Google+

28 de junho de 2012

HONDA CIVIC PACE CAR

Fotos: autor e Honda/Caio Mattos

Os dois Civic pace car: visível a baixa altura de rodagem

A Honda brasileira é quem fornece o pace car para a prova de Fórmula Indy em São Paulo, a Indy 300. Aliás, dois, em que um fica de reserva para o caso de qualquer problema com o que está em uso, como avaria mecânica ou acidente. São dois Civic LXL 2013 que, como se sabe, tem motor de 1,8 litro e, evidentemente, para esse tipo de uso, os dois têm o câmbio manual de cinco marchas. A Honda convidou a imprensa a conhecer e dirigir seu pace car na pista da Fazenda Capuava, próximo a Indaiatuba, no interior de São Paulo. Não é preciso dizer que foi uma experiência muito interessante. O Arnaldo foi junto.

O Civic pace car, por Bob Sharp

O carro é preparado para uso em pista, para "puxar" o grupo de carros de corrida quando é necessário intervir, normalmente quando há acidente, acho que todos conhecem essa operação nas provas de F-Indy e outras categorias de automobilismo (na F-1 é chamado de Safety Car). Só que o carro precisa ter capacidade de rodar rápido, ou os motores dos carrros de corrida podem superaquecer, uma vez que não têm ventilador de radiador, dependem exclusicamente do ar dinâmico. Por isso, segundo a Honda, a organização da F-Indy determina que os pace cars devem ter motor de pelo menos 200 cv. A Honda, evidentemente, tratou de cuidar disso nestes Civic.

Duas firmas de preparação foram incumbidas da preparação dos Civic, a Way Motor Sport (www.waymotorsport.com.br), de Marcio Mastroiani, que cuidou do motor, e a Suspentécnica (www.suspentecnica.com.br), de Alberto Trivellato, que efetuou mudanças no chassi. Ambos são profissionais são bastante conhecidos no meio. Claro, aplicaram seus adesivos nos dois Civic pace car, com mostra a foto ao lado.


A única modificação no trem de força foi a instalação de um turbocompressor.BorgWarner, com pressão de superalimentação de 0,35 bar, lembrando que esta pressão é sobre a pressão atmosférica normal de 1 bar. A potência resultante é de 270 cv com torque de 33 m·kgf a 3.700 rpm, mantendo-se nesse patamar até à rotação de potência máxima. Em nome da simplficação e também devido ao combustível ser etanol, que esfria bastante a carga de ar e combustível ao se vaporizar, bem mais que a gasolina, não foi utilizado interresfriador, aliado ao fato de pace cars terem tempo de ação relativamente curto.

Turbocompressor no 1,8-litro: 270 cv

As maiores modificações foram mesmo no chassi. As molas são H&R com constante 20% maior que a especificação original e de menor altura livre para altura de rodagem 40 mm menor que no Civic LXL de série. O carro é pregado  no chão, um visual bem diferente do que estamos habituados a ver no Civic nacional de série.

Os amortecedores traseiros são do Civic Si, enquanto os dianteiros são os normais do LXL. Veio também do Si  a barra estabilizadora traseira, enquanto a dianteira é original, porém endurecida mediante tratamento térmico. Semi-árvores e juntas homocinéticas são de série, com também o transeixo de cinco marchas. Mas não tinha o diferencial autobloqueante tipo Torsen do Civic Si e deu para sentir sua ausência na pista da Capuava, com falaremos adiante.

Para ajuste do câmber, inexistente no Civic de série (esse ajuste praticamente não existe mais nos carros atuais), foi instalado na manga de eixo um kit para possibilitar esse ajuste.

Os freios contam com discos maiores (300 mm de diâmetro) de aço-carbono na dianteira, com pastilhas especiais de composto cerâmico, e no lugar dos faróis de neblina estão as tomadas de ar para os dutos de arrefecimento dos freios; os freios traseiros são normais do Si. Para evitar qualquer possibilidade de dilatação dos flexíveis de freio, foram usadas mangueiras Aeroquip, que têm capa de malha de aço trançada. O fluido de freio usado é DOT-4, com ponto de ebulição de 600 °F (315 °C).

Os pneus são Pirelli P7 de mesmas dimensões do Civic Si, 215/45R17V e a carroceria recebeu anexos aerodinâmicos – defletores dianteiro e traseiro, aerofólio traseiro e minissaias – todos acessórios originais da linha Access, da própria Honda, de montagem nas concessionárias. São Access também as sapatas de pedais de alumínio com tachinhas de borracha antiderrapantes.

Ao entrar e sentar no banco Sparco, atar o cinto de quatro pontos de mesma marca e olhar os pedais, nota-se logo que são as únicas diferenças em relação  ao Civic de série. Há apenas, no console, dois interruptores das luzes giratórias do teto que todo pace car precisa ter.

Ao dar partida, o som grave do motor, típico dos turbos, associa-se à serenidade da marcha-lenta inferior a 1.000 rpm. Mas é só arrancar para ver o que anda este pace car.

O motor é exuberante em potência, seu rugir empolga. Não é preciso exceder 6.000 rpm para seguir estilingando após cada curva através das marchas..Acelera rápido, a ponto de se ficar pouco tempo em cada marcha, mesmo com o escalonamento aberto do câmbio de série. Gostaria de medir uma aceleração 0-100 km/h, mas arrisco dizer ser em algo abaixo de 7 segundos.

Os comandos do motorista/piloto parecem ter sido feitos para se andar em pista, como a direção bem rápida, de relação 13,7:1, e o jeitoso volante de 355 mm de diâmetro. A carga do volante é que poderia ser maior, é leve demais em velocidade. Os pedais permitem punta-tacco fácil e o conta-giros bem diante dos olhos, no centro, proporcionado pelo arranjo do painel em dois níveis, é bem-vindo.

A aproximação das curvas com os potentes freios, as entradas e a atitude ao contorná-las, são corretas. A inclinação da carroceria é mínima e o subesterço é discreto. O que incomoda é a patinagem da roda interna ao dar potência de saída de curva, o que não haveria se tivesse sido aplicado o diferencial tipo Torsen do Civic Si.

A justificativa da Honda para não tê-lo no pace car é que, apesar de precisar ser um carro rápido na sua tarefa, a falta de bloqueio do diferencial não chega a comprometer no trabalho de pace car, um raciocínio correto. O carro não é para corrida, em que, aí sim, nunca poderia prescindir do recurso para favorecer a tração.

Feliz quem pilotou este pace car na corrida do dia 29 de abril...

BS

O Civic pace car, por Arnaldo Keller 

Na pista, qualquer carro é divertido, apesar de que, na pista, todo carro parecer menos potente do que é. É preciso que o carro tenha um desempenho muito forte para nos impressionarmos e sentirmos aquele friozinho na barriga. Numa pista travada como a da Fazenda Capuava, interior de São Paulo, onde só há curvas de baixa a coisa não tem tanta graça.– a única boa realmente, de média, estava precedida de um chicana apertada armada com cones para evitar problemas com os menos experientes.. Não se sente aquela sensação de desafio, de estar no fio da navalha. 

A pista é legal, tem uma seqüência de curvas num sobe e desce, chamada de Saca-Rolha (copiada do autódromo de Laguna Seca, nos EUA), que é bem desafiante, mas, bom... tudo bem, estou bancando o chato, reclamando de barriga cheia, o que é feio fazer. A reta é curta, mal se põe a quarta marcha e já está na hora de frear. Bom... tudo bem. Ela, com o shift-kart (kart com câmbio), deve ser o bicho.

O Honda Civic, reputo o carro de linha nacional, atual, mais gostoso de guiar, por ter o comportamento que mais me agrada. Ele entra nas curvas com pequena tendência de sair de frente, que logo se corrige, e ele passa a escorregar com as quatro. Bem equilibrado, bem previsível, bem suave. 

Muito desse correto comportamento vem de controles eletrônicos, que, em caso de perda de aderência, freiam na dose certa as rodas que devem ser freadas, corrigindo tendências e equilibrando o carro. Além disso, em caso de derrapagem, a direção fica pesada se a virarmos para o lado errado da manobra correta a ser feita e leve se a virarmos para o lado certo. 

Para esse tipo de teste é bem bom estar na segurança de um autódromo como o da Capuava, que tem amplas áreas gramadas de escape. A Honda, já que desejava nos mostrar justamente essa qualidade do Civic, faz bem em nos apresentar o carro lá. 

Esse controle eletrônico vem para ajudar um carro que mesmo sem ele já é muito bom de chão, pois sua suspensão é muito bem acertada, principalmente por ter boa suspensão traseira multibraço, um esmero que a maioria de seus concorrentes abandonou em troca do inferior eixo de torção. Bom freio, bem alinhado em freadas fortes. E confiável. Mandando a bota na pista sem ter dó do freio, em nenhum momento acusou fading nem pedal baixando, tampouco odor caracaterístico de aquecimento excessivo.

A Honda levou Civics normais para se dirigir e comparar

E aí vem um dos melhores atributos, a meu ver, do carro: a excelente ergonomia. Banco macio e com bons apoios no lombar e nas laterais, pedais muito bem posicionados, que nos permitem fazer facilmente o punta-tacco nas reduções, e o mais importante, o volante tem amplo ajuste em altura e distância, então ele, que é o comando prioritário ao nos ajustarmos num carro, pode ficar no lugar exato sem que tenhamos sacrificar a correta distância dos pedais.

O que é de estranhar é a alavanca de câmbio ainda estar mais perto do passageiro do que do motorista. Deveriam, a meu ver, inverter as posições, ou seja, colocar a alavanca do freio de mão à direita e a do câmbio à esquerda, mais perto do volante. Vai entender por que está assim, embora o projeto do carro seja japonês, de um país onde a mão é esquerda e o volante, na direita..

Outra coisa, já bem mais chata, é a tal da caixinha alta de descansa-braço no console (foto abaixo, seta) a nos atrapalhar o cotovelo nas cambiadas. É mais um carro com esse defeito miserável (Fiat Bravo, Hyundai i30, Renault Fluence, Omega nacional, só para citar alguns de estalo) que vem de projetá-los para o câmbio automático, onde essa caixinha chata não incomoda, já que não se muda marcha, e deixar o carro do mesmo jeito para a versão de câmbio manual. Não custava nada cuidar desse detalhe, que para mim não é detalhe. O carro é bom e merece.

Descansa-braço atrapalha quando o câmbio é manual

E daí, após andar devagar e também rápido no Civic normal, câmbio manual, fui me divertir um pouco no Civic pace car da Indy 300. Sua suspensão foi muito bem projetada e acertada, o comportamento é ótimo e ela não é nada essencialmente pista, e pode ir pra rua sem problemas. Bom trabalho. A pegada do turbo começa a vir a 3.200 rpm, e a 3.700 rpm ele pega pra valer. Anda forte e é progressivo, nada estúpido, uma preparação que pode perfeitamente ser usada para uso na rua, e de preferência uma boa estrada. Sua potência máxima vem do aumento do torque, já que foi mantida a mesma rotação para o corte, 7.000 rpm.

Negociando a interessante seqüência de curvas do Saca-Rolha
A pressão não é exagerada e o moderno motor soube agradecê-la com muita resposta em potência. Pena que a pista travada não dê muito espaço para usarmos de verdade essa cavalaria toda de 270 cv. O fato do carro não ter o diferencial tipo Torsen do Civic Si – o que seria moleza para a Honda colocar –, o deixa com pouca tração para que aproveitemos a contento a potência disponível, principalmente nas saídas de curva, onde ele patina se despejarmos um pouco mais de potência. 

Portanto, chego a dizer que um Civic Si – que testei ao longo de uma semana e conheço bem, mas que infelizmente a Honda tirou de produção no Brasil em 2010 –, mesmo tendo 78 cv a menos que o pace car (192 cv), lhe daria um belo suador nessa pista da Capuava, já que com ele, nas saídas de curva, nós poderíamos despejar uma potência maior do que o pace car aceita. 

Em Interlagos, com retas mais longas, não; o pace car o despacharia longe. O que acabo de dizer não é novidade para o competente pessoal da Honda. Eles fizeram um carro para o necessário e boa. Se valeram para isso de preparadores independentes, já conhecidos pelo meio, e competentes, pois um projeto feito pelo pessoal oficial da fábrica demandaria burocracia, tempo etc, em excesso. Afinal, são só dois carros.

Dealhe da boca de captação de ar para os freios no lugar do farol de neblina

De qualquer modo, lamento, como na certa os engenheiros da Honda também lamentam, que no Brasil não haja um campeonato de marcas verdadeiro, marca contra marca, onde esses engenheiros apaixonados e conhecedores possam colocar em prática tudo o que sabem. Eles estão que nem o Civic pace car; têm potência de sobra. 

O AUTOentusiastas agradece a gentileza da Honda por proporcionar à imprensa um agradável evento roots, de raiz. E para finalizar, como diria a banda Blitz: “Tá tudo muito bom (bom!!!). Tá tudo muito bem (bem!!!), mas realmente, eu queria que você...” tivesse... TRAÇÃO TRASEIRA! “Você não soube me amar, você não soube me amar...”. Pois é, talvez eu é que não tenha aprendido a amar a tração dianteira, mas vá lá, que seja.

Mas o dia de novidades e diversão não estava encerrado. Ao deixarmos a Fazenda Capuava, num vilarejo logo adiante nos deparamos com esta cena, que não poderia deixar de ser registrada. Clique na foto para ampliá-la e ler melhor o recado:



Para terminar, veja esse breve vídeo do dia na lá na Capuava.



AK

(Atualizado 28/06/12 às 19h00, inclusão de vídeo)

217 comentários:

  1. Velho da Bengala de Osso28/06/12 12:09

    Essa coisa do campeonato de "marcas" é bem ao gosto do brasileiro, país onde o rei adora andar pelado e todo mundo adora fingir que ele está vestido.

    ResponderExcluir
  2. Victor Gomes28/06/12 12:28

    Será que o diferencial Torsen seria fácil de adaptar nessa caixa de marchas? Não sei quais são as diferenças físicas. Só sei que a caixa de câmbio do falido Civic Si foi desenvolvida para os motores da série K, de duplo comando de válvulas, que equipava o mesmo. O Civic "comum", tal como a geração anterior, a CR-V e o Accord 4 cilindros usam motores da série R, de 16 válvulas e comando simples. Não sei se adpatação do câmbio do Civic Si seria simples.

    Bem que a Honda poderia continuar fabricando o Si com motor antigo mesmo. Que era bom demais. O novo Si 2.4 só ganhou torque. A potência é praticamente a mesma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas baixou o 0-100 em 1s!!!! Segundo um site americano, o Si cupê 2,4 manual faz de 0-100 em 6,9s.

      Tá bão demais, dá couro no TSI.

      Fizeram isso na segunda geração do S2000, que tinha um dois litros de 240cv na primeira e na segunda um 2,2 de mesma potência, só para aumentar o torque.

      Lucas Franco

      Excluir
    2. Alguns não gostaram dessa versão 2.2L, pois passou a girar menos.

      Excluir
  3. "O fluido de freio usado é DOT-4, com ponto de ebulição de 600 °F (315 °C)."

    Bob, já ouvi de muita gente que o DOT 4 é mais corrosivo do que o DOT 3 e que este fluído, mais tolerante a altas temperaturas, não é aconselhável para sistemas que originalmente não foram projetados para seu uso.
    Como fiquei um pouco desconfiado e nem tudo o que se lê na internet procede de boas fontes (não me sentiria confortável somente pelas respostas do google) gostaria de saber se você tem conhecimento acerca dessa questão.
    Grato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bob, o ponto de ebulição do DOT3 é 205ºC, DOT4 é 230ºC e o DOT5.1 é 270ºC.
      Eu uso o Fluido Bosch DOT 5.1 à muito tempo em vários carros, só tenho elogios e inda por cima não acho caro.

      Excluir
    2. Esse fuido de freio provavelmente é o Motul RBF 660. Ele realmente é DOT4 e o ponto de ebulição que o Bob Sharp postou está correto.

      Esse fluido é de especificação de corrida, não tem nada a ver com os que a gente compra na loja de peças.

      Aliás, a questão da numeração do DOT diz respeito à propriedade higroscópica deles. A questão da ebulição não necessariamente tem relação com o valor DOT.

      Charles: esse fluido que "não é aconselhável para sistemas que originalmente não foram projetados para seu uso." é o DOT 5. O Dot 5 tem como base silicone, e só pode ser usado em veículos sem ABS e com dutos e mangueiras preparados para isso. DOT 5 têm aplicações bem específicas, geralmente militares e em baixíssimas temperaturas.

      Excluir
    3. Fábio Lins28/06/12 14:37

      A Motul vende fluído com essas especificações que o Bob citou, é o famoso RBF 600 que inclusive uso no meu carro, já que o fluído continua sendo o DOT 4 que é original do meu carro mas com capacidade de aguentar maior temperatura.

      Excluir
    4. Sendo assim, então não tem problema mudar de especificação, a não ser por essa DOT5??

      Excluir
    5. Lucas, não tem esse problema.

      Aliás, o recomendado é colocar o com maior DOT que você encontrar. A Bosch faz um DOT 5.1 que é bom e não é caro.

      Só o DOT 5 que possui composição diferente e não deve ser usado.

      Esse DOT 4 da Motul é de especificação de corrida e custa uma fortuna a latinha. Pra rua é um capricho desnecessário.

      Excluir
  4. O Civic com um pequeno turbo já vira um foguete, então...

    ResponderExcluir
  5. Bob, Arnaldo. Vocês têm uma ideia de quanto custa transformar um Civic com todas essas adaptações? É só para ter uma ideia pois estou pensando em ter um brinquedinho desses para aliviar as tensoes do dia-a-dia. Já tive uma vez um 147 com motor e caixa de Uno 1.6 sevel mas a inexperiência ao pilotar e a falta de tempo me levaram a vende-lo.

    Agradeço e parabéns pela qualidade do blog que sempre leio mas pouco comento.

    Lêonidas Reis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leônidas,

      a preparação do motor na Way custa ao redor de R$ 18 mil. Foi o que o Mastroiani me falou. A da suspensão, não sei.

      abraço,

      Excluir
    2. Leônidas Reis
      Não era o caso de perguntar à Honda quanto ela gastou e tampouco saber com os dois preparadores quanto cobraram. Prevendo esse tipo de pergunta naturalíssima coloquei os atalhos para os sítios das duas firmas no texto, que poderão lhe informar prontamente o custo das modificações.

      Excluir
    3. Arnaldo Keller

      A preparação p/ Civic Si da Rev It Up é feita em Stages.

      O Stage 8 é oq mais se aproxima desse Civic feito pela Way, com a diferença de ser Aspro e não turbo.

      Stage 8: HONDATA + CAI + Escape Invidia + Coletor Invidia + Bicos p/ álcool + TBI 65mm + Volante motor + Bomba de oleo - 268cv

      Preço - R$13.800

      Excluir
  6. Fiquei muito impressinado com 0,35 bar e 270 cv!!. Onde e como foi testado este motor, pois é um resultado muito bom. Mas porque raios a fabrica tem que contratar outra empresa para fazer isso. Não me entra na cabeça. Era muito mais facil eles colocarem a mecanica do SI(devem ter ainda aos monte na fabrica) no atual Civic, apenas com acertos e peças da propria Honda Japão que ja conseguiam resultado muito bom. Me desculpem mas uma fabrica de carros não ter dentro dela um setor ou alguem capaz de fazer um carro modificado usando motores e sistemas já utilizados em seus proprios modedos indica uma limitação enorme em desenvolvimento. Acho que engenheiros nos Brasil são contratados peças fabricas apenas para desenhar novos farois e lanternas. A Honda deveria ter vergonha desses Civic modificados por terceiros. A que fique claro que não estou desmeressendo as empresas que modiifcaram o carro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto explica o por quê, e é bem razoável.

      Excluir
    2. Explicação que todos usam, deve ser de prache mesmo.O que a Honda fez é mais ou menos como seria um chef de cozinha receber amigos em sua casa e comprar comida pronta, congelada..... Nunca vamos ter automobilismo serio se quem faz carro nesse pais apenas o faz mal e porcamente, sem vinculo com a emoção e prazer. So faltava este Civic usar motor Ford Duratec preparado pela Berta como os Civic do campeoanto de marcas. HEHEHHHEH

      Excluir
    3. Dependendo da visita, comida congelada é o que basta mesmo.

      Excluir
    4. Real Power,

      não é Ford Berta. É Nissan Berta. O Bob e eu vimos o motor, olhamos, conferimos.

      Excluir
    5. Real Power,
      Segundo o preparador, o motor foi medido num dinâmômetro de rolo, o que é bastante normal. Não há nada de anormal em uma fábrica terceirizar esse tipo de serviço, específico para uma determinada aplicação.

      Excluir
    6. Arnaldo keller. Desculpa a insistencia. Mas o motor usado por todos os carros do campeonato de marcas, Civic, focus, toyota etc usam sim o motor Ford Duratec 2.0 16v preparado pela Berta. Essa historia de motor Nissam é para boi dormir. O motor é o mesmo do TC 2000 usado antes dos atuais V8. Berta é preparador oficial Ford na Argentina e inclusive sei de pessoas diretamente ligados a empresa que a Berta presta serviço até para a Ford Americana. O que diferencia o Duratec normal do Duratec de competição externamente são nova posição alternador, carter seco, coletor de admissão etc,entre outros. MAs tudo em cima do motor Duratec. Só olhar o site da Berta. Inclusive qualquer um pode comprar estes motores Duratec no Berta, basta ter grana Procurem mais a fundo e verão que estou certo. Se me permitir posso te enviar link com fotos e informações para sua propria comclusão. Abraços

      Excluir
    7. Honda e Toyota com motores Nissan... Deve existir alguns japoneses rindo muito agora.

      Excluir
    8. Gustavo Cristofolini28/06/12 22:09

      BOB, TURBINARAM FOI O DINAMOMETRO PARA CONSEGUIR MEDIR 270CV@0,35BAR. Um carro com 140 cv original, precisa algo próximo de 1 bar para chegar na mesma potência.

      Excluir
    9. Gustavo Cristofolini
      Pelo que o carro acelera, aó tendo a potência informada, isso é certeza. Como escrevi, engole as marchas uma atrás da outra com uma rapidez que impressiona. Lembre-se que motores de rua são calibrados pobres, melhor torque (lean best torque, LBT). Um ambiente pressurizado mais mistura rica, com um combustivel que rouba calor para vaporizar, e pode-se chegar a esse resultado.

      Excluir
    10. Bom, pelo que entendi, o turbo gera 0,35 bar de pressão manométrica (relativa), ou seja, 1,35 bar de pressão absoluta... Entendi corretamente?
      Normalmente a pressão que é informada "normalmente" não é a absoluta?

      Excluir
    11. Eu não quero por nitrometano na fogueira, mas eu sei que não foi com 0,35 bar de boost que veio esta potência. Há um certo pano preto em cima desta preparação. Ou a pressão de boost informada está abaixo do real ou há mais parâmetros alterados no motor, que uma simples adição do kit turbo.

      Excluir
    12. Thales Sobral
      Vou passar a esclarecer com detalhes essa questão daqui por diante. Por exemplo, o Gol 1-litro turbo era de 1,4 bar de pressão absoluta, portanto 0,4 bar de sobrepressão.

      Excluir
    13. Tem muita gente que se esquece que não é só pressão que dá potência. Vazão de ar é determinante.

      Excluir
    14. Gustavo Cristofolini29/06/12 11:28

      Bob, sinto muito, mas não acredito que tenha 270cv e depois que vi o video, acredito menos ainda que tenha a potencia declarada. Mas tá bom, o carro é da Honda o 'preparador' disse que tem isso e eles divulgam quanto quiserem. Se esse Civic tem 270cv, meu Fusca turbo tinha 600cv pois andava com 2,5bar absoluto.

      Dados originais do Civic.

      140cv @ 6500rpm
      17,7 mkgf @ 4500 rpm

      140 x 1,9 bar (pressao absoluta) = 266cv
      17,7 x 1,9 bar (pressão absoluta) = 33,63 mkgf.

      Matematicamente é perto disso ai.

      O Gol 1-litro turbo TINHA 1,2 BAR de máxima pressão relativa no overboost. Se não estou muito enganado conforme a rotação subia ele ia baixando, até 1 bar.

      Tempra turbo, 0,9 bar de pressa relativa e baixava, salvo engano, para 0,7.

      Uno Turbo, 0,8 bar de pressao relativa no overboost e baixava para 0,5bar na potencia máxima.

      Marea Turbo, 1,2bar de pressão relativa no overboost e baixava para 0,8 no final do conta-giros.

      Estou com preguiça de pesquisar, mas os motore T-Jet fazem a mesma coisa. mais de 1 bar relativo e vai baixando.

      Agora, voce vai querer convencer todo mundo que o Gol 1.0 tinha 0,4 bar somente???

      Que burros que são esses engenheiros das fabricas que colocam tanta pressao assim nos carros citados, Uno, Marea, Tempra, Gol, sem falar em Linea, Punto e Bravo, se com 0,35 e alcool é possível quase dobrar potencia.

      Excluir
    15. Gustavo Cristofolini29/06/12 11:32

      Bob, somente para completar, mistura muito rica, atrapalha o desempenho, perde-se potencia. Mistura tem que ser correta, não rica. Motores de rua são calibrados ligeiramente pobre. Se deixar pobre demais, aumentam as emissões de NOx.

      Excluir
    16. Gustavo

      Os caras tão perdendo mercado p/ Rev It Up.

      Qnd se fala em Hondas preparados aki no Brasil tds citam o NUMPODE e o Black Bull.

      Way é desconhecida p/ 99% das pessoas q curtem Hondas mexidos.

      Dae tem q acionar o Dinamômetro de língua p/ fzr barulho e chamar a atenção..

      Excluir
    17. Gustavo Cristofolini29/06/12 12:59

      Pisca, no mínimo é isso.

      Excluir
    18. Gente é 1,35 Bar que o carro usa, o Bob as vezes prefere evitar a fadiga. Ele já disse umas 3 vezes que é a relativa mais a pressão atmosférica

      Outra coisa é que essas contas de 1 bar = dobro da pressão são bem imprecisas. Alguém viu que dava +/- isso num AP e achou que era regra. Mas cada motor responde de um jeito ao turbo e tem também que considerar que outras modificações podem terem sido feitas. Só com acerto de comando num motor de Civic pode vir muita potencia

      Excluir
    19. Anônimo29/06/12 14:18

      Digamos q não soubemos intepretar o Bob e o carro tenha 1,35Bar no turbo.

      Bicho..eu DUVIDO q os bicos originais alimentem isso ae.

      Tem caroço nesse angu...ah se tem!

      Excluir
    20. Gustava Cristofolini
      Mistura rica tira potência? Por que não diz isso para a BMW? O Brabham-BMW turbo do Piquet (1.500 cm³1.200 cv)deixava um enorme rabo-de-galo de fumaça negra!

      Excluir
    21. Esse enorme "rabo-de-galo" não se traduz em mistura rica. Pelo menos não em plena carga. Estes motores BMW F-1 e muitos outros fazem uso de mistura rica nas reduções de marcha praticamente inundando os cilindros para baixar a temperatura. Nas rotações baixas do motor e em retomadas saindo de baixas para medias eles mantem mistura rica e ponto de ignição com menor avanço ou ate atrasado em alguns casos para dessa forma fazer o turbo pressurizar mais rapido. Uma vez que não esteja nessa situação a mistura vem ficando cada fez mais pobre até atingir o ponto de segurança do motor, que varia de motor para motor. A gasolina na epoca tinha somente nome de gasolina, E devido a ser um motor 1.5 L e gerar mais de 1200 cv é completamente normal sair fumaça visivel pelo escape ainda mais com tecnologia da epoca.
      Não tem como gerar tanta energia assim num motor pequeno e não ver a fumaça. MIstura rica pode em alguns casos principalmente em baixa rotação e até medias elevar um pouco o torque mas a medida que o motor sobe de giro se quiser gerar potencia só com mistura de ideal para pobre. Isso é muito facil de comprovar em qualquer motor, mesmo um simples motor carburado, onde fica muito facil enriquecer a mistura. Desculpa ai Gustavo se me antecipei.

      Excluir
    22. Real Power
      Sempre se via o rabo-de-galo reta a dentro, a plena potência. Era nítido. não sei como você não viu isso.

      Excluir
    23. 1 Bar num Honda é muiiiita coisa se comparado com outras marcas. Eu mesmo vi um New Civic Si feito na Way passando na dynojet em SP chegando a +- 350WHP com apenas 0,5.. de 192CVs pular para cerca de 400, só no Honda q vi isso. e nao duvido dos 280cvs (deve dar cerca de 230whp) desse com só isso de pressao. Me falaram que tem um New Civic Si em curitiba com 1.2bar que deu 660cvs.. entao é só fazer as contas.. acho que vou vender meu VW e ir pro mundo Honda.. rs

      Excluir
    24. Anônimo29/06/12 18:26

      Cara...esses números da Way são ESTELARES...p/ não dizer outra coisa.

      A Rev It Up fez somente UM Honda Si turbo até hj, usando turbina GT28 duplamente roletada, bicos de alta vazão p/ alcool, coletor de escape trabalhado e hondata.

      Usando os mesmos 0,5Kg veio 351cv NO MOTOR...

      350WHP são quase 400cv no motor.

      Vivo motores preparados a 16 anos e começo a acreditar q os "preparadores" de Honda em SP são um bando de mentirosos...vide Herrera, Trambaiolli e agora essa Way.

      Excluir
  7. Vira e mexe vejo por aí alguma empresa empregando o termo "aço carbono" para tentar dar um ar especial ao seu produto. Mas saibam que todo aço tem carbono em sua composição. Aliás, ferro, aço e ferro fundido são o mesmo material, apenas variando a quantidade de carbono na sua composição. No ferro tem menos (mais mole) no ferro fundido tem mais (mais duro), com o aço numa faixa intermediária.

    Em resumo, "aço carbono" é o mesmo aço que se encontra por aí, nem mais, nem menos. Então essa empresa aí que disse que instalou discos de "aço carbono" na verdade instalou discos de freio comuns, como os que tem no meu e no seu carro. O uso do termo pomposo é para enganar os leigos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jackie Chan28/06/12 13:52

      Mas não é errado.

      Excluir
    2. O texto diz que instalaram discos de 300mm de diâmetro de aço-carbono. Tendo em vista que, pelo menos entre os amantes de máquinas, o aço-carbono é um material bem conhecido, ao meu ver, não foi com a intenção de impressionar "leigo", fazendo-o supor que aço-carbono seja um material especial. Mas sim com a intenção de deixar claro que usaram discos apenas maiores, e não unidades caríssimas, de material composto, cerâmico, unobtainium, etc...

      Excluir
    3. Acho que discos normais são feitos de ferro fundido, não aço carbono. Agora, o que mudaria com isso, já não sei dizer...

      Excluir
    4. "Jackie Chan28/06/12 13:52

      Mas não é errado."

      Mas é redundante. É como falar "ambos os dois" ou "ar oxigênio". Virou modinha. Fale "aço carbono" dentro de um curso de Mecânica Industrial ou Engenharia Mecânica e você será motivo de risos.

      Excluir
    5. Clésio Luiz e outros
      Por favor, dêem um googlada com aço carbono...

      Excluir
    6. Gustavo Cristofolini29/06/12 11:42

      Ferro é uma coisa. Aço carbono ou simplesmente aço é ferro com adição de carbono. Ferro fundido é ferro, não aço.

      Patrick, a diferença básica entre o ferro é o aço é a adição de outros materias, como Carbono 0,20% para aço SAE 1020, 0,45% para SAE 1045, 0,70% para SAE 1070 (este é utilizado para fazer molas e algumas pontas de eixo). O carbono traz maior dureza ao aço e, do 1045 para cima, a possibilidade de tempera para endurecimento. Existem aindas os aços especiais com adição de Cromo, Niquel, Vanádio, Manganês, Silício e Molibdenio (não necessáriamente todos elementos na mesma liga) além de vanádio, sendo os mais comuns 41XX (cromo, niquel e molibdenio) para fabricação de bieles e 86XX (cromo, niquel, molibdenio e molibdenio) para engrenagens de caixas de marchas e diferencial.

      Excluir
    7. Quando cursei Eng. Mecânica e trabalhei em projetos mecânicos, sempre nos referíamos a aço carbono para os aços ABNT 1010 e 1020, os aços mais comumente empregados por serem de baixo custo e fáceis de trabalhar. Ferro fundido tem, por definição, concentração de Carbono entre 2,1% a 6,7% aproximadamente, contra 0,008% a 2,1% desse elemento nos aços.

      Até onde eu sei, os freios normais são de ferro fundido, mas confesso que ando desatualizado em informações dos carros modernos. Esses do Civic preparado, de aço carbono, entendo que não o são de ferro fundido, embora desconheça qual o aço usado.

      Em resumo, aço carbono é largamente empregado tecnicamente, não tem nada de errado nisso.

      Excluir
  8. Gustavo Cristofolini28/06/12 13:00

    270cv com 0,35 bar??? Ou não tem 270cv ou não tem 0,35bar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho...
      Quase dobrou a potência. Era de se esperar algo em torno de 1 bar.

      Excluir
    2. Alguma coisa não está batendo. Provalvelmente esse carro não tem 270 cv. Para chegar a essa potencia, creio que seria necesário, no mínimo, 0,6 kg/cm2 de sobrealimentação. Com essa pressão, a amada querida idolatrada venerada santa imaculada Honda não botaria a mão dela no fogo ao permitir o pace car andando várias voltas de pé embaixo na pista, e ainda mais com um público enorme de olho. Muito menos liberar o carro para a turma de jornalistas baixar o pé.
      Aliás, o SI não é esse leão que tanto se fala, não. Sou bem mais Jetta TSI, que já nasceu sabendo o que é pressão positiva.
      Abraço

      Lucas CRF

      Excluir
    3. Filipe_GTS28/06/12 18:08

      Lucas,
      Há quem diga que o Jetta TSI não passa de um sedã rápido com uma boa transmissão automática (eu assino embaixo disso).
      Mas teria um de bom grado.

      Excluir
    4. Ok, Felipe. Mesmo sendo um "simples sedan rápido" me encanta por rasgar o 0 a 100 em 7s (a medição mais lenta que vi até hoje deu 7,4) e o km em 27,5. O SI quebra o km em 28,6, segundo a QR. E isso dá diferença, sim. Voce pode alegar que a mesma QR fez um comparativo entre os dois e o SI foi mais rápido. Mas cá pra nós, naquela pistinha travada que fizeram, não dá né?
      Além, do mais, sabemos o quanto é facil ganhar potencia em motores turbo, em especial nesse VW. Reprogramação do chip, filtro e descarga mais livre. E isso não é caro. Acredito que renda uns 250 cv, e uns 30 e poucos kg de torque lá embaixo...
      Fora o preço: 80 no VW e 100 pilas no Honda, isso há um tempo. Melhor nem atualizar os valores do japones.

      Abraço

      Lucas CRF

      Excluir
    5. Filipe_GTS28/06/12 19:49

      É que eu não gosto de sedã. Gostaria de ter um Golf GTI 211cv 2-portas. Realmente, esse motor do Jetta TSI adora uma reprogramação de chip / admissão / escape.
      Já dirigi um A3 2.0T 200cv e fiquei impressionado, mesmo original. Só que o A3 tá custando pra lá de 120mil, preço de Passat :S

      Excluir
    6. Lucas CRF
      Se o Si for abastecido com gasolina premium ganha 4 cv de cara, indo para 196 cv. Dito pela engenharia da Honda. Mas anunciaram potência de 192 cv com gasolina comum, enquanto a Volkswagen foi mais esperta e informou 193 cv para o Golf turbo, só que com gasolina premium (com comum caía para 185 cv). Perdeu a Honda a oportunidade de ter o carro mais potente produzido do Brasil em todos os tempos, título que antes estava nas mãos do Marea turbo 5-cilindros 2-litros de 182 cv.

      Excluir
    7. Bob, tens idéia de quanto tempo um motor (seja flex ou esses que se beneficiam da podium) precisa rodar até tirar todo o proveito do novo comustível em uso?

      Abraço

      Lucas CRF

      Excluir
    8. Lucas CRF
      De 100 a 150 km.

      Excluir
    9. valeu, Bob.

      abraço

      Lucas CRF

      Excluir
    10. Bob, confesso que é a primeira vez que vejo você falar do Marea Turbo. Você já fez alguma reportagem sobre ele?

      Excluir
    11. Bruno
      Nunca escrevi sobre o Marea Turbo, embora já o tenho dirigido e gostado muito. Na época dele (1999) eu estava fora da imprensa, trabalhava na GM. Só escrevi sobre Marea, e foi para o Best Cars, quando a Fiat tentou dar uma sobrevida a ele. em 2005, aplicando um motor 1,6. Leia em http://bestcars.uol.com.br/testes2/marea-1.htm.

      Excluir
  9. Uma pena a Honda ter tirado o SI de linha...
    Eu nao usaria o turbo nessa preparacao. Acho que esses motores Honda respiram muito bem , mesmo sem sobrealimentacao.
    Ha varias receitas para o K20 do Si que chegam facil a 250-270 cvs.
    E o caro é liso de se andar na cidade , mas vira um foguete em alta rotacao.
    Ha preparadores que estao usando o K24(bloco usado no CRV) agragando-se o cabecote do K20.
    Com miolo forjado + trabalho de fluxo no cabecote + Honda-data+ intake e escape ja chega-se a mais de 350cvs(etanol). Liso e com uma curva de toque bastante plana , que propicia subida de giro desde baixa rpm.
    Acho que a Honda ( mesmo com baixa demanda) deveria rever sua estrategia e disponibilizar o SI . Minha configuracao ideal seria a mesma vendida nos EUA : coupe com K24.
    Enquanto isso vamos sonhando , quem sabe um dia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uai, mas o SI não vai voltar no fim do ano?

      Excluir
  10. Eu sou mais os 2 Fiats da ultima foto.
    Pena nao estarem a venda.
    Jorjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquilo sim é que é gostar do motor Fiasa

      Excluir
    2. Mentiroso

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  12. Gustavo Cristofolini

    Ainda bem q não foi a Rev It Up q fez esses Hondas, senão ia dar oq falar essa potência...rss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gustavo Cristofolini28/06/12 14:39

      Pois é....

      Excluir
    2. ia mesmo, alias duvido que a Honda pegaria a Revit pra fazer um trampo desses.

      Excluir
    3. Anônimo 29/06/12 18:28

      Acho q nem pegaria são eles msm.

      Só fizeram 1 Si turbo até hj, pois o negócio deles é aspro.

      Excluir
  13. Ótimo post Bob e Arnaldo!

    A matéria lembra os antigos Santanas Pace car (avaliado na motor 3) e outro carro que figurou no rodapé do holocausto de A.Senna em 1994. O Opel Vectra (nossa terminação) GSI com 150 cavalos, incapaz de manter a turma de trás com a pressão e temperatura dos pneus em dia...

    Mas esse Civic é impressionante, seria uma ótima opção para um futuro top esportivo da linha Civic Nacional, utilizando uma receita mais simples do que a pura engenharia fina dos motores do finado SI; uma receita mais barata, e mais palatavel para quem não têm experiência em extrair potência em altíssimos giros...seria um carro com uma filosofia parecida com um Jetta ou Peugeot, ambos na versão turbo, que entregam muito torque desde baixas rotações.

    A própria adesão de uma caixa manual de cinco marchas, contribui para que o piloto amador "enrole" menos as passagens de marcha mais quentes, já que - por exemplo - o Civic SI têm uma sexta de economia que não colabora muito para o bom entendimento físico das outras cinco relações precedentes (leve questão de adaptação, pois a caixa é ótima, mas algumas tocadas mais nervosas não são tão bem aceitas de ínicio);

    Caixa manual e turbo, bela configuração....e coisa rara, vista hoje em dia em qual máquina mais quente? No ótimo DS3 da Citroen, que entusiasma de verdade, pois a chapinha esquenta de verdade com o auxílio da (apenas correta) caixa manual; voltar a lidar com três pedais, com a "palanca" e turbo, é sempre uma experiência renovadora. E uma receitinha dessas no Civic traria de novo aos entusiastas de sedans, coisas boas do passado como Tempra Stile (considerem a época por favor) ou Omega Diamond que mesmo aspirado, era um representante da escola de sedans discretos, mas de alto desempenho.

    Porquê não uma volta a um Civic mais "quente"? Talvez uns 200 cavalos...para marcar a concorrência de perto e servir de vitrine entusiasta da "franquia" vencedora Civic.

    Peugeot, Volks e agora em breve...Renault, já descobriram a tempo esse filão!

    MFF

    ResponderExcluir
  14. Para terminar: Arnaldo...concordo! Esses apoios no meio dos bancos dianteiros são uma das piores coisas que já inventaram nos carros. O cara não está dirigindo uma Van americana pela Costa Oeste!

    MFF

    ResponderExcluir
  15. Antônio Martins28/06/12 14:16

    Pneus com 215 de largura para um carro de pista, e aí vem os "apaixonados por carros" e colocam isso no seu Classic pra fazer curvinha de autoestrada e segurando o volante ordenhando vaca...

    Brasileiro gosta de carros pra caramba!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filipe_GTS28/06/12 16:38

      huahuahuaha!
      Isso quando não adaptam peneus de pick-up e/ou superesportivos (aro 20") em Civc, quando há esse lindo jogo de 17" do modelo SI.

      Excluir
    2. E ainda reclamariam que tiraram "o milha" pra ventilar o freio, e agora, como vai colocar o xeon ali e ficar lindao?

      Excluir
  16. Será que a Honda está sondando a criação de umaa versão mais "temperada" do civic, já que o Si não volta mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com modelos feitos por preparadores independentes? No mínimo pouco provável, principalmente quando já se têm lá fora o Si.

      Excluir
  17. Filipe_GTS28/06/12 14:23

    Não precisa pagar R$ 82.000 pra ter um Jetta turbo.
    Tudo bem que essa turbina, sozinha, deva custar caríssimo, mas eu acho que o total disso não passa de 10.000 a 15.000 reais.
    São 232cv nas rodas desse Civic, é algo incrível. Se houvessem pistões e bielas forjados, bem como alguns reforços (ainda que o funcionamento não seja tão suave), o motor tem durabilidade de sobra. Não há com o que se preocupar.
    Como comentei no Jalopnik, há carros que vão nessas grandes oficinas ainda com os plásticos nos bancos... Há um mercado muito bom de preparação nacional, bons engenheiros que montam carros ótimos, fortes e sem risco de quebras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas há uma grande massa de "autoentusiastas" totalmente avessos à essas coisas "não-originais" de fábrica. Os que dão muita importância para garantias longas em carros novos...

      Excluir
    2. Garganta de Biela28/06/12 15:29

      São públicos diferentes.

      Excluir
    3. Pagando os $15.000 da preparação em cima do LXL, de $67.000 dá na mesma que o Jetta. Ainda que a satisfação compense, financeiramente empata.
      Mas eu pagaria esse tanto só pelo fato de ficar lindo, potente e com câmbio manual. Só faltaria a tração traseira mesmo!

      Excluir
    4. Anônimo das 14:30, bom mesmo é comprar carro original com 3 meses de garantia né. Públicos diferentes como foi dito. Comentário tipo groselhinha esse seu

      Excluir
    5. Vai andar no TFSI com DSG do Jetta e depois me diz se vc ainda lembra o que é um Civic manual...

      Mas... melhor ler essas besteiras do que ser cego né.

      Excluir
    6. Filipe_GTS28/06/12 19:58

      O Jetta é apenas "TSI". Eu gostaria muito de ter um Golf GTI 2.0TSI 211cv 2-portas com câmbio manual. Os hermanos têm.

      Excluir
    7. Anônimo 16:18, são públicos diferentes mesmo. Agora, se a carapuça lhe serviu e/ou ficou ofendido, sinto muito, nada pessoal. LOL

      Excluir
  18. Confesso que fiquei surpreso (positivamente) ao ler que vários componentes originais do civic si foram usados na preparação desses 2 "pace cars".

    Isso só mostra a competência da engenharia da honda.

    Esse carro deve ser bem gostoso de guiar, mas se fosse meu, providenciaria o diferencial torsen. Pra quem já guiou um civic si na pista, (VSA desligado) sabe que faz toda a diferença do mundo! Freiou, apontou pra dentro da curva, pode cravar o pé sem medo. A divisão do torque é precisa e a impressão que eu tive foi que a frente do carro é "puxada" pra dentro da curva. Dá pra sentir exatamente o momento que o blocante começa a atuar.

    Só quem não gosta muito disso são os pneus. Acabam em frangalhos ao final de uma brincadeira dessa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gustavo Cristofolini28/06/12 22:05

      Vários componentes, mas ninguem disse quais.

      Então se eu pegar os freios, as rodas e o filtro de AR do SI e colocar num LXL, também usei vários componentes do SI.

      Excluir
    2. Está na matéria, só ler com atenção:

      - barra estabilizadora traseira
      - amortecedores
      - freios
      - rodas

      Se eles fossem inadequados, não teriam sido usados, simples assim. Ou você acha que isso é insignificante?

      Excluir
    3. Gustavo Cristofolini29/06/12 08:58

      Na real, eu parei de ler quando falou que tinha 270cv com 0,35 bar. Parece matéria do Auto Esporte.

      Excluir
    4. Gustavo, esse 0,35 é pressão relativa, não daria 1,35 bar em pressão absoluta? O sensor MAP não mede pressão absoluta? Até pelo próprio nome dele (Manifold Absolute Pressure), entendi que sim. Aí os números ficam coerentes.

      Excluir
    5. Gustavo Cristofolini29/06/12 10:51

      1 bar de pressao atmosférica mais 0,35 que a turbina empurra = 1,35 bar de pressão absoluta X 140cv originais = 189cv. Deve dar mais uma beirinha por conta de usar alcool mas não chega a 200cv. Insisto que não tem 270cv ou não usa 0,35 bar.

      Excluir
    6. Cristofelini
      vc esta duvidando da preparadora e dos jornalistas que escreveram o texto.?
      Lembre-se sao 1,35 bar de pressao que facilmente dobra a potencia original.
      Leia mais e se instrua sobre preparacao de motores. é um tema interessante.
      Se nao, fica parecendo "PAPAGAIO DE CARVOEIRO" que repete tudo que escuta , mas nao sabe o que está falando.
      Jorjao!

      Excluir
    7. Jorjão...num fala potoca.

      O Gustavo já teve VÁRIOS carros preparados, turbo e aspro.

      E era ele kem botava a mão na massa.

      Se tem alguém aki q sabe oq fala, pode apostar q não é vc.

      Excluir
    8. Gustavo Cristofolini29/06/12 12:57

      Anônimo29/06/12 11:22

      Não estou duvidando dos jornalistas nem da preparadora.

      Estou afirmando que NÃO TEM DUZENTOS E SETENTA CAVALOS DE POTENCIA COM ZERO VIRGULA TRINTA E CINCO BAR DE PRESSÃO em cima de um motor que originalmente tem 140cv.

      Não sou papagaio de coveiro e não preciso repetir nada do que escuto ou vejo. Tenho meus próprios conceitos e não sou Maria vai com as outras.

      Esses 270cv devem ser os mesmos que vem no Veloster.....

      Excluir
    9. Gustavo, por mais que tentamos não adianta. Este Civic vai ter sempre 270cv com 0,35 bar. O negocio e eles se tornarem novos fornecedores de motor para a F-1 quando esta retornar aos motores turbo. Ou ja fornecer motores para o WRC w WTCC onde os motores são 1.6 16v turbo com tudo que tem direito(dentro de um regulamento)porem com tecnologia e técnica de sobra e estão na casa dos 300 cv. Usando a gaolina e não nosso milagroso alcool.

      Excluir
    10. Esqueci de mencionar que o WTCC usa taxa de 12,5 e pressão de 2 bar.

      Excluir
    11. Gustavo Cristofolini29/06/12 14:17

      Real Power, eu tava ali lavando o carro e pensando no Civic.

      270cv com motor original. Nem os bicos trocaram né? A Honda é burra por colocar um bico tão grande no Civic 1.8 para alimentar 140cv.

      Mas lá fora, existem oficinas de preparação sérias. Lá fora existem paises sérios. Aqui dizem que tem 270cv, todo mundo aceita como verdade. Se não tiver, não tem problema pois não é um carro de produção, não estará a venda, então dá para divulgar o que quiser.

      Excluir
    12. Real Power

      Burro sou eu q gasto R$749,00 p/ comprar UM bico Trick Flow de alta vazão.

      Vou ali na concessionária Honda comprar essa MARAVILHA de bico original do Honda LXL e por no meu carro!

      Deve ser MUITO mais barato e o resultado...bem...270cv né cumpadi?

      Excluir
    13. Cristofoline e Pisca
      Nao queria ofender com essa historia de "PAPAGAIO DE CARVOEIRO"
      Percebi que sabem das coisa... e "conhecem o riscado". E tem historico de carro preparado. Eu tbm gosto.
      Mas na boa ja estou TONTO com tanta informacao sobre ser ou nao possivel a potencia nesse motor Honda.
      Barrabás!

      Jorjao

      Excluir
    14. Gustavo Cristofolini29/06/12 15:47

      Jorjao é CristofolinI :-)

      A confusão começou quando o texto falou em pressão atmosférica. Normalmente não considera-se a atmosférica, sendo que é levado em conta somente o que o turbo sobrealimenta, então 0,35, significa que a pressão NO PONTO EM QUE ELA É MEDIDA é 0,35% maior do que a pressão ao nível do mar respeitando as CNTP, mas não significa que isso esteja entrando nos cilindros.

      A conta feita em cima da pressão é para dar uma idéia da potencia e torque obtidos, mas como alguém já falou, tem a vazão dentro dos dutos de admissão, além de ter que passar pelas valvulas, etc. Mais uma vez, 1 bar de pressão (da turbina, vamos esquecer a atmosférica ou a pressao absoluta) não significa que vai dobrar torque e potencia, mas também não significa que não possa dobrar.

      A potencia de 270cv é possível sim, mas como já estou sendo chato de tanto repetir, nao com 0,35 bar, nem com os bicos originais como deu-se a entender.

      Excluir
    15. Gustavo,

      Não foram usados bicos originais, foram usados bicos maiores só não sei qual tamanho exato. Acompanhei esse carro no Dinamômetro e realmente usa essa pressão. Sou de outra oficina e vi esses carros acelerando com a pressão declarada. O cara que preparou já fez mais honda que vc possa imaginar. O dyno usado foi o Dynojet do Brasil em São Paulo.Eles são pioneiros em injeção de Honda.

      Não estou aqui para entrar em discussão apenas relatando o que vi.

      Do seu xará Gustavo Kelter

      Excluir
    16. Se nao fosse o Marcio, vcs nao teriam nem HONDATA no Brasil, ELE que desenvolveu junto com a Hondata o mapa base utilizado e disponivel para quem compra a Hondata. toda adptação para o combustivel brasileiro, parametros.etc.. foram feitos em conjunto com a Hondata.. Quem fala que não é possivel ter 270cvs SÓ com 0.35, primeiro não entende de Honda, segundo acha que pra vir potencia tem que enfiar pressão. O que vcs me falam então do motor original do Civic Vti (92 a 97) sendo 1.6 aspro com 160cvs? 1.6!, nao to falando de 2.0.2.5, nada.. A Honda tem uma engenharia no cabeçote fantastica, que faz toda a diferença quando vc monta um turbo no Honda.. Esse Vtizinho mesmo, 1.6 com 0,4/0,5 chega facil nos 250cvs.. Já tive um Civic Sedan EX 2000, aquele 1.6 SOHC de 127cvs que pulou pra 210cvs turbo e pressão baixa, se me lembro era 0,5/0,6 .. algo assim..pena ter ido embora de SP, como ex cliente da WayMotorsport, posso afirmar que qualquer numero de potencia no dino está disponivel para quem quiser ver, Tenho certeza que se ligarem pra Way, o Marcio irá atender a pessoa, explicando, mostrando, e provando que o carro tem isso, não só esse, mas qq carro que ele tenha preparado, certeza.. e duvidar de graficos da Dynojet pra mim é pra quem realmente nao entende.. Abrs, Um ex cliente da Way por ter se mudado do estado de SP, senao ainda era! rsrs..

      Excluir
    17. Ahã!

      Sim! O carro usa mesmo essa pressão! Em um manômetro com a escala trocada... Só pode!

      Huahuahuahua!!!

      Desculpem-me o tom de piada. Mas parece mesmo. Tem muito "prepara a dor" de motor que tenta mostrar números fantásticos, imaginando que não haverá pessoas que entendem tanto quanto, ou até mais, que eles e dá nisso. Eles conseguem transformar um motor em qualquer coisa que não uma máquina térmica. Vão contra qualquer lei termodinâmica e fazem seus motores "preparados" trabalharem sempre estressados de alguma forma.

      O Márcio é bom para eludibriar o pessoal do HC, só.

      EM REGRA GERAL, a adoção de etanol como combustível, alimentação forçada por turbocompressor e uma pressão de boost de 0,8 bar, é o suficiente para dobrar a potência de qualquer motor que funcione originalmente a gasolina. Há variações? Sim! Há... Mas em um motor devidamente ajustado, essas varições estão na casa dos 5% para mais ou para menos.

      Agora, com menos da metade da pressão esperada ele conseguir este resultado, é pq tem gato na tuba. Ou a pressão na hora da medição de potência foi alterada, ou há mais algum trabalho na parte de fluxo de gases, para dar tamanha disparidade.

      Incrível como tem gente que acredita em tudo e ainda repassa adiante.

      Perdoem-me o tom. Mas não pude deixar de dar meu testemunho.

      Excluir
    18. oooo Anonimo aí de cima.. vc é um dos que coloquei no meu comentário que NAO conheçe Honda.. hahahahaha... vai na dynojet e pega os graficos.. nao só dele mais de um monte que eles fizeram

      Excluir
    19. Anônimo29/06/12 18:40

      Comé q é?

      Se não fosse o Márcio não haveria Hondata no Brasil?

      UHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUAHUAHUAHAUHAUHAUHAU

      Pelo amor dos meu filhinhos!!!

      Meu filho...a Rev It Up já usava Hondata no Gaspar - Civic VTi B16 + Stroker 1.8 JUN - à MAIS DE DEZ ANOS ATRÁS!!!

      A Way começou em 2006 rapaz...sabe p*rra nenhuma msm.

      Tem q rir dum JUVENIL desses q começou a gostar de carros fuçados dps q assistiu Velozes e Furiosos....hahahahah

      Excluir
    20. Pisca,Gustavo Cristofolini e Real Power,essa potência de 270 cv não seria com 1,35 kg? Ai se conseguiria facilmente essa potência,sem ela teria que se alterar alguns componentes internos,como comandos,bicos,pistões é a parte de eletrônica muito intensivamente.
      Já medi a pressão de alguns motores turbo diesel e creio que nos de ciclo OTTO seja igual,instalo um manômetro no coletor de admissão(exemplo) e tanho a real pressão de sobre alimentação,creio que seja isso que o Gustavo se referia desde o início.

      Excluir
  19. Ah sim, Arnaldo Keller, esqueci de comentar.

    O projeto do carro é japonês, mas não é por isso que a alavanca fica perto do passageiro.

    Na versão japonesa do civic, a alavanca de câmbio fica mais à esquerda, na posição que seria mais adequada ao modelo de quem não dirige "na mão errada".

    É como se o projeto dos consoles e alavancas de câmbio e freio de mão para o modelo na mão inglesa e na mão esquerda tivessem sido trocados na fábrica.

    Veja o link abaixo com a versão 2006 a 2012: http://www.gotbroken.com/2006-honda-civic-18g-japanese-version

    Uma foto da versão japonesa desta última geração: http://www.malaysia-motoring-news.com/2012/02/first-image-of-rhd-9th-generation-honda.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais pra direita, mais pra esquerda.... pq eles não deixam no meio logo???

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. No Japão também inverteram o câmbio. Lá tá longe também, eu sei. Nada a ver.

      Excluir
    4. É vendo essas duas fotos do painel do civic que dá para ter a real noção da cagad... que fizeram com esse novo honda civic, o painel antigo era muito harmonioso, bonito e funcional, esse novo ficou muito ruim, feio e ao meu, ver menos funcional...

      Excluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Bastante apetitoso esse Civic.

    Esse papo está me assanhando. Estou com uma vontade danada de colocar dois Weber 40 no meu Fusca. Ainda mais que os carburadores originais (álcool) parecem que têm um banco de corais dentro das cubas e já estão no fim do pito. Não tenho grana pra Civic, vamos de Fusca mesmo.

    Mas uma coisa me estranha. Porque uma fábrica mandaria terceirizar a preparação de seus carros?
    Falta de equipe especializada no assunto, tempo hábil ou custo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesiel, vou me intrometer porque trabalho no desenvolvimento de produtos e por incrível que pareça, é extremamente burocrático esse ofício dentro das fábricas, por conta de normas, documentação, análises, processo, tempo e custo.

      Excluir
    2. Jesiel já tive dois Fuscas é hoje tenho um Uninho,com motor fiasa 1.0,morro de vontade de turbinar ele só com 0,5 de pressão,mas uso o carro pra trabalhar é ai a coisa aperta,mas vário mamigos me disseram que é tranquilo levando na pessoa certa,no seu caso o Weber devem melhorar bem o desempenho é o consumo por incrível que pareça.

      Excluir
  22. Citando o texto do Arnaldo Keller:

    " (...) Se valeram para isso de preparadores independentes, já conhecidos pelo meio, e competentes, pois um projeto feito pelo pessoal oficial da fábrica demandaria burocracia, tempo etc, em excesso. Afinal, são só dois carros."

    Falta de competência não é. Fosse isso, não teriam tantos componentes do civic SI original nesse carro. Aliás, a Honda só não usou o civic SI esse ano por conta da troca de modelo, pois até 2011 eram os SI que davam conta do recado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O burraldo cegote aqui passou batido nessa parte do texto. Valeu.

      Excluir
  23. O que eu acho é que o Civic deveria ter mais opções de carroceria. O hatch e o cupê existem em outros mercados e não fariam feio por aqui; Uma peruinha também não ficaria mal, e faz falta no mercado nacional...
    A preparação fora da fábrica mostra coisas interessantes: O carro tem muitas possibilidades, há pessoal capacitado (tá certo que há bem menos gente capacitada que nó cego achando que sabe alguma coisa...) que consegue ótimos resultados na preparação de motores modernos, e, talvez o mais interessante, que nosso campeonato de marcas e pilotos só não tem marcas e pilotos de verdade competindo pra valer por alguma decisão política equivocada da CBA...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jackie Chan28/06/12 20:14

      As peruas, acho que estão escassas no mundo todo... infelizmente.

      Excluir
    2. Jackie Chan
      Nos mercados alemão e sueco são meio a meio com os sedãs/hatches. Itália um pouco menos 30~35%.

      Excluir
    3. Jackie Chan28/06/12 22:58

      Ainda bem então que elas resistem firme na Europa.

      Excluir
  24. FALTA TRAÇÃO 4X4 COM NOS SURABU IMPREZZA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BOX666
      Não nessa aplicação. Não se trata de carro de corrida.

      Excluir
    2. Até gostei desse Civic,mas sou mais o Acura NSX, e carros REALMENTE esportivos - de preferencia com 2 (duas) portas.

      Excluir
    3. Só não falta um animal pra escrever com caps lock ligado e fazer comentários sem sentido.

      Excluir
  25. Brauliostafora
    Essa questão das peruas é intrigante. As fábricas dizem que o mercado nào as quer mais e por isso não as produzem. Minha interpretação é outra, suves dão mais lucro. Tenho certeza de que se oferessem peruas haveria comprador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode crer Bob, concordo 100%. Eu adoro peruas. Grandes, elegantes e com comportamento dinâmico de carro. Vc dirige por 6, 7 horas e não cansa como num SUV (mesmo os melhores cansam depois de 2-3h na estrada, se tiver vento e chuva pior ainda). Vide Jetta Variant, superior em todos os aspectos inclusive ao Jetta sedan.

      Excluir
    2. Eu seria um feliz comprador de peruas! Hoje, me sinto "órfão" de opções... SUV, nem pensar!!!

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Tive uma perua (Santana Quantum) hoje tenho um SUV (Ford Explorer). Acho melhor p/ enfrentar as crateras da rua, e no transito respeitam mais. Odeio esses carros do tipo pão de forma com rodas, como Picasso e minivans.

      Excluir
    5. BOX666
      Não brinca que você ainda acredita que carro grande impõe respeito? Coisa mais arcaica...

      Excluir
    6. Road Runner
      Quando comprei o Escort que é hoje é do Arnaldo, procurei muito uma perua Escort màs não achei uma que valesse a pena. O motivo foi quando saí da GM e entrei em seguida para a Embraer, e ainda não tinha comprado um carro, o Secco, assessor de imprensa da Ford, me emprestou uma, 1.6 mesmo, e gostei muito. Só que eu queria uma 1,8, e desse modo acabei comprando o hatchback mesmo.

      Excluir
    7. Perua é o bicho! Eu tambem sou fã.
      Nao gosto de SUVs, acho que é questao de moda.
      Pensou só uma Cadillac CTS-V ?? Sugestao para um post.

      PS: Nao sabia que o Si usa diferencial torsen. Acho esse dispositivo uma obra prima de engenharia

      Excluir
    8. Esse negócio de "respeito" é relativo; os motoboys por exemplo não abusam tanto e não podem chutar seu retrovisor. Já nas Marginais, onibus e caminhões "tão nem aí" continuamos pequenos perto deles. Só acho mais confortável o SUV no piso lunar que e as vzs alagado que temos em no BraZIL.

      Gostaria de ter um carro tipo Corvette, mas em SP, com tantos radares e esse transito....pra que? Perderia toda a graça.

      Excluir
    9. Explorer... Tá esplicado quem é a figura...

      Excluir
    10. Explicado é com X seu animal

      Excluir
    11. Sou mais um "chegado numa perua", mas teria de ser tracionada sob demanda, nacional ou no máximo Mercosul.
      Enquanto não chega, vamos de pickup mesmo.
      Abrs/

      Excluir
    12. BOB

      Me apareceu uma mecânica completa Zetec 1.8 16v por um precinho bom e estou pensando em fazer uma "arte" com um carro antigo meu .. Você saberia dizer se é possível adaptar esse motor em um cambio da linha CHT (longitudinal)..??

      JONES

      Excluir
    13. Jones
      Não sei dizer, só comparando as furações, não as tenho de memória. Mas não é impossível caso sejam difeentes, faz-se uma placa adaptadora. Um cuidado caso você faça a adaptação é ver a questão do cárter e captador de óleo, desenhados para motor transversal.

      Excluir
    14. A GM que faça a experiência de vender a Cruze SW por aqui. Ia estourar de vender, passaria fácil o sedã em vendas.

      Alguém aí quer apostar?

      Excluir
    15. FVG, aposto sim, 10 reais, mando pelos correios se eu perder.. rs

      Excluir
    16. Esssa anonimo deve ter andado numa Toyota Bandeirantes e pensa que é um SUV, pra ficar dizendo que depois de só 3h de viagem cansam, e são piores na chuva.

      Excluir
    17. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  26. Sou mais meu TL judiado que esse Civic bombado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carnica
      Cuidado com as hienas , elas vao te pegar e vai sobrar so os ossos.

      Excluir
  27. Belo carro, preparação feita na medida, sem excessos. E dá para ter uma boa noção de como rodas gigantes e pneus fita isolante ultra largos são meramente estéticos, em 99% dos casos.

    ResponderExcluir
  28. Respostas
    1. Estimado Sr. Bob, saudações.

      Desejo adquirir um Ford Escort semelhante ao que Vossa Senhoria possuíra. Alguma dica em especial?

      Atenciosamente,

      Mibson Lopes Fuly.

      Excluir
    2. Mibson (Gentleman) Fuly
      Voce é o leitor mais educado no blog.
      Que bom se todos fosse assim.

      Excluir
    3. Mibson,
      Em especial, nada. Como em toda compra de um carro usado, é preciso atenção total no carro todo, em todos os sistemas. Tente examinar o veículo junto com um amigo que conheça automóvel. Boa sorte.

      Excluir
    4. Senhores Bob e Anônimo 29/06/12 15:27, obrigado pelas palavras.

      Talvez eu seja um tanto prolixo às vezes. Apenas tento seguir as lições de educação que aprendi em meu lar. Fico triste quando vejo pessoas se agredindo verbalmente nos comentários deste blog. Lembro-me quando o descobri em 2009. Lia todos os dias no intervalo para almoço do trabalho, hábito que mantenho até hoje, empolguei-me por demais com o site. Ótimos textos e temas, com profissionais cujo trabalho já admirava de longa data, pois aprendi e continuo aprendendo muito aqui. Comecei a comentar mais recentemente, todavia, e me surpreendi com estas agressões. Não sei o que leva algumas pessoas a serem tão ásperas assim. Compreensão, bom senso e respeito são bem vindos. Esta manhã até tive umas idéia ao pensar no blog: por que não, um encontro com todos os leitores entusiastas e aqueles que fazem o site, reunidos, quem sabe, em um lugar agradável, comendo algo, conversando sobre várias coisas interessantes e aprendendo mutuamente. Afinal, o automóvel "encurta" as distância, aproxima as pessoas. O automóvel nos une. Penso desta maneira.

      Cordialmente,

      Mibson Lopes Fuly.

      Excluir
    5. Perdoem-me pelos erros e pressa ao escrever.

      Mibson Lopes Fuly.

      Excluir
    6. ZZZZzzzzz....

      Fala sério. Mibson?? WTF! Isso não é nome, é uma sentença de bullying ad vitae dada pelos próprios pais!

      E que papo é esse de "o automóvel nos une"? O automóvel afastas as pessoas. O que nos une é a paixão pelo automóvel. Não tenta poetizar um simples hobby, velho.

      Excluir
  29. Foi legal a Honda fazer o carro em casa, mas deveria ter usado o motor do Si, com bloco 2.0 ou o 2.4 que a firma do Espírito Santo monta.

    Bem, turbo pequeno-médio com 0.35 bar em carro 1.8 de pistão pata taxa flex com álcool etílico , sem intercooler, não deve dar os 270 Cv nem a poder de reza. A conta não fecha. Precisa-se de 0,6 a 0.8 Bar para isso.

    E Pirelli, nem o Si usava... Todos os Si saíam com Michelin. O Alberto não pediu pra colocar Michelin não? Ia deixar o Arnaldo mais feliz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei estranho a Honda não utilizar uma preparação feita por ela mesma, mas olhando o valor e os benefícios obtidos o resultado ficou muito bom. Se fosse no Japão o orgulho japonês estaria arranhado, mas como estamos no BR isto é tolerável.

      Você comentou sobre os Pirelli P7, quando novos estes pneus possuem uma boa aderência tanto no seco quanto no molhado porém são duros. Como o carro é para pista e não para ruas esburacadas, acredito que o P7 deve ter um desempenho melhor do que os confortáveis e duráveis Michellin.
      Possuo um jogo destes no meu Vectra sedan mas de medidas 225/45R17.

      Os preparadores estão escondendo muita coisa mas isso é normal. O motor deve ser taxado e deve estar utilizando algum comando modificado para gerar esta potência, mas lembre-se que 270vcv é no motor e não no carro.
      Outra coisa, turbina com muita pressão é bom para carros de arrancada, só que para pista é horrível devido a "montanha de torque".

      Excluir
  30. E esse vídeo estava fazendo falta. Belos texto e vídeo.

    ResponderExcluir
  31. Antônimo do anônimo28/06/12 22:36

    Parabéns pelo vídeo, deu pra sentir que o bichinho é forte!!!

    ResponderExcluir
  32. Marcelo Augusto29/06/12 02:42

    Não entendo porque a Honda e outros japoneses não entraram na onda da injeção direta com turbo, e também não usam caixa automatizada dupla embreagem. Será que eles não querem se dar por vencidos pelos alemães? Ou estão querendo reinventar a roda como sempre?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não querer se dar por vencidos pelos germânicos acho que não é, já que foi a Mitsubishi quem desenvolveu e lançou no mercado os primeiros motores modernos com injeção direta de gasolina, na década de 90, tendo depois licenciado a tecnologia para a Volvo e Renault, antes dos demais fabricantes também desenvolverem seus próprios sistemas. Os motores downsized também não são novidade para os fabricantes japoneses, que muito antes de virar moda, já produziam em larga escala motores pequenos turbocomprimidos de elevada potência específica, para o mercado interno.
      Acho que o que pesa mesmo é a questão financeira, pois eles sofrem com a estagnação econômica do seu até então principal mercado, o doméstico, além de terem recebido dois duros golpes seguidos, a crise de 2008 e o terremoto seguido de crise energética de 2011.

      Excluir
  33. Alexandre - BH -29/06/12 03:10

    Bob/Arnaldo,

    Belo brinquedo. Pena o circuito ser tão travado. Não deu pra saber tudo o que esse Honda é capaz, né? E o Si, volta ou não?

    ResponderExcluir
  34. Alexandre - BH -29/06/12 03:16

    Já ia me esquecendo: Texto ilustrado com vídeo é sempre mais bacana. E não deixa de ser uma forma de manter o Speed Masters vivo, certo?

    ResponderExcluir
  35. Excelente matéria, só uma correção, o nome do preparador é Márcio Mastroianni.

    Conheço o Márcio da época das arrancadas, é um excelente mecânico e uma grande pessoa, parabéns para equipe Way Motorsport e para Suspentécnica por terem criado este maravilhoso Honda Civic, fiquei com uma tremenda inveja de vocês, rssss.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é por nada não... Mas é um preparador mediano. Fecha bem um motor, mas peca no acerto. Acertar os VTi's aspirados básico com bicos gigantes e dosador HPi, é da época do zagaia. Serve para quem quer carro "on-off": ou anda com o pé em baixo, ou não. Um conhecido meu (do interior) teve problemas com o acerto que ele fez no carro, em cargas parciais do seu SI vermelho com Hondata, o Márcio simplemente subiu o carro no dino da Dinojet por três horas e, depois de tudo, disse que seria necessário replicar o problema em estrada, pois a potência não iria mudar.

      Quem realmente entende de preparação sabe que cargas parciais não se acerta em dinamômetros inerciais e sim em dinamômetros com freio.

      Mas como quem está pagando "não entende"...

      Não estou querendo denigrir ninguém. Mas isto é fato.

      Excluir
    2. E tem gente q acredita nos 270cv à 0,35Bar...

      Mas como diz o ditado:

      Oq seriam dos espertos, se não existissem os idiotas?

      Excluir
  36. Passarini
    Que mancada minha, anotei no dia Márcio e escrevi Maurício. Já corrigi, obrigado por avisar. Minhas desculpas ao Márcio e aos leitores.

    ResponderExcluir
  37. 270cv ou 0,35bar.
    Eis a questão!

    ResponderExcluir
  38. O Bob já confirmou que o carro tem 1,35 de pressão, postei de novo abaixo.

    "Bob Sharp 29/06/12 10:28
    Thales Sobral
    Vou passar a esclarecer com detalhes essa questão daqui por diante. Por exemplo, o Gol 1-litro turbo era de 1,4 bar de pressão absoluta, portanto 0,4 bar de sobrepressão."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos redefinir o mundo da preparação daki em diante.

      Vou avisar aos meus amigos pilotos, preparadores, donos de revistas etc q o correto não é mais dizer q um carro anda c/ 2Kg de turbo e sim c/ 3Kg!

      Sensacional...

      Excluir
    2. Pisca, menino mal criado.
      Voce nao tem Papas na lingua.
      Falam-se as verdade , perdem-se as amizades.

      Excluir
    3. Gustavo Cristofolini29/06/12 15:53

      Foda é que o Blog costuma ser muito técnico. Esse tipo de coisa não costuma acontecer por aqui.

      O tal Honda Civic está em inumeros sites de carros, sempre com a mesma informação e 270cv e 0,35bar.

      Isso tá é parecendo jabá, já que ninguém se manifesta.

      Excluir
    4. Gustavo Cristofolini
      Você não me conhece mesmo...jabá...Piada do dia!

      Excluir
    5. Gustavo Cristofolini29/06/12 16:46

      Bob, não conheço mesmo e tão pouco quero te ofender. Falei em jabá porque todo mundo divulga a mesma coisa e eu não acredito que ninguém percebeu que tem coisa errada. Já enumerei em varios comentários muitos porques de não ter a potencia declarada (pouca pressao, bicos originais, não é um veículo que será vendido, até contas eu fiz), mas insistem em dizer que tem porque usa alcool e um turbo milagroso. Então tá.

      Sei muito bem que, aqui, não tem esse tipo de coisa, mas vamos convir que a informação passada é otimista demais.

      Excluir
    6. Gol 1.0 16V turbo tinha um sobrepressão de 1,2 bar (ou 1,4? Não me lembro...) ACIMA da pressão atmosférica, ou seja, 2,2 bar de pressão absoluta (considerando-se a pressão atmosférica ao nível do mar).

      Excluir
    7. Marcelo Augusto29/06/12 18:43

      O pessoal só entende de carro em conversa de boteco (hoje em dia conversa de foruns), por isso não entendem o que é pressão absoluta e relativa.

      Excluir
    8. O problema é que a conta não fecha com 0,35 bar, mas também não fecha com 1,35 bar.
      No 2º caso, só se fosse uma turbina menor, mas como o texto diz que ela começa a pegar a 3200 rpm, não se aplica.

      Excluir
    9. Anônimo 18:26

      O Golf e Audi A3 1.8 20v Turbo , ou seja, o motor mais chipado da história desse país país, necessita de 1,5 bar de pressão no turbo KKK para produzir 33 kmfm ( coincidentemente, á 3.600 rpm), e apesar de ter Intercooler e taxa 9 , na gasolina o limite é 208 a 216 Cv , o comando eletrônico do Turbo após a rotação de torque tem que ser jogado rapidamente para baixo( singelos mas ainda altos 0.85 bar) senão pode quebrar.

      Se fizer a analogia desse motor VW com o do Honda em questão, 0.35 bar nele não dá 33 kgkm nem 270 cv e 1.35 bar no álcool dá, mas o motor flex não aguentaria com pistão original sem Intercooler , portanto o Honda em questão deve ter 1.35 bar fixos e deve ter tido pistões, bielas, embreagem e até câmbio reforçados, veja como o engate das 5 marchas pelo Arnaldo no vídeo ( ótimas cambiadas por sinal, ele se divertiu) é um engate " parrudo" , a alavanca " mostra a troca" ........

      Só para terminar, o Gol 1.0 Turbo regulado com 1,3 bar fixos na Garrett( sem o controle eletrônico , eliminado por muitos após os primeiros problemas do carro) dava 208 km/h reais.

      Excluir
    10. Como ninguém entende patavinas de preparação de motores no meio jornalístico, aceita-se como verdade o que o proprietário/preparador divulga. Coisas do Brasil: voltamos à década de 1980, quando qualquer um enchia a boca na revista Oficina Mecânica para falar que Fiat 147 preparado tinha 350 cavalos.

      Quantos jornalistas hoje são graxeiros e enfiam a mão na massa? Quantos sabem calcular um delta de pressão de combustível? Quantos sabem calcular (com lápis e papel) o tamanho correto de um carburador ou vazão de bicos injetores?

      99% dos jornalistas hoje não sabem sequer remover a capa plástica que cobre os motores dos carros modernos. Para esse tipo de profissional, trocar uma junta de tampa de válvulas é como ir e voltar à Lua.

      Excluir
    11. Sem entrar no mérito da questão de preparação de motores, que eu não tenho conhecimento suficiente para concordar ou discordar, o fato é que o Bob já explicou que a potência deve ser essa mesma declarada, devido ao desempenho que o carro tem. E, para esse tipo de informação, o Bob tem muito, mas muito gabarito mesmo para afirmar. Isso é incontestável. Se a pressão é ou não o 0,35 bar relativo declarado pelo preparador, pouco importa, para mim o que vale é o desempenho e ponto final.

      É muito comum preparadores não mostrarem o "pulo do gato" em motores fortes, justamente para não entregarem o "ouro para o bandido". E outra, mesmo que a potência seja inferior aos 270 cv, não há propaganda enganosa que venha a lesar o consumidor, já que o carro não está à venda. Pelo que o Arnaldo e o Bob escreveram, o carro anda muito, tem acerto perfeito de suspensão e freios e boa. O resto são meras conjecturas, que a mim pouco importam.

      Excluir
    12. Road Runner,

      Mas convenhamos. Para quem procura um serviço de preparação, ver dados assim convencem. Convencem quem não conhece...

      Algo similar à Hyundai anunciar o Veloster com 140 hp.

      Quem não conhece, compra.

      Compra gato por lebre...

      Excluir
    13. Gustavo Cristofolini30/06/12 00:34

      Road Runner, por mais entendido que sejam, o Civic do video não tem 270cv. Andei em carro chipado no boteco da esquina que subia a terceira marcha inteira lixando. Potencia declarada de 230cv e a suspensão não era porcaria não.

      270cv e 33 mkgf dá uma 'pregada' legal das costas no banco, 'pesa' o pescoço. Os dois parecem estar indo levar o filho na escola de tão tranquilos que estão nos bancos.

      Reparem que quando arrancam, engatam a primeira, dão uma erquidinha no giro, soca o pé no acelerador e soltam a embreagem. 33 mkgf de torque destracionaria em 1a. e em 2a. marcha.

      Eu não tenho mais dúvidas, o carro tem 0,35 bar de pressão e muito menos que 270cv.

      Excluir
    14. De novo: valores de potência e torque isolados, para mim, não querem dizer nada. Quero saber do que a "barata" é capaz depois de pronta, o desempenho dinâmico é que vai me fisgar ou não. Quando fui conversar com um preparador, lá nos idos de 1996, para apimentar ainda mais o desempenho já bom de um Passat 1981 com motor AP-2000 que tive, não falei absolutamente nada em potência ou torque. Pedi uma preparação "aspirada", com boa pegada já em médias rotações, mas sem negar fogo em alta. Até hoje nem imagino qual potência o motor tinha, nem em qual rotação. Só sei que andava pacas, a ponto de não haver coxim de motor original que durasse mais do que três ou quatro meses (tá certo que o "cabaço" aqui não era o que se podia chamar de exemplo de motorista macio... - o jeito foi acorrentar o motor, literalmente).

      Excluir
    15. Ricardo - Vitória ES30/06/12 18:08

      Acredito que tu viu o vídeo errado. Como você conheço carro turbo adaptado, pos tenho um e forte. O vídeo mostra claro que o carro está forte e excelente, pelo peso do carro tranquilamente os 270 cv declarados são mostrados sim senhor. O fato do carro mostrado não ter destracionado mostra ainda mais o bom nível da preparação, ao contrário do carro chipado no boteco da esquina que tu fala que é bom.

      Excluir
    16. Gustavo Cristofolini01/07/12 09:37

      Então tá, então tem 270cv com 0,35 bar e a suspensão é excelente e o carro é melhor que Porsche e Ferrari.

      Não adianta mais discutir esse assunto.

      Excluir
  39. Anônimo29/06/12 15:33

    Já carrego essa "fama" de ser meio maluco à 21 anos...rss.

    Quem me conhece da época da Carros de Rua, Preparados, Clube Palio e mais recentemente da revista Race Master, sabe mto bem q eu não sou de ficar calado qnd não concordo c/ algo.

    Bom...to ajudando a organizar uma prova de arrancada Out Law lá em Tarumã no dia 05 de agosto e gostaria DEMAIS de ver esse Honda de 270CV na pista...

    É lá q a conversinha acaba e a verdade aparece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pisca,

      Esse carro estará disponível dia 22 de julho no Evento Civic Natio na Rodovia dos Bandeirantes no Restaurante Serra Azul, fique a vontade de ir conhecer o carro e o preparador, mesmo porque ele foi feito para durabilidade e não para potência na prova de arrancada.Esperamos você por lá.

      Cesar

      Excluir
    2. E aí, Pisca, pronto para descer de GYM para Campinas?

      Meu brother, hoje teve TD aqui em BSB. Tinha um representante de sua terra, um cabra gente fina num kadett azul muito bem feito, de megasquirt, R888, e tudo o mais. Meu astra véio e o carro dele é que não se gostaram nada nada...

      Abraço

      Lucas CRF

      Excluir
    3. Ave-Maria! Evento Civic Nation? Devoção á Santíssima Honda?! Putz, manda três caminhões de Engov e Sonrisal aqui pra casa!

      Lucas CRF

      Excluir
    4. Ricardo - Vitória ES30/06/12 20:57

      Cesar deu bobeira no comentário, o carro não foi feito para durabilidade, o próprio Bob frisou isso, se fosse para durabilidade teria um belo de um intercooler.

      Excluir
    5. Lucas CRF, encontro só pode se for pra carro da GM?

      Excluir
  40. Pace Car é coisa importante:

    A Renault anunciou que os motores F1 dos carros de Vettel e GrosJean sofreram superaquecimento após algumas voltas com o Pace Car na pista e esse foi o motivo de " apagarem " quando reaceleraram forte.

    ResponderExcluir
  41. É Deus no Céu e Dinojet na Terra. HEHHEH Não sei com que paramentros elegeram este dinamometro como o Pai de Todos. E lá ainda usam percentual de +20% sobre a potencia registrada na roda para definir a potencia do motor. Ou seja desde a decada de 50 não tivemos nenhuma evolução em lubrificantes, materias, usinagem e projetos. Um carro moderno ainda mantem os mesmos indices de atritos das barcas americanas da decada de 50. Seja ele tração dianteira ou traseira. vai entender isso. A dinamometros de rolo muito mais modernos e eficientes, mas que na pratica não servem para aferir potencia, e sim para ver ganhos e perdas com as modificações. Existem normas pre estabelecidas para teste de motor para efeito de registro de potencia. Os testes de rolo sequer cumprem estas normas. POr isso sou desconfiado de numeros altos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Real Power, Mas todos que querem uma potência para referência passam por lá né. Agora concordo que 20% é o estimado... o Pace car ofereceu 232 WHP com 270 WNM no dynojet então com os estimados 20% fica em torno de 270 cv.....


      Cesar

      Excluir
  42. Seu Arlindo30/06/12 18:02

    270 CV @ 0.35 BAR...
    Isso em RMS ou PMPO?

    ResponderExcluir
  43. Na primeira corrida trouxeram o pace dos EUA?

    E em 2011 qual foi? Si?

    Me lembro de um belo civic coupé e ainda mais lindo Accord coupé, estes nas corridas do norte.

    ResponderExcluir
  44. Gustavo Cristofolini,

    Concordo com tudo o que disse, assino embaixo

    Por favor de uma olhada nesse post (http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2011/07/copa-petrobras-de-marcas-categoria-da.html)

    Nesse post dizem potência de até 330hp @ 6800rpm, em um motor 2.0L, sem sobrealimentação.
    Pelas minha contas (sou leigo no assunto), ele teria que gerar cerca de 35 kgf de torque a 6800 rpm

    Pra mim essa potência seria possível nesse motor, mas em uma rotação maior.

    ResponderExcluir
  45. NÃO GOSTEI. PREFIRO MEU PORSCHE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porshe??? Eu achei que era uma Ford Explorer.

      SUVudo!! KKKKKKKKK

      Excluir
  46. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...