19 de agosto de 2012

RENAULT DUSTER DYNAMIQUE 4X4, NO USO

Fotos: autor



Eu só havia andado no Duster por ocasião do lançamento, em outubro do ano passado, com um post publicado logo em seguida. Como o Arnaldo foi comigo, ambos expusemos o que achamos do novo Renault, numa avaliação a quatro mãos. Fazia algum tempo que eu devia ao leitor e (a mim mesmo) andar com um na rua, em uso normal. Escolhii o Dynamique 4x4, que tem motor 2-litros de 142 cv a 5.500 rpm e 20,9 m·kgf a 3.750 rpm, com tração nas quatro rodas sob demanda, predominantemente dianteira. A versão custa hoje R$ 61.470,00, ante R$ 64.600,00 então, por força da redução temporária da alíquota do IPI de 13% para 6,5% que vigora até 31 de agosto.

Para comparação – é inevitável não fazê-lo – o novo Ford EcoSport Freestyle com motor 2-litros e tração dianteira (o de tração nas quatro rodas chega em outubro, no Salão do Automóvel) sai por R$ 66.190,000, IPI menor também..Em que pese o Ford trazer itens atraentes como a direção assistida elétrica (hidráulica, no Duster), quatro bolsas e duas cortinas infláveis, controle de estabilidade/tração, chave de presença/botão de partida, entre outras tecnologias, além do indiscutível sabor da novidade, o Duster sustentou a boa impressão deixada no lançamento.


O espaço interno, mesmo no banco traseiro, é amplo, o mesmo para o compartimento de bagagem de 400 litros apesar de ali ficar alojado o estepe (roda de aço, pneu de mesma medida dos demais), que a Ford preferiu manter externo e mesmo assim logrou chegar a apenas 362 litros de volume para carga. A posição de fixação invertida do estepe do Duster cria um poço de consideráveis dimensões e à sua volta uma "pescoceira" de Isopor permite também guardar inúmeros pequenos objetos, tudo ocultado pelo tampão do estepe.


Vale dizer que no Duster de tração apenas dianteira o estepe fica do lado de fora, sob o assoalho, uma solução que não é nada conveniente, mas o volume de carga sobe para 475 litros.

No trânsito, o Renault vai bem, é maneável com seu diâmetro mínimo de curva de 10,7 metros (50 mm mais que o Ford, apesar do entreeeixs 150 mm maior) e do comprimento de 4.315 mm (EcoSport, 4.241 mm). A suspensão é bem macia para o tipo de carro, parecendo mesmo um pressuposto de produto da aliança Renault-Nissan, como pode ser visto no post do Nissan X-Trail de quase três anos atrás. A carga útil é conveniente, 493 kg.

Além de maneável o Duster 2-litros é agil, uma vez que acelera bem, 0-100 km/h em 10,4 segundos com álcool e 11,1 segundos, com gasolina. O motor é bastante elástico, mesmo sem o recurso de comando de fase variiável, e também girador, vai até o corte a 6.500 rpm com rendimento, embora seja melhor trocar a 6.000 rpm. E seu funionamento é bem suave.

O câmbio (tração 4x4, só manual), é um seis-marchas e não há reduzida, porém a primeira é bem curta, de extrema força, significando se poder arrancar normalmente em segunda. A sexta é longa, com V/1000 de 39,7 km/h, ou 120 km/h a menos de 3.100 rpm. A primeira é mesmo curta, vai só a 36 km/h a 6.000 rpm; segunda, a 60 km/h.

Um detalhe bom no câmbio é a ré ao lado da primeira, importante no uso fora de estrada quando se precisa "balançar" o carro para frente e para trás no motor para sair de um atoleiro. E a ré é sincronizada, facilitando bastante essa operação, fora evitar completamente a arranhada ao engatá-la estando-se com pressa.

Ré ao lado da primeira, útil no fora de estrada; à esquerda da manopla vê-se o botão giratório da tração

O controle da tração é simples, é mediante um botão giratório no console, podendo-se escolher entre tração dianteira (2WD), automático (Auto, a tração passa a ser traseira também em caso patinagem dianteira) e bloqueado (Lock), neste caso ficando 50-50% dianteira-traseira, para uso em pisos de baixa aderência somente pela inexistência de diferencial central). Quando o veículo atinge 80 km/h a tração bloqueada passa automaticamente a automática.

A aptidão para o fora de estrada é boa (veja na ficha técnica do post indicado), embora eu não o tivesse dirigido agora nessas condicões.

Há coisas que agradam no Duster, como a iluminação vermelho-alaranjada dos instrumentos (ao lado); o medidor gráfico de combustível e termômetro em escalas verticais entre o conta-giros e o velocímetro; o ajuste da ancoragem dos cintos dianteiros apesar da regulagem altura do banco do motorista e do volante de direção  (distância, não); as repetidoras dos indicadores de direção nos pára-lamas da frente (gosto mais do que nos espellhos, são mais eficazes aí); o aviso de portas mal-fechadas; os dois porta-objetos na face superior do painel; o capô sustentado aberto por duas molas a gás; a portinhola do tanque comandada internamente; os faróis de duas parábolas com comutação altos/baixos só de puxar (quatro fachos em farol alto); o computador de bordode sete funções; o bom punta-tacco; os limpadores fora do campo visual quando estacionados; o botão de ajuste dos espelhos (ambos convexos) sob a alavanca do freio de estacionamento, de fácil acesso; a iluminação do porta-luvas e do porta-malas; o estepe dentro do porta-malas; e o ajuste dos encostos dos bancos por botão giratório.

 Mas faltam a faixa degradê no pára-brisa; a luz traseira de neblina (se tem faróis para essa finalidade, tinha de ter a luz traseira); uma prancha para apoio do pé esquerdo, embora não haja dificuldade de apoiá-lo;  vidros traseiros que baixem totalmente (só 75%); e pára-sóis com iluminação.

Limpadores quando estacionados ficam ocultos; pára-brisa não tem faixa degradê, faz falta

Os pneus Bridgestone Dueler H/T 215/65R16T (T = 190 km/h, velocidade máxima é 181 km/h com álccol) nacioais são adequados e se comportam bem no asfalto. Como estamos há mais de  um mês sem chuvas na região, não pude andar no molhado. Em velocidades tíipicas de autoestrada este Duster vai sereno e curvas são atacadas sem receio, naturalmente levando em conta que é um suve. E no piso mais irregular a suspensão traseira independente (só no 4x4, eixo de torção no 2x4) bem acertada  mostra seu valor.
Os bancos (com o revestimento de couro opcional) são bons em suporte lateral, apoio lombar (fixo) e conforto, e volante de três raios de 380 mm com aro em couro está sintonizado com o porte e  finalidade do veículo. Há  um comando-satélite  para o áudio no lado direito da coluna.

A assistência hidráulica tem valor fixo. A carga de volante é adequada na estrada, mas um tanto insuficiente em manobras ou trafegando lentamente. A assistência deveria ser indexada pelo menos à rotação do motor para deixar a direção mais leve nessas situações, embora não chegue a exigir muita força no volante..

O consumo de combustível, com álcool, é que é elevado, mesmo levando em conta a massa dessa versão 4x4 do Duster, 1.353 kg.. Num trecho de estrada de limite 90 km/h, andando na tolerância dos equipamentos de medição,  o computador de bordo acusou 1 litro para 9,3 km, ar-condicionado desligado. Na cidade, sem muito tráfego, 1 L/6,5 km.. Se não for algum problema do veículo testado, seria bom a fábrica atentar para essa questão.

Suas linhas são polêmicas, do tipo ame-as ou odeie-as. A mim agradam plenamente, o visual é musuculoso mas sem exageros, típico das linhas que não cansam logo. Nada de faróis olhos-puxados nem linha de cintura exageradamente ascendente para trás e tampouco colunas dianteira muito grossas. As duas barras e a antena no teto, na frente, lhe dão ate uma certa elegância. Tudo é bem dosado no seu desenho.

Barras no teto e antena na dianteira ficam bem

O Duster, com um todo, é prático. Os bancos traseiros 1/3 (direito)-2/3 são fáceis de rebater e para abrir a porta de carga, nada de truques, há um botão no meiio da barra cromada de adorno. E por não contar com sensor de estacionamento traseiro (deveria), saber que não há estepe atrás para amasssar o capô dos carros dos outros dá uma certa paz de espírito...

BS

164 comentários:

  1. Aléssio Marinho19/08/12 12:15

    Bob,

    No Duster de tração dianteira, além de o estepe ser montado sob o assoalho, me parece ser do tipo temporário, mais fino.
    Tem como confirmar no manual?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aléssio
      O carro estava sem o manual do proprietário, só tinha o de garantia, de segurança e do áudio. Vou procurar essa informação, mas acho que não é temporário.

      Excluir
    2. No Duster tração dianteira o estepe tem as mesmas medidas dos outros quatro pneus. E uma observação é que o motor F4R do Duster possui variador de fase no comando de válvulas de admissão.
      Ainda por curiosidade é possível baixar os manuais de proprietário dos carros da Renault no site da montadora.

      Espero ter ajudado.

      Excluir
    3. Meus caros amigos o própio Bob, postou: (o estepe (roda de aço, pneu de mesma medida dos demais). Mas, sobre a sua dúvida, até existe carros que saem de fábrica com estepe menor. não é o caso deste oK!!!

      Excluir
  2. Os penaltis do bom Duster sãoo consumo realmente elevado em todas as versões a "barulheira aerodinâmica " causada por arestas no design.

    O produto em si é bacana (eu gostei muito, tem cara de carro Off, design masculino), mas acho que vai apanhar feio nas vendas em relação ao novo ECO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos ver os preços. Parece que o Duster é mais barato, e como é maior, terá sua parte no mercado.

      Excluir
  3. Melhor que o ecosport.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bosley de La Noy19/08/12 18:15

      Ah, vá!!!

      Falou o especialista ao cubo...

      Excluir
    2. Bem Melhor³

      Excluir
  4. Gostei do Duster logo que o vi, essas impressões confirmam ser ele uma ótima opção de suve. Quanto a vendas comparativas com Eco, isso é prato cheio pra mídia, o fabricante estabelece suas metas de produção e vendas, em sendo atingidas, o projeto firma-se como bem sucedido.
    Com a Eco e depois com o Traxx da Chevrolet, o mercado nacional passará a ser melhor servido, preferências para uma linha, seu estilo, ou marca. Há ainda os quase suve, bons também, Air Cross, Adventure, enfim...

    MAS

    ResponderExcluir
  5. Acho muito feio, infelizmente. Porque os conjuntos mecânicos da Renault geralmente são interessantes. Mas esse visual tipo país subdesenvolvido, como o do Logan não me agrada. Na minha opinião tínhamos de exigir carros de padrão europeu. E a preço condizente com um mercado do tamanho do nosso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos Alvarenga
      O Duster é europeu do origem, Dacia, da Romênia.

      Excluir
    2. Nem tudo que veio da Europa é bom. Hitler, por exemplo.

      Excluir
    3. Será?

      Dele veio a cara final do Fusca por exemplo...

      ILDC

      Excluir
  6. Johnconnor19/08/12 14:17

    Desculpe a todos pelo transtorno q estou causando, acontece q não consigo responder no outro post (por q será?)e também não posso deixar sem resposta.

    Johnconnor18/08/12 22:03
    Não vejo a hora de pegar um desses (voyage 1.0 bluemotion) na "subida do barro branco" (sp 255) com meu 147(1.300, alcool, bura duplo). A tal subida tem uns 3,5 ou 4 km de subida a uns 40 graus. Ali é onde o filho chora e a mãe não vê e se ver não pode fazer nada. Ali se for mil pode ser 16v, plus, mega, master, blaster, super, hiper, etc,etc...Fica pra trás mesmo. Tirando o 1,000 16v turbo da vw, eu já ralei ali toda fauna de mils q existem com o fietoso. E neguinho fica mordido d levar pau de carro velho, ops quero dizer antigo. E olha q eu sei o q estou dizendo pois tenho um 1.0 moderno na garagem. Portanto não venham me dizer q carro mil anda bem q esse tipo de afirmação enfraquece a amizade. Ainda mais com direção e ar?? e fazendo 14km/l no alcool?? Com certeza no banco do carona estava o Papai Noel e no de trás o Coelhinho da Páscoa o Saci Perere e a Mula sem cabeça.



    Bob Sharp
    Johnconnor
    Se o seu 147 1300 a álcool for normal de fábrica, o motor é de 62 cv. Não vai andar na frente de Gol, Celta, Ka, jamais. O que pode influir no resultado é pilotagem, só. E, de novo, quem não consegue fazer um carro 1-litro andar não tem o dom de dirigir.

    Johnconnor19/08/12 08:54
    Ele e quase todo original Bob, a mais só tem o carburador weber 360 duplo e o cabeçote do oggi css com valvulas de admissão de tipo 1.6, deve ter uns 70, 75cv. Só q vc esqueceu d um pequeno detalhe Bob, ele pesa 700kg e usa pneus 145 enquanto todas essas aberrações 1.0 pesam quase ou mais de 1ton e usam pneus 185.Quanto a não saber dirigir, volto a dizer, talvez a industria deveria pensar em produzir carros p/ quem não sabe guiar, como os q citei acima.

    Anônimo19/08/12 09:40
    Johnconnor

    Você falou em bura Weber 360. Não seria o 460?
    No demais a coisa é simples e você mesmo meteu o dedo na ferida: relação peso-potência. Em subidas assim com essa que você citou ou a de Cravinhos, na Anhanguera, é batata, o seu leva vantagem. Em retas ou declives, melhor dar passagem.
    E, sim, existem carros para quem não sabe dirigir, vide a quantidade de parafernálias eletrônicas que existem hoje em dia. Mas isso é para quem tem dinheiro de sobra.


    Johnconnor19/08/12
    Bingo amigo, vc acertou na mosca. É claro q o meu só leva vantagem nessa ocasião em especial (em outras também, é só saber aproveitar quando o motor está cheio). Mas vc não acha q essa era a resposta q o Bob deveria ter dado? Em vez disso ele tentou defender o autor do post dizendo que "Não vai andar na frente de Gol, Celta, Ka, jamais." mesmo sabendo as caracteristicas da pista com antecedencia. Cuidado Bob, não nos tome por idiotas, mesmo não tendo a experiencia q vc tem somos muito inteligentes e estamos de olho no q vc escreve. Cuidado pra não cair em contradições. 147, Passat, Polara, Del rey e até corcel 1 podem andar na frente de 1.0 sim. Tudo depende da pista e do motorista/piloto/kamikase. Quanto ao bura pode ser q vc esteja certo sim, não tenho certeza se é 360 ou 460, só sei q é weber e é original do escort XR3 com acionamento invertido e montado no coletor do Mille eletronic.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah cara se for pensar assim é só pra diversão em tiro curto, um dos meus é um uninho 1.5 ie, mal tem 70 cv mas 12,5 de torque, em baixa tira onda com um punto 1.4 por exemplo, até 150 km/h vai, mas depois já era, esse tipo de coisa é pra diversão na rua.
      um ap 1.8 carburado com 2º estágio melhorado brinca com qualquer carro da categoria, mas como eu disse, é tiro curto, arrancada, retomada, da mesma forma que um clio 1.6 16v com ie remapeada da um show na pista em alta rotação, é relativo.
      mas esse tipo de comparação é bobagem, depende do uso q se faz do carro.
      gostoso mesmo é participar de uma arrancada organizada, ou de um rally em interlagos, aí sim dá pra saber o que se tem nas mãos.

      Excluir
    2. Cada babaca que surge aqui...Qual a vantagem de ganhar de um 1.000 em uma arrancada de subida? E com certeza bebendo mais que o Canabrava. Quem compra um carro de 1 litro moderno está interessado na economia, pouco se lixando se alguém quer ir mais rápido que ele. Se quer medir forças, desafie um Lambo ou algo do gênero, já que é tão bom. Você é o típico vira-lata que é valente do lado de dentro da cerca, pois se abrir o portão, pernas para que te quero.

      Excluir
    3. então é um 490.

      Excluir
    4. ops, "460", carburador bom, dá muito acerto em várias aplicações.

      Excluir
    5. a lógica é essa mas até a pé andando na rua as vezes a gente quer ser mais rápido que o outro, não tem graça nenhuma ganhar de 1.0, desde que o 1.0 não queira competir, pode ser 1.0, 4.4, 6.8, no dia-a-dia não regulamento.

      Excluir
    6. mas pra quem curti não tem coisa melhor do que estar com algo que não aparenta
      com motos eu diria: uma ZX6 e aparece uma bandit 1200 querendo fazer graça, é um espanco lindo, não interessa se os propósitos das motos sao diferentes, essa é a graça da competição, quem nao quer anda de boa e não provoca

      Excluir
    7. ZX6 E Bandit são motos de categorias e com preparações diferentes. As ZX tem potências específicas muito mais altas que as Bandit. Pra brincar com a Bandit poderíamos pegar uma Hornet 600 e dar o mesmo espanco, só que desta vez, com uma moto de mesma categoria. Por outro lado, para brincar com a ZX vamos de GSXR 750 ou CBR 600. E por aí vai.

      Excluir
    8. Tem gente acima tirando racha com carro estacionado... E ainda comemorando que ganhou.

      Excluir
  7. voyage 1.0 14km/l no alcool?
    não duvido muito mas também não duvido que e o CB desses carros entregados pra testes tem uma leve modificação.
    tem duas coisas que eu desconfio muito em qualquer publicação, consumo e peso do carro, o dia que usarem uma bureta pra medir e colocarem o carro na balança, eu acredito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. X2, essa de 14 km/l deu no saco em cheio!!! Só Bob Sponja acredita rs....

      Excluir
  8. Voltando a falar do Duster.
    SUV desta classe, e sem dotes offroad, serve pra que mesmo?
    Nota:
    Vai ter gente dizendo que ele eh 4x4 e portanto tem "dotes offroad", querem apostar?
    Acosta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo, mas tem coisa pior, da Ford!

      Excluir
  9. Bob: sabe me dizer se o diâmetro de giro é o mesmo da versão 4x2? Somente como curiosidade.
    Causa-me uma certa estranheza ver um câmbio de 6 marchas, ao que me parece, com a 6ª um tanto longa, otimizada para altas velocidades, num veículo cuja proposta primeira é a de andar em estradas difíceis. Mas é só uma opinião pessoal. Se bem que a maior parte dos compradores de veículos 4x4 não usa esse recurso, e um bom número sequer sabe como ela funciona (um bom assunto para um futuro post, talvez...).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você ler direito o texto, está escrito que a primeira é bem curta, apenas para essas estradas difíceis. Em condições normais, pode-se sair em segunda quase todo o tempo. A sexta marcha em questão é objetivando economia de combustível.

      Excluir
    2. CSS
      Sim, o diâmetro de giro é o mesmo. Boa idéia, falar sobre 4x4.

      Excluir
  10. Odeio esse "estepe invertido", como o que tenho no Palio: dá uma baita mão de obra para calibrá-lo...

    No mais, um carro que cumpre bem a sua proposta. Quanto ao consumo, o "teste dos 100 dias" da revista Carro revelou não ser significativamente maior que o do motor 1.6.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguns carros de estepe invertido, um tempo atrás, vinham com um adaptador de bico para prolongar ele e deixar mais fácil calibrar sem desmontar. Nunca mais vi nos atuais.

      Excluir
    2. Sem querer criar polemica, mas ja criando.
      Como Vc mencionou "cumpre bem a sua proposta", Mas qual seria ela?
      Lembre-se que aqui nao neva, estradas de terra batida sao enfrentadas rarissimamente e quem realmente precisa se utilizar de caminhos assim, nem pensa em comprar algo desta classe.
      Bob, ta mais que na hora de falar sobre os diferentes "tipos" de 4x4.
      As montadoras estao se divertindo com a ignorancia dos Brasileiros e vendendo gato por lebre.
      Acosta
      Ps: desculpe a grafia faltando acentos, til e outros eh que estou usando um smartphone e simplesmente nao sei como fazer lol.

      Excluir
    3. Anônimo
      Proposta de enfrentar um trecho enlameado com a facilidade que um carro normal não teria ou nem passaria. Isso inclui capacidade de subida (72%), grande vão livre do solo, ângulos de entrada, saída e central grandes. Outro leitor pediu matéria sobre tração 4x4. Será feita.

      Excluir
    4. Ok Bob, mas convenhamos, se vc vai enfrentar trechos enlameados frequencia, vc pensaria em um crossover ou melhor em um 4x4 limitado como o Duster ou o Ecosport?
      Pior, 99% dos donos jamais enfrentarao uma estrada de terra, quanto mais em dia de chuva.
      Quanto ao % de inclinacao de rampa que vc citou, nao estaria algo exagerado nao?
      De cabeca isto representa algo acima de 60 graus em relacao a horizontal bem brabo para um carro destes nao?
      Assim que chegar vou confirmar se estou certo mesmo.
      Bem, de qualquer maneira, o que quero dizer eh o seguinte:
      Abaixo os crossovers e os fantasiados tipo Aircross (o pior deles sem duvida)!
      Quem precisa deles?
      Acosta

      Excluir
    5. Essa porcentagem de inclinação é sobre 45°, que é a rampa máxima que um veículo poderia vencer, e não 90°.

      Excluir
    6. Hum! Sera isto mesmo?
      Pelo menos 45 graus nao eh a "rampa maxima" que um veiculo pode enfrentar.
      Trigonometricamente falando 72% de inclinacao significa "para cada metro de avanco horizontal, temos 72 cm de avanco vertical".
      Sera que industria automobilistica criou outro conceito, vou pesquisar qdo tiver tempo.
      Acosta

      Excluir
    7. Aosta
      A portentagem de rampa é a tangente do ângulo da subida. No caso, 72% corresponde a um ângulo de 35° 45'. Há carros com capacidade de rampa ainda maior, como o Porsche 911, que mesmo no de tração só traseira é de 100% ou 45°. É preciso torque elevado do motor, multiplicação deste torque pela transmissão e atrito suficiente das rodas motrizes. Peso do veículo e raio da roda são outras variaveis que influenciam na capacidade de rampa.

      Excluir
    8. Pois era este o comentário que tentei fazer mas antes não deu certo. Eu também achei uma certa dose de exagero nos 72%.
      Um Land Rover Defender, que pode ser considerado um dos maiores escaladores, sobe 45° ou 100% (pista seca e com aderência). Um carro de passeio "normal", tração dianteira, sobe no máximo 32%, um caminhão carregado, em torno de 23%.
      Suburbano, nunca vi ninguém referir-se a uma capacidade de subida como sendo "72% de 45º", mesmo porque % e ° são conceitos completamente diferentes. Por outro lado, sua afirmação faz sentido visto que 72% de 45° dá justamente 32,4, que é a inclinação em graus dos mesmos 72% de rampa. Vai ver que a indústria automobilística fica inventando conceitos matemáticos...

      Excluir
    9. CSS
      Porcentagem de rampa é a tangente de um ângulo. No caso, 72%, ou tangente 0,72, tem como inverso da tangente 35°45'. Ângulo de 45° corresponde a 100% (tg 1,00 ou rampa de 100%).

      Excluir
  11. Bob, poderia testar o Suzuki SX4, que é um dos poucos carros que me atiça no momento. Estou curioso com um comparativo entre os três, Ecosport, Duster e Suzuki.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taí uma boa idéia... é um carrinho bacana que não vejo falar ou comparar com outros dessa categoria.

      Excluir
    2. Mais um para teste: Mitsubishi Lancer câmbio mecânico

      Excluir
    3. Mais dois para a lista: Subaru Impreza e Hyundai Elantra. MECÂNICOS, claro.

      Abraço

      Lucas CRF

      Excluir
    4. E quem disse que a Mitsubishi e a Subaru cedem estas belezas para testes ?

      Pé no saco isso..

      Excluir
    5. E o Jimny?

      Li em um site de Portugal, que o jipinho é muito valente, mas tem muitos ruídos internos.

      Porque o AE não o testa?

      TLOTM...

      Excluir
    6. Também queria ver uma avaliação do jimny e do SX4.

      O jimny não tem uma proposta estradeira, mas sim offroad (eixo rigido, 4x4 com reduzida). É um um pequeno muito notável. Comparando o preço de venda atual no brasil (R$58,000) com o da Austrália (R$46,431), também parece justo

      Excluir
  12. Bob,

    o consumo alto do Duster nessa versão é reclamação corriqueira nas concessionárias, segundo informação de conhecidos que trabalham lá dentro. Tenho um parente que comprou um idêntico ao avaliado e também classificou-o como "beberrão."

    Não tenho o hábito de sair em segunda; tem modelo que não dá e também já adquiri o costume de "cambiar"; uso a caixa sem 'preguiça'. Você testou essa capacidade no Duster? Não precisa ficar forçando a embreagem?

    Quanto à estética... Bom, a própria Renault tem modelos mais bem resolvidos no showroom...

    Luiz.

    ResponderExcluir
  13. Robadey
    A primeira é mesmo muito curta e ele sai em segunda normalmente, sem precisar patinar a embreagem. Não é preguiça, é que sair em primeira chega a ser desagradável. Também não arranco em segunda com modelo nenhum.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bob, alguns carros são tão curtos que dá para arrancar de segunda sem problemas, creio eu. Até mesmo porque a patinadinha que se dá mais pode ser compensada pela troca de marcha que se deixa de fazer. Veja os Celtas VHCE, por exemplo, têm o motor razoavelmente forte e um cambio muito curto. Com as Montanas 1.8 tambem é possivel arrancar de segunda, com patinagem mínima. Nas motos então nem se fala. Uma torcudona feito a Bandit 1250 empurra de qualquer jeito e em qualquer marcha...

      Abraço!

      Lucas CRF

      Excluir
    2. Acredito que o Celta com o VHC, o qual já conduzi e é possível sair de segunda também, porque o câmbio é muito (muito mesmo) nas 3 primeiras marchas, chegando a ser desagradável para condução mais confortável. Em contrapartida, chega a ser notável como ganha velocidade com uma pessoa e um par de bolsas.

      Excluir
    3. Luiz,

      dá pra tocar o Celtinha (principalmente se for duas portas e básico, para não precisar tocar os compressores do ar e dh) numa boa saindo de segunda ou no esquema primeira-terceira. Acompanha o transito numa boa. Ta aí um carrinho que, a despeito de sua simplicidade, acho agradavel conduzi-lo. Seu comportamento dinamico é acima da média.

      Abraço

      Lucas CRF

      Excluir
  14. Por isso que eu gosto deste blog: tem post até de domingo!

    Esse duster é meio feinho mesmo, mas essa cor caiu muito bem pra ele, ficou bem leghal.

    Achei legal também testarem a versão com câmbio manual, pq carro acima de 60 mil a imprensa especializada ultimamente só testa o automático, isso quando o próprio fabricante também não faz o carro só com esse tipo de câmbio.

    ResponderExcluir
  15. o bob como fica a nossa mijolina a 30% nesses carros... merecia até um post, afinal será que carro com 30 anos vai aguentar essa corrosão.. e os novos.. abraços

    ResponderExcluir
  16. vai ficar feio, gasolina a 25% a 3,00 reais o litro no minimo, o bob devia fazer sobre o gnv que já está morrendo.. muitos postos que tinha gnv não tem mais, creio que em 5 ou 6 anos o gnv vai ficar muito ruim encontrar postos pra abastecer

    ResponderExcluir
  17. muitos falam que a gasolina aldulterada estraga, mas com 25 ou 30% já vem batizada da refinaria, que o gnv tb estraga, oras o alcool puro estraga as sedes das valvulas, está dificil um motor durar 300 mil km

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Véio da Bengala de Osso19/08/12 22:23

      Meu carrinho "véio" com motor CHT álcool já passou disso faz uns 5 anos. Atualmente está com 420 mil e as sedes de válvulas, cabeçote, pistões tudo STD.

      Tá difícil motor "muderno" durar 300 mil km...

      Excluir
    2. Discordo, qual a última vez que ouviu falar em retífica?

      Antigamente a Comolatti oferecia motores a base de troca em supermercados...

      Excluir
    3. Quais motores eram oferecidos pela Comolatti à base de troca? Eram os VW a ar?

      Excluir
    4. Dependendo de quem vende o agregado prefiro uma boa retífica.

      Excluir
    5. Velho da Bengala de Osso21/08/12 21:30

      PORRA!
      Roubaram meu nick, que era "velho da bengala de osso", e ainda deturparam com um grosteco "véio".
      Tem gente copiona neste mundo!

      Excluir
  18. Marcelo Junji19/08/12 23:49

    Acho esse duster 4x4 bem interessante, pois gosto de carros que tenham mais utilidades possível. O duster assim como alguns outros aventureiros, tem algumas vantagens. Por exemplo: Passam melhor por buracos e alagamentos, com carga total é raro rasparem o assoalho, sobem estradas de châo com mais facilidade, a maioria deles tem boa capacidade de carga, etc. Ao meu ver, nada tem de irracional em adquirir um aventureiro.

    ResponderExcluir
  19. Se esse é beberrão imagine com o velho câmbio AL4 da Scenic. Eu tinha um Scenic automática, com este mesmo motor e câmbio da Duster, e não fazia mais que 6,5 na cidade com gasolina e ar desligado.

    ResponderExcluir
  20. Epero que la Renault tenga produzido um coche con proteccione nos tubitos de la água quentita, que passa por adentro do coche e calienta los pesitos, enchendo lo saquito do brasileirito! Que tiene que cambiar lo coche zerito que ello compro de la Renault. Que abla que esto problemito hace parte de seu proijecto de ponts és extremamente tecnolorrico.La renault és sien dubias una grande amiga de lo urso. Coloca la proteccion en un cocho CLIO e no coloca no SANDERO e LOGAN.Mui amiga esta renault do Brasil. http://www.campograndenews.com.br/cidades/interior/apos-explodir-tubulacao-de-ar-quente-carro-bate-em-bomba-de-combustivel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ô cara chato, tá perturbando em tudo quanto é site na internet.

      Não gostou do carro, vende e não fica enchendo!

      Excluir
    2. hey cabrón!

      calate sú culo!!

      Excluir
  21. Acho ele bem feio, o que eu acho pior são os ressaltos que acompanham a lanterna traseira.

    O conjunto mecânico é o chamativo, nunca dirigi, mas gostaria, de tocar esse motor num fluence, ou num sentra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aléssio Marinho20/08/12 10:59

      Daniel,

      O motor do Fluence é de origem Nissan.

      Excluir
  22. Olá, Bob. Temos visto um bocado de "no uso" por aqui, então me pergunto: cadê o "no uso" do Chrysler 300C, he, he? Estou ansioso pela avaliação mais minunciosa da "barca" desde Maio, quando você andou com uma e colocou suas impressões aqui sob o título "Bem-vindo de volta, Chrysler 300C".
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filhote, dependendo do retardado que o "customizar", qualquer carro pode virar "de rapper", mas ok, vou te dar uma chance: coloque aqui as fotos do carro muito melhor e muito mais bonito que você tem em casa.

      Excluir
    2. E nem precisa customizar, é feio de fábrica mesmo.

      Excluir
    3. O que tenho aqui em casa é mais feio ainda: um Polara.

      Excluir
    4. Tá cansando esse negócio.

      Excluir
    5. Anônimo 20/08/12 16:32, como viste, deu-se mal. Foi sair em defesa do Mr. Car e ele não lhe poupou agressões. Ele não sabe bem interpretar um texto. Na verdade nem duas linhas.
      Mr. Car: minha vez de lhe dar uma chance; releia o que o anônimo 20/08/12 16:32 escreveu.

      Excluir
    6. Felipe Bitu20/08/12 19:36

      Alguém falou a palavra POLARA por aí??

      Prefiro mil vezes minha Quantum flex.

      Excluir
    7. O anônimo 20/08/12 16:32h não se deu mal, pois é evidente que minha resposta não era para ele, e foi dada por engano após ler correndo e sem prestar muita atenção, o que julguei ser mais um palhaço anônimo pegando no meu pé. Portanto, aquilo que eu disse não serve para ele, mas serve perfeitamente para você, anônimo cretino 20/08/12 19:09h. E minha chance eu aproveitei, palhaço, e já está desfeito o engano. Agora aproveita a que eu te dei: onde está a foto da maravilha de carro que você tem em casa, melhor e mais bonito que um Chrysler 300C? Estamos todos esperando.

      Excluir
    8. Mr. Car
      Não para fazer tudo o que se quer, questão de tempo. O próprio Duster, como você viu, demorou 10 meses.

      Excluir
    9. Desculpe Mr. Car, mas não gosto nem um pouco deste negócio de foto de carro antigo na internet. Prefiro preservar o meu velhinho dos paparazzi. E nem adianta perguntar o que é, não falo. Com o roubo cada vez maior de carros velhos, melhor continuar sob a capa.

      Excluir
  23. "Suas linhas são polêmicas, do tipo ame-as ou odeie-as. A mim agradam plenamente, o visual é musuculoso mas sem exageros, típico das linhas que não cansam logo (...) Tudo é bem dosado no seu desenho."

    Como sempre, quando o Bob comenta sobre design/estilo, manda mal.
    Chame um especialista. Não é legal dar pitacos sobre o que não se sabe, fica parecendo AutoEsporte e Cia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pterodactiulus20/08/12 10:37

      "fica parecendo AutoEsporte e Cia..."

      Vixe! Era melhor ter xingado o homem!

      Pterodactilus

      Excluir
    2. Não é pra entender nada mesmo. Gosto é gosto e pronto, coisa subjetiva que não se pode julgar.

      Excluir
    3. Bob,
      Chamem o Castilho, façam como o BCWS e profissionalizem a opinião sobre estilo por aqui.

      Seria um grande ganho.

      Excluir
    4. Ledoni
      Estilo, ou se gosta ou não se gosta. Dispenso ler comentaristas de estilo e numa teremos um no AE, garanto. Achar feio ou bonito é direito de cada um. Por exemplo, eu achava a tendência da Peugeot ao "bocão" totalmente descabida, mas tinha gente que gostava. A Peugeot já reverteu o processo. Todo mundo malhou o Edsel, no entanto eu gostava daquela frente.

      Excluir
    5. Piolho
      A resposta ao Ledoni aplica-se a você.

      Excluir
    6. Bob, não estamos falando de "direito" de cada um e sim de "coerência" de cada um. Existe o gosto e cada um tem o seu. Mas alguns (muitos?) tem mesmo é "falta de gosto". Menos argumentum ad consequentiam, menos sofisma, e mais objetividade!

      O Duster vêm de uma região do planeta que ficou praticamente isolada do mundo durante décadas após a 2a Guerra, onde a referência de design automobilístico era LADA até pouco tempo atrás. Esse carro é FEIO para os nossos padrões. Ele chama atenção por ser ESQUISITO.

      E pior: não tem qualidades construtivas, projetísticas ou outras (Preço? Consumo? Status? modernidade? Mimos? Não, não, não!) que justifiquem a feiúra. "Prático" e "honesto" não são exatamente elogios, especialmente para um carro tão feio e esquisito.

      Excluir
    7. Anônimo 21/08/12 08:52
      Você acha feio, direito seu. Eu acho-o bonito, tenho o direito, certo? Ou será que não? Você não leu o post do novo EcoSport? Ali eu manifesto desagrado pelo estilo frontal, mas faço questão de dizer que gosto é pessoal.

      Excluir
    8. Voz da Verdade21/08/12 13:50

      tem gente tão arrogante que quer mandar até no gosto dos outros.
      Neste ponto estou com o Bob, análise de estilo é bacana mas não adianta nada se eu não gosto.

      Excluir
  24. Ronaldo Nazário20/08/12 10:40

    CRUZES!!!!

    Eita carro feio da p...!
    Parece carro feito para dar para os pobres! O porteiro do prédio do meu cabelereiro tem um!
    E olha heim, que para os meus funcionários eu dou Hyundai, o "must" da plebe!!

    Ronaldo

    ResponderExcluir
  25. O Duster se mantém mais fiel ao "estilo" SUV do antigo Ecosport que o novo (que mais parece saído de uma prancheta oriental). Sinceramente, me agrada muito mais, como o Ecosport anterior. Inacreditável não ter o diesel como uma opção de combustível, graças a nossa anacrônica legislação.

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. Ridículo esse carro em todos os sentidos ! Quem ou alguém que vai pega-lo e entrar que seja em uma estradinha de terra ? Só se for daqui a 10 anos, que já vai ser sucata daqui algum tempo, e podem até tentar fazer isso, se ainda tiver algum "andável" com essa idade...

    Brasil tá virando um pais tosco, que só estão fazendo carros ridículos e cheios de adornos pseudo offroad que não servem para nada e não aguentam nem uma pista de cascalho com lama baixinha, em vez de criarem carros realmente seguros e firmes na pista de asfalto, com centro de gravidade baixo, bom Cx e bem acabados e de qualidade como já foram uns poucos anos atrás.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio Filho,ridículo é vc, seu imbecil. Basta procurar no YouTube, tem vários videos do Duster fazendo off road na Europa.

      http://www.youtube.com/watch?v=nCkFA3W8sZ4
      Carro baixo no Brasil não faz sentido, com as ruas que temos aqui.

      Excluir
    2. como sempre, o ESTRUPÍCIO perdendo chances de ficar quieto

      Excluir
    3. Autouridade em Carro22/08/12 15:15

      Cala a boca, estrupício é vc!!

      Excluir
    4. sai fora "autouridade" guampuda, puxa saco de retardado!

      Excluir
    5. Mr. 4x4 e o restante que paga pau de porcaria inutil ou não tem educação e repeito aos outros e a mim, um grande VSF para voces não perderem o costume !

      Bando de inuteis igual esse carro ae !

      Excluir
    6. Babaca é quem fala mal do carro, sem nem ao menos pesquisar sobre ele. Isso sim é ser tosco.

      Excluir
    7. Olhem como é a coisa hoje em dia !

      Precisa dirigir o carro para saber se é realmente faz o que diz ou internet já ajuda a tirar a duvida inicial ? Acho que já respondemos a pergunta inicial, até por que simplesmente já existe depoimentos de donos dessa geringonça ai que estão muito decepcionados com a questão offroad light que o carro ai diz ter, em que simplesmente não encara nada de mais, coisa simples até como uma lama baixa e ou piso escorregadio em que a tão "psuda" tração 4x4 NÃO funciona como deveria, muito menos em situações no asfalto que diria, deveria ajudar mais na tração eo motor não tem força nem torque para empurrar o conjunto. Fora que esta na cara (e na lata) a modinha que se enquadra este carro, não temos duvidas que é só mais um que "parecer" ser algo mas que não é, que tem o esforço de ter 4x4 mais não funciona nem para sair da chácara em uma dia de chuvinha...

      Para os que não me respeitam ou os outros colega aqui, vão procurar o que fazer em vez de ficar enchendo o saco, uma mulher ou algo útil na vida !!

      Excluir
    8. Tenho o duster 4x4, adoro ecoturismo e já fui a vários lugares que seriam impossíveis para um 4x2 - pela altura do solo, 1a curta e 4x4 - o Duster é muito valente!

      Excluir
    9. Tenho um Duster tambem e digo que em parte não fiquei satisfeito com a tração no requisito offroad leve ou light, pois exatamente no 4x4 que parece que só faz cocegas no piso, mas que não distribui corretamente para a roda como todo 4x4 deve fazer, fora que ele é barulhento por dentro e ruidoso em asfanto pouco irregular.

      Mas como o carro é da esposa e de vez em quando pegamos um estrata, para ela tá bom demais, mas não fiz um bom investimento não, infelizmente.

      Excluir
    10. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    11. Pois é Anônimo das 18:37

      Infelizmente as aparencias muitas vezes enganam, principalmente aqui no Brasil. fico triste por voce que gastou uma grana desta em seu carro para suas esposa e o próprio não corresponde totalmente suas expectativas.

      Até mais.

      Excluir
    12. Liga não Antonio Filho, essa galerinha adora e torce sempre para termos porcarias aqui no Brasil a vida toda, e defendem com unhas e dentes, que por isso, todos pagamos pato por esse idiotas, como sempre, desinformados.

      Sobre o Duster, mais um na conta dos que "parece" mais não é.

      Excluir
    13. o estrupício tem um monte de tranqueira em casa que se vender tudo não compra nem um Uno WAY, portanto acometido de uma lancinante dor de cotovelo, fica vomitando retórica barata muito mal enjambrada e falando mal do que não tem cacife pra ter.

      Excluir
    14. Anônimo23/08/12 22:16

      Me faz rir de voçe querendo ser a "mãe dina" em achar que só por que se comenta algo a contra gosto de uma minoria babaca como voce, e a deduzir não sei de onde que não tenho cacife para comprar um carro deste, que nem vem ao caso se tenho dinheiro ou não independente da opinião, mas já que voce errou feio, prefiro comprar maquinário agricola que custa umas 20 vezes um carro desse ai (e ninguem fica sabendo) e que é o mais legal de tudo isso é andando de Fiestinha 1.6zinho 2009 por ai numa boa que não chama a atenção nem de vagabundo...Mas não tenho só ele não...gosto de carros...E parece que o estrupício é sempre voce aqui, não é ? Um bom VSF para voce não perder o costume tambem.

      Chega a se ridicula a postura de alguns aqui.

      Excluir
    15. Gosto da atitude de antonio filho, pois ele nao tem papa na lingua e coloca esses bandos de retardados no lugar de merda deles! Continue assim que aqui faz falta.

      Excluir
    16. Se voce tem costume de fazer isso ate ae tudo bem autoridade em viadagem, agora guarde para vocd esse habito pessimo, que meu negocio e mulher.

      Excluir
    17. Kkkkkkkkkkkkkk, boa antonio


      Excluir
    18. Antonio Filho (da put@)

      Excluir
    19. Engraçado é o cara colocar um anônimo "apoiando" ele o tempo todo!! Muito suspeito isso...

      Excluir
    20. esse antonio filho se acha muito esperto, mas é um tremendo de um nó-cego de orelhas secas. deve ter sido aluno do professor Girafales e sofria bullying do Chaves: "que burro, dá zero pra ele"

      Excluir
  28. De longe é feio. De perto, parece que tá longe.

    Se o grupo de designers da Renault/Dacia tivesse como meta criar um carro feio, ainda assim ele sairia MENOS FEIO do que o Duster.

    Fora que é barulhento e dá problemas diversos, mas parece que o brasileiro gosta de carro ruim. Dois amigos meus novos-ricos assumidos compraram (branco, claro...) e já venderam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É porque não é carro para novo-rico, estes normalmente gostam mais das coreanas, especialmente se puderem pagar uns 5mil a mais pela cor branca.

      Excluir
  29. "Vale dizer que no Duster de tração apenas dianteira o estepe fica do lado de fora, sob o assoalho, uma solução que não é nada conveniente..."

    Nada conveniente por que? Você puxa uma argolinha e o pneu cai. Basta puxa-lo pra fora! Para colocar o furado no lugar é tão fácil quanto. Basta colocar o pneu no suporte e puxar pra cima que encaixa!

    Quem já trocou pneu na chuva com porta malas cheio sabe o quão mais prática é essa posição (sob o assoalho, do lado de fora)!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo Junji20/08/12 19:07

      Concordo com você. Acho muito melhor estepe embaixo do carro, pois trocar pneu não é uma coisa rotineira, já cheguei a ficar anos sem trocar pneu.

      Excluir
    2. Paris Hilton21/08/12 22:33

      Prefiro vender o carro "no estado" do que trocar peneu.

      Excluir
  30. O duro do Duster é que ele é mais feio que bater na mãe....

    ResponderExcluir
  31. Achei o carro bem leve!! Um Pálio pesa um pouco menos.
    Pela sua descrição o carro, como costumo dizer, é honesto! Sem muitos fricotes mas bem funcional e bem desenvolvido. Assim como Xsara hatch, para a cidade é muito bom, econômico, ágil, leve.

    ResponderExcluir
  32. Honesto é o elogio (elogio?) a carros que não tem nenhuma qualidade objetiva que mereça destaque. O Duster é feio e ruim. É leve pq é pelado e náo pq tem um bom projeto ou usa bons materiais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 21/08/12 07:54
      O Vitor aí em cima respondeu à sua pergunta sobre 'honesto'. E pelo jeito você ainda é do tempo em que carro pesado era carro "de bom material". Evolua.

      Excluir
  33. Não "ecziste" verdade absoluta.

    Nossos pensamentos mudam como a noite muda para o dia, mas comprar um suve, seria a última coisa que eu faria.

    Arteu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr. Hummer21/08/12 14:22

      Suve non ecziste. O que existe é SUV, e eu adoro essas barcas.

      Excluir
    2. Mr. Hummer
      Suve é grafia aportuguesada de SUV, tanto quanto picape é de pick-up ou abajur é de abat-jour.

      Excluir
    3. Bob vc está forçando. Só vi esse neologismo (suve) aqui meste blog. Pq vc inventou? Nem mesmo em Portugal se usa isso!! Tomara que não vire um termo comum, pq é horrível.

      Excluir
    4. O neologismo existe, mas se os leitores preferirem, os colunistas poderiam adotar o termo pejorativo britânico "Chelsea tractor", ficaria melhor?

      Galera, parem de procurar pêlo em ovo.

      Excluir
    5. Que tal trocar seu nome pra Beto Afiado, Bob Sharp? É a versão aportuguesada!!! Nada mal hein???

      Excluir
    6. Anônimo, 23/08/12 )2:43
      Nada mau, só que um é nome próprio, o outro é tipo de veículo. É diferente. Suve encaixa-se bem.

      Excluir
    7. Mr Hummer
      Se você quer chamar o tipo de veículo pela sua sigla, que seja então VUE, veículo utilitário esporte...

      Excluir
  34. Mr Hummer
    Neologismos têm que nascer em algum lugar, não têm? Pois esse nasceu aqui. Por quê suve? O povo não fala, não pronuncia a sigla SUV? Outros não falam S-U-V? Então para facilitar quem lê, criei o neologismo. Simples. De mais a mais, SUV é sigla de sport utility vehicle, que obviamente não é do nosso idionma. Tanto que por extenso escrevo utilitário esporte há tempo, nunca notou? Mesmo caso de perua, há quem escreva station wagon ou então SW. Quem não quiser usar o termo perua pode usar o correto, camioneta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por responder Bob. Continuo não gostando do termo, mas agradeço pela resposta.Prefiro dizer "perua" do que suve. Afinal é uma perua tamanho GG ou não? hehe

      "Mr. Hummer" também conhecido como...ah, deixa p/ lá.

      Excluir
    2. A Blazer não deixava de ser uma perua grande mesmo. Agora virou crossover....

      Excluir
  35. Ecosport sem duvida. mas se quer espaço Dacia Duster é a solução.

    ResponderExcluir
  36. Apesar do New Eco ter um melhor acabamento, o Duster se aproxima mais da proposta de SUV, seja pelo porte do carro, espaço interno e robustez.

    ResponderExcluir
  37. Adiquiri um Duster para minha esposa recentemente e não fiqui satisfeito totalemnte com o carro não, pois achei o acabamento depois de um tempinho e prestando masi atenção fraco demais, já deu um probleminha na parte eletrica dos vidros, é ruidoso por dentro e o pior de tudo é o 4x4 que é de mentirinha, por assim dizer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O acabamento realmente não é dos melhores, mas o meu é super silencioso.
      Fui a lugares impossíveis para um 4x2.
      O que quer dizer com 4x4 de mentirinha?

      Excluir
    2. Mr. Carmaggedon24/08/12 19:15

      Deve ter chamado de "mentirinha" pelo fato de não ter reduzida. Se não sabem usar 4x4 não ponham a culpa no carro.

      Excluir
    3. O Duster 4x4 tem a 1a marcha bem curta - está longe de acompanhar um Troller mas está muito a frente do new eco.

      Excluir
  38. Minha mae comprou este carro recentemente e claro, dei um role para ver qual e dele,ma infelizmente ache o carro bem ruim e muito alto.coisa pouco util para os dias de hoje que requerem mais seguranca e um conjunto muito mais na mao e bem acabado,que faz muita falta hoje em dia.

    ResponderExcluir
  39. Bob, creio que o motor F4R (2.0 16) tem sim variador de fase na admissao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 25/08/12 12:13
      Visualmente não parece ter e, para complicar, não veio essa informação na ficha técnica. Vou verificar e depois informo.

      Excluir
  40. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  41. Axo que o Duster na versão TOP 4x4 é muito mais carro que esse ECO cheio de vincos parecendo carro asiático. O ECO ficou muito feio na MINHA OPINIÃO... essa linha de cintura alta não me agrada. Sem contar que o carro parece um carro pequeno, quase um fiesta. Não tem espaço algum. Esse desenho de painel cheio de curvas não significa qualidade... o material usado no interior do ECO é puro plástico rígido assim como o do Duster... Porém o Duster 4x4 tem suspenção multilink na trazeira e isso faz toda diferença. Sem contar que é maior, mais alto, melhor no off road, tem um ótimo motor 2.0... Acho que o Duster atende melhor a proposta de SUV que a ECO tendo um custo benefício mais atraente.

    ResponderExcluir
  42. Minha namorada tá a fim de um, porem acho que o custo/beneficio e a média dos comentários aqui e outros foruns, acho que não vale a pena muito não, mas vai de cada um.

    A nova Eco ainda não chegou a versão Top de linha e 4x4 então ainda é prematuro comparações técnicas com o Duster, apesar que o acabamento e outros mimos o Eco dá um banho "de domingo".

    ResponderExcluir
  43. Boa noite!
    Frequentemente viajo por locais com algumas "subidinhas enlameadas", onde já precisei ser empurrado numa Blazer V6 4X2 (muito torque, nenhuma redução), fazia buraco mas não subia, pois não há como dosar o giro só no acelerador).
    Já me lasquei também, com Paratis e Pálios Weekend,(nunca experimentei a locker).
    Tentei com Ecosport 4x2, o tipo de pneu não ajudava, etc, até partir prá uma Ranger CD 4x4 LTD Diesel - aí não tive mais problemas (uso a tração com frequência, mas raramente preciso acionar a redução).
    No entanto, sinto que esse carro é superdimensionado para o meu uso - acho que um Duster poderá se encaixar melhor.
    Se tem porta malas bom, se a mecânica fôr confiável, boa altura do solo e resolverem os problemas que alguns proprietários apontaram em outras mídias - acho que vou encarar!
    Abrs/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taí um comentário abalizado pelo uso em situações específicamente off road de vários 'concorrentes'.
      Aham, se vc encarar, posta aí sua avaliação do 'rapaz'; prá mim terá um peso especial .
      Valeu

      Excluir
    2. Anônimo 10/10/12 19;19,
      Continuo observando as reclamações sobre o modelo em foruns, revistas e tudo o mais que consigo, pois não quero ter problemas com o veículo nem com a assistencia técnica.
      Onde moro, um modelo desses com todos os opcionais custa quase 70 mil - isso para mim é bastante dinheiro.
      Vou continuar na espreita por algum tempo, visto que ainda há reclamações em aberto de alguns problemas apontados por proprietários.
      Um abraço!

      Excluir
  44. marciors0103/09/12 15:50

    Este mesmo motor era utilzado no megane e ao menos possuía comando variável, alguém sabe informar se o comando variável foi retirada nesta transformação em flex?

    ResponderExcluir
  45. OTIMO CARRO TENHO HA MAIS DE 1MES VIAGEM A CAMPOS DE JORDAO DESDE SOROCABA APROXIMADAMENTE 400KM CONSUMO MEDIO 11,8.........OTIMO CUSTO BENEFICIO.....
    CARRO FIRME NAS CURVAS.... RECOMENDO.....E A VELHA HISTORIA QUEM ANDA COMPRA....

    ResponderExcluir
  46. É SO TROCAR AS MARCHAS ATE NO MAXIMO 3000 GIROS E UM ABRAÇO...É PRESCISO SABER ANDAR NUM CARRO DESSES PARA SE TIRAR O SEU MELHOR PROVEITO....POIS TEM MUITOS PE NO BREQUE OU SHUMAKERS POR AI.....DAI RECLAMAM DO CONSUMO, NA CIDADE CONTINUA COM
    8,2 KM/L.....OK FUIIIIII........DETALHE O MEU É 2.0 COMPLETO MENOS 4X4 MAIS KIT FRONTAL LATERAL E POR AI VAI...... POR ENQUANTO SO ELOGIOS......

    ResponderExcluir
  47. DUSTER ETA GLOBALIZAÇÃO PEÇAS ALEMAS,FRANCESAS,ROMENAS E POR AI VAI....RSRSRSRSR

    ResponderExcluir
  48. Quem critica o duster deve ser porque tem as 4x4 de 200.000, aí não dá pra comparar né.

    ResponderExcluir
  49. Amigos, a questão parece ser ; Existe no mercado nacional um Autêntico SUV ? Qual seria ? Qual sua faixa de prêlo

    ResponderExcluir
  50. Muitos comentários ridículos sobre o propósito do Duster... É um SUV, não um jipe pé de cabra. É obvio que não pode ser comparado com veiculos off-road autênticos!!
    Para quem conhece um pouquinho, lembre-se que 80% da pegada na lama é pneu com cravo! Pneu lisinho não sobe em lugar nenhum. Não é o jipe que é ruim, são os pneus inadequados. Por serem SUV´s, os pneus vem sempre para asfalto. Os outros 20% são os angulos de entrada/saida, altura do solo e curso de suspensão. Antes de fazerem qualquer comentários, vejam a ficha técnica do veículo e comparem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pela postagem, e parabéns ao Bob também por aturar tanta M..., Malhar o que não tem é muito fácil.

      Excluir
  51. Caro Bob, tenho devorado tudo que é informação a respeito dessa versão do Duster.
    Tenho intenção de fazer uma grande viagem pela América do Sul, incluindo Ushuaia e Deserto do Atacama. Uso o carro quase sempre no asfalto, e resolvi excluir da lista as opções a diesel, que agregam seguro, manutenção e preço de compra muito superiores. Minha dúvida é seguinte, será que um Duster 4x4 com pneus apropriados seria capaz de encarar uma aventura dessas? Grande abraço.

    ResponderExcluir
  52. Anônimo 0502/13 14:34
    Certamente, como qualquer outro utilitário esporte atual.

    ResponderExcluir
  53. Adquiri um Duster 2012/2013 modelo 4x2 , 2.0, acho que consome muito combustível esse motor, gostaria de colocar um Kit GNV, que acham, alguém aqui já colocou um kit no Duster ?????????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, já instalei o GNV na loja RODEAGAS, que fica no bairro do Santo Cristo, foi a solução mais rápida, pois estava rodando 5 km por litro, gastava um tanque cheio de Etanol cerca de R$ 100,00 e roda cerca de 200 km, não dá.

      Excluir
  54. Bem, meu carro é lindo, confortável mas beberrão, roda 5 km por litro, por isso procurei me informar sobre a instalação do Kit GNV, não pensei duas vezes e instalei na empresa RODEAGÁS, fica na rua Santo Cristo, bairro do Santo Cristo, frente a garagem da Viação Cidade do Aço, ficou perfeito, vale a pena colocar.

    ResponderExcluir
  55. Fiz a revisao de 20.000km e ja me pediram a troca de pastilhas. Agora pergunto? Normal? Ainda mais em Brasilia que é plano?

    ResponderExcluir
  56. Não há regra para desgaste de pastilhas, depende exclusivamente do uso, de como se dirige. Mas em geral se troca pastilha indevidamente, com argumento de que não durariam até a próxima revisão, o que é má prática de mecânica. Pastilhas devem ser verificadas quanto à espessura do material de atrito a cada 5.000 km., justamente para evitar trocas desnecessárias, "profiláticas".

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...