Google+

26 de outubro de 2012

RENAULT SANDERO PRIVILÈGE, NO USO

Fotos: autor
Um hatchback compacto e espaçoso


O AUTOentusiastas passou uma semana com o Sandero 2013 e seu novo motor 1,6-litro Hi-Power, descrito no post do Bob de 26 de agosto último. A versão é a Privilège, pacata, sem nada da conotação esportiva da GT Line. Rodamos na cidade e fizemos uma viagem ao litoral paulista.

Logo se nota que suspensão é bem macia para o porte do carro, o que o faz um dos melhores da categoria para suavizar a buraqueira de ruas mal asfaltadas. Outro atributo é o bom espaço interno, que permite levar até quatro adultos sem aperto e até mesmo cinco, bem como o bom porta-malas de 320 litros.

Suspensão macia, boa para piso ruim, caso comum no Brasil

Os bancos dianteiros é que parecem ter sido projetados para pessoas além de robustas. São bem largos e a espuma pouco afunda, portanto, se a pessoa não é pesada o bastante ela fica meio solta; os bancos não nos abraçam, não nos escoram nas curvas. Não custa muito moldar melhor o banco, e isso não é falta de saber como, pois outros Renault, como o Mégane, era ótimo nesse quesito.

O volante tem regulagem de altura, mas não de distância, um item que, no meu caso, faz falta. Para que o volante fique na distância correta sou obrigado a ficar com as pernas encolhidas, o que é desconfortável – e até mesmo desajeitado para o punta-tacco. Sei que uma coluna telescópica tem seu custo, mas pelo menos poderia ser oferecida como opcional..

O Sandero 1,6 de oito válvulas melhorou mesmo com o motor Hi-Power. O ganho de potência – 106 cv a 5.550 rpm, antes eram 95 cv a 5.250 rpm – e torque deixaram o carro bem mais ágil. O 0-100 km/h declarado é 11,1 segundos e isso reflete no dia a dia em meio ao trânsito. O torque de 15,5 m·kgf a 2.850 rpm, com álcool (14,1 m·kgf à mesma rotação antes) significa boa potência já em baixo giro. O motor é bem elástico (corta a 6.400 rpm) e deixa nítida impressão que o câmbio poderia ser um pouco mais longo.

O motor 1,6-litro de 8 válvulas agora tem potência que sobra

Embora em 5ª a 120 km/h o motor esteja a 3.400 rpm, poderia muito bem ser um pouco menos, algo entre 3.000 e 3.200 rpm, pois nessa faixa o motor está praticamente na rotação que corresponde à de torque máximo e pode produzir 65 cv nessa rotação (lembrar que a 120 km/h são requeridos apenas 40 cv neste carro, portanto ainda haveria reserva de potência).

Houve pequenos ajustes de câmbio visando adequação às características do novo motor, com aumento da v/1000 na 3ª, 4ª e 5ª e redução na 1ª e 2ª. A primeira passou de 7,4 para 7,2 km/h. Com isso, mais torque e potência resultaram numa primeira muito curta, a ponto de se poder arrancar em segunda, no plano e só com motorista, sem precisar patinar a embreagem mais que o normal. O bom trabalho feito no motor mereceria um melhor estudo das relações das marchas.

Embora a Renault tenha anunciado redução de consumo de 10% em estrada e 5% na cidade com o motor Hi-Power (sem dar números), o computador de bordo acusou 9,2 km com um 1 litro viajando entre 120 e 125 km/h indicados no trecho de planalto. Eu esperava melhor resultado, e por isso reitero que marchas mais longas certamente seria benéfico.

Volante não tem ajuste de distância e falta regulagem da intensidade da luz do painel

Nas curvas, a suspensão calibrada com foco em maciez não atrapalha. O Sandero Privilège é firme e estável nas retas e ataca bem as curvas. Inclusive, a resposta de direção é elevada, o que no começo chega a ser algo desconcertante, mas nada que um breve condicionamento não resolva e se possa aproveitar as qualidades da simplória porém eficiente suspensão dianteira McPherson e traseira de eixo de torção, ambas com barra estabilizadora.

Fiquei imaginando se presidente da Renault, Olivier Marquet, mandasse fazer o que o Bob sugeriu por ocasião do lançamento, uma versão esportivada do Sandero com motor 1,6 16-válvulas desenvolvido segundo as mesmas diretrizes do Hi-Power e chegando com facilidade aos 125 cv com álcool. E, naturalmente, com altura de rodagem européia – que fique o conceito “papa-lombada” para as outras versões. Aí, com pouca coisa, teríamos então um Sandero de autoentusiasta. E aproveitar para colocar um reostato para regular a intensidade da iluminação dos instrumentos. À noite, na estrada, ela é forte demais e incomoda.

E esse “Sandero S” seria tão bom de cidade quanto os do resto da linha e absolutamente fantástico na estrada.


AK





FICHA TÉCNICA SANDERO PRIVILÈGE

MOTOR
4 tempos, 4 cilindros transversais em linha, comando de válvulas no ca beçote, correia dentada, atuação indireta sem compensação hidráulica de folga, bloco de ferro fundido, cabeçote de alumínio
Cilindrada
1.598 cm³
Diâmetro x curso
79,5 x 80,5 mm
Taxa de compressão
12:1
Potência
98 cv (G) e 106 cv (A) a 5.550 rpm
Torque
14,5 m·kgf (G) e 15,5 m·kgf (A) a 2.850 rpm
Formação de mistura
Injeção eletrônica seqüencial
Combustível
Gasolina E25 e/ou álcool
TRANSMISSÃO
Câmbio
Transeixo dianteiro de 5 marchas
Relações das marchas
1ª 3,73:1. 2ª 2,05:1; 3ª 1,32:1; 4ª 0,97:1; 5ª 0,76:1; ré 3,55:1
Relação do diferencial
4,38:1
SUSPENSÃO
Dianteira
Independene, McPherson, braço triangula inferior, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira
Eixo de torção, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
DIREÇÃO
Tipo
Pinhão e cremalheira, assistência hidráulica, diâmetro de giro 10,5 m
FREIOS
Dianteiros
A disco ventilado de 259 mm Ø
Traseiros
A tambor de 203 mm Ø
Circuito hidráulico
Duplo em "X"
RODAS E PNEUS
Rodas
Alumínio, 5J x 15
Pneus
185/65R15T, Goodyear GPS 3
DIMENSÕES
Comprimento
4.021 mm
Largura
1.746 mm/2.000 mm com espelhos
Altura
1.528 mm
Distância entre eixos
2.591 mm
PESO E CAPACIDADES
Peso em ordem de marcha
1.055 kg
Porta-malas
320 a 1.200 litros
Tanque de combustível
50 litros
DESEMPENHO

Aceleração 0-100 km/h
11,5 s (G) e 11,1 s (A)
Velocidade máxima
177 km/h (G) e 179 km/h (A)
MANUTENÇÃO
Revisões
A cada 10.000 km
Troca de óleo do motor
A cada 10.000 km
GARANTIA
3 anos ou 100.000 km





EQUIPAMENTOS SANDERO PRIVILÈGE

Aberura interna da portinhola do bocal de abastecimento
Acelerador elétrico com gerenciamento eletrônico
Ajusde de altura do volante de direção
Ajuste de altura de ancoragem dos cintos dianteiros
Ajuste de altura do banco do motorista
Alarme perimétrico
Alarme sonoro de luzes ligadas
Alças de teto (3)
Apoios de cabeça traseiros (2) reguláveis em altura
Apoios de cabeça traseiros (3) reguláveis em altura (sempre que equipado com bolsas infláveis frontais)
Aquecedor
Ar-condicionado
Banco traseiro com encosto rebatível
Bolsas infláveis frontais (opcional Pack)
Cinto de seguranca central traseiro tipo subabdominal
Cintos de segurança dianteiros e laterais traseiros de 3 pontos
Coluna central com adesivo na cor preta
Comando de abertura de portas por radiofreqüência
Computador de bordo
Conta-giros com fundo branco
Defletor na porta de carga
Difusores de ar (4) com detalhes na cor vermelha
Faróis de neblina
Iluminação do compartimento de bagagem e do porta-luvas
Imobilizador de motor por transponder
Indicador do nível do reservatório de gasolna da partida a frio
Instrumentos com aros vermelhos
Limapador e lavador traseiro
Maçanetas externas na cor da carroceria
Maçanetas internas na cor prata (cinza inox)
Painéis das porta com insertos em tecido
Painel central na cor preto piano
Pára-choques na cor da carroceria
Pára-sol do motorista com espelho oculto
Pára-sol do passageiro com espelho
Porta-copos/objetos no console central dianteiro
Porta-copos/objetos no console central traseiro
Porta-objetos nas portas dianteiroas
Porta-objetos no painel
Porta-revistas nos encostos dos bancos dianteiros
Pré-disposição completa para sistema de áudio
Protetor de cárter
Rádio CD Player integrado ao painel, com MP3, USB, entrada auxiliar/Ipod e Bluetooth + comando satélite e 4 alto-falantes
Retrovisores com ragulagem elétrica
Retrovisores na cor da carroceria
Revestimento completo do porta-malas
Revestimento da alavanca do freio de estacionamento
Rodas de alumínio de 15 polegadas modelo Del Arte
Temporizador do limpador de pára-brisa
Terceira luz de freio
Tomada 12 V
Travamento automático das portas ao atingir 6 km/h
Travas elétrica das portas e tampa do compartimento de carga
Travas para crianças nas portas traseiras
Velocímetro com fundo preto e dezenas/centenas pares
Vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico
Vidros esverdeados
Volante de direção revestido de couro
















115 comentários:

  1. "Não custa muito moldar melhor o banco, e isso não é falta de saber como, pois outros Renault, como o Mégane, era ótimo nesse quesito".

    Aí é que está: não é um Renault.

    E isto já explica muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. O Sandero é um Dacia, concebido na Romênia - país cujo principal produto de exportação sempre foi o Conde Drácula.

      Excluir
    2. Poxa, quer dize que é difícil instalar um banco "Renault" nele? Para vai...

      Excluir
    3. banco de renault? coloca um de corcel.

      Excluir
    4. Luiz, é.
      As vezes é.

      Esses Sandero/Logan devem ter sido pensado na ponta do lápis o tempo todo.

      Excluir
    5. É carro para quem nao gosta de carro. Mas sim para quem procura um produto, de preço baixo, economico, de manutencao simples e bastante confiável.
      Esqueçam essa historia de conforto, e outros mimos.

      Excluir
    6. Disse tudo, NÃO É um renault. Até mesmo os bancos do clio (pré-depenação...) eram excelentes, quase poltronas.

      Excluir
    7. Apesar de ter sido projetado na terra do dracula, esta plataforma, quando do lançamento era uma das mais modernas da aliança renault/nissan - B0. Agora o carro tem lá seus defeitos, mas tem muito mais virtudes se comparado com seus concorrentes (gol, palio, celta etc)

      Excluir
    8. Pois é, até na terra do drácula tem marca própria de carro (ainda que pertencente a uma francesa). Enquanto que na terra do carnaval...

      Excluir
  2. Arnaldo!

    Esse motor ficou com muita ênfase nas baixas e médias rotações, atrapalhando a desenvoltura em alta, em que pese o corte ter aumentado de 6000 para 6400rpms? Digo por que o de 95cv já é bem linear no fornecimento de potência... Neste sinto um desempenho modesto acima de 120Km/h indicados, quando está em 5ªmarcha. O novo é muito melhor nas altas velocidades? E as vibrações do motor, pioraram com a alta taxa? O que vc achou da estabilidade em retas acima de 140Km/h indicados? Sinto que o carro fica um pouco instável de "chão", até pela altura da suspensão e carroceria. Por fim, achou o ar-condicionado potente o suficiente?
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. por isso temos tantos acidentes na rodovias, cara já que saber do comportamento de um sandero 1.6 a 140km/h...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gustavo Borges26/10/12 13:39

      por isso temos tantos acidentes na rodovias, cara acha que todos os condutores sao limitados igual a ele
      dacia sandero viaja a essa velocidade nas estradas europeias,para a sua informacao sr Anônimo

      Excluir
    2. é e vêm onde têm mais acidente? aqui ou lá na europa? não falei do carro falei nos manetas que acham que pode a ir a 140Km/h...
      Problema do motorista brasileiro é esse representado no comportamento do Sr. Nadador.

      Excluir
    3. Um carro novo moderno (dentro da realidade brasileira) tem obrigação de ter boa estabilidade à 140km/h. O meu velhinho de 12 anos de uso segue "sobre trilhos" mesmo à 180km/h.

      Excluir
    4. Na Alemanha com Autobahn são 5 mil mortes por ano, no Brasil o país do 1.0 40mil mortes. Certamente é culpa do governo, das estradas, do pedágio, da Tv, a culpa é sempre do outro, nunca vai acontecer comigo. Esses 40mil era limitados por isso morreram.

      Excluir
    5. É a lei de darwin sendo aplicada... por mais que existam leis e etc etc etc...se o animal não se ajuda... não tem o que possa ser feito...

      Excluir
    6. Falta educação no trânsito. Muita gente não tem competência nem para andar a 40 km/h. Fora que o que conta mesmo na segurança é velocidade relativa.

      Excluir
  4. O Sandero me surpreendeu. Tenho um, modelo 2009 1.6 8v, que já rodou 110.000 kms sem apresentar qualquer problema.Roda como se fosse zero km! É durável, confortável, barato e tem desempenho bem aceitável. Vou troca-lo em breve, por outro Sandero, porem automático.

    Julio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. entusiasta que escreve km"S" é soda hein?

      Excluir
    2. Não acho nada surpreendente um carro desse segmento, ano 2009, portanto bem novo ainda, estar rodando "como zero km". Estranho seria se não estivesse.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    4. Anônimo 13:53.

      Errado. A questão não é a idade, mas sim a quilometragem. Já tive um Fiat Palio 1.8 que a partir dos 60.000 visitava frequentemente as oficinas, algo que no caso do Sandero, nem pensar.

      Julio

      Excluir
    5. Anonimo das 14:31
      Esse é um site em que as pessoas costumam se respeitar.
      Sim ha desavenças e opinioes contrárias, bem como rixas, vinganças , tocaias, ameaças, e até tentativas de assassinato, mas tudo num bom nível de educacao e civilidade.
      Por favor, retire seu comentário.

      Excluir
    6. Anônimo 26/10/12 15:53
      Feito, removido.

      Excluir
    7. Anonimo 14:33, ja tive varios carros que rodei mais de 100 mil km, e estavam em perfeitas condições, só trocando peças de desgaste normal. Se seu Palio ficou ruim após 60 mil, esse sim foi surpreendente..

      Excluir
    8. O Palio com motor GM é uma bela porcaria, dá muito problema de motor. O fire em compensação é uma beleza, raramente dá defeito.

      Excluir
  5. Na ficha técnica tem indicando que o combustível a ser utilizado é Gasolina E25 ou álcool. Então a gasolina atual E20 estaria inadequada ao motor? A Renault se rendeu as altas taxas de compressão e fez mais um motor batedor de pino para nossas ruas?

    Felipe Frutuoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato.

      Excluir
    2. Tenho um "batedor" VHC-E, assim como um sandero. Nunca tive problema de batida de pino no VHC-E, mas sempre usei gasolina de qualidade.

      Já tive um ROCAM (gasolina, 2000, 65 cv) que bateu feio uma vez que meu irmão viajou com o carro e parou em um posto "bandera branca", mas voltou a usar gasolina boa e nunca mais tive problemas.

      Tem gente que compra carro, coloca óleo monoviscoso SE 50 e reabastece no posto "13 R" e reclama que o carro é ruim.

      Excluir
    3. Luiz
      Engraçado mesmo. Também tive um VHCE e nunca tive problema. Já no 1.4 econoflex não dá pra dizer o mesmo. Vai entender.

      Excluir
    4. Também tive um VHC (sem o -E), e não tive problema de bater pino, nem tucho. Mas nunca me rendi ao 20W50 que queriam me empurrar a 8 reais o litro, nem a gasolina de posto desconhecido.

      Excluir
  6. O Sandero é um bom carro. Vai ser lançado na Inglaterra em janeiro do ano que vem e será o carro mais barato daquele país, com preços entre £5,995 (uns R$ 20.000,00, com rodas de 15", ABS, direção hidráulica, sistema Isofix e mais umas coisinhas) e £7,995 (uns R$ 26.200,00, aí com a adição de ar condicionado, espelhos elétricos, piloto automático, etc.). Motor 1.2 16v.
    http://www.dailymail.co.uk/news/article-2222537/Dacia-Sandero-Britains-cheapest-car-sale-6-000.html

    ResponderExcluir
  7. A Renault nao esta muito preocupada com o mercadao aqui do 3#mundo.
    Apresentou no salao do Automovel uma restilizacao do Clio ridícula.
    É uma empresa que sabe fazer bons carros , mas nos empurra , goela abaixo, o que tem de mais simples e espartano.
    O Sandero tem bom espaco interno , mas está a anos-luz de distancia de um Gol em qualidade e prazer de dirigir.

    ResponderExcluir
  8. Eu digo o seguinte:
    Se o Mr.Car trocasse seu Logan por um Sandero , ninguém mais iria pegar-no-pe dele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ms. Car anda namorando um Duster!

      Excluir
    2. Duster ,
      Acho muito bonito esse carro.
      Adoraria um também!

      Excluir
  9. Quem é mais antigo, ou fa de quadrinhos, deve se lembrar do "Gansolino", personagem hilário da Disney.
    Esse carro para mim é exatamente o "Gansolino" ou uma verdadeira "Pata-Choca".
    O coisinha feia e desajeitada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os Dacia Sandero/Logan sao para consumidores de hábitos franciscanos, sovinas, economicos e pao-duros de plantao.
      Nao venha com essa história de design
      Oras pois!

      Excluir
    2. Com os últimos lançamentos no Brasil, os concorrentes superaram o Logan, que diante da nova safra passou de patinho feio a Cisne!

      Excluir
  10. bla bla bla.

    Quando a Renault FABRICAVA carros iguais aos de primeiro mundo ninguém comprava.

    Agora que traz Dacias, vende como pão quente.

    Oras, a Renault tem razão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior dessa historia toda é que o sr. esta absolutamente certo!
      é esse tipo de carro que a grande massa quer ... e nao adianta ficarmos chorando.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    3. Corsário Viajante26/10/12 15:27

      Por um lado, vc tem razão, e ainda acrescento: a maioria dos brasileiros gosta de uma carrocinha.
      Por outro, não podemos ser simplistas. A Renault teve um começo desastroso aqui no Brasil (né CAOA?) com uma estratégia muito ruim, então se queimou muito.

      Excluir
    4. Anônimo 26/10/12 14:49

      O engraçado é que Corolla, Civic e outros japoneses, igualmente de Primeiro Mundo, rodam na mesma realidade dos carros feitos para Terceiro Mundo e quebram menos que esses modelos específicos.

      Excluir
    5. Anônimo 26/10/12 14:49

      Ainda vejo muitos Clio e Scénic com quase 15 anos rodando e muito bem por aí...

      Já tive Renault e afirmo categoricamente que são mais robustos que PSA. Francês não é tudo igual.

      E Corolla e Civic sobrevivem muito porque agradaram os "tiozões" principalmente. Tente encontrar um Civic Si ou VTi em perfeito estado...

      Excluir
    6. Anonimo 14:49,
      É, e pode acrescentar à essa lista todos os outros carros em suas versões esportivas..

      Excluir
  11. Uns tempos atrás os carros da Renault podiam usar gasolina sem alcool usada na Argentina, esse motor atual também pode usa-la?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 26/10/12 13:51 e todos
      A Renault informou recentemente que seus carros com os chamados motores Hi-Flex, ao contrário do divulgado até nas informações à imprensa (press releases), não rodam perfeitamente com gasolina sem álcool, alegando mal-entendido em âmbito interno da fábrica. Assim, o único modelo flex fabricado no Brasil que pode funcionar normalmente com gasolina sem álcool é o Fiat Siena Tetrafuel.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Bob, está no manual, página 6.4:

      "Utilize somente gasolina tipo C, gasolina aditivada ou álcool etílico hidratado (etanol)
      em qualquer proporção entre eles. O motor também aceita também gasolina pura
      com octanagem superior a 95 octanos."

      Excluir
    4. Luiz AG
      Por aí se vê a mancada. E ainda tiveram o cuidado de enfatizar que deve ser usada gasolina superior a 95 octanas (RON, só nos EUA e Brasil que é usado o Índica Antidetonante, anti-knock index, média aritimética de MON e RON), pois na América do Sul ainda existe gasolina 91 RON.

      Excluir
    5. Luiz AG
      De que modelo Renault é esse manual?

      Excluir
    6. BOB,

      Sandero 2012.

      Segue o link para o download:

      http://www.renault.com.br/media/Stepway/att00414153/manual_stepway.pdf

      Excluir
    7. Bob, confirmo que o clio 1.0 16v roda com gasolina pura, uruguaia. E não há qualquer perda sensível de desempenho, pelo contrário, o motor parece algo mais suave, até mesmo.

      Excluir
    8. Bob:
      Versões Hi-Flex
      Os veículos equipados com o sistema Hi-Flex (gasolina e álcool) podem utilizar
      uma mistura em qualquer proporção tanto de gasolina como de álcool (álcool etílico hidratado e/ou gasolina sem chumbo).
      Tá no manual do Fluence.
      Fui lá fora olhar na portinhola do tanque: Gasolina sem chumbo e/ ou alcool.

      Excluir
    9. Anônimos 26/10/12 21:14 e 21:30
      Acredito no que vocês estão dizendo, não tenho nenhuma dúvida disso. Apenas transmiti uma informação que me chegou, de fonte segura, porque o leitor de 13:51 perguntou se o motor Hi-Power tinha a mesma capacidade de rodar com gasolina sem álcool e eu não poderia me furtar de responder algo que eu já sabia. Eu pretendia divulgar este fato num post extra assim que a Renault emitisse a informação oficial. Todo motor calibrado para uma gasolina que contenha 22% de álcool (a chamada gasolina C padrão)tem a mistura ar-combustível enriquecida ao usar gasolina sem álcool, o que abolutamente não tira o desempenho, mas provoca aumento de emissões e pode ocasionar diluição do óleo no cárter, além vir a prejudicar o catalisador se o carro "morar" num país sem álcool ou com até 10% de álcool na gasolina. Quanto ao aviso de gasolina sem chumbo, é uma tremenda bobagem, porque não existe chumbo na gasolina brasileira desde setembro de 1991. O aviso é apenas tradução do que existe a respeito nos carros nos países de origem quando da introdução do catalisador no começo dos anos 1980. Carros com catalisador não podem funcionar com gasolina com chumbo porque ele anula as reações químicas e o catalisador não consegue mais fazer as transformções, o carro emitindo acima dos limites.

      Excluir
  12. AK,

    Quanto a ideia do Bob, acho difícil a Renault fazer valer.

    É que eles não pensam!

    TLOTM...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quais seriam as ideias do Bob ?

      Excluir
    2. Estas:

      "Fiquei imaginando se presidente da Renault, Olivier Marquet, mandasse fazer o que o Bob sugeriu por ocasião do lançamento, uma versão esportivada do Sandero com motor 1,6 16-válvulas desenvolvido segundo as mesmas diretrizes do Hi-Power e chegando com facilidade aos 125 cv com álcool. E, naturalmente, com altura de rodagem européia – que fique o conceito “papa-lombada” para as outras versões. Aí, com pouca coisa, teríamos então um Sandero de autoentusiasta".

      TLOTM...

      Excluir
  13. Quem já provou um Renault 1,6 16V, se sentiria humilhado em comprar um Renault com outro motor.

    Existe o Stepway, mas é feio como o diabo, caro e ainda vendido com ágio.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio Pacheco26/10/12 14:38

      Infelizmente, a versão Stepway também está vindo com o motor 1.6 8v. O 1.6 16v ficou restrito apenas as versões automáticas, uma pena.

      Excluir
    2. Exatamente, CCN 1410. Tenho um Clio 1.6 16v 2008 e desanimo ao ver qualquer desses Dacias manuais: 1.6 8v. São frouxos e consomem mais combustível. Acabei de voltar de uma viagem com o meu Clio, que fez 170km/h RINDO, com ar-condicionado direto e média de 8.6km/l no álcool. O meu está com 99 mil km e quero trocá-lo... mas tá difícil encontrar um concorrente à altura. Sinceramente? Sandero 1.6 16v só automático??? Passo. Gostaria de saber de algum carro tão rápido quanto o Clio 1.6 16v mas com um câmbio mais certinho e fácil de engatar (tipo aquele do Polo), alguma opinião? Gostaria que fosse um que passasse só um pouquinho mais de segurança em curvas, também. Nunca dirigi o Honda, mas estou com medo dele ser lento comparado ao Clio.

      Excluir
  14. Sandero e Logan são carros úteis e versáteis. São carros para quem usa a razão acima da emoção. Ou seja, é carro para o dono, não para o vizinho se impressionar (coisa de gente frustrada que quer se realizar com o carro).

    Zé Laércio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que no Brasil o pessoal "se acha" com o Sandero sim, principalmente o Stepway.

      Mas de qualquer forma, esses são carros para quem infelizmente não se importa com o prazer de dirigir...

      Excluir
  15. Corsário Viajante26/10/12 15:30

    Parece que em 2013 já começam a fabricar a nova versão, muito mais bonita. Não é para menos, depois de Versa, Grand Siena e Cobalt, o Logan ficou o mais defasado. E o Sandero também já está meio cansado. Espero que com o novo visual venha um interior melhorado, aí quem sabe até me animo a fazer um test-drive... rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corsário, só fico aqui na torcida para que o Logan não queira retomar o título de sedã mais feio do Brasil!

      Excluir
  16. Além do meu Logan, uso um Sandero Privilège 1.6 8v (motor anterior) 12/12 da firma, e ainda não experimentei os ajustes do "novo" 1.6 8v. Ambos os "Dacia" (Logan/Sandero) disseram a que vieram, cumprem o prometido, e não ficam devendo nada para a concorrência. O problema é que muito neguinho que tem os carros da concorrência, adora botar banca como se tivesse um Audi/BMW/Mercedes na garagem. Pode ser que um ou outro destes fanfarrões até tenha, mas mesmo assim, o problema continua: não estão comparando concorrentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr.Car,
      Logan e Sandero acho que voce conhece bem essa linha Renault.
      Qual é melhor de ser dirigido?
      Nao tenho tanta necessidade de espaço.. Qual voce recomendaria (Logan ou Sandero)?
      Seu Logan é 1.6 ? qual a cor?
      Abrs

      Excluir
    2. A distância entreeixos do Sandero é menor que a do Logan 10 cm. Acredito que o Sandero deva ser um cabelo de sapo melhor em manobras.
      Isso é muito pessoal e vai da sensibilidade de cada um.
      Guie os dois e veja qual é o seu número.

      Excluir
    3. Valeu
      Obrigado por suas dicas!

      Excluir
    4. O Sandero é mais bonito e estiloso. O Logan é mais barato. Eu ficaria com o Logan se o carro tivesse uso familiar. Se é um carro de uso individual, ficaria com o Sandero.

      Excluir
  17. Uma colega de trabalho foi na Renault em Joinville/SC e ofereceram para ela um Sandero Privilege 1,6 azul + pack de segurança por R$ 45.840,00. No veículo dela, um Citroën GLX 1,4 2008 com aproximadamente 80 mil quilômetros, avaliaram em R$ 18.500,00.

    Já na Citroën, pagaram R$ 22.000,00 pelo C3 dela. Ela comprou o Novo C3 1,6 16v Exclusive branco por R$ 53.500,00.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lóóóóóógico que ia ser branco! Que outra cor seria?
      E o pessoal é "bom de conta" mesmo, no primeiro caso teria que pagar R$27.340 para ficar com o sandero, já para o C3 novo teve que pagar R$31.500,00, ou seja, é o velho jogo do "valorizo seu usado, meto a faca no seu novo".

      Excluir
    2. porem um c3 tem muito mais conforto e ¨design¨ que um dacia sandero
      alem de uns mimos no interior

      Excluir
  18. Acho que não há necessidade em criar uma versão "esportiva" para colocar o bom motor 1,6 16v. Esse motor poderia ser opcional desde a versão Expression. Além do custo, deve ser uma questão de marketing da Renault dar prioridade ao 8v. Nem preciso comentar o motivo...

    A suspensão traseira também deveria ser de braço arrastado com barra de torção.

    Asterix

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Braço arrastado da Renault só nos Megane de primeira geração, Scenic e Kangoo, coisa pra levar peso.
      No Sandero nem faz falta, de tão bem acertado e confortável que ficou.

      Excluir


  19. Good News...

    ResponderExcluir
  20. Redução de custos, redução de custos...está claro que este tapa no motor 8 válvulas visa entubar este motor no consumidor, no lugar do ótimo 16 válvulas. Logicamente cobrando-se o mesmo preço deste último.

    Outro ponto não observado. Logan e Sandero ( e derivados Livina e Duster) são muito barulhentos. Mais material fonoabsorvente não fazem mal a ninguém. Redução de custos, redução de custos...

    ResponderExcluir
  21. AK, recentemente troquei os Ford de sempre por um Megane GT 0Km, ultima safra. Não vou falar sobre custo benefício porque é chover no molhado, em resumo é um Renault europeu com custo de Dacia Romeno. Na concessionário Renault me chamou a atenção que toda a linha (exceto Fluence) é originário da Dacia, o que me deixou consternado, ainda mais por conhecer bem o que é oferecido na Europa e até nos países vizinhos.
    Não te preocupa esta Dacialização da Renault? A estratégia não seria oposta ao que a Hyundai, Ford, Toyota e Honda estão tomando para uma manter o 4o. lugar e as outras abocanharem o mercado?

    Abraços
    Daniel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A plataforma é a B0 - Renault/Nissan e na época do lançamento do sandero, era uma das mais modernas do mundo.

      Excluir
    2. Daniel,

      O Renault que comprou é feito no Brasil, não é?
      Então não esquente com conversa.
      O Mègane GT é uma delícia de guiar, não é?
      Também acho.
      Mande bala, que vc está com um dos melhores carros para quem gosta de guiar carro com chão bom. Curta seu carro. Parabéns!

      Excluir
  22. Bob,
    Tinha um sandero e posso confirmar que o mesmo podia rodar com gasolina pura. Nunca experimentei, mas tava no manual.
    Hoje estou com um Fluence e no manual está escrito:
    Os veículos equipados com o sistema Hi-Flex (gasolina e álcool) podem utilizar uma mistura em qualquer proporção tanto de gasolina como de álcool (álcool etílico hidratado e/ou gasolina sem chumbo).
    Como surgiu a dúvida do colega acima, fui lá fora olhar a portinhola do tanque e é claro:
    Gasolina sem chumbo e/ou álcool.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No meu carro (VW Polo) também fala gasolina/alcool na portinhola, mas ele não roda com gasolina pura. Por lei, sempre teremos álcool misturado à gasolina aqui no brasil, não ajudaria grandes coisas falar "gasolina com 20% de alcool". Só teria alguns desavisados fazendo "rabo de galo" toda vez que fosse ao posto, com medo de por "só gasolina".

      Excluir
  23. Bob,
    Poderia esclarecer:
    Aqueles que desprestigiam o sandero/logan por sua origem, na verdade estão enganados. Apesar destes modelos terem sido desenvolvidos no leste europeu, na verdade são veículos modernos desenvolvidos sob uma plataforma que na época do lançamento era uma das mais modernas a B0 que na verdade foi desenvolvida pela Nissan e que a Renault passou a utilizar quando da Aliança Global com esta. Não acho que estes veículos sejam excepcionais, mas são veículos que são honestos em sua proposta. Pergunto: Quantos anos tinham a plataforma do Celta, Agile, Palio, Gol etc quando do lançamento destes veículos no Brasil (Sandero e Logan)? Porque a Fiat, GM, Volks e Ford não tem coragem de garantir seus produtos? A garantia dos Dacias está em 100.000km. Antes da gritaria, ressalto, não trabalho para a Renault, mas fui feliz proprietário de um Classic (corsa), Celta e Sandero, utilizo no trabalhos os Gol da Vida e Palio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. garantia de 100 mil km com *N exceções, essas garantias longas... gluglu yea yea

      Excluir
    2. as mesmas da volks, ford, fiat e GM, mesmo assim eles tem coragem de dar esta garantia.

      Excluir
    3. O Onix vem com 3 anos de garantia. Acho que isso é uma tendência e daqui pra frente irá fazer parte do cotidiano.

      Excluir
  24. Novo Renault & Kinder Ovo, agora com 4 rodas e 4 portas

    ResponderExcluir
  25. Antonio Mattos27/10/12 06:09

    Comprei um Sandero Privilége 1.6 16v automático e digo que o carro é bem interessante, dentro de sua proposta e preço. O que incomoda mesmo é o barulho do motor, mas soube que o Stepway vem com proteção anti-ruído no capô e na parede corta-fogo. Fiquei aborrecido porque comprei o modelo mais caro (dos não altinhos) e no meu é lata pura. Aí enfraquece Renault...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada impede que vc vá à uma CSS e compre o kit anti-ruido e instale-o em casa. Eu mesmo fiz isso num Gol, faz uns anos. Foi fácil e fez diferença.

      Excluir
    2. Antonio Mattos27/10/12 12:24

      Sim, Chicão, nada impede, mas as peças são caras, difíceis de encontrar e caberia a Renault já mandar seu modelo Privilége 1.6 16v automático,top de linha e preço, com as mesmas proteções que ela usa no Stepway.

      Excluir
    3. Antonio Mattos27/10/12 06:09 Anti-ruido no capo não faz diferença ,só na parede de fogo ,abraço.

      Excluir
  26. Anônimo de 26/10/12 21:14:
    Qualquer carro roda com gasolina uruguaia ou argentina pura. Já viajei para esses países várias vezes com vários modelos de carro e nunca, mas nunca mesmo, tive problemas, inclusive a própria Ford e a própria Honda, consultadas, me informaram que não haveria problemas visto que os motores comercializados aqui e lá são os mesmos e possuem os mesmos ajustes (informação deles).
    Por aqui, ouve-se de tudo nas oficinas, desde que motor flex "vicia" até que "gasolina premium estraga o motor por ser muito forte".
    Eu acho sinceramente, que muitos manuais de proprietários oriundos de marcas com "pouco tempo de Brasil" são é frutos de falta de entendimento, geralmente esses manuais já chegam aqui traduzidos da Europa ou dos Estados Unidos, locais em que ainda existe gente que está convicta de que elefantes caminham livremente pelas ruas do Brasil. Ora, assim nada os impede de pensar que aqui ainda é comercializada gasolina com chumbo tetraetila, e é essa que os manuais recomendam não usar. Quem não lembra da confusão que a Honda fez no manual do primeiro Fit, onde dizia "jamais utilizar gasolina aditivada". Faltou dizer que era "aditivada com chumbo", só esse pequeno deslize quase insignificante. Lamentável.

    Quanto ao Sandero, nunca tive mas parece ser um bom carro, tem a confiabilidade do Clio com uma carroceria mais espaçosa. Só fica devendo no acabamento interno. Acho completamente irrelevante destacar a origem Dacia. Não é esse tipo de influência que torna um carro melhor ou pior. Não é o fato de um Freemont ter origem Chrysler que o torna agradável.
    AK, qual é o carro hoje em dia que vem com dimmer para ajustar o brilho do painel? Faz muito tempo que não vejo um. E que história é essa de "câmbio transeixo", para mim é mais um termo novo que inventaram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Possuo um Megane Grand Tour 12/13 e esse carro possui dimmer para ajusta a luminosidade, para mim é útil pois uso a metade da luminosidade oferecida.

      Excluir
    2. CSS

      Acho o Clio mais gostoso de guiar, tem melhor chão.
      Vários carros têm regulagem, vários, a maioria, creio.

      Excluir
    3. Acho que a pessoa tem que andar muito em estrada de terra para ver um Duster e uma Megane Grand Tour na concessionária, quase ao mesmo preço, e levar a primeira opção. Ou isso ou não gosta de branco, preto e prata, as únicas cores em que a peruona é oferecida...

      Excluir
  27. Era oferecida, você quer dizer.
    Porque desde o mês passado, somente ponta de estoque.

    ResponderExcluir
  28. Minha esposa tem um Logan 1.0, meu Deus, que carro ruim. É o inverso do autoentusiasmo. Dirigi-lo é um desprazer ainda que seja um carro confortável para os passageiros. Para completar não é confiável, a manutenção é frequente e caríssima para a categoria. Não vejo a hora de termos dinheiro para trocá-lo. De Renault eu só quero distância.

    ResponderExcluir
  29. Logo a Renault, que tinha o tão elogiado k4m...

    É triste ver esse retrocesso para as 8V, mais uma vez se rendendo aos preconceitos e maus hábitos dos nossos motoristas (preconceito de achar que 16V não presta, e mau hábito de não reduzir marcha e querer que o carro tenha torque aos 1500rpm).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não é problema, é só seguirmos o padrão americano V8 :)

      Excluir
  30. O pessoal adora chamar esses carros de Dacia para desprestigiar, mas esqucem que os Dacia sempre foram carros Renault com outros emblemas, desde a criação da marca. Os Sandero/Logan usam motor Renault, caixa Renault, plataforma renault, foram desenvolvidos pela Renault. Não são renault só porque em outros países tem outro nome?
    Coisa de gente boba.

    PS: Antes de alguém idiota trollar, não tenho e nem tive Renaults.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca terei um Renault,quando o carro é bom ele é feio ,quando o carro é bonito ele é ruim,independente de ser Dacia ou Renault,abraços.

      Excluir
    2. E não venha com essa história de trocar emblema não. São Dacia porque são mais antigos e espartanos que os Renault, apesar da confiabilidade ser muito boa.

      Na Europa, são inclusive mais baratos.

      O que não acontece aqui, onde pegam a "segunda linha" e querem vender como se fossem da primeira qualidade.

      Acorda ou senão abraçe as 50 mil dilmas no seu Stepway! Wow!

      Excluir
  31. Na prática mesmo, exceto espaço, o Clio sempre foi melhor que o Sandero.

    E aqui o Sandero é que virou "premião"... coisas de Brasil.

    ResponderExcluir
  32. Falta mudar pra melhor, e muito, os materiais internos de acabamento, e principalmente, o isolamento acústico do carro, que atualmente é o pior da categoria. Esta marca teve um bom começo no Brasil, mas tão logo começou a vender bem passou a se comportar como as 4 grandes, ou seja, gananciosa e arrogante, além de cega e surda para seus clientes. O pós-venda da marca é péssimo, a garantia de 3 anos é pura ilusão porque a má vontade para trocar peças na garantia é enorme, e por fim, o valor de revenda dos Renault é baixíssimo.

    ResponderExcluir
  33. a versão GT que tem o mesmo motor, mostra um conta-giros com faixa vermelha aos 5500rpm.
    Já nessa Privilege, não esportiva, é em 6000... franceses.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrs acho que isso foi uma sacada, para você poder chegar na faixa vermelha e até ir uns girinhos dentro dela, sem o motor cortar.

      Enquanto na versão civil você não tem esse psicológico de "cheguei no vermelho" hahaha

      Excluir
    2. Isso é porque o GT tem motor 8V e o Privilege (suponho que esteja tratando do automático), tem motor 16V, superior.

      Excluir
  34. Eu me divirto a beça quando o pessoal fala da Romênia com desdém como se fossemos a maior potência mundial do planeta.

    Lembrando que TAMBÉM somos um país de terceiro mundo que sequer tem hoje uma fabricante de nome nacional, ao contrário do resto dos BRICS e tbm da Romenia.

    Alias, perdemos para os BRICS em educação também e isso diz muita, muita coisa.

    Querem o novo Clio europeu, como carro de entrada? Vamos primeiro ter a renda per capita europeia... melhor ainda, uma sociedade evoluída como a do europeu. Ai podemos pedir um carro europeu.

    ResponderExcluir
  35. Aqui em casa temos uma dupla Renault: um Stepway 1.6 "sedicivalvole" e um Logan 8V, ambos modelos 12. Bons carros. Como qualquer linha, têm defeitos, porém são insuperáveis hoje no mercado nacional em termos de custo-benefício.

    Por isso a Renault-Nissan já ultrapassa a marca do oval azul...

    ResponderExcluir
  36. Comprei o carro no final de 2012 e o espaço interno foi decisivo, afinal, meu filho estava para nascer e eu precisava de um carro confortável. Esse foi um dos fatores mais importantes na escolha. E por mais que seja um Dacia, o Sandero sempre me chamou atenção e não me arrependo da compra.

    ResponderExcluir
  37. Estou muito, mas, muito satisfeito com meu Sandero 1.6 2013, melhor Custo X Benefício impossível!

    ResponderExcluir
  38. Cara, vi um privilege com NAV 7' por 38.990,00 com emplacamento na Renault local. É melhor, na condição de 60% de entrada e 48x sem juros...fiquei bastante tentado. Gostaria mesmo é do novo Logan.

    ResponderExcluir
  39. Bruno Fonseca18/11/13 17:03

    Boa tarde. Viajei recentemente com o Sandero 1.6 (fiquei 7 dias com ele) e realmente o carro é cumpridor que que promete (robustez, economia...), porém em relação ao motor...é suficiente p/ manter um ritmo de 120km/h numa boa mas sendo franco, falta muita disposição p/ acelerar...já dirigi carros muito inferiores mas com muito mais disposição p/ acelerar...ainda não tive a oportunidade de pegar o new fiesta e o c3 e 208 (assumindo que são muito parecidos), na prática como se comportam, têm a mesma pegada ou são mais bem dispostos?

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...