10 de maio de 2011

CORVETTES E HOMENS DO ESPAÇO

Fotos: GM Media, Autoblog, Florida Today, Dreamstime, autor e outras fontes


Nesse dia 7 de maio, sábado, ocorreu um evento bastante interessante.

Para comemorar os 50 anos - meio século, dá para acreditar? – do primeiro americano no espaço, uma parada foi realizada em Cocoa Beach, cidadezinha próxima ao Cabo Canaveral, onde o Kennedy Space Center está localizado. De lá saíram e saem todos os voos espaciais americanos, e Cocoa foi residência de muitos astronautas.

O Corvette era o carro da maioria dos astronautas, inclusive de Alan B. Shepard, que saiu da atmosfera terrestre e voltou em cerca de 20 minutos, no dia 5 de maio de 1961. Foi um voo suborbital, ou seja, em forma aproximada de uma parábola, sem voltas ao planeta Terra.

O evento em Cocoa reuniu cerca de 30 carros, todos Corvettes, levando a bordo astronautas de várias épocas e missões, além de alguns familiares dos que já se foram. Os carros abrangem todas as carroceria dos Corvettes, combinando com a época das missões de cada astronauta.

O coordenador da parada foi John T. R. Dillon III, engenheiro de segurança da Nasa e membro do Cape Kennedy Corvette Club, que, ao ser fundado em 1967, tinha quatro astronautas entre seus sócios.

A origem deles com os Corvettes é antiga, e fácil de entender. Todos os astronautas da fase inicial do programa espacial americano eram pilotos de aviões militares, o que os fazia acostumados e viciados (no bom sentido) em alto desempenho. Assim, o Corvette era a escolha óbvia para os deslocamentos terrestres, ao menos de casa para o trabalho, já que no final dos anos 1950 e início dos 1960, nenhum americano padrão comprava um carro importado, menos ainda um militar que crescia respirando patriotismo.

No Kennedy Space Center há, no edifício onde está o foguete Saturn V, vários itens relativos ao Programa Apollo, o terceiro na ordem cronológica da Nasa, destinado a colocar seres humanos na Lua. Os dois prmeiros foram o Mercury e o Gemini.

Vejam a foto desse painel explicativo exposto na mesma área. Mostra o astronauta típico com sua família, cachorro e um Corvette.



Esse carro branco abaixo é de 1968 e foi do próprio Shepard, que teve dez Corvettes, e quando chegou ao Cabo em 1959 para se apresentar ao programa espacial, já veio com um deles, modelo 1957.


O descomunal Saturn V com 110,6 metros e o Corvette


Placa ao lado do Corvette 1968 de Alan Shepard
A foto abaixo mostra Bill Mitchell, o mestre do estilo da GM e  Ed Cole (direita) na data em que a GM presenteou Shepard (ao centro) com um carro novo, modelo 1962, após o voo histórico. O interior tinha modificações para lembrar a era espacial, que era a ordem do dia no patriotismo americano.


A maioria dos carros utilizados pelos astronautas foi entregue no concessionário de Jim Rathmann, piloto que venceu a 500 Milhas de Indianápolis em 1960. Ele tinha sua loja Chevrolet em Melbourne, cidade na área do Cabo, e foi o criador da ideia de um leasing especial para os astronautas, desde o início do programa Mercury, onde foram selecionados sete homens que fariam história.

Dos sete primeiros, apenas John Glenn não optou por um Corvette, mas escolheu uma perua, nada surpreendente, já que ele era considerado o mais racional e planificador de todo o grupo, o cara que nunca agia intempestivamente.

Rathmann conta estórias sobre esses competitivos profissionais, como as habituais corridas na rua, entre Shepard e Virgil Grissom.

Alan Shepard com um 1962 a injeção, conhecido como "Fuelie"
Grissom, um fanático por acelerar, teve seu último Corvette, um modelo 1967, modificado para usar pneus de corrida. Ele faleceria em um teste em solo, em um incêndio na cápsula da Apollo 1, em janeiro de 1967. Esse acidente, logo no início do programa Apollo, matou Grissom, Ed White e Roger Chaffee, por motivo banal. Uma faísca em uma chave elétrica iniciou um incêndio, e não houve tempo de abrir a escotilha da cápsula a tempo, já que as travas estavam todas acionadas, simulando a situação no espaço, e os astronautas respiravam não o ar externo, mas uma concentração maior de oxigênio que os 21% normais da atmosfera. Uma grande tragédia nacional, que mostrou claramente os riscos envolvidos no trabalho desses verdadeiros heróis.

Que diferença dos "heróis" do nefasto BBB, tão admirado por milhões de brasileiros.

Virgil Ivan "Gus" Grissom

O último Corvette de Grissom, em foto recente
Mais adiante no tempo, após a missão da Apollo 11, que colocou o homem na lua pela primeira vez, Alan Bean criou uma pintura para o carro dele e de seus dois companheiros da Apollo 12, Richard Gordon e Charles Conrad. Esses trê carros eram nas cores dourado e preto, além de um emblema em vermelho, branco e azul nos para-lamas dianteiros. O trio aparece na foto abaixo, publicada na revista Life de junho de 1971, pois na época que o carro era novo, a Nasa não concordou com a publicação, pois aparentava que um órgão do governo estaria fazendo propaganda da General Motors.





Eram Stingrays coupé, com motor 427-pol³. Absolutamente lindos, que até mereceram  miniaturas como a da foto abaixo.


Uma outra foto de Corvettes e astronautas da missão Apollo 15, a primeira a levar o “bugue” lunar, o Lunar Rover Vehicle (LRV) está abaixo. Os astronautas eram James Irwin, Al Worden e Dave Scott, este o primeiro humano a dirigir um veículo em outro planeta. As rodas do LRV foram projetadas e construídas pela GM.

Esses Corvettes eram cada um de uma cor da bandeira americana, com duplas faixas contrastantes nas cores azul, vermelho e branco. O LRV aparece em primeiro plano.


Toda essa história parece uma grande "patriotada" americana, alimentada a propaganda pura do governo. Mas se lembrarmos as milhares de notícias sobre a concordata da GM em 2009, veremos que de todas as especulações sobre eliminação de marcas e modelos, jamais o Corvette foi sequer cogitado de desaparecer.

A General Motors sabe muito bem o que toda fábrica de carros que se preza deveria aprender. Deve sempre existir em produção um modelo que é o mais importante para a imagem da marca, aquele que deve ser o sonho de muitos, mesmo que não possa ser comprado pela maioria.

No caso da GM, o Corvette é esse carro. Considerado por muita gente bem informada o melhor carro esportivo do mundo, pelo desempenho dinâmico que apresenta em comparação com seu preço relativamente baixo, representa um marco dos mais importantes para a General Motors, se não for o maior de toda sua história.


Boa parte da imagem do Corvette foi assim, formada pelos astronautas. Eles foram heróis populares nos anos 1960 e 1970, ídolos de sonhos de crianças daquela época, que compram carros agora, e continuarão comprando por um bom tempo ainda.

A força de propaganda patriótica diminuiu após a chegada à Lua, como se este evento tivesse sido o final do programa Apollo.

Hoje, sabemos que os motivos para ir ao espaço são vários, com gente ou apenas naves não tripuladas, e infelizmente, gerações mais jovens parecem ignorar totalmente esses acontecimentos.

Um dos livros mais fabulosos que já li, "The Right Stuff", publicado no Brasil com o título “Os Eleitos”, de Tom Wolfe, gerou filme de mesmo título, e mostra de maneira belíssima o que foi a escolha e treinamento desses primeiros sete astronautas. Há algumas cenas onde os Corvettes aparecem, e são bastante interessantes. A primeira delas tem Gordon Cooper, o mais fanfarrão dos astronautas, se encaminhando ao trabalho com um Corvette conversível. O filme é de 1983, e o livro, de quatro anos antes.



Foi mais uma força publicitária para o carro, já que o filme recebeu quatro Oscars e foi muito assistido. Imaginem, um filme sobre astronautas que até passou no cinema no país do futebol, e teve bom público. É um dos que vale a pena ter o disco em casa, para nós mesmos e para a posteridade.

Falando em filmes, Apollo 13, também bastante famoso, mostra Tom Hanks como o astronauta Jim Lovell a bordo de um Corvette. E para ser mais engraçado, os entusiastas levaram ao extremo essa associação Corvette-astronautas no início de Star Trek XI, onde o capitão Kirk, em 2245, aparece dirigindo um Stingray 1965, que terá  nessa época 280 anos.

Aproveitando todo esse rico histórico, a GM deveria lançar uma série especial aludindo ao tema espacial, nesse 2011 que verá a última missão do Space Shuttle, o ônibus espacial.

Seria bastante interessante, e chamaria mais a atenção para esse fascinante carro, além de dar um incentivo ao trabalho da Nasa.

Vejam o exemplo do Camaro e dos filmes da série "Transformers". As crianças de hoje identificam rapidamente o Camaro, e se lembrarão dele quando puderem comprar um carro.

O que entra em nossa cabeça quando somos crianças, dificilmente se apaga. Principalmente se for algo delicioso como um Corvette.

Abaixo, as fotos da parada em Cocoa Beach, do jornal Florida Today.

Susan Kilrain



Walt Cunningham


Richard Gordon

Bob Cabana

Susan, esposa de Gordon Cooper (1927-2004)

Scott Carpenter

Laura, filha de Alan Shepard

Crianças e famílias, sempre vitais em eventos promovendo o futuro de uma nação



JJ

25 comentários:

  1. Excelente artigo JJ! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Uma pena o nosso povo não ter 1/10 do patriotismo americano..

    ResponderExcluir
  3. Rafael Bruno10/05/11 10:51

    Olhem quantas pessoas na rua saudando esses verdadeiros heróis. Sim, tenho inveja do patriotismo dos EUA. Eles podem ser o que for, mas qual outro país tem isso? ORGULHO À PATRIA.

    O Brasil tem heróis para o povo sair na rua e homenagear?
    Mesmo se tivesse, fariam isso?
    DUVIDO.
    Acho que o máximo que aconteceu foi quando o Senna morreu.

    Obrigado por essa belíssima história! Sempre achei que era coincidência os astronautas terem corvettes!

    ResponderExcluir
  4. Este blog é realmente diferenciado.

    Parabéns!

    E qual seria nosso maior ícone? Opala, talvez?

    ResponderExcluir
  5. Eurico Jr.10/05/11 11:11

    Cada povo tem os heróis que merece.

    Uns têm John Glenn e Neil Armstrong, outros têm Kleber Bam-Bam e Cida.

    ResponderExcluir
  6. Eurico Jr.10/05/11 11:17

    Em tempo:

    Impossível não traçar um paralelo com o nosso "astronauta", que após o seu passeio espacial, imediatamene largou a Força Aérea para ser garoto-propaganda de travesseiros viscoelásticos "com tecnologia da da NASA".

    Sem mencionar que torraram R$ 20 milhões para ele plantar feijões no espaço, o mesmo "experimento" que conduzi quando cursava a pré-escola.

    ResponderExcluir
  7. Hum, interessante. Quem assistiu Star Trek (aquele ultimo filme que conta o começo da historia), vê logo no começo o jovem Kirk, num futuro distante, dirigindo um... Corvette!

    Agora entendo que a escolha de um Corvette para aquela cena não foi por acaso.

    ResponderExcluir
  8. Rafael Bruno,
    conforme diz o grande piloto e escritor Richard Bach:
    Nada por acaso.
    Ele tem até um livro com esse título.
    Obrigado por ter gostado do post.

    ResponderExcluir
  9. Nicolas,
    no Brasil os ícones automotivos são mais dificeis de serem identificados e aceitos, já que quase tudo de importante veio de fora do Brasil, pelas próprias fábricas.

    ResponderExcluir
  10. Concordo Luby!!! Mas cantar o hino nacional antes das aulas eh "coisa da ditatura" e foi abolido, nao eh? La eles cantam ate antes de um jogo...rs

    Como vc quer patriotismo?

    Juvenal, nos ate temos grande icones nacionais, verdadeiros classicos, como os belissinos Opala comodoro e SS 4100, de 77 a 79, os Corcel Gt, Chevettes GP, Mavecos V8 e os maravilhosos "Dojões"......

    Porem, pela "cultura" popular Brasileira... ter um carro desses eh ter um "carro velho"... nao eh?

    Nos EUA vc nao pode comprar um corvete sting ray e trazer p o Brasil, eh proibido, pois sao "patrimonios culturais" do Pais....

    ResponderExcluir
  11. infelizmente os nossos herois são 'aqueles' do tal do BBB bem pelo menos é o que diz aquela apresentadora digo apresentador rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  12. O Corvette é fantástico mesmo! Esses caras eram heróis de verdade, corriam risco nestas missões, mereciam dirigir um grande carro!
    E já que citou Star Trek, me lembrei que no Guerra nas Estrelas (Star Wars) tem uma nave chamada Corellian Corvette, mas não se trata de um esportivo nem de um caça!

    ResponderExcluir
  13. Gilmário, bem lembrado. A explicação é que corvette significa corveta, daí a nave.

    ResponderExcluir
  14. Rafael Bruno10/05/11 16:45

    Eurico Jr. , faço das suas , as minhas!

    ResponderExcluir
  15. Juvenal,

    Show! Corvette é carro de macho e essa turma aí foi pra lá de macho.
    Fico pensando no Edwin Aldrin, que foi o que ficou sozinho na Apolo 11 enquanto os outros dois desceram na Lua. Ficou dando voltas naquela casquinha de noz, passando pelo lado de lá da Lua, sem comunicação por uns 40 minutos, o sujeito mais solitário da história da humanidade. Esse foi macho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O astronauta que ficou em orbita da lua abordo do modulo de comando da Apollo 11 foi o Michael Collins. Os outros dois: Neil Armstrong e Edwin Aldrin desceram na superficie da lua.

      Excluir
  16. Marcelo Junji10/05/11 19:03

    Na minha opinião, todas as gerações do corvete parecem combinar mais com mulheres, assim como o new beatle, com exceção do último modelo.
    Me parece que lá nos EUA metade das vendas são para as mulheres.

    ResponderExcluir
  17. eu não queria ser astronauta, mas sempre quis ter um corvette!!!

    ResponderExcluir
  18. carro de macho é o ford gt.

    ResponderExcluir
  19. Eurico, o Marcos Pontes deixou a FAB antes de ir para a ISS porque ele não poderia ir sendo militar da ativa.

    E sobre o experimento, acho que quando você o realizou na pré escola não se preocupou em colocar o feijão em uma posição específica, e mesmo assim ele nasceu para cima. Sabe dizer como que o feijão sabe pra que lado ele tem que crescer?

    ResponderExcluir
  20. Robson CLAVA.

    Muito bacana a iniciativa relembrando a história e a relação do carro. Os americanos sabem mesmo valorizar e comemorar. Pena que aqui no Brasil as marcas não dão importancia nenhuma aos eventos automobilisticos que na maioria são realizados por entusiastas e dificilmente pelos fabricantes.

    ResponderExcluir
  21. Eurico Jr.11/05/11 11:43

    Prezado Anônimo (11/05/11 07:24),

    O Marcos Pontes foi para o espaço no dia 30/03/2006. Após retornar, solicitou imediatamente a reserva remunerada da FAB, concedida em 18/05/2006. E lá foi ele encher os bolsos com palestras e propaganda de travesseiros "da NASA".

    Portanto, ele estava na ativa quando foi plantar feijão no espaço. Aliás, quem te disse que militares da ativa não podem ser astronautas? Francamente, não sei de onde você tirou essa ASNEIRA.

    Mas de fato, errei num detalhe: a missão custou R$ 40 milhões, e não R$ 20 milhões. Eta feijãozinho caro, sô!

    Maiores informações:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Marcos_pontes

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Miss%C3%A3o_Centen%C3%A1rio

    ResponderExcluir
  22. Marcelo das 19:03, o Corvette é um ícone americano que tem até museu: www.corvettemuseum.com . Tudo começou quando os soldados americanos voltavam da segunda guerra trazendo pequenos esportivos europeus de dois lugares. Não havia nada além de grandes e pesados sedâs no mercado americano na época em que o carro foi lançado, em 1953. A tecnologia para fazer a carroceria de fibra de vidro dos primeiros carros veio dos barcos, assim como o nome, que identifica um barco de ataque leve e rápido. Este carro quase morreu em 1954, quando havia uma enorme sobra de modelos 53 nas lojas, grande parte por culpa do motor utilizado, um seis cilindros letárgico herdado de um daqueles pesados sedâs, acoplado a um câmbio de duas (!) marchas automático, nada esportivo. Em 1955colocaram um V8 com câmbio manual de três marchas e o resto é história. Hoje não se compra nada no nível de performance, tecnologia e potência pelo preço de um Corvette nos USA, ao redor de 50.000 dólares. As mulheres gostam mas a maioria das vendas é mesmo para homens dos 30 a 40 anos de idade. O ZR1 tem 638 hp, freios de carbono-cerâmica, seis marchas, rodas 19 na frente e 20 atrás, amortecedores magnéticos e chega a 300 km/h pesando apenas 1519 kg. Merece todo o nosso respeito. E para quem tiver vontade e R$$$$$ é possível importar Corvettes Stingray e sai mais barato trazer um já restaurado.

    ResponderExcluir
  23. Marcelo Junji11/05/11 22:22

    Mauro, acho estranho que no Brasil, não tem museu para o sp2 ou brasília.Parece que para algumas pessoas é mais legal cultuar o que é dos outros.Por ex:Acho bonito os americanos cultuar as harley, mas ver brasileiros andando nelas com guidom de franjinha e bolsa de couro cheio de arrebites e banderola hasteada, com uma bandana amarrada na cabeça é de doer, ser muito PAGA-PAU.

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...