Google+

2 de janeiro de 2013

EXTRA: PROIBIDAS PELÍCULAS NOS TÁXIS CARIOCAS

Foto: O Globo/Marcelo Carnaval



Saiu hoje a notícia. A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro vai proibir películas nos vidros dos táxis, uma medida excelente e que pode significar o começo do fim dessa que eu chamo de insanidade brasileira.

Mesmo que a medida não objetive, em princípio, a segurança do tráfego, mas facilitar ao passageiro que deseja tomar um táxi se o veículo está ou não livre, ela tem seu valor e o AUTOentusiastas parabeniza o prefeito Eduardo Paes e o secretário municipal de Transportes, Carlos Osório, pela sábia decisão.

Automóvel não é esconderijo.

BS

71 comentários:

  1. E ainda vai ter passageiro que vai reclamar por não ter película.

    ResponderExcluir
  2. Boa notícia mesmo! É horrível ficar tentando enxergar o interior do táxi. Decerto a manuntenção do ar condicionado terá que ser minuciosa, pois está difícil circular no Rio sem ele. Na reportagem falam sobre os "bigorrilhos", que, mesmo os modelos com led, é difícil identíficá-los acesos de dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Luiz Felipe Robadey, pode ser boa notícia para você porque o passageiro só fica dentro do carro por alguns minutos, você não tem idéia como é ficar mais de 12, 14, 15 horas num sol do Rio de Janeiro dirigindo, quando o sol entra no carro chega a queimar os tecidos do uniforme do taxista, fora o risco de cancêr de pele. Será que a prefeitura vai arcar com as consequências de se tirar o insufilm? Quem trabalha em cooperativas sabe muito bem que os passageiros que são transportados costumam trabalhar nos seus laptops durante a viagem e passageiros que vão para os aeroportos querem privacidade de suas malas e pertences.Já viu um passageiro em desespero na hora de um engarrafamento com alguém tentando assaltar??Por que a prefeitura que diz que se preocupa com o passageiro não cria um sistema melhor? Taxi vazio não é taxi livre, muitas vezes o motorista está indo atender uma chamada e o passageiro já acha que está livre e já quer logo punir o taxista. Mande o prefeito , o secretário de transporte e aqueles que acham que sem película é melhor , circularem por um dia num calor de 40 graus.Não há ar condicionado que aguente um carro sem insulfilm.

      Excluir
    2. taxista
      Exagero total seu. Sou carioca, sempre dirigi no Rio até os 35 anos de idade e depois que surgiram os vidros esverdeados é perfeitamente possível dirigir sob sol o dia inteiro sem nenhum dos problemas que você cita, todos falácias. O mínimo de visibilidade tem força de lei por se tratar de resolução do Contran e tem de ser cumprido. Privacidade tem hora e lugar, não é dentro de um automóvel. Aliás, sempre que vou ao Rio (moro em São Paulo agora) exijo do fiscal do ponto de táxi do Santos-Dumont um táxi sem Insulfilm.

      Excluir
    3. Vidro laminado filtra 90% de UV e vidro verde, 99%; vidro comum, 75%. Portanto, em carros novos, e taxistas geralmente tem carros novos, e praticamente impossivel se bronzear ou haver danos a tecidos, quanto menos cancer de pele.

      Excluir
    4. A proposito, moro no Texas e mesmo no verao de 45C, a temperatura dentro do carro sao confortaveis 22C, sem problema algum para o AC.

      Excluir
    5. O índice de transparência dos vidros verdes para os raios UV e infravermelho é menor que 40%. Além disso, não é porque algo é escura que ela protege contra os raios UV (é o caso dos óculos de camelô). Pra quem tem a pele e os olhos sensíveis, existem as películas transparentes (tem normal e anti furto) que protegem contra 99% dos raios UV e são 99,9% transparentes.

      Excluir
  3. Ótimo! Em primeiro lugar mesmo, por diminuir o número de vezes em que se estará atrás de uma "muralha" impedindo que se veja o que acontece além do carro que vai imediatamente à sua frente, e em segundo lugar, pelo fato do sujeito não ficar feito um idiota fazendo sinal para uma dezena de táxis já ocupados. Já os meus parabéns ao Eduardo Paes ficam para quando ele tomar vergonha naquela cara, e retroceder na sua decisão de quebrar a promessa de campanha de não aumentar o IPTU. Temo que não terei oportunidade de lhe parabenizar.
    PS: gostaria que publicassem meu comentário na íntegra, mas se julgarem por bem retirar a crítica ao prefeitinho...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Dr. Traffic Calming02/01/13 12:23

    Prezados:

    Acho que o maior problema com a película, em todas a situações, particularmente entre motoristas/pedestres/ciclistas, é que tirou o mais humano dos contatos: o "olho no olho".

    ResponderExcluir
  5. E isso aí Mr. Car!
    Apoiado!
    Eu tenho certeza que o blog nao vai censurar esse tipo de comentário
    Oras o q precisos e de homens sem papas na língua , com coragem de dizer a verdade!
    Infelizmente , se vc perguntar a maioria nao lembrar nem em quem votou na ultima eleição
    O. Diria de cobrar uma promessa de campanha ...

    Com relação a película escura vc nao acha q os passageiros vão ficar mais vulneráveis a ação da candidatem ?
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Na verdade a medida é para além da visualização da disponibilidade ou não do táxi. Vamos ver se algum comentarista desvenda porque nem O Globo e nem quem copiou esta notícia para cá, perceberam. Quem assistiu à Zazie no Metrô sabe do que falo.

    ResponderExcluir
  7. Eu não devo ter assistido a isto pois, na verdade, nem sei de que se trata. Agradeço antecipadamente se puder me esclarecer um pouco sobre o que está acontecendo.

    Grato
    Renato

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que todos tem direito a mexer em seus carros e o uso da pélicula é um deles, eu mesmo prefiro bem escuras, pois me sinto mais confortavél e "seguro", acho que isso de ver se esta ocupado ou não é uma besteira porque se eles não quiserem eles continuam não parando, existem outro métodos para essa situação.
    Lembrando que não sou taxista, mas sou usuario.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais ou menos Marcus Peloso. Com todo os respeito, você tem direito de mexer do jeito que quiser no carro se fosse para deixar na garagem ou para andar em pista fechada. Na hora que você assinou a carteira de motorista e a documentação do carro, você concordou com todas as leis do CTB e CONTRAN para poder transitar nas vias públicas. Mas é claro que eu entendo os seus motivos para colocar películas e até concordo em parte, mas acho que as películas trazem mais prejuízos que benefícios.

      Excluir
  9. O Rio tem é táxis demais, uma verdadeira politicagem já de vários governos, mantida pelo atual 'garotão da Barra'. Chega-se ao absurdo de instituir transmissão hereditária de permissões, numa legislação totalmente inconstitucional, já que táxi é serviço público concedido pela Administração - logo, tem que ser licitado.

    Quanto às películas, elas são importantes numa cidade calorenta, pois diminuem - comprovadamente - o calor no interior do carro. Não abro mão delas, desde que não sejam totalmente escuras e/ou opacas. E na verdade, o que tem funcionar é o bigorrilho, inútil atualmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tuhu
      A fabricante de vidros Saint-Gobain Sekurit, que é fornecedora da indústria automobilística, já disse: mais escuro o vidro, maior o calor interno. Isso de "comprovadamente" é uma falácia. Poucos são mais calorentos do que eu – penei, no Rio, os primeiros 35 anos da minha vida – e o eficiente ar-condicionado hoje é mais do que suficiente para derrotar o pior calor imaginável. Fora que nada justifica não se ter visibilidade adequada. Grande parte dos brasileiros está dirigindo às cegas.

      Excluir
    2. Bob, você tem essa citação da Saint-Gobain? Retirei as películas do meu carro há uns 2 anos, parte motivada pelos seus comentários, e parte porque me atrapalhava bastante tirar o carro do estacionamento (local escuro, tinha sempre que baixar os vidros, me sujeitar a chuva, etc). Percebi que o calor não aumentou, realmente, e gostaria de ver estudos relacionados a isso.

      Excluir
    3. A película nos protege do sol! Qualquer um pode ver. Experimente andar com o vidro aberto naquele sol de rachar queimando o braço e depois feche o vidro com películas. É muito melhor...não tem argumento contra. É só testar. Já fiz muito isso e sei do resultado.
      Moramos em um país TROPICAL...nem no sul do país que faz um pouquinho mais de frio no inverno, deixa de fazer um calor digno de nordeste no verão. Todos no Brasil sofrem com o sol que temos.
      Querer proibir alguém de se proteger do sol é no mínimo insensato. Soa como proibir as pessoas que tem carro conversível à fechar a capota quando está chovendo.

      Excluir
    4. Anônimo 02/01/13 20:49
      Proteger do sol é uma falácia, pois os vidros esverdeados de fábrica já progegem 90% do raios ultravioleta. Além de existir norma com força de lei a respeito que foi criada para garantir um mínimo de visibilidade pelos vidros que o motorista usa para dirigir. Insensatez absoluta é fazer do carro um escoderijo com a desculpa esfarrapada de "país tropical". Sou carioca, passei meus primeiros 36 anos (1942-1978) no Rio e nunca tive nenhum problema com sol no carro, e só peguei vidros esverdeados no final.

      Excluir
    5. Thales Sobral
      Não tenho mais a informação, vou pedi-la novamente.

      Excluir
    6. Caro Bob, ainda acho que as películas - claras, não aquelas fechadas, sem visibilidade - têm sua validade. No meu uso, notei expressiva melhora no resfriamento do habitáculo. Não tenho dados experimentais - trata-se de mera opinião. Concordo, no entanto, que os veículos de serviço não sejam autorizados a usá-las.

      Excluir
    7. Anônimo 02/01/13 20:49
      Talvez vc ainda não percebeu que todo carro de uns 20 anos pra cá já vem com vidros verdes de série, ou seja, não é a mesma coisa que abrir o vidro como vc bem escreveu. É claro que a proteção só funciona ao fechar o vidro.

      Excluir
    8. Bob,

      Muitos me chamaram de louco, mas eu lhe agradeço pelo incentivo que me deu pelas suas publicações, eu retirei as películas dos vidros do meu carro e apesar dele ser de cor escura e ter bancos em couro não houve aumento de calor dentro do mesmo! Eu queimo minhas costas igualmente quando tinha a película! Acabei descobrindo que a 3M produz um tipo de película 100% transparente que bloqueia grande parte do infravermelho, mas ainda a preço proibitivo, vou tentar me lembrar onde vi e compartilho aqui no blog! Quero ver alguém dizer que precisa ser escuro o vidro pra bloquear algo...

      Excluir
    9. Rafael Sumiya
      Que incrível!
      So para compartilhar experiência, outro dia fiquei o dia inteiro com o um Fiesta Rocam de um amigo, editor da Fusca & Cia, pois ele levou o Fusca (novo) para sessão de fotos para uma matéria minha que está para sair, comparativo Fuscão 72 x New Beetle 2009 x Fusca. Pois bem, o Fiesta é "filmado", creio com G50, exceto pára-brisa. Não consigo entender como pode alguém dirigir um carro nessas condições. Como é ruim! E só andei de dia. As pupilas se ajustam à transparência do pára-brisa e ao olhar para um dos lado, as pupilas estão mais fechadas. Se estivermos de óculos, nem se fala, é impraticável. Outro dia um sobrinho de 23 anos, que tem um Peugeot 206 com películas, apesar de eu tanto ter-lhe recomandado para tirar, estava no trânsito, à noite, foi consultar o retrovisor direito para pegar um acesso e a demora necessária para olhar bem o que vem atrás lhe fez bater no carro da frente que havia parado. Fin da picada.

      Excluir
    10. Rafael Sumiya,

      Você deve estar enganado. O vidro comum claro já possui a propriedade de bloquear grande parte da radiação infravermelho. Deve ser então uma película que tem a capacidade de reduzir a transmitância térmica e filtrar as radiações UV sem diminuir a transmitância a luz visível.

      Excluir
  10. Marcus Paloso, tu deve ser usuario de algo ilicito,pelicula nao irá te proteger de nada e sendo a mesma ''escura'' so te atrapalhará no transito.
    Se todos as pessoas fossem livres para mecher ao gosto nos seus proprios carros o que teria de carro sem mola raspando o assoalho por ai não seria brincadeira!

    ResponderExcluir
  11. Eu acho horrível esse acessório mas na questão da segurança acho que funciona, principalmente para mulheres. E a questão do calor também funciona.

    Ricardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo
      A segurança é ilusória, a mulher pode ser assaltada do mesmo jeito, e quanto ao calor, é pior, aquece mais o interior.

      Excluir
    2. O que mais vale é estar com os vidros fechados. O resto é besteira.

      Excluir
    3. Na hipótese de dois veículos parados em um semáforo, o primeiro com película e baixa transparência externa e o outro sem película e total visibilidade, o assaltante irá sempre naquele em que ele consegue ver, pois tem maior controle da situação e sabe o que lhe aguarda... é algo óbvio!

      Excluir
    4. Ánônimo 03/01/13 10:33
      Não tem nada de óbvio, uma vez que o assaltante pode ver através do pára-brisa quem está dentro do carro e sabe que a pessoa se sente (falsamente) protegida e não está atenta, pegando-a de surpresa. Esse argumento é para quem quer se esconder no carro ou então acha que o carro fica "lindão" com os sacos de lixo. De novo, nada justifica não se ter visibilidade adequada num campo de 180º, que inclui a consulta aos espelho retrovisores externos.

      Excluir
    5. Quanto à segurança, posso garantir que a película não ajuda em nada. A abordagem em um Carro com película é feita de um modo muito mais agressivo pelos marginais. Jamais um bandido irá escolher um Carro sem película para praticar um "sequestro relâmpago" e ficar exposto como um peixe no aquário. Outro ponto muito importante e que poucas pessoas sabem, é que os assaltantes preferem roubar e/ou furtar Carros com películas escuras, exatamente para ficarem invisíveis.
      Espero ter contribuido.

      Excluir
    6. Bob, sério mesmo que um reles filme G50 atrapalha sua visão?
      Eu tenho um carro com G50 (obviamente não no párabrisa) e não vejo diferença entre ter ou não ter o G50. Não o removi por pura preguiça (pois removê-lo dá um BELO trabalho).
      Me habituei ao G35, cujo escurecimento é bem leve.
      Será que essa questão de estar sujeito a mais acidentes devido a este pequeno escurecimento não é muito pessoal? Eu os utilizo há mais de 10 anos e nunca tive acidente algum neste período.
      Não estou defendendo G5 nem G25, mas, na minha visão, não vejo como um pequeno escurecimento pode prejudicar o motorista. Talvez o que voce tenha observado seja a ação conjunta dos filmes com os óculos de sol. Como eu me habituei a não mais usar óculos de sol, os filmes "leves" não me incomodam. Mas claro, meu argumento é puramente pessoal e subjetivo, e portanto não faço desta uma regra geral. Apenas fico pensando se voce nã estaria sendo um pouco radical nesta questão.

      Excluir
    7. Anonimo das 15:09,
      Voce está redondamente enganado. No meu primeiro sequestro relâmpago, meu carro era totalmente sem filme algum, um verdadeiro aquário. Isso foi em julho de 2000.
      E sim, tive outros sequestros relâmpagos, alguns com filme e outros sem. Então nada se pode concluir com relação a presença de escurecimento ou não de filmes e probabilidade de ser abordado por meliantes.

      Excluir
    8. Bussoranga
      Atrapalha sim, especialmente à noite. É claro que enxergo, pois tenho visão perfeita exceto um pouco de presbiopia (preciso de óculos de leitura, mas fracos, 1,5° nos dois olhos), nada mais natural pela minha idade (70), mas leio os instrumentos sem nenhum problema. Só que com a película não há a visão rápida, de relance, que reputo essencial. Além disso, me é extremamente estranho uma transparência no pára-brisa e outra nos vidros laterais; tem de ser uma só. Óculos de sol não entram no mérito à noite, obviamente. Fora que a percepção de escuridão no interior do carro me é muito desagradável, aflitiva. Todo mundo já experimentou pelo menos uma fechada por motorista de carro filmado, sem acidente, mas quase. Isso não é normal. Quando vejo um carro saindo de uma garage de prédio já ponho o pé no freio: várias vezes o cara ganhou a rua sem perceber que eu me aproximava. Óculos de sol: são essenciais para reduzir a claridade durante o dia, deixando a visão preservada e pronta para o período noturno. Pergunte a qualquer oftalmologista (e volte a usá-los). Como, então, usar tais óculos e enxergar bem pelos vidros laterais escurecidos? Usar óculos de sol é a razão de haver porta-óculos em muitos carros hoje: cai a noite e tira-se os óculos escuros, guardando-os em local adequado, que não os danifique. Quem dirige carro filmado, como você, se acostuma, mas definitivamente não é o ideal. Dos nossos cinco sentidos, a visão é, disparado, o mais importante. Nada justifica prejudicá-la.

      Excluir
    9. É claro, é óbvio, é natural, que películas escuram facilitam e MUITO a ação de um sequestro relâmpago. O Bussoranga sofreu sequestro sem pelicula, mas a probabilidade disso ocorrer em um carro com pelicula é MUITO maior. Isso é algo óbvio.
      Assim como é ilusão achar que bandido não enquadra um carro com vidro escurecido porque não pode ver os ocupanntes. A abordagem geralmente é feita encarando o motorista pelo parabrisa dianteiro. Pela lateral, pode ocorrer a abordagem em quem tem vidro claro, mas o marginal dificilmente vai abordar por exemplo um carro com crianças, sabe que é mexer com vespeiro. Ademais, a abordagem em geral é feita no embarque ou desembarque, o bandido sabe que se entrar num carro com pelicula estará garantido. Caramba, isso é algo lógico e óbvio! Porém se ele aborda um carro fechado e tem a surpresa de mais ocupantes no carro, pode se assustar e ai piorar a coisa.
      Pelicula é um lixo. Não serve para nada, só para prejudicar a visibilidade do carro e chamar ladrão. Me ofercem isso de graça na compra e eu não quero. Calor? Tenha dó, liga o AC.

      Excluir
  12. Boa medida, já que a porcaria do bigorrilho não serve pra nada. Ando muito de táxi no Rio de Janeiro e estou de saco cheio de ficar acenando igual um otário pra táxis ocupados porque não consigo enxergar nada no interior do veículo, mesmo a menos de 2 metros de distância.

    Pior ainda quando o dia está claro, ensolarado, pois a maioria dos táxis no Rio parecem usar um tipo de película reflexiva, que em dias de alta luminosidade se transformam em espelhos.

    ResponderExcluir
  13. Mesmo aqui, muitos não entendem como proibir a película é uma boa notícia...

    ResponderExcluir
  14. Só tenho a parabenizar essa atitude! É o bom-senso retomando o seu espaço!!!

    ResponderExcluir
  15. Sim, parem as prensas! Após o Rio ter resolvido todos os problemas do cidadão carioca, só faltava proibir as películas dos táxis, um grande vilão contra os bons costumes praticados no Rio.

    Sinceramente, é melhor deixar os tolos com suas tolices do que envolver o aparelho do estado só porque reconhece a tolice. Quanto menos aplaudir...

    ResponderExcluir
  16. Augustine
    Não entendi direito o que você quis dizer, especialmente o segundo parágrafo. Pode esclarecer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bob,

      Nao gosto de peliculas. Acho-as feias, atrapalham na direcao a noite, atrapalham em manobras, em pouco tempo criam bolhas que tornam o vidro opaco quando chove, etc. Enfim, nao sou amigo delas e, por atrapalhar na direcao em algumas situacoes, questiono o bom senso quem escolhe por as instalar.

      No entanto, acho nao so desnecessario envolver o estado na questao, proibindo seu uso, como um detrimento a liberdade do individuo, que entao nao prejudica a propriedade nem a vida de ninguem em especifico ou em geral.

      No fundo, tolice nao pode ser eliminada a tornando ilegal, especialmente porque abre a porta para outras arbitrariedades futeis pelo estado. Ou sera que tolices como jaleco de emergencia obrigatorio, extintor de incendio, etc, sao ideias geniais pelas quais temos de agradecer nossos ilustres politicos? Portanto, aplaudir uma lei que tenta essa tarefa impossivel e lamentavel.

      Excluir
    2. Augustine
      Nesse caso não se trata de lei, mas norma do serviço público que administra o serviço de táxi. Em Belo Horizonte, por exemplo, a BHTrans há muito proibiu táxi com película nos vidros, dentro de todo o direito. Publicamos até post a respeito em http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2011/12/mineiros-da-capital-sao-mais.html, em dezembro de 2011.

      Excluir
    3. E mais, não se trata de "liberdade de indivíduo", pois o taxi não é um veículo particular, enquanto em serviço. O taxi faz parte do serviço de transporte público, gerenciado pelo Estado, que promove uma concessão a terceiros; o taxista nada mais é do que um permissionário do transporte público.
      Do mesmo modo que as empresas de ônibus. Mas não soaria estranho se os donos das empresas, de repente, resolvessem instalar a seu bel prazer películas na frota?!

      Excluir
  17. Pelo visto o RJ está indo na contramão, e isso é um bom sinal. Começou por uma menor tolerância com motoristas alcoolizados, depois com as películas em veículos de interesse público (no caso dos particulares, estando dentro da lei, não há o porque proibir, mesmo que não tenha nenhuma utilidade), e retirando aquelas porcarias que só servem para machucar pedestres e danificar veículos, que eles põem nas calçadas para evitar que os bárbaros estacionem sobre as calçadas!

    ResponderExcluir
  18. Grande notícia, p/ começar 2013 com o pé direito !!
    Que seja um exemplo a ser seguido.
    Abçs

    ResponderExcluir
  19. Agora entendi esse vídeo, haha!
    http://youtu.be/c9oPpNkI9r4

    ResponderExcluir
  20. Lorenzo Frigerio03/01/13 00:05

    Ótima medida, mesmo porque existem taxistas safados no Rio. Lembrem o caso recente de uma família de turistas que pegou táxi no aeroporto, acabou em discussão com o taxista, que queria cobrar "pela tabela", o que é proibido, e que nem era o dono habilitado do carro, e o dito cujo puxou um revólver e matou uma moça.

    ResponderExcluir
  21. Todos
    Só sei que essa decisão de proibir películas nos vidros dos táxis cariocas acabou com a minha diversão: ao desembarcar no Santos-Dumont e tomar um táxi, exigir que fosse um sem "sacos de lixo". Que confusão dava! Agora acabou e só me restam os táxis azul-e-branco do aeroporto de Guarulhos...

    ResponderExcluir
  22. Bob, de acordo com esta nota: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/transportes/noticias/?p=21966, a prefeitura de São Paulo está estimulando indiretamente os taxistas de São Paulo a não usar a película.

    Renato

    ResponderExcluir
  23. Anônimo 03/01/13 16:54
    De fato, um tanto timidamente, mas já é um bom e bem-vindo sinal. Aproveitando, acho uma burrice inominável táxi andar na faixa exclusiva de ônibus, pois estes têm ponto de parada. Não é como na Av. Brasil, no Rio, em que os ônibus não param, é uma via absolutamente expressa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O senhor já teve ter notado tachões separando a faixa exclusiva aqui em SP. Só que a faixa é liberada depois das 20 horas em alguns casos, aí, entrar na faixa só pulando as tartarugas. Obra de gênio

      Excluir
    2. Anônimo 04/01/13 00:43
      Sim, há, mas tachões não são proibidos na longitudinal, só na na transversal.

      Excluir
  24. Eu comecei a utilizar películas de controle solar nos vidros dos meus carros, inclusive nos para-brisas, há mais de doze anos. Considero um acessório bastante útil e não dispenso mais o seu uso.
    São divulgados vários benefícios e vantagens na sua utilização, mas para mim basta o conforto visual, e não sentir a pele torrando no sol, para justificar a sua aplicação.
    OBS: Nunca coloquei "saco de lixo" nos vidros. Há doze anos eu sou cliente do mesmo estabelecimento e só instalo películas que tem garantia permanente.

    ResponderExcluir
  25. Sergio S.
    Um absurdo, o que você faz. Total insanidade, lamentável. Eu o considerava mais atento aos aspectos de condução correta. As "vantagens e benefícios" não existem, são apenas falácias para quem quer vender o "euipamento" para os incautos, como o estabelecimento do qual você se serve. Só resta esperar que comece a fiscalização com o Translux II para o Brasil voltar à normalidade nesse aspecto, motoristas passarem a enxergar na plenitude.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bob,

      Eu já sabia que você é contra o uso de películas nos carros e respeito o seu posicionamento. Porém, considero que você exagerou neste último comentário.
      Tenho sim bom senso, instalei no meu carro um acessório regulamentado por ato do Conselho Nacional de Transito, amparado pelo do Código de Trânsito Brasileiro, experimentei e fiquei bastante satisfeito com seu desempenho. Assim não vejo absurdo algum aqui, e muito menos ainda insanidade.
      Como usuário, baseado na experiencia de dirigir com e sem película, posso dizer que a redução da passagem de luz não chega a compremeter a minha visibilidade e seguranca, mas ao contrário, pelo aumento do conforto visual, diminuição da fadiga e de eventuais ofuscamentos, acredito que elas até aumentam a segurança. Além de tudo ainda protegem a pele e o interior do veículo da agressiva rdiação ultravioleta.
      No entanto quero deixar claro que minha intenção aqui é apenas de compartilhar opinião e experiência e de modo algum fazer campanha para o uso desse acessório.

      ABRAÇOS.

      Excluir
    2. Sérgio S.
      Errado. Não existe amparo legal para o uso de peliculas que não trasmitam mais de 5% de luz, pois os vidros esverdeados de fábrica já estão no limite da norma. Poranto, todas as películas que se vêem tornam o carro irregular. A norma estabelece a transmitância luminosa do conjunto vidro mais película, não apenas dela própria. O selo na película informa as caracteristicas dela, não do conjunto citado. E tem mais, se você diz que sente conforto visual devido ao menor ofuscamento isso prova que você não está com a visibilidade essencial. Você dirigir um carro com película é o mesmo que estar num carro com vidros esverdeados normais, usar óculos de sol de dia e não tirá-los à noite. Além de capar a visibilidade, força a vista e causa fadiga. E se a minha vista é perfeita (fora a presbiopia), a sua não é melhor que a minha. Os vidros esverdeados de fábrica reduzem 90% da radiação UV, portanto conferem a indispensável segurança nesse aspecto. Os 10% restantes são desprezíveis. De novo, você faria um enorme bem a si própria se abandonasse esse hábito.

      Excluir
  26. Olá Bob!
    Não quero de forma alguma causar polêmica, este blog é exelente, e a facilidade de se comentar aqui aumenta a dinâmica e torna as discuções mais interezantes, vocês estão mesmo de parabéns!!!
    Mas tenho uma duvida enorme em relação as polêmicas peliculas, pois consulto regularmente dermatologistas por ter um problemas crônicos de pele ja a 14 anos, o sol me faz muito mal e os protetores confencionais fazem com que minha pele arda como se eu estivese passando pimenta nela, os protetores que uso são bastante caros, e infelizmente a própria dermatologista ja me perguntou se meu carro tinha pelicula protetora e ele tem, e posso dizer que antes de instala-las o encomodo era muito maior, meu carro atual é 2012-2013 e vem com vidros verdes de fabrica, talves seja um fator piscólogico mais para mim as peliculas fazem diferença, fico chateado pois se tornarem proibitivo o uso de peliculas sei que vou passar maus bocados, mais como sou uma minoria com um problema singular o problema acaba sendo meu mesmo! Entende?!?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 05/01/13 01:08
      O Brasil não é uma nação de dezenas de milhões de pessoas com problemas de pele e sol existe para todos no mundo inteiro. Fora que é só durante algumas horas que os raios do sol atingem as janelas e há os dias nublados e chuvosos, além do uso do carro no período noturno. Portanto, acredito no que você diz a respeito do seu problema, mas você é exceção, não regra.

      Excluir
    2. Exato, Bob, foi exatamente o que disse, é exceção, não regra, e o problema acaba sendo meu mesmo, entende?
      Mas ressalvo que nunca vi problema em carros com insulfilm, talvez por costume. Talvez quando envelhecer mais, essas coisas passem a me incomodar, pois a capacidade plena visual, além de outros fatores, vão se perdendo com o tempo e aí o insulfilme pode atrapalhar, mais ainda gosto e pensar que temos a opção de escolha sobre pelo menos essas coisas simplórias, acho que merecemos pelo menos isso, a "opção de escolha". Quem não aprova simplesmente não use, mais pelo menos não interfira no direito dos outros de fazerem suas escolhas, com idéias pouco fundamentadas.
      Obs: É só uma opinião, lhe respeito muito, certo, só queria deixar isso claro, OK?

      Excluir
    3. Anônimo 09/01/13
      Direto é assunto complicado. Você tem o direito de pegar um revólver e matar alguém, mas cometerá um crime. Você tem o direito de se esconder dentro do seu carro, mas cometerá uma infração. Ambos os casos são opções, só que existe lei contemplando-os, no caso dos vidros escurecidos uma norma de trânsito específica a respeito, portanto com total fundamentação. É inútil defender o indefensável e argumentar diminuição da capacidade visual como fator de decidir em escurecer ou não os vidros. Obrigado pela manifestação de respeito à minha pessoa.

      Excluir
    4. Por nada Bob, e é uma manifestação verdadeira!
      Porém continuo a descordar deste ponto de vista, mais vc não deixa de estar correto quando fala de infração, porém tmb não esta completamente certo!. Apesar de sua comparação desproporcional a cerca de escolhas e não direitos o que são coisas diferentes,pois, vc só tem o "direito" de atirar em alguem se a mesma colocar a sua vida em risco eminente, porém, ainda sim, cometerá um crime, certamente, mais como vc disse é uma coisa complicada e de amplitude completamente diferente... Só deixo então meu ponto de vista em relação ao uso das peliculas, não acho mesmo que elas façam tanto mal, e sinceramente vejo assuntos muito mais emergênciais do que os supostos maléficios que elas possam causar, porém acho importante que as pessoas defendam de forma sadia e dentro do censo comum legislativo que dividimos suas opniões e pontos de vista, boa sorte Bob com suas conficções, porém eu ainda acredito que o uso deste recurso pode ser mais benéfico que danoso, mais como vc já expressou bem nós temos no sentido restritivo, uma norma específica a respeito...

      Excluir
  27. Triste e patética essa cruzada do Bob's contra as películas.....Se alguém tiver o som roubado, ou o carro arrombado por ter seu interior visível por qualquer um, mande a conta pra ele.

    ResponderExcluir
  28. Ewser-X
    Triste e patético é ter os vidros escurecidos, achar que automóvel é esconderijo ou que,pior, com os sacos de lixo o carro fica "lindão",e não a minha cruzada. Não existe nada mais brega que carro "filmado". Mata o carro. Mal posso esperar o dia de ver carros parados num posto da polícia rodoviária e seus donos arrancando os sacos de lixo para poderem seguir viagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há uns 20 anos atrás, nosso irmão caçula tinha filmado o carro de nosso pai com aqueles filmes espelhados mesmo sob o protesto dos outros irmãos.

      Pois, uma vez meus pais estavam indo para o litoral paulista nos encontrar numa casa de praia, mas foram parados na Rod. Pedro Taques pela PRF e eles só deixaram meu pai prosseguir após ele retirar, ou melhor, tentar retirar o filme. Mas não sem pesar em seu coração, pois o filme tinha sido presente de nosso irmão, que meu pai aceitou por carinho, não por gosto.

      Excluir
    2. Talvez seja um modismo passageiro, assim como foi, se não me engano, passageira a moda de vidros fumés nos anos 70 (não, nada de bom aconteceu nos anos 70). Também naquela época a escuridão poderia variar entre levemente escuro para breu. Mas o ridículo era reservado àqueles vidros fumés laterais traseiros de Fusca convexos.

      No entanto, em paralelo aos vidros fumés, a moda também incluía vidros "rayban", ou seja, foi então que os vidros verdes se tornaram populares e os fabricantes passaram a os oferecer como opcionais, até se tornarem equipamento padrão hoje.

      Excluir
  29. Bob,
    Aqui no Ceará as películas não tem controle nenhum. Você vê carros totalmente escuros! Por que as autoridades não fazem nada? Atrapalham muito o transito e é ótimo para os sequestros relampagos.
    Já na vizinha Paraíba, se vc for pela estrada lá pedem que vc tire as peliculas muito escuras.
    Por que é tão dificil cumprir a lei aqui?
    abs,
    Gustavo Quinderé

    ResponderExcluir
  30. Meu deus! dirigo a 13 anos e sempre meus carros tiveram películas. O meu atual é fechado g35 e g50 no para-brisa. Enxergo maravilhosamente bem. Não sei qual é a reclamação de vocês.... um oculista vai bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O psicanalista vai bem no seu caso – urgente!

      Excluir
  31. Sou taxistas do Rj e so tenho uma coisa a dizer,tive dois carros que não tinham películas e além da exposição diário de até 10 horas de sol mesmo usando protetor solar tinha os dois braços bem bronzeados em relação ao resto do corpo e após o surgimento de pintas pretas principalmente no braço esquerdo meu dermatologista recomendou o uso do insulfilm,pois ate trabalhar com camisa de manga comprida eu tentei , mais o tecido esquentava mais ainda.. pois então comprei um carro novo e coloquei a película e agora não tenho mais essa esse problema. Então posso constatar que so faz bem o uso. Acho que a prefeitura devia se preocupar e com os buracos que me fazem gastar muito dinheiro a cada 2 meses com a manutenção das suspensão. .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Regis
      Motorista tem que ter plena visibilidade num campo de 180°, o que inclui a perfeita consulta aos espelhos externos. Não adiantam argumentos pífios como seu, pois o sol em boa parte do dia está mais para vertical, não lhe atinge pela janela. E quando não está vertical é mais fraco, o mesmo acontecendo em três das quatro estações do ano, especialmente o inverno. Ou você acha que só o Rio de Janeiro é quente e ensolarado? E tem mais, os vidros esverdeados de fábrica bloqueiam mais 90% dos raios ultravioleta.

      Excluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...