta na garagem...
    Depois da Ruindai com os melhores carros do universo, vem a Ford seguindo o mesmo caminho.

    ResponderExcluir
  8. Juvenal vai trocar o Classic no FordEeco Esporte

    ResponderExcluir
  9. Juvenal vai trocar o Classic no FordEeco Esporte

    ResponderExcluir
  10. classic nada, Juvenal, fietêro que é, tem um Fiat Oggi

    ResponderExcluir
  11. CASTILHO, PAU NELES!

    ResponderExcluir
  12. OS CARROS DA FORD TEM UM DESIGN PÉSSIMO !!!! O FUSION E A ECO ANTIGA UM HORROR, O ACABAMNTO INTERNO SEMPRE FOI UMA BOSTA.....ESSE PESSOAL TINHA QUE FAZER UM CURSO COM OS DESIGNERS DA HYUNDAI !!!! PRA MIM FORD É E SEMPRE SERÁ CARRO DE TIOZÃO.

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...